Guilherme Bianchi Moreira

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/1386343669783476
  • Última atualização do currículo em 09/10/2018


Graduado em História pela Universidade Federal de Ouro Preto. Mestre em História pela Universidade Federal do Paraná. Doutorando em História pela Universidade Federal de Ouro Preto. Desenvolve estudos na área de estudos pós-coloniais, história indígena e teoria da história. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Guilherme Bianchi Moreira
Nome em citações bibliográficas
BIANCHI, G.;BIANCHI, GUILHERME


Formação acadêmica/titulação


2016
Doutorado em andamento em História.
Universidade Federal de Ouro Preto, UFOP, Brasil.
Título: Cosmopolítica e tempo em contextos ameríndios,
Orientador: Mateus Henrique de Faria Pereira.
Bolsista do(a): Universidade Federal de Ouro Preto, UFOP, Brasil.
2013 - 2015
Mestrado em História.
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
Título: Marxismo e Crise: Socialismo ou Barbárie na crítica de esquerda do pós-guerra francês (1946-1967),Ano de Obtenção: 2015.
Orientador: Dennison de Oliveira.
Coorientador: Mateus Henrique de Faria Pereira.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: história intelectual; marxismo.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História da Esquerda.
2009 - 2012
Graduação em História.
Universidade Federal de Ouro Preto, UFOP, Brasil.




Formação Complementar


2016 - 2016
As fronteiras da historicidade como desafio ao pensamento. (Carga horária: 3h).
Universidade Federal de Ouro Preto, UFOP, Brasil.
2012 - 2012
Introdução à arqueologia do continente africano. (Carga horária: 24h).
Universidade Federal de Ouro Preto, UFOP, Brasil.
2012 - 2012
Direito à memória e à verdade: Comissão da Verdade. (Carga horária: 2h).
Universidade Federal de Ouro Preto, UFOP, Brasil.
2012 - 2012
Herbert Marcuse e a Dimensão Política da Arte.
Universidade Federal de Ouro Preto, UFOP, Brasil.
2012 - 2012
Introdução à historiografia em Heidegger e Gadamer. (Carga horária: 16h).
Associação Nacional de História - Seção Minas Gerais, ANPUH/MG, Brasil.
2010 - 2010
Teoria da História - Estevão de Rezende Martins.. (Carga horária: 4h).
Universidade Federal de Ouro Preto, UFOP, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal de Ouro Preto, UFOP, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2011
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista do Laborátorio de Pesquisa Histórica, Carga horária: 12

Atividades

9/2016 - Atual
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Literatura e Ensaio Latino-Americano no século XX
04/2016 - Atual
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Introdução às Ciências Sociais


Projetos de pesquisa


2016 - Atual
Cosmopolítica e tempo em contextos ameríndios
Descrição: O presente projeto de pesquisa visa estudar as cosmologias do tempo ameríndio como estratégias políticas de vivência e sobrevivência histórica. Com a análise de dados etnográficos, focando-se no trabalho de comparação e interpretação à luz da historiografia recente sobre o tema, pretende-se validar a hipótese de uma constituição política do pensamento ameríndio, na qual o discurso sobre o tempo e a história possuem fundamental importância.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2013 - 2015
Marxismo e Crise: Socialismo ou Barbárie na crítica de esquerda do pós-guerra francês (1946-1967)
Descrição: O presente trabalho tem como objetivo central a constituição de uma análise histórica sobre o grupo francês Socialismo ou Barbárie, ativo enquanto grupo autônomo entre 1949 e 1967 cujo início remonta, entretanto, a participação nas fileiras do trotskismo francês desde 1946. Dando centralidade às relações entre os intelectuais aqui estudados e o estatuto do marxismo como teoria revolucionária, tentaremos aprofundar o estudo do desenvolvimento da crítica de Socialismo ou Barbárie tendo em vista a experiência constituída por Cornelius Castoriadis, Claude Lefort e Jean-François Lyotard no seio do grupo. A hipótese central é de que uma consideração mais justa da experiência de tais autores em torno do grupo em questão passa pela necessária compreensão acerca das tensões, crises, polêmicas efetivadas através de seus entedimentos relativos à organização da classe trabalhadora, ao papel do intelectual e as interpretações sobre o fenômeno do totalitarismo. O percurso busca mostrar, no entanto, como tais temas se entrecruzam diretamente com o progressivo afastamento do grupo com o marxismo como categoria analítica e de orientação política, mobilizando certa trajetória que se encaminha de um marxismo crítico para uma crítica do marxismo..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2010 - 2012
Dialética da estrutura e do evento. História e Antropologia em Marshall Sahlins.
Descrição: Entre o marxismo evolucionista e o relativismo cultural, a obra de Sahlins se apresenta, para nós, como um resgate crítico da relevância do debate epistemológico entre a estrutura e o evento. Na tentativa do desenvolvimento de uma antropologia estrutural-histórica, Sahlins pretende resgatar as questões de estrutura e acontecimento, estrutura e história em termos dialéticos. Revivendo o debate entre o estruturalismo francês de Lévi-Strauss e a Escola dos Annales (representada aqui por Fernand Braudel), a tentativa de Sahlins é recuperar para a análise cultural a relevância do acontecimento, da ação, da transformação e inversamente, recuperar a importância da análise estrutural para a História..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Guilherme Bianchi Moreira - Integrante / Giulle Adriana Vieira da Mata - Coordenador.Financiador(es): Universidade Federal de Ouro Preto - Bolsa.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.
Francês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
PEREIRA, MATEUS HENRIQUE DE FARIA2018PEREIRA, MATEUS HENRIQUE DE FARIA ; BIANCHI, GUILHERME ; ABREU, MARCELO SANTOS DE . Popularizações do passado e historicidades democráticas: escrita colaborativa, performance e práticas do espaço. TEMPO E ARGUMENTO, v. 10, p. 279-315, 2018.

2.
BIANCHI, G.;BIANCHI, GUILHERME2017 BIANCHI, G.; ALMEIDA, G. I. . Historians out and about: Historical Practice in Contemporary Brazil. Passés Futurs, v. -, p. -, 2017.

3.
BIANCHI, G.;BIANCHI, GUILHERME2016 BIANCHI, G.. Recepções Intelectuais do Terror: Disputas em torno do conceito de violência e totalitarismo na experiência intelectual de Cornelius Castoriadis e Claude Lefort (1946-1967). TEMPOS HISTÓRICOS (EDUNIOESTE), v. 20, p. 324-344, 2016.

4.
BIANCHI, G.;BIANCHI, GUILHERME2014BIANCHI, G.. Crítica benjaminiana sobre o problema da violência na esquerda francesa do pós-guerra e o caso do grupo Socialisme ou Barbarie. Revista Contemporânea, v. 1, p. 1-15, 2014.

5.
BIANCHI, G.;BIANCHI, GUILHERME2014BIANCHI, G.. Sobre a cultura política de esquerda na França e suas reconfigurações na revista Socialisme ou Barbarie (1946-1968). Vozes, Pretérito e Devir - Revista de História da UESPI, v. 3, p. 115, 2014.

6.
BIANCHI, G.;BIANCHI, GUILHERME2011BIANCHI, G.. O Problema da Liberdade Individual na História: Tucídides e Marshall Sahlins. Sophie, v. 2, p. 1, 2011.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
BIANCHI, G.. A fenomenologia da vida operária: sobre os escritos de Claude Lefort na revista Socialisme ou Barbarie. In: VIII Colóquio Internacional Marx Engels - Unicamp, 2015, Campinas. VIII Colóquio Internacional Marx Engels - Unicamp, 2015. v. 1.

2.
BIANCHI, G.. Considerações sobre a filosofia de Castoriadis e o problema da racionalidade histórica através de Max Weber. In: 6º. Seminário Nacional de História da Historiografia, 2012, Mariana/MG. Caderno de resumos & Anais do 6º. Seminário Brasileiro de História da Historiografia ? O giro-linguístico e a historiografia: balanço e perspectivas.. Ouro Preto: EdUFOP, 2012. p. 1-11.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
BIANCHI, G.. Imaginário e Democracia em Cornelius Castoriadis e Claude Lefort. In: XX Seminário de Iniciação Científica, 2012, Ouro Preto/MG. Imaginário e Democracia em Cornelius Castoriadis e Claude Lefort, 2012.

2.
BIANCHI, G.. História e Auto-Determinação: Possibilidades de reflexão sobre a autonomia do sujeito histórico em Tucídides e Marshall Sahlins. In: 6 Seminário Brasileiro de História da Historiografia, 2011, Mariana/MG. Anais do 6 Seminário Brasileiro de História da Historiografia - o giro-linguístico e a historiografia: balanço e perspectivas biografia e história intelectual, 2011.

Apresentações de Trabalho
1.
BIANCHI, G.. Humans and other-than-humans making history: instabilities of the body and temporality between the Ashaninka of Peruvian Amazonia.. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

2.
BIANCHI, G.. Persistências do passado na Amazônia peruana: disputas temporais e justiça entre os Asháninka do rio Ene (1980-2017). 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

3.
BIANCHI, G.. Utopia e política nos Andes: a experiência do tempo Misak. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

4.
BIANCHI, G.. Present-pasts, Justice and an Ecology of Post-human in Contemporary Peru through a Perspectivist Approach. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

5.
BIANCHI, G.. Outras narrativas da transição: formas não-institucionais de lidar com o passado-presente na América Latina. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
BIANCHI, G.. O problema do totalitarismo e da violência na esquerda francesa do pós-guerra - O grupo Socialisme ou Barbarie (1946-1965). 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
BIANCHI, G.. A problemática da violência no grupo Socialismo ou Barbárie (França, 1949-1967): notas de pesquisa.. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

8.
BIANCHI, G.; CUEVAS., C. . Paz, Pacifismo e Pacificação: violência institucional, não-violência e paz como dispositivo.. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

9.
BIANCHI, G.. Considerações sobre a filosofia de Castoriadis e o problema da racionalidade histórica através de Max Weber.. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

10.
BIANCHI, G.. História e Auto-Determinação: Possibilidades de reflexão sobre a autonomia do sujeito histórico em Tucídides e Marshall Sahlins. 2011. (Apresentação de Trabalho/Outra).

11.
BIANCHI, G.. Dualidades: dimensões da ação na obra de Marshall Sahlins.. 2011. (Apresentação de Trabalho/Outra).

12.
BIANCHI, G.. Recursos imagéticos para o ensino de História da Inquisição. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

Outras produções bibliográficas
1.
BIANCHI, G.. O tempo das expectativas decrescentes, ou os efeitos políticos do presentismo 2016 (Resenha de ARANTES, Paulo. O Novo Tempo do Mundo e outros estudos sobre a era da emergência.).

2.
BIANCHI, G.. O furacão Sandy e as escolhas da humanidade, 2012. (Tradução/Outra).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
I Encontro de Pesquisa em Teoria da História e História da Historiografia,.Utopia e política nos Andes: a experiência do tempo Misak. 2017. (Encontro).

2.
XXXIII Semana de História UFJF.Persistências do passado na Amazônia peruana: disputas temporais e justiça entre os Asháninka do rio Ene (1980-2017). 2017. (Encontro).

3.
2nd Conference of the International Network for Theory of History. Present-pasts, justice and an ecology of the post-human in contemporary Peru through a perspectivist approach. 2016. (Congresso).

4.
9 Seminário Brasileiro de História da Historiografia.Sem tempo e sem território: a dimensão pública da memória na Colômbia recente. 2016. (Seminário).

5.
II Seminário de Antropologia da UFSCAR. 2013. (Seminário).

6.
6º Seminário Brasileiro de História da Historiografia.Considerações sobre a filosofia de Castoriadis e o problema da racionalidade histórica através de Max Weber.. 2012. (Seminário).

7.
XX Seminário de Iniciação Científica.IMAGINÁRIO E DEMOCRACIA EM CORNELIUS CASTORIADIS E CLAUDE LEFORT. 2012. (Seminário).

8.
5 Seminário Nacional de História da Historiografia.História e Auto-Determinação: Possibilidades de reflexão sobre a autonomia do sujeito histórico em Tucídides e Marshall Sahlins. 2011. (Seminário).

9.
II Encontro de Estágio de Licenciatura: Escola e Universidade.Recursos imagéticos para o ensino de História da Inquisição. 2011. (Encontro).

10.
I Mostra de Ensino de História. 2011. (Outra).

11.
IV Colóquio Internacional do Laboratório de Estudos sobre o Império Romano. 2011. (Outra).

12.
IV Colóquio Internacional do LEIR. 2011. (Seminário).

13.
XIX Seminário de Iniciação Científica.Dualidades: dimensões da ação na obra de Marshall Sahlins.. 2011. (Seminário).

14.
I Ciclo de Palestras do GE de História da América - Los indigenas antes y después de la Conquista en el Caribe e Cuba en el período colonial.. 2010. (Outra).

15.
I Ciclo de Palestras GEHA: Los indígenas antes y después de la Conquista en el Caribe e Cuba en el período colonial. 2010. (Outra).

16.
III Simpósio ILB - Itinerários da Pesquisa História: Métodos, Fontes e Campos Temáticos. 2010. (Simpósio).

17.
III Simpósio ILB - Itinerários da Pesquisa Histórica. Métodos, Fontes e Campos Temáticos.. 2010. (Simpósio).

18.
II Encontro Memorial do Instituto de Ciências Humanas e Sociais. 2009. (Encontro).

19.
Olhares sobre o negro: educação das relações étnico-raciais, historiografia e literatura. 2009. (Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
BIANCHI, G.. 2nd International Conference of the International Network for Theory of History. 2016. (Congresso).

2.
BIANCHI, G.; SILVA, C. C. . Justiça de transição entre tempos: narrativas em torno do conceito e da práxis. 2016. (Congresso).

3.
BIANCHI, G.. II Encontro Memorial do ICHS. 2009. (Outro).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 18/11/2018 às 14:37:07