Jan Oliver Della Costa Stunkel

Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 2

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/9941579627170607
  • Última atualização do currículo em 10/12/2018


Oliver Stuenkel é Professor adjunto de Relações Internacionais na FGV em São Paulo, onde coordena a Escola de Ciências Sociais (CPDOC) em São Paulo e o MBA em Relações Internacionais. Também é non-resident fellow no Global Public Policy Institute (GPPi) em Berlim e membro do Carnegie Rising Democracies Network. Sua pesquisa lida com potências emergentes, especificamente o Brasil, a Índia, a China e seus impactos sobre a goverança global. Ele é autor de IBSA: The rise of the Global South? (2014, Routledge Global Institutions), BRICS and the Future of Global Order (2014, Lexington) e Post-Western World: How Emerging Powers Are Remaking Global Order (2016, Polity). Suas outras publicações incluem Rising Powers and the Future of Democracy Promotion (Third World Quarterly), The BRICS and the Future of R2P: Was Syria or Libya the Exception? (Global R2P), Emerging Powers and Status: The Case of the First BRICs Summit (Asian Perspective) e The Financial Crisis, Contested Legitimacy and the Genesis of intra-BRICS cooperation (Global Governance). Ele é o autor de Institutionalizing South-South Cooperation: Towards a New Paradigm? Submetido para o High-Level Panel on the Post-2015 Development Agenda das Nações Unidas. Além da sua pesquisa acadêmica, ele escreveu artigos de opinião para jornais como o New York Times, Global Times (China), Today's Zaman (Turquia), Mail and Guardian (África do Sul), Times of India, The Asian Age, The Hindu (Índia) e Folha de São Paulo, Valor Econômico, O Globo and Estado de São Paulo. Escreve regularmente para a edição brasileira de The Huffington Post e The Diplomat. Foi professor visitante na Universidade de São Paulo e na Escola de Estudos Internacionais da Universidade Jawaharlal Nehru (JNU), em Nova Délhi. Em 2012, fez parte da delegação brasileira nos encontros track II em Nova Deli e Chongqing em preparação para a 4a e 5a cúpula do BRICS. Fala alemão, holandês, francês, hindi, urdu, italiano, espanhol, português e inglês. Tem graduação pela Universidade de Valência, na Espanha, Mestrado em Políticas Públicas pela Kennedy School of Government de Harvard University, onde foi McCloy Scholar, e Doutorado em Ciência Política pela Universidade de Duisburg-Essen, na Alemanha. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Jan Oliver Della Costa Stunkel
Nome em citações bibliográficas
STUENKEL, O.;STUENKEL, OLIVER

Endereço


Endereço Profissional
Fundação Getulio Vargas - SP.
Avenida Paulista 1471
Bela Vista
01311200 - São Paulo, SP - Brasil
Telefone: (011) 37993755


Formação acadêmica/titulação


2008 - 2011
Doutorado.
University of Duisburg-Essen, UDE, Alemanha.
Título: Towards the Greater West or a Post Western World International Institutions Integration and Confrontation in Indias and Brazils foreign policy strategy, Ano de obtenção: 2011.
Orientador: Dirk mesnner.
Grande área: Ciências Humanas
2005 - 2007
Mestrado em Políticas Públicas.
Harvard University, HARVARD, Estados Unidos.
Título: ---,Ano de Obtenção: 2007.
Orientador: ---.
Bolsista do(a): German National Merit Foundation, MCCLOY, Alemanha.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Política Internacional.
2001 - 2005
Graduação em Administração de Empresas e Economia Internacional.
Universidade de Valencia, UV, Espanha.
Título: Can Europe Afford Turkey's Accession? The costs and economics of Turkey's accession to the EU.
Orientador: Dr. Jordan Galduf.
Bolsista do(a): DAAD, (GERMANY), Alemanha.




Atuação Profissional



United Nations Delopment Programme, UNDP, Estados Unidos.
Vínculo institucional

2013 - 2013
Vínculo: Pesquisador Especialista, Enquadramento Funcional: Pesquisador Especialista
Outras informações
High-level Panel Secretariat on the Post-2015 Development Agenda


Fundação Getulio Vargas - SP, FGV-SP, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - Atual
Vínculo: Empregado, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

10/2015 - Atual
Direção e administração, Escola de Ciências Sociais e História - CPDOC, .

Cargo ou função
Coordenador do MBA em Relações Internacionais no Rio de Janeiro.
01/2012 - Atual
Direção e administração, Escola de Ciências Sociais e História - CPDOC, .

Cargo ou função
Coordenador do CPDOC em São Paulo.
02/2011 - Atual
Direção e administração, Escola de Ciências Sociais e História - CPDOC, .

Cargo ou função
Coordenador do MBA em Relações Internacionais em São Paulo.
2011 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Escola de Ciências Sociais e História - CPDOC, .

2011 - Atual
Ensino, Doutorado de História, Política e Bens Culturais., Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Internacionalismo liberal e seus críticos
2011 - Atual
Ensino, Economia, Direito e Administração, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Análise de Risco Político: como as empresas multinacionais decidem onde e como investir?
Embate Político e Diplomacia: Como a disputa interna molda as opções internacionais do Brasil
Estratégias de Política Externa
Politics of the Global South ? An International Relations Perspective
The Brazilian Crisis in Global Context
Emerging Powers in Global Political Order
Brazil in World Politics

Global Public Policy institute, GPPI, Alemanha.
Vínculo institucional

2009 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Non-Resident Fellow


Jawaharlal Nehru University, JNU, Índia.
Vínculo institucional

2012 - 2012
Vínculo: Professor vistante, Enquadramento Funcional: Professor vistante, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2011 - 2011
Vínculo: Professor vistante, Enquadramento Funcional: Professor Visitante, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.


Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2011
Vínculo: Professor vistante, Enquadramento Funcional: Professor Visitante, Carga horária: 20

Atividades

02/2010 - 06/2011
Outras atividades técnico-científicas , Instituto de Relações Internacionais da USP, Instituto de Relações Internacionais da USP.

Atividade realizada
Realização de workshops e publicação de artigos em periódicos científicos.
2010 - 2011
Ensino, Relações Internacionais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Potências Emergentes e Governança Global

Centro de Liderança Pública, CLP, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2009
Vínculo: Pesquisador, Enquadramento Funcional: Pesquisador Visitante, Regime: Dedicação exclusiva.


The Learning Foundation, TLFI, Índia.
Vínculo institucional

2006 - 2006
Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: Professor, Regime: Dedicação exclusiva.


Secretaria do Mercosul, SM, Uruguai.
Vínculo institucional

2004 - 2005
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Assistente de Pesquisa, Carga horária: 20
Outras informações
Conduziu pesquisa sobre empresas de médio porte que desejavam se internacionalizar no Mercosul. Escreveu estudo de caso sobre a política regional do Brasil: "Porque o Mercosul não pode imitar a União Europeia".


Center for European Policy Studies, CEPS, Bélgica.
Vínculo institucional

2004 - 2004
Vínculo: Assistente de Pesquisa, Enquadramento Funcional: Assistente de Pesquisa, Regime: Dedicação exclusiva.


Libera Università Internazionale degli Studi Sociali Guido Carli, LUISS, Itália.
Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor Visitante, Carga horária: 20



Linhas de pesquisa


1.
Relações Internacionais
2.
Política Externa


Projetos de pesquisa


2016 - Atual
Pax Brasiliana
Descrição: O projeto busca complementar um acervo de fontes primárias já existente visando a responder uma pergunta de pesquisa: de que maneira os condicionantes econômicos domésticos e as dinâmicas internacionais moldaram a política externa brasileira regional? Os produtos do projeto permitirão formular um conjunto de argumentos a respeito da relação entre questões econômicas internas, dinâmicas internacionais e escolhas de política externa brasileira na região em tempos de crises diplomáticas e constitucionais. A preocupação central que norteia esta agenda de pesquisa é avançar a discussão conceitual sobre o lugar do Brasil na região, considerando as transformações que ocorreram dentro e fora do país ao longo dos últimos 25 anos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2013 - Atual
O Brasil nas Crises Internacionais
Descrição: Ao longo de sua política externa, o Brasil posicionou-se claramente a favor do princípio de não-intervenção. No entanto, nos últimos anos o país tem sido protagonista de diversas iniciativas de solução de crises internacionais, sobretudo em sua região. Em parceria com a EAESP, a EESP e a DIREITO GV, o projeto pretende estudar a atuação do Brasil em crises internacionais desde o estabelecimento da Nova República, em 1985. O projeto está dividido em três núcleos que abordam questões normativas e jurídicas, questões econômicas e, por fim, questões referentes a bens e aos riscos assumidos por diferentes stakeholders nas gestões das crises. Ao final do projeto, será formado um banco de depoimentos de caráter histórico e documental e será realizada uma conferência acadêmica, cujo produto será publicado em um volume editado explorando o tema..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2012 - Atual
Global Norm Evolution and the Responsibility to Protect
Descrição: The project s main goals are to study how the practices of norm promotion of major powers evolved over time and how the interaction between major powers shapes the evolution of the global norm of responsibility to protect..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2011 - 2016
Governança Global no século 21
Descrição: As estruturas globais de hoje são formadas por duas grandes tendências: o surgimento de potências não-tradicionais que não são totalmente integradas ao sistema e a emergência de desafios globais - como o problema das mudanças climáticas - que já não podem ser resolvidos por um pequeno grupo de países ricos, exigindo respostas muito mais complexas. Estes dois aspectos têm implicações profundas em nossa compreensão da ordem, justiça, desigualdade, ação coletiva e das normas e instituições globais. As estabelecidas estruturas de governança global (como o Conselho de Segurança da ONU ou o G8) enfrentam o desafio de efetivamente integrar estas novas influências e experiências se desejam continuar cumprindo a tarefa de fornecer bens públicos globais, motivos pelos quais foram criadas. O que isso significa para o funcionamento das instituições internacionais e os mecanismos de governança global? Quais são as contribuições das potências emergentes para a governança global e onde elas podem assumir a liderança? Como podem as instituições internacionais e os mecanismos de governança existentes ser alterados para melhor se adequar as novas realidades geopolíticas?.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2011 - 2013
A Política Externa das Potências Emergentes
Descrição: Este projeto de pesquisa visa obter maior clareza sobre a política externa de potências emergentes, particularmente da Índia, Brasil e China e seus respectivos papéis na resolução de desafios globais. Cada vez mais, estes países têm contribuído para a governança global e influenciado nas áreas de energia, mudanças climáticas, Estados falidos, assistência humanitária e ajuda ao desenvolvimento. Como se comportam no cenário internacional previamente dominado pela Europa, Estados Unidos e Japão? Potências emergentes trazem consigo um conjunto de novas experiências e perspectivas sobre o sistema internacional, e não se sabe se elas vão aceitar as estruturas atuais e buscar a integração, ou se procurarão criar novas plataformas, como os BRICS, que lhes proporcionem mais influência. Quais são os principais obstáculos internos que influenciam a política externa desses países e como eles interpretam os acontecimentos globais internamente? É meta do projeto organizar uma série de workshops, reunindo pesquisadores da China, Índia e Brasil, e publicar trabalhos que tratem do papel de potências emergentes no contexto de desafios globais específicos..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Jan Oliver Della Costa Stunkel - Coordenador.Financiador(es): Fundação Getúlio Vargas - Auxílio financeiro.
2010 - 2015
Potências Emergentes e a Ordem Internacional Liberal
Descrição: Este projeto busca analisar como as três principais potências emergentes - Brasil, China e Índia - têm se comportado, no período conhecido como a 'década dos BRICS' (2003-2011), em relação aos principais elementos da ordem global liberal contemporânea. Esses elementos são agrupados em quatro eixos temáticos principais: promoção de democracia, defesa de direitos humanos, Responsabilidade de Proteger e multilateralismo. A pesquisa procura investigar como as potências emergentes em questão estão mudando a ordem global contemporânea a partir de suas estratégias de política externa, uma vez que a promoção dessa ordem depende cada vez mais da participação ativa desses três países. Cada vez mais, a maior proeminência do Brasil no cenário internacional e sua íntima associação e parceria com países como China e Índia faz com que pesquisas como essa sejam de fundamental importância para compreender a ordem internacional em transformação..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Revisor de periódico


2011 - Atual
Periódico: Contexto Internacional (PUCRJ. Impresso)
2012 - Atual
Periódico: Revista Brasileira de Política Internacional (Impresso)
2013 - Atual
Periódico: Journal of International Relations and Development
2013 - Atual
Periódico: Latin American Politics and Society
2014 - Atual
Periódico: Bulletin for Latin American Research
2012 - Atual
Periódico: Global Responsibility to Protect
2011 - Atual
Periódico: Third World Quarterly
2014 - Atual
Periódico: Cambridge Review of International Affairs
2012 - Atual
Periódico: Review of International Studies
2011 - Atual
Periódico: Review of Political Economy
2014 - Atual
Periódico: Millennium - Journal of International Studies
2014 - Atual
Periódico: Global Governance
2012 - Atual
Periódico: Revista de Economia Política (Impresso)
2014 - Atual
Periódico: Politics & Policy (Statesboro, Ga.)
2015 - Atual
Periódico: Meridiano 47 (UnB)
2015 - Atual
Periódico: Revista Brasileira de Política Internacional (Impresso)
2015 - Atual
Periódico: Brazilian Political Science Review
2015 - Atual
Periódico: Research in Political Economy
2015 - Atual
Periódico: Carta Internacional (USP)
2015 - Atual
Periódico: St. Antony's International Review
2015 - Atual
Periódico: International Organisation of Research Journal
2015 - Atual
Periódico: South African Journal of International Affairs
2015 - Atual
Periódico: Revista Tempo do Mundo
2015 - Atual
Periódico: Journal of Current Chinese Affairs
2015 - Atual
Periódico: Global Policy
2014 - Atual
Periódico: Global Society
2015 - Atual
Periódico: Carta Internacional (USP)
2014 - Atual
Periódico: Brazilian Journal of International Relations
2015 - Atual
Periódico: Revista Tempo do Mundo
2016 - Atual
Periódico: Review of International Political Economy (Print)


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Política Internacional.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Política Internacional/Especialidade: Relações Internacionais, Bilaterais e Multilaterais.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Política Internacional/Especialidade: Organizações Internacionais.
5.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Política Internacional/Especialidade: Política Externa do Brasil.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Alemão
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Francês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Hindi
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.
Urdu
Compreende Bem, Fala Bem.
Holandês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Italiano
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2005
McCloy Scholarship para estudos na Harvard University, German National Academic Foundation.
2005
Fulbright Scholarship, McCloy Scholarship.
2003
Bolsa para Estágio no Brasil, AIESEC/ DAAD.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
STUENKEL, OLIVER2017STUENKEL, OLIVER. New Development Banks as Horizontal International Bypasses: Towards a Parallel Order?. AJIL Unbound, v. 111, p. 236-240, 2017.

2.
STUENKEL, OLIVER2017STUENKEL, OLIVER. How South America Let Venezuela Down. Insight Turkey, v. 19, p. 4, 2017.

3.
STUENKEL, OLIVER2016STUENKEL, OLIVER. Do the BRICS possess soft power?. Journal of Power, v. -, p. 1, 2016.

4.
STUENKEL, O.2016STUENKEL, O.. Brazil and R2P: A case of agency and norm entrepreneurship in the Global South. International Relations (London), p. 004711781665959, 2016.

5.
STUENKEL, O.2016STUENKEL, O.. The BRICS: Seeking Privileges by Constructing and Running Multilateral Institutions. Global Summitry, v. 2, p. 38-53, 2016.

6.
BROCKMEIER, SARAH2015BROCKMEIER, SARAH ; STUENKEL, OLIVER ; Tourinho, Marcos . The Impact of the Libya Intervention Debates on Norms of Protection. Global Society, v. -, p. 1-21, 2015.

7.
Tourinho, Marcos2015Tourinho, Marcos ; STUENKEL, OLIVER ; BROCKMEIER, SARAH . -Responsibility while Protecting-: Reforming R2P Implementation. Global Society, v. -, p. 1-17, 2015.

8.
STUENKEL, OLIVER2014STUENKEL, OLIVER. O Brasil na África: uma ponte sobre o Atlântico?. Política Externa (USP), v. 22, p. 1, 2014.

9.
STUENKEL, OLIVER2014STUENKEL, OLIVER. Emerging Powers and Status: The Case of the First BRICs Summit. Asian Perspective, v. 38, p. 89-109, 2014.

10.
STUENKEL, OLIVER2014STUENKEL, OLIVER; Tourinho, Marcos . Regulating intervention: Brazil and the responsibility to protect. Conflict, Security & Development, v. 14, p. 1-24, 2014.

11.
STUENKEL, OLIVER2014STUENKEL, OLIVER. The BRICS and the Future of R2P. Global Responsibility to Protect, v. 6, p. 3-28, 2014.

12.
STUENKEL, OLIVER2013STUENKEL, OLIVER. Brazil in africa: Bridging the atlantic?. KAS-Auslands-Informationen, v. 1, p. 28-39, 2013.

13.
STUENKEL, OLIVER2013 STUENKEL, OLIVER. Rising Powers and the Future of Democracy Promotion: the case of Brazil and India. Third World Quarterly, v. 34, p. 339-355, 2013.

14.
STUENKEL, O.2013STUENKEL, O.. Toward a -BRICS consensus-?. International Affairs Forum, v. 4, p. 32-34, 2013.

15.
STUENKEL, OLIVER2013 STUENKEL, OLIVER. The Financial Crisis, Contested Legitimacy, and the Genesis of Intra-BRICS Cooperation. Global Governance, v. 19, p. 611, 2013.

16.
STUENKEL, O.2013STUENKEL, O.. South Africas BRICS membership: A win-win situation?. African Journal of Political Science and International Relations, v. 7, p. 310-319, 2013.

17.
STUENKEL, OLIVER2013STUENKEL, OLIVER. Emerging India: A farewell to multilateralism?. India Foreign Affairs Journal, v. 8, p. 1-2, 2013.

18.
STUENKEL, OLIVER2013STUENKEL, OLIVER. Brasile-Africa. Un ponte gettato sull'Atlantico?. Equilibri, v. 1, p. 201-2014, 2013.

19.
STUENKEL, OLIVER2013STUENKEL, OLIVER. Brasilien in Afrika Brücken bauen über den Atlantik?. KAS-Auslands-Informationen, v. 1, p. 30-43, 2013.

20.
STUENKEL, OLIVER2012STUENKEL, OLIVER. India's National Interests and Diplomatic Activism. LSE Ideas, v. March, p. 34-38, 2012.

21.
STUENKEL, O.;STUENKEL, OLIVER2011STUENKEL, O.. Identidade, status e instituições internacionais: O caso de Brasil, Índia e do Tratado de Não-Proliferação. Contexto Internacional (PUCRJ. Impresso), v. 32, p. 13-26, 2011.

22.
STUENKEL, OLIVER2011STUENKEL, OLIVER; Jacob, J. . Rising powers and the future of democracy promotion: the case of Brazil and India. Portuguese Journal of International Affairs, v. 23, p. 23, 2011.

23.
STUENKEL, OLIVER2011STUENKEL, OLIVER. Potências Emergentes e a Promoção da Democracia. Interesse Nacional, v. 15, p. 77-86, 2011.

24.
STUENKEL, OLIVER2011STUENKEL, OLIVER. Identity, Status, and the Concept of the West: The case of Brazil and India. Revista Brasileira de Política Internacional (Impresso), v. 54, p. 178-195, 2011.

25.
STUENKEL, OLIVER2011STUENKEL, OLIVER. O argumento em prol do fortalecimento das relações Brasil-Índia. Política Externa (USP), v. 19, p. 53-65, 2011.

26.
STUENKEL, OLIVER2010STUENKEL, OLIVER. Leading the disenfranchised or joining the establishment? India, Brazil, and the UN Security Council. Carta Internacional (USP), v. 5, p. 53-63, 2010.

27.
STUENKEL, OLIVER2010STUENKEL, OLIVER. The case for stronger Brazil-India relations. India Foreign Affairs Journal, v. 5, p. 290-304, 2010.

28.
STUENKEL, OLIVER2010STUENKEL, OLIVER. Strategic international threats surrounding Brazil. KAS-Auslands-Informationen, v. 10, p. 103-121, 2010.

29.
STUENKEL, OLIVER2010STUENKEL, OLIVER. Internationale strategische Bedrohungen für Brasilien. KAS-Auslands-Informationen, v. 10, p. 110-132, 2010.

30.
STUENKEL, OLIVER2009STUENKEL, OLIVER. More than a dream? Obama's vision of a nuclear arms-free world. KAS-Auslands-Informationen, v. 2009, p. 1-5, 2009.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
STUENKEL, O.. O Mundo Pós-Ocidental. Potências Emergentes e a Nova Ordem Global.. 1. ed. Rio de Janeiro: Zahar, 2018. v. 1. 256p .

2.
STUENKEL, O.. BRICS e o futuro da ordem global. 1. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2017. v. 1. 290p .

3.
STUENKEL, O.. 中国之治终结西方时代. 1. ed. Beijing: Beijing Mediatime, 2017. v. 1. 217p .

4.
STUENKEL, O.. 金砖国家与全球秩序的未来. 1. ed. Shanghai: Shanghai People's Press, 2017. v. 1. 232p .

5.
STUENKEL, OLIVER. Post-Western World: How Emerging Powers Are Remaking Global Order. 1. ed. Cambridge: Polity, 2016. v. 1.

6.
STUENKEL, OLIVER; TAYLOR, M. M. (Org.) . Brazil on the Global Stage: Power, Ideas, and the Liberal International Order. 1ª. ed. London: Palgrave, 2015.

7.
STUENKEL, OLIVER. IBSA: The rise of the Global South?. 1. ed. London: Routlege, 2014. v. 1. 192p .

8.
STUENKEL, OLIVER. The BRICS and the Future of Global Order. 1ª. ed. , 2014.

9.
STUENKEL, OLIVER. Índia na Ordem Global. 1. ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2014. 120p .

10.
STUENKEL, OLIVER. Potências Emergentes e Desafios Globais. 2. ed. Rio de Janeiro: Fundação Konrad Adenauer, 2012. 161p .

Capítulos de livros publicados
1.
STUENKEL, OLIVER. Responsibitity While Protecting. In: Alex Bellamy;Tim Dunne. (Org.). The Oxford Handbook of the Responsibility to Protect. 1ed.London: Oxford University Press, 2016, v. 1, p. 620-637.

2.
STUENKEL, OLIVER. Promoção da democracia e dos direitos humanos. In: Matias Spektor. (Org.). Desafios da Política Externa Brasileira. 1ed.Rio de Janeiro: Centro Brasileiro de Relações Internacionais (CEBRI), 2016, v. , p. 119-130.

3.
STUENKEL, OLIVER. Brazil as a Norm Entrepreneur: the ?Responsibility While Protecting?. In: Brooke Smith-Windsor. (Org.). Enduring NATO, Rising Brazil: Managing International Security in a Recalibrating Global Order. 1ed.: , 2015, v. , p. 119-140.

4.
STUENKEL, OLIVER. A estratégia multilateral da Índia. In: Elena Lazarou. (Org.). Multilateralismo nas relações internacionais. 1ed.Rio de Janeiro: Elsevier, 2014, v. , p. 79-106.

5.
STUENKEL, OLIVER. BRIC Countries. In: Joel Krieger. (Org.). The Oxford Companion to International Relations. 2ed.Oxford: Ocford University Press, 2014, v. , p. 1-2.

6.
STUENKEL, OLIVER. Brazil, South American Regionalism and Re-defining the 'Atlantic Space'. In: Francis A. Kornegay; Narnia Bohler-Muller. (Org.). Laying the BRICS of a New Global Order: From Yekaterinburg 2009 to eThekwini 2013. 1ed.Pretoria: Africa Institute of South Africa, 2013, v. 1, p. 327-345.

7.
STUENKEL, OLIVER. Brazil, India and the future of democracy promotion. In: Kevin Gray; Craig N. Murphy. (Org.). Rising Powers and the Future of Global Governance. 1ed.Abingdon: Routledge, 2013, v. 1, p. 157-173.

8.
STUENKEL, OLIVER. Brasil, BRICS e desafios globais. In: José Vicente de Sá Pimentel. (Org.). O Brasil, os BRICS e a agenda internacional. 2ed.Brasília: FUNAG, 2013, v. , p. 359-373.

9.
STUENKEL, OLIVER. BRICS and the Bridge to Brazil. In: Zahira Asmal. (Org.). Reflections & Opportunities: Design, cities and the World Cup. 1ed.Johannesburgh: ZAR 300, 2012, v. , p. 108-113.

10.
STUENKEL, OLIVER. A Índia e as operações de paz na ONU: retrospectiva e prospectiva. In: Kai Michael Kenkel; Rodrigo Fracalossi de Moraes. (Org.). Índia e as operações de paz na ONU: retrospectiva e prospectiva. 1ed.Brasília: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada ? ipea, 2012, v. , p. 183-209.

11.
STUENKEL, OLIVER. Apresentação. In: Felix Dane. (Org.). Potências emergentes e desafios globais. 1ed.Rio de Janeiro: Fundação Konrad Adenauer, 2012, v. , p. 7-12.

12.
STUENKEL, OLIVER. The case for stronger India-Brazil relations. In: Antonio Carlos Lessa; Denis Rolland. (Org.). Relations Internationales du Brésil: Les Chemins de La Puissance Brazil's International Relations: Paths to Power. 1ed.Paris: L'Harmattan, 2010, v. II, p. 255-265.

13.
STUENKEL, OLIVER. South Africa must woo Lula's successor. In: Antonio Carlos Lessa; Denis Rolland. (Org.). Relations Internationales du Brésil: Les Chemins de La Puissance Brazil's International Relations: Paths to Power.. 1ed.Paris: L'Harmattan, 2010, v. II, p. 246-246.

14.
STUENKEL, OLIVER. India-Brazil: Why Brazil Matters. In: Antonio Carlos Lessa; Denis Rolland. (Org.). Relations Internationales du Brésil: Les Chemins de La Puissance Brazil's International Relations: Paths to Power. 1ed.Paris: L'Harmattan, 2010, v. II, p. 267-268.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
STUENKEL, O.. Brazil 2018: The case for Fernando Haddad. Americas Quarterly, 01 out. 2018.

2.
STUENKEL, O.. Alinhamento com Trump enfraqueceria posição do Brasil no mundo. El País, São Paulo, 10 set. 2018.

3.
STUENKEL, O.. Encontro oculto dos EUA com rebeldes da Venezuela revela menos do que parece. Folha de São Paulo, São Paulo, 08 set. 2018.

4.
STUENKEL, O.. Unfortunately, others will follow Nicaragua?s Path in Latin America. Americas Quarterly, 01 ago. 2018.

5.
STUENKEL, O.. No debate sobre a crise na Venezuela, caímos na armadilha do embate ideológico.. El País, 11 jul. 2018.

6.
STUENKEL, O.. Temer?s Final BRICS Summit Is a Golden Opportunity for Brazil. Americas Quarterly, 05 jul. 2018.

7.
STUENKEL, O.. Trump surfa na onda nacionalista dos Estados Unidos. El País, 12 jun. 2018.

8.
STUENKEL, O.. Pessimism About Brazil is Overblown. Americas Quarterly, 07 jun. 2018.

9.
STUENKEL, O.. How Venezuela?s Implosion ? and Reconstruction ? Will Transform South America.. Americas Quarterly, 06 jun. 2018.

10.
STUENKEL, O.. Brics, Venezuela and fight against crime fill Brazil presidential in-tray.. Financial Times, 15 maio 2018.

11.
STUENKEL, O.. Com cenário global adverso, próximo Governo brasileiro terá que tirar leite de pedra.. El País, 14 maio 2018.

12.
STUENKEL, O.. Most Latin Americans Can?t Name a Chinese Singe. Why That?s Great for Beijing.. Americas Quarterly, 02 maio 2018.

13.
STUENKEL, O.. Cúpula das Américas: uma oportunidade perdida. El País, 09 abr. 2018.

14.
STUENKEL, O.. As Tensions Mount, Brazil Hedges Its Bets on Russia and the West. Americas Quarterly, 05 abr. 2018.

15.
STUENKEL, O.. Globalização continuará sem os Estados Unidos. El País, 13 mar. 2018.

16.
STUENKEL, O.. From Rio to Bangui: Brazil?s Armed Forces Face Toughest Challenge Yet. Americas Quarterly, 07 mar. 2018.

17.
STUENKEL, O.. Apesar dos pesares, só nos resta torcer para Xi Jinping. O Globo, 06 mar. 2018.

18.
STUENKEL, O.. A China sabe muito sobre o Brasil e o Brasil sabe muito pouco sobre a China. El País, 19 fev. 2018.

19.
STUENKEL, O.. São Paulo to Addis Ababa: A Revealing Journey. Americas Quarterly, 19 fev. 2018.

20.
STUENKEL, O.. Escalada autoritária na América Central. El País, 11 jan. 2018.

21.
STUENKEL, O.. A New Generation Is Changing Paraguayan Politics. Americas Quarterly, 18 dez. 2017.

22.
STUENKEL, O.. Resgatar o papel externo do Brasil. El País, 12 dez. 2017.

23.
STUENKEL, O.. No need to fear a post-Western world. Global Times, 28 nov. 2017.

24.
STUENKEL, O.. The Unchecked Demise of Nicaraguan Democracy. Carnegie Endowment For International Peace, 16 nov. 2017.

25.
STUENKEL, O.. A crise venezuelana também é nossa. El País, 13 nov. 2017.

26.
STUENKEL, O.. Brazil?s Foreign Policy Isn?t Dead. It?s Just Hibernating.. Americas Quarterly, 09 nov. 2017.

27.
STUENKEL, O.. Como lidar com um Trump Brasileiro. El País, 10 out. 2017.

28.
STUENKEL, O.. The One Big Trend in Latin America's Coming Elections. Americas Quarterly, 05 out. 2017.

29.
STUENKEL, O.. Janela de oportunidade se fechou. Folha de Sâo Paulo, 27 set. 2017.

30.
STUENKEL, O.. O que a América Latina pode fazer para conter tentação autoritária. El País, 07 ago. 2017.

31.
STUENKEL, O.. Venezuela's Neighbors Need to Step Up. What?s Holding Them Back?. Americas Quarterly, 26 jul. 2017.

32.
STUENKEL, O.. How Venezuelan Refugees Are Surviving in Brazil. Americas Quarterly, 11 jul. 2017.

33.
STUENKEL, O.. Apagão diplomático no G20. El País, 10 jul. 2017.

34.
STUENKEL, OLIVER. Bolivia?s Democracy at Risk: What Role for External Actors?. Carnegie Endowment for International Peace, 20 jun. 2017.

35.
STUENKEL, OLIVER. Venezuela: não há solução sem Pequim. El País, 13 jun. 2017.

36.
STUENKEL, OLIVER. Venezuela: No Solution Without Beijing. Americas Quarterly, 05 jun. 2017.

37.
STUENKEL, O.. Por que o Brasil está certo ao buscar adesão à OCDE. El País, 08 maio 2017.

38.
STUENKEL, OLIVER. Bolivia: No Easy Way Forward, With or Without Morales. Americas Quarterly, 04 maio 2017.

39.
STUENKEL, OLIVER. Chavismo Homofóbico. El País, 11 abr. 2017.

40.
STUENKEL, OLIVER. Why Venezuela?s Nicolás Maduro Doesn?t Look Finished Quite Yet. America's Quarterly, 10 abr. 2017.

41.
STUENKEL, OLIVER. The post-western order. International Politics and Society, 27 mar. 2017.

42.
STUENKEL, OLIVER. Three Top Challenges for Brazil?s Next Foreign Minister. Americas Quarterly, 01 mar. 2017.

43.
STUENKEL, OLIVER. Trump abre janela de oportunidade para maior integração na América Latina. El País, 13 fev. 2017.

44.
STUENKEL, OLIVER. With NAFTA?s Future Uncertain, Brazil Should Reach Out to Mexico. Americas Quarterly, 02 fev. 2017.

45.
STUENKEL, OLIVER. O governo Donald Trump será bom para o Brasil? NÃO. Folha de São Paulo, 21 jan. 2017.

46.
STUENKEL, OLIVER. É a hora de um pacto para salvar a Venezuela. El País, 11 jan. 2017.

47.
STUENKEL, OLIVER. No More Odebrechts: Three Steps to Reduce Graft in Latin America. Americas Quarterly, 10 jan. 2017.

48.
STUENKEL, OLIVER. Die postwestliche Ordnung. Internationale Politik und Gesellschaft, 04 jan. 2017.

49.
STUENKEL, OLIVER. Uma brecha para a América Latina na disputa entre os EUA de Trump e a China. El País, 13 dez. 2016.

50.
STUENKEL, OLIVER. Why the West Struggles to Understand the BRICS. E-International Relations, 05 dez. 2016.

51.
STUENKEL, OLIVER. How Trump Benefits China in Latin America. Americas Quarterly, 05 dez. 2016.

52.
STUENKEL, OLIVER. The BRICS grouping in the G20: A Hedging Strategy. German Development's blog, 24 nov. 2016.

53.
STUENKEL, OLIVER. Ásia: o Centro da Disputa por Influência entre Pequim e Washington. Centre for International Studies, 23 nov. 2016.

54.
STUENKEL, OLIVER. Um Ocidente fragmentado em um mundo pós-ocidental. Politike, 17 nov. 2016.

55.
STUENKEL, OLIVER. Is This the End of US Soft Power in Asia?. The Diplomat, 16 nov. 2016.

56.
STUENKEL, OLIVER. Política externa contra a violência. Carta Capital, 16 nov. 2016.

57.
STUENKEL, OLIVER. After Trump?s win, can China dislodge Asian nations from the US orbit?. The Conversation, 15 nov. 2016.

58.
STUENKEL, OLIVER. Brasil tem obrigação moral de ajudar Caracas a sair do pesadelo. Uol Notícias, 03 nov. 2016.

59.
STUENKEL, OLIVER. How Foreign Policy Can Help Address Brazil?s Violence Epidemic. Americas Quarterly, 02 nov. 2016.

60.
STUENKEL, OLIVER. L?importance des BRICS ne se dément pas. The conversation, 20 out. 2016.

61.
STUENKEL, OLIVER. Why the BRICS coalition still matters. The Conversation, 18 out. 2016.

62.
STUENKEL, OLIVER. O Mundo Pós-Ocidental e a ascensão da ordem paralela. O Observador, 15 out. 2016.

63.
STUENKEL, OLIVER. El temor hacia un mundo posoccidental. La Nacion, 06 out. 2016.

64.
STUENKEL, OLIVER. Мир после Запада. РИА Новости, 05 out. 2016.

65.
STUENKEL, OLIVER. 美国若不再是'老大',未来全球秩序会陷入混乱吗?. The Paper, 30 set. 2016.

66.
STUENKEL, OLIVER. Temer and Refugees in Brazil: Off the Mark. Americas Quarterly, 29 set. 2016.

67.
STUENKEL, OLIVER. The Post-Western World and the Rise of a Parallel Order. The Diplomat, 26 set. 2016.

68.
STUENKEL, OLIVER. Crise humanitária na Venezuela requer resposta regional.. El País, 21 set. 2016.

69.
STUENKEL, OLIVER. BRICS: the survivor. Public Finance International, 20 set. 2016.

70.
STUENKEL, OLIVER. O que o Brasil pode aprender com a ameaça terrorista à Olimpíada do Rio. Nexo Jornal, 24 ago. 2016.

71.
STUENKEL, OLIVER. BRICS ainda é prioridade estratégica para o Brasil. El País, 30 jun. 2016.

72.
STUENKEL, OLIVER. Venezuela on the Edge: Can the Region Help?. Carnegie, 29 jun. 2016.

73.
STUENKEL, OLIVER. Why Brazil Shouldn't Turn Its Back on the BRICS. Americas Quarterly, 28 jun. 2016.

74.
STUENKEL, OLIVER. Brasil tem obrigação moral de ajudar a Venezuela. Nexo, 15 jun. 2016.

75.
STUENKEL, OLIVER. How Latin America Should Address the Crisis in Venezuela. Americas Quarterly, 31 maio 2016.

76.
STUENKEL, OLIVER. How Brazil's Crisis Is Bleeding into the Rest of South America. Americas Quarterly, 25 abr. 2016.

77.
STUENKEL, OLIVER. Non-Western Ideas for Democratic Renewal. Carnegie Endowment for International Peace, 21 abr. 2016.

78.
STUENKEL, OLIVER. The Fuel for Brazil's Protests: Anger at the Entire Political Elite. World Politics Review, 22 mar. 2016.

79.
STUENKEL, OLIVER. Novo Banco de Desenvolvimento: o caminho dos BRICS para uma economia verde?. Politike, 08 mar. 2016.

80.
STUENKEL, OLIVER. Parte II: Os dez principais desafios da política externa brasileira em 2016.. Politike, 15 dez. 2015.

81.
STUENKEL, OLIVER. Parte I: Os dez principais desafios da política externa brasileira em 2016.. Politike, 09 dez. 2015.

82.
STUENKEL, O.. Rumo à Instabilidade Global?. GV Executivo, p. 28 - 31, 01 out. 2015.

83.
STUENKEL, OLIVER. Missão impossível em Caracas?. Politike, 21 set. 2015.

84.
STUENKEL, O.. The Refugee Crisis Presents a Chance for Emerging Countries Like Brazil to Be Players. The New York Times, 15 set. 2015.

85.
STUENKEL, O.. The BRICS Bank isn't Challenging the System, Only Western Leadership of It. The Wire, 09 set. 2015.

86.
STUENKEL, OLIVER. É hora de o Brasil endurecer com Nicolás Maduro. Politike, 05 ago. 2015.

87.
STUENKEL, O.. Why Washington struggles to understand the BRICS. Politike, 18 jul. 2015.

88.
STUENKEL, OLIVER. Resenha de 'Will China dominate the 21st century?'. Australian Institute of International Affairs, Austrália, 01 jul. 2015.

89.
STUENKEL, O.. Resenha: Empress Dowager Cixi: The Concubine Who Launched Modern China. The Diplomat, 09 mar. 2015.

90.
STUENKEL, OLIVER. O Brasil na Venezuela. Folha de São Paulo, São Paulo, 03 mar. 2015.

91.
STUENKEL, O.. The Uncertain Future of IBSA. Carnegie Endowment for International Peace, 18 fev. 2015.

92.
RIGGIROZZI, P. ; COOPER, A. F. ; MONTALBAN, R. P. ; BYRON, J. ; STUENKEL, O. . Re-Thinking the OAS: A Forum. Americas Quarterly, 11 fev. 2015.

93.
STUENKEL, OLIVER. Política internacional em 2015: dez previsões. Brasil Post, 09 jan. 2015.

94.
STUENKEL, OLIVER. Política externa brasileira: na escuridão. Brasil Post, Brasil Post, 18 dez. 2014.

95.
STUENKEL, OLIVER. Em Brisbane, países do BRICS reafirmam compromisso de criar banco de desenvolvimento. Brasil Post, 02 dez. 2014.

96.
STUENKEL, OLIVER. Supporting Democracy Abroad: An Assessment of leading Powers - Brazil.. Freedom House, 17 nov. 2014.

97.
STUENKEL, OLIVER. Seis anos depois de primeira cúpula, o grupo BRICS voltará à Rússia Article. Brasil Post, Brasil Post, 07 nov. 2014.

98.
STUENKEL, OLIVER. A ordem chinesa paralela. Brasil Post, Brasil Post, 30 out. 2014.

99.
STUENKEL, OLIVER. A aposta de Kissinger no Brasil emergente. Brasil Post, Brasil Post, 11 out. 2014.

100.
STUENKEL, OLIVER. O Brasil deve redescobrir seu papel global. Brasil Post, São Paulo, 06 out. 2014.

101.
STUENKEL, OLIVER. Rumo à instabilidade global?. Brasil Post, São Paulo, 23 set. 2014.

102.
STUENKEL, O.. Could Marina Silva put Brazil's foreign policy back on track?. Canada International Council, Toronto, 22 set. 2014.

103.
STUENKEL, O.. Resenha de 'Como FHC e Lula cooperaram para conquistar o apoio de George W. Bush' de Matias Spektor. Brasil Post, São Paulo, 12 set. 2014.

104.
STUENKEL, O.. Marina colocaria a política externa brasileira de volta nos trilhos?. Brasil Post, São Paulo, 05 set. 2014.

105.
STUENKEL, O.. Os EUA devem celebrar seu declínio?. Brasil Post, 13 ago. 2014.

106.
STUENKEL, O.. Resenha de 'The End of American World Order' de Amitav Acharya. Política Externa (USP), São Paulo, , v. 23, 05 ago. 2014.

107.
STUENKEL, O.. Resenha de 'Liberal Internationalism: Theory, History, Practice' de Beate Jahn. Meridiano 47 (UnB), Brasília, p. 42 - 44, 27 jul. 2014.

108.
STUENKEL, O.. A política externa de Aécio. Brasil Post, São Paulo, 24 jul. 2014.

109.
STUENKEL, O.. Os benefícios do grupo BRICS para o Brasil. Brasil Post, São Paulo, 21 jul. 2014.

110.
STUENKEL, O.. 10 Latin Americans You SHOULD Know. BRICS Business Magazine, Moscow, 18 jul. 2014.

111.
STUENKEL, O.. A Argentina não é um país do BRICS - mesmo se crescesse 10% ao ano. Brasil Post, São Paulo, 08 jul. 2014.

112.
STUENKEL, O.. Resenha de 'Closing Space: Democracy and Human Rights Support Under Fire' de Thomas Carothers; Saskia Brechenmacher.. Brazilian Journal of International Relations, Marília, p. 379 - 383, 01 jul. 2014.

113.
STUENKEL, O.. Por que a maioria das grandes ideias nas relações internacionais vêm dos Estados Unidos?. Brasil Post, São Paulo, 26 jun. 2014.

114.
STUENKEL, O.. Resenha de The Upside of Down. Why the Rise of the Rest is Good for the West de Charles Kenny. The Diplomat, Tokyo, 25 jun. 2014.

115.
STUENKEL, O.. Como a volta de Lula mudaria a política externa brasileira?. Brasil Post, São Paulo, 16 jun. 2014.

116.
STUENKEL, O.. Liderança regional do Brasil completa 20 anos. Brasil Post, São Paulo, 06 jun. 2014.

117.
STUENKEL, O.. Para globalizar o marco da internet. Valor Econômico, São Paulo, 06 jun. 2014.

118.
STUENKEL, O.. Non-Western Roots of International Democracy Support. Carnegie Endowment for International Peace, Washington, 03 jun. 2014.

119.
STUENKEL, O.. Missão impossível em Caracas?. Brasil Post, São Paulo, 29 maio 2014.

120.
STUENKEL, O.. Why Brazil has not criticised Russia over Crimea. Norwegian Peacebuilding Resource Center, Oslo, 27 maio 2014.

121.
STUENKEL, O.. A década da África?. Brasil Post, São Paulo, 22 maio 2014.

122.
STUENKEL, O.. Porque as potências estabelecidas ainda estão em controle. Brasil Post, 14 maio 2014.

123.
STUENKEL, O.. Supremacia militar norte-americana versus liderança econômica chinesa. Brasil Post, 06 maio 2014.

124.
STUENKEL, O.. O Brasil e a reforma do Conselho de Segurança da ONU: um sonho impossível?. Brasil Post, São Paulo, 28 abr. 2014.

125.
STUENKEL, O.. O fim do mundo emergente?. Brasil Post, São Paulo, 23 abr. 2014.

126.
STUENKEL, O.. Recuo ou normalização na política externa brasileira?. Folha de S. Paulo, São Paulo, 18 abr. 2014.

127.
STUENKEL, O.. One Should Socialize More. BRICS Business Magazine, Moscow, 16 abr. 2014.

128.
STUENKEL, O.. O novo protagonista africano. Brasil Post, São Paulo, 15 abr. 2014.

129.
STUENKEL, O.. Petróleo nas Malvinas: Um novo desafio regional para o Brasil?. Brasil Post, São Paulo, 09 abr. 2014.

130.
STUENKEL, O.. Can Brazil Defend Democracy in Venezuela?. Carnegie Endowment for International Peace, Washington, 09 abr. 2014.

131.
STUENKEL, O.. O Brasil na África: uma ponte sobre o Atlântico?. Brasil Post, São Paulo, 01 abr. 2014.

132.
STUENKEL, O.. Bloqueado na China. Brasil Post, São Paulo, 24 mar. 2014.

133.
STUENKEL, O.. Cinquenta mil homicídios. Brasil Post, São Paulo, 14 mar. 2014.

134.
STUENKEL, O.. O risco do recuo estratégico brasileiro. Folha de S. Paulo, São Paulo, 10 mar. 2014.

135.
STUENKEL, O.. The death of IMF reform?. The Diplomat, Tokyo, 22 fev. 2014.

136.
STUENKEL, O.. Brazil's Diplomatic Retreat. Americas Quarterly, New York, 11 fev. 2014.

137.
STUENKEL, O.. Política exterior brasilera: Game Over?. Asuntos del Sur, Santiago, 06 fev. 2014.

138.
STUENKEL, O.. Contra a retração. Valor Econômico, São Paulo, 02 fev. 2014.

139.
STUENKEL, O.. Missing Political Will? Brazil's Leadership at the 2014 BRICS Summit. Heinrich Böll Foundation, Berlin, 01 fev. 2014.

140.
STUENKEL, O.. The death of IMF reform?. GEGAfrica, Pretoria, 22 jan. 2014.

141.
STUENKEL, O.. Resenha de ' The Rise of the BRICS in Africa: The Geopolitics of South-South Relations' de Pádraig Carmody. The Diplomat, Tokyo, 17 jan. 2014.

142.
STUENKEL, O.. Resenha de 'China Goes Global: The Partial Power?' de David Shambaugh. Meridiano 47 (UnB), Brasília, p. 61 - 62, 01 jan. 2014.

143.
STUENKEL, O.. Resenha de 'Samudra Manthan: Sino-Indian Rivalry in the Indo-Pacific' de C. Raja Mohan. The Diplomat, Tokyo, 21 dez. 2013.

144.
STUENKEL, O.. Resenha de 'Building BRICS: the new scramble for Africa' de Barbara Njau. South African Foreign Policy Initiative, 10 dez. 2013.

145.
STUENKEL, O.. Can intra-BRICS cooperation advance amid economic gloom?. Making It, Vienna, 07 dez. 2013.

146.
STUENKEL, O.. The U.S. Has More to Lose in the Cancelation of the Brazil's State Visit. The U.S. Has More to Lose in the Cancelation of the Brazil's State Visit, New York, 25 set. 2013.

147.
STUENKEL, O.. Brasil: por qué Dilma hizo bien en decir que no. Asuntos del Sur, Santiago, 23 set. 2013.

148.
STUENKEL, O.. Porque o Brasil está certo de ter uma embaixada na Coreia do Norte. Ministério das Relações Exteriores do Brasil, Brasília, 11 jul. 2013.

149.
STUENKEL, O.. Resenha de 'Pax Indica' de Shashi Tharoor. Política Externa (USP), São Paulo, 22 jun. 2013.

150.
STUENKEL, O.. A cúpula de Durban e o futuro dos BRICS. Revista Sapientia, São Paulo, , v. 9, p. 16 - 20, 18 jun. 2013.

151.
STUENKEL, O.. Transações são limitadas e se baseiam em petróleo. Folha de S. Paulo, São Paulo, 26 maio 2013.

152.
STUENKEL, O.. BRICS Seek Stronger Ties with Africa. BRICS Age, London, p. 49 - 52, 01 abr. 2013.

153.
STUENKEL, O.. In Durban, BRICS seek stronger ties with Africa. The BRICS Post, London, 27 mar. 2013.

154.
STUENKEL, O.. Para qué sirven los BRICS. Bastion Digital, 20 mar. 2013.

155.
STUENKEL, O.. BRICS Academic Forum supports Development Bank, stays silent on Syria. South African Foreign Policy Initiative, Cape Town, 20 mar. 2013.

156.
STUENKEL, O.. Will BRICS change the course of history?. Pambazuka News, Oxford, , v. 622, 19 mar. 2013.

157.
STUENKEL, O.. Brazil as a Norm Entrepreneur: The Responsibility While Protecting. Implementing the Responsibility to Protect: New Directions for International Peace and Security?, Brasília, p. 59 - 62, 01 mar. 2013.

158.
STUENKEL, O.. Resenha de 'África parceira do Brasil Atlântico: relações internacionais do Brasil e da África no início do século XXI' de José Flávio Sombra Saraiva. Política Externa (USP), São Paulo, , v. 21, 01 mar. 2013.

159.
STUENKEL, O.. Resenha de 'From the Ruins of Empire. The intellectuals who remade Asia' de Pankaj Mishra. Meridiano 47 (UnB), Brasília, p. 39 - 40, 16 fev. 2013.

160.
STUENKEL, O.. Resenha de 'Third World Protest. Between Home and The World' by Rahul Rao. Meridiano 47 (UnB), Brasília, p. 41 - 42, 14 dez. 2012.

161.
STUENKEL, O.. Os BRICs e o segundo mandato de Obama. O Estado de S.Paulo, São Paulo, 12 nov. 2012.

162.
STUENKEL, O.. Obama: sem despertar fervor nos EUA, mas preferido na América Latina. O Globo, Rio de Janeiro, 05 nov. 2012.

163.
STUENKEL, O.. The Case for IMF Quota Reform. Council on Foreign Relations, Washington, 11 out. 2012.

164.
STUENKEL, O.. Manter separados o BRICS e o IBAS.. Asuntos Del Sur, Santiago, 19 set. 2012.

165.
STUENKEL, O.. Keep BRICS and IBSA Separate. The Diplomat, Tokyo, 13 ago. 2012.

166.
STUENKEL, O.. Why IBSA and BRICS should not merge. Foreign Policy Research Center Journal, New Delhi, 12 jul. 2012.

167.
STUENKEL, O.. BRICS: Beyond the Acronym. Democratic World Magazine, Noida, 01 maio 2012.

168.
STUENKEL, O.. Does Kim Signal World Bank Changes?. Council on Foreign Relations, Washington, 18 abr. 2012.

169.
STUENKEL, O.. Por qué el BRICS?. MarcoTrade News, 29 mar. 2012.

170.
STUENKEL, O.. Why BRICS Matters. e-International Relations, 28 mar. 2012.

171.
STUENKEL, O.. BRICS and the 'Responsibility While Protecting' Concept. The Hindu, 12 mar. 2012.

172.
STUENKEL, O.. O Brasil na África: Uma ponte sobre o Atlântico. Asuntos del Sur, Santiago, 01 mar. 2012.

173.
STUENKEL, O.. Will Brazil follow India's Rafale bet?. The Hindu, 13 fev. 2012.

174.
STUENKEL, O.. A competição pela modernidade definirá a nova ordem global. Asuntos del Sur, Santiago, 13 dez. 2011.

175.
STUENKEL, O.. Resenha de 'India in Africa ? Changing Geographies of Power' by Emma Mawdsley and Gerard McCann. Perspectives on Emerging Powers in Africa, Cape Town, p. 4 - 5, 01 dez. 2011.

176.
STUENKEL, O.. Resenha de 'O que a China quer?' by Matias Spektor; Dani Nedal (orgs.). Política Externa (USP), São Paulo, 01 set. 2011.

177.
STUENKEL, O.. West and the Rest. The Times of India, New Delhi, 23 ago. 2011.

178.
STUENKEL, O.. Resenha de India's Foreign Policy: Retrospect and Prospect by Sumit Ganguly. Meridiano 47 (UnB), p. 64 - 65, 08 ago. 2011.

179.
STUENKEL, O.. Os doadores emergentes e o futuro do regime da assistência econômica. NewsletterPrisma, São Paulo, 07 jul. 2011.

180.
STUENKEL, O.. Brasil necesita lanzar una ofensiva de 'encanto' dentro de la región. Asuntos del Sur, Santiago, 10 jun. 2011.

181.
STUENKEL, O.. Competição mundial por talentos deve aumentar. Folha de S. Paulo, São Paulo, 03 jun. 2011.

182.
STUENKEL, O.. Brésil/Cuba: copains d'avant, ennemis de demain?. Alternatives Internationales, Paris, , v. 51, 01 jun. 2011.

183.
STUENKEL, O.; BENNER, T. . Uma chance de mudar o FMI. O Globo, Rio de Janeiro, 21 maio 2011.

184.
STUENKEL, O.. Resenha de 'New Powers: How to become one and how to manage them' by Amrita Narlikar. Meridiano 47 (UnB), São Paulo, p. 29 - 30, 28 abr. 2011.

185.
STUENKEL, O.. Dilma Rousseff and Brazil's foreign policy: big shoes to fill. IPRIS Lusophone Countries Bulletin, 15 jan. 2011.

186.
STUENKEL, O.. Resenha de 'How to Run the World: Charting a Course to the next Renaissance? by Parag Khanna. Meridiano 47 (UnB), São Paulo, p. 52 - 53, 01 jan. 2011.

187.
STUENKEL, O.. BRIC a convenient illusion, not an alliance. Global Times, 09 dez. 2010.

188.
STUENKEL, OLIVER. O Brasil deve mudar sua relação com o FMI. Folha de S. Paulo, São Paulo, 20 nov. 2010.

189.
STUENKEL, OLIVER. Turkey must reach out to Brazil's new leader. Today's Zaman, Istambul, 11 nov. 2010.

190.
STUENKEL, O.. Indo-US ties: Looking back in time. Deccan Chronicle, 05 nov. 2010.

191.
STUENKEL, O.. Colonial cousins: The Making of a Fruitful India-Brazil relationship. Pragati, 01 nov. 2010.

192.
STUENKEL, O.. A ilusão do Bric. O Globo, Rio de Janeiro, 27 out. 2010.

193.
STUENKEL, O.. Meet Dilma Rousseff, Brazil's Next President. The Asian Age, 23 out. 2010.

194.
STUENKEL, O.. Brazil should act on nuclear transparency. World Politics Review, 20 out. 2010.

195.
STUENKEL, OLIVER. South Africa must woo Lula's successor. Mail & Guardian, 01 out. 2010.

196.
STUENKEL, OLIVER. Why Brazil matters. The Times of India, New Delhi, 01 out. 2010.

197.
STUENKEL, OLIVER. Tell a better story. The Asian Age, New Delhi, 27 set. 2010.

198.
STUENKEL, O.. Índia, muito prazer, Brasil. Correio Braziliense, 12 set. 2010.

199.
STUENKEL, O.. Future Indian leader deserves more attention. Global Times, 01 set. 2010.

200.
STUENKEL, OLIVER. Resetting Europe's India Strategy. EU Observer, Brussels, 12 maio 2010.

201.
STUENKEL, OLIVER. Relations with the IMF: Brazil and India must let go of the past. The Statesman, 16 dez. 2009.

202.
STUENKEL, OLIVER. G8 needs a seismic shakeup. Mail & Guardian, Johannesburg, 15 jul. 2009.

203.
STUENKEL, OLIVER. G8: Make it 13. Today's Zaman, Istambul, 04 jul. 2009.

204.
STUENKEL, OLIVER. G8: Por que não G14?. Valor Econômico, São Paulo, 29 jun. 2009.

205.
STUENKEL, O.. O português sobreviverá no Sudeste da Ásia?. Brasil Post, São Paulo.

206.
STUENKEL, OLIVER; FELDMANN, A. E. ; MERKE, F. . Venezuela's Political Crisis: Can Regional Actors Help?. Carnegie's Rising Democracies Network.

207.
STUENKEL, OLIVER. What Brazil Can Learn From the Terrorist Threat to the Rio Olympics. Americas Quarterly.

208.
STUENKEL, O.. Is Brazil the New Regional Champion of Democracy?. Americas Quarterly.

209.
STUENKEL, OLIVER. Trump?s inauguration ushers in 2017, the year of the strongman. The Conversation.

210.
STUENKEL, OLIVER. Política externa é peça-chave para futuro do combate à corrupção no Brasil. El País.

211.
STUENKEL, O.. It?s Not Just Venezuela. Central American Democracies Are Under Threat, Too.. Americas Quarterly.

212.
STUENKEL, O.. Envio de tropas brasileiras à África Central seria boa notícia para o Brasil e o mundo. El País.

213.
STUENKEL, O.. Bem-vindos à Era da Confusão. El País, São Paulo.

214.
STUENKEL, O.. Por que votamos em Hitler?. El País.

215.
STUENKEL, O.. Brazil-China Ties to Face Test under Bolsonaro. Americas Quarterly.

216.
STUENKEL, O.. Lernen von Ungarn und den Philippinen. Zeit.

217.
STUENKEL, O.. Resenha: Liberal Internationalism: Theory, History, Practice by B. Jahn. Meridiano 47, Brasil.

218.
STUENKEL, O.. Resenha: Why Govern? Rethinking Demand and Progress in Global Governance by Amitav Acharya. The Diplomat, Japão.

Apresentações de Trabalho
1.
STUENKEL, O.. Post Western World. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
STUENKEL, O.. Política Externa e Política Comercial da China. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
STUENKEL, O.. BRICS e o futuro da ordem global. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
STUENKEL, O.. BRICS e o futuro da ordem global. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
STUENKEL, O.. BRICS e o futuro da ordem global. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
STUENKEL, O.. Eleições e Política na Venezuela. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
STUENKEL, O.. BRICS e o futuro da ordem global. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

8.
STUENKEL, O.. Desafios Externos do Próximo Governo. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

9.
STUENKEL, O.. O Mundo Pós-Ocidental. Potências Emergentes e a Nova Ordem Global.. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

10.
STUENKEL, O.. O Mundo Pós-Ocidental. Potências Emergentes e a Nova Ordem Global.. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

11.
STUENKEL, O.. O Mundo Pós-Ocidental. Potências Emergentes e a Nova Ordem Global.. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

12.
STUENKEL, O.. O Mundo Pós-Ocidental. Potências Emergentes e a Nova Ordem Global.. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

13.
STUENKEL, O.. O Mundo Pós-Ocidental. Potências Emergentes e a Nova Ordem Global.. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

14.
STUENKEL, O.. O Mundo Pós-Ocidental. Potências Emergentes e a Nova Ordem Global.. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

15.
STUENKEL, O.. O Mundo Pós-Ocidental. Potências Emergentes e a Nova Ordem Global.. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

16.
STUENKEL, O.. O Mundo Pós-Ocidental. Potências Emergentes e a Nova Ordem Global.. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

17.
STUENKEL, O.. O Mundo Pós-Ocidental. Potências Emergentes e a Nova Ordem Global.. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

18.
STUENKEL, O.. O Mundo Pós-Ocidental: Potências Emergentes e o Futuro da Ordem Global.. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

19.
STUENKEL, O.. O Mundo Pós-Ocidental: Potências Emergentes e o Futuro da Ordem Global.. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

20.
STUENKEL, O.. O Mundo Pós-Ocidental. Potências Emergentes e a Nova Ordem Global.. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

21.
STUENKEL, OLIVER. Book discussion: ?The New Politics of Regionalism? and ?Post Western World?. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

22.
STUENKEL, OLIVER. Africa Through the Eyes of BRICS. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

23.
STUENKEL, OLIVER. Post-Western World and the Rise of the Parallel Order. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

24.
STUENKEL, OLIVER. Situação da América Latina pós-Trump. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

25.
STUENKEL, OLIVER. Promoção da democracia e dos direitos humanos. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

26.
STUENKEL, OLIVER. Palestra em São Paulo: 'Trump, populismo e o futuro da democracia'. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

27.
STUENKEL, OLIVER. The Rise of ?Non-Western? Powers in Global Governance. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

28.
STUENKEL, OLIVER. ?The Post-Western World and the Rise of the Parallel Order?. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

29.
STUENKEL, OLIVER. Post-Western World: How Emerging Powers are Remaking Global Order. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

30.
STUENKEL, OLIVER. Is the world ready for cooperative multipolarity?. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

31.
STUENKEL, OLIVER. O Surgimento do Mundo Pós-Ocidental. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

32.
STUENKEL, OLIVER. Palestra em Brasília: 'Trump, populismo e o futuro da democracia'. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

33.
STUENKEL, OLIVER. Latin America foreign policy at the international-domestic divide. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

34.
STUENKEL, OLIVER. Venezuela: o que fazer?. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

35.
STUENKEL, OLIVER. IV Mesa-Redonda: O Brasil, O BRICS e a Agenda Internacional. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

36.
STUENKEL, OLIVER. Mesa-redonda em São Paulo: 'Grand Strategy in the 21st Century'. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

37.
STUENKEL, OLIVER. IV Seminário Internacional de Pesquisa e Extensão em Relações Internacionais. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

38.
STUENKEL, OLIVER. Desafios da Política Externa Brasileira. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

39.
STUENKEL, O.. Crise na Venezuela: um horror sem fim?. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

40.
STUENKEL, O.. World Humanities Conference by UNESCO. 2017. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

41.
STUENKEL, O.. Os desafios externos do próximo governo. 2017. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

42.
STUENKEL, O.. BRICS and the future of global order. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

43.
STUENKEL, O.. BRICS and the future of global order. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

44.
STUENKEL, O.. BRICS and the future of global order. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

45.
STUENKEL, O.. BRICS and the future of global order. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

46.
STUENKEL, O.. BRICS and the future of global order. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

47.
STUENKEL, O.. BRICS and the future of global order. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

48.
STUENKEL, O.. BRICS and the future of global order. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

49.
STUENKEL, O.. BRICS and the future of global order. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

50.
STUENKEL, O.. BRICS and the future of global order. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

51.
STUENKEL, O.. BRICS and the future of global order. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

52.
STUENKEL, O.. BRICS and the future of global order. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

53.
STUENKEL, O.. The New Global Governance: Theories and Practices. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

54.
STUENKEL, O.. La crisis del proyecto brasileño de liderazgo en América del Sul. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

55.
STUENKEL, O.. BRICS e o futuro da ordem global. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

56.
STUENKEL, O.. BRICS e o futuro da ordem global. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

57.
STUENKEL, O.. BRICS e o futuro da ordem global. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

58.
STUENKEL, O.. BRICS e o futuro da ordem global. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

59.
STUENKEL, O.. BRICS e o futuro da ordem global. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

60.
STUENKEL, O.. BRICS e o futuro da ordem global. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

61.
STUENKEL, O.. BRICS e o futuro da ordem global. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

62.
STUENKEL, O.. BRICS e o futuro da ordem global. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

63.
STUENKEL, O.. BRICS e o futuro da ordem global. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

64.
STUENKEL, O.. BRICS e o futuro da ordem global. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

65.
STUENKEL, O.. BRICS e o futuro da ordem global. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

66.
STUENKEL, O.. BRICS e o futuro da ordem global. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

67.
STUENKEL, O.. Estratégia e Geopolítica. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

68.
STUENKEL, O.. BRICS e o futuro da ordem global. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

69.
STUENKEL, O.. The current world order: trends and challenges. 2017. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

70.
STUENKEL, O.. BRICS e o futuro da ordem global. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

71.
STUENKEL, OLIVER. O século do dragão? A China e a nova globalização. 2017. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

72.
STUENKEL, O.. Goodbye Hegemony, Hello Multiplex World ?. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

73.
STUENKEL, O.. The BRICS and the G20. A club of consequence, support or disruption for the G20 and global governance. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

74.
STUENKEL, OLIVER. G20 and the new global architecture. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

75.
STUENKEL, OLIVER. As chances e os desafios do Brasil no século 21 e as relações com a Alemanha. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

76.
STUENKEL, OLIVER. Trump, Brexit e o futuro da democracia. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

77.
STUENKEL, OLIVER. Palestra-debate 'Rumo ao mundo sinocêntrico? As transformações globais e suas implicações para o Brasil'. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

78.
STUENKEL, OLIVER. Desafios Globais do Brasil em 2017. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

79.
STUENKEL, O.. Pourquoi encadrer l'usage du veto ?. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

80.
STUENKEL, O.. Os BRICS na ordem global. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

81.
STUENKEL, O.. BRICS: Social Policies and Economic Developments. 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

82.
STUENKEL, OLIVER. Política Externa: da emergência ao protagonismo - uma agenda para as Relações Internacionais do Brasil. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

83.
STUENKEL, O.. Emerging Powers and Global Governance. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

84.
STUENKEL, O.. Brazil and the responsibility to protect: Norm leadership?. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

85.
STUENKEL, O.. Brazil's approach to democracy and rights promotion. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

86.
STUENKEL, O.. The BRICS and Global Order: Organizing Against the West?. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

87.
STUENKEL, O.; Tourinho, Marcos . New hype, old debates: Libya, R2P and the role of force to protect civilians against the will of a state. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

88.
STUENKEL, O.. Brazil in global order. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

89.
STUENKEL, O.. Brazil, the BRICS and International Liberal Order: A comparative analysis. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

90.
STUENKEL, O.. The Politics of Foreign Aid from Emerging Powers. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

91.
STUENKEL, O.. Brazil's role as a democracy defender in Latin America. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

92.
STUENKEL, O.. BRICS and Africa: New Opportunities for Cooperation. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

93.
STUENKEL, O.. Os BRICS na Ordem Global. 2013. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

94.
STUENKEL, O.. BRICS e as perspectivas de Desenvolvimento. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

95.
STUENKEL, O.. The role of BRICS in global order. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

96.
STUENKEL, O.. A Índia e as Operações de Paz da ONU: Retrospectivas e Prospectiva. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

97.
STUENKEL, O.. Brazil and the Euro-Atlantic Area: Managing International Security in a Changed Global Order. 2013. (Apresentação de Trabalho/Outra).

98.
STUENKEL, O.. Novas Geometrias de poder: o Brasil no BRICs. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

99.
STUENKEL, O.. Brazil in Africa: Bridging the Atlantic?. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

100.
STUENKEL, O.. How should universities train Brazil's future leaders?. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

101.
STUENKEL, O.. A BRICS Development Bank?. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

102.
STUENKEL, O.. Rising powers and the future of democracy promotion ? the case of Brazil and India. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

103.
STUENKEL, O.. Potências emergentes e o futuro da promoção da democracia. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

104.
STUENKEL, O.. Brasil, os BRICS e o Futuro da Ordem Global. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

105.
STUENKEL, O.. Turkey and Brazil: New Powers in a Transforming Global Order?. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

106.
STUENKEL, O.. Global Norms and the Responsibility to Protect (R2P). 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

107.
STUENKEL, O.. Implementing the Responsibility to Protect: new directions for international peace and security?. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

108.
STUENKEL, O.. India, Brazil and the Future of Democracy Promotion. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

109.
STUENKEL, O.. Global Governance and the Role of Emerging Powers. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

110.
STUENKEL, O.. India in the 21st Century. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

111.
STUENKEL, O.. A ascensão da China e da Índia e seus reflexos no cenário internacional. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

112.
STUENKEL, O.. Rising powers and Global Challenges: A Perspective from Brazil. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

113.
STUENKEL, O.. A Ásia como fronteira do capitalismo. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

114.
STUENKEL, O.. A internacionalização do Estado de São Paulo no contexto das relações entre o Brasil e a Índia. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

115.
STUENKEL, O.. Le Brésil dans le Monde: Relations Internationales et Droit. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

116.
STUENKEL, O.. Contending and Contested Narratives of Global Governance: A Conceptual Overview. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

117.
STUENKEL, O.. India's and Brazil's foreign aid and their roles in the future development architecture. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

118.
STUENKEL, O.. Os BRICS e a ordem global. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

119.
STUENKEL, O.. Brasil e os BRICs: Aliança ou Ilusão?. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

120.
STUENKEL, O.. Rising Powers and the Architecture of Global Governance: The Case of China. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

121.
STUENKEL, O.. Status, Identity and International Institutions: Brazil, India and the Non-Proliferation Treaty (NPT). 2010. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

122.
STUENKEL, O.. Emerging Powers and Global Governance: the cases of Brazil and India. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

Outras produções bibliográficas
1.
STUENKEL, O.. Resenha: The Perils of Doing Business Across Borders by Mina Toksöz. Revista de Administração de Empresas, 2017 (Artigo).

2.
STUENKEL, O.. Resenha: BRICS a very short introduction by Andrew. F. Cooper. Governance, 2017 (Artigo).

3.
STUENKEL, O.. Resenha: The Hundred-Year Marathon: China's Secret Strategy to Replace America as the Global Superpower by Michael Pillsbury. Asian Politics & Policy, 2017 (Artigo).

4.
STUENKEL, O.. Resenha: 21st Century Democracy Promotion in the Americas: Standing Up for the Polity by Jorge Heine and Brigitte Weiffen. Democracy and Security, 2017 (Artigo).

5.
STUENKEL, O.. Resenha: Imperial Gamble: Putin, Ukraine, and the Cold War by Marvin Kalb. Central European Journal of International and Security Studies (CEJISS), 2017 (Artigo).

6.
STUENKEL, O.. Resenha: What is populism by Jan-Werner Müller. Democratization, 2017 (Artigo).

7.
STUENKEL, O.. Resenha: US Military Bases, Quasi-bases, and Domestic Politics in Latin America by Sebastian Bitar. Revista Tribuna de Asuntos Públicos, 2017 (Artigo).

8.
STUENKEL, O.. Resenha: Brazil: The Troubled Rise of a Global Power by Michael Reid. Latin American Politics and Society, 2017 (Artigo).

9.
STUENKEL, O.. Resenha: Easternisation: War and Peace in the Asian Century by Gideon Rachman. Ethics & Global Politics, 2017 (Artigo).

10.
STUENKEL, O.. Resenha: Russia's postcolonial identity: a subaltern empire in a eurocentric world by Viatcheslav Morozov. Ethics & Global Politics, 2017 (Artigo).

11.
STUENKEL, O.. Resenha: Latin America confronts the United States. Asymmetry and Influence by Tom Long. Canada's Journal of Global Policy Analysis, 2017 (Artigo).

12.
STUENKEL, O.. Proteção Efetiva e Responsável contra Crimes de Atrocidade: A Caminho de uma Ação Global. Berlin: Global Public Policy Institute, 2016 (Discussion Paper).

13.
STUENKEL, O.. Resenha: Return of a King: The Battle for Afghanistan, 1839-42 by William Dalrymple. Projeto História: Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados de História, 2016 (Artigo).

14.
STUENKEL, O.. Resenha: Venezuela: What everyone needs to know by Miguel Tinker Salas. Latin American Policy, 2016 (Artigo).

15.
STUENKEL, O.. Resenha: Sailing the Water's Edge: The Domestic Politics of American Foreign Policy by Helen V. Milner and Dustin Tingley. Governance, 2016 (Artigo).

16.
STUENKEL, O.. Resenha: Dragon in the Tropics: Venezuela and the Legacy of Hugo Chavez by Javier Corrales and Michael Penfold. Journal of Global South Studies, 2016 (Artigo).

17.
STUENKEL, O.. Resenha: Reinventing State Capitalism: Leviathan in Business, Brazil and Beyond by Aldo Musacchio and Sergio G. Lazzarini. Journal of Economic Issue, 2016 (Artigo).

18.
STUENKEL, O.. Resenha: Age of Ambition: Chasing Fortune, Truth and Faith in the New China by Evan Osnos. Journal of Third World Studies, 2016 (Artigo).

19.
STUENKEL, O.. Resenha: US Military Bases, Quasi-Bases and Domestic Politics in Latin America by Sebastian E. Bitar. International Affairs, 2016 (Artigo).

20.
STUENKEL, O.. Resenha: Power, Order, and Change in World Politics by G. John Ikenberry. New Global Studies, 2016 (Artigo).

21.
STUENKEL, O.. Resenha: Brazil's Africa Strategy by Christina Stolte. Latin American Politics and Society, 2016 (Artigo).

22.
STUENKEL, O.. Resenha: The end of power: from boardrooms to battlefields and churches to states, why being in charge isn't what it used to be by Moises Naim. Global Change, Peace & Security, 2016 (Artigo).

23.
STUENKEL, O.. Resenha: Midnight?s Furies: The Deadly Legacy of India?s Partition by Nisid Hajari. Revista Brasileira de História, 2016 (Artigo).

24.
STUENKEL, O.. Effective and Responsible Protection from Atrocity Crimes: Toward Global Action. Berlin: Global Public Policy Institute, 2015 (Discussion Paper).

25.
STUENKEL, O.. The G7 and the BRICS in the Post-Crimea World Order.. Valdai, 2015 (Discussion Paper).

26.
STUENKEL, O.. Resenha: Gridlock: Why Global Cooperation is Failing When We Need It Most by Thomas Hale et al. Brazilian Journal of International Relations, 2015 (Artigo).

27.
STUENKEL, O.. Resenha: Sovereignty and the Responsibility to Protect by Luke Glanville. Cooperation and Conflict, 2015 (Artigo).

28.
STUENKEL, O.. Resenha: International orders in the early modern world: before the rise of the West by Shogo Suzuki, Yongjin Zhang and Joel Quirk. Global Affairs, 2015 (Artigo).

29.
STUENKEL, O.. Resenha: Is the American Century Over? by Joseph S. Nye. Cambridge Review of International Affairs, 2015 (Artigo).

30.
STUENKEL, O.. Resenha: Russia's Postcolonial Identity by Viatcheslav Morozov. Ethics and Global Politics, 2015 (Artigo).

31.
STUENKEL, O.. Resenha: Theory of Unipolar Politics by Nuno Monteiro. New Global Studies, 2015 (Artigo).

32.
STUENKEL, O.. Resenha: The system worked: how the world stopped another Great Depression by Daniel Drezner. Global Change, Peace & Security, 2015 (Artigo).

33.
STUENKEL, O.. Resenha: Good-bye hegemony! Power and influence in the global system by Simon Reich and Richard Ned Lebow. Cambridge Review of International Affairs, 2015 (Artigo).

34.
STUENKEL, O.. Resenha: Maxwell's demon and the golden apple: global discord in the new millennium by Randall L. Schweller. Global Affairs, 2015 (Artigo).

35.
STUENKEL, O.. Resenha: Empress Dowager Cixi: The Concubine Who Launched Modern China by Jung Chang. The Diplomat, 2015 (Artigo).

36.
STUENKEL, OLIVER. Brazil as a New Global Agenda Setter?. Amnesty International Netherlands, 2014 (Artigo).

37.
STUENKEL, O.. Resenha: The Great Convergence: Asia, the West, and the Logic of One World by Kishore Mahbubani. International Affairs, 2014 (Artigo).

38.
STUENKEL, O.. Resenha: India in Africa: Changing Geographies of Power by Emma Mawdsley and Gerard McCann. Estudios de Africa y Asia, 2014 (Artigo).

39.
STUENKEL, O.. Resenha: Governing the World: The History of an Idea by Mark Mazower. Cambridge Review of International Affairs, 2013 (Artigo).

40.
STUENKEL, O.. Resenha: The Crisis of American Foreign Policy, Wilsonianism in the 21st Century by G. John Ikenberry, Thomas J. Knock, Anne-Marie Slaughter and Tony Smith. Brazilian Journal of International Relations, 2013 (Artigo).

41.
STUENKEL, O.. Resenha: Building BRICS: The new scramble for Africa by Barbara Njau. South African Foreign Policy Initiative, 2013 (Artigo).

42.
STUENKEL, O.. Resenha: No One?s World by Charles A. Kupchan. International Affairs, 2013 (Artigo).

43.
STUENKEL, O.. Seeing India through Brazilian eyes. New Delhi: F-46 Malhotra Building, 2012 (Revista - Artigo).

44.
STUENKEL, O.. Occasional Paper 123: Can the BRICS Co-operate in the G-20? A View from Brazil. Johannesburg: South Africa Institute of International Affairs, 2012 (Artigo).

45.
STUENKEL, O.. Potências Emergentes e Desafios Globais. Rio de Janeiro, 2012. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

46.
STUENKEL, O.; FISCHER-BOLLIN, P. . Brasilien nach Lula. Berlin: Konrad-Adenauer-Stiftung, 2011 (Artigo).

47.
STUENKEL, O.. Responding to Global Development Challenges: View from Brazil and India. Bonn: Institut für Entwicklungspolit, 2010 (Discussion Paper).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
STUENKEL, O.. Análise de políticas para governos, organizações nacionais e internacionais no setor público e privado e a atores políticos sobre risco político e tendências políticas e econômicas de longo prazo. 2009.

2.
STUENKEL, O.. Promoção de laços comerciais entre nativos da ilha de Fiji (cristãos) e comerciantes hindus e muçulmanos a fim de reduzir as tensões étnicas na região. 2006.

Trabalhos técnicos
Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
STUENKEL, O.. O que esperar de 2018. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

2.
STUENKEL, O.. As incógnitas da política brasileira em 2018. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

3.
STUENKEL, O.. Jornal da Record News entrevista irmão do brasileiro preso na Venezuela. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

4.
STUENKEL, O.. Chineses se preocupam com expectativa exagerada sobre o país, diz Oliver Stuenkel. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

5.
STUENKEL, O.. 'El desinterés por la región no tiene precedentes': cómo cambió la relación de EE.UU. con América Latina durante el primer año de gobierno de Donald Trump. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

6.
STUENKEL, O.. Post-Western World ? Anything to fear?. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

7.
STUENKEL, O.. Bolivia tells president his time is up. He isn't listening.. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

8.
STUENKEL, O.. Como ficaria uma eleição sem Lula?. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

9.
STUENKEL, O.. China moves into Latin America. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

10.
STUENKEL, O.. Possível destituição de Zuma abre caminho para vice na África do Sul. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

11.
STUENKEL, O.. O latido de Rex. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

12.
STUENKEL, O.. Brasil caminha para eleição sem 'outsiders'. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

13.
STUENKEL, O.. Oposição pula fora de farsa eleitoral. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

14.
STUENKEL, O.. Por que a Boeing quer a Embraer?. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

15.
STUENKEL, O.. Populism and division: Latin America at the ballot box. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

16.
STUENKEL, O.. Em plena ofensiva protecionista de Trump, Banco Mundial sugere que Brasil abra o mercado. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

17.
STUENKEL, O.. Mercosul reage a protecionismo de Trump e busca acordo comercial com o Canadá. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

18.
STUENKEL, O.. Especialista explica tentativa de presidente boliviano em negociar saída ao mar com o Chile. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

19.
STUENKEL, O.. Brasil liberou R$ 2,2 bi para metrôs da Odebrecht na Venezuela; após 10 anos, obras estão pela metade... - Veja mais em https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2018/03/27/brasil-liberou-r-23-bi-para-odebrecht-fazer-metro-na-venezuela-obras-comecaram-a-10-anos-e-estao-abandonadas-pela-metade-desde-2015.htm?cmpid=copiaecola. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

20.
STUENKEL, O.. Von einer Abhängigkeit in die nächste. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

21.
STUENKEL, O.. Embate comercial entre EUA e China pode afetar Brasil com batalha protecionista. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

22.
STUENKEL, O.. Guerra comercial entre Trump e China ameaça a economia global. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

23.
STUENKEL, O.. Lula da Silva está preso, qué pasará con las elecciones de octubre?. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

24.
STUENKEL, O.. Estes são 4 sinais de crise na Cúpula das Américas de 2018. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

25.
STUENKEL, O.. ?All the Politicians Rob?: Calls Rise in Brazil to End Officials? Legal Shield. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

26.
STUENKEL, O.. Qual a agenda da China na guerra da Síria. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

27.
STUENKEL, O.. Once seen as edging out US dominance, do BRICS still hold weight?. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

28.
STUENKEL, O.. Oliver Stuenkel on China-Latin America Ties and Brazil's Coming Elections. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

29.
STUENKEL, O.. EUA aumentam sanções contra Venezuela após vitória de Maduro. 2018.

30.
STUENKEL, O.. Resposta em Cadeia. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

31.
STUENKEL, O.. Summit Dialogue: Episode 3 - An interview with Oliver Stuenkel on Summit of the Americas. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

32.
STUENKEL, O.. Cada vez mais isolada. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

33.
STUENKEL, O.. Análise: com o desabastecimento, dá para comparar a situação do Brasil à da Venezuela?. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

34.
STUENKEL, O.. Explaining Brazil Podcast #13: Brazil?s truckers? strike. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

35.
STUENKEL, O.. Número de estrangeiros que pediram refúgio no Brasil aumenta 161% em 2018; maioria é de venezuelanos. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

36.
STUENKEL, O.. ?EUA veem vácuo de poder na América do Sul?, diz especialista. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

37.
STUENKEL, O.. Apesar das sanções, por que os EUA ainda compram petróleo da Venezuela?... - Veja mais em https://noticias.uol.com.br/internacional/ultimas-noticias/2018/06/13/apesar-das-sancoes-por-que-os-eua-ainda-compram-petroleo-da-venezuela.htm?cmpid=copiaecola. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

38.
STUENKEL, O.. Trump fez o rato rugir. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

39.
STUENKEL, O.. O BRICS vem sendo apontado como fator de estabilidade global. 2018.

40.
STUENKEL, O.. Brazil's Lula Is in Jail but Never Far From the Headlines. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

41.
STUENKEL, O.. Após aprovar nova Constituição, Cuba mira investimentos externos. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

42.
STUENKEL, O.. Brasil precisa se adaptar a mundo menos centrado no Ocidente. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

43.
STUENKEL, O.. Comércio do Brasil com BRICS volta a crescer após período de 'esfriamento'. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

44.
STUENKEL, O.. Brazil and the BRICS. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

45.
STUENKEL, O.. Especialista da FGV diz que é pouco provável que fatores externos possam influenciar na Nicarágua. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

46.
STUENKEL, O.. Brasil presssiona governo da Nicarágua por explicações sobre morte de estudante brasileira. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

47.
STUENKEL, O.. Em fim de governo, Temer tem dificuldades em usar BRICS para tentar melhorar imagem. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

48.
STUENKEL, O.. BRICS se consolidam como liderança política diante de crise comercial, dizem especialistas. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

49.
STUENKEL, O.. GloboNews Em Ponto. 2018.

50.
STUENKEL, O.. Trump ist der ?Zestörer des Westens?. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

51.
STUENKEL, O.. Genaro Lozano entrevista a Oliver Stuenkel. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

52.
STUENKEL, O.. In order to create the second 'Golden Decade' of BRICS, the international community highly values ​​President Xi Jinping's important speech at the 10th meeting of BRICS leaders. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

53.
STUENKEL, O.. Au Brésil, Lula investi candidat à la présidentielle, Fernando Haddad confirme comme colistier. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

54.
STUENKEL, O.. Brazil re-opens border to Venezuelan migrants hours after judge closed it. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

55.
STUENKEL, O.. Brazil's election race leaves voters few options for real change. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

56.
STUENKEL, O.. Influência chinesa na América do Sul resiste aos Estados Unidos. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

57.
STUENKEL, O.. O que significa a decisão de comitê da ONU sobre Lula?. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

58.
STUENKEL, O.. Medidas econômicas de Maduro são incoerentes e explosivas, dizem analistas. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

59.
STUENKEL, O.. Le Brésil peine à gérer l'afflux de réfugiés vénézuélien. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

60.
STUENKEL, O.. Backlash Against Venezuelan Refugees Grows Across South America.. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

61.
STUENKEL, O.. Êxodo Venezuelano expõe desarticulação regional na América do Sul. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

62.
STUENKEL, O.. Réfugies vénézuéliens: l'Amérique latine se crispe mais s'oganise. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

63.
STUENKEL, O.. No Congo, imigrantes são de classe média baixa, explica cientista social. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

64.
STUENKEL, O.. Brazil calls in army after mob attacks on Venezuelan migrants. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

65.
STUENKEL, O.. Política externa busca normalização em cenário frágil. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

66.
STUENKEL, O.. Why Brazil's voters might put a right-wing maverick in power. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

67.
STUENKEL, O.. Brazil: Lula renounces candidacy ahead of presidential poll. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

68.
STUENKEL, O.. Die Unsicherheit wird noch größer werden. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

69.
STUENKEL, O.. Isolamento levou Rússia a buscar a aproximação com a China, diz professor da FGV.. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

70.
STUENKEL, O.. Venezuela: Por que o Brasil ficou fora de pedido de investigação por abuso a direitos humanos.. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

71.
STUENKEL, O.. Valg i Brasilien: Kan en hØjreradikal i en hospitalsseng vinde over aflØseren for fængslet ekspræsident?. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

72.
STUENKEL, O.. Brazil elections 2018: What you need to know. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

73.
STUENKEL, O.. Brazil prepares for bitter presidential runoff race as congress shifts dramatically to the right. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

74.
STUENKEL, O.. Brazil: Haddad needs 'miracle' to beat Bolsonaro for presidency. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

75.
STUENKEL, O.. Brazilian right-winger Jair Bolsonaro wins first round of presidential election. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

76.
STUENKEL, O.. After victory, Brazil's rightwing Bolsonaro looks to centre in bid for votes. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

77.
STUENKEL, O.. Guia para Haddad bater Bolsonaro (que envolve humildade e um ministro). 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

78.
STUENKEL, O.. Who is Fernando Haddad, Brazil's leftist presidential candidate?. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

79.
STUENKEL, O.. Convulsión: Brasil, del sueño de ser potencia global al trauma sin fin. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

80.
STUENKEL, O.. Brasil: 'Esta elección es un plebiscito sobre el PT'. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

81.
STUENKEL, O.. 'O governo não gerenciou bem a economia', diz analista. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

82.
STUENKEL, O.. Os Desafios de Haddad no Segundo Turno. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

83.
STUENKEL, O.. Haddad 2.0: corta el cordón umbilical com Lula y gira al centro político. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

84.
STUENKEL, O.. Bolsonaro alista un gabinete de CEOs, militares y políticos. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

85.
STUENKEL, O.. Brazil right-winger would follow Trump's lead on foreign policy. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

86.
STUENKEL, O.. A Ascensão dos Generais. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

87.
STUENKEL, O.. Bolsonaro, cerca de Trump Brasil lejos del mundo?. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

88.
STUENKEL, O.. Acordo entre Mercosul e União Europeia fica mais distante. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

89.
STUENKEL, O.. Partidarios de Bolsonaro agitan el fantasma de una 'venezolanización' del Brasil. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

90.
STUENKEL, O.. Latin-Amerika leter etter en helt. På veien finner de ledere som svermer for diktaturet.. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

91.
STUENKEL, O.. Opponents fear 'wrecking ball' Bolsonaro poses threat to Brazilian democracy. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

92.
STUENKEL, O.. Mit Fake News zum Wahlsieg?. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

93.
STUENKEL, O.. Brazil presidential candidate fires off insults, praise dictators.. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

94.
STUENKEL, O.. O país do futuro flerta com o passado. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

95.
STUENKEL, O.. Prüfstein für Brasiliens Demokratie. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

96.
STUENKEL, O.. Jair Bolsonaro wins Brazil presidency after rough campaign. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

97.
STUENKEL, O.. Bolsonaro looks set to win elections in bitterly divided Brazil. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

98.
STUENKEL, O.. O futuro do Brasil: na confusão de tanta noite e tanto dia. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

99.
STUENKEL, O.. Brasilien: Mit der Wahl in die Diktatur?. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

100.
STUENKEL, O.. Bolsonaro wins Brazilian presidency. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

101.
STUENKEL, O.. ?I?m devastated?: Despite Bolsonaro?s victory, Brazilians have little faith in their next government. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

102.
STUENKEL, O.. Can Brazil?s Democracy Withstand Jair Bolsonaro?. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

103.
STUENKEL, O.. El 'Brasil primero' de Bolsonaro genera incertidumbre también en la política exterior. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

104.
STUENKEL, O.. 'Efeito Bolsonaro' deve influenciar candidatos na América Latina. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

105.
STUENKEL, O.. A advertência da China e o desconcerto da Argentina ante os sinais de Bolsonaro. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

106.
STUENKEL, O.. Radical plans, risks in foreign policy of Brazil's Bolsonaro. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

107.
STUENKEL, O.. Bolsonaro dará la espalda a América Latina y 'girará hacia EEUU e Israel'. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

108.
STUENKEL, O.. Un espaldarazo crucial para el ultraderechista, una jugada de alto riesgo para el juez. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

109.
STUENKEL, O.. Em reação a Bolsonaro, Egito adia sem data visita oficial do Brasil. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

110.
STUENKEL, O.. Social divisions linger after Brazil's elections. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

111.
STUENKEL, O.. Governo Bolsonaro: o que faz do plano de mudar a embaixada brasileira em Israel para Jerusalém algo tão polêmico. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

112.
STUENKEL, O.. Trump discute com repórter da CNN durante entrevista coletiva. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

113.
STUENKEL, O.. Brasilien auf dem Weg zum 'Militärstaat'. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

114.
STUENKEL, O.. Os riscos e as oportunidades da política externa de Bolsonaro. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

115.
STUENKEL, O.. Chanceler de Bolsonaro precisa de um expert em redução de danos. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

116.
STUENKEL, O.. Brazil?s New President Stumbles In Terra Incognita. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

117.
STUENKEL, O.. Quem é e o que pensa o futuro ministro das Relações Exteriores. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

118.
STUENKEL, O.. Bolsonaro tem condições de adotar uma política externa agressiva à la Trump?. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

119.
STUENKEL, O.. Au Brésil, la diplomatie sous le signe de l?extrême droite et des théories du complot. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

120.
STUENKEL, O.. Jair Bolsonaro says Brazilians 'still don't know what dictatorship is'. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

121.
STUENKEL, O.. Bolsonaro?s deputy seeks ?balance? in relations with US and China. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

122.
STUENKEL, O.. U.S. and Brazil Chose Similar Leaders. It May Lead to Smoother Relations.. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

123.
STUENKEL, O.. Turquia acusa Trump de fazer vista grossa para assassinato de jornalista.. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

124.
STUENKEL, O.. G20 vira palco para disputa entre China e EUA por domínio da América Latina. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

125.
STUENKEL, O.. Rússia começa a julgar militares ucranianos detidos em navios. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

126.
STUENKEL, O.. 'Bolsonaro corteja Trump e os Estados Unidos. No que esse ?namoro? vai dar?' Leia mais em: https://www.gazetadopovo.com.br/politica/republica/bolsonaro-corteja-trump-e-os-estados-unidos-no-que-esse-namoro-vai-dar-21zmuyuofs7dg5x45v4obzgtt/ Copyright © 2018, Gazeta do Povo. Todos os direitos reservados.. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

127.
STUENKEL, O.. Estados Unidos, um aliado acima de todos para o Brasil de Bolsonaro.. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

128.
STUENKEL, O.. Macri achou que Argentina ia ser vitrine, mas passa o chapéu no G20.. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

129.
STUENKEL, O.. Longe de isolamento, morte de jornalista não afeta agenda de saudita no G20. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

130.
STUENKEL, O.. Cultura chinesa ganha espaço no Brasil. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

131.
STUENKEL, O.. Brazil future unclear amid opposing ideologies of ministers. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

132.
STUENKEL, OLIVER. 'Governo da Venezuela deve ser criticado, mas oposição não é santa e também promove a violência'. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

133.
STUENKEL, O.. Latin American Left Indulges Maduro. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

134.
STUENKEL, O.. Mercosul se reúne neste sábado e Brasil pedirá suspensão definitiva da Venezuela. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

135.
STUENKEL, O.. Venezuela suspended from South American trade bloc. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

136.
STUENKEL, O.. El Mercosur aísla a Maduro y excluye a Venezuela del bloque. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

137.
STUENKEL, O.. Is Cuba really pulling the strings in Venezuela?. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

138.
STUENKEL, O.. Mexico Wants to Team Up With Brazil on Defense Thanks to Trump's Rhetoric. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

139.
STUENKEL, O.. 'Totally divided': how Venezuela's crisis split the Latin American left. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

140.
STUENKEL, O.. In Latin America, Pence Aims to Soften ?America First? Message. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

141.
STUENKEL, O.. Governo de Maduro se mantém graças a pilares políticos e econômicos; analistas explicam. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

142.
STUENKEL, O.. Constituinte assume poderes do Congresso e aprofunda crise na Venezuela. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

143.
STUENKEL, O.. Temer busca agenda de 'qualidade' para afastar isolamento Este trecho é parte de conteúdo que pode ser compartilhado utilizando o link http://www.valor.com.br/brasil/5089250/temer-busca-agenda-de-qualidade-para-afastar-isolamento ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Valor estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúd. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

144.
STUENKEL, O.. Na China, Temer quer 'vender' Brasil - mas o que isso representa?. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

145.
STUENKEL, O.. Nova cúpula dos Brics foca em como aumentar comércio entre membros. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

146.
STUENKEL, O.. A brief explainer on the BRICS summit in China?s Xiamen. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

147.
STUENKEL, O.. [BRICS-Xiamen]5Q on BRICS Cooperation. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

148.
STUENKEL, O.. 厦门时间丨直面挑战,金砖国家有望开启第二个?黄金十年?. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

149.
STUENKEL, O.. 金砖厦门峰会:中俄印巴南关系如何走?. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

150.
STUENKEL, O.. 为什么叫金砖五国|图为?金砖五国?分布图,读图完成题。小题1:下列关. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

151.
STUENKEL, OLIVER. Russia Wants to Be Latin America's New BFF. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

152.
STUENKEL, O.. O que o Brasil ganha se entrar para a OCDE, o ?clube dos ricos??. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

153.
STUENKEL, O.. Descontrole cambial piora crise venezuelana. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

154.
STUENKEL, O.. Venezuela e Geopolítica na América Latina. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

155.
STUENKEL, O.. Venezuela's Opposition Hurts Its Own Cause. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

156.
STUENKEL, O.. Como funcionam as eleições e o partido único da China Link para matéria: https://www.nexojornal.com.br/entrevista/2017/10/19/Como-funcionam-as-elei%C3%A7%C3%B5es-e-o-partido-%C3%BAnico-da-China © 2017 | Todos os direitos deste material são reservados ao NEXO JORNAL LTDA., conforme a Lei nº 9.610/98. A sua publicação, redistribuição, transmissão e reescrita sem autorização prévia é proibida.. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

157.
STUENKEL, O.. China capitaliza vácuo aberto por Trump e EUA em instituições globais. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

158.
STUENKEL, O.. Presidente mede força com Cristina Kirchner em eleição na Argentina. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

159.
STUENKEL, O.. Brazil?s vulnerability is a big opportunity for Chinese investors. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

160.
STUENKEL, O.. Crise na Venezuela já levou empresas brasileiras a interromperem exportações para o país vizinho. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

161.
STUENKEL, O.. ?Jovens não se enxergam nos políticos chilenos?. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

162.
STUENKEL, OLIVER. Dependência do petróleo e decisões do chavismo gestaram calote venezuelano. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

163.
STUENKEL, OLIVER. Chile abre temporada de eleições presidenciais que devem mudar panorama da América Latina. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

164.
STUENKEL, O.. Eleição no Chile terá segundo turno entre Piñera e Guillier. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

165.
STUENKEL, O.. Crise alemã: Merkel não consegue maioria para governar. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

166.
STUENKEL, O.. Mercosur: South America?s Fractious Trade Bloc. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

167.
STUENKEL, OLIVER. Brasil aplica um plan piloto para migrantes. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

168.
STUENKEL, OLIVER. O Naufrágio do Ocidente. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

169.
STUENKEL, OLIVER. Temer and Brazilians put faith in economic revival. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

170.
STUENKEL, OLIVER. O que ele vai fazer com o mundo?. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

171.
STUENKEL, OLIVER. ?China tem janela de oportunidade na América Latina?. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

172.
STUENKEL, OLIVER. U.S.-Latam relations uncertain under Trump administration: Brazilian experts. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

173.
STUENKEL, OLIVER. Brazilians Want Their Own Donald Trump. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

174.
STUENKEL, OLIVER. Un caudillo llamado Donald Trump. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

175.
STUENKEL, OLIVER. Los frentes abiertos de Trump. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

176.
STUENKEL, O.. Rixas diplomáticas marcam início da política externa de Donald Trump. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

177.
STUENKEL, OLIVER. Brasil e Argentina, mais rivais que parceiros. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

178.
STUENKEL, OLIVER. Trump Tough Talk Pushes Argentina, Brazil to Embrace Trade. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

179.
STUENKEL, OLIVER. Como a pressão de Trump sobre o México abre novas possibilidades para o Brasil. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

180.
STUENKEL, OLIVER. Olympic ghost town: Bills due, venues empty after Rio Games. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

181.
STUENKEL, OLIVER. A Europa contra os imigrantes. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

182.
STUENKEL, OLIVER. Could Brazil Be a Lifeline for Syrian Refugees?. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

183.
STUENKEL, OLIVER. O paraíso dos imigrantes. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

184.
STUENKEL, OLIVER. Uma encruzilhada do Mercosul se mostra em Buenos Aires. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

185.
STUENKEL, OLIVER. Brazil Meat Scandal Is Called ?a Punch in the Stomach?. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

186.
STUENKEL, OLIVER. El mundo post occidental y el ascenso del orden paralelo. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

187.
STUENKEL, OLIVER. Pressão internacional aumenta sobre regime de Nicolás Maduro na Venezuela. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

188.
STUENKEL, OLIVER. Oliver Stuenkel: Trump e Brexit abrem espaço para avanço da China na geopolítica internacional. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

189.
STUENKEL, OLIVER. Uma nação entre a guerra e a loucura. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

190.
STUENKEL, OLIVER. Strike halts much of Brazil to protest labor, pension laws.. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

191.
STUENKEL, OLIVER. Trump mantém relação distante com Temer após 100 dias de governo.. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

192.
STUENKEL, OLIVER. Latinoamérica se pone más dura con la Venezuela de Maduro. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

193.
STUENKEL, OLIVER. Juntando as peças. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

194.
STUENKEL, OLIVER. Apesar de reformas, política externa de Temer fica em 2º plano. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

195.
STUENKEL, OLIVER. Um ano após impeachment, Temer é presidente que menos viajou ao exterior desde Itamar. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

196.
STUENKEL, OLIVER. Kolumbiens Frieden und Venezuelas Krieg. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

197.
STUENKEL, OLIVER. BRICS e o futuro da ordem global, de Oliver Stuenkel. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

198.
STUENKEL, OLIVER. Brazil?s Corruption Crisis. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

199.
STUENKEL, OLIVER. China consolida protagonismo na economia mundial, avaliam analistas. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

200.
STUENKEL, OLIVER. 'Perspectiva de instabilidade profunda sustenta Temer no poder'. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

201.
STUENKEL, OLIVER. Stress test for Brazilian democracy. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

202.
STUENKEL, OLIVER. Merkel afaga Argentina em giro na América Latina que exclui Brasil. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

203.
STUENKEL, OLIVER. Livro faz análise e conta a história da formação dos Brics. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

204.
STUENKEL, OLIVER. 'Estoy con mucha tranquilidad y mucha serenidad', dijo Temer. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

205.
STUENKEL, OLIVER. Brasil vai assumir Mercosul em busca de acordo com europeus. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

206.
STUENKEL, OLIVER. Venezuela vira menor mercado para o Brasil na América do Sul. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

207.
STUENKEL, OLIVER. Temer vai à Rússia em busca de prestígio e investimentos. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

208.
STUENKEL, OLIVER. Na Rússia, Temer busca ar de 'normalidade' em meio a crise no Brasil. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

209.
STUENKEL, OLIVER. Brasil nega venda de bombas de gás lacrimogêneo para a Venezuela. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

210.
STUENKEL, OLIVER. Professor classifica Venezuela como ditadura militar e diz que Exército sustenta Maduro. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

211.
STUENKEL, OLIVER. Enfraquecido, Temer vai ao G20 para controle de danos. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

212.
STUENKEL, OLIVER. Professor da FGV analisa como 'controle de danos' ida de Temer ao G20. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

213.
STUENKEL, OLIVER. Vai-não-vai de Temer ao G20 chama atenção para a crise no Brasil. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

214.
STUENKEL, OLIVER. G-20 reúne líderes das maiores economias mundiais em Hamburgo, na Alemanha. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

215.
STUENKEL, O.. Vai-não-vai de Temer ao G20 chama atenção para a crise no Brasil. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

216.
STUENKEL, O.. G-20 reúne líderes das maiores economias mundiais em Hamburgo, na Alemanha. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

217.
STUENKEL, O.. Com crise política, Temer e Brasil ficam apagados no G20. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

218.
STUENKEL, O.. Temer deixa G20 sem ter realizado nenhum encontro fechado com outro líder. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

219.
STUENKEL, O.. Por que o Brasil quer entrar na OCDE? Para especialistas, há ganhos e perdas. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

220.
STUENKEL, O.. Queda de Temer no exterior ajuda Macri a projetar Argentina. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

221.
STUENKEL, O.. Como o Brasil se tornou irrelevante na mediação da crise na Venezuela. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

222.
STUENKEL, O.. PT e PC do B assinam apoio a regime de Nicolás Maduro. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

223.
STUENKEL, O.. A crise na Venezuela, seu impacto na América Latina e o papel do Brasil na região. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

224.
STUENKEL, O.. Temer assume presidência do Mercosul em meio às dúvidas sobre a continuação de seu governo. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

225.
STUENKEL, O.. Professor comenta impasses sobre eleição para a Constituinte de Maduro. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

226.
STUENKEL, O.. O arquivamento do projeto de liderança do Brasil na América Latina. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

227.
STUENKEL, O.. Exclusive: Brazil eyes OECD membership to woo investors after recession. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

228.
STUENKEL, O.. O Brasil está mudando de posição sobre a Venezuela?. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

229.
STUENKEL, O.. Oliver Stuenkel e os 10 desafios do Brasil no cenário internacional.. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

230.
STUENKEL, O.. Professor analisa cenário político na Venezuela após posse de novo Parlamento.. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

231.
STUENKEL, O.. A explosão que ameaça o mundo.. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

232.
STUENKEL, O.. Os refugiados se integrarão às sociedades europeias?. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

233.
STUENKEL, O.. Fórum Econômico Mundial: Macri vai, Dilma não; o que isso significa?. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

234.
STUENKEL, O.. Vizinhos são céticos sobre capacidade de decreto de Maduro.. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

235.
STUENKEL, O.. Barrados no baile. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

236.
STUENKEL, O.. Reformas internas são chave para garantir crescimento de países do E7, apontam especialistas. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

237.
STUENKEL, O.. Lula takes centre stage in Brazil graft probe. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

238.
STUENKEL, O.. Odebrecht condenado: Entenda as polêmicas envolvendo a maior construtora do país. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

239.
STUENKEL, O.. Corruption probes snare top politicians in recession-hit Brazil. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

240.
STUENKEL, O.. Existe ?responsabilidade de proteger? os refugiados. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

241.
STUENKEL, O.. América Latina: el desencanto progresista.. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

242.
STUENKEL, O.. Mercosul e UE buscam destravar negociação de acordo comercial. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

243.
STUENKEL, O.. Crise diminui liderança regional do Brasil e afeta economia de vizinhos. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

244.
STUENKEL, O.. Dilma vai convencer ao denunciar 'golpe' no exterior?. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

245.
STUENKEL, O.. Road To Rio: Brazil Offers Syrian Refugees A New Home, But The Economy Puts Their Latin American Future In Question. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

246.
STUENKEL, O.. ?Temer terá de dedicar mais energia à sua defesa que à recuperação da economia?. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

247.
STUENKEL, O.. Um Brasil silencioso. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

248.
STUENKEL, O.. Oliver Stuenkel: ?O Itamaraty pode voltar a ter o status de um ministério-chave?. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

249.
STUENKEL, O.. Respostas 'duras' de Serra a críticas de países vizinhos dividem Itamaraty. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

250.
STUENKEL, O.. Professor de relações internacionais aponta mudanças na política externa brasileira. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

251.
STUENKEL, O.. José Serra deve dar nova cara ao Itamaraty. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

252.
STUENKEL, O.. O que revelam as primeiras investidas de Serra na diplomacia. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

253.
STUENKEL, O.. Analistas rejeitam boatos sobre intervenção dos EUA no impeachment. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

254.
STUENKEL, O.. O que muda na política externa brasileira para os vizinhos?. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

255.
STUENKEL, O.. José Serra quer um novo Mercosul. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

256.
STUENKEL, O.. In Brazil there is a pre-Chávez atmosphere. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

257.
STUENKEL, O.. Crítica de eurodeputados a impeachment deve ter pouco impacto. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

258.
STUENKEL, O.. Os desafios da presidência peruana. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

259.
STUENKEL, O.. Capriles cobra de Serra posição assertiva do Brasil sobre a Venezuela. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

260.
STUENKEL, O.. Sem Reino Unido na UE, Brasil perde 'fiador' de acordo de livre comércio entre bloco e Mercosul. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

261.
STUENKEL, O.. Compras venezuelanas encolhem e os exportadores desistem do mercado. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

262.
STUENKEL, O.. Como a saída do Reino Unido da União Europeia afeta o Brasil. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

263.
STUENKEL, O.. 'Existe perigo de fragmentação completa do Reino Unido', afirma especialista. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

264.
STUENKEL, O.. Estratégica no passado, Venezuela é agora ?elefante na sala? do Mercosul. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

265.
STUENKEL, O.. Tale of 2 Rios: the Olympic city and the rest of town. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

266.
STUENKEL, O.. Porque os venezuelanos estão passando fome ?. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

267.
STUENKEL, O.. Syrian refugees welcomed in recession-hit Brazil but face tough times. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

268.
STUENKEL, O.. Rio de Janeiro is not ready for the Olympics, and the IOC is to blame. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

269.
STUENKEL, O.. Eleição de Trump pode 'enterrar de vez o estado de proteção social' no Brasil, diz especialista. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

270.
STUENKEL, O.. O début internacional do presidente Michel Temer. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

271.
STUENKEL, O.. Em viagem à China, Michel Temer tenta mostrar estabilidade ao G-20. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

272.
STUENKEL, O.. Brazil's Workers' Party down, but not out, following Rousseff?s ouster. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

273.
STUENKEL, OLIVER. A revolta de Caracas. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

274.
STUENKEL, OLIVER. A estreia de Temer nos palcos internacionais. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

275.
STUENKEL, OLIVER. No G20, Temer dá 1º passo em 'processo longo' de consolidação internacional como presidente. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

276.
STUENKEL, OLIVER. Mercosur lays down ultimatum for Venezuela to meet membership terms. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

277.
STUENKEL, OLIVER. Latin America Has a Different Migration Problem. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

278.
STUENKEL, OLIVER. Reprimenda do Mercosul deixa Venezuela mais isolada na região. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

279.
STUENKEL, OLIVER. Especialistas brasileiros elogiam indicação de António Guterres como novo secretário-geral da ONU. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

280.
STUENKEL, OLIVER. Banco do Brics e facilitação do comércio vão dominar cúpula do grupo na Índia. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

281.
STUENKEL, OLIVER. A look ahead at the BRICS summit in Goa. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

282.
STUENKEL, OLIVER. Governo tenta evitar referendo na Venezuela porque derrota é certa. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

283.
STUENKEL, OLIVER. Rússia é hoje um ator que não se compara com China ou EUA. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

284.
STUENKEL, OLIVER. O que o Mercosul aprende com impasse no acordo UE-Canadá?. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

285.
STUENKEL, OLIVER. Brasil no es una prioridad para Estados Unidos, nunca lo fue. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

286.
STUENKEL, OLIVER. Nos últimos dias antes da eleição nos EUA, quais os desafios de Hillary Clinton e de Donald Trump?. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

287.
STUENKEL, OLIVER. Economia instável, terrorismo, racismo: como será o mundo caso Trump vença.. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

288.
STUENKEL, OLIVER. Cinco desafios que o novo presidente dos EUA irá enfrentar. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

289.
STUENKEL, O.. Eleições norte-americanas: Quais principais os desafios do(a) futuro(a) presidente dos EUA?. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

290.
STUENKEL, OLIVER. Efeito da eleição de Trump no mundo pode afetar Brasil, dizem analistas. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

291.
STUENKEL, OLIVER. O impacto das eleições dos EUA no Brasil, de acordo com 5 especialistas. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

292.
STUENKEL, OLIVER. Vitória de Trump, mais uma fonte de incerteza para a economia brasileira. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

293.
STUENKEL, OLIVER. O que o Brasil pode esperar após a vitória de Trump?. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

294.
STUENKEL, OLIVER. A golden opportunity. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

295.
STUENKEL, OLIVER. O mundo sem diálogo. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

296.
STUENKEL, OLIVER. O que esperar de Trump na presidência dos EUA.. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

297.
STUENKEL, OLIVER. Trump Victory Prompts Brazil to Review Risk of Mavericks. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

298.
STUENKEL, OLIVER. Brazil minister quits in case linked to president. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

299.
STUENKEL, OLIVER. O massacre na Praça da Paz Celestial. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

300.
STUENKEL, OLIVER. Brazilian Minister Quits in Case That Implicates President. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

301.
STUENKEL, OLIVER. Hero or tyrant? Cuba's Fidel Castro leaves a mixed legacy. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

302.
STUENKEL, OLIVER. Suspensa do Mercosul, Venezuela fica mais isolada da região. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

303.
STUENKEL, OLIVER. Una Cooperación cada vez más profunda con AL. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

304.
STUENKEL, OLIVER. How Emerging Powers are Remaking Global Order ? A Talk with Oliver Stuenkel. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

305.
STUENKEL, OLIVER. Mercosur Turns Its Back on a Diminished Venezuela. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

306.
STUENKEL, OLIVER. O extermínio do bom senso. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

307.
STUENKEL, OLIVER. Grupo informal de países latinos se une para monitorar Venezuela. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

308.
STUENKEL, OLIVER. 2016, o ano que mudou a política brasileira. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

309.
STUENKEL, OLIVER. O que está em jogo no processo que pode cassar Temer em 2017.. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

310.
STUENKEL, OLIVER. Viés comercial deve guiar diplomacia. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

311.
STUENKEL, O.. Execução de brasileiro reabre debate sobre pena de morte e diplomacia. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

312.
STUENKEL, O.. Brasil tenta provar que é lugar para se investir. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

313.
STUENKEL, OLIVER. Índia será o país que mais cresce no mundo em até dois anos. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

314.
STUENKEL, OLIVER. Lateinamerikas Linke auf dem Rückzug?. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

315.
STUENKEL, OLIVER. Dilma vai a primeira cúpula regional após acerto Cuba-EUA.. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

316.
STUENKEL, O.. Crise na Venezuela após prisão de opositor de Maduro merece crítica dos países da região. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

317.
STUENKEL, O.. Sanções dos EUA fortalecem Maduro, dizem especialistas. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

318.
STUENKEL, O.. Sem Fronteiras: O assassinato de Boris Nemtsov, principal opositor do governo russo. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

319.
STUENKEL, O.. A long way from home: Syrians find unlikely refuge in Brazil. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

320.
STUENKEL, O.. Interview: Oliver Stuenkel. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

321.
STUENKEL, O.. Banco de investimento chinês cria era de multipolaridade. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

322.
STUENKEL, OLIVER. Os negócios que unem Brasil e Venezuela. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

323.
STUENKEL, O.. O Banco dos Brics perdeu o brilho?. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

324.
STUENKEL, O.. Comentário internacional: importancia da Rússia na presidencia do grupo BRICS. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

325.
STUENKEL, O.. Participación en el BAII es beneficiosa para economía de Brasil, opinan analistas. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

326.
STUENKEL, O.. Reino Unido divulga Malvinas a brasileiros. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

327.
STUENKEL, O.. Cúpula no Panamá pode marcar nova era na América Latina. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

328.
STUENKEL, O.. South Korean president's visit to Brazil. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

329.
STUENKEL, O.. Brasileiro foi executado por pelotão formado por 12 fuzileiros.. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

330.
STUENKEL, O.. Brasil não tem nenhuma maneira efetiva de impor alguma sanção à Indonésia, dizem especialistas. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

331.
STUENKEL, O.. Oliver Stuenkel: 'Brasil puede jugar un rol más relevante'. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

332.
STUENKEL, OLIVER. Dinheiro chinês é chance única de integrar fisicamente América Latina. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

333.
STUENKEL, O.. A invasão dos bilhões chineses. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

334.
STUENKEL, O.. Negócios com China reduzem influência dos EUA na América Latina. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

335.
STUENKEL, O.. BRICS to establish new multi-currency financial order. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

336.
STUENKEL, O.. Brasil y México buscan reanimar nexos en visita de Rousseff. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

337.
STUENKEL, O.. India may become full-fledged member of Shanghai organisation. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

338.
STUENKEL, O.. Prisão de Odebrecht é 'duro golpe' para maior multinacional brasileira. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

339.
STUENKEL, O.. A resposta do Brasil à crise na Venezuela é adequada?. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

340.
STUENKEL, O.. Dilma busca novos negócios e saídas para crise em Bruxelas.. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

341.
STUENKEL, O.. Política externa pode ser ferramenta poderosa num momento de crise. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

342.
STUENKEL, O.. Roussef pfeift auf Außenbande. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

343.
STUENKEL, O.. Exclusive interview: Expert: China sharing development with the world. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

344.
STUENKEL, O.. Das Ende der Ideologien. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

345.
STUENKEL, O.. Cuba and the USA: Pragmatism instead of ideology. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

346.
STUENKEL, O.. A crise da Grécia poderá afetar o Brasil?. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

347.
STUENKEL, O.. Brics: Quatro conquistas e um fracasso do grupo dos emergentes. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

348.
STUENKEL, O.. Fundada por Ivã, o Terrível, cidade veste 'máscara' para sediar cúpula dos Brics. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

349.
STUENKEL, O.. Em crise, Dilma e Putin priorizam economia e deixam política de lado em reunião. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

350.
STUENKEL, O.. Como o banco dos Brics altera a geopolítica financeira. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

351.
STUENKEL, O.. Crise econômica domina pauta da VII Cúpula do BRICS.. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

352.
STUENKEL, O.. Banco do BRICS vai aumentar visibilidade e caráter institucional do bloco. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

353.
STUENKEL, O.. Brics avançam e consolidam Banco de Desenvolvimento. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

354.
STUENKEL, O.. Convidados debatem se queda da bolsa chinesa pode afetar o Brasil.. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

355.
STUENKEL, OLIVER. Especialistas avaliam impacto da turbulência chinesa.. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

356.
STUENKEL, O.. Cenário das eleições parlamentares na Venezuela é tema de análise de professor da FGV/CPDOC. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

357.
STUENKEL, O.. Sem Fronteiras: a queda nas bolsas chinesas.. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

358.
STUENKEL, O.. O que significa a entrada do Brasil no seleto grupo de parceiros da Alemanha?. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

359.
STUENKEL, O.. Dilma e Merkel discutirão reforma do Conselho de Segurança. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

360.
STUENKEL, O.. A gripe deles é a nossa pneumonia.. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

361.
STUENKEL, O.. Economia chinesa - Oliver Stuenkel e Roberto Dumas.. 2015.

362.
STUENKEL, O.. 'Índia já cresce mais que China e ultrapassará Brasil em ranking de economias'.. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

363.
STUENKEL, O.. 'Brasil deveria receber 50 mil sírios'. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

364.
STUENKEL, O.. BRICS countries facing economic crisis.. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

365.
STUENKEL, O.. BRICS nations' turbulent economies on different routes. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

366.
STUENKEL, O.. Aprovação de mega-acordo comercial no Pacífico 'acende alerta para Brasil'. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

367.
STUENKEL, O.. Brasil prepara-se para receber refugiados.. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

368.
STUENKEL, O.. Dilma acusa oposição de fomentar golpe de Estado.. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

369.
STUENKEL, O.. Relações com o Brasil serão desafios do presidente.. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

370.
STUENKEL, O.. O que esperar do histórico encontro entre China e Taiwan.. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

371.
STUENKEL, O.. Brasil deve ignorar Macri e manter posição sobre a Venezuela. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

372.
STUENKEL, O.. Comentários sobre eleições na Venezuela. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

373.
STUENKEL, O.. Venezuelanos vão às urnas com possibilidade de fim do domínio chavista. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

374.
STUENKEL, O.. Segundo professor, governo venezuelano tem manipulado pesquisas sobre eleições.. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

375.
STUENKEL, O.. Ano de queda de barreiras ideológicas na América Latina 17 DEZ 2015 13h41. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

376.
STUENKEL, O.. Agência CMA: Fundo de ajuda do BRICS deve ser anunciado em março. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

377.
STUENKEL, O.. Problemas históricos com outros países faz Rússia ser alvo de ataques terroristas. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

378.
STUENKEL, O.. Brasil reforça influência em Cuba. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

379.
STUENKEL, O.. Convidados debatem relações internacionais no mundo hoje. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

380.
STUENKEL, O.. Com Dilma, o Brasil perdeu força na política internacional. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

381.
STUENKEL, O.. A Aliança do Pacífico põe em xeque a liderança regional do Brasil. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

382.
STUENKEL, O.. Brasil é criticado por ajuda financeira 'baixa' a Síria. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

383.
STUENKEL, O.. A transição de hegemonia dos EUA para a China. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

384.
STUENKEL, O.. Transição da hegemonia mundial dos EUA para China já começou, destaca professor. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

385.
STUENKEL, O.. Considerações sobre a política externa do governo Dilma. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

386.
STUENKEL, O.. Dilma hesitou ao não criticar abusos cometidos na Venezuela, afirma especialista. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

387.
STUENKEL, O.. Falklands' prosperity and economic boom surprises visiting Brazilian delegation. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

388.
STUENKEL, O.. BRICS, Crimea and the upcoming Fortaleza Summit. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

389.
STUENKEL, OLIVER. Eleições na Índia: o que muda com a vitória da oposição. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

390.
STUENKEL, O.. Eleições na Índia - Sem Fronteiras. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

391.
STUENKEL, OLIVER. Dinastia política perde força na Índia. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

392.
STUENKEL, O.. Ucrânia: Sanções devem ter pouca eficácia para pôr fim à tensão. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

393.
STUENKEL, O.. Prova de seleção para diplomata revolta candidatos. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

394.
STUENKEL, O.. Maior eleição democrática do mundo chega à etapa final. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

395.
STUENKEL, O.. On eve of World Cup Brazil struggles to fulfil ambitions. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

396.
STUENKEL, O.. Durante Copa, Dilma não arriscará jogadas ousadas na diplomacia. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

397.
STUENKEL, O.. Como a Copa pode projetar o Brasil nas relações internacionais. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

398.
STUENKEL, O.. Africa: Looking Back - the 2nd Bric Summit in Brasília in 2010. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

399.
STUENKEL, O.. Desinteresse esvazia grupo do Brasil com Índia e África do Sul. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

400.
STUENKEL, O.. Shanghai leads race for BRICS bank HQ. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

401.
STUENKEL, O.. BRICS bank to defy Western clout in global finances. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

402.
STUENKEL, O.. BRICS nations rally around Russia. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

403.
STUENKEL, O.. BRICS to launch bank, tighten Latin America ties. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

404.
STUENKEL, O.. World Cup to put Ukraine, Russia leaders in same arena. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

405.
STUENKEL, O.. Brics summit: Banking on a new global order. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

406.
STUENKEL, O.. Os sherpas, das montanhas às cúpulas do Brics. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

407.
STUENKEL, O.. Brics wollen zu IWF und Weltbank eine Alternative aufzeigen. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

408.
STUENKEL, O.. Creation of BRICS Dev't Bank key agenda item. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

409.
STUENKEL, O.. Diplomacia multipolar dos BRICS coloca em xeque isolamento russo. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

410.
STUENKEL, O.. Criação de banco dará mais formalidade ao Brics. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

411.
STUENKEL, O.. Diplomacia multipolar dos Brics coloca em xeque isolamento russo. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

412.
STUENKEL, O.. BRICS neutrality on Ukraine a diplomatic win for Putin. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

413.
STUENKEL, O.. Emerging economies: Taking a stand. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

414.
STUENKEL, O.. Brics: quase um bloco. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

415.
STUENKEL, O.. Cómo benefician a A. Latina las represalias de Rusia a sanciones de Occidente. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

416.
STUENKEL, O.. Negócios entre Brasil e Rússia reacendem debate sobre interesses e valores morais. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

417.
STUENKEL, O.. Mais de 20 anos após fim da Guerra Fria, EUA e Rússia voltam a protagonizar disputa de poder e influência. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

418.
STUENKEL, O.. A eleição além das fronteiras. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

419.
STUENKEL, O.. Is Brazil Ready For Prime Time?. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

420.
STUENKEL, OLIVER. Modi Makes First Trip to Washington. 2014. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

421.
STUENKEL, OLIVER. Aniversário de fundação da China é marcado por manifestações.. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

422.
STUENKEL, OLIVER. Aécio e Dilma têm diplomacia distinta, mas grandes mudanças são improváveis. 2014. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

423.
STUENKEL, OLIVER. An Interview with Oliver Stuenkel on the BRICS. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

424.
STUENKEL, OLIVER. Economia ofusca projeção do Brasil no exterior. 2014. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

425.
STUENKEL, OLIVER. Does the left-wing stand a chance in Brazil?. 2014.

426.
STUENKEL, OLIVER. Dilma Rousseff Faces Aecio Neves in Brazilian Runoff Election. 2014. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

427.
STUENKEL, OLIVER. Após crise de 2008, G20 avançou pouco na retomada do crescimento mundial. 2014. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

428.
STUENKEL, OLIVER. Porto de Mariel indica que Brasil previa fim do isolamento cubano, dizem analistas. 2014. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

429.
STUENKEL, OLIVER. EUA-Cuba: Brasil tem 'ganho político', mas benefício econômico 'ainda é incerto'. 2014. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

430.
STUENKEL, OLIVER. Muitos conflitos, poucos avanços. 2014. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

431.
STUENKEL, O.. Orçamento reduzido faz Itamaraty atrasar pagamento de aluguéis. 2014. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

432.
STUENKEL, OLIVER. Novo ministro terá difícil missão de recuperar prestígio do Itamaraty. 2014. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

433.
STUENKEL, O.. Entrevista com Oliver Stuenkel. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

434.
STUENKEL, O.. 巴西免除非洲债务 加强经贸联系. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

435.
STUENKEL, O.. Unbeliebter Aufsteiger.. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

436.
STUENKEL, O.. Expansão do Brasil gera debate sobre postura imperialista.. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

437.
STUENKEL, O.. Development bank key building block at BRICS meet. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

438.
STUENKEL, O.. Los BRICS tratarán de convertir en realidad su proyecto de banco de fomento. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

439.
STUENKEL, O.. Posição da Rússia sobre Síria pode gerar desconforto na reunião do Brics. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

440.
STUENKEL, O.. BRICS leaders to launch joint development bank. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

441.
STUENKEL, O.. África do Sul e Brasil têm mais credibilidade que 'grandes' do BRICS. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

442.
STUENKEL, O.. Brics competem para ganhar terreno na África. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

443.
STUENKEL, O.. Afrique : le Brésil à l?offensive. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

444.
STUENKEL, O.. Brasilien und Südafrika - gemeinsam voran. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

445.
STUENKEL, O.. BRICS bailout fund advances bloc's power, experts say. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

446.
STUENKEL, O.. Foreign aid: A blessing or a curse. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

447.
STUENKEL, O.. Fundo e banco darão mais independência aos BRICS. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

448.
STUENKEL, O.. Chegada de missões diplomáticas mostra importância regional. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

449.
STUENKEL, O.. Salto na corrente de comércio Brasil-África supera 300% em dez anos. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

450.
STUENKEL, O.. Brasil confirma prioridade da África em sua agenda externa ao perdoar dívidas. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

451.
STUENKEL, O.. Le Brésil annule ou renégocie des dettes de l?Afrique.. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

452.
STUENKEL, O.. With debt cancelation, Brazil touts growing Africa interest. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

453.
STUENKEL, O.. Brasil já não move a locomotiva latino-americana. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

454.
STUENKEL, O.. Brazil touts Africa interest. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

455.
STUENKEL, O.. 巴西免除非洲债务 加强经贸联系. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

456.
STUENKEL, O.. 'Wir sind dabei, ein seriöses Land zu werden'. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

457.
STUENKEL, O.. Dependência da China pode ser razão para queda dos Brics. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

458.
STUENKEL, O.. Reunião no G20 é 'teste' para cooperação dos Brics. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

459.
STUENKEL, O.. Para analistas, política interna pesou. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

460.
STUENKEL, O.. Por qué Dilma Rousseff desairó a Barack Obama. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

461.
STUENKEL, O.. More in sorrow than anger. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

462.
STUENKEL, O.. Rousseff usa el nacionalismo para recomponer su imagen. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

463.
STUENKEL, O.. Tom do discurso de Dilma na ONU pode aumentar críticas à espionagem americana. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

464.
STUENKEL, O.. Analistas veem Obama mais pressionado. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

465.
STUENKEL, O.. 'Quem perde com o desprezo do Brasil?', questiona New York Times após discurso de Dilma. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

466.
STUENKEL, O.. Brazil?s biggest business. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

467.
STUENKEL, O.. Spying allegations throw cold water on Canada's trade and business plans in Brazil. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

468.
STUENKEL, O.. The deterioration of diplomatic relations between Brazil and the United States. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

469.
STUENKEL, O.. Reunião do Partido Comunista Chinês pode levar a reformas no país. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

470.
STUENKEL, O.. Índia luta para superar descrença do mercado. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

471.
STUENKEL, O.. Ein Waffendeal und seine Folgen. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

472.
STUENKEL, O.. Custo e transferência de tecnologia determinaram compra de caças suecos. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

473.
STUENKEL, O.. Reforma econômica na China pode prejudicar exportador. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

474.
STUENKEL, O.. Fórum de Davos é chance para Dilma reconquistar investidores. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

475.
STUENKEL, OLIVER. Entrevista com Oliver Stuenkel, professor adjunto de Relações Internacionais da instituição privada Fundação Getúlio Vargas, em São Paulo. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

476.
STUENKEL, O.. Increasingly isolated, Iranian Leader Set to Visit Latin American Allies.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

477.
STUENKEL, O.. BRIC Nations set to play a bigger role.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

478.
STUENKEL, O.. In break with tradition, Brazil moves to curb Haitian influx.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

479.
STUENKEL, O.. Entre transparência e privacidade: doença impõe dilema a presidentes.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

480.
STUENKEL, O.. Eles descobriram o ?Brasil?.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

481.
STUENKEL, O.. Brazil?s growing role in the world.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

482.
STUENKEL, O.. Dilma vai à reunião do BRICS a aproveita para abordar compra de caças.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

483.
STUENKEL, O.. BRICS suchen gemeinsame Positionen.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

484.
STUENKEL, O.. Com BRICS, africanos deixam de ser ?coitados?.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

485.
STUENKEL, O.. Cimeira de Nova Deli: Os BRICS vão passar das palavras aos atos?. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

486.
STUENKEL, O.. China to offer yuan loans to members of bloc.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

487.
STUENKEL, O.. BRICS nations warn against a possible Iran strike.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

488.
STUENKEL, O.. BRICS Summit: A perspective from Brazil.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

489.
STUENKEL, O.. BRICS: um ?plano de ação? de resforço do grupo.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

490.
STUENKEL, O.. FGV entra para lista dos ?núcleos globais do pensamento?.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

491.
STUENKEL, O.. India, The Untold Story and the Ignored Reality.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

492.
STUENKEL, O.. Índia se beneficia da preocupação com ascensão chinesa, diz especialista.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

493.
STUENKEL, O.. Presidência do Banco Mundial: uma jogada de mestre de Obama.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

494.
STUENKEL, O.. BRICS eruption?. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

495.
STUENKEL, O.. As instituições saídas de Bretton Woods estão desfasadas da economia mundial.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

496.
STUENKEL, O.. A Força dos BRICS.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

497.
STUENKEL, O.. Brazil in Haiti.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

498.
STUENKEL, O.. Bretton Woods? institutions lagging behind world economy.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

499.
STUENKEL, O.. Emerging Powers? Foreign Policies.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

500.
STUENKEL, O.. A Saga que dobra o regime.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

501.
STUENKEL, O.. For Brazil and Turkey, a Natural Defense Partnership Deepens.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

502.
STUENKEL, O.. Dilma garante que sustentabilidade, no Brasil, não ficará à mercê de crises.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

503.
STUENKEL, O.. Desaceleração na Índia coloca em risco apoio dos BRICS à economia global.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

504.
STUENKEL, O.. Identidade, Status e Instituições Internacionais: O Caso do Brasil, da Índia e do Tratado de Não Proliferação.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

505.
STUENKEL, O.. Os seis maiores desafios que a China enfrenta para crescer.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

506.
STUENKEL, O.. Profissionais qualificados formam nova onda migratória para o Brasil.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

507.
STUENKEL, O.. Em reunião do FMI, Brics articulam criação de banco comum.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

508.
STUENKEL, O.. Na diplomacia, um empate entre Brasil e Alemanha.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

509.
STUENKEL, O.. Brazil Voices on BRICS.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

510.
STUENKEL, O.. Brazil gripped by anti-corruption battle.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

511.
STUENKEL, O.. Vença quem vencer, América Latina não espera mudanças após eleições nos EUA.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

512.
STUENKEL, O.. Em meio à crise, governo Obama tem avanços sociais e apatia econômica.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

513.
STUENKEL, O.. Cimeira de ministros do G20 esvaziada.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

514.
STUENKEL, O.. Poucas divergências marcaram campanha norte-americana.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

515.
STUENKEL, O.. Congresso dividido prejudicará próximo presidente dos EUA.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

516.
STUENKEL, O.. Eleições ficaram mais apertadas nos últimos 20 anos.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

517.
STUENKEL, O.. Na semana de Obama, China também anuncia presidente.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

518.
STUENKEL, O.. Relação Brasil-EUA não sofrerá mudanças após reeleição.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

519.
STUENKEL, O.. Brazil in Africa: A new Atlantic alliance.. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

520.
STUENKEL, O.. Os BRIC vão dominar o mundo ou este bloco não tem futuro?. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

521.
STUENKEL, O.. Brazil, the BRICS and the International Agenda. 2012. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

522.
STUENKEL, O.. Identidade, Status e Instituições Internacionais: O Caso do Brasil, da Índia e do Tratado de Não Proliferação. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

523.
STUENKEL, O.. High hopes for Obama?s Latin America swing. 2011. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

524.
STUENKEL, O.. Global Insider: Brazil- India relations.. 2011. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

525.
STUENKEL, O.. Um balanço da viagem de Dilma à China. 2011. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

526.
STUENKEL, O.. Can France's Christine Lagarde get Brazil's support for her IMF bid?. 2011. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

527.
STUENKEL, O.. O que eles sabem sobre o Brasil (que você não sabe).. 2011. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

528.
STUENKEL, O.. Reação do povo indiano frente a uma série de escândalos de corrupção no governo.. 2011. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

529.
STUENKEL, O.. Greve de fome na Índia e o combate à corrupção.. 2011. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

530.
STUENKEL, O.. China sai vencedora, mas futuro é incerto.. 2011. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

531.
STUENKEL, O.. ONU ainda tenta definir terrorismo.. 2011. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

532.
STUENKEL, O.. Emergentes vivem crise de identidade.. 2011. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

533.
STUENKEL, O.. Rótulo é êxito de marketing para O?Neill e para o Brasil.. 2011. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

534.
STUENKEL, O.. Global Insider: Intra-BRIC relations.. 2010. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

535.
STUENKEL, O.. 巴西第一位女总统迪尔玛?罗塞夫,. 2010. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

536.
STUENKEL, O.. БРИК ? убедительный вымысел, а не долгосрочный союз. 2010. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

537.
STUENKEL, O.. Peace prize distances West from China.. 2010. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).


Demais tipos de produção técnica
1.
STUENKEL, O.. Political Risk Analysis: How Companies Decide Where and How to Invest? . 2018. .

2.
STUENKEL, O.. As Relações Internacionais da China: Política, Economia e Sociedade. 2018. .

3.
STUENKEL, O.. Análise de Risco Político: Como as empresas multinacionais decidem onde e como investir?. 2017. .

4.
STUENKEL, O.. Dez Desafios da Governança Global. 2017. .

5.
STUENKEL, O.. 10 Desafios das RI: da crise de refugiados à cibersegurança. 2017. .

6.
STUENKEL, O.. Análise de Risco Político: como as empresas multinacionais decidem onde e como investir?. 2016. .

7.
STUENKEL, O.. Political Risk Analysis. 2016. .

8.
STUENKEL, O.. Segurança Internacional: Conceitos e Aplicações. 2016. .

9.
STUENKEL, O.. Embate Político e Diplomacia: Como a disputa interna molda as opções internacionais do Brasil. 2016. .

10.
STUENKEL, O.. The Brazilian Crisis in Global Context. 2016. .

11.
STUENKEL, O.. Emerging Powers in Global Political Order. 2015. .

12.
STUENKEL, O.. Brazil in World Politics. 2015. .

13.
STUENKEL, O.. Politics of the Global South ? An International Relations Perspective. 2015. .

14.
STUENKEL, O.. The BRICS in Global Politics. 2014. .

15.
STUENKEL, O.. Politics of the Global South ? An International Relations Perspective. 2014. .

16.
STUENKEL, OLIVER. Revisor-Polity Press. 2014. (Revisão).

17.
STUENKEL, O.. The BRICS in Global Politics. 2013. .

18.
STUENKEL, O.. Liberal Internationalism and Its Critics. 2013. .

19.
STUENKEL, O.. The BRICS in Global Order. 2012. .

20.
STUENKEL, O.. Globalization: the state, international institutions and corporations. 2012. .

21.
STUENKEL, O.. Comparative Foreign Policy. 2012. .



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
STUENKEL, O.. Participação em banca de Philippe Carvalho Raposo. A invenção da América do Sul: a construção de uma comunidade imaginada.. 2018. Dissertação (Mestrado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

2.
STUENKEL, O.. Participação em banca de Natasha Pinto da Costa. Identidade e cultura na Política Externa: o caso da Alemanha.. 2018. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

3.
STUENKEL, O.. Participação em banca de Sofia Escobar Samurio. A volta de Raúl Prebisch. Estudo sobre as implicações de relançamento pela CEPAL.. 2018. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

4.
STUENKEL, O.. Participação em banca de Olivier Nicolas Ronald François Bodart. An Alternative to the "Unwritten Alliance": The Policy of a Persuasive Approximation Between Brazil and the United States (1889-1906)". 2018. Dissertação (Mestrado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

5.
STUENKEL, O.. Participação em banca de Clarice Frazão Alexandre. Emerging Countries in the post-2008 crisis: filling the gap in financing for development. 2017. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

6.
STUENKEL, O.. Participação em banca de Débora Coutinho Cunha. O modelo de desenvolvimento como condicionante da política externa e as relações com a África no governo Lula (2003-2010). 2017. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

7.
STUENKEL, O.; CARNEIRO, C. A. L.; GUIMARAES, F. S.. Participação em banca de Bruno De Marco Lopes. Brazil´s assertiveness at the G20 ? an analysis of Brazilian negotiation behavior. 2014. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) - Universidade de São Paulo.

8.
STUENKEL, O.; ONUKI, J.; ALMEIDA, M. H. T.. Participação em banca de Ruichen Zheng. A percepção acadêmica chinesa sobre o Brasil e a relação bilateral: um estudo de dez maiores períodicos chineses (2003-2012). 2014. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) - Universidade de São Paulo.

9.
STUENKEL, O.. Participação em banca de Tainá Dias Vicente. A aproximação entre os Estados Unidos e a Índia na cooperação nuclear.. 2013. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais (Unesp/Unicamp/Puc-Sp)) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

10.
STUENKEL, O.; Suppo, H.; GONÇALVES, W.; VALENÇA, M.. Participação em banca de Tainã Leite Novaes. Brados retumbantes: A formação do elemento psicológico indutor dos pleitos de Brasil e Índia por um assento permanente no Conselho de Segurança das Nações Unidas. 2013. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

11.
STUENKEL, O.; KENKEL, K. M.; HERZ, M.. Participação em banca de Isabela de Andrade Gama. A atuação da Rússia na Síria: motivações. 2013. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

12.
STUENKEL, O.; DEMANT, P.; REIS, R.. Participação em banca de Augusto Veloso Leão. O debate midiático sobre políticas públicas para a imigração na Alemanha, Áustria e Suíça. 2012. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) - Universidade de São Paulo.

13.
STUENKEL, O.; ALMEIDA, M. H. T.; ONUKI, J.. Participação em banca de Camila Martins Oliveira da Silva Nogueira. A Atuação da China no Conselho de Segurança das Nações Unidas: 1971-2010. 2012. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) - Universidade de São Paulo.

14.
STUENKEL, O.; KENKEL, K. M.; HERZ, M.. Participação em banca de Cristiane dos Santos Oliveira. Alemanha, Brasil, Índia e Responsabilidade de Proteger: Entre o Pragmatismo e o Peso do Passado.. 2012. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

15.
STUENKEL, O.; KENKEL, K. M.; HERZ, M.; MORENO, M. R. F. G; CUNHA, L. R. A.. Participação em banca de Daniele Marino Lelles Abib Nepomuceno. O Brasil, a resolução de conflitos e a interdependência entre segurança e desenvolvimento: a ?visão brasileira? como contraproposta à ?visão tradicional?.. 2012. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Teses de doutorado
1.
STUENKEL, O.. Participação em banca de Ana Figueroa. Migração e desenvolvimento humano na América Latina: o efeito longitudinal da emigração pouco qualificada e altamente qualificada nos países de origem.. 2018. Tese (Doutorado em Relações Internacionais) - Universidade de São Paulo.

2.
STUENKEL, O.. Participação em banca de Rafael Manzini. A ordem econômica internacional no pós-guerra fria: da transição uni-multipolar à acomodação institucional do resto e do G8 emergente.. 2018. Tese (Doutorado em Relações Internacionais) - Universidade de Brasília.

3.
STUENKEL, O.. Participação em banca de Kaline Zeni. A transferência do conhecimento como um mecanismo alternativo de cooperação sul-sul: uma análise exploratória da atuação do fundo IBAS em Guiné Bissau (2005-2015).. 2018. Tese (Doutorado em Estudos Estratégicos Internacionais) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

4.
STUENKEL, O.. Participação em banca de Luciano Aparecido dos Santos Pimentel. Deslocamento interno, Migração e Refúgio influenciados pelas mudanças climáticas: Um estudo dos drivers da migração e da vulnerabilidade na mobilidade humana. 2018. Tese (Doutorado em Relações Internacionais) - Universidade de São Paulo.

5.
STUENKEL, O.. Participação em banca de Jonatas Torresan Marcelino. Brasil democrático, opinião pública e política externa. 2018. Tese (Doutorado em Relações Internacionais) - Universidade de São Paulo.

6.
STUENKEL, O.. Participação em banca de Jonnas Esmeraldo Marques de Vasconcelos. BRICS: agenda regulatória. 2018. Tese (Doutorado em Direito Economico e Financeiro) - Universidade de São Paulo.

7.
STUENKEL, O.. Participação em banca de Augusto Leal Rinaldi. BRICS: aliança não-militar e soft balancing. 2017. Tese (Doutorado em Ciência Política) - Universidade de São Paulo.

8.
STUENKEL, O.. Participação em banca de Solange Reis Ferreira. Grande Estratégia e Ordem Regional: A Política de Energia dos Estados Unidos na Ásia Central e no Cáucaso. 2013. Tese (Doutorado em Ciência Política) - Universidade Estadual de Campinas.

Qualificações de Doutorado
1.
ALMEIDA, M. H. T.; GUIMARAES, F. S.; STUENKEL, O.. Participação em banca de Kelly de Souza Ferreita. Motivações Brasileiras na Agenda China. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em Relações Internacionais) - Universidade de São Paulo.

Qualificações de Mestrado
1.
STUENKEL, O.. Participação em banca de Aline Cirino Gonçalves. Boots on the ground: Peacekeeping in practice. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

2.
STUENKEL, O.. Participação em banca de Philippe Raposo. A Unidade na Diversidade: A emergência de uma comunidade política na América do Sul. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

3.
LEHMANN, K. E.; ONUKI, J.; STUENKEL, O.. Participação em banca de Victor Oliveira Tibau. Brazilian Foreign Policy in the 21st Century: an analysis using complexity theory applied to international relations. 2015.

4.
STUENKEL, O.. Participação em banca de Bruno de Marcos Lopes. Brazil's assertiveness at the G20 - An analysis of Brazilian negotiation behavior. 2013. Exame de qualificação (Mestrando em Relações Internacionais) - Universidade de São Paulo.

5.
STUENKEL, O.. Participação em banca de Augusto Veloso Leão. O debate midiático sobre políticas públicas para a imigração na Alemanha, Áustria e Suíça. 2012. Exame de qualificação (Mestrando em Relações Internacionais) - Universidade de São Paulo.

6.
STUENKEL, O.. Participação em banca de Tainá Dias Vicente.. O acordo nuclear pacífico (2008) e a aproximação entre os Estados Unidos e a Índia.. 2012. Exame de qualificação (Mestrando em Relações Internacionais) - Universidade Estadual de Campinas.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
STUENKEL, O.. Participação em banca de Laura Naves Machado Araújo Alencar.Responsabilidade de Proteger: difusão normativa e implementação. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Fundação Getúlio Vargas.

2.
STUENKEL, O.. Participação em banca de JOSÉ ANTÔNIO PÉREZ ROJAS MARIANO DE AZEVEDO.O Enfraquecimento da Presença Americana no Oceano Índico. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Fundação Getúlio Vargas.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Outras participações
1.
STUENKEL, O.; SPEKTOR, M.; CASTRO, C.. Banca de Seleção de Recém-Doutores em Relações Internacionais. 2012. Fundação Getúlio Vargas.

2.
CASTRO, C.; SPEKTOR, M.; STUENKEL, O.. Banca de Seleção de Recém-Doutores em Ciências Sociais. 2012. Fundação Getúlio Vargas.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
4º Seminário de Relações Internacionais da ABRI.O Mundo Pós-Ocidental. Potências Emergentes e a Nova Ordem Global.. 2018. (Seminário).

2.
Eleições e Política na Venezuela.Eleições e Política na Venezuela. 2018. (Encontro).

3.
International Politics at Crossroads.Japan's Diplomatic and Security in the Indo-Pacific Region. 2018. (Seminário).

4.
Managing Global Governance (MGG) Academy.The current world order: trends and challenges. 2018. (Encontro).

5.
O Brasil e a Ordem Internacional.O Protagonismo Chinês e a Instabilidade no Mar da China. 2018. (Outra).

6.
The Future of Global Order.Competing Visions for the World Order. 2018. (Simpósio).

7.
XIII ENERI.Os BRICS e a Influência Global da China. 2018. (Encontro).

8.
13th annual meeting of the Valdai Discussion Club. Post-Western World: Foundations of a Polycentric Global Order. 2016. (Congresso).

9.
1st IISS-FUNAG Dialogue: "Strategies for International Peacebuilding and Development".The Multilateral System and Brazil?s Engagement with International Security and Stability. 2016. (Encontro).

10.
Berlin ? Book presentations: ?The Perfect Dictatorship: China in the 21st Century? and ?Post-Western World: How Emerging Powers Are Remaking Global Order? with Stein Ringen, Oliver Stuenkel.?Post-Western World: How Emerging Powers Are Remaking Global Order?. 2016. (Seminário).

11.
Debate- Americas Society/Council of the Americas and the Wilson Center.What lies ahead for Brazil after the impeachment vote. 2016. (Outra).

12.
Debate Púlico: O Novo Banco de Desenvolvimento rumo ao seu primeiro desembolso.Desafios na agenda socioambiental do Banco dos BRICS. 2016. (Outra).

13.
Elliott School of International Affairs ? Brazil Initiative. Regional Crisis Management: Brazil in South America. 2016. (Congresso).

14.
Inauguração: Instituto de Relações Internacionais e Comércio Exterior (Irice)..Argentina, China e os EUA na política externa brasileira. 2016. (Outra).

15.
International Development and Public Policy Alliance Annual Conference. Non-Western Institutions and the Future of International Development. 2016. (Congresso).

16.
Mesa Redonda- Universidade de São Paulo (USP).Dez desafios da Política Externa Brasileira: prioridades estratégicas para 2018.. 2016. (Outra).

17.
Palestra: Universidad del Rosário.Pax Brasiliana: La estratégia regional brasileña. 2016. (Seminário).

18.
Perry World House Seminar Series 2016-2017.The Post-Western World: How Emerging Powers are Remaking the Global Order. 2016. (Seminário).

19.
Stanley Foundation?s 57th Strategy for Peace Conference. Discussion. 2016. (Congresso).

20.
T20 KICK-OFF CONFERENCE. 2016. (Congresso).

21.
2nd FGV/CPDOC & America University Lecture Series.Apresentação de Livro: ?Brazil on the Global Stage: Power, Ideas, and the Liberal International Order?. 2015. (Seminário).

22.
2nd The London Conference Chatham House. 2015. (Encontro).

23.
4th Meeting Carnegie Rising Democracies Network. Emerging trends in international democracy support?. 2015. (Congresso).

24.
4th Meeting Carnegie Rising Democracies Network in Berlin. Increasing engagement in democracy support?. 2015. (Congresso).

25.
BRICS, IBSA and Global Order: Organizing Against the West?.BRICS, IBSA and Global Order: Organizing Against the West?. 2015. (Seminário).

26.
Encontro dos Profissionais de Relações Internacionais.Desafios das relações diplomáticas contemporâneas. 2015. (Encontro).

27.
Latin American Forum on Global Governance. Emerging powers and the future of global governance. 2015. (Congresso).

28.
Palestra Eleições na Argentina e Venezuela: Implicações para o Brasil e a América do Sul..Palestra Eleições na Argentina e Venezuela: Implicações para o Brasil e a América do Sul.. 2015. (Encontro).

29.
Palestra no Instituto Rio Branco.BRICS e o Futuro da Ordem Global. 2015. (Seminário).

30.
Responsability to Protect. Responsability to Protect. 2015. (Congresso).

31.
U.S.-Brazil Strategic Dialogue.The Neighborhood: Competing Interests and Confronting challenges in Venezuela and Colombia. Presenters.. 2015. (Encontro).

32.
VII BRICS Academic Forum.Reform of the International Financial System and Future of the BRICS-Born Institutions. 2015. (Encontro).

33.
XIII Curso para Diplomatas Sul-Americanos. Política Externa Brasileira, na visão da Academia. 2015. (Congresso).

34.
Diálogos sobre política externa.Diálogos sobre política externa. 2014. (Simpósio).

35.
Brazilian Politics and Society in the 21st century.Brazil, the BRICS and the Future of Global Order. 2013. (Outra).

36.
BRICS Policy center.Os BRICS e a Incipiente Deslegitimação da Ordem Global. 2013. (Outra).

37.
Carnegie Endowment for International Peace. Brazilian non-state democracy promotion: The case of the Worker's Party (PT). 2013. (Congresso).

38.
Consulate General of France in São Paulo and University of São Paulo.A ?Responsabilidade de Proteger? em questão: um debate franco-brasileiro. 2013. (Outra).

39.
Encontro Nacional de Estudantes de Relações Internacionais.As vantagens de ser um BRICS. 2013. (Encontro).

40.
University of Brasilia and the Carnegie Endowment for International Peace.Emerging Powers and the Global Nuclear Order. 2013. (Outra).

41.
2012 BRICS Think-Tanks Forum. 2012 BRICS Think-Tanks Forum. 2012. (Congresso).

42.
BRICS Panel - South African Institute of International Affairs.The BRICS Agenda prior to the 5th BRICS Summit in South Africa. 2012. (Outra).

43.
BRICS Policy Center.The Challenges of the BRICS after New Delhi Summit. 2012. (Outra).

44.
German Marshall Fund.Democracy Promotion and Nation Building in United States Foreign Policy. 2012. (Outra).

45.
IX Conferência de Segurança Internacional do Forte de Copacabana. Estratégias e ferramentas para alcançar a segurança responsável. 2012. (Congresso).

46.
Mapping the 21st Century: Directions, Dangers and Opportunities. The Rise of the BRICS and the Future of Global Order. 2012. (Congresso).

47.
Presentation at FGV Business School to Peruvian midcaeer students.Brasil en su región. 2012. (Encontro).

48.
University of Pennsylvania.G20 Foreign Policy Think Tanks Summit. 2012. (Outra).

49.
XVII Encontro Nacional de Estudantes de Relações Internacionais (ENERI).Brasil, os BRICS e o Futuro da Ordem Global. 2012. (Encontro).

50.
2011 School on the History and Politics of the Arab World - CPDOC/FGV.History and Politics of the Arab World. 2011. (Seminário).

51.
Asian Forum on Global Governance - Observer Research Foundation. Rising Powers in Global order: A perspective from Brazil. 2011. (Congresso).

52.
Brookings Institution - Fórum de la CAF.El Futuro de la America Latina. 2011. (Encontro).

53.
India Embassy in Buenos Aires. La Nueva India y la Nueva America Latina: Relaciones entre la India y la America Latina. 2011. (Congresso).

54.
International Relations Lecture to US Student Delegation - FEA-USP.The Post-Western World. 2011. (Outra).

55.
Rumos da Política Externa Brasileira - Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado Federal.A política externa da China, Índia e África do Sul e seus reflexos no cenário internacional. 2011. (Encontro).

56.
Séminaire international CPDOC Fondation Getulio Vargas et Sciences Po Grenoble.Emerging India. 2011. (Seminário).

57.
Seminário no MBA em Relações Internacionais da FGV-RJ.Potências Emergentes e Desafios Globais: Uma Comparação entre o Brasil e a Índia. 2011. (Seminário).

58.
Semana de Estudos de Economia e Relações Internacionais. O desafio de tornar a política externa relevante para o Brasil. 2010. (Congresso).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
STUENKEL, O.. An Era of Authoritarian Advance. 2018. (Outro).

2.
STUENKEL, O.. Debate: Corrida eleitoral e Relações Internacionais: como as eleições afetarão a posição internacional do Brasil?. 2018. (Outro).

3.
STUENKEL, O.. A Crescente Influência da China no Brasil: Oportunidades e Desafios. 2018. (Outro).

4.
STUENKEL, O.. Painel: Carreiras em Relações Internacionais. 2018. (Outro).

5.
STUENKEL, O.. Painel: Carreiras em Relações Internacionais. 2018. (Outro).

6.
STUENKEL, O.. Aula Magna com Antonio Patriota: Tendências Geopolíticas do Início do Século XXI. 2018. (Outro).

7.
STUENKEL, OLIVER. Desafios Globais do Brasil em 2017. 2017. (Outro).

8.
STUENKEL, OLIVER. O Brasil diante dos desafios e mudanças na América Latina. 2017. (Outro).

9.
STUENKEL, OLIVER. O impacto de Obama: como os últimos 8 anos condicionam a diplomacia de Trump. 2017. (Outro).

10.
STUENKEL, O.. As Relações Internacionais da Lava-Jato. 2017. (Outro).

11.
STUENKEL, OLIVER. Estado Islâmico na Nova Síria. 2017. (Outro).

12.
STUENKEL, OLIVER. Políticas de Drogas nas Américas: Tensões e Alternativas. 2017. (Outro).

13.
STUENKEL, OLIVER. Five Rising Democracies And the Fate of the International Liberal Order. 2017. (Outro).

14.
STUENKEL, OLIVER. Desafios e oportunidades para o comércio exterior brasileiro. 2017. (Outro).

15.
STUENKEL, OLIVER. Aula Magna do MBA em Relações Internacionais em São Paulo com Rubens Ricupero. 2017. (Outro).

16.
STUENKEL, O.. A visão estratégica do Reino Unido pós-Brexit e as Eleições Gerais de 2017. 2017. (Outro).

17.
STUENKEL, O.. Achievement and Challenges of the Emerging-economy States: Latin America and Asia in a Comparative Perspective. 2017. (Outro).

18.
STUENKEL, O.. Diplomacia nuclear: Coreia do Norte, Irã e Trump.. 2017. (Outro).

19.
STUENKEL, O.. A Crise Política na Venezuela: Dilemas e Impactos na América Latina. 2017. (Outro).

20.
STUENKEL, O.. Aula Magna do MBA com Matias Spektor: Política Externa e Corrupção - As Fronteiras da Lava Jato. 2017. (Outro).

21.
STUENKEL, O.; Tourinho, Marcos . Palestra: "Estrategias para derrotar o Estado Islâmico". 2016. (Outro).

22.
STUENKEL, O.; ABDENUR, A. . Palestra: "A Dependência em Tempos de Crise: A China e o Desenvolvimento Latino-Americano". 2016. (Outro).

23.
STUENKEL, O.; TAVARES, R. . Palestra: "O Poder Global das Cidades". 2016. (Outro).

24.
STUENKEL, O.; BRANCOLI, F. . Palestra: "Guerra Civil da Síria e Crises Humanitárias Contemporâneas".. 2016. (Outro).

25.
STUENKEL, O.. Workshop Métodos e Técnicas de Pesquisa em História Global e Relações Internacionais. 2016. (Outro).

26.
STUENKEL, O.. Palestra: "Oportunidades de trabalho nas Nações Unidas (ONU)".. 2016. (Outro).

27.
STUENKEL, O.. Palestra: Os desafios da agenda comercial do novo governo. 2016. (Outro).

28.
STUENKEL, O.; MIGNOZZETTI, U. . Palestra: Teoria dos Jogos e Relações Internacionais. 2016. (Outro).

29.
STUENKEL, O.. China's Global Repositioning: The Emergence of a Reluctant Superpower. 2016. (Outro).

30.
STUENKEL, O.. Palestra "Desafios de Direitos Humanos na América Latina: os casos da Colômbia e da Venezuela". 2016. (Outro).

31.
STUENKEL, OLIVER. As operações de Paz das Nações Unidas. 2016. (Outro).

32.
STUENKEL, O.; SPEKTOR, M. . Palestra: "A Diplomacia do Impeachment".. 2016. (Outro).

33.
STUENKEL, O.; ROTMANN, P. ; SPEKTOR, M. ; Tourinho, Marcos ; VAZ, A. C. ; RAMALHO, A. J. ; LEO, S. ; HERZ, M. ; LYRIO, M. ; DUARTE, E. E. ; CEPIK, M. ; MELLO, P. C. ; ASANO, C. . Desafios para a Paz e Segurança Internacional no 2º Governo Dilma. 2015. (Outro).

34.
STUENKEL, O.; SPEKTOR, M. ; MORELI, A. . Oficina de Métodos e Técnicas de Pesquisa em História Global e Relações Internacionais. 2015. (Outro).

35.
STUENKEL, O.; SOLANO, E. ; MAIA, J. M. E. ; BORTOLUCI, J. H. . O Brasil a partir das ruas: protestos e os impasses da política brasileira.. 2015. (Outro).

36.
STUENKEL, O.. Palestra Eleições na Argentina e Venezuela: Implicações para o Brasil e a América do Sul.. 2015. (Outro).

37.
STUENKEL, O.; AGUIAR, S. S. ; AMARAL, C. J. ; KUNIS, T. . Today's Reality in the Middle East. 2014. (Outro).

38.
STUENKEL, O.. Aula Magna de Relações Internacionais com o Professor Matias Spektor. 2014. (Outro).

39.
STUENKEL, O.; AMARAL, C. J. ; KUNIS, T. . Ukraine Crisis: What's next?. 2014. (Outro).

40.
STUENKEL, O.; AMARAL, C. J. ; KUNIS, T. . Afeganistão: visão de um futuro incerto com Thomaz Napoleão. 2014. (Outro).

41.
STUENKEL, O.. 3rd Carnegie Rising Democracies Network. 2014. (Outro).

42.
STUENKEL, O.; BORTOLUCI, J. H. . Palestra e debate | Indignados por toda parte: um olhar global sobre revoltas e movimentos sociais contemporâneos. 2014. (Outro).

43.
STUENKEL, O.; AGUIAR, S. S. . BRICS: Retrospectiva e Prospectiva com Vera Thorstensen e Marcelo Camargo Furtado. 2013. (Outro).

44.
STUENKEL, O.; AGUIAR, S. S. . A Atuação Internacional da Cidade de São Paulo com Secretário de Relações Federais e Internacionais Leonardo Barchini. 2013. (Outro).

45.
STUENKEL, O.; AGUIAR, S. S. . Questões energéticas e o papel do Brasil no mundo com Graça Foster. 2013. (Outro).

46.
STUENKEL, O.; AGUIAR, S. S. . A Rússia e os BRICS com Embaixador da Federação Russa Sergey Akopov. 2013. (Outro).

47.
STUENKEL, O.; AGUIAR, S. S. . Brasil e Coreia do Sul: Perspectivas e Desafios Comuns com Sang-Shik Park, Alexandre Uehara, Jae-Gu Kwon, Gilmar Masiero. 2013. (Outro).

48.
STUENKEL, O.; AGUIAR, S. S. . Aula Magna de Relações Internacionais com Stephen Walt. 2013. (Outro).

49.
STUENKEL, O.; AGUIAR, S. S. ; AMARAL, C. J. ; KUNIS, T. . Fórum Carreiras RI com Helena Gasparian, Guilherme Mattar, Ricardo Sennes, Mariana Luz, Fábio Rua, Nathália Britto, José Luiz Pimenta Jr., Camila Asano, Roberto Simon, Malak El-Chichini Poppovic.. 2013. (Outro).

50.
STUENKEL, O.; LASCALA, A. J. . A Ascensão de Cidades e Regiões nas Relações Internacionais com Reta Jo Lewis, Rodrigo Tavares e Rodrigo Cotait. 2012. (Outro).

51.
STUENKEL, O.. A Crise do Euro e o Futuro da União Europeia com Elena Lazarou, Vera Thorstensen e Carlos Eduardo de Carvalho. 2012. (Outro).

52.
STUENKEL, O.; LASCALA, A. J. . Aula Inaugural com Embaixador Samuel Pinheiro Guimarães. 2012. (Outro).

53.
STUENKEL, O.; LASCALA, A. J. . Brasil e África: Uma ponte sobre o Atlântico?. 2012. (Outro).

54.
STUENKEL, O.; LASCALA, A. J. . Como a imigração mudará o Brasil com Paulo Sérgio de Almeida. 2012. (Outro).

55.
STUENKEL, O.; LASCALA, A. J. . Encontro com o Embaixador Craig Murray. 2012. (Outro).

56.
STUENKEL, O.; AGUIAR, S. S. . Aula Inaugural com Marco Aurélio Garcia. 2012. (Outro).

57.
STUENKEL, O.; AGUIAR, S. S. . Aula Magna do MBA em Relações Internacionais com o ex-ministro Nelson Jobim. 2012. (Outro).

58.
STUENKEL, O.; AGUIAR, S. S. . The U.S.-Iran nuclear standoff: Is there a way out? com Nuno Monteiro. 2012. (Outro).

59.
STUENKEL, O.; AGUIAR, S. S. . Panoramas e Perspectivas das Eleições Presidenciais nos EUA com Ségio Fausto, Eliana Cardoso, Carlos Eduardo Ferreira de Carvalho e Roberto Simon. 2012. (Outro).

60.
STUENKEL, O.; AGUIAR, S. S. . Brazil, South Africa and BRICS - Executive Delegation - ABSA. 2012. (Outro).

61.
STUENKEL, O.. The future of global governance: Brazil and Canada in the Global Climate Change Regime com Kathryn Hochstetler, Eduardo Viola, Jason Blackstock, Luiz Gylvan Meira Filho e Paulo Artaxo. 2011. (Congresso).

62.
STUENKEL, O.. Para onde Vai a Primavera Árabe com Juliana Viggiano, Monique Sochaczewski Goldfeld e Paulo Daniel Farah. 2011. (Outro).

63.
STUENKEL, O.; LASCALA, A. J. . Global Terrorism: Concepts and Consequences com o embaixador indiano, B.S. Prakash. 2011. (Outro).

64.
STUENKEL, O.. Iran's Role as a Regional Power com o Embaixador Iraniano, Moshen Shaterzadeh:. 2011. (Outro).

65.
STUENKEL, O.; LASCALA, A. J. . Exibição e Debate do filme ?Onda Verde? com Salem Nasser, Marcia Camargos, Flávio Azm Rassekh. 2011. (Outro).

66.
STUENKEL, O.; LASCALA, A. J. . A Diplomacia Pública no Século XXI com o Cônsul de Israel em São Paulo, Ilan Sztulman. 2011. (Outro).

67.
STUENKEL, O.; LASCALA, A. J. . ?Brasil e Índia: Potenciais e Desafios para o Futuro das Relações Econômicas com André Fossa, Rakesh Vaidyanathan e Walter Cruz. 2011. (Outro).

68.
STUENKEL, O.; LASCALA, A. J. . Exibição e Debate do filme ?Budrus com Salem Nasser e Peter Demant. 2011. (Outro).

69.
STUENKEL, O.. The Palestinian Question and the Future of the Middle East com o Embaixador Palestino e comentário de Salem Nasser. 2011. (Outro).

70.
STUENKEL, O.; LASCALA, A. J. . France and Current International Challenges com o Embaixador Francês Yves St. Geours. 2011. (Outro).

71.
STUENKEL, O.; LASCALA, A. J. . The New World of UN Peace Operations com Thorsten Benner e Kai Michael Kenkel. 2011. (Outro).

72.
STUENKEL, O.; LASCALA, A. J. . Rising Powers and Global Challenges Workshop com Thomas Knirsch, Luiz Gylvan Meira Filho, Lydia Powell, Maxi Schoeman, Kai Michael Kenkel, André Mello e Souza, Swaran Sigh, Antonio Jorge Ramalho, Flavia de Campos Mello e Thorsten Benner. 2011. (Congresso).

73.
STUENKEL, O.. Rising Turkey com o Embaixador da Turquia no Brasil Ersin Erçin e Elena Lazarou. 2011. (Outro).

74.
STUENKEL, O.. Potências Emergentes e Governança Global. 2010. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Letícia Tancredi. A inter-relação entre crise e política externa: uma análise dos impactos das crises domésticas na condução da política externa brasileira para a américa do sul. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas. (Orientador).

2.
Bruna Machado Targino. Países emergentes: os BRICS e a distribuição do poder global. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas. (Orientador).

3.
João Guilherme Benetti Ramos. O Futuro do Estado: a degradação no Iraque e o papel dos Estados Unidos no atual momento do Sistema Mundo. Início: 2017. Dissertação (Mestrado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas. (Orientador).

4.
Veridiana Barijan de Carvalho Oliveira. Twitter, o Passaporte Para Um Novo País? Uma Análise dos Aspectos Positivos e Negativos Sobre A Migração do Debate de Ideias de Grandes Temas da Humanidade e do Cotidiano das Pessoas Para O Twitter. Início: 2017. Dissertação (Mestrado profissional em MBA em Relações Internacionais) - Fundação Getúlio Vargas. (Orientador).

5.
Felipe Moraes. Engajamento e Protagonismo: a Atuação Brasileira em Foros Multilaterais e oCaso da Saúde Pública.. Início: 2017. Dissertação (Mestrado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas. (Orientador).

Tese de doutorado
1.
Alex Guedes Brum. As Políticas De Vinculação Do Brasil E Do México Para Suas Comunidades Nacionais No Exterior. Início: 2018. Tese (Doutorado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas. (Orientador).

2.
Dhiego de Moura Mapa. A política africana do Brasil e da China em perspectiva comparada: o caso das relações com Angola e Nigéria no pós-Guerra Fria. Início: 2014. Tese (Doutorado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Juliana Alvim de Oliveira. Alemanha Oriental: modos de lembrar. 2014. Dissertação (Mestrado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas, . Orientador: Jan Oliver Della Costa Stunkel.

Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
Bruno Antônio Pereira. A Relação Assimétrica De Comércio Exterior Entre Países Emergentes. 2018. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em MBA em Relações Internacionais) - Fundação Getúlio Vargas. Orientador: Jan Oliver Della Costa Stunkel.

2.
Cesar Calejon. O papel da iniciativa privada na equação distributiva de renda e da riqueza no Brasil do século XXI. 2018. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em MBA em Relações Internacionais) - Fundação Getúlio Vargas. Orientador: Jan Oliver Della Costa Stunkel.

3.
Fabiano Pinheiro da Silva. Envelhecimento Populacional, Transhumanismo E O Futuro Do Doente Grave. 2018. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em MBA em Relações Internacionais) - Fundação Getúlio Vargas. Orientador: Jan Oliver Della Costa Stunkel.

4.
Michelle Costa. O engajamento feminino nas milícias kurdas. 2018. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em MBA em Relações Internacionais) - Fundação Getúlio Vargas. Orientador: Jan Oliver Della Costa Stunkel.

5.
Juliana Souza. Indústria de Defesa como Ferramenta de Alavancagem Econômica e Influência Geopolitica. 2018. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em MBA em Relações Internacionais) - Fundação Getúlio Vargas. Orientador: Jan Oliver Della Costa Stunkel.

6.
Paula de Cunha Bezerra. Estado, Nacionalismo e Políticas públicas: Em um cenário global de expansão do setor privado e organizações internacionais, o Estado e o nacionalismo voltam ao protagonismo.. 2017. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em MBA em Relações Internacionais) - Fundação Getúlio Vargas. Orientador: Jan Oliver Della Costa Stunkel.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Acyr Jardim Coelho Neto. As relações Brasil - Rússia no âmbito BRICS. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Econômicas) - Fundação Getúlio Vargas. Orientador: Jan Oliver Della Costa Stunkel.




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 11/12/2018 às 18:45:12