Ângela Maria Bagattini

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/9832314146578151
  • Última atualização do currículo em 13/12/2018


Graduada em Enfermagem pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2011), mestrado em Epidemiologia pelo Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2015). Atuação como assistente de pesquisa do Instituto de Avaliação de Tecnologia em Saúde (IATS) do Hospital de Clínicas de Porto Alegre(HCPA), atuando na coordenação de campo da validação e adaptação cultural do questionário EQ-5D para a população brasileira (2012-2014). Além disso, atuou na assistência de pesquisa em projetos do Grupo de Pesquisa em Nefrologia do HCPA. Professora tutora do Curso de Especialização em Avaliação de Tecnologias em Saúde, modalidade à distância, vinculado à Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2014). Trabalhou em estudos do Instituto de Ciência e Tecnologia para Avaliação de Tecnologias em Saúde (IATS)-CNPq/Brasil, atuando principalmente nas linhas de pesquisa de análises econômicas em saúde, qualidade de vida e avaliação de tecnologias em saúde em psiquiatria, membro do Grupo de Avaliação de Tecnologias em Saúde em Psiquiatria (GATS-P) dentro do IATS. Trabalhou na coordenação de um ensaio clínico do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de São PauloIPQ/USP.Atualmente é coordenadora de tutoria da pós graduação em Economia da Saúde da Universidade Federal de Goias (UFG) (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Ângela Maria Bagattini
Nome em citações bibliográficas
BAGATTINI, Â. M.;BAGATTINI, ÂNGELA MARIA;BAGATTINI, ÂNGELA


Formação acadêmica/titulação


2017
Doutorado em andamento em Medicina Tropical.
Universidade Federal de Goiás, UFG, Brasil.
Orientador: Cristiana Maria Toscano.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
2013 - 2015
Mestrado em Epidemiologia.
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Título: APLICAÇÃO DO QUESTIONÁRIO EQ-5D EM FORMATO ELETRÔNICO: equivalência com a versão em português brasileiro do formato em papel,Ano de Obtenção: 2015.
Orientador: Luciane Nascimento Cruz.
Coorientador: Suzi Alves Camey.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Grande área: Ciências da Saúde
Grande Área: Ciências da Saúde / Área: Saúde Coletiva / Subárea: Avaliação de tecnologia em saúde.
2005 - 2011
Graduação em Enfermagem.
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Título: O significado do Tratamento Conservador para o paciente idoso com Doença Renal Crônica.
Orientador: Beatriz Ferreira Waldman.




Formação Complementar


2015 - 2015
Workshop REDCap. (Carga horária: 10h).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
2012 - 2012
Treinamento em Pesquisa Clínica focado em Auditori. (Carga horária: 4h).
Quintiles Brasil LTDA, QUINTILES, Brasil.
2012 - 2012
Programa de treinamento em Pesquisa Clínica GCP. (Carga horária: 4h).
Quintiles Brasil LTDA, QUINTILES, Brasil.
2011 - 2011
Treinamento de Diálise Peritonial automatizada. (Carga horária: 4h).
Hospital de Clínicas de Porto Alegre, HCPA, Brasil.
2011 - 2011
Curso de Boas Práticas Clínicas. (Carga horária: 10h).
Hospital de Clínicas de Porto Alegre, HCPA, Brasil.
2011 - 2011
Curso de atualização INCA:ABC do câncer. (Carga horária: 30h).
Instituto Nacional de Câncer, INCA, Brasil.
2010 - 2010
Extensão universitária em Liga acadêmica de Nefrologia. (Carga horária: 60h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
2010 - 2010
Extensão universitária em Curso de férias em práticas de Enfermagem. (Carga horária: 92h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
2009 - 2009
Estágio voluntário na Hemodiálise do HCPA. (Carga horária: 120h).
Hospital de Clínicas de Porto Alegre, HCPA, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:

Atividades

01/2017 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Hospital das Clínicas, .

Linhas de pesquisa
Qualidade de vida em saúde

Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2017
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista DTI-B Coordenadora de pesquisa, Carga horária: 30
Outras informações
Gestora do projeto com responsabilidade de planejar e controlar a execução do projeto nas diferentes fases e dimensões, controlando para que a intervenção e avaliações de desfecho ocorressem como planejado. Coordenação do trabalho das equipes de campo.

Atividades

05/2015 - 03/2017
Pesquisa e desenvolvimento , Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, .

Linhas de pesquisa
desenvolvimento infantil

Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2015
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Mestranda, Carga horária: 20

Atividades

03/2013 - 04/2015
Pesquisa e desenvolvimento , Faculdade de Medicina, .

Linhas de pesquisa
Epidemiologia

Hospital de Clínicas de Porto Alegre, HCPA, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2013
Vínculo: Outro (especifique), Enquadramento Funcional: assistente de pesquisa, Carga horária: 20
Outras informações
Enfermeira de pesquisa com atuação em ECR multicêntricos na área de transplante renal.

Vínculo institucional

2009 - 2011
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de inciação científica, Carga horária: 20
Outras informações
Atuação em ECR na área de transplante renal.


Instituto de Avaliação de Tecnologia em Saúde, IATS, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - 2014
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista DTI-C, Carga horária: 20


Universidade Federal de Goiás, UFG, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Coordenadora de Tutoria
Outras informações
Coordenação de tutoria em de Especialização em Economia da saúde IPTSP/UFG.

Atividades

05/2017 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Patologia Tropical e Saúde Publica, .

Linhas de pesquisa
Economia da Saúde


Linhas de pesquisa


1.
Epidemiologia
2.
desenvolvimento infantil
3.
Economia da Saúde
4.
Qualidade de vida em saúde


Projetos de pesquisa


2018 - Atual
Proteção e duração da imunidade conferida pela vacina de células inteiras contra coqueluche (wP) em crianças: Revisão sistemática e metanálise
Descrição: A coqueluche está associada a alta morbi-mortalidade em crianças em todo o mundo, a despeito da vacinação no calendário de rotina infantil ter sido implementada há décadas. Há atualmente, dois tipos de vacinas contra coqueluche: vacinas de células inteiras (wP) e vacinas acelulares (aP), estimativas sobre a duração da imunidade e a proteção adicional conferida pelas duas doses de reforço administradas além do esquema primário de 3 doses para as vacinas wP comercialmente disponíveis na atualidade são limitadas. Este estudo visa avaliar a proteção e a duração da imunidade conferida pelo esquema de vacinação primário e reforços em crianças através de 3, 4 ou 5 doses da vacina wP contra pertussis, por meio de uma revisão sistemática da literatura e metanálise. As principais bases de dados, busca manual serão incluídas no estudo, que relatam medida de proteção, imunidade e/ou duração da imunidade para coqueluche conferida após 3, 4 ou 5 doses de vacina wP, considerando quaisquer vacinas combinadas comercialmente disponíveis na atualidade. Desfechos de interesse considerados incluíram caso de coqueluche confirmada clinicamente, ou por laboratório, assim como marcadores imunológicos para pertussis. Três revisores independentes examinaram títulos e resumos e e extraíram dados relevantes considerando um formulário de extração de dados padronizado. Quando não houver consenso um quarto pesquisador será responsável pela avaliação final. O protocolo foi registrado no PROSPERO e o estudo seguiu os critérios do PRISMA. Enquanto evidências recentes apontam para uma perda significativa da imunidade em crianças vacinadas com 3 doses de vacina aP, não há evidências sobre a duração da imunidade da vacina wP - atualmente utilizada no Brasil e na maioria dos países em desenvolvimento. Nossos resultados serão de grande relevância para estimativas de avaliação de impacto de estratégias de prevenção e controle da coqueluche em crianças e tomada de decisão por gestores de saúde..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2017 - Atual
Imunização materna por pertussis para redução de morbimortalidade em crianças: estudo de custos e custo-efetividade
Descrição: Para apoiar a tomada de decisão quanto à esta estratégia de vacinação utilizando a vacina aP em gestantes (imunização aP materna), serão desenvolvidos dois modelos para avaliar os potenciais impactos de saúde pública e custos da imunização materna aP: um modelo mais simples, do tipo árvore de decisão ou Markov, considerando mulheres gestantes e seus recém-nascidos; e um modelo mais complexo, dinâmico, considerando a transmissão de pertussis na totalidade da população. Nossa avaliação irá fornecer as informações necessárias para decidir se, e em que condições, a imunização aP materna é um bom investimento de saúde pública em países LMIC. O modelo simples irá fornecer resultados num prazo mais curto. O modelo complexo, que levará mais tempo para construir, vai incorporar um maior grau de realismo e permite a avaliação de estratégias que se estendem por toda a população incluindo outros grupos etários. O desenvolvimento e comparação de dois modelos dará oportunidade de explorar quando modelos simples são adequados e quando são necessários modelos mais complexos. Considerando os dados de carga de doença disponíveis pelo sistema de vigilância de doenças transmissíveis do Brasil, as análises que propomos serão realizadas considerando dados de vigilância de coqueluche disponíveis no Brasil. O Brasil tem dados de vigilância que datam da década de 1970, antes da introdução da vacina contra coqueluche na rotina. Além disso, o país já iniciou a imunização aP materna em 2014. O Brasil tem investido na avaliação rigorosa dos investimentos em saúde pública e tem demandado inúmeros estudos de carga de doença e avaliação econômica para subsidiar gestores na tomada de decisões em saúde. Embora seja um país de renda média, o país tem regiões grande variabilidade de condições socioeconômicas. Desta forma, os dados disponíveis permitirão a avaliação estratificada por condições sócio econômicas diversas, simulando condições encontradas em países de baixa renda e média renda. Estas análises, denominadas análises de cenários, permitirão explorar o valor da imunização materna aP em condições como as de uma ampla gama de países de baixa e média renda, informando assim as decisões sobre a imunização materna aP para outros países, e não apenas o Brasil. Vamos trabalhar em estreita colaboração com uma equipe de especialistas do Brasil e do Ministério da Saúde para analisar os dados de vigilância, criar os dois modelos, e comunicar os resultados para o Ministério da Saúde...
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2017 - Atual
Qualidade de Vida e Doença de Chagas
Descrição: Trata-se de um Estudo transversal de avaliação de qualidade de vida de pacientes provenientes de ambulatório especializado no tratamento da Doença de Chagas no Hospital de Clínicas da Unicamp. A avaliação é feita utilizando escores de qualidade de vida (SF-12) e escores de utilidade (EQ-5D-3L).
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2015 - Atual
Testando Pixa3: Uma estratégia inovadora para medir o crescimento de forma fácil, frequente e precisa.
Descrição: PROJETO CONTEMPLADO NO EDITAL CNPq/MS/FUNDAÇÃO GATES - CHAMADA 47/2014 Nós propomos abordar um dos objetivos do Programa 2015 Grand Challenges (mensuração rápida da velocidade de crescimento físico) ao testar um método inovador para a obtenção de medidas frequentes e precisas de comprimento ou estatura em ambiente domiciliar, melhorando assim o método padrão para detectar supressão e recuperação de crescimento. Testaremos nossa abordagem no contexto de um ensaio clínico randomizado que avalia um programa intensivo de visitação domiciliar para gestantes adolescentes e subsequentemente para seus filhos, o ?Estudo de Visitação de Mães Jovens?, desenvolvido pelo Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Psiquiatria do Desenvolvimento para Infância e Adolescência (INPD), que tem como objetivos promover o desenvolvimento infantil e prevenir a exposição ao estresse tóxico. O nosso método, Pixel Averages for Auxological Assessment (PIXA3), utiliza tecnologia existente e tem cinco componentes: aquisição de dados (câmera telefônica), extração de dados (calibração com utilização de pixels das imagens), estimativa de estatura (geometria projetiva com padrão interno), redução de ruído (média estimada a partir de múltiplas imagens), apresentação de imagens (curvas de crescimento individuais a partir de fotos seriadas mostrando trajetórias passadas e projetadas de estatura). Com o PIXA3, iremos coletar eficientemente medidas frequentes (duas vezes por semana) de comprimento durante o primeiro ano de vida. Avaliaremos a confiabilidade e validade das medidas PIXA3 e as analisaremos utilizando métodos não-lineares (como modelos matemáticos logísticos) para estimar a função da velocidade de crescimento. Utilizaremos estas informações em conjunto com os ricos dados do protocolo estabelecido e como um desfecho da intervenção. Utilizando os dados densos com o método PIXA3 a partir do protocolo do ?Estudo de Visitação de Mães Jovens?, poderemos oferecer múltiplas alternativas para suplementar o uso de normas transversais em avaliações longitudinais de crescimento. menos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2015 - Atual
O efeito do programa de visitação para jovens gestantes sobre o desenvolvimento infantil: um estudo piloto
Descrição: Este projeto foi selecionado em edital do Programa ?Saving Brains?, programa do Grand Challenges Canada, voltado ao financiamento de projetos inovadores que visem solucionar problemas que impedem o bom desenvolvimento da criança durante os 1000 primeiros dias da vida. Programas de visitas domiciliares para gestantes com foco no aprimoramento das relações mãe-bebê têm recebido grande atenção nos últimos 30 anos em todo o mundo. Estes programas são considerados uma estratégia importante para melhorar a saúde da mãe no pré-natal, as condições de nascimento da criança e as ferramentas que os pais possuem para cuidar e estimular seu bebê adequadamente a, desta forma promovendo a saúde e o desenvolvimento inicial da criança que influenciará de forma importante o seu desenvolvimento físico, emocional e cognitivo futuro. Objetivos. O ?Programa de Visitação para Jovens Gestantes? tem como objetivo promover o desenvolvimento saudável intra-uterino e do bebê nos primeiros meses de vida em uma população de alto risco. Métodos. Sessenta gestantes jovens com idade entre 14 e 20 anos, serão aleatoriamente alocadas para o grupo de visitação ou para acompanhamento pré-natal e de puericultura habitual. O Programa de visitação foi desenvolvido a partir das teorias da auto-eficácia (baseada na teoria de Albert Bandura); bioecológica de Urie Brofenbrenner, que reconhece a importância da inserção dos indivíduos e das famílias nos diversos contextos da vida em sociedade; do apego (baseada nas teorias de John Bowlby e Mary Ainsworth), com os princípios de que os enfermeiros irão abordar aspectos relacionados ao cuidado da saúde, saúde ambiental, desenvolvimento do curso de vida e da parentalidade, vínculo mãe-bebê e desenvolvimento social e cognitivo da criança. As visitas ocorrerão a partir da identificação da gestação até até o 6o mês de vida da criança. Avaliações de características emocionais, cognitivas, comportamentais das gestantes e da criança, medidas hormonais e genéticas da mãe, pai, placenta e sangue do cordão umbilical e avaliação eletroencefalográfica das crianças serão realizadas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2013 - Atual
APLICAÇÃO DO QUESTIONÁRIO EQ-5D EM FORMATO ELETRÔNICO: VALIDAÇÃO EM UMA AMOSTRA DA POPULAÇÃO BRASILEIRA
Descrição: Projeto que tem como objetivos principais aplicar o instrumento EQ-5D em meio eletrônico (Tablet) e avaliar a equivalência deste modo de aplicação à aplicação tradicional em papel na população brasileira. Como objetivos secundários, avaliar a aceitabilidade dos métodos digitais para aplicação de instrumentos para mensuração de preferências por estados de saúde na população brasileira e identificar dificuldades e facilidades de cada método de aplicação. Será realizado um estudo transversal conduzido simultaneamente em duas capitais brasileiras (Porto Alegre e Belo Horizonte). As entrevistas serão realizadas utilizando-se o sistema eletrônico e o sistema tradicional (questionário impresso) de aplicação do Sistema Descritivo EQ-5D, da Escala Analógica Visual (EAV). O estudo utilizará um desenho do tipo cross-over, randomizado, realizado em dois períodos com intervalo de, no mínimo, 24 horas, incluindo os dois modos de administração (papel e após tablet e tablet seguido pelo papel). Os indivíduos serão alocados em cada grupo em uma ordem aleatória predeterminada. Além destes dois subgrupos, a fim de avaliar um possível efeito carry-over , efeito de aprendizagem na aplicação do instrumento, mais dois subgrupos farão entrevistas também com, no mínimo, 24 horas de intervalo, utilizando o mesmo método em ambas aplicações (um grupo papel/papel e outro grupo tablet/tablet..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2012 - Atual
Validação e Adaptação Cultural do Questionário EQ-5D para a População Brasileira
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2012 - Atual
Qualidade de Vida em paciente com incontinência urinária pós-prostatectomia
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2011 - Atual
LCP- Tacro 3002
Descrição: Estudo confidencial com patrocinio.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2010 - 2011
IM:103-073
Descrição: Estudo retrospectivo patrocinado.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2010 - Atual
CAEB 071A2214
Descrição: Estudo Clínico.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2009 - 2010
CERL080ABR03
Descrição: Estudo retrospectivo patrocinado, natureza confidencial..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2008 - Atual
IM:103-010
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2007 - Atual
IM:103-008
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2006 - Atual
IM:103-027
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.


Projetos de extensão


2015 - 2015
Curso de Capacitação em Metodologia em Avaliação de Tecnologias em Saúde
Descrição: Curso de extensão de 90 horas, modalidade à distância (EAD) visando o desenvolvimento de profissionais que possam aplicar e disseminar ATS no contexto da atenção à saúde da população, capacitando pesquisadores e gestores para utilizarem ATS nas políticas em saúde no Brasil.. Situação: Concluído; Natureza: Extensão..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2011 - 2011
Liga Acadêmica de Nefrologia
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Saúde Coletiva / Subárea: Epidemiologia.
2.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Saúde Coletiva / Subárea: Avaliação de tecnologia em saúde.
3.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Saúde Coletiva / Subárea: Qualidade de vida em saúde.
4.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Economia em saúde.
5.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: pesquisa clínica.


Idiomas


Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
BAGATTINI, ÂNGELA MARIA2018BAGATTINI, ÂNGELA MARIA; CAMEY, SUZI ALVES ; Sandro René Pinto de Souza Miguel ; ANDRADE, M. V. ; Kenya Noronha ; Mônica Akissue ; LIMA, A. F. ; Marisa Santos ; Carísi Anne Polanczyk ; CRUZ, LUCIANE NASCIMENTO . Electronic Version of the EQ-5D Quality-of-Life Questionnaire: Adaptation to a Brazilian Population Sample. VALUE IN HEALTH REGIONAL ISSUES (PRINT), v. 17, p. 88-93, 2018.

2.
BAGATTINI, ÂNGELA2017BAGATTINI, ÂNGELA; CAMEY, SUZI ; POLANCZYK, CARISI ; CRUZ, LUCIANE ; MIGUEL, SANDRO . PP038 EQ-5D-3L Electronic Version Development For The Brazilian Population. INTERNATIONAL JOURNAL OF TECHNOLOGY ASSESSMENT IN HEALTH CARE, v. 33, p. 87, 2017.

3.
CRUZ, LUCIANE NASCIMENTO2013CRUZ, LUCIANE NASCIMENTO ; FLECK, M. P. A. ; OLIVEIRA, MICHELE ROSANA ; CAMEY, SUZI ALVES ; HOFFMANN, JULIANA FELICIATI ; BAGATTINI, Â. M. ; POLANCZYK, CARISI ANNE . Health-related quality of life in Brazil: normative data for the SF-36 in a general population sample in the south of the country. Ciência e Saúde Coletiva (Impresso), v. 18, p. 1911-1921, 2013.

4.
CRUZ, LUCIANE NASCIMENTO2013CRUZ, LUCIANE NASCIMENTO ; FLECK, MARCELO PIO DE ALMEIDA ; OLIVEIRA, MICHELE ROSANA ; CAMEY, SUZI ALVES ; HOFFMANN, JULIANA FELICIATI ; BAGATTINI, ÂNGELA MARIA ; POLANCZYK, CARISI ANNE . Health-related quality of life in Brazil: normative data for the SF-36 in a general population sample in the south of the country. Ciência e Saúde Coletiva (Impresso), v. 18, p. 1911-1921, 2013.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
BAGATTINI, Â. M.; ZIEGELMANN, P. ; Sandro René Pinto de Souza Miguel ; ANDRADE, M. V. ; Kenya Noronha ; Marisa Santos ; Mônica Akissue ; Carísi Anne Polanczyk ; Luciane Nascimento Cruz . Tablet versus paper questionnaire: EQ-5D quality of life questionnaire comparison for the Brazilian population. In: ISOQOL, 2014, Berlim. : 21st Annual Conference of the Intenational Society for Quality of Life Research. Milwaukee: Quality of Life Research.: Springer, 2014. v. 23. p. 181-182.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
BAGATTINI, Â. M.; POLICENA, G. ; QUARTI, M. ; COELHO, L. ; LUZ, P. M. ; RUSSEL, L. B. ; MARTINEZSILVEIRA, M. ; TOSCANO, C. M. . . Proteção e duração da imunidade conferida pela vacina de células inteiras contra coqueluche (wP) em crianças: métodos e resultados preliminares de uma metanálise.. In: XVI Seminário de Patologia Tropical e Saúde Pública e IX Semana de Biotecnologia, 2018, Goiânia. Revista de Patologia Tropical. Goiânia: Unoversidade Federal de Goiás, 2018. v. 47. p. 66-66.

2.
MIGUEL, SANDRO ; BAGATTINI, Â. M. ; ALMEIDA, E. A. ; CRUZ, LUCIANE . PP116 Health Utilities And Neglected Conditions: A Chagas Disease Study. In: HTAi 2018 ANNUAL MEETING, 2018, Vancouver. HTAi 2018 ANNUAL MEETING-Strengthening the Evidence-to-Action Connection, 2018. v. 1. p. 316-316.

Apresentações de Trabalho
1.
FUJII, Cínthia Dalasta Caetano Fujii ; BAGATTINI, Â. M. ; Daniela Emerim Borges ; Karen Patrícia Macedo Fengler ; Maria Conceição Proença ; Célia Mariana Barbosa de Souza ; Alessandra Vicari . Diagnósticos de Enfermagem para paciente com insuficência renal crônica secundária ao mieloma múltiplo: Um estudo de caso.. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
BAGATTINI, Â. M.; MONTENEGRO, R. M. ; Rafael Almeida ; GONCALVES, L. F. ; MANFRO, R. C. . Infecções urinárias em pacientes transplantados renais e de pâncreas-rim do Hospital de Clínicas de Porto Alegre. 2012. (Apresentação de Trabalho/Outra).

3.
BAGATTINI, Â. M.; WALDMAN, B. F. . O significado do Tratamento Conservador para o idoso com Doença renal Crônica. 2012. (Apresentação de Trabalho/Outra).

4.
Daniela Emerim Borges ; BAGATTINI, Â. M. ; Nisséia Jahn . Complicações infecciosas no pós-transplante renal. 2012. (Apresentação de Trabalho/Outra).

5.
Maria Conceição Proença ; Célia Mariana Barbosa de Souza ; BAGATTINI, Â. M. ; Adriana Tessari ; Alessandra Vicari ; FUJII, Cínthia Dalasta Caetano Fujii ; Karen Patrícia Macedo Fengler . Proteção Ineficaz:Paciente com Insuficiência Renal Crônica secundário à Mieloma Múltiplo. 2012. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

6.
BAGATTINI, Â. M.. Monitorização sérica dos níveis de Vancomicina em pacinetes internados em uma unidade de tratamento intensivo (UTI) de um hospital terciário. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Curso V:a-Calibração de Modelos Econômicos em Saúde/B Intensivo de modelagem de doenças infecciosas da Escola de Altos Estudos. 2017. (Oficina).

2.
Curso de atualização em Coordenação de Pesquisa Clinica-USP. 2016. (Outra).

3.
IV Congresso de Clínica Psiquiátrica. 2016. (Congresso).

4.
Curso de verão Faculdade de Saúde Pública da USP "Bases Teóricas e Metodológicas para Escrita Científica". 2014. (Outra).

5.
Curso de verão Faculdade de Saúde Pública da USP Saúde Global. 2014. (Seminário).

6.
Workshop Internacional Qaly Brasil: Construção da Rede Ibero-Americana em Qualidade de vida. 2014. (Congresso).

7.
Curso de Boas Práticas Clínicas. 2011. (Outra).

8.
IX Congresso Mineiro de nefrologia e II Encontro Interestadual de nefrologia(MG,RJ,ES). Monitorização sérica do níveis de Vancomicina em pacientes internados em uma unidade de tratamento intensivo (UTI) de um hospital terciário. 2011. (Congresso).

9.
Treinamento em pesquisa clinica para investigadores. 2011. (Encontro).

10.
30° Semana Científica do Hospital de Clínicas de Porto Alegre.Infecções urinárias em pacientes transplantados renais e de pâncreas-rim do Hospital de clinicas de Porto Alegre. 2010. (Outra).

11.
I Curso de Infectologia. 2010. (Encontro).

12.
III Jornada de Arritmias do HCPA. 2010. (Encontro).

13.
I Simpósio sobre o uso seguro de medicamentos no Hospital. 2010. (Encontro).

14.
IV Encontro de Enfermagem em Nefrologia do HCPA. 2010. (Encontro).

15.
20° Semana de Enfermagem: Curso sobre cuidados paliativos. 2009. (Seminário).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 16/12/2018 às 23:26:27