Raniery Parra Teixeira

Bolsista de Mestrado do CNPq

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/1257075582020220
  • Última atualização do currículo em 30/08/2018


Mestrando em Ciência Política pela Universidade de Brasília. Licenciado em Ciências Sociais pela Universidade de Londrina (2013). Atualmente integra o Grupo de Pesquisa sobre Democracia e Desigualdades (DEMODÊ) e é colaborador externo do Grupo de Estudos em Teoria Política (GETEPOL). Atua na área de Teoria Política e Teoria Democrática com interesse em temas que dizem respeito à relação entre religião, política, cidadania e democracia. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Raniery Parra Teixeira
Nome em citações bibliográficas
TEIXEIRA, R, P.


Formação acadêmica/titulação


2017
Mestrado em andamento em Ciência Política.
Universidade de Brasília, UnB, Brasil. Orientador: Flávia Biroli.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
2009 - 2013
Graduação em Ciências Sociais.
Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil.




Atuação Profissional



Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Mestrado, Regime: Dedicação exclusiva.


Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2013
Vínculo: bolsista, Enquadramento Funcional: pesquisador, Regime: Dedicação exclusiva.


Universidade Católica de Brasília, UCB/DF, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - 2017
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Estágio docência, Carga horária: 4
Outras informações
Estagiário da disciplina "Gênero e Política" ofertado para a graduação do curso de Ciência Política pelo Instituto de Ciência Política (Ipol - UnB).



Projetos de pesquisa


2017 - Atual
Democracia, direitos e a ofensiva contra a "ideologia de gênero"
Descrição: O projeto analisará a ofensiva transnacional e nacional contra a igualdade de gênero, que vem sendo mobilizada por meio de ações políticas para combater a chamada ?ideologia de gênero?. Nas décadas recentes, houve mudanças significativas nos padrões das relações de gênero no Brasil e no mundo, com transformações na posição relativa das mulheres, na vivência da sexualidade e da conjugalidade e, ainda, com a problematização (e em alguns países a criminalização) do sexismo, da violência específica contra as mulheres e da homofobia. No Brasil, mas também em outros países latino-americanos, essas transformações incidiram sobre o Estado, na forma de legislação e de políticas públicas atentas às desigualdades de gênero e interseccionais (isto é, aquelas que conjugam gênero, raça, classe, sexualidade, geração). Atores conservadores têm reagido a essas mudanças. A crítica profunda das relações de poder que foi produzida nas últimas décadas pelas teorias e pelo ativismo feminista, em suas diversas vertentes, vem sendo colocada em xeque sob o rótulo de ?ideologia de gênero?, efetivando no nosso continente uma articulação que é mais ampla e vem tomando forma desde os anos 1990 a partir do norte global. É dessa maneira que emerge uma representação dos movimentos feministas e LGBT como promotores de uma agenda que seria contrária à família e ao que tem sido caracterizado pelos atores conservadores como a natureza do feminino e do masculino. O debate e as lutas por igualdade de gênero são, assim, alvos dessa investida. Ela tem se apresentado na contestação da ?perspectiva de gênero? das políticas públicas e do debate nas escolas sobre desigualdades de gênero, raciais e étnicas e sobre sexualidade. Tem se manifestado, ainda, nas controvérsias sobre o aborto e a união homoafetiva. Ações como as que promoveram a retirada do debate sobre gênero de planos de educação em níveis nacional, estadual e municipal no Brasil têm sido possíveis por meio de alianças entre setores católicos e pentecostais no âmbito legislativo, mas não se restringem a atores cuja identidade política está vinculada aos setores religiosos. Reunindo pesquisadoras debruçadas sobre as relações de gênero, as disputas no campo político relativas aos direitos das mulheres e LGBT e a atuação política de grupos religiosos católicos e pentecostais, o projeto tem como objetivo caracterizar a ofensiva contra a ?ideologia de gênero?, analisando os padrões que vem assumindo ao menos desde 2015 no Brasil, na Argentina, no Chile, na Colômbia e no Peru. A pesquisa permitirá descrever os principais atores, estratégias, instrumentos de ação, e objetivos dessa ofensiva. Produzirá um banco de dados com as proposições legislativas sobre o tema nesses países. Sistematizará, ainda, informações sobre as reações de movimentos feministas e LGBT a essa ofensiva em cada um dos cinco países. Também permitirá a criação de redes de pesquisa envolvendo pesquisadoras/es de universidades dos cinco países incluídos na pesquisa e o fortalecimento das pesquisas sobre religião e política na Universidade de Brasília..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (4) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Raniery Parra Teixeira - Integrante / Flávia Biroli - Coordenador / Maria das Dores Campos Machado - Integrante.
2015 - Atual
Para além da constelação nacional? Disputas em torno da cidadania, do cosmopolitismo e dos direitos humanos na teoria política contemporânea II
Descrição: Esta investigação (aprovada pela Chamada Pública PQ-2014, processo nº 308350/2014-6, do CNPq) visa a dar continuidade aos trabalhos desenvolvidos no projeto anterior (processo nº 307085/2011-2,encerrado em fevereiro/2015), no qual se procurou sistematizar o lugar e o estatuto dos direitos humanos e sua relação com as ideias de cidadania e cosmopolitismo diante de uma constelação supostamente pós-nacional em três pensadores políticos de relevo, J. Ralws, M. Walzer e J. Habermas, cada qual associado a uma importante vertente da teoria política contemporânea (liberalismo, comunitarismo e teoria crítica). No projeto ora apresentado, pretende-se avançar na sistematização das mesmas questões, com foco, desta vez, em duas ?escolas? que abrigam alguns dos mais contundentes críticos destas vertentes ? já clássicas ? da teoria política, a saber, o feminismo (principalmente, aquele dito radical) e os estudos pós-coloniais...
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Doutorado: (7) .
Integrantes: Raniery Parra Teixeira - Integrante / Raquel Kritsch - Coordenador / Ariana Bazzano de Oliveira - Integrante / Álvaro Okura de Almeida - Integrante / Márcia Baratto - Integrante / Bárbara Cristina Mota Johas - Integrante / Raissa Wihby Ventura - Integrante / Felipe Calabrez da Silva - Integrante / Rafael Antonio da Luz Sanches - Integrante / lexandre Perez Fernandes - Integrante / Rafael Assumpção de Abreu - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
2014 - Atual
Direitos humanos, cosmopolitismo, cidadania e teoria política: questões teóricas e problemas práticos II
Descrição: Esta investigação visa a dar continuidade ao projeto de pesquisa ?Direitos humanos, cosmopolitismo, cidadania e teoria política: questões teóricas e problemas práticos I?, encerrado em Maio/2014, financiado pela Fundação Araucária (Chamada Pública 14/2009, Protocolo nº 16505) e aos estudos iniciados no Estágio Pós-Doutoral levado a cabo entre 2012 e 2014 junto à Freie Universität Berlin (LAI-FU), financiado pelo CNPq. A pesquisa pretende avançar agora para além da polêmica ?universalismo versus particularismo?, que marcou profundamente os debates teóricos dos anos 1980-90. Para tanto, devemos dar continuidade ao trabalho de averiguar a resposta produzida por Jürgen Habermas a tal controvérsia, autor que pode ser considerado hoje, sem grandes ressalvas, um dos mais importantes pensadores políticos da contemporaneidade e um teórico cujo ?aparato conceitual? vem sendo amplamente utilizado como base de novas abordagens nas ciências humanas ? na ciência política, em particular, destaca-se a sua formulação do conceito de ?democracia deliberativa?. O filósofo alemão também tem sido, no entanto, objeto de debates e de críticas ferrenhas entre pensadores contra-hegemônicos. Assim, pretende-se, num segundo momento da pesquisa, aprofundar e avaliar tais críticas, com ênfase nas abordagens pós-coloniais e feministas, ao ?mainstream? da teoria política contemporânea em geral e à teoria política habermasiana em particular...
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (7) .
Integrantes: Raniery Parra Teixeira - Integrante / Raquel Kritsch - Coordenador / Ariana Bazzano de Oliveira - Integrante / Álvaro Okura de Almeida - Integrante / Márcia Baratto - Integrante / Bárbara Cristina Mota Johas - Integrante / Willian Vieira Mathias de Oliveira - Integrante / Raissa Wihby Ventura - Integrante / Felipe Calabrez da Silva - Integrante / André Luiz da Silva - Integrante / Rafael Antonio da Luz Sanches - Integrante / Loren Marie Vituri Berbert - Integrante / Bruno Daniel Vitoriano - Integrante / Rafael Assumpção de Abreu - Integrante / Andreas Hofbauer - Integrante.Financiador(es): Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2012 - 2015
Para além da constelação nacional? Disputas em torno da cidadania, do cosmopolitismo e dos direitos humanos na teoria política contemporânea
Descrição: Esta investigação (aprovada pela Chamada Pública PQ-2011, processo nº 307085/2011-2, do CNPq) visou a dar continuidade ao projeto de pesquisa Direitos humanos universais e Estados nacionais: fundamentos históricos e problemas teóricos II , encerrado em Fevereiro/2012. No projeto anterior, constatou-se a interdependência entre cidadania nacional, Estado, direitos humanos e democracia. Tal perspectiva impôs a necessidade de se averiguar as possibilidades de se pensar os direitos humanos fora do quadro das estruturas institucionais e de poder atualmente vigentes bem como avaliar alternativas factíveis a tal interdependência. Para levar a bom termo tal tarefa, o caminho escolhido foi o de aprofundar o estudo do tema do cosmopolitismo e sua relação com os direitos humanos e com a cidadania de base nacional ? elementos que guardam uma complexa, e por vezes até mesmo contraditória, interação com propostas e ideais cosmopolitas. Assim, por meio do estudo das muitas teorias da cidadania cosmopolita, que vêm ganhando adeptos cada vez mais numerosos nas mais distintas vertentes do pensamento político, pretendeu-se averiguar as propostas de universalização dos direitos humanos e da cidadania a partir de contextos nacionais bem como as condições de execução deste ideário cosmopolita diante do atual cenário internacional mundial que, segundo algumas vozes sonoras, caminharia na direção de uma ?constelação pós-nacional?, embora as práticas políticas das principais potências hegemônicas globais venham apontando acentuado recrudescimento das possibilidades de extensão da cidadania a não-nacionais...
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (6) .
Integrantes: Raniery Parra Teixeira - Integrante / Raquel Kritsch - Coordenador / Ariana Bazzano de Oliveira - Integrante / Álvaro Okura de Almeida - Integrante / Márcia Baratto - Integrante / Bárbara Cristina Mota Johas - Integrante / Raissa Wihby Ventura - Integrante / Felipe Calabrez da Silva - Integrante / André Luiz da Silva - Integrante / Karolina Guedes de Oliveira - Integrante / Meire Ellen Moreno - Integrante / Rafael Antonio da Luz Sanches - Integrante / Loren Marie Vituri Berbert - Integrante / Bruno Daniel Vitoriano - Integrante / lexandre Perez Fernandes - Integrante / Rafael Assumpção de Abreu - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
2012 - 2012
PATRIMÔNIO CULTURAL: DISCURSOS SOBRE LUGARES DE MEMÓRIA
Descrição: A ANÁLISE PRETENDE "LIBERAR" OS SENTIDOS NÃO APARENTES OU SILENCIADOS NO QUE DIZ RESPEITO À HOMOGENEIZAÇÃO TANTO DE UMA MEMÓRIA LOCAL E REGIONAL QUANTO DE UMA MEMÓRIA NACIONAL. NO DISCURSO, ORA CELEBRATIVO E APOLOGÉTICO, ORA POSITIVO E HERÓICO PRODUZIDO PELA MAIORIA DOS MONUMENTOS DE LONDRINA, HÁ POUCAS REFERÊNCIAS A GRUPOS SUBALTERNOS OU QUE TIVERAM PAPEL COADJUVANTE NO PROCESSO DE COLONIZAÇÃO DA CIDADE E REGIÃO. NO CASO DO MEMORIAL DO PIONEIRO, OS QUE SEMPRE FORAM TRATADOS COMO COADJUVANTES DA HISTÓRIA DE LONDRINA, GANHAM DESTAQUE, SÃO NOTABILIZADOS, TORNAM-SE PROTAGONISTAS. PROVOCAR OS MORADORES DA CIDADE PARA QUE FAÇAM UMA LEITURA SOBRE ESSE PATRIMÔNIO AMBIENTAL URBANO, APONTANDO, INCLUSIVE, OUTROS REFERENCIAIS DE MEMÓRIA QUE AINDA NÃO MERECERAM NOTABILIZAÇÃO, TALVEZ NOS LEVE A LIBERAR OUTROS SENTIDOS SOBRE A MEMÓRIA COLETIVA DE LONDRINA. PORTANTO, ESTE TRABALHO PRETENDE, ATRAVÉS DA ANÁLISE DO EXPLÍCITO, MAS TAMBÉM DO IMPLÍCITO E DO SILÊNCIO, SE COLOCAR NO DEBATE ACERCA DA MEMÓRIA E DA HISTÓRIA..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) .
Integrantes: Raniery Parra Teixeira - Integrante / lexandre Perez Fernandes - Integrante / Ana Cleide Chiarotti Cesário - Coordenador / PATRÍCIA DE CASTRO SANTOS - Integrante / Ana Maria Chiarotti de Almeida - Integrante / Sônia Maria Sperandio Lopes Adum - Integrante / Thayza de Oliveira - Integrante / Suzana da Silva Ferreira - Integrante.
2011 - 2014
Direitos humanos, cosmopolitismo, cidadania e teoria política: questões teóricas e problemas práticos
Descrição: Descrição: Este projeto, aprovado pela Fundação Araucária (Chamada Pública 14/2009 ? Ato 097/2010), visa a dar continuidade ao projeto de pesquisa ?Direitos humanos, Estado e soberania: alguns problemas teóricos e práticos II?, encerrado em Maio/2011, financiado pela mesma Fundação Araucária. O discurso em prol da implementação dos direitos humanos em âmbito global tornou-se, no mundo ocidental moderno, lugar comum e matéria inquestionável. As pressuposições ontológicas da idéia de direitos humanos bem como a pretensão de que o poder político deve estar sujeito às exigências da razão e da lei passaram a fazer parte, no mundo moderno, de uma constituição política e jurídica que encontra na figura do Estado nacional uma de suas mais fortes expressões, o que, com freqüência, opõe a natureza particularista dos direitos do homem e do cidadão ao caráter universalista das cartas de direitos humanos. A discussão sobre os direitos humanos, com especial ênfase na possibilidade de sua universalização a partir de contextos nacionais, isto é, com ênfase numa abordagem cosmopolita, encontra no projeto habermasiano (e de seus seguidores) de constituição de um ?Estado mundial? (?Weltstaat?), fundado num ?patriotismo constitucional? à Carta de Direitos Humanos da ONU, um de seus mais fortes sustentáculos teóricos. De outro lado, paradoxos e tensões foram potencializados ao longo da segunda metade do século XX, entre outras coisas, pelo acirramento do processo de globalização, que vem acarretando mudanças, inclusive, no conceito de cidadania democrática. Ora, questões de peso para a teoria política se colocam também aqui: Como tais mudanças devem ser analisadas? Estamos de fato diante de uma nova modalidade de cidadania? Os Estados nacionais de base territorial estão realmente perdendo força? Tais são as questões a se aprofundar nesta pesquisa..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (4) / Doutorado: (6) .
Integrantes: Raniery Parra Teixeira - Integrante / Raquel Kritsch - Coordenador / Ariana Bazzano de Oliveira - Integrante / Álvaro Okura de Almeida - Integrante / Márcia Baratto - Integrante / Bárbara Cristina Mota Johas - Integrante / Willian Vieira Mathias de Oliveira - Integrante / Raissa Wihby Ventura - Integrante / Vinicius Ramos Lanças - Integrante / Felipe Calabrez da Silva - Integrante / André Luiz da Silva - Integrante / Talita Soares Leite - Integrante / Karolina Guedes de Oliveira - Integrante / Meire Ellen Moreno - Integrante / Rafael Antonio da Luz Sanches - Integrante / Loren Marie Vituri Berbert - Integrante / Bruno Daniel Vitoriano - Integrante / Rafael Assumpção de Abreu - Integrante.Financiador(es): Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.


Projetos de extensão


2011 - 2011
DIÁLOGOS COM O PATRIMÔNIO CULTURAL E A MEMÓRIA COLETIVA. LONDRINA/PR
Descrição: COM BASE NAS ÚLTIMAS EXPERIÊNCIAS ACUMULADAS PELOS TRABALHOS DE EXTENSÃO DO INVENTÁRIO E PROTEÇÃO DO ACERVO CULTURAL DE LONDRINA - IPAC/LDA E DESENVOLVIDOS EM PARCERIA COM A DIRETORIA DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO DO MUNICÍPIO, DE ATUALIZAÇÃO DO INVENTÁRIO DOS MONUMENTOS DA CIDADE, SEUS USOS E APROPRIAÇÕES, O PROJETO DIÁLOGOS COM O PATRIMÔNIO CULTURAL E A MEMÓRIA COLETIVA. LONDRINA - PR., CONSTITUI EM AÇÃO DE POLÍTICA CULTURAL A SER DESENVOLVIDA JUNTO À POPULAÇÃO QUE HABITA OS BAIRROS DA PERIFERIA LONDRINENSE, ESTABELECENDO UM DIÁLOGO QUE PERMITA AVALIAR COMO ESSES MORADORES DA CIDADE SE IDENTIFICAM COM OS SUPORTES E LUGARES DE MEMÓRIA CRIADOS PELO PODER PÚBLICO DE LONDRINA. A PARTIR DE (RE) SIGNIFICAÇÃO POR ELES ATRIBUÍDA, ELABORAR MATERIAIS QUE POSSAM ESTIMULAR A DEMOCRATIZAÇÃO DO USO E APROPRIAÇÃO DESSES ESPAÇOS E TERRITÓRIOS URBANOS. TENDO COMO REFERÊNCIA ARENDT (1992) E LEFORT (1983), ATRAVÉS DE DIÁLOGOS COM A POPULAÇÃO QUE HABITA A PERIFERIA DA CIDADE, PRETENDE-SE INSTITUIR ESPAÇOS PÚBLICOS DE EXPRESSÃO DA PLURAL IDADE E DA DIVERSIDADE, BEM COMO DA MANIFESTAÇÃO DA CONSCIÊNCIA DO DIREITO A TER DIREITO À MEMÓRIA, POR MEIO DA PARTICIPAÇÃO NO PROCESSO DE PRODUÇÃO DO PASSADO. MAIS AINDA, POR MEIO DA CRIAÇÃO DE ESPAÇOS DE CIRCULAÇÃO DE FALAS E LEMBRANÇAS, NOS BAIRROS EM QUE VIVEM ESSAS POPULAÇÕES, INSTALAR UMA DISCUSSÃO CAPAZ DE PROBLEMATIZAR A QUESTÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL NA CIDADE E DO DIREITO À MEMÓRIA NÃO APENAS COMO FRUIÇÃO DO PATRIMÔNIO JÁ INSTITUÍDO, MAS COMO O ACESSO AOS PROCESSOS DE CONSTITUIÇÃO DE NOVAS MEMÓRIAS E RECONHECIMENTO DE BENS PATRIMONIAIS QUE SEJAM SIGNIFICATIVOS TAMBÉM PARA ESSAS POPULAÇÕES QUASE SEMPRE RELEGADAS À INVISIBILIDADE SÓCIO-CULTURAL E POLÍTICA. . TRATA-SE. PORTANTO. DE RETIRÁ-LOS DE UMA SITUAÇÃO PASSIVA EM RELAÇÃO AO DIREITO À CIDADE, ESTABELECENDO LAÇOS DE CONTINUIDADE ENTRE PASSADO E PRESENTE, TRANSPONDO CLIVAGENS ENTRE CENTRO: E PERIFERIA, CONDIÇÕES FUNDAMENTAIS PARA TODO E QUALQUER PROJETO DE CONQUISTA PLENA DE C..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política.


Idiomas


Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Pouco.


Produções



Produção bibliográfica
Capítulos de livros publicados
1.
ALMEIDA, A. M. C. ; Yoshimoto, G.M.F. ; FLORIAN, D. P. ; FERREIRA, S. S. ; TEIXEIRA, R, P. ; SANCHES, R. A. L. . SERGIPE, A RUA DE TODAS AS COMPRAS. In: Leandro Henrique Magalhães. (Org.). RUA SERGIPE PATRIMÔNIO CULTURAL LONDRINENSE. 1ed.Londrina: EdUnifil, 2012, v. 1, p. 7-104.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
TEIXEIRA, R, P.. Cidadania, Estado e estratos marginalizados: a produção da desigualdade social no Brasil em perspectiva histórica. In: 23º EAIC - Encontro Anual de Inicia Cientí­fica, 2014, Londrina. Anais 23º EAIC - Encontro Anual de Inicia Cientí­fica, 2014. v. 1.

2.
TEIXEIRA, R, P.. A relação entre Estado e cidadania no Brasil: a produção de estratos marginalizados.. In: 22º Encontro Anual de Iniciação Científica e 3º Encontro Anual de Iniciação Tecnológica e Inovação., 2013, Foz do Iguaçu. Anais 22º Encontro Anual de Iniciação Científica e 3º Encontro Anual de Iniciação Tecnológica e Inovação., 2013. v. 1.

3.
TEIXEIRA, R, P.. As condições do artífice no entorno da praça 1º de maio em Londrina - PR. In: 21º Encontro Anual de Iniciação Científica e 2º Encontro Anual de Iniciação Tecnológica e Inovação., 2012, Maringá. Anais 21.o EAIC - Encontro Anual de Iniciação Científica 2.o EAITI - Encontro Anual de Iniciação Tecnológica e Inovação, 2012. v. 1.

4.
TEIXEIRA, R, P.; Yoshimoto, G.M.F. . Rua Sergipe: uma porta de chegada.. In: A construção de Políticas Patrimoniais em Cidades Novas., 2011, Londrina. A construção de Políticas Patrimoniais em Cidades Novas, 2011, Londrina. Mostra de Ações Preservacionistas de Londrina, Região Norte do Paraná e Sul do País.. Londrina: EdUnifil, 2011. v. 1. p. 149-152.

Apresentações de Trabalho
1.
TEIXEIRA, R, P.. Legitimidade, Dominação e Autonomia: Os Discursos Parlamentares sobre 'Ideologia de gênero? no Congresso Nacional.. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
TEIXEIRA, R, P.. Sociologia no Ensino Médio: Uma experiência empírica de formação do aluno cidadão.. 2013. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
TEIXEIRA, R, P.. Parecer ad hoc de artigo submetido à Revista Semina de Ciências Sociais e Humanas.. 2018.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
XI Encontro da Associação Brasileira de Ciência Política.Legitimidade, Dominação e Autonomia: Os Discursos Parlamentares sobre "Ideologia de gênero? no Congresso Nacional.. 2018. (Encontro).

2.
23º Encontro Anual de Iniciação Científica.Cidadania, Estado e estratos marginalizados: a produção da desigualdade social no Brasil em perspectiva histórica.. 2014. (Encontro).

3.
22º Encontro Anual de Iniciação Científica e 3º Encontro Anual de Iniciação Tecnológica e Inovação.A relação entre Estado e cidadania no Brasil: a produção de estratos marginalizados.. 2013. (Encontro).

4.
37º Encontro Anual da Anpocs. 2013.. 2013. (Encontro).

5.
V Simpósio Internacional Lutas Sociais na América Latina. 2013. (Simpósio).

6.
XXIV Semana de Ciências Sociais - Tema: Desafios Contemporâneos, 2013... Cidadania, Estado e estratos marginalizados: a produção de status desiguais na sociedade brasileira do século XIX ao XX.. 2013. (Encontro).

7.
21º Encontro Anual de Iniciação Científica e 2º Encontro Anual de Iniciação Tecnológica e Inovação.As condições do artífice no entorno da praça 1º de maio em Londrina - PR. 2012. (Encontro).

8.
III Encontro Cidades Novas: A construção de políticas patrimoniais.Rua Sergipe: uma porta de chegada.. 2011. (Encontro).



Outras informações relevantes


Atividade de monitoria acadêmica na disciplina 1SOC743 - Ciência Política III, do Departamento de Ciências Sociais, do CLCH, no ano letivo de 2014, sob a orientação da profa. dra. Raquel Kritsch, tendo obtido nota 10,0 e desenvolvido 90 horas de atividades.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 15/10/2018 às 14:15:31