Priscilla Lessa de Mello

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/1792510324523082
  • Última atualização do currículo em 27/12/2018


Mestranda no Programa de Pós-graduação em Antropologia Social do Museu Nacional (UFRJ) e advogada, bacharel em Direito pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Áreas de pesquisa em desenvolvimento: antropologia política, religiões de matriz africana, relações étnico-raciais, comunidades quilombolas, movimento negro e movimentos sociais no campo. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Priscilla Lessa de Mello
Nome em citações bibliográficas
MELLO, Priscilla L.


Formação acadêmica/titulação


2018
Mestrado em andamento em Antropologia Social - Museu Nacional.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil. Orientador: Marcio Goldman.
Coorientador: Ana Claudia Cruz da Silva.
2009 - 2014
Graduação em Direito.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Título: A Criminalização dos Movimentos Sociais e os Projetos de Lei Antiterrorismo no Brasil.
Orientador: Mariana Trotta Dallalana Quintans.




Formação Complementar


2017 - 2017
Extensão universitária em Promotoras Legais Populares - Direitos Humanos e Gênero. (Carga horária: 45h).
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
2017 - 2017
Curso de Direito Indigenista. (Carga horária: 30h).
Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio, Brasil.
2017 - 2017
Curso "A questão socioambiental". (Carga horária: 20h).
Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio, Brasil.
2017 - 2017
Curso O Pensamento Pan-africano. (Carga horária: 60h).
Escola Nacional Florestan Fernandes, ENFF, Brasil.
2013 - 2013
Extensão universitária em Advocacia Popular - A Tentativa de dissolução do MST pelo MP-RS 2008. (Carga horária: 60h).
Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.
2013 - 2013
Curso Realidade Brasileira. (Carga horária: 150h).
Escola Nacional Florestan Fernandes, ENFF, Brasil.
2012 - 2012
Curso Direito de Favela. (Carga horária: 18h).
Escola Superior de Advocacia, ESA, Brasil.


Atuação Profissional



Associação Lima Barreto Educação e Comunicação, ALBEC, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: Integrante, Enquadramento Funcional: CPP Pré-vestibular Popular do Cerro-Corá - RJ


Organização de Direitos Humanos Projeto Legal (ONG), ODHPROJETO LEGAL, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2016
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Advogada, Carga horária: 30
Outras informações
Cargo: advogada e pesquisadora na área de Direitos Humanos da Criança e do Adolescente - Projeto Advoga Criança - Enfrentamento a violência, exploração e abuso sexual contra crianças e adolescentes - Projeto Justiça Juvenil Atuou no atendimento socio-jurídico direto a crianças e familiares vítimas de violência sexual e violações de direitos humanos como homicídios e desaparecimentos forçados por agentes estatais, assim como também na assessoria jurídica a adolescentes em conflito com a lei (DEGASE). Além disso, neste último eixo (Justiça Juvenil), contribuiu na elaboração do Dossiê ?Sistema Socioeducativo ? O Estado que Aprisiona e Mata?.


Centro Universitário Serra dos Órgãos, UNIFESO, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - 2016
Vínculo: Contratada, Enquadramento Funcional: Professora e Monitora - Curso de Extensão
Outras informações
Fundação Educacional Serra dos Órgãos - FESO (2016) ? Curso de Extensão Perspectivas dos Direitos das Crianças e Adolescentes nos Municípios da Região Serrana do Estado do Rio de Janeiro Palestrou aulas e atuou como monitora no curso que tinha como principal objetivo a formação de profissionais atuantes da rede de atendimento a crianças e adolescentes vítimas de violência.


Movimento dos Atingidos por Barragens, MAB, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: Pesquisadora, Enquadramento Funcional: Bolsista
Outras informações
Dossiê Barragem do Rio Guapiaçu ? Movimento dos Atingidos por Barragens - MAB (2015)


Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2014
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Monitora
Outras informações
Atuação como monitora da disciplina Prática Jurídica III ? Área Trabalhista ? todo o ano de 2014 - FND/UFRJ ? bolsista Orientadoras: Profª Ana Luisa Palmisciano e Profª Daniele Gabrich Gueiros

Vínculo institucional

2012 - 2014
Vínculo: Estagiária, Enquadramento Funcional: Estagiária
Outras informações
Núcleo de Prática Jurídica: áreas Cível, Trabalhista e Penal.

Vínculo institucional

2013 - 2013
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisadora
Outras informações
Projeto de pesquisa e extensão ? ?Universidade e comunidade: compartilhando conhecimento e fortalecendo a luta pelo direito à moradia no Município do Rio de Janeiro? ? 2013 ? UFRJ ? bolsista Orientadora: Profª Mariana Trotta

Vínculo institucional

2011 - 2013
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisadora
Outras informações
Grupo de pesquisa e extensão popular - NAJUP LUIZA MAHIN (2011-2013) Atividades de educação popular e assessoria jurídica a movimentos sociais urbanos na cidade do Rio de Janeiro, prezando pelo protagonismo dos estudantes e da população assistida. A partir do diálogo entre estes se busca uma formação jurídica crítica e interdisciplinar. Orientadora: Profª Mariana Trotta e Luiz Otávio Ribas


Observatório da Justiça Brasileira da Universidade Federal de Minas Gerais, OJB - UFMG, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2012
Vínculo: Pesquisadora, Enquadramento Funcional: Bolsista
Outras informações
Projeto de pesquisa ?A questão agrária no Judiciário brasileiro: estudo comparativo entre o reconhecimento de territórios quilombolas e as desapropriações de terras para fins de reforma agrária nas varas agrárias federais?


Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ, FAPERJ, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - 2014
Vínculo: Pesquisadora, Enquadramento Funcional: Integrante
Outras informações
Projeto de extensão - Movimentos Sociais e Universidades no Rio de Janeiro


Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região, TRT/RJ, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - 2014
Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Estagiária de Juiz do Trabalho, Carga horária: 20
Outras informações
Elaboração de sentenças, despachos e acompanhamento processual.


Defensoria Publica Geral do Estado do Rio de Janeiro, DPGERJ, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - 2012
Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Voluntário, Carga horária: 12
Outras informações
Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro ? NUTH (Núcleo de Terras e Habitação) Orientação: defensora pública Maria Lúcia Pontes Cargo: estagiária Principais atividades: diligências, redação de peças processuais e ofícios, atendimento de assistidos ameaçados de remoção pelo Estado



Projetos de pesquisa


2018 - Atual
O terreiro e a terra: memórias e resistências de um assentamento no sul da Bahia
Descrição: Pesquisa de mestrado no assentamento Dom Helder Câmara no distrito de Banco do Pedro em Ilhéus/Bahia. Antropologia da religião e dos movimentos sociais..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Priscilla Lessa de Mello - Coordenador.
2018 - Atual
Relações Afroindígenas: Teorias Etnográficas da Mistura, do Sincretismo e da Mestiçagem
Descrição: Este projeto visa retomar em bases etnográficas dois temas que, articulados entre si, vêm ocupando o campo das ciências sociais brasileiras há quase dois séculos: o ?sincretismo? e a ?mestiçagem?. Desde seu nascimento, esse campo têm se dedicado a tais fenômenos sobre o pano de fundo dos problemas da ?construção da nação?. De modo geral, as teorias a respeito desses temas se dividem entre perspectivas negativas, que os encaram como males a combater, e positivas, que os celebram como conquistas a preservar e desenvolver. Para além de suas disparidades, esses pontos de vista parecem ter em comum o fato de adotarem uma concepção substancialista da diversidade, que faz supor que a pureza ou a mistura sejam vistas como o destino inelutável de qualquer agenciamento entre diferenças. Em contraste com essas perspectivas, um número apreciável de etnografias vêm mostrando que muitos dos coletivos estudados apresentam uma visão distinta, que se caracterizaria ? é a principal hipótese aqui em jogo ? por não supor que a combinação de elementos de origem diversa deva necessariamente desembocar nem em um processo de homogeneização laminadora, nem em um processo de simples fusão sincrética. O objetivo deste projeto consiste, portanto, em proceder a um levantamento, análise e comparação de diferentes casos etnográficos em que contra-discursos sobre sincretismo e mestiçagem apareçam com maior ou menor clareza. Ao mesmo tempo, trata-se de promover uma releitura das principais teorias sobre sincretismo e a mestiçagem, a serem confrontadas com os discursos locais estudados. Essas análises e confrontos permitirão a melhor compreensão das teorias locais e das dominantes, assim como fornecerão elementos para uma revisão de alguns dos principais temas e debates que permeiam a sociedade brasileira: coexistência de diferentes religiões; reivindicações identitárias indígenas e afro-brasileiras contemporâneas; os problemas e debates levantados pelas políticas de ação afirmativa étnico-raciais..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (11) .
Integrantes: Priscilla Lessa de Mello - Integrante / Marcio Goldman - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2017 - Atual
Laboratório de Antropologia Simétrica
Descrição: O Laboratório de Antropologia Simétrica pretende, fundamentalmente, desenvolver, articular e implementar concretamente as consequências de alguns movimentos intelectuais que sacudiram a antropologia nos últimos 25 anos do século passado sem, entretanto, terem se refletido nem no ensino nem nas formas institucionais de organização da disciplina. Um dois eixos dessas transformações consistiu em um aprofundamento da crítica dos "grandes divisores" que, simultaneamente, fundaram a antropologia e representam um dos principais obstáculos que ela continuamente enfrenta. Assim, em lugar de simplesmente seguir proclamando, de modo abstrato, que não existe critério que permita hierarquizar sociológica ou cognitivamente as sociedades, uma série de movimentos, no interior e nas margens do campo antropológico, passaram a extrair as conseqüências empíricas, teóricas e ético-políticas desse posicionamento. Trata-se, portanto, em primeiro lugar, de romper com uma divisão de "especialidades" que apenas reflete o grande divisor ontológico nós/eles que há muito tempo a antropologia proclama ter abolido. Assim, o Laboratório reunirá pesquisadores que investigam sociedades comumente designadas "indígenas", ou mesmo "primitivas" e aqueles que pesquisam sua "própria" cultura ou a chamada "sociedade complexa". Em segundo lugar, as conexões transversais entre esses pesquisadores deverão ser capazes de promover novas articulações e reviravoltas nos eixos epistemológicos e metodológicos envolvidos na investigação etnográfica e antropológica. Em outros termos, o diálogo entre investigações empíricas sobre modos de pensamento, formas de organização e modalidades de interação vigentes em diferentes formas de socialidade - que, talvez, e para além da diferença entre sociedades, tenham em comum justamente o fato de serem alternativas às forças dominantes - poderá catalisar a desestabilização dos modelos dominantes que buscam se impor sobre nós mesmos e sobre os outros..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (12) / Doutorado: (44) .
Integrantes: Priscilla Lessa de Mello - Integrante / Marcio Goldman - Coordenador / Eduardo Viveiros de Castro - Integrante.
2011 - 2011
A questão agrária no Judiciário brasileiro: estudo comparativo entre o reconhecimento de territórios quilombolas e as desapropriações de terras para fins de reforma agrária nas varas agrárias federais
Descrição: A pesquisa teve como objetivo investigar a atuação das varas agrárias federais na questão agrária brasileira, analisando as práticas e as decisões das mesmas, tendo como referência empírica processos judiciais relativos à titulação e ao reconhecimento de territórios quilombolas e à desapropriação de terras para fins de reforma agrária..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (4) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Priscilla Lessa de Mello - Integrante / Mariana Trotta - Coordenador.Financiador(es): Observatório da Justiça Brasileira da Universidade Federal de Minas Gerais - Bolsa.


Projetos de extensão


2013 - 2013
Universidade e comunidade: compartilhando conhecimento e fortalecendo a luta pelo direito à moradia no Município do Rio de Janeiro
Descrição: O projeto tem como objetivos principais a troca de saberes entre os estudantes e comunidades urbanas de baixa renda do Município do Rio de Janeiro, dentre elas especificamente a comunidade da Estradinha/Ladeira dos Tabajaras. Dessa forma, o projeto busca contribuir na formação de uma consciência cidadã que permita ao futuro profissional do direito atuar nos conflitos sócio-jurídicos contribuindo nas transformações relevantes para uma sociedade mais justa, assim como contribuir na efetivação das políticas públicas voltadas para essas comunidades. O presente projeto funda-se no princípio da indissociabilidade do ensino, pesquisa e extensão e propõe uma formação diferenciada do ensino tradicional dogmático-positivista ainda predominante nas faculdades de direito, proporcionando aos estudantes da graduação em direito, maior conhecimento dos conflitos sócio-jurídico do município do Rio de Janeiro, especialmente relativos ao direito fundamental à moradia..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (9) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Priscilla Lessa de Mello - Integrante / Mariana Trotta - Coordenador.
2012 - 2013
Movimentos Sociais e Universidades no Rio de Janeiro
Descrição: Desde o final dos anos noventa, os movimentos sociais vêm de forma sistemática construindo cursos que escolarizam sua militância e que possibilitam o acesso de jovens e adultos ao conhecimento sistematizado produzido nas universidades públicas brasileiras. A demanda suscitada pelos movimentos sociais fomentou a construção de experiências regulares de cursos universitários no Rio de Janeiro e em outros estados brasileiros - fenômeno este também identificado em diversos outros países da América Latina. Particularmente no caso do Rio de Janeiro, foco deste projeto, a última década foi palco de uma série de iniciativas que abrem as universidades aos movimentos sociais, através da criação de cursos de extensão e especialização e de cursos de graduação regulares em regime de alternância, buscando, por intermédio deste expediente, adaptar-se à realidade dos seus participantes. Apesar de sua relevância, ainda não houve um esforço sistemático de avaliação dessas experiências, lacuna esta que o presente projeto de pesquisa e extensão pretender preencher. Esta iniciativa integra esforços já em andamento para a construção de um espaço permanente de diálogo entre movimentos sociais e universidades no Estado do Rio de Janeiro, voltando-se para analisar e discutir os limites e possibilidades desses cursos, em particular, bem como avaliar novas propostas de interação entre movimentos sociais e universidades, de forma mais abrangente. Problematizando a função social cumprida pelas universidades e concebendo pesquisa e extensão como atividades indissociáveis do ponto de vista metodológico, propõe-se discutir desafios teóricos e práticos em torno à tensão entre os movimentos sociais considerados como objeto (de estudo) e como sujeito (político-social), partindo para isso, de um horizonte epistemológico de diálogo entre saberes e entre formas de entendimento da realidade..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Mestrado acadêmico: (4) / Doutorado: (4) .
Integrantes: Priscilla Lessa de Mello - Integrante / Breno Marques Bringel - Coordenador.


Outros Projetos


2016 - Atual
Pré-vestibular Popular do Cerro-Corá
Descrição: O projeto é construindo pela soma dos movimentos Cerro-Corá Moradores em Movimento, Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e Levante Popular da Juventude e tem como objetivo o diálogo, formação humana e inserção de jovens e adultos moradores da favela do Cerro Corá e entorno em universidades públicas. Tem como método de trabalho a educação popular que contribua na construção de justiça social..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (3) .
Integrantes: Priscilla Lessa de Mello - Coordenador / Marina Ferreira Praça - Integrante / Ana Marcela da Silva Terra - Integrante / Talles Adriano dos Reis - Integrante / Clarice Araujo Imbuzeiro - Integrante.
2015 - 2015
Dossiê Barragem do Rio Guapiaçu ? Movimento dos Atingidos por Barragens - MAB
Descrição: Pesquisa promovida pelo MAB acerca da construção da Barragem do Rio Guapiaçu em Cachoeiras de Macacu (RJ) e a resistência de camponeses da região, que culminou na elaboração de um Dossiê e Política Estadual para Atingidos por Barragens e veio a se tornar um Projeto de Lei apresentado na Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro (ALERJ)..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2011 - 2013
Grupo de pesquisa e extensão popular - Núcleo de Assessoria Jurídica Popular (NAJUP) LUIZA MAHIN
Descrição: Atividades de educação popular e assessoria jurídica a movimentos sociais urbanos na cidade do Rio de Janeiro, prezando pelo protagonismo dos estudantes e da população assistida. A partir do diálogo entre estes se busca uma formação jurídica crítica e interdisciplinar..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Antropologia política.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Antropologia da religião.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Produções



Produção bibliográfica
Apresentações de Trabalho
1.
MELLO, Priscilla L.. (Re)conexões: aspectos das noções de pessoa na antropologia das religiões de matrizes africanas. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

2.
MELLO, Priscilla L.. De fogo e sangue: notas sobre colonialismo, desenvolvimento econômico e acumulação primitiva. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

3.
MELLO, Priscilla L.. Notas sobre as noções de pessoa na Antropologia das Religiões de Matrizes Africanas no Brasil. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Ações Afirmativas: um debate por uma universidade antirracista (PUC/Rio). 2018. (Seminário).

2.
CosmoEncontro com Tânia Stolze Lima: "A planta redescoberta: um relato do encontro da ayahuasca com o povo Yudjá. ". 2018. (Outra).

3.
II Seminário de Formação Política do Grupo de Pesquisa em Políticas Públicas, Movimentos Sociais e Culturas: Pesquisar, Desobedecer e Agir para o Bem Viver. 2018. (Seminário).

4.
I Jornada Discente do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da PUC-Rio (PPGCIS/PUC-Rio).Notas sobre a noção de pessoa na Antropologia das Religiões de Matrizes Africanas no Brasil. 2018. (Seminário).

5.
Lançamento do Projeto Rede Aviária - Organização Gongombira de Cultura e Cidadania. 2018. (Outra).

6.
O Direito Orgânico e o Direito Sintético com o Mestre Kilombola Antônio Bispo. 2018. (Outra).

7.
Resistências Afroindígenas: Contracolonialismos e Antropologias no Brasil - Escola Técnica Estadual Adolpho Bloch. 2018. (Seminário).

8.
VIII Seminário dos Alunos do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social (PPGAS/Museu Nacional/UFRJ).(Re)conexões: aspectos das noções de pessoa na antropologia das religiões de matrizes africanas. 2018. (Seminário).

9.
Xapiri, entidades e espíritos ? conversa com Davi Kopenawa. 2018. (Outra).

10.
X Semana de Ciências Sociais (SCS) / PUC-RIO.De fogo e sangue: notas sobre colonialismo, desenvolvimento econômico e acumulação primitiva. 2018. (Seminário).

11.
Debate Advocacia na Área Racial - OAB/RJ. 2017. (Outra).

12.
Debate Crise no Sistema Carcerário. 2017. (Outra).

13.
IX Seminário Internacional As redes educativas e as tecnologias - UERJ. 2017. (Seminário).

14.
Memórias Familiares da Escravidão Atlântica com Jean Hébrard. 2017. (Outra).

15.
Saberes, cosmologias e decolonialidade com Silvia Cusicanqui. 2017. (Outra).

16.
Seminário de Educação Popular dos Pré-Vestibulares Comunitários.Pré-vestibular Popular do Cerro-Corá. 2017. (Seminário).

17.
Seminário Novembro Negro do Coletivo Negro Marlene Cunha do PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. 2017. (Seminário).

18.
VII Seminário dos Alunos do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social/ Museu Nacional-UFRJ. 2017. (Seminário).

19.
XI Semana Acadêmica do CPDA/UFRRJ - Territórios em Debate: Trocando Olhares em Tempos de (Re)Existência. 2017. (Seminário).

20.
10 Anos da Escola Nacional Florestan Fernandes (ENFF) e prêmio Luta pela Terra. 2015. (Encontro).

21.
Cumbre de los Pueblos. Sindical y de los Movimientos Sociales de Nuestra América. 2015. (Encontro).

22.
Direito à Cidade e Reforma Agrária - II Seminário do Najup Luiza Mahin. 2014. (Seminário).

23.
II Jornada de Iniciação Científica da Faculdade Nacional de Direito (II JIC-JUR).Acesso à Justiça do Trabalho: Cidadania, Trabalho e Família. 2014. (Seminário).

24.
II Jornada de Iniciação Científica da Faculdade Nacional de Direito (II JIC-JUR).Acesso à Justiça - Uma análise dos atendimentos realizados no Núcleo de Prática Jurídica da FND/UFRJ na área trabalhista. 2014. (Seminário).

25.
VI Congresso Nacional do MST. 2014. (Congresso).

26.
Seminário Estadual de Pesquisa Participante. 2013. (Seminário).

27.
Colóquio Internacional sobre Política Radical e Direito. 2012. (Outra).

28.
Curso Brasil de Fato - "Atualidade e desafios das lutas na América Latina". 2012. (Outra).

29.
I Acampamento Estadual do Levante Popular da Juventude.Coordenação de Oficina - Percussão. 2012. (Outra).

30.
II Seminário de Direito, Pesquisa e Movimentos Sociais. 2012. (Seminário).

31.
I Seminário Estadual da Campanha Nacional pela Regularização do Território das Comunidades Pesqueiras - Rio de Janeiro. 2012. (Seminário).

32.
Seminário Internacional História Contemporânea: Memória, Trauma e Reparação. 2012. (Seminário).

33.
10 Anos do Serviço de Assessoria Jurídica Universitária Popular da UFPR. 2011. (Encontro).

34.
32º Encontro Nacional de Estudantes de Direitos (ENED) - SP. 2011. (Encontro).

35.
6º Seminário Internacional Direito e Cinema - Visões sobre Igualdade, Liberdade e Fraternidade. 2011. (Seminário).

36.
Ação Cidadã - Atendimento Jurídico à população da comunidade da Vila Cruzeiro - OAB/RJ.Ação Cidadã - Atendimento Jurídico à população da comunidade da Vila Cruzeiro - OAB/RJ. 2011. (Outra).

37.
Extensão Universitária e Formação Profissional: Práticas Inovadoras em Advocacia de Interesses Coletivos.Extensão Universitária e a Formação de Advogados Populares. 2011. (Outra).

38.
Fórum Justiça - Reconhecimento e Redistribuição. 2011. (Outra).

39.
Palestra - A Política do Extraordinário em Hannah Arendt. 2011. (Outra).

40.
Seminário Internacional Comissão da Verdade e Justiça de Transição: perspectivas brasileiras. 2011. (Seminário).

41.
V Simpósio de Direito Alternativo de Franca. 2011. (Simpósio).

42.
XXIII Semana Jurídica do Centro Acadêmico Cândido de Oliveira. 2011. (Seminário).

43.
XXIV Semana Jurídica do Centro Acadêmico Cândido de Oliveira. 2011. (Seminário).

44.
XXVII Encontro Regional de Estudantes de Direito (ERED) - RJ. 2011. (Encontro).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
MELLO, Priscilla L.. II Seminário Novembro Negro no Museu Nacional. 2018. (Outro).

2.
FERREIRA, K. ; MELLO, Priscilla L. . Curso Realidade Brasileira. 2013. (Outro).

3.
MELLO, Priscilla L.; ESCRIVÃO FILHO, Antonio ; VESTENA, C. A ; VALENÇA, D. A. ; CORREGLIANO, D. U. ; SEVERI, F. C. ; MEDEIROS, J. P. V. ; SIQUEIRA, J. C. A. ; CUNHA, J. R. ; RIBAS, L. O. ; CORREIA, Marcus Orione Gonçalves ; STROZAKE, J. J. ; JOCA MARTINS, Martha Priscylla M. ; PAZELLO, Ricardo Prestes ; REIS LAVIGNE, R. M. . II Seminário Direito, Pesquisa e Movimentos Sociais. 2012. (Outro).

4.
MELLO, Priscilla L.; REIS LAVIGNE, R. M. ; BRITTO, Adriana ; FRAENKEL, Roberta ; ANASTÁCIO, Carolina ; MAGNO, Patrícia ; COSTA SILVA, Ana Carolina ; MIRANDA, Maria Júlia . Fórum Justiça - Reconhecimento e Redistribuição. 2011. (Outro).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 20/01/2019 às 8:51:29