Danniele Giomo

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/3965180956621418
  • Última atualização do currículo em 03/01/2019


Mestre em Economia do Desenvolvimento pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Possui Graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Uberlândia (2015). Tem experiência na área de Economia Industrial e da Tecnologia, Comércio Internacional e Economia Brasileira, desenvolvendo pesquisas sobre os temas: Indicadores de Inovação, Exportações, Importações, Estrutura Produtiva e Desenvolvimento Econômico. Filiada à Associação Brasileira de Economia Industrial e Inovação. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Danniele Giomo
Nome em citações bibliográficas
GIOMO, D.;GIOMO, DANNIELE


Formação acadêmica/titulação


2016 - 2018
Mestrado em Economia do Desenvolvimento.
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Título: Estimando o impacto da política de incentivo exportador do BNDES-Exim sobre as exportações brasileiras,Ano de Obtenção: 2018.
Orientador: Henrique Morrone.
Coorientador: André Moreira Cunha.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
2011 - 2015
Graduação em Ciências Econômicas.
Universidade Federal de Uberlândia, UFU, Brasil.
Título: Comércio internacional e estrutura produtiva brasileira nos anos 2000.
Orientador: Soraia Aparecida Cardozo.




Formação Complementar


2017 - 2017
Extensão universitária em Curso Avançado de Avaliação de Políticas Públicas e Projetos Sociais. (Carga horária: 140h).
Fundação Itaú Social e FGV, ITAÚ/FGV, Brasil.
2017 - 2017
Comércio Exterior. (Carga horária: 8h).
Instituto de Economia e Relações Internacionais, IERI-UFU, Brasil.
2015 - 2015
White Belt. (Carga horária: 16h).
Companhia de Bebidas das Américas - Ambev (MG), AMBEV, Brasil.
2014 - 2014
Avaliação Econômica de Projetos Sociais. (Carga horária: 60h).
Fundação Itaú Social, ITAÚ, Brasil.
2013 - 2014
Lingua Espanhola. (Carga horária: 180h).
Central de Línguas da Universidade Federal de Uberlândia, CELIN, Brasil.
2012 - 2014
Língua Inglesa. (Carga horária: 225h).
Central de Línguas da Universidade Federal de Uberlândia, CELIN, Brasil.
2012 - 2012
Minicurso Aprender a Empreender. (Carga horária: 4h).
SEBRAE - FUTURA, SEBRAE, Brasil.
2011 - 2011
Pensamento Econ. Brasileiro:aporia desenvolvimenta. (Carga horária: 6h).
Sociedade Brasileira de Economia Política, SEP, Brasil.
2007 - 2008
Informática. (Carga horária: 280h).
Netschool Informática e Idiomas, NETSCHOOL, Brasil.


Atuação Profissional



Fundação Itaú Social e Fundação Getúlio Vargas, ITAÚ SOCIAL/FGV, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - 2017
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Aluno bolsista, Carga horária: 48, Regime: Dedicação exclusiva.


Universidade Federal de Uberlândia, UFU, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2015
Vínculo: Monitora, Enquadramento Funcional: Monitora de Economia Agrária, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.


Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPQ, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2014
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
As mudanças tecnológicas são responsáveis por importantes transformações da economia e da sociedade, modificando padrões de consumo e de produção, bem como formas de ocupação e gestão do processo produtivo. O desenvolvimento tecnológico tem se mostrado como um dos fatores determinantes da competitividade e das estratégias de desenvolvimento dos países, pois ele é um elemento condicionante da inserção externa de uma economia. O objetivo deste trabalho é analisar o comportamento da inovação tecnológica e das exportações do Brasil, China e Índia durante os anos 2000. Os resultados encontrados indicam a existência de uma grande heterogeneidade entre os países analisados. Destaque deve ser dado a China por apresentar indicadores de inovação mais elevados e maior intensidade de exportação em produtos de alta intensidade tecnológica em relação a Índia e ao Brasil. Esse resultado reforça a afirmação da OCDE (2001) de que o crescimento econômico dos países por meio de geração de mais exportações e, consequentemente, de maior renda, está ligado ao aumento de gastos em P&D.


Núcleo de Economia Aplicada, NEA, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - 2014
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.


Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais, FAPEMIG, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - 2013
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
As mudanças tecnológicas são responsáveis por transformações estruturais da economia e da sociedade, modificando padrões de consumo e produção, geração e distribuição de renda, bem como formas de ocupação e gestão do processo produtivo, entre outras. O desenvolvimento tecnológico tem se mostrado como um dos fatores determinantes da competitividade e das estratégias de desenvolvimento dos países, pois ele é um elemento condicionante da inserção externa de uma economia. Nesse contexto, o objetivo do trabalho é analisar a relação entre inovação tecnológica e o comportamento das exportações do Brasil e da China. Os resultados encontrados apontam que, para que o Brasil reestruture sua pauta exportadora e ocupe melhores espaços na economia internacional é necessário um esforço para aumentar a competitividade do setor produtivo e, esse esforço deveria ser um objetivo a seguir pela gestão da política econômica brasileira nos próximos anos. Opostamente, os resultados da China nos diz, que verificou-se uma mudança na estrutura setorial de suas exportações em direção aos setores mais intensivos em capital e tecnologia, em detrimento daqueles primários e intensivos em trabalho. O aumento do comércio exterior da China deslocou produtores tradicionais, barateou o preço internacional de vários produtos manufaturados e elevou os preços de diversas commodities. O tamanho e o ritmo de crescimento proporcionam um papel único à China no cenário global.


Companhia de Bebidas das Américas - Ambev (MG), AMBEV, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Analista Financeiro, Carga horária: 48, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Analista Financeiro de Administração de Vendas, mercado, investimentos, crédito e inadimplência, supervisão da equipe do setor de ADV da unidade de Uberlândia - MG.


Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - 2016
Vínculo: Estágio Docência, Enquadramento Funcional: Docência em Planejamento e Política Econômica, Carga horária: 20
Outras informações
Estágio Docência de Planejamento e Política Econômica no 7º período do curso de Ciências Econômicas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Docente Supervisor: Dr. Flávio Comim.


Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - 2018
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisador Bolsista, Regime: Dedicação exclusiva.



Projetos de pesquisa


2013 - 2014
Comportamento das Inovações Tecnológicas e das Exportações do Brasil, China e Índia nos anos 2000
Descrição: As mudanças tecnológicas são responsáveis por importantes transformações da economia e da sociedade, modificando padrões de consumo e de produção, bem como formas de ocupação e gestão do processo produtivo. O desenvolvimento tecnológico tem se mostrado como um dos fatores determinantes da competitividade e das estratégias de desenvolvimento dos países, pois ele é um elemento condicionante da inserção externa de uma economia. O objetivo deste trabalho é analisar o comportamento da inovação tecnológica e das exportações do Brasil, China e Índia durante os anos 2000. Os resultados encontrados indicam a existência de uma grande heterogeneidade entre os países analisados. Destaque deve ser dado a China por apresentar indicadores de inovação mais elevados e maior intensidade de exportação em produtos de alta intensidade tecnológica em relação a Índia e ao Brasil. Esse resultado reforça a afirmação da OCDE (2001) de que o crescimento econômico dos países por meio de geração de mais exportações e, consequentemente, de maior renda, está ligado ao aumento de gastos em P&D..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Danniele Giomo - Integrante / Ana Paula Macedo de Avellar - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 1
2012 - 2013
Comportamento da Inovação e das Exportações de Brasil e China
Descrição: As mudanças tecnológicas são responsáveis por transformações estruturais da economia e da sociedade, modificando padrões de consumo e produção, geração e distribuição de renda, bem como formas de ocupação e gestão do processo produtivo, entre outras. O desenvolvimento tecnológico tem se mostrado como um dos fatores determinantes da competitividade e das estratégias de desenvolvimento dos países, pois ele é um elemento condicionante da inserção externa de uma economia. Nesse contexto, o objetivo do trabalho é analisar a relação entre inovação tecnológica e o comportamento das exportações do Brasil e da China. Os resultados encontrados apontam que, para que o Brasil reestruture sua pauta exportadora e ocupe melhores espaços na economia internacional é necessário um esforço para aumentar a competitividade do setor produtivo e, esse esforço deveria ser um objetivo a seguir pela gestão da política econômica brasileira nos próximos anos. Opostamente, os resultados da China nos diz, que verificou-se uma mudança na estrutura setorial de suas exportações em direção aos setores mais intensivos em capital e tecnologia, em detrimento daqueles primários e intensivos em trabalho. O aumento do comércio exterior da China deslocou produtores tradicionais, barateou o preço internacional de vários produtos manufaturados e elevou os preços de diversas commodities. O tamanho e o ritmo de crescimento proporcionam um papel único à China no cenário global..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Danniele Giomo - Integrante / Ana Paula Macedo de Avellar - Coordenador.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 4


Projetos de extensão


2017 - 2017
Impacto da distribuição de óculos no desempenho acadêmico em alunos da rede pública
Descrição: Neste projeto objetiva-se a realização de uma avaliação econômica para o Programa ?Ver e Viver? que pretende ser implementado na cidade de Piracicaba, interior de São Paulo. O projeto tem como objetivo ?detectar, diagnosticar e tratar problemas de acuidade visual, favorecendo o aprendizado e o desempenho dos alunos nas escolas beneficiárias?..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (4) .
Integrantes: Danniele Giomo - Coordenador / Walquiria Felizardo - Integrante / Leonardo Vitto - Integrante / Bruna Goussain Santana - Integrante.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia.
2.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: Economia Industrial.
3.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: Economias Agrária e dos Recursos Naturais/Especialidade: Economia Agrária.
4.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: Crescimento, Flutuações e Planejamento Econômico/Especialidade: Crescimento e Desenvolvimento Econômico.
5.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: Economia Internacional/Especialidade: Relações do Comércio; Política Comercial; Integração Econômica.
6.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: Economia Internacional/Especialidade: Balanço de Pagamentos; Finanças Internacionais.


Idiomas


Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2015
TOP na Função Analista de Administração de Vendas de Minas Gerais e Espírito Santo do mês de maio, AmBev.
2015
TOP na Função Analista de Administração de Vendas de Minas Gerais e Espírito Santo do mês de junho, AmBev.
2015
CPA-10, Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais- ANBIMA.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
GIOMO, D.;GIOMO, DANNIELE2015 GIOMO, D.; AVELLAR, A. P. M . Inovação e Comércio Internacional: uma análise comportamental no Brasil, China e Índia nos anos 2000. Horizonte Científico (Uberlândia), v. 9, p. 1, 2015.

Capítulos de livros publicados
1.
GIOMO, D.. FINANCIAMENTO ÀS EXPORTAÇÕES: IMPACTO DA POLÍTICA DO BNDES DE APOIO ÀS EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS NOS ANOS 2000.. A Produção do Conhecimento nas Ciências Sociais Aplicadas. 1ed.: Atena Editora, 2019, v. , p. 1-20.

2.
GIOMO, D.. O PADRÃO DE INSERÇÃO COMERCIAL E A MUDANÇA NA ESTRUTURA PRODUTIVA BRASILEIRA: UMA ANÁLISE DOS ANOS 2000. In: LUCCA SIMEONI PAVAN. (Org.). As Teorias Econômicas e a Economia Aplicada. 1ed.: Atena Editora, 2018, v. , p. 302-323.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
GIOMO, DANNIELE. A importância do apoio às exportações de setores estratégicos: uma análise do programa de incentivo exportador do BNDES nas últimas décadas. In: III Encontro Nacional de Economia Industrial e Inovação, 2018, São Paulo. Blucher Engineering Proceedings. São Paulo: Editora Blucher, 2018. p. 794.

2.
GIOMO, DANNIELE; BARCELOS, MARINA ASSUNÇÃO . COMÉRCIO INTERNACIONAL E ESPECIALIZAÇÃO PRODUTIVA BRASILEIRA. In: 1º Encontro da Nacional de Economia Industrial e Inovação, 2016, Rio de Janeiro. Blucher Engineering Proceedings. São Paulo: Editora Blucher, 2016. v. 3. p. 283.

Apresentações de Trabalho
1.
GIOMO, D.. A importância do apoio às exportações de setores estratégicos: uma análise do programa de incentivo exportador do BNDES nas últimas décadas. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
GIOMO, D.; BARCELOS, M. A. . Comércio Internacional e Especialização Produtiva Brasileira. 2016. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

3.
GIOMO, D.. Comportamento das Inovações Tecnológicas e das Exportações do Brasil, China e Índia nos anos 2000. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

4.
GIOMO, D.. Comportamento da Inovação e das Exportações de Brasil e China. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

5.
GIOMO, D.. Comportamento da Inovação e das Exportações no Brasil nos anos 2000. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

Outras produções bibliográficas
1.
GIOMO, D.; AVELLAR, A. P. M . Comportamento das Inovações Tecnológicas e das Exportações do Brasil, China e Índia nos anos 2000 2014 (Relatório Final de Iniciação Científica).

2.
GIOMO, D.. Comportamento da Inovação e das Exportações de Brasil e China. 2013 (Relatório Final de Iniciação Científica).


Demais tipos de produção técnica
1.
GIOMO, D.; FELIZARDO, W. ; VITTO, L. ; SANTANA, B. G. . Programa de Acuidade Visual Ver e Viver!. 2017. (Relatório de pesquisa).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
PALESTRA: AVALIAÇÃO ECONÔMICA DE PROJETOS SOCIAIS. PALESTRA: AVALIAÇÃO ECONÔMICA DE PROJETOS SOCIAIS - Dr. Naercio Menezes-Filho. 2015. (Exposição).

2.
XVI Seminário de Economia - Crise Política e Ajuste Fiscal: Rumos Para O Crescimento e Desenvolvimento do Brasil. 2015. (Seminário).

3.
XVI Seminário de Economia - Crise Política e Ajuste Fiscal: Rumos Para O Crescimento e Desenvolvimento do Brasil.Debate 'Atividade Núcleo Docente Estruturante - NDE'. 2015. (Seminário).

4.
A Expansão Recente das Universidades Federais no Brasil. 2014. (Outra).

5.
AVALIAÇÃO ECONÔMICA DE PROJETOS SOCIAIS. 2014. (Seminário).

6.
Finanças Públicas em Debate: alternativas de financiamento para os municípios.Finanças Públicas em Debate: alternativas de financiamento para os municípios. 2014. (Seminário).

7.
Getúlio Vargas e a intencionalidade da industrialização no Brasil. 2014. (Seminário).

8.
IV Encontro de Iniciação Científica e Tecnológica.Comportamento das Inovações Tecnológicas e das Exportações do Brasil, China e Índia nos anos 2000. 2014. (Encontro).

9.
IV Encontro de Iniciação Científica e Tecnológica. 2014. (Encontro).

10.
III Encontro de Iniciação Científica e Tecnológica.Comportamento da Inovação e das Exportações de Brasil e China. 2013. (Encontro).

11.
III Encontro de Iniciação Científica e Tecnológica. 2013. (Encontro).

12.
Reinventando a modernização: indústria e desenvolvimento para o século XXI. 2013. (Seminário).

13.
Aula Magna ministrada por Tereza Campello, Ministra do Desenvolvimento Social e Combate a Fome no Brasil. 2012. (Outra).

14.
IV Semana Acadêmica de Relações Internacionais e XIII Seminário de Economia: Desenvolvimento Econômico e Social e as Relações Internacionais da América Latina. 2012. (Seminário).

15.
IV Semana Acadêmica de Relações Internacionais e XIII Seminário de Economia: Desenvolvimento Econômico e Social e as Relações Internacionais da América Latina.Comportamento da Inovação e das Exportações no Brasil nos anos 2000. 2012. (Seminário).

16.
O ATUAL MERCADO DE ENERGIA ELÉTRICA BRASILEIRO EM UM CONTEXTO DE ENERGIA DE BAIXO CARBONO. 2012. (Outra).

17.
Políticas econômicas no pós-crise: uma nova perspectiva ao desenvolvimento do Brasil?. 2011. (Seminário).

18.
XVI Encontro Nacional de Economia Política. 2011. (Encontro).



Educação e Popularização de C & T



Artigos
Artigos completos publicados em periódicos
1.
GIOMO, D.;GIOMO, DANNIELE2015 GIOMO, D.; AVELLAR, A. P. M . Inovação e Comércio Internacional: uma análise comportamental no Brasil, China e Índia nos anos 2000. Horizonte Científico (Uberlândia), v. 9, p. 1, 2015.




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 20/01/2019 às 11:01:57