Beatriz Patriota Pereira

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/5963693138081949
  • Última atualização do currículo em 10/01/2019


Doutoranda em Sociologia na Universidade Federal de São Carlos, com projeto Ser tatuador, ser artista: uma análise sociológica do processo de artificação na capital paulista, orientação do Prof. Dr. Jorge Leite Júnior e financiamento pela FAPESP. Mestre em Sociologia pela UFSCar, com a Dissertação O mais profundo é a pele: processos de construção de identidade por meio da tatuagem, orientação do Prof. Dr. Jorge Leite Júnior e financiamento pela FAPESP. Enquadra-se na Linha de Pesquisa Cultura, Diferenças e Desigualdades. Especialista em Políticas públicas para la igualdad en América Latina pelo Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales. Licenciada em Ciências Sociais pela Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho. Graduou-se em Bacharelado em Ciências Sociais pela Universidade Federal de São Carlos, concluiu a Monografia A pele pede a palavra: reflexões sobre o caráter artístico e a agência da tatuagem e a Iniciação Cientifica Arte na pele: reflexões sobre o caráter artístico da tatuagem, em 2013, com a orientação do Prof. Dr. Jorge Leite Júnior. Também participou do projeto de pesquisa A educação escolar indígena em duas realidades: uma comparação entre os Territórios Etnoeducacionais Amazônia Oriental e do Rio Negro, junto com a antropóloga Prof. Dra. Clarice Cohn, entre 2010 e 2011, com financiamento da CAPES e etnografia intensa em aldeias no município de Altamira/PA. Atuou profissionalmente como Monitora de Sociologia Clássica, disciplina ofertada para a graduação em Ciências Sociais na UFSCar, em 2013, como Coordenadora de Área de Humanas e Professora de História do Cursinho Pré-Vestibular da UFSCar entre 2010 e 2012, como Estagiária na Câmara Municipal de São Carlos em 2013 e como Professora na E.E. Maria Ramos entre 2014 e 2017. Foi membro do corpo editorial e parecerista da Revista Áskesis - Revista dos Discentes do Programa de Pós Graduação em Sociologia. Atua nas áreas de Sociologia e Antropologia. Tem experiência na área de Sociologia, com ênfase em corpo, arte e identidades. Desenvolve, atualmente, uma pesquisa que relaciona tatuagem e arte. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Beatriz Patriota Pereira
Nome em citações bibliográficas
PATRIOTA, B.


Formação acadêmica/titulação


2016
Doutorado em andamento em Sociologia.
Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
Título: Ser tatuador, ser artista: uma análise sociológica sobre os processos de artificação na capital paulista,
Orientador: Jorge Leite Júnior.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
2014 - 2016
Mestrado em Sociologia.
Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
Título: O mais profundo é a pele: processos de construção de identidade e identificação por meio da tatuagem.,Ano de Obtenção: 2016.
Orientador: Jorge Leite Júnior.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
2017 - 2018
Especialização em Políticas públicas para la igualdad en América Latina. (Carga Horária: 480h).
Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales, CLACSO, Cuba.
Título: Violência racial e desigualdade social em São Paulo.
2018
Graduação em andamento em Tecnologia em Gestão Pública.
Universidade Virtual do Estado de São Paulo, UNIVESP, Brasil.
2015 - 2017
Graduação em Licenciatura em Ciências Sociais.
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2010 - 2013
Graduação em Bacharelado em Ciências Sociais.
Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
Título: A pele pede a palavra: reflexões sobre o caráter artístico e a agência da tatuagem..
Orientador: Jorge Leite Júnior.




Formação Complementar


2018 - 2018
Oficina de Memória. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
2018 - 2018
Aplicação dos princípios básicos de diagramação, uso de cores e tipografia. (Carga horária: 10h).
Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
2018 - 2018
Escola de Inverno Produção e Reprodução das formas de sociabilidade: Dimens. (Carga horária: 40h).
Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
2017 - 2017
De dentro e de perto: questões da pesquisa de campo. (Carga horária: 4h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2017 - 2017
Introdução à Avaliação Sistêmica de Políticas Públicas no campo da Cultura. (Carga horária: 4h).
Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.
2014 - 2014
Workshop Experimental em Metodologia. (Carga horária: 4h).
Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
2013 - 2013
Desenho de Arquitetura I. (Carga horária: 80h).
Instituto de Arquitetura e Urbanismo USP/S.Carlos, IAU USP/.SC, Brasil.
2010 - 2010
Antropologia da Criança: Dilemas e Desafio. (Carga horária: 12h).
Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
2010 - 2010
Sociologia da Religião. (Carga horária: 12h).
Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: Estudante, Enquadramento Funcional: Doutorado, Carga horária: 40

Vínculo institucional

2014 - 2016
Vínculo: Estudante, Enquadramento Funcional: Mestrado, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2014 - 2014
Vínculo: Estágio Docência, Enquadramento Funcional: Professor Estagiário Docente, Carga horária: 12
Outras informações
Disciplina Sociologia Clássica, oferecida à Graduação em Ciências Sociais. Estágio supervisionado pelo Prof. Dr. Jorge Leite Júnior.

Vínculo institucional

2010 - 2013
Vínculo: Estudante, Enquadramento Funcional: Graduação, Carga horária: 20

Atividades

03/2014 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Educação e Ciências Humanas, .

09/2013 - 12/2013
Extensão universitária , Centro de Educação e Ciências Humanas, .

Atividade de extensão realizada
Monitora de Sociologia Clássica.
04/2010 - 10/2012
Extensão universitária , Núcleo UFSCar-Escola, .

Atividade de extensão realizada
Coordenadora de Área de Humanas do Cursinho Pré-Vestibular da UFSCar.
04/2010 - 10/2012
Extensão universitária , Núcleo UFSCar-Escola, .

Atividade de extensão realizada
Professora de História do Cursinho Pré-Vestibular da UFSCar.

Escola Estadual Prof. Maria Ramos, EE MARIA RAMOS, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - 2017
Vínculo: Professora de Sociologia, Enquadramento Funcional: Categoria O - EM, Carga horária: 19

Vínculo institucional

2016 - 2017
Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: Eventual - PEB II e EM, Carga horária: 12

Vínculo institucional

2014 - 2014
Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: Eventual - PEB II e EM


Câmara Municipal de São Carlos, CMSC, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2013
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Estágio, Carga horária: 20


Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2013
Vínculo: Estudante, Enquadramento Funcional: Graduação, Carga horária: 4


Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2017
Vínculo: Estudante, Enquadramento Funcional: Graduação


Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales, CLACSO, Cuba.
Vínculo institucional

2017 - 2018
Vínculo: Estudante, Enquadramento Funcional: Especialização


Universidade Virtual do Estado de São Paulo, UNIVESP, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - Atual
Vínculo: Estudante, Enquadramento Funcional: Graduação



Linhas de pesquisa


1.
Cultura, Diferenças e Desigualdades


Projetos de pesquisa


2016 - Atual
Ser tatuador, ser artista: uma análise sociológica sobre os processos de artificação na capital paulista
Descrição: Esta investigação propõe um estudo empírico sobre o processo de artificação da tatuagem e parte da pergunta de pesquisa: quais são as estratégias e os discursos acionados pelos/as tatuadores/as para que a prática possa ser considerada uma forma de arte? Desde as décadas de 1980 e 1990, no Brasil, a tatuagem passa pelos processos de profissionalização, comercialização, mercantilização, higienização, medicalização, regulamentação, normatização do campo, e, por fim, artificação, mudando as formas como ela é concebida socialmente. Assim, a pesquisa objetiva compreender as relações de poder e as negociações entre os/as tatuadores/as na construção de saberes sobre a artificação da prática em São Paulo. Também tem em vista: analisar como se deu materialmente a associação entre tatuagem e arte nos âmbitos de produção, mediação e recepção; compreender quais são as dimensões negociadas pelos/as tatuadores/as na construção do valor artístico da tatuagem; e, por fim, refletir como as diferenças de geração, gênero, raça e classe são reverberadas para a artificação da tatuagem. Para tal, esta pesquisa se valerá de observação participante nas instituições que discutem a tatuagem enquanto arte (convenções, workshops, eventos, museus, exposições, estúdios, sites e revistas), entrevistas semi-estruturadas com tatuadores/as que se inserem no processo de artificação da prática em São Paulo/SP, exploração bibliográfica e discussão teórica sobre modificações corporais e arte..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Beatriz Patriota Pereira - Integrante / Jorge Leite Júnior - Coordenador.
2014 - 2016
O mais profundo é a pele: processos de construção de identidade por meio da tatuagem
Descrição: Contribuindo para ampliar a compreensão sociológica sobre corpo e identidade, esta pesquisa tem o intuito de compreender como o sujeito tatuado dá significado a suas tatuagens ao construir sua identidade. Considerando a crescente popularização da tatuagem e partindo dos pressupostos de que há uma relação entre tatuagem e identidade e de que a prática, na qualidade de modificação corporal, é uma marca de diferença e identificação. A pesquisa visa compreender como a tatuagem é negociada na construção da identidade para o tatuado em São Carlos, interior de São Paulo. Os objetivos são: entender como as tatuagens são significadas e o que esses desenhos afirmam na construção de uma imagem de si para os tatuados; analisar como as posições do sujeito, a localização e os preços dos estúdios reverberam na escolha dos desenhos e dos locais dos corpos tatuados; e demarcar a diferença entre tatuagem ?comercial? e ?artística? do ponto de vista dos tatuadores e dos tatuados. Para isso, a metodologia é baseada em pesquisa bibliográfica, observação participante em três estúdios com diferentes perfis e entrevistas semiestruturadas com tatuados..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Beatriz Patriota Pereira - Integrante / Jorge Leite Júnior - Coordenador.
Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.
2013 - 2013
Arte na pele: reflexões sobre o caráter artístico da tatuagem.
Descrição: A tatuagem foi introduzida no ocidente por viajantes e marinheiros, no século XVIII, seduzidos pela arte corporal praticada nas sociedades tradicionais. No século XIX, setores marginais apropriaram-se e, na década de 60, tribos urbanas a adotaram como marca corporal. Já na década de 1980, com o surgimento dos estúdios, o perfil do tatuado e o caráter da tatuagem mudam, de estigma à arte. A tatuagem, hoje, é considerada uma pintura, diferenciada por seu suporte, o corpo. O indivíduo transfere a ela uma memória, marcando momentos, homenageando pessoas e animais queridos, atraindo sentimentos e/ou valores estéticos. Minha proposta é, através da abordagem de Gell, em que arte é tratada como agente, pensar o quanto as tatuagens, na sua relação com os indivíduos, dizem sobre as interações humanas, considerando-as desenhos agentes..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .

Integrantes: Beatriz Patriota Pereira - Coordenador / Jorge Leite Júnior - Integrante.
2010 - 2011
A educação escolar indígena em duas realidades: uma comparação entre os Territórios Etnoeducacionais Amazônia Oriental e do Rio Negro
Descrição: Esse projeto propõe uma pesquisa comparativa entre duas regiões com histórico e experiências de educação escolar indígena diferenciados, de modo a refletir sobre as possibilidades e as dificuldades para a efetivação de uma educação escolar intercultural, bilíngüe (ou multilíngüe) e que respeite os processos próprios de ensino e aprendizagem, tal como assegurado pela Constituição e demais normatizações, desenvolvendo pesquisas interdisciplinares, envolvendo professores e estudantes das áreas de Antropologia, Educação e Letras vinculados à Universidade Federal de São Carlos e professores indígenas atuantes em escolas, nos Territórios Etnoeducacionais 11 (Amazônia Oriental) e 1 (Rio Negro). A comparação dos dois Territórios se beneficiará da diferença entre eles de modo a refletir sobre as possibilidades e as dificuldades para a efetivação de uma educação escolar intercultural, bilíngüe (ou multilíngüe) e que respeite os processos próprios de ensino e aprendizagem, tal como assegurado pela Constituição e demais normatizações. Em um, contamos com uma experiência de longa duração e que tem produzido diversas propostas pedagógicas, contando com a atuação de professoresindígenas e com a participação indígena na formulação e gestão da escolarização; no outro, contamos com uma diversidade de experiências tão diversas quanto são as populações a que se destinam, em línguas, histórias de contato e culturas e sucessos desiguais, tanto na implantação das escolas e na possibilidade da continuidade dos estudos, quanto na efetivação de uma escolarização que respeite os preceitos constitucionais. Espera-se que a comparação entre essas duas realidades, com a participação ativa dos índios na formulação e execução das pesquisas e análise dos dados, contando com pesquisas etnográficas atentas ao ponto de vista indígena e um viés interdisciplinar, possa nos revelar o que tem sido bem sucedido e o que não, e talvez suas razões, na escolarização indígena diferenciada..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) .

Integrantes: Beatriz Patriota Pereira - Integrante / Clarice Cohn - Coordenador.
Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Auxílio financeiro.


Membro de corpo editorial


2018 - 2018
Periódico: Áskesis - Revista dos Discentes do Programa de Pós Graduação em Sociologia
2014 - 2015
Periódico: Áskesis - Revista dos Discentes do Programa de Pós Graduação em Sociologia


Revisor de periódico


2018 - 2018
Periódico: Áskesis - Revista dos Discentes do Programa de Pós Graduação em Sociologia
2014 - 2015
Periódico: Áskesis - Revista dos Discentes do Programa de Pós Graduação em Sociologia
2017 - 2017
Periódico: Revista Todavia Porto Alegre
2017 - 2017
Periódico: REVISTA FLORESTAN


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Antropologia.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Francês
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.
Alemão
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
PATRIOTA, B.2018PATRIOTA, B.. Moda, corpo e modificações corporais: uma entrevista com Beatriz Ferreira Pires. ÁSKESIS, v. 7, p. 102-104, 2018.

2.
PATRIOTA, B.2017PATRIOTA, B.. Subjetividade, poder e estruturação: Elias, Foucault e Bourdieu. REVISTA SEM ASPAS, v. 5, p. 40, 2017.

3.
PATRIOTA, B.2015PATRIOTA, B.. Sobre arte, agência e tatuagem. REVISTA ELETRÔNICA DE CIÊNCIAS SOCIAIS, v. 3, p. 1 - 9, 2015.

4.
PATRIOTA, B.2014PATRIOTA, B.; SANTOS, O. R. M. ; GOMES, C. F. . O Descentramento dos Sujeitos: notas sobre a contribuição de Gayle Roubin para o Debate sobre feminismo, gênero e sexo.. Revista História, Movimento e Reflexão, v. 2, p. 1-15, 2014.

Capítulos de livros publicados
1.
PATRIOTA, B.. O essencial é visível para os olhos: processos de construção de identidade por meio da tatuagem. In: Ana Lucia de Castro e Maria Ines Landa. (Org.). Corpos, poderes e processos de subjetivação: discursos e práticas na cultura contemporânea. 1ed.Araraquara: Laboratorio Editorial FCLAR Unesp, 2017, v. 1, p. 167-186.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
PATRIOTA, B.. Tatuagem: processos de artificação em São Paulo/SP. In: XIII Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura, 2017, Salvador. EDIÇÃO 2017 ? XIII ENECULT, 2017.

2.
PATRIOTA, B.. Ser tatuador, ser artista: artificación del tatuaje en São Paulo, Brasil. In: XXXI Congreso ALAS, 2017, Montevideo. XXXI Congreso ALAS - Ponencias Completas, 2017.

3.
PATRIOTA, B.. Todo mundo quer ser artista: negociações por reconhecimento artístico entre tatuadores de São Paulo. In: 40 ANPOCS, 2016, Caxambu. 40 ANPOCS, 2016.

4.
PATRIOTA, B.. Tatuagem: o corpo como espaço de administração de identidades e diferenças. In: V Seminário Internacional do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFSCar, 2015, São Carlos. V Seminário Internacional do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFSCar, 2015.

5.
PATRIOTA, B.. Tatuaje: el cuerpo como espacio de gestión de identidades. In: IV Congresso Latinoamericano de Antropologia, 2015, Cidade de Mexico. IV Congresso Latinoamericano de Antropologia, 2015.

6.
PATRIOTA, B.. O mais profundo é a pele: processos de construção de identidade por meio da tatuagem. In: 8 Congreso Chileno de Sociologia 2014 y Encuentro Pré-ALAS 2015, 2014, La Serena. 8 Congreso Chileno de Sociologia 2014 y Encuentro Pré-ALAS 2015, 2014.

7.
PATRIOTA, B.. Pensando agência (Gell) através da tatuagem. In: XI Semana de Ciências Sociais, 2013, São Carlos. XI Semana de Ciências Sociais UFSCar, 2013.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
PATRIOTA, B.. Ser tatuador, ser artista: artificación del tatuaje en São Paulo, Brasil. In: XXXI Congreso ALAS, 2017, Montevideo. XXXI Congreso ALAS - Libro de Resúmenes, 2017. p. 1650-1650.

2.
PATRIOTA, B.. Tatuagem: identificação pela arte. In: XII Congresso Luso-Afro-Brasileiro e 1o. Congresso da Associação Internacional de Ciências Sociais e Humanas em Lingua Portuguesa, 2015, Lisboa. XII Congresso Luso-Afro-Brasileiro e 1o. Congresso da Associação Internacional de Ciências Sociais e Humanas em Lingua Portuguesa, 2015.

Apresentações de Trabalho
1.
PATRIOTA, B.. O processo de Artificação da Tatuagem em São Paulo/SP: entre saberes e discursos. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
PATRIOTA, B.. Por que no hay mujeres entre los grandes nombres del tatuaje?. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
PATRIOTA, B.. Tatuagem: da margem à arte. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

4.
PATRIOTA, B.. Tatuagem: processos de artificação em São Paulo/SP. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

5.
PATRIOTA, B.. Mi cuerpo, mi jardin. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
PATRIOTA, B.. Tatuajes: Corporalidades y Subjetividades. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

7.
PATRIOTA, B.. Ser tatuador, ser artista: artificación del tatuaje en São Paulo, Brasil. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

8.
PATRIOTA, B.. A pele pede a palavra: identidade e diferenças por meio da tatuagem. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

9.
PATRIOTA, B.. Todo mundo quer ser artista: negociações por reconhecimento artístico entre tatuadores de são Paulo. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

10.
PATRIOTA, B.. Tatuagem: identificação pela arte. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

11.
PATRIOTA, B.. Tatuagem: o corpo como espaço de administração de identidades e diferenças. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

12.
PATRIOTA, B.. Processos de construção de identidade, identificação e diferenças entre os tatuados e tatuadores de São Carlos/SP. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

13.
PATRIOTA, B.. Tatuaje: el cuerpo como espacio de gestión de identidades. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

14.
PATRIOTA, B.. ?O Mais Profundo é a pele?: processos de construção de identidade por meio da tatuagem. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

15.
PATRIOTA, B.. Tatuagem: corpo e arte. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

16.
PATRIOTA, B.. Tatuagem: corpo e arte. 2013. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

17.
PATRIOTA, B.. Tatuagem: corpo e arte. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

18.
PATRIOTA, B.. Pensando agência (Gell) através das tatuagens. 2013. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

19.
PATRIOTA, B.. Pensando agência (Gell) através das tatuagens. 2013. (Apresentação de Trabalho/Outra).

Outras produções bibliográficas
1.
PATRIOTA, B.; MIGUEL, L. H. . Tensões e Distensões: corpos, corporalidades e subjetividades. São Carlos 2018 (Organização de Dossiê).

2.
PATRIOTA, B.; ZAMBON, G. ; DENARI, G. ; DAMAS, H ; MACIEL, J. . Passado e Presente: a contemporaneidade das lutas sociais do campo. São Carlos 2014 (Organização de Dossiê).


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
PATRIOTA, B.. Parecer de artigo - Revista Askesis. 2018.

2.
PATRIOTA, B.. Parecer de Artigo - Revista Florestan Fernandes. 2017.

3.
PATRIOTA, B.. Parecer de artigo - Revista Todavia. 2017.

4.
PATRIOTA, B.. Avaliação de Resumos - 24 Congresso de Iniciação Científica e 9 Congresso de Iniciação ao Desenvolvimento Tecnológico e Inovação. 2017.

5.
PATRIOTA, B.; DENARI, G. . Parecer de Artigo - Revista Askesis. 2014.

Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
PATRIOTA, B.. Tatuagens e identidade são tema de pesquisa na UFSCar. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

2.
PATRIOTA, B.. Histórias que não se apagam. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

Redes sociais, websites e blogs
1.
PATRIOTA, B.. Aplicativo Móvel V Seminário Programa de Pós-Graduação UFSCar. 2015; Tema: Aplicativo Móvel. (Site).


Demais tipos de produção técnica
1.
PATRIOTA, B.. Ser tatuador, ser artista: uma análise sociológica sobre os processos de artificação da tatuagem na capital paulista. 2018. (Relatório de pesquisa).

2.
PATRIOTA, B.. O mais profundo é a pele: processos de construção de identidade através da tatuagem. 2016. (Relatório de pesquisa).

3.
PATRIOTA, B.. Tatuagem e Modificação Corporal. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

4.
PATRIOTA, B.. Memórias e lembranças por meio da tatuagem. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

5.
PATRIOTA, B.. Modificações corporais: tatuagens. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

6.
PATRIOTA, B.. O mais profundo é a pele: processos de construção de identidade através da tatuagem. 2015. (Relatório de pesquisa).

7.
PATRIOTA, B.. Body modification. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Outra).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
PATRIOTA, B.; LEITE JUNIOR, J.. Participação em banca de Gabriela Cerqueira Muniz.Entre a dor, o amor e o prazer: uma análise comparada de A História de O (1954) e Cinquenta Tons de Cinza (2012). 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal de São Carlos.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Primer Foro Mundial del Pensamiento Crítico / 8o Conferencia Latinoamericana y Caribeña de Ciencias Sociales. O processo de Artificação da Tatuagem em São Paulo/SP: entre saberes e discursos. 2018. (Congresso).

2.
X Congresso Português de Sociologia. Tatuagem: da margem à arte. 2018. (Congresso).

3.
XVI Congreso de Sociologia. Por que no hay mujeres entre los grandes nombres del tatuaje?. 2018. (Congresso).

4.
I Ciclo de Encontros Antropológicos. 2017. (Simpósio).

5.
VIII Congreso Internacional de Ciencias, Artes y Humanidades - El Cuerpo Descifrado. Mi cuerpo, mi jardín. 2017. (Congresso).

6.
XIII Encontro de Estudos Multidisciplinares de Cultura. Tatuagem: processos de artificação em São Paulo/SP. 2017. (Congresso).

7.
XXXI Congreso ALAS. Ser tatuador, ser artista: artificación del tatuaje en São Paulo, Brasil. 2017. (Congresso).

8.
40 ANPOCS. Todo mundo quer ser artista: negociações por reconhecimento artístico entre tatuadores de são Paulo. 2016. (Congresso).

9.
XV Semana de Pós-Graduação em Ciências Sociais. A pele pede a palavra: identidade e diferenças por meio da tatuagem. 2016. (Congresso).

10.
17 Congresso Brasileiro de Sociologia. Processos de construção de identidade, identificação e diferenças entre os tatuados e tatuadores de São Carlos/SP. 2015. (Congresso).

11.
I Seminário Queer. 2015. (Seminário).

12.
IV Congreso Latinoamericano de Antropologia. Tatuaje: el cuerpo como espacio de gestión de identidades. 2015. (Congresso).

13.
V Seminário Internacional do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFSCar. Tatuagem: o corpo como espaço de administração de identidades e diferenças. 2015. (Congresso).

14.
XII Congresso Luso-Afro-Brasileiro e 1o. Congresso da Associação Internacional de Ciências Sociais e Humanas em Lingua Portuguesa. Tatuagem: identificação pela arte. 2015. (Congresso).

15.
8 Congreso Chileno de Sociologia 2014 y Encuentro Pré-ALAS 2015. ?O Mais Profundo é a pele?: processos de construção de identidade por meio da tatuagem. 2014. (Congresso).

16.
Seminario Internacional "As políticas sociais para além do trabalho: olhares cruzados sobre a produção/reprodução social". 2014. (Seminário).

17.
XII Semana de Ciências Sociais. 2014. (Seminário).

18.
IV Seminário do Programa de Pós-Graduação em Sociologia.Tatuagem: corpo e arte. 2013. (Seminário).

19.
XII Semana de Pós-graduação em Ciências Sociais.Pensando agência (Gell) através das tatuagens. 2013. (Seminário).

20.
XI Semana de Ciências Sociais.Pensando agência (Gell) através das tatuagens. 2013. (Outra).

21.
X Reunião de Antropologia do Mercosul. Tatuagem: corpo e arte. 2013. (Congresso).

22.
XVI Congresso Brasileiro de Sociologia. Tatuagem: corpo e arte. 2013. (Congresso).

23.
28 Reunião Brasileira de Antropologia. 2012. (Congresso).

24.
X Semana de Ciências Sociais. 2012. (Seminário).

25.
II Jornada de Estudos: A interface entre educação especial e educação do campo. 2011. (Outra).

26.
IX Reunião de Antropologia do Mercosul. 2011. (Congresso).

27.
IX Semana de Ciências Sociais. 2011. (Outra).

28.
VIII Semana de Ciências Sociais. 2010. (Encontro).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
PATRIOTA, B.. V Seminário Internacional PPGS UFSCar. 2015. (Congresso).



Outras informações relevantes


Representante discente do Programa de Pós graduação em Sociologia (setembro/2014 - fevereiro/2015).

Integrante do Grupo de Estudos Sexualidade e Entretenimento desde 2011.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 18/02/2019 às 19:25:44