Rafael Andrés Urrego Posada

Bolsista de Doutorado do CNPq

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/1623003768787840
  • Última atualização do currículo em 21/11/2018


Mestre em Demografia da UFMG (2015). Antropólogo da Universidad Nacional de Colombia - Bogotá (2010). Tem experiência na área de Antropologia e Demografia Social, atuando principalmente nos seguintes temas: Antropologia Jurídica, Demografia Penal, Educação Indígena, Demografia Indígena, e Relações Étnico Raciais. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Rafael Andrés Urrego Posada
Nome em citações bibliográficas
POSADA, R. A. U.


Formação acadêmica/titulação


2015
Doutorado em andamento em Demografia.
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
Orientador: Gilvan Ramalho Guedes.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
2013 - 2015
Mestrado em Demografia.
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
Título: Questões associadas ao Encarceramento Parental: uma análise das características da população de pais e mães encarcerados e da situação de seus filhos em Minas Gerais, 2014,Ano de Obtenção: 2015.
Orientador: Dimitri Fazito de Almeida Rezende.
Coorientador: Maria Carolina Tomás.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Encarceramento Parental.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas
2005 - 2010
Graduação.
Universidad Nacional de Colombia - Bogotá, UNAL/Bogotá, Colômbia.
Título: La independencia Nacional del Chocó ayer y ahora. Una perspectiva afrocentrada del Movimiento Popular Revolucionario por la Independencia del Chocó..
Orientador: Pietro Pisano.




Formação Complementar


2013 - 2014
Criminologia. (Carga horária: 60h).
Portal Educação de Campo Grande, PE, Brasil.
2013 - 2013
Formação em Docência do Ensino Superior. (Carga horária: 60h).
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2017
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Professor auxiliar do FIEI/Fae, Carga horária: 8


Universidad Nacional de Colombia - Bogotá, UNAL/Bogotá, Colômbia.
Vínculo institucional

2011 - 2012
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisador e analista de informação, Carga horária: 50, Regime: Dedicação exclusiva.


Revista Negarit, NEGARIT, Colômbia.
Vínculo institucional

2005 - Atual
Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: Editor e escritor



Projetos de pesquisa


2015 - 2016
QUEM SÃO, COMO VIVEM E COM QUEM SE RELACIONAM OS DETENTOS DA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE
Descrição: A proposta deste estudo é realizar entrevistas semiestruturadas e um survey com indivíduos privados de liberdade, encarcerados em unidades da Região Metropolitana de Belo Horizonte. Com isso, espera-se atualizar os estudos pioneiros sobre o tema (Coelho, 1980 e Paixão, 1991) compreendendo quem são os prisioneiros, como vivem e, em que medida, a privação da liberdade fortalece as redes de organização criminosa na localidade...
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Doutorado: (6) .
Integrantes: Rafael Andrés Urrego Posada - Coordenador / Ludmila Mendonça Lopes Ribeiro - Integrante / Victor Neiva e Oliveira - Integrante / Valéria Cristina de Oliveira - Integrante / Frederico Couto Marinho - Integrante / Vinícius Assis Couto - Integrante / Cesar Alfonso Velasquez Monroy - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2015 - 2015
DINÂMICA DEMOGRÁFICA, USO DA TERRA E DESENVOLVIMENTO NA AMAZÔNIA: UMA REINTERPRETAÇÃO A PARTIR SETE ESTUDOS DE CASO ENTRE 1975 E 2010
Descrição: O objetivo principal da pesquisa é análise de informações de pesquisas domiciliares que ajudem a retratar a dinâmica demográfica, socioeconômica e de uso da terra na Amazônia...
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Rafael Andrés Urrego Posada - Coordenador / Alisson Flávio Barbieri - Integrante / José Alberto Magno de Carvalho - Integrante / Roberto Luís de Melo MonteMór - Integrante / Reinaldo Onofre dos Santos - Integrante / Gilvan Ramalho Guedes - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2014 - 2014
ENCARCERAMENTO MASSIVO E SEU IMPACTO NO SUPORTE FAMILIAR: RAÇA, ENCARCERAMENTO PARENTAL E A VULNERABILIDADE DOS FILHOS EM MINAS GERAIS
Descrição: Com o objetivo de analisar o suporte familiar, e o crescimento da população infanto-juvenil que experimentou o encarceramento parental em Minas Gerais, e sabendo que as informações oficiais sobre a população carcerária brasileira só permitem fazer estimativas indiretas sobre familias com membros em prisão, planejou-se coletar informações in loco e face à face da população encarcerada. Assim pretende-se aplicar um questionário fechado, numa amostra de 718 pessoas encarceradas em 19 estabelecimentos penitenciários da Região Metropolitana de Belo Horizonte; que albergam população masculina e feminina. O objetivo dos questionários é conhecer a estrutura familiar dos filhos das pessoas encarceradas e avaliar alguns dos aspectos principais das teorias de encarceramento parental: o suporte familiar e económico dos filhos com experiências encarceramento parental; as situações de fragilidade familiar e de risco de exclusão intergeracional que estas crianças experimentam; bem como as diferencias desses aspectos na experiência do encarceramento paterno e na do encarceramento materno.O questionário é formado por seis partes, a primeira sobre as características socio-demográficas da pessoa encarcerada e sobre as características da família e e do domicilio; a segunda sobre a fecundidade e situação dos seus filhos; a terceira sobre o Histórico de encarceramento pessoal; a quarta sobre encarceramento intrafamiliar e situações de risco de encarceramento na familia; a quinta sobre a economia familiar; e a sexta sobre saúde física e mental.Na operacionalização, é importante dizer que pelo fato de trabalhar com população vulnerável, a pesquisa deve ser avaliada pelo Comité de Ética em Pesquisa da Universidade Federal de Minas Gerais, e ademais, para o ingresso nos estabelecimentos penais, conta-se com a autorização da Subsecretaria de Administração Prisional de Minas Gerais (Suapi). Por outro lado, para a aplicação dos questionários formou-se uma equipe de 7 pesquisadores(as), estudantes a pós-graduação em Demografia da UFMG: Janaína Guiginski, Rodrigo Carvalho, Karla Onofre, Carla Franco, Melissa Lima, Jordana de Jesus, e, Rafael Posada.As pessoas entrevistadas participarão só voluntariamente, e antes de serem entrevistadas vão ser informadas sobre os objetivos da pesquisa a través de um Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Além disso, para garantir a total confidencialidade e anonimato, os questionários não serão marcados com o nome nem com a identidade dos entrevistados. As informações coletadas com a aplicação do questionário vão ser utilizadas, por uma lado, para realizar uma estimativa cross-section do suporte familiar, das taxas de encarceramento intrafamiliar, e, do risco de exclusão intergeracional, da população infanto-juvenil que no ano 2014 experimentou o encarceramento, de um ou ambos os pais na Região Metropolitana de Belo Horizonte, e por otro lado, em conjunto com informações oficiais sobre a população carcerária, para realizar uma simulação com o software Socsim visando entender a dinámica das familias com experiencias de encarceramento parental no periodo 2000-2014..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (6) Doutorado: (1) .
Integrantes: Rafael Andrés Urrego Posada - Coordenador / Dimitri Fazito de Almeida Rezende - Integrante / Maria Carolina Tomás - Integrante / Carla Gomes Franco - Integrante / Janaína Teodoro Guiginski - Integrante / Jordana Cristina de Jesus - Integrante / Melissa Caldeira Brant de Souza Lima - Integrante / Rodrigo Coelho de Carvalho - Integrante / Karla Juliana Onofre da Silva - Integrante.Financiador(es): Ministério da Educação - Auxílio financeiro.
2011 - 2012
IDENTIFICAÇÃO DAS NECESSIDADES DE TRATAMENTO DA POPULAÇÃO PRISIONAL CUMPRINDO SENTENÇA DE CONDENAÇÃO EM ESTABELECIMENTOS DO INSTITUTO NACIONAL PENITENCIÁRIO E CARCERÁRIO (INPEC)
Descrição: O objetivo geral do projeto é fazer um levantamento do estado da arte dos processos de avaliação, caracterização e classificação da população prisional e dos programas de Tratamento Panitenciário a cargo do INPEC..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia.


Idiomas


Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Bem.
Francês
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
POSADA, R. A. U.2015 POSADA, R. A. U.; TOMAZ, V. S. . Introducción de conceptos demográficos en las clases de matemáticas del curso de formación intercultural de professores indígenas FIEI. Acta Latinoamericana de Matemática Educativa, v. 28, p. 1306-1314, 2015.

2.
TOMAZ, V. S.2015TOMAZ, V. S. ; POSADA, R. A. U. . A Investigação na Formação Intercultural de Professores Indígenas: Novas Trajetórias Acadêmicas em Educação Matemática. Acta Latinoamericana de Educación Matemática, v. 28, p. 1289-1296, 2015.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
POSADA, R. A. U.. Encarceramento Parental na Região Metropolitana de Belo Horizonte. 1. ed. Novas Edições Acadêmicas, 2017. 172p .

Capítulos de livros publicados
1.
POSADA, R. A. U.; TOMAS, M. C. ; REZENDE, D. F. A. . Parentalidades Jovens, Invisíveis e Excluídas no Cenário do 'Prison Boom' Brasileiro: Características Sociodemográficas da População de pais e mães Encarcerados na Região Metropolitana de Belo Horizonte, Brasil ? 2014. In: Gomes Ingrid Aparecida. (Org.). A produção do conhecimento geográfico. 1ed.: , 2018, v. 2, p. 216-229.

2.
POSADA, R. A. U.. Mulher, Raça e Encarceramento Massivo no Brasil. In: Fernando Fidalgo; Nara Fidalgo. (Org.). Sistema Prisional Teoria e Pesquisa. 1ed.Belo Horizonte: Editora UFMG, 2017, v. , p. 279-308.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
POSADA, R. A. U.. Marcus Garvey, Campeón del Nacionalismo Panafricano. Negarit, Bogotá, p. 68 - 99, 17 jul. 2011.

2.
POSADA, R. A. U.. La Descolonización de la Nación Afrochocoana. NEGARIT, Bogotá D.C., p. 47 - 73, 18 nov. 2010.

3.
POSADA, R. A. U.. Afrocentricidad y Raíces Humanas. NEGARIT, Bogotá D.C., p. 16 - 34, 18 nov. 2010.

4.
POSADA, R. A. U.. Guerra, Neocolonialismo y Explotación en el Litoral Pacífico. NEGARIT, Bogotá D.C., p. 46 - 71, 22 abr. 2009.

Apresentações de Trabalho
1.
POSADA, R. A. U.; FERREIRA, V. C. ; SOUZA, L. ; SANTOS, K. R. . ?Violent mortality in the Pataxó indigenous people from Bahia: a postcolonial and demographic approach?.. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
POSADA, R. A. U.. População Carcerária e Redução da Maioridade Penal. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
POSADA, R. A. U.. Mulher, raça e encarceramento massivo no Brasil. 2013. (Apresentação de Trabalho/Seminário).


Produção artística/cultural
Artes Visuais
1.
POSADA, R. A. U.; ALBA, I. D . Por la libertad del Chocó. 2010. Vídeo.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
International Population Conference. Violent mortality in the Pataxó indigenous people from Bahia: a postcolonial and demographic approach. 2017. (Congresso).

2.
Educação Escolar Indígena no Contexto Político Atual. 2016. (Seminário).

3.
Seminário "Curas, Cuidados e Políticas de Saúde" - Curso de Formação de Professores Indígenas. 2016. (Seminário).

4.
VII Congreso de la Asociación Latinoamericana de Población e XX Encontro Nacional de Estudos Populacionais. Parentalidades jovens, invisíveis e excluídas no cenário do ?Prison Boom? brasileiro: características sociodemográficas da população de pais e mães encarcerados na Região Metropolitana de Belo Horizonte, Brasil - 2014. 2016. (Congresso).

5.
Políticas Culturais e Povos Indígenas - Seminário Temático do Curso de Formação Intercultural de Professores Indígenas.Oficina sobre Método de Pesquisa Survey. 2015. (Seminário).

6.
Políticas Lingüísticas - Seminário Temático do Curso de Formação Intercultural de Professores Indígenas. 2014. (Seminário).

7.
Semana do Conhecimento de 2014. ENCARCERAMENTO MASSIVO E SEU IMPACTO NO SUPORTE FAMILIAR: RAÇA, ENCARCERAMENTO PARENTAL E A VULNERABILIDADE DOS FILHOS EM MINAS GERAIS. 2014. (Feira).

8.
VI Congresso da Asociación Latinoamericana de Población: Dinámica de población y desarrollo sostenible con equidad. Encarcelamiento materno en Brasil y su impacto sobre los hijos: cuestiones sobre raza, género y soporte familiar. 2014. (Congresso).

9.
XIX Encontro Nacional de Estudos Populacionais,. 2014. (Encontro).

10.
XXVIII Reunión Latinoamericana de Matemática Educativa. Introducción de conceptos demográficos en las clases de matemáticas del curso de formación intercultural de professores indígenas FIEI. 2014. (Congresso).

11.
II Jornada de Estudos Africanos. 2013. (Seminário).

12.
II Seminário de Pesquisa do Observatório Nacional do Sistema Prisional.MULHER, RAÇA E ENCARCERAMENTO MASSIVO NO BRASIL. 2013. (Seminário).

13.
Seminário Internacional Família, Gênero e Geração entre mudanças e permanências. 2013. (Seminário).

14.
Lenguas y Culturas en Contacto, Cimarronaje y Creolización. 2011. (Seminário).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Kevin Robert Dias Santos. O Crescimento Populacional de Aldeia Velha entre 1998 e 2010: Desafios para a Comunidade. Início: 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Formação Intercultural Para Educadores Indígenas) - Universidade Federal de Minas Gerais. (Orientador).

2.
Leidiane da Silva Souza. Causas de Morte em Jovens e Adultos na População Indígena da Aldeia Pataxó de Coroa Vermelha, 2000 a 2011. Início: 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Formação Intercultural Para Educadores Indígenas) - Universidade Federal de Minas Gerais. (Orientador).



Educação e Popularização de C & T



Artigos
Artigos completos publicados em periódicos
1.
POSADA, R. A. U.2015 POSADA, R. A. U.; TOMAZ, V. S. . Introducción de conceptos demográficos en las clases de matemáticas del curso de formación intercultural de professores indígenas FIEI. Acta Latinoamericana de Matemática Educativa, v. 28, p. 1306-1314, 2015.

2.
TOMAZ, V. S.2015TOMAZ, V. S. ; POSADA, R. A. U. . A Investigação na Formação Intercultural de Professores Indígenas: Novas Trajetórias Acadêmicas em Educação Matemática. Acta Latinoamericana de Educación Matemática, v. 28, p. 1289-1296, 2015.


Apresentações de Trabalho
1.
POSADA, R. A. U.. Mulher, raça e encarceramento massivo no Brasil. 2013. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

2.
POSADA, R. A. U.. População Carcerária e Redução da Maioridade Penal. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 17/01/2019 às 4:41:01