Douglas Emiliano Batista

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/9519014787557233
  • Última atualização do currículo em 22/11/2018


Possui Doutorado em Educação (USP, 2013); Mestrado em Educação (USP, 2008); Licenciatura em Filosofia (USP, 2006) e Graduação em Filosofia (USP, 1995). Tem experiência na área de Educação, na intersecção entre Psicanálise e Educação, abordando principalmente os seguintes temas: educação e modernidade; educação e autoridade; ensino e transmissão. É Professor Contratado da FE-USP na área de Psicologia e Educação ministrando as disciplinas EDF0294 e EDF 0223; é professor no curso de Pedagogia da UNIB. Integra o LEPSI (Laboratório de Estudos e Pesquisas Psicanalíticas e Educacionais sobre a Infância - IP - FE - USP) bem como o respectivo Grupo de Pesquisa; integra também o Grupo de Pesquisa Educação e Psicanálise da UNIB. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Douglas Emiliano Batista
Nome em citações bibliográficas
BATISTA;Douglas Emiliano


Formação acadêmica/titulação


2009 - 2013
Doutorado em Educação.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Título: Da magnificência da Didática a um ensino não-todo: um ensaio de Psicanálise e Educação, Ano de obtenção: 2013.
Orientador: Leandro de Lajonquière.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
2006 - 2009
Mestrado em Educação.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Título: O declínio da transmissão na formação: notas psicanalíticas,Ano de Obtenção: 2009.
Orientador: Leandro de Lajonquière.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Palavras-chave: Fundamentos da educação; Freud, S.; Psicanálise e Educação; Arendt, H..
Grande área: Ciências Humanas
Setores de atividade: Educação.
2004 - 2005
Graduação em Licenciatura em Filosofia.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
1991 - 1995
Graduação em Filosofia.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.




Formação Complementar


2006 - 2006
Estágio (Monitoria) na Graduação Feusp.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
2004 - 2005
Licenciatura em Filosofia.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Contratado III, Carga horária: 12
Outras informações
Disciplina EDF0294 - Psicanálise, Educação e Cultura - Licenciatura.

Vínculo institucional

2015 - 2017
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Contratado III, Carga horária: 12
Outras informações
Unidade: FE / Faculdade de Educação Setor: EDF / Filosofia da Educação e Ciências da Educação Disciplinas EDF 223 Constituição da Subjetividade: infância e adolescência e EDF 294 Psicologia da Educação: constituição do sujeito, desenvolvimento e aprendizagem na escola, cultura e sociedade.

Vínculo institucional

2012 - 2012
Vínculo: Estagiário, Enquadramento Funcional: Estagiário PAE, Carga horária: 6
Outras informações
Monitoria na Disciplina de Psicanálise e Educação na FE-USP, sob Orientação do Prof. Dr. Leandro de Lajonquière.

Vínculo institucional

2007 - 2007
Vínculo: estagiário, Enquadramento Funcional: estagiário, Carga horária: 6
Outras informações
Estágio PAE - monitoria nas aulas de Psicanálise e Educação na Faculdade de Educação (FE-USP), sob Orientação do Prof. Dr. Leandro de Lajonquière.

Atividades

2/2007 - 7/2007
Estágios , Faculdade de Educação, Departamento de Filosofia da Educação e Ciência da Educação.

Estágio realizado
Estágio no Ensino Superior.

Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado, FECAP, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - 2018
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor de Pós-Graduação, Carga horária: 4
Outras informações
Disciplina ministrada: Ética, cidadania, responsabilidade social e governança corporativa.

Vínculo institucional

2009 - 2018
Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 9
Outras informações
Disciplinas ministradas: Filosofia; Direito e Ética.


Laboratório de Estudos e Pesquisas Psicanalít. e Educac. sobre a Infância, LEPSI IP/FEUSP, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - 2007
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor-coordenador
Outras informações
Durante o referido período, foi ministrado o curso de extensão: "O narcisismo em sala de aula: psicanálise e docência" nas dependências da FEUSP, sob orientação do Lepsi. Tal curso teve como público 20 professores(as) da rede pública e privada. A referência conceitual do curso foi inspirada pela "psicanálise e educação".


Universidade Ibirapuera, UNIB, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - Atual
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor da graduação de Pedagogia, Carga horária: 6
Outras informações
1o semestre de 2018: Disciplina Filosofia da Educação 2o. semestre de 2018: Disciplina: Tópicos Especiais em Pedagogia

Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor titular, Carga horária: 6

Atividades

02/2018 - Atual
Ensino, Pedagogia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Filosofia da Educação
Filosofia e fundamaentos da História da Educação


Projetos de pesquisa


2017 - Atual
Da aplicação à implicação ético-política dos saberes e práticas ?psi? nas políticas públicas de Educação: um estudo sobre a presença de psicólogos e psicopedagogos em escolas e as possíveis repercussões em práticas pedagógicas
Descrição: A partir do século XIX, de forma progressiva, saberes, conceitos e práticas oriundos do campo da psiquiatria e posteriormente da psicologia vêm ocupando uma posição destacada como fundamento da prática pedagógica. Atualmente, acompanhamos um movimento que alguns autores como Costa (1999), Lajonquière (2001), Moysés (2010) e Bautheney (2011), descrevem como ?psicologização? do cotidiano escolar, gerador de um esvaziamento do ato educativo e contribuindo, paradoxalmente, para a produção e manutenção de mecanismos que resultam em insucesso escolar, numa lógica individualizante e acrítica, onde alunos e professores são responsabilizados pelo fracasso pedagógico, atenuando o dever do Estado de garantir a todos e todas o direito de acesso ao ensino de qualidade (não apenas acesso à escola), por meio da implementação e avaliação de Políticas Públicas de Educação. Neste projeto de pesquisa pretendemos estabelecer um estudo exploratório acerca dos atuais marcos legais e legislativos que versam sobre a presença de psicólogos e psicopedagogos em escolas no Município de São Paulo, entre os anos de 2004 e 2015, buscando identificar elementos que contribuam à análise sobre possíveis impactos de tais políticas na formação de professores e em práticas educacionais e pedagógicas. Um primeiro levantamento documental revela a existência de inúmeros dispositivos jurídico-institucionais os quais carecem de análises sistematizadas, visando produzir subsídios às Políticas Públicas de Educação. A pesquisa e a análise documental serão realizadas a partir dos seguintes documentos: Resolução CNE/CP nº 1/2006, que institui Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Pedagogia; Decreto SME nº 45.415/2004 e Portaria SME nº 5.718/2004, os quais dispõem sobre as diretrizes e regulamentação, respectivamente, da Política de Atendimento às Crianças, Adolescentes, Jovens e Adultos com Necessidades Educacionais Especiais na rede municipal de Educação e Ensino; a Portaria SME nº 6.566/2014, que trata da implantação e implementação do Núcleo de Apoio e Acompanhamento para a Aprendizagem ? NAAPA, nas Diretorias Regionais de Educação da Secretaria Municipal de Educação; o Decreto SME nº 51.778/2010, que institui a Política de Atendimento de Educação Especial, por meio do Programa Inclui; a Lei Municipal nº 15.719/2014, que dispõe sobre a implantação de assistência psicopedagógica em toda a Rede Municipal de Ensino, com o objetivo de diagnosticar, intervir e prevenir problemas de aprendizagem tendo como enfoque o educando e as instituições de Educação Infantil e Ensino Fundamental; a Lei Municipal nº 15.960/2014, que instituiu o Serviço de Assistência Psicológica ao Estudante na rede municipal de ensino; e, a Portaria SME nº6.566/2014, que dispõe sobre a implantação e implementação do Núcleo de Apoio e Acompanhamento para a Aprendizagem ? NAAPA, nas Diretorias Regionais de Educação da Secretaria Municipal de Educação..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2017 - Atual
Degradação da escola republicana e tecnoburocratização/rentabilização da escola contemporânea.
Descrição: É sob a perspectiva da degradação da esfera pública na contemporaneidade que se pretende pesquisar aqui os efeitos crescentes da tecnoburocratização do dispositivo escolar. A tecnoburocratização das mais distintas instâncias da vida desde meados do século XX foi a ?contraface? da retração do espírito público nesse mesmo período. Afinal, a tecnoburocracia é a própria corrosão da política, na medida em que implica que as decisões que concernem ao interesse comum ? e as quais deveriam decorrer de amplos debates públicos - passam a ser tomadas de forma ?privada? por especialistas com base em uma racionalidade tecnocientificista. Em outras palavras, a ?praxis? política foi, ao longo do século XX, deflacionada pela ?poiesis? tecnoburocrática. E tal retração do espírito público não poderia ter sido inócua para a escola da república. Decerto, a escola é, tal como propõe Hannah Arendt (2001), a instituição interposta à esfera privada (família) e à esfera pública (polis e mundo do trabalho); e seu objetivo é suscitar às crianças e aos jovens que transitem do espaço privado ao espaço público. Ou em termos freudianos: a escola afrouxa os vínculos psíquicos dos jovens com sua família de modo que a referida transição se torne possível. Nesse sentido, a eficácia simbólica da narrativa escolar pública, como afirma Lajonquière (1999), opera na mesmíssima direção do recalcamento do romance familiar do neurótico (dissolução do complexo de Édipo). Ou seja, a narrativa escolar pública possibilita que a posição discursiva de aluno venha a recalcar a posição discursiva de criança em função da experiência aí realizada em nome da polis. É, portanto, na condição de ?cidadão em formação? (lembremos que a escola não é a polis, mas sim uma instituição transicional, e que, por isso, nela não se lida com cidadãos formados) que o aluno é educado em nome de princípios e de valores públicos, ao passo em que realiza uma experiência de sujeição (isto é, de alienação e de separação) ao ?espírito das leis?. Pois bem, em face disso, a questão que aqui se coloca é a seguinte: quais os efeitos da referida tecnoburocratização no discurso educacional e no dispositivo escolar desde meados do século XX? Em detrimento de ações substanciais e políticas que propusessem um debate compromissado acerca dos fundamentos centrais à educação republicana, assiste-se o incremento de dispositivos de controle, avaliação e homogenização das políticas públicas de educação ? ações postas desde o plano mais recente de reforma do Estado e de ?modernização? da administração pública ?, impulsionado tanto pela internacionalização das políticas públicas de educação quanto pelo recrudescimento da tecnocracia estatal, com forte apelo aos dispositivos tecnocientificistas voltados às soluções político-administrativas da vida na polis. Em parte, tal controle pode ser considerado um reflexo de uma realidade mais ampla e altamente instrumentalizada, o que para muitos pesquisadores e intelectuais, corresponderia a uma dimensão do saber empregado de modo totalizante e autoritário, no que tange a gestão societária em nossas democracias de massas. Sob os efeitos da expansão ? sobretudo a partir da década de 1990 em nosso país ? da racionalidade neoliberal caracterizada pela generalização da concorrência enquanto norma de conduta e da empresa como modelo de subjetivação (DARDOT & LAVAL, 2013), tais dimensões retratam uma perspectiva pragmática e utilitarista de educação que atende mais a injunção capitalista do que às questões sócio-políticas da polis brasileira. O presente estudo buscará investigar os discursos sobre a função da escola, ao mesmo tempo que interrogamos os sentidos da escola contemporânea, a partir da escuta de seus sujeitos (professores alunos e gestores), em contextos cada vez mais marcados pelos discursos da psicologização, medicalização e rentabilidade dos resultados escolares, condiz.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2017 - Atual
Avaliação de Políticas Públicas: estudo comparado entre o Programa Qualidade na Escola e o Prêmio Escola nota dez
Descrição: A presente pesquisa visa identificar os ?impactos? das políticas voltadas à ?premiação? de escolas públicas. Busca-se, por meio de pesquisa documental e análise da literatura conhecer os programas de ?responsabilização? de professores do sistema público de Educação dos estados de São Paulo e Ceará, a partir dos programas ?Qualidade na Escola? e ?Prêmio escola Nota Dez?, ambos implementados nos respectivos estados desde 1990. Os estudos recentes na área têm demonstrado profundas mudanças na organização das práticas educacionais (FREITAS, 2014; ARAUJO, 2015), bem como o aumento de dispositivos de controle, medição e predição das práticas educativas e dos resultados escolares, por meio da avaliação escolar da aprendizagem e da avaliação das redes de ensino, o que tem representado uma significante alteração na gestão, na organização escolar e no próprio sentido historicamente constituído à educação pública. Como efeito de tais dispositivos de premiação por rendimento escolar, lançamos a hipótese de um ?furor avaliativo? (PASSONE, 2015, 2016) que tem deixado pouco espaço ao desejo de saber do aluno e ao desejo do professor pelo saber, na medida em que o laço educacional passa a ser inscrito na lógica do rendimento, da eficácia e da rentabilidade do conhecimento. Nesse sentido, busca-se identificar as especificidades dos programas-dispositivos em estudo, cotejando seus resultados objetivos e os possíveis efeitos sobre a subjetividade dos sujeitos no cotidiano escolar..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.


Membro de corpo editorial


2016 - Atual
Periódico: Estilos da Clínica (USP. Impresso)


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Educação.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Psicanálise e Educação.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Filosofia e Educação.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.
Francês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2015
Paraninfo - professor homenageado pelos formandos, FECAP - Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
Douglas Emiliano2017 Douglas Emiliano. A didática de Comênio: entre o método de ensino e a viva voz do professor. PRÓ-POSIÇÕES (UNICAMP. ONLINE), v. 28, p. 256-276, 2017.

2.
BATISTA2015 BATISTA. A escola da igualdade política e a das diferenças psi: quando a educação pública dá lugar à especial . REVISTA EDUCAÇÃO (PUCRS. ONLINE), v. 38, p. 212-221, 2015.

3.
BATISTA2012BATISTA. A recordação infantil e a constelação parental de Leonardo da Vinci. Psicanálise & Barroco em Revista, v. 10, p. 36-58, 2012.

4.
BATISTA2011BATISTA. Psicanálise, constituição subjetiva e biografia: a recordação infantil de Leonardo da Vinci. PERCURSO (SÃO PAULO), v. 47, p. 73-84, 2011.

5.
BATISTA2009BATISTA. A escola da era moderna: entre a vigilância e a transmissão. Educação em Revista (UFMG. Impresso), v. 25, p. 311-318, 2009.

6.
BATISTA2007BATISTA. Modernidade e transmissão simbólica. Estilos da Clínica (USP. Impresso), v. XII, p. 224-231, 2007.

7.
BATISTA;Douglas Emiliano2006 BATISTA. A dissociação entre a natalidade e o mundo. Estilos da Clínica (USP. Impresso), São Paulo, v. 21, p. 56-63, 2006.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
BATISTA. O declínio da transmissão na educação: notas psicanalíticas. São Paulo: Annablume / Fapesp, 2012.

Capítulos de livros publicados
1.
BATISTA; VOLTOLINI, R. . Reflexões sobre o livro 'O declínio da transmissão na educação: notas psicanalíticas'. Um elogio à escola pública, laica e gratuita.. In: Rinaldo Voltolini. (Org.). Retratos do mal-estar contemporâneo na educação. 1ed.São Paulo: Escuta, 2014, v. 1, p. 95-114.

2.
BATISTA; Kubric . Da dívida simbólica ao ato de ensino: reflexões em psicanálise e educação. In: Nina V. de Araújo Leite;J. Guillermo Milán-Ramos. (Org.). EntreAto: o poético e o analítico. 0ed.Campinas: , 2010, v. , p. 581-596.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
Douglas Emiliano. Programação e robótica: por que ensinar para as crianças na escola.. Vero ed. 201, Alphaville, p. 41 - 45, 01 set. 2016.

2.
Douglas Emiliano. A gênese do sujeito. Informa - Associação Bras. de Psicopedagogia São Paulo, S. Paulo, p. 01 - 02, 10 jun. 2013.

3.
BATISTA. A subjetividade pode ser considerada um "fator de irracionalidade" nas pesquisas científicas?. Conhecimento Prático Filosofia, São Paulo, SP, , v. 27, p. 17 - 21, 20 nov. 2010.

4.
BATISTA. O fim da infância. Vivo Diverso, São Paulo, 07 out. 2009.

5.
Douglas Emiliano. Revista Fecap. Fala, Professor, SÃO PAULO, p. 3 - 3.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
BATISTA. O ensino enquanto ato: notas de psicanálise e educação. In: VIII Colóquio Internacional do Lepsi - III Congresso Ruepsy, 2011, São Paulo. Anais do VIII Colóquio do Lepsi - III Congresso Ruepsy, 2011.

2.
BATISTA. Uma experiência de ensino de filosofia (atravessado pela psicanálise). In: III Simposio Internac. sobre infancia, educación, derechos de niños, niñas y adolescentes., 2011, Mar del Plata. Anais do III Simpinfa, 2011.

3.
BATISTA. Bildung e psicanálise: a assimiliação crítica da Cultura e seu outro. In: VI Semana da Educação - Feusp, 2008, São Paulo. Anais da VI Semana da Educação da Feuso, 2008.

4.
BATISTA. A modernidade entre o passado e o futuro. In: V Semana da Educação da Feusp, 2007, São Paulo. Anais da V Semana da Educação da Feusp, 2007.

5.
BATISTA. A ilusão da superação do mundo adulto: psicanálise, educação e contemporaneidade. In: VI Colóquio Internacional do LEPSI, 2006, São Paulo. Scielo, 2006.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
BATISTA. Educação pública sem 'república': descaracterização da escola contemporânea e sintoma social. In: XI Colóquio Internacional do Lepsi, 2016, Belo Horizonte. Caderno de Resumos do XI Colóquio do Lepsi, 2016.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
Douglas Emiliano; MATILDE, B. S. . Desafios e soluções para o curso de Filosofia no Colégio Fecap. In: ICLOC Práticas na sala de aula, 2013, S. Paulo. ICLOC Práticas na sala de aula, 2013. v. 1. p. 180-180.

Apresentações de Trabalho
1.
BATISTA. Reflexões sobre a série Merlí e a formação de professores. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
VOLTOLINI, R. ; LAJONQUIERE, L. ; maria cristina kupfer ; BATISTA ; PASSONE, E. ; FERNADES, P. H. . Escola consumada e consumida: o declínio da política na contemporaneidade e seus efeitos sobre a escola. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
BATISTA; ARCHAS, K. . O campo Psicanálise e Educação e a despsicologização do discurso educacional'. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
BATISTA. Educação pública sem 'república': descaracterização da escola contemporânea e sintoma social. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

5.
BATISTA. Fórum de Comunicação Livre: saber, conhecimento e transmissão. 2016. (Apresentação de Trabalho/Outra).

6.
Douglas Emiliano; maria cristina kupfer . Escola moderna, contemporânea e Psicanálise: o declínio da política. 2015. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

7.
BATISTA. Autoridade e responsabilidade de professores, dos gestores e da escola em tempos de desautorização educacional. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

8.
TRENTO, D. ; BATISTA . Freud além da alma - debate na Licenciatura da FE-USP. 2014. (Apresentação de Trabalho/Outra).

9.
BATISTA. Coordenação de sessão de comunicação livre no X Colóquio Internacional do Lepsi. 2014. (Apresentação de Trabalho/Outra).

10.
TRENTO, D. ; Douglas Emiliano . 'Freud, além da alma'. 2013. (Apresentação de Trabalho/Outra).

11.
BATISTA. Entre a dívida simbólica e o ato de ensino: novas reflexões em psicanálise e educação. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

12.
Douglas Emiliano; MATILDE, B. S. . Desafios e soluções para o curso de Filosofia no Colégio Fecap. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

13.
BATISTA. Mini-curso Psicanálise e Educação. 2013. (Apresentação de Trabalho/Outra).

14.
Douglas Emiliano. Coordenação de mesa: o que se deseja quando se recusa a aprender?. 2013. (Apresentação de Trabalho/Outra).

15.
TRENTO, D. ; Douglas Emiliano . 'Freud, além da alma'. 2013. (Apresentação de Trabalho/Outra).

16.
BATISTA. A atuação profissional do bacharel e pós-graduando em Filosofia. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

17.
TRENTO, D. ; BATISTA . 'Freud além da alma' e sua relação com as 'Cinco lições de psicanálise'. 2012. (Apresentação de Trabalho/Outra).

18.
BATISTA. O declínio da transmissão na educação: notas psicanalíticas. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

19.
BATISTA. O declínio da transmissão na educação contemporânea: uma reflexão psicanalítica. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

20.
BATISTA. Uma experiência de ensino de filosofia (atravessado pela psicanálise). 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

21.
BATISTA. O ensino enquanto ato: notas de psicanálise e educação. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

22.
BATISTA. Clínica e Família - coordenação de sessão. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

23.
BATISTA. A graduação em filosofia e algumas de suas possibilidades profissionais. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

24.
BATISTA. Entre ensino ato: notas de psicanálise e educação. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

25.
BATISTA. Ato, autor e autoria na educação: entre o ensino e o saber inconsciente. 2009. (Apresentação de Trabalho/Outra).

26.
BATISTA. Autoridade e responsabilidade de pais e professores: o que resta delas hoje?. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

27.
BATISTA. A graduação em filosofia e algumas de suas possibilidades profissionais. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

28.
BATISTA. A rebeldia contra o pai: Freud, Leonardo da Vinci e a modernidade. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

29.
BATISTA. Psicanálise e as vicissitudes da educação frente à diversidade cultural brasileira. 2008. (Apresentação de Trabalho/Outra).

30.
BATISTA. Docência e psicanálise. 2008. (Apresentação de Trabalho/Outra).

31.
BATISTA; KOWALEWSKY, D. P. ; CORTES, M. C. . Psicanálise e subjetividade: a medicalização como estratégia de supressão do sujeito. 2008. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

32.
BATISTA. Psicanálise e educação: uma atualização. 2007. (Apresentação de Trabalho/Outra).

Outras produções bibliográficas
1.
BATISTA. Prefácio. Belo Horizonte, 2015. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

2.
BATISTA. Educação, mito e ficção. São Paulo, 2010. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
BATISTA. Psicanálise e Educação: impasses subjetivos IV. 2017.

2.
BATISTA. Folha de São Paulo. 2017.

3.
BATISTA. Psicanálise e Educação: impasses subjetivos IV. 2017.

4.
Douglas Emiliano. Representação política e envolvimento em Direitos Humanos em uma Secretaria de Direitos Humanos: impactos na gestão da cultura organizacional. 2017.

5.
Douglas Emiliano. Estilos da Clínica. 2017.

6.
BATISTA. Estilos da Clínica. 2016.

Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
BATISTA. Síndrome de Down - Rede de Gente. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

Redes sociais, websites e blogs
1.
BATISTA. 67 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos: entre o ideal e o real. 2015; Tema: 67o. aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos. (Blog).


Demais tipos de produção técnica
1.
BATISTA. Curso Livre de Teoria Psicanalítica. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

2.
BATISTA. Relatório Científico Final relativo à Bolsa FAPESP de mestrado. 2009. (Relatório de pesquisa).

3.
BATISTA. Relatório Científico relativo à Bolsa FAPESP de mestrado. 2008. (Relatório de pesquisa).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
REVAH, D.; BATISTA; PASSONE, E.. Participação em banca de Danilo Vilar. A presença do discurso do capitalista na educação profissional e seus efeitos nos seus principais agentes (professores e alunos). 2018. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de São Paulo.

2.
Douglas Emiliano; bozzo, camila. Participação em banca de Camila Bozzo Moreira. Sobre o conceito de intradutibilidade na teoria da linguagem presente no Ensaio sobre o entendimento humano, de John Locke. 2017. Dissertação (Mestrado em Letras (Teoria Literária e Literatura Comparada)) - Universidade de São Paulo.

3.
VOLTOLINI, R.; REVAH, D.; maria cristina kupfer; BASTOS, M. B.; BATISTA. Participação em banca de Sâmara Gurgel Aguiar. O aluno "em inclusão" no discurso docente. 2016. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade de São Paulo.

4.
Douglas Emiliano; VOLTOLINI, R.; BERNARDINO, L. M. F.. Participação em banca de Elaine Cristina Mourão. Mal-estar docente: estudo psicanalítico sobre os impasses na era do chamado declínio da função paterna. 2015. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade de São Paulo.

5.
Mrech, L. M.; Douglas Emiliano. Participação em banca de Daniela Morel Farias. Esvaziamento da autoridade da palavra do professor: uma reflexão psicanalítica sobre a crise contemporânea na educação. 2015. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade de São Paulo.

6.
BATISTA; VOLTOLINI, R.; PEREIRA, M. R.. Participação em banca de Aline Gasparini Montanheiro. Sentidos dos cursos de formação continuada para professores: uma saída psicanalítica. 2015. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade de São Paulo.

7.
LAJONQUIERE, L.; maria cristina kupfer; BATISTA. Participação em banca de Andréia Aparecida Oliveira de Souza. O defrontar-se com a diferença em sujeitos em constituição. 2014. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade de São Paulo.

8.
ORNELLAS, M. L.; RIOS, J. A. V. P.; BRITO, A. R.; BATISTA. Participação em banca de Edileide Maria Antonino da Silva. Bem me quer, mal me quer: sofrimento psíquico do professor-sujeito na escola contemporânea. 2013. Dissertação (Mestrado em Educação e Contemporaneidade) - Universidade do Estado da Bahia.

Teses de doutorado
1.
VOLTOLINI, R.; BASTOS, M. B.; REVAH, D.; BATISTA. Participação em banca de Carmen Lucia Rodrigues Alves. A formação docente como sintoma da contemporaneidade: explorando novos caminhos". 2018. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade de São Paulo.

2.
REVAH, D.; LAJONQUIERE, L.; CATANI, D. B.; DINIZ, M.; BATISTA. Participação em banca de Ricardo Dias Sacco. Para uma etiologia da renúnica ao professar: alguns apanhados da Corte ao Neoliberalismo no Brasil. 2017. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade de São Paulo.

3.
Douglas Emiliano; ORNELLAS, M. L.. Participação em banca de Edna Bittelbrunn. Família na escola: devorar o modelo, amar a diferença. 2016. Tese (Doutorado em Educação e Contemporaneidade) - Universidade do Estado da Bahia.

4.
LAJONQUIERE, L.; PEREIRA, M. R.; BATISTA. Participação em banca de Tácito Carderelli da Silveira. Da infância inventada `infância medicalizada: considerações psicanalíticas. 2015. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade de São Paulo.

5.
VOLTOLINI, R.; REVAH, D.; BATISTA. Participação em banca de Kelly Cristina Brandão da Silva. Educação Inclusiva: para todos ou para cada um? Alguns paradoxos (in)convenientes. 2014. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade de São Paulo.

Qualificações de Doutorado
1.
VOLTOLINI, R.; REVAH, D.; BATISTA; BASTOS, M. B.. Participação em banca de Carmen Lucia Rodrigues Alves. Contribuições da Psicanálise para o campo da formação docente. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Educação) - Universidade de São Paulo.

2.
LAJONQUIERE, L.; BATISTA. Participação em banca de Ricardo Dias Sacco. A imagem professoral e a renúncia ao ingresso profissional na escola: uma escuta alternativa. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em Educação) - Universidade de São Paulo.

3.
ORNELLAS, M. L.; Douglas Emiliano; FARIAS, L. S. O.; COSTA, L. A. F.; ALCANTARA, M. A. R.. Participação em banca de Edna Bittelbrunn. "...Começar de novo. A denegação da relação famílias recompostas e a escola". 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Educação e Contemporaneidade) - Universidade do Estado da Bahia.

4.
Douglas Emiliano. Participação em banca de Edna Bittelbrunn. Começar de novo. A (de)negação da relação famílias recasadas e a escola pública.. 2013. Exame de qualificação (Doutorando em Educação e Contemporaneidade) - Universidade do Estado da Bahia.

Qualificações de Mestrado
1.
LAJONQUIERE, L.; BATISTA; BRITO, M. T. A.. Participação em banca de André Albuquerque Mourão. Crenças pedgógicas modernas na educação musical: investigações psicanalíticas sobre a transmissão e ensino de música. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Educação) - Universidade de São Paulo.

2.
BATISTA; VIDAL, D. G.; FRANCISCHINI, A.. Participação em banca de Maria Teresa Loduca. Música negra na escola: um estudo sobre a ressonância dos tambores nas relações subjetivas. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Educação) - Universidade de São Paulo.

3.
REVAH, D.; Douglas Emiliano; PASSONE, E.. Participação em banca de Danilo Vilar. O (não) lugar do professor no discurso de uma escola de ensino técnico: marcas sociais contemporâneas na educação profissional. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Educação) - Universidade Federal de São Paulo.

4.
VOLTOLINI, R.; BERNARDINO, L. M. F.; BASTOS, M. B.; BATISTA. Participação em banca de Sâmara Gurgel Aguiar. O lugar do aluno "com deficiência" no discurso do professor e seus possíveis efeitos subjetivos. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Educação) - Universidade de São Paulo.

5.
VOLTOLINI, R.; BATISTA; REVAH, D.. Participação em banca de Elaine Cristina Mourão. Mal-estar docente: engodo ou uma das faces contra a invasão da função materna no campo educativo?. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Educação) - Universidade de São Paulo.

6.
LAJONQUIERE, L.; VOLTOLINI, R.; BATISTA. Participação em banca de Daniela Morel Farias. Em nome do que o professor ensina na contemporaneidade?. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Educação) - Universidade de São Paulo.

7.
REVAH, D.; BATISTA; LAJONQUIERE, L.; VOLTOLINI, R.. Participação em banca de Vanessa Cardoso Cezário. A autoridade na família contemporânea: crianças seres políticos. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Educação) - Universidade de São Paulo.

8.
VOLTOLINI, R.; FONSECA, J. S. C.; ENDO, P.; BATISTA. Participação em banca de Samanta Pedroso Natalo. O que os discursos sobre o bullyng podem nos dizer a respeito do mal-estar contemporâneo na educação: evidências de um sintoma social. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Educação) - Universidade de São Paulo.

9.
Douglas Emiliano; VOLTOLINI, R.; PEREIRA, M. R.. Participação em banca de Aline Gasparini Montanheiro. Sentidos dos cursos de formação continuada para professores: uma abordagem psicanalítica. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Educação) - Universidade de São Paulo.

10.
BATISTA. Participação em banca de Edileide Maria Antonino da Silva. Bem me quer, mal me quer: sofrimento psíquico do professor-sujeito na escola contemporânea. 2013. Exame de qualificação (Mestrando em Educação e Contemporaneidade) - Universidade do Estado da Bahia.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
LAJONQUIERE, L.; CORTES, M. C.; BATISTA. Participação em banca de Aline Gasparini.Dos anseios docentes: reflexões psicanalíticas acerca da ilusão (psico)pedagógica. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia) - Universidade de São Paulo.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Outras participações
1.
VOLTOLINI, R.; LAJONQUIERE, L.; BATISTA. Anais do IX Colóquio do LEPSI. 2013. Universidade de São Paulo.

2.
BATISTA; LAJONQUIERE, L.; VOLTOLINI, R.. Anais do VIII Cólóquio Internacional do Lepsi. 2011. Universidade de São Paulo.

3.
LAJONQUIERE, L.; VOLTOLINI, R.; BATISTA. Anais do VII Volóquio Interenacional Lepsi / I Congresso Ruepsy. 2009. Universidade de São Paulo.

4.
Douglas Emiliano; LAJONQUIERE, L.; VOLTOLINI, R.. Anais do VI Colóquio Internacional do LEPSI. 2007.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Treinamento Ead - UNIB - 20h. 2018. (Outra).

2.
As ciências da educação na França (1883-2015). 2016. (Outra).

3.
Adolescência e violência: intervenções entre o educativo e o psicológico. 2015. (Seminário).

4.
Colóquio Franco-Brasileiro: tratar e educar em tempos de autismo. 2015. (Outra).

5.
IV Olimpíada de Filosofia do Estado de São Paulo. 2014. (Olimpíada).

6.
X Colóquio Internacional do Lepsi.Infância e Direito: criança protegida ou superprotegida pelo Estado.. 2014. (Outra).

7.
9º Colóquio Internacional do LEPSI / 4º Congresso RUEPSY.Apresentação de debate sobre o livro "O declínio da transmissão na educação: notas psicanalíticas". 2012. (Seminário).

8.
9º Colóquio Internacional do LEPSI / 4º Congresso RUEPSY.Psicanálise, instituição e contemporaneidade. 2012. (Outra).

9.
II Jornada de Filosofia da Educ. FEUSP: Rousseau 300 anos. 2012. (Encontro).

10.
Seminário. 2012. (Seminário).

11.
Sublimação e responsabilidade teórica do intelectual. 2012. (Seminário).

12.
X Semana de Estudos Clássicos da FEUSP. 2012. (Simpósio).

13.
X Semana de Estudos Clássicos da FEUSP. 2012. (Simpósio).

14.
III Simpinfa - Univers. de Psicologia de Mar del Plata. 2011. (Simpósio).

15.
Michel Foucault et la psychanalyse. 2011. (Encontro).

16.
8o Colóquio Internacional do Lepsi / 3o Congresso Ruepsy.Entre ensino ato: notas de psicanálise e educação. 2010. (Outra).

17.
Semana de Orientação Profissional Fecap.O filósofo na academia e no mercado de trabalho. 2010. (Outra).

18.
Entre o cuidar e o educar. 2009. (Outra).

19.
Filosofia - Semana de Orientação Profissional Fecap.Cenário profissional contemporâneo para o bacharel em Filosofia. 2009. (Outra).

20.
Hannah Arendt: educação e mundo moderno. 2009. (Outra).

21.
I Encontro de Pais e Educadores do Colégio FECAP.Autoridade e responsabilidade de pais e professores: o que resta delas hoje?. 2009. (Outra).

22.
O esquecimento do pai na cultura contemporânea. 2009. (Outra).

23.
A construção dos processos de metaforização do infantil. 2008. (Seminário).

24.
A impostura do mestre. 2008. (Outra).

25.
As relações mãe-filha na adolescência. 2008. (Outra).

26.
A vontade de instituição. 2008. (Outra).

27.
Jovens-sintomas - os comportamentos de risco. 2008. (Encontro).

28.
Lembranças de colégio - Freud, tempo e imagens. 2008. (Encontro).

29.
Psicanálise, Educação e Cultura - licenciatura FEUSP.Psicanálise e subjetividade: a medicalização como estratégia de supressão do sujeito. 2008. (Encontro).

30.
Uma educação para além das pequenas diferenças. 2008. (Outra).

31.
VII COLÓQUIO INTERN. DO LEPSI - I CONGRESSO RUEPSY. 2008. (Outra).

32.
Formação Escolar e Esfera Pública. 2007. (Simpósio).

33.
Política e educação. 2007. (Seminário).

34.
Política e educação. 2007. (Outra).

35.
Psicanálise e Ciências Humanas: a questão do método. 2007. (Seminário).

36.
Um dia na Universidade dialogando com Winnicott, Klein e Lacan sobre a criança e o adolescente: dez anos depois. 2007. (Congresso).

37.
A aula no ensino superior: sujeitos, tempos, espaços e modos de ação. 2006. (Encontro).

38.
A entrada em cena da outra cena. 2006. (Seminário).

39.
Contribuições da Psicanálise ao Tema da Escrita. 2006. (Seminário).

40.
Dez idéias (mal)feitas sobre inclusão escolar. 2006. (Seminário).

41.
Educação e desenvolvimento de pessoas com deficiência mental: as contribuições da psicologia histórico-cultural. 2006. (Outra).

42.
Seminário de Preparação Pedagógica. 2006. (Seminário).

43.
VI Colóquio Internacional do LEPSI. 2006. (Outra).

44.
V Semana de Estudos Clássicos. 2006. (Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
maria cristina kupfer ; LAJONQUIERE, L. ; VOLTOLINI, R. ; BATISTA . X Colóquio Internacional do Lepsi / V Congresso Ruepsy / I Congresso INFEIES. 2014. (Outro).

2.
LAJONQUIERE, L. ; VOLTOLINI, R. ; maria cristina kupfer ; BATISTA . 9o. Colóquio Internacional do Lepsi / 4o Congresso Ruepsy. 2012. (Outro).

3.
LAJONQUIERE, L. ; VOLTOLINI, R. ; BATISTA ; maria cristina kupfer . 8o. Colóquio Internacional do Lepsi / 3o Congresso Ruepsy. 2010. (Outro).

4.
LAJONQUIERE, L. ; VOLTOLINI, R. ; BATISTA ; maria cristina kupfer . VII Colóquio Intern. do Lepsi / I Colóquio Intern. RUEPSY. 2008. (Outro).

5.
LAJONQUIERE, L. ; VOLTOLINI, R. ; BATISTA ; maria cristina kupfer . VI Colóquio Internacional do LEPSI. 2006. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Iniciação científica
1.
Nathalia Cristina Sales. O. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Pedagogia) - Universidade Ibirapuera. (Orientador).

2.
Ivalda Targino da Silva. A ?paixão pela novidade? na educação: relações entre transformação e conservação na escola. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Pedagogia) - Universidade Ibirapuera. (Orientador).

3.
Ana Paula Silva Arruda Lima. Hannah Arendt: educação conservadora, política revolucionária. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Pedagogia) - Universidade Ibirapuera. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Pedro Fillipe Rodrigues dos Santos. Ritmo cantado: a transmissão oral de batuques no contexto da Mocidade Camisa Verde e Branco. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Música) - Universidade de São Paulo. Orientador: Douglas Emiliano Batista.



Outras informações relevantes


Aprovação no concurso FE-USP para auxiliar de ensino - discipllna ?Psicanálise, Educação e Cultura? (EDF 294), na área de Licenciatura da FEUSP - Publicado no DO de 23/11/2007.
Aprovação em 4o. lugar no concurso FE-USP - Edital 16/2017 - para cargo de Professor Doutor no Depto. de Filosofia da Educação e Ciências da Educação (EDF), disciplinas EDF298 - Psicologia da Educação, Desenvolvimento e Práticas Escolares e EDF 683 - Temas transversais em educação.
Aprovação em 1o. lugar no concurso FE-USP - Edital 22/2018 - para cargo de Professor Doutor no Depto. de Filosofia da Educação e Ciências da Educação (EDF), disciplinas EDF0294 - Psicanálise, Educação e Cultura e EDF1233 - A constituição da subjetividade: infância e adolescência.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 11/12/2018 às 16:12:59