Júlia Vilaça Goyatá

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/0978353905472116
  • Última atualização do currículo em 19/11/2018


Graduada em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) (2009), mestre em Antropologia Social pela Universidade de São Paulo (USP) (2012) e doutoranda em Antropologia Social na mesma instituição. É também autora do livro Georges Bataille e Michel Leiris: a experiência do sagrado (Humanitas/Fapesp, 2016), resultado da pesquisa de mestrado sobre a produção de Bataille e Leiris em suas relações com a teoria antropológica, a expressão artística e a experiência política na França do entreguerras. Desenvolve atualmente, com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), pesquisa sobre a circulação de saberes antropológicos e artísticos no Haiti da metade do século XX a partir dos rastros da experiência do antropólogo Alfred Métraux no país. É também membro dos grupos de pesquisa do CNPq: ASA (Artes, saberes e antropologia) da Universidade de São Paulo (USP) e MARES (Religião, arte, materialidade, espaço público: grupo de antropologia) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Júlia Vilaça Goyatá
Nome em citações bibliográficas
GOYATÁ, J. V.;GOYATÁ, JÚLIA VILAÇA;GOYATÁ, JULIA VILAÇA

Endereço


Endereço Profissional
Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas.
Avenida Professor Luciano Gualberto, 315
Butantã
05508010 - Sao Paulo, SP - Brasil


Formação acadêmica/titulação


2014
Doutorado em andamento em Antropologia Social.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
com período sanduíche em Ecole des Hautes Études en Sciences Sociales (Orientador: Christine Laurière).
Título: Haiti popular: materialidades e saberes antropológicos e artísticos em circulação (1940-1950),
Orientador: Profa. Dra. Fernanda Arêas Peixoto.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
2010 - 2012
Mestrado em Ciência Social (Antropologia Social).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Título: Georges Bataille e Michel Leiris: a experiência do sagrado (1930-1940),Ano de Obtenção: 2012.
Orientador: Prof. Dra. Fernanda Arêas Peixoto.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Palavras-chave: antropologia; história; sagrado; collège de sociologie; arte.
Grande área: Ciências Humanas
2005 - 2009
Graduação em Ciências Sociais.
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
com período sanduíche em Universidad Nacional de La Plata (Orientador: Asociación de Universidades Grupo Montevideo - AUGM).
Título: O sagrado e o Collège de Sociologie: erotismo, memória e festa.
Orientador: Profa. Dra. Léa Freitas Perez.




Formação Complementar


2015 - 2015
Estágio Supervisionado. (Carga horária: 60h).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
2011 - 2011
Estágio Supervisionado - PAE.. (Carga horária: 60h).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
2010 - 2010
Preparação Pedagógica - PAE.. (Carga horária: 24h).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista FAPESP, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2010 - Atual
Vínculo: Pós-graduação, Enquadramento Funcional: Pesquisadora do coletivo ASA
Outras informações
O coletivo ASA ? artes, saberes e antropologia, criado em 2009 no Departamento de Antropologia da FFLCH/ USP, é um grupo que reúne pesquisadores de Iniciação Científica, Mestrado, Doutorado e Pós- Doutorado, aproximados em função de uma perspectiva etnográfica e de uma abordagem pragmática da vida social, que privilegia as formas e estilos das práticas, quer dizer a poética social. As principais linhas de atuação do grupo são: Práticas e imaginários urbanos; Expressão artística, memória e experiência social; Artes e saberes da (e para a) Antropologia.

Vínculo institucional

2010 - 2012
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista FAPESP, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2011 - 2011
Vínculo: Pós-graduação, Enquadramento Funcional: Estágio Supervisionado em Docência, Carga horária: 4
Outras informações
Monitoria na disciplina "Expressão artística e experiência social", ministrada pela Profa. Fernanda Arêas Peixoto.

Atividades

02/2010 - 12/2012
Pesquisa e desenvolvimento , Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas, .


Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2009
Vínculo: Graduação, Enquadramento Funcional: Bolsista CNPq, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2008 - 2009
Vínculo: Graduação, Enquadramento Funcional: Pesquisadora do CER
Outras informações
O CER-Pierre Sanchis, fundado em 2000, é um órgão vinculado ao Departamento de Sociologia e Antropologia, tendo vocação pruridisciplinar (notadamente com ênfase em antropologia, sociologia e história) e interistitucional. São seus objetivos: 1)Constituir um amplo espaço institucional de discussão e de produção acadêmica; 2)Promover atividades de pesquisa, de ensino e de extensão; 3)Organizar bancos de dados relativo às pesquisas por ele desenvolvidas; 4)Promover a divulgação das atividades desenvolvidas pelo centro, notadamente através de seu ciclo anual de palestras; 5)Manter intercâmbio com instituições congêneres, nacionais e internacionais. Participam do centro os professores Alexandre Antônio Cardoso, Ana Lúcia Modesto, Renan Springer de Freitas e Léa Freitas Perez da UFMG; Mauro Passos e Vânia Noronha Alves da PUC-Minas; Flávia Ferreira Pires da UFPB, Mara Regina do Nascimento da UFU; Wanessa Pires Lott do Centro Universitário Newton Paiva e Juliana Aparecida Garcia Correa do Centro Universitário de Sete lagoas. O Centro conta ainda com a participação de alunos de graduação e de pós-graduação. Uma visão geral da atuação do CER-Pierre Sanchis encontra-se em Perez, 2007, disponível em http://seer.ufrgs.br/index.php/debatesdoner/article/view/2799/1414.

Atividades

02/2008 - 12/2009
Pesquisa e desenvolvimento , Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, .


Universidade Metropolitana de Santos Virtual, UNIMES VIRTUAL, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2015
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professora, Carga horária: 12

Atividades

02/2013 - 04/2015
Ensino, Licenciatura em Ciências Sociais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Antropologia contemporânea
Aspectos da cultura brasileira
Pensamento político brasileiro
Pensamento social brasileiro
Sociologia contemporânea
Sociologia da cultura brasileira
08/2013 - 12/2013
Ensino, Tecnológico em Gestão Pública, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Teoria Política Clássica
02/2013 - 07/2013
Ensino, Tecnológico em Gestão Pública, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Teoria Política Contemporânea


Linhas de pesquisa


1.
Antropologia das formas expressivas
2.
Antropologia e História
3.
História intelectual
4.
Antropologia da religião
5.
Antropologia e História


Projetos de pesquisa


2014 - Atual
Etnologia, engajamento e arte: Michel Leiris e Alfred Métraux nas Antilhas francesas (1940-1960)
Descrição: A pesquisa propõe analisar as pesquisas realizadas pelos antropólogos Michel Leiris (1901-1990) e Alfred Métraux (1902-1963) na região das Antilhas francesas nos anos 1940 e 1950 onde estiveram concomitantemente. Trata-se de entender a troca intelectual entre os autores, bem como o cruzamento de suas experiências como pesquisadores e funcionários de agências internacionais. As relações entre antropologia e política e antropologia e arte são aspectos importantes das reflexões dos autores no período, que versavam também sobre o tema racial e sobre as religiões de matriz africana. A circulação de ambos entre os intelectuais do movimento da negritude, que se gestava na França, também é de fundamental interesse para o projeto..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2010 - 2012
Georges Bataille e Michel Leiris: a experiência do sagrado (1930-1940)
Descrição: O tema do sagrado é central na antropologia desde a sua origem. Esta pesquisa propõe o enfrentamento da noção através das lentes de Georges Bataille (1897-1962) e Michel Leiris (1901-1990) na França dos anos 1930, tendo em vista o cruzamento de suas experiências intelectuais e de suas formulações teóricas. Toma-se como ponto de partida para a análise a 'sociologia sagrada' por eles anunciada no Collège de Sociologie (1937-1939), que reclama o sagrado em dupla articulação: ao mesmo tempo que conceito explicativo ele funciona também como uma prática, uma maneira de ver e também de agir sobre o mundo. Em meio aos debates da época empreendidos pela intelectualidade e os movimentos de vanguarda sobre as possíveis formas da ação política, tendo em vista sua ligação com a arte, o sagrado aparece nos trabalhos de Bataille e Leiris como uma alternativa surpreendente. O intuito é rever uma tradição de debates em torno do conceito a partir das formulações - radicais e originais ? desses autores, indicando como se relacionam, cada qual à sua maneira, com a teoria social precedente..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2008 - 2009
Nos rastros das festas em Minas Gerais: as viagens de Saint-Hilaire dois séculos depois...
Descrição: O projeto tem como objeto as festas religiosas (expressões mais tradicionais e características do fenômeno festivo) em Minas Gerais (espaço privilegiado do florescimento da festa barroca, uma das mais influentes matrizes da cultura da brasileira), numa dupla articulação sincrônica e diacrônica, usando como estratégia de investigação refazer dois séculos depois o itinerário das viagens de Saint-Hilaire, criando um contraponto ao relato histórico produzido pelo naturalista francês através da observação sincrônica das festas religiosas celebradas nos locais por ele visitados e descritos..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) .
Integrantes: Júlia Vilaça Goyatá - Integrante / Lea Feritas Perez - Coordenador / Pedro Gondim Davis - Integrante / Ana Paula Lessa Belone - Integrante / Marcos da Costa Martins - Integrante / Rafael Barros - Integrante / Denise Pimenta - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2005 - 2009
Cartografia das festas em Minas Gerais - por seus viajantes e cronistas
Descrição: O projeto tem como objeto as festas religiosas (expressões mais tradicionais e caracteríticas do fenômeno festivo) em Minas Gerais (espaço privilegiado do florescimento da festa barroca, uma das mais influentes matrizes da cultura da brasileira) no século XIX, tal como vistas, descritas e analisadas por viajantes e cronistas que estiveram na região, sobretudo na zona mineradora. Através da análise dessa configuração festiva intenta-se compreender a carnavalização (leia-se barroquização) não somente como visão de mundo, como ethos, mas também como forma de vida (Bakhtine, 1990), rementendo assim diretamente às rochas sólidas sob as quais foram erigidas os fundamentos civilizacionais do Brasil.Trata-se, assim, de uma proposta de trabalho que se situa metodologicamente no gênero antropológico etnografia histórica (Sahlins, 2004), que se propõe a realizar uma cartografia, ou seja, um trabalho de reflexão acerca da constituição de um esquema cultural, da organização da sociedade em termos de sentido..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) .
Integrantes: Júlia Vilaça Goyatá - Integrante / Lea Feritas Perez - Coordenador / Ana Paula Lessa Belone - Integrante / Marcos da Costa Martins - Integrante / Rafael Barros - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.


Membro de corpo editorial


2010 - 2011
Periódico: Cadernos de Campo (USP. 1991)


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Teoria Antropológica.


Idiomas


Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.
Francês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Prêmios e títulos


2006
Melhor desempenho na área de ciências sociais no ENADE, MEC.
2005
Certificado de Proficiência em Língua Espanhola - DELE Superior, Instituto Cervantes.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
GOYATÁ, JÚLIA VILAÇA2017 GOYATÁ, JÚLIA VILAÇA. Um foco de energia: o Collège de Sociologie e a noção de sagrado. Campos. Revista de Antropologia., v. 18, p. 43-60, 2017.

2.
GOYATÁ, JULIA VILAÇA2017 GOYATÁ, JULIA VILAÇA. Michel Leiris e a experiência sagrada. Debates do NER (UFRGS), v. 1, p. 55-68, 2017.

3.
GOYATÁ, JÚLIA VILAÇA2016GOYATÁ, JÚLIA VILAÇA. Entre antropologia e história: fragmentos do debate racial da França do pós-guerra. REVISTA ENFOQUES (RIO DE JANEIRO), v. 14, p. 95-115, 2016.

4.
GOYATÁ, JÚLIA VILAÇA2016GOYATÁ, JÚLIA VILAÇA. GIOBELLINA BRUMANA, Fernando. El lado oscuro: la polaridad ?sagrado/profano? y sus avatares. Buenos Aires: Katz, 2014. 210 p.. HORIZONTES ANTROPOLÓGICOS (UFRGS. IMPRESSO), v. 46, p. 465-468, 2016.

5.
GOYATÁ, JÚLIA VILAÇA2014 GOYATÁ, JÚLIA VILAÇA. Georges Bataille, Michel Leiris e a experiência do sagrado no entreguerras. Religião & Sociedade (Impresso), v. 34, p. 65-85, 2014.

6.
GOYATÁ, JÚLIA VILAÇA2009GOYATÁ, JÚLIA VILAÇA. O Erotismo e o Sagrado: passagens por Freud e Bataille. REVISTA TRÊS [...] PONTOS (UFMG), v. 6, p. 101-107, 2009.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
GOYATÁ, JÚLIA VILAÇA. Georges Bataille e Michel Leiris: a experiência do sagrado. 1. ed. São Paulo: Humanitas/FAPESP, 2016. 166p .

Capítulos de livros publicados
1.
KOFES, S. ; MANICA, D. ; RODRIGUES, C. ; MEJIA, R. ; DULLEY, I. ; TAMBASCIA, C. ; SILVA, W. ; SCARAMELLA, M. L. ; DIAS, A. ; BISPO, R. ; MODESTO, A. L. ; CIAVATTA, H. ; PATERNIANI, S. ; SILVA, C. ; SOUZA, C. ; BISPO, A. ; BRUNO, F. ; GOYATÁ, JÚLIA VILAÇA . Escrita de si, escrita do mundo: Michel Leiris e a experiência sagrada. In: KOFES, Suely; MANICA, Daniela. (Org.). Vida e Grafias: narrativas antropológicas entre etnografia e biografia. 1ed.Rio de Janeiro: Lamparina, 2015, v. , p. 136-157.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
GOYATÁ, JÚLIA VILAÇA. Sobre o sagrado: uma rosa e uma antropologia. Revista Severina, Fafich - UFMG, p. 65 - 68, 26 jun. 2009.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
GOYATÁ, JÚLIA VILAÇA. Entre ação e representação: os vèvès haitianos e as relações entre pessoas, coisas e espíritos. In: 30ª Reunião Brasileira de Antropologia, 2016, João Pessoa. 30ª Reunião Brasileira de Antropologia (RBA) - Políticas da antropologia: ética, diversidade e conflitos, 2016.

2.
GOYATÁ, JÚLIA VILAÇA. A África nas Américas: a atuação da UNESCO no Brasil e no Caribe nos anos 1950. In: 29a Reunião Brasileira de Antropologia, 2014, Natal. Anais da 29a Reunião Brasileira de Antropologia, 2014.

3.
GOYATÁ, JÚLIA VILAÇA. Escrita de si, escrita do mundo: a experiência sagrada de Michel Leiris. In: Reunião Brasileira de Antropologia, 2012, São Paulo. 28a Reunião Brasileira de Antropologia, 2012.

4.
GOYATÁ, JÚLIA VILAÇA. Por uma antropologia do pensamento: o sagrado entre intelectuais franceses do entre-guerras?. In: X Congreso Argentino de Antropología Social, 2011, Buenos Aires. X Congreso Argentino de Antropología Social: La antropología interpelada:nuevas configuraciones político-culturales en América Latina., 2011.

5.
GOYATÁ, JÚLIA VILAÇA. ??A descoberta dos tesouros africanos? na França do entre-guerras: a África Fantasma de Michel Leiris?. In: XI Congresso Luso- afro brasileiro de ciências sociais, 2011, Salvador - BA. XI Congresso Luso Afro Brasileiro de Ciências Sociais: Diversidades e (Des) Igualdades, 2011.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
GOYATÁ, JÚLIA VILAÇA. ?Transitando por diários de viagem: da África Fantasma de Leiris ao Turista Aprendiz de Mário?. In: IX Reunião de Antropologia do Mercosul, 2011, Curitiba - PR. IX Reunião de Antropologia do Mercosul: Culturas, Encontros e Desigualdades, 2011.

2.
Belone, A.P.L. ; Davis, P.G. ; Barros, R. ; Martins, M. C. ; Perez, L.F. ; Pimenta, D. ; GOYATÁ, JÚLIA VILAÇA . O Natal e a Semana Santa em Minas Gerais: retratos de viagens.. In: VIII Reunión de Antropologia del Mercosur, 2009, Buenos Aires. RAM 2009 - Diversidad y Poder en América Latina, 2009.

3.
Belone, A.P.L. ; GOYATÁ, JÚLIA VILAÇA . Festa, cidade e religiosidade: o Natal e a Semana Santa em Minas. In: VIII Graduação em Campo, 2009, São Paulo. VIII Graduação em Campo, 2009.

Apresentações de Trabalho
1.
GOYATÁ, JÚLIA VILAÇA. Collectionner, peindre, lire: Alfred Métraux, l?Unesco et la production d?un Haïti populaire. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
GOYATÁ, JÚLIA VILAÇA. How things make culture: Alfred Métraux and the Unesco project in Haiti. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
GOYATÁ, JÚLIA VILAÇA. SUIVRE ALFRED MÉTRAUX EN HAÏTI : les défis et questions posées par une recherche anthropologique parmi et avec les archives. 2016. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

4.
GOYATÁ, JÚLIA VILAÇA. Entre ação e representação: os vèvès haitianos e as relações entre pessoas, coisas e espíritos. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

5.
GOYATÁ, JÚLIA VILAÇA. O sagrado como categoria universal. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
GOYATÁ, JÚLIA VILAÇA. Sagrado e Segredo na experiência de Michel Leiris. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
GOYATÁ, JÚLIA VILAÇA. Alfred Métraux: entre la antropología aplicada y la etnología encarnada. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

8.
GOYATÁ, JÚLIA VILAÇA. Escrita de si, escrita do mundo: a experiência sagrada de Michel Leiris. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

9.
GOYATÁ, JÚLIA VILAÇA. ?Transitando por diários de viagem: da África Fantasma de Leiris ao Turista Aprendiz de Mário?. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

10.
GOYATÁ, JÚLIA VILAÇA. ??A descoberta dos tesouros africanos? na França do entre-guerras: a África Fantasma de Michel Leiris?.. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

11.
GOYATÁ, JÚLIA VILAÇA. Por uma antropologia do pensamento: o sagrado entre intelectuais franceses do entre-guerras?. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

12.
Perez, L.F. ; Davis, P.G. ; Belone, A.P.L. ; Martins, M. C. ; Barros, R. ; Pimenta, D. ; GOYATÁ, JÚLIA VILAÇA . Em torno do Natal e da Semana Santa nas Minas Gerais: retratos de viagens.. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

13.
Belone, A.P.L. ; GOYATÁ, JÚLIA VILAÇA . Festa, cidade e religiosidade: o Natal e a Semana Santa em Minas.. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

Outras produções bibliográficas
1.
GOYATÁ, JÚLIA VILAÇA. Georges Bataille e Michel Leiris: a experiência do sagrado (1930-1940) 2012 (Dissertação de mestrado).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
GOYATÁ, J. V.. Projeto Cidades Invisíveis. 2009.

Trabalhos técnicos

Demais tipos de produção técnica
1.
GOYATÁ, JÚLIA VILAÇA. Relatório de pesquisa - Bolsa de Estágio de Pesquisa no Exterior (BEPE). 2017. (Relatório de pesquisa).

2.
GOYATÁ, JÚLIA VILAÇA. Relatório parcial de pesquisa (FAPESP). 2016. (Relatório de pesquisa).

3.
GOYATÁ, JÚLIA VILAÇA. Relatório de qualificação. 2016. (Relatório de pesquisa).

4.
GOYATÁ, J. V.. Relatório final de pesquisa (FAPESP). 2012. (Relatório de pesquisa).

5.
GOYATÁ, J. V.. Relatório parcial de pesquisa (FAPESP). 2011. (Relatório de pesquisa).

6.
GOYATÁ, J. V.. Relatório de qualificação. 2011. (Relatório de pesquisa).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Sexta do Mês (PPGAS-USP).Museus, arte e antropologia. 2018. (Seminário).

2.
Années 50 : Aux sources de l'anthropologie française contemporaine. L'inventaire des possibles.Collectionner, peindre, lire: Alfred Métraux, l?Unesco et la production d?un Haïti populaire. 2017. (Seminário).

3.
MEGA Seminar. How things make culture: Alfred Métraux and the Unesco project in Haiti. 2017. (Congresso).

4.
Colóquio Michel de Certeau [em uso].Derivas e práticas escriturárias. 2016. (Seminário).

5.
Alfred Métraux: relecturas transatlánticas.Alfred Métraux: entre la antropología aplicada y la etnología encarnada. 2015. (Seminário).

6.
Jornadas USP/UNICAMP As histórias que os arquivos contam.Breve reflexão sobre os desafios da pesquisa de/em arquivo no Haiti. 2015. (Seminário).

7.
V Reunião Equatorial de Antropologia e XIV Reunião de Antropólogos do Norte e Nordeste. Entre religião e política: Michel Leiris e Alfred Métraux nas Antilhas Francesas. 2015. (Congresso).

8.
Reunião Brasileira de Antropologia. A África nas Américas: Michel Leiris, Alfred Métraux e a atuação da UNESCO no Caribe. 2014. (Congresso).

9.
Sexta do mês (PPGAS-USP).Antropologias e Histórias. 2014. (Seminário).

10.
Encontro "A antropologia vai aos museus. Os museus vão à antropologia". 2012. (Encontro).

11.
Reunião Brasileira de Antropologia. Escrita de si, escrita do mundo: a experiência sagrada de Michel Leiris. 2012. (Congresso).

12.
IX Reunião de Antropologia do Mercosul. TRANSITANDO POR DIÁRIOS DE VIAGEM: DA ?ÁFRICA FANTASMA? DE LEIRIS AO ?TURISTA APRENDIZ? DE MÁRIO. 2011. (Congresso).

13.
X Congreso Argentino de Antropología Social. Por uma antropologia do pensamento: o sagrado entre intelectuais franceses do entre-guerras. 2011. (Congresso).

14.
XI Congresso Luso-Afro Brasileiro de Ciências Sociais. ?A descoberta dos tesouros africanos? na França do entre-guerras: a 'África Fantasma' de Michel Leiris. 2011. (Congresso).

15.
Reunião anual da International Society of Psychoanalysis and Philosophy. 2010. (Seminário).

16.
Reunião Brasileira de Antropologia (ABA). 2010. (Congresso).

17.
Colóquios Jean Rouche. 2009. (Seminário).

18.
Graduação em Campo. Festa, cidade e religiosidade: o Natal e a Semana Santa em Minas.. 2009. (Congresso).

19.
II Reunião de Antropologia da Ciência e da Tecnologia. 2009. (Congresso).

20.
Reunión de Antropología del Mercosur. O Natal e a Semana Santa em Minas Gerais: retratos de viagens.. 2009. (Congresso).

21.
"Dez Encontros de Psicanálise e Filosofia III: O All Star na Civilização". 2007. (Seminário).

22.
"O pensamento Social Brasileiro" - VJornada de Ciências Sociais. 2007. (Seminário).

23.
"O poder no pensamento social: dissonãncias do mesmo tema" - IV Jornada de Ciências Sociais. 2006. (Seminário).

24.
ANPOCS. 2006. (Congresso).

25.
Oficina "Semiótica: um olhar transdisciplinar" - Festival de Inverno da UFMG. 2006. (Oficina).

26.
Seminário "Estudos da Religião" - Semana de Ciências Sociais. 2006. (Seminário).

27.
"O pensamento de Claude lévi-Strauss e suas interlocuções" - III Jornada de Ciências Sociais. 2005. (Seminário).

28.
ANPOCS. 2005. (Congresso).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 18/01/2019 às 17:54:05