Karen Velleda Caldas

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/7897064206336803
  • Última atualização do currículo em 18/12/2018


Professora Assistente do Departamento de Museologia Conservação e Restauro do Instituto de Ciências Humanas da Universidade Federal de Pelotas, Doutoranda e Mestra em Memória Social e Patrimônio Cultural pela Universidade Federal de Pelotas, Bacharel em Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis pela mesma Universidade e graduada também em Comunicação Social - Habilitação em Publicidade e Propaganda, pela Universidade Católica de Pelotas. Bolsista CAPES PDSE com doutorado sanduíche em andamento junto a Universidad de Sevilla, Espanha. Pesquisa a imaginária sacra jesuítico-guarani do Museu das Missões/RS, com enfoque nos materiais, técnicas, documentação e preservação de policromias, sob a perspectiva do conservador-restaurador. É também pesquisadora do Laboratório de Ensino e Pesquisa em Antropologia e Arqueologia da UFPel, com ênfase na documentação e na conservação de acervos. Interessa-se pelos temas preservação, memória social e patrimônio cultural, atuando prioritariamente em pesquisas relacionadas aos aspectos teórico-metodológicos, materiais, técnicas e documentação científica em conservação e restauração de bens culturais móveis. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Karen Velleda Caldas
Nome em citações bibliográficas
CALDAS, K. V.

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal de Pelotas, Unidades e Cursos de Graduação, Instituto de Ciências Humanas (ICH).
Rua Almirante Barroso, 1202
Centro
96010280 - Pelotas, RS - Brasil
Telefone: (53) 39211325
URL da Homepage: https://wp.ufpel.edu.br/crbensmoveis/


Formação acadêmica/titulação


2017
Doutorado em andamento em Programa de Pós-Graduação em Memória Social e Patrimônio Cultural.
Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.
Título: Preservação da imaginária jesuítico-guarani em madeira policromada do Museu das Missões: a memória e a matéria sob a perspectiva do conservador-restaurador,
Orientador: Juliane Conceição Primon Serres.
Coorientador: Javier Bueno Vargas.
Palavras-chave: Conservação Restauração; Patrimônio Cultural.
2012 - 2014
Mestrado em Memória Social e Patrimônio Cultural.
Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.
Título: Contrapontos entre teoria e prática da conservação/restauração do patrimônio histórico edificado: o caso do Grande Hotel de Pelotas/RS,Ano de Obtenção: 2014.
Orientador: Carlos Alberto Avila Santos.
Palavras-chave: conservação; restauro; Teorias da conservação-restauração.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes
2008 - 2011
Graduação em Curso de Conservação e Restauro de Bens Culturais.
Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.
Título: Reversibilidade ou Retratabilidade? Discutindo o Critério na Teoria da Conservação-Restauração em Cesare Brandi e Salvador Muñoz Viñas..
Orientador: Profª Drª Maria Leticia Mazzucchi Ferreira.
1987 - 1996
Graduação em Comunicação Social - Habil. Public. e Propaganda.
Universidade Católica de Pelotas, UCPEL, Brasil.
Título: Oliviero Toscani: Retórica de um Discurso Ideológico.
Orientador: Joari Inácio Benites dos Reis.




Formação Complementar


2016 - 2016
Formação de Professores para o Sistema MOODLE. (Carga horária: 40h).
Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.
2016 - 2016
Oficina Metais Contemporâneos: Identificação e Conservação do Patrim. Cult.. (Carga horária: 16h).
Centro Histórico-Cultural Santa Casa, CHCSC, Brasil.
2015 - 2015
Conservação do Patrimônio Contemporâneo Metálico. (Carga horária: 2h).
Centro Histórico-Cultural Santa Casa, CHCSC, Brasil.
2015 - 2015
Curso Empreendedorismo - Professor - UFPEL/SEBRAE. (Carga horária: 24h).
Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.
2014 - 2014
Extensão universitária em Desenho do Material Arqueológico Cerâmico. (Carga horária: 4h).
Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.
2014 - 2014
O Gerenciamento de Riscos. (Carga horária: 4h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
2014 - 2014
Normatização Bibliográfica. (Carga horária: 4h).
Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.
2014 - 2014
O Emprego da Química na Conservação de Acervo Documental em Suporte Papel. (Carga horária: 7h).
Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.
2013 - 2013
Excel 2010. (Carga horária: 32h).
Ouro Moderno - Método de Ensino Interativo, OURO MODERNO, Brasil.
2012 - 2013
Access 2010. (Carga horária: 32h).
Ouro Moderno - Método de Ensino Interativo, OURO MODERNO, Brasil.
2012 - 2012
Revisão Gramatical. (Carga horária: 16h).
Centro Técnico de Aperfeiçoamento e Formação, CETAF, Brasil.
2012 - 2012
Inglês Instrumental. (Carga horária: 30h).
Smart Language School, SMART, Brasil.
2012 - 2012
Redação Empresarial. (Carga horária: 12h).
Centro Técnico de Aperfeiçoamento e Formação, CETAF, Brasil.
2011 - 2011
Extensão universitária em II Preserv. Patrim. Cult - Autent. e Patrim. Cult.. (Carga horária: 20h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
2011 - 2011
História da Arte. (Carga horária: 40h).
Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazonia, IMAZON, Brasil.
2011 - 2011
Técnicas de Pintura. (Carga horária: 60h).
Foco Educação Profissional, FOCO, Brasil.
2011 - 2011
Curso Restauro Papel Método Reintegração Mecânica. (Carga horária: 6h).
Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.
2010 - 2010
Extensão universitária em Preservação de Patrim. Cult. -Conceitos e Técnicas. (Carga horária: 20h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
2010 - 2010
Estágio em Conservação e Restauro. (Carga horária: 180h).
Companhia Estadual de Distribuicão de Energia Eletrica, CEEE D, Brasil.
2004 - 2004
Programa Estratégico Gerencial Integrado. (Carga horária: 88h).
Centro Técnico de Aperfeiçoamento e Formação, CETAF, Brasil.
1998 - 1998
Corel Draw 7.0. (Carga horária: 40h).
Exattus Informática, EXATTUS, Brasil.
1998 - 1998
Pagemaker 6.5. (Carga horária: 40h).
Exattus Informática, EXATTUS, Brasil.
1997 - 1997
Adobe Photoshop 4.0. (Carga horária: 40h).
Exattus Informática, EXATTUS, Brasil.
1988 - 1988
Desenho. (Carga horária: 60h).
Pref. Munic. de Porto Alegre - Atelier Livre do Centro Municipal de Cultura, PMPA-ALP, Brasil.
1987 - 1987
Introdução às Artes Plásticas. (Carga horária: 240h).
Pref. Munic. de Porto Alegre - Atelier Livre do Centro Municipal de Cultura, PMPA-ALP, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Aluna Doutorado, Enquadramento Funcional: Aluna de Pós-Graduação, Carga horária: 40

Vínculo institucional

2014 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Assistente, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Professor Assistente do Departamento de Museologia, Conservação e Restauro do Instituto de Ciências Humanas.

Vínculo institucional

2012 - 2013
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Aluna de Pós-Graduação, Carga horária: 12

Atividades

03/2017 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Universidade Federal de Pelotas, Programa de Pós-Graduação em Memória Social e Patrimônio Cultural.

03/2017 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Universidade Federal de Pelotas, Programa de Pós-Graduação em Memória Social e Patrimônio Cultural.

03/2014 - Atual
Ensino, Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
História e Teoria da Conservação e da Restauração
Introdução à Conservação e Restauro de Materiais Cerâmicos
Materiais e Técnicas dos Bens Culturais I
Metodologia, Materiais e Técnicas para Conservação e Restauração
Técnicas de Moldagem
Materiais e Técnicas dos Bens Culturais III

Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica, CEEE-D, Brasil.
Vínculo institucional

2001 - 2014
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Assistente Administrativo - Gerência Reg. Sul, Carga horária: 44

Vínculo institucional

2013 - 2013
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Chefe Dpto Administrativo - Gerência Reg. Sul, Carga horária: 44

Vínculo institucional

2011 - 2013
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Chefe Depto Comercial - Gerência Regional Sul, Carga horária: 44

Vínculo institucional

2004 - 2005
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Chefe Seção Comercial - Agência Arroio Grande, Carga horária: 44

Atividades

07/2013 - Atual
Direção e administração, Depto Administrativo - Gerência Regional Sul, .

Cargo ou função
Chefe de Depto.
02/2011 - 07/2013
Direção e administração, Depto Comercial - Gerência Regional Sul, .

Cargo ou função
Chefe de Depto.
04/2004 - 11/2004
Direção e administração, Agência Arroio Grande, .

Cargo ou função
Chefe da Seção Comercial.

Núcleo de Criação Propaganda e Marketing, NCPM, Brasil.
Vínculo institucional

1995 - 2000
Vínculo: Sócio, Enquadramento Funcional: Direção de Arte

Atividades

01/1995 - 04/2000
Direção e administração, Núcleo de Criação Propaganda e Marketing, .

Cargo ou função
Diretora de Arte.

Evidence Comunicação e Marketing, ECM, Brasil.
Vínculo institucional

1994 - 1995
Vínculo: CLT, Enquadramento Funcional: Redatora, Carga horária: 40


Rede Brasil Sul de Telecomunicacoes, RBS, Brasil.
Vínculo institucional

1986 - 1987
Vínculo: CLT, Enquadramento Funcional: Arte-finalista e Laboratorista, Carga horária: 44


Laboratório de Ensino e Pesquisa em Antropologia e Arqueologia, LEPAARQ, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 4



Linhas de pesquisa


1.
Estratégias de Conservação e Restauro

Objetivo: Nesta linha estão contempladas as pesquisas sobre conservação do patrimônio cultural, práticas associadas ao trabalho do profissional da conservação e restauração, normativas e legislação nacional e internacional no campo da Conservação e Restauração..
Palavras-chave: Conservação Restauração; Patrimônio Cultural; Memória.
2.
Patrimônio e Cidade

Objetivo: Pesquisas com ênfase na cidade como espaço construtor de memória e identidade, associando questões de urbanização, territórios sociais e produção simbólica do espaço através de processos de patrimonialização e reivindicações identitárias. Compreende-se a cidade compondo uma paisagem cultural para a qual concorrem representações da memória em suas diferentes percepções pelo sujeito evocador. Temas como preservação do patrimônio edificado, aparelhos urbanos e locais patrimonializados, conservação e preservação do patrimônio arquitetônico, planejamento ambiental, atividades econômicas em espaços patrimonializados, comércio e centros históricos, ecologia de paisagem, fazem parte dessa linha..
Setores de atividade: Atividades ligadas ao patrimônio cultural e ambiental.
Palavras-chave: conservação; restauro; Patrimônio.
3.
Instituições de memória e gestão de acervos

Objetivo: Nessa linha desenvolvem-se trabalhos cujas finalidades estejam relacionadas à discussão sobre o papel das instituições de memória no campo do patrimônio, localização, inventário, estudo, planejamento e execução de projetos de conservação de acervos, em seus diversos suportes, considerados como patrimoniais, bem como estudos sobre a proteção legal e constitucional do patrimônio cultural sob os matizes do material e imaterial. Aspectos relacionados ao estudo e aplicabilidade dos procedimentos de conservação e guarda de acervos em ambientes de museus e instituições culturais também serão contemplados nessa linha de pesquisa, assim como a metodologia de viabilização institucional destes projetos (financiamento, relações institucionais no setor público, privado, não governamental e agentes comunitários)..
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas
Palavras-chave: Patrimônio Cultural; Preservação; Gestão de acervos; Conservação Restauração; bens culturais.


Projetos de pesquisa


2017 - Atual
Preservação da imaginária jesuítica em madeira policromada do Museu das Missões: a memória e a matéria sob a perspectiva do conservador-restaurador
Descrição: O cenário desta pesquisa é o acervo de imaginária sacra missioneira em madeira policromada do Museu das Missões, conjunto sob responsabilidade do Instituto Brasileiro de Museus - IBRAM e pertencentes ao parque das Ruínas de São Miguel, inserido em contexto reconhecido pela UNESCO como Patrimônio Mundial. A proposta do estudo se desenha sob a perspectiva do conservador-restaurador ? apto a identificar a possibilidade de preservação do aspecto tangível e intangível dos bens culturais móveis a partir da caracterização físico-química e da documentação científica. A discussão se faz pertinente não somente pela importância incontestável desse acervo, mas também pelo fato de que esses bens culturais foram severamente danificados por um tornado que atingiu a região em 24 de abril de 2016. O sinistro danificou significativamente a sede do Museu e arremessou as imagens a vários metros de distância, cobrindo-as de cacos de vidro e telhas, danificando imensamente as obras já fragilizadas pela ação do tempo. O desconhecimento da perspectiva material das obras do Museu das Missões evidencia o quão pouco se sabe e se tem documentado sobre suas características materiais e, principalmente, não-materiais referentes às técnicas de manufatura dessas policromias. As pesquisas cujo objeto é o acervo missioneiro, via de regra não extrapolam os limites da perspectiva histórica, por vezes com enfoque à estética, na intensão de classificá-lo em categorias, outras com foco nas questões iconográficas e iconológicas. Também é verdadeiro afirmar a ausência de desenvolvimento de estudos que se debrucem sobre as obras do Museu de São Miguel investigando-as a partir do olhar da Conservação-Restauração. Assim, acredita-se que a discussão possa avançar através de estudos cujo foco é o conhecimento aprofundado das obras que contemplem análises, exames e documentação científicas realizadas sob o olhar do conservador-restaurador e do cientista da conservação, profissionais especializados na interface entre ciência, história e arte..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2017 - Atual
Método de gestão de riscos para museus localizados em áreas remotas: a comunidade como fator determinante em situações de resgate
Descrição: O Museu das Missões foi atingido em 2016 por uma forte tempestade e por um tornado que destruiu a edificação da instituição e danificou mais de 30% de seu acervo de arte sacra. A catástrofe inesperada revelou uma degradação estrutural do acervo que antecede o ocorrido, fator que denuncia a carência de métodos técnicos de gerenciamento de riscos, incluindo a conservação preventiva e um plano de emergência. Em um museu situado em área remota, a gestão de riscos deve considerar os obstáculos enfrentados diariamente pela instituição devido ao isolamento ou dificuldade de acesso imediato por profissionais especializados. Inserir a população em programas de gerenciamento de riscos, a partir da construção de uma mentalidade preservacionista e que esteja apta à conservação, sana uma carência inerente à estes locais de memória. Qualificar a população para apoiar o museu em situações de desastre, instruindo à formas corretas de manuseio, acondicionamento e embalagem do acervo, com intuito de proteger estas peças até que uma ajuda técnica especializada chegue ao local, evitaria perdas irrecuperáveis ao patrimônio. Realizar um estudo de gestão de riscos e discutir a viabilidade de inserir a comunidade de São Miguel das Missões em uma estratégia de resposta às situações de emergência é o foco desta pesquisa..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2017 - Atual
Arqueologia e História Indígena do Pampa: Estudo das populações pré-coloniais na bacia hidrográfica da Laguna dos Patos e Lagoa Mirim
Descrição: Buscaremos com esse trabalho estudar a história indígena de longa duração referente aos grupos Guarani e construtores de cerritos que habitaram a região da serra do Sudeste e bacia hidrográfica da Laguna dos Patos e Lagoa Mirim. Articularemos fontes históricas, etno-históricas, orais e arqueológicas em busca da constituição de narrativas sobre o período pré colonial e colonial da região de Pelotas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2016 - Atual
Caracterização físico-química de artefatos arqueológicos de cerritos do Pampa: conservação e entendimento histórico
Descrição: A química, como ciência, apresenta aplicação em diversas áreas do conhecimento. Quando considerada sua interface com a conservação-restauração e investigação histórica de bens culturais, sua atuação tem papel decisivo, visto que os bens culturais materiais (pinturas, desenhos, esculturas, edificações etc), como o próprio nome diz, são formados por matéria. Sua aplicação, em grande parte, se concentra na caracterização físico-química dos bens e no entendimento de sua reatividade, de modo que qualquer abordagem de conservaçãorestauração ou de entendimento histórico deve, idealmente, considerar ambos os aspectos. A etapa de caracterização, contudo, sempre precede à de investigação de reatividades químicas, já que se necessita determinar a matéria a ser considerada. A ciência do patrimônio é a ciência na qual se inserem essas investigações e a mesma é muito recente no Brasil, sendo que pouco se sabe sobre a composição química de seus bens culturais. Especificamente no cenário arqueológico, o Brasil atualmente apresenta 24.546 sítios cadastrados no CNSA/SGPA (Cadastro Nacional de Sítios Arqueológicos, do Sistema de Gerenciamento do Patrimônio Arqueológico), sendo que o Estado do Rio Grande do Sul concentra o maior número de sítios, 3.377, correspondente a 13,76% do total. Somente no município de Pelotas há, entre cadastrados e em processo de cadastro, 52 sítios arqueológicos pré-coloniais, sendo 30 sítios do tipo cerritos. Embora cerritos tenham sido foco de pesquisas sistemáticas nos anos 1970, nos últimos 35 anos foram apenas tangencialmente estudados, sendo, portanto, um tema lacunar na arqueologia brasileira. Este projeto de pesquisa visa, portanto, a caracterizar bens arqueológicos de cerritos localizados no bioma Pampa, na porção meridional da laguna dos Patos, sul do Rio Grande do Sul, de modo que as investigações devem retomar os estudos de cerritos, gerar resultados para o melhor entendimento do desenvolvimento desta região, abordar metodologias de conservação para esse tipo de bem e promover a disseminação e valorização do patrimônio brasileiro..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Karen Velleda Caldas - Integrante / Rafael Guedes Milheira - Integrante / Thiago Sevilhano Puglieri - Coordenador / Dalva Lucia Araujo de Faria - Integrante / Leandro da Conceição Oliveira - Integrante / Pedro José Sanches Filho - Integrante / Sailer Santos dos Santos - Integrante.
2016 - Atual
Biodeterioração de Materiais Arqueológicos
Descrição: O projeto de pesquisa pretende identificar os micro-organismos - fungos e bactérias- que estão degradando os materiais depositados no Laboratório de Ensino e Pesquisa em Antropologia e arqueologia da UFPel, já que os materiais arqueológicos são patrimônio da União sob guarda da UFPel. Após identificação dos micro-organismos biodeterioradores, será possível estabelecer cuidados para evitar sua proliferação e consequente conservação do material arqueológico..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Karen Velleda Caldas - Coordenador / Anelise Vicentini - Integrante / Eduardo Bernardi - Integrante.
Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 1
2015 - Atual
Conservação do acervo do Laboratório de Ensino e Pesquisa em Antropologia
Descrição: O Projeto visa analisar os problemas de conservação enfrentados pelas coleções arqueológicas tuteladas pelo LEPAARQ a fim de conservar o acervo em disponibilidade para pesquisas, estudos e apreciação da comunidade acadêmica e em geral. Tem como objetivos específicos, averiguar o estado de conservação das coleções; investigar as condições ambientais da reserva técnica; apurar as condições micro ambientais de acondicionamento das coleções; sistematizar o registro do estado de conservação das coleções; planejar proposta factível de conservação preventiva do acervo; pesquisar materiais e métodos para restauração de peças com potencial museológico..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (15) .
Integrantes: Karen Velleda Caldas - Coordenador / Veronica Coffy Bilhalba dos Santos - Integrante / Isabel Halfen Torino - Integrante / Rafael Guedes Milheira - Integrante.
Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 1
2012 - 2015
Memória, História e Patrimônio: as Cartas Patrimoniais, o IPHAN, o IPHAE, a SECULT e os bens arquitetônicos pelotenses.
Descrição: Objetivo Geral: Estudar as Cartas Patrimoniais Objetivos Específicos: Conhecer os eventos e os locais onde foram redigidas essas cartas. Identificar as principais decisões relativas à salvaguarda de monumentos e sítios históricos registradas nestes diferentes documentos. Comparar as decisões classificadas com àquelas mencionadas pelo IPHAN. Relacionar as decisões classificadas com as políticas públicas desenvolvidas no Brasil e em Pelotas para a proteção dos bens culturais..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (3) .
Integrantes: Karen Velleda Caldas - Integrante / Carlos Alberto Avila Santos - Coordenador / Maritza Sá Freitas Costa - Integrante / Cristina Jeanes Rosisky - Integrante.


Projetos de extensão


2016 - 2017
Conservação e Restauração de Cerâmicas Históricas
Descrição: O objetivo geral do projeto é Introduzir orientações de conservação e restauração de materiais cerâmicos. Para tanto o projeto prevê a realização de cursos de extensão nos quais serão apresentadas noções de limpeza e higienização de materiais cerâmicos, princípios de estabilização e consolidação de materiais cerâmicos, noções de reintegração e proteção para cerâmicas históricas. Além disso, serão discutidas orientações para acondicionamento de cerâmicas históricas, sendo exercitadas na prática as noções aprendidas em peças cerâmicas históricas..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Karen Velleda Caldas - Coordenador / Veronica Coffy Bilhalba dos Santos - Integrante / Isabel Halfen Torino - Integrante / Rafael Guedes Milheira - Integrante.
2014 - Atual
Laboratório de Ensino e Pesquisa em Antropologia e Arqueologia - LEPAARQ
Descrição: Estimular a pesquisa em antropologia e arqueologia; constituir acervo museológivo de ,material arqueológico e etnográfico; divulgar o conhecimento referente à arqueologia pré-histórica e história da região,por meio da pesquisa, publicações, exposições, vídeos e visitações..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
2009 - 2010
Estudo da Pinturas Murais Originais do Theatro Guarany
Descrição: O Theatro Guarany apresenta em todo seu interior pinturas murais decorativas, muitas apresentan-se enconbertas, por isto é imprenscidível um estudo aprofundado destas pinturas, dando assim continuidade ao trabalho já realizado pela pesquisadora em 1997. O projeto tem como proposta a organização de uma base teórica e técnica para um projeto de restauração destas pinturas, resgatando assim, este importante patrimônio, artístico, histórico e Cultural da cidade de Pelotas..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (17) .
Integrantes: Karen Velleda Caldas - Integrante / Andrea Lacerda Bachettini - Coordenador / Roberto Heiden - Integrante.


Outros Projetos


2017 - Atual
Preservação do patrimônio cultural através da química do ensino médio e o ensino de química através do patrimônio
Descrição: O ensino de química no Brasil se depara frequentemente com desafios associados ao não reconhecimento da aplicabilidade do seu conteúdo na vida prática dos alunos, como em aplicações tecnológicas, ambientais, sociais, políticas, econômicas e históricas, o que muitas vezes torna essa disciplina pouco atrativa ou pouco interessante. Pensando nisso, uma série de trabalhos tem sido desenvolvida com o objetivo de transpor os conteúdos da química para o cotidiano dos alunos, auxiliando-os na compreensão teórica e prática e permitindo uma melhor concepção da importância e da presença da química em suas vidas. É interessante perceber que o ensino de química através de abordagens do cotidiano promove um melhor conhecimento não somente sobre a química, mas também sobre o tema abordado. Há de se considerar, portanto, que o uso de temas do cotidiano no ensino de química pode promover impactos positivos não somente no ensino da química, mas também em questões de interesse direto do tema cotidiano. Na área de patrimônio cultural, por exemplo, é possível pensar que a contextualização da química através de bens culturais pode auxiliar na compreensão e contextualização da disciplina, ao mesmo tempo que, dependendo da metodologia aplicada, pode auxiliar na promoção da preservação patrimonial. Com isso, portanto, envolvendo equipe inter/transdisciplinar e fazendo uso de metodologias do ensino de química associada à educação para o patrimônio e a conhecimentos da ciência da conservação, este projeto de extensão tem como objetivo promover preservação patrimonial através do ensino de química ao mesmo tempo em que promove o ensino de química através do patrimônio cultural. O projeto foca em alunos do ensino médio de escolas da rede pública e oferece formação complementar a professores das escolas participantes e a alunos dos cursos de Museologia e Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis da UFPel..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
2017 - Atual
Conversas Sobre Restauração
Descrição: Este projeto tem como finalidade a divulgação para comunidade em geral dos trabalhos. relatos de experiência e pesquisas realizadas na área da preservação do patrimônio Cultural nacionais e internacionais. O projeto se justifica pela falta de encontros sobre preservação do patrimônio Cultural na cidade de Pelotas. Estes encontros são fundamentais para uma discussão crítica sobre os processos e projetos de conservação e restauro realizados na região sul do estado do Rio Grande do Sul..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
2016 - 2017
Conservação e Restauração em Madeira
Descrição: O projeto visa contribuir para a qualificação dos alunos do curso de conservação e restauração de bens culturais móveis em técnicas de conservação e restauração em madeira..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2016 - 2017
Laboratório de Materiais e Técnicas
Descrição: O projeto de ensino visa contribuir para a especialização e conhecimento de materiais e técnicas aplicados aos bens culturais, por parte dos alunos do Curso de Conservação e Restauração. As atividades serão realizadas no LAMTEC - Laboratório de Materiais e Técnicas do Curso de Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2016 - 2017
Memória do curso de Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis
Descrição: O curso de Conservação e Restauro formou sua primeira turma em 2011 e como o terceiro curso do Brasil, tem uma importância inequívoca na história da profissão. Completou, no ano de 2015, sete anos de fundação. Assim, esta ação objetiva reunir documentos escritos e visuais sobre estes sete anos e localizar os profissionais das turmas formadas. O Grupo Pet Conservação e Restauração trabalha, essencialmente, com os pressupostos da valorização dos vestígios memoriais das sociedades. Assim entendido, conservar e restaurar um objeto, seja ele qual for, demanda grande investimento no domínio dos materiais, dos equipamentos, das técnicas e, indispensável, domínio sobre os significados dos objetos, seus sentidos sociais e sua expressão de cultura. Sendo a principal meta do grupo promover instâncias de melhoria do seu curso, fomentando ações que incrementem novas práticas pedagógicas, o presente projeto expressa tal intuito, ao mesmo tempo em que oportuniza o exercício das habilidades necessárias a um conservador-restaurador. Por um lado, deverá o projeto documentar a trajetória de um curso novo de uma profissão já antiga, observando como no campo específico em que surge, particularizam-se soluções. Por outro lado, permitirá observar o campo de trabalho através das atividades exercidas pelos egressos. Desse modo, a memória do curso estará, oportunamente, operando como memória da profissão. Assim, justifica-se o projeto por aportar à comunidade do curso maior conhecimento sobre o campo profissional e por documentar a trajetória e nela, os aspectos exitosos e os problemáticos, que poderão vir, pelo inventário memorial, a serem objeto de reflexão, estudo e busca de soluções. Também destaca-se o cumprimento do escopo do Programa PET, que se pretende um catalizador na formação de profissionais mais aptos e conscientes e um vetor de aproximação do estudante com a realidade social..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Graduação: (12) .
Integrantes: Karen Velleda Caldas - Coordenador / Francisca Ferreira Michelon - Integrante.
2016 - Atual
Ensino, Estudos e Práticas em Documentação Científica de Bens Culturais
Descrição: Considerando um dos pressupostos éticos do conservador-restaurador o registro dos bens culturais tanto do ponto de vista do seu preciso diagnóstico, quanto da documentação das intervenções, o presente projeto de ensino apresenta-se como uma oportunidade para o corpo discente potencializar o seu aprendizado em atividades de ensino, estudo e práticas de documentação científica, ampliando os fundamentos conceituais estudados na disciplina de Metodologia, Materiais e Técnicas para Conservação e Restauração. Além disso, esse projeto prevê o aprofundamento de tópicos importantes e que apenas são mencionados de modo superficial na disciplina que possui apenas 68 créditos. Neste sentido, busca-se através do presente projeto de ensino, que os alunos da disciplina e outros que porventura manifestarem interesse, complementem e aprofundem seu conhecimento com estudo e atividades práticas que levarão em conta etapas fundamentais do processo de conservação-restauração. O objetivo geral é ampliar o aprendizado da documentação científica de bens culturais, através de grupos de estudo acerca das diferentes funções e aplicações da documentação científica - registro dos processos, diagnóstico, investigação de materiais e técnicas; da discussão dos aspectos da documentação científica dos bens culturais; do conhecimento dos equipamentos necessários para a documentação científica; do exercício da documentação científica dos bens culturais através da imagem utilizando luz visível e raios ultravioleta; e da discussão dos resultados obtidos e das possibilidades e limitações desse tipo de documentação..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Graduação: (43) .
Integrantes: Karen Velleda Caldas - Coordenador / Thiago Sevilhano Puglieri - Integrante / Micheli Martins Afonso - Integrante.
2015 - 2016
Complementação às atividades práticas da disciplina Conservação e Restauro de Bens em Madeira
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Graduação: (18) .
Integrantes: Karen Velleda Caldas - Integrante / Daniele Baltz Fonseca - Coordenador.
2015 - 2015
Articulações teórico-práticas na conservação e restauração de cerâmicas e metais arqueológicos.
Descrição: . Partindo do pressuposto de articular atividades sustentadas no tripé Pesquisa-Ensino-Extensão, esta proposta trata de um Projeto de Ensino que pretende desenvolver atividades complementares para três disciplinas associando-se ao projeto de Pesquisa mencionado acima: Teorias da Conservação e do Restauro, Introdução a Conservação e Restauro de Materiais Cerâmicos e Introdução a Conservação e Restauro de Metais. A perspectiva do projeto é de melhorar a qualidade do processo de ensino-aprendizagem dos alunos do curso de Conservação e Restauro através de atividades que complementem as desenvolvidas em sala de aula - as quais ficam restritas ou pela carga horária ou pelo potencial limitado de exercício e experimentação ? e através da ampliação do diálogo entre as disciplinas teóricas e práticas..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Graduação: (45) .
Integrantes: Karen Velleda Caldas - Coordenador / Veronica Coffy Bilhalba dos Santos - Integrante / Isabel Halfen Torino - Integrante / Rafael Guedes Milheira - Integrante.
2015 - 2015
Guarda e Acondicionamento de Documentos
Descrição: Como se identificou que dentro da UFPel existem vários acervos documentais, com iniciativas de organização em andamento, e que existe também uma demanda sobre como resolver questões de conservação de tais acervos, optou-se em ministrar um minicurso voltado para as pessoas que trabalham com esses acervos. Cumpre-se assim com uma função importante do Laboratório de Conservação e Restauração de Papel, inserido no Curso de Conservação e Restauração de Bens Culturais, qual seja o de divulgação de procedimentos de conservação. Desta forma ampliam-se as atividades de ensino, envolvendo professores, bolsistas e alunos de distintas áreas, e com aplicação imediata do conhecimento discutido em acervos documentais da UFPel..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Graduação: (10) .
Integrantes: Karen Velleda Caldas - Coordenador / Isabel Halfen Torino - Integrante / Silvana de Fátima Bojanoski - Integrante.
2014 - 2014
Mostra de ensaios e resultados obtidos em disciplinas práticas do Curso de Conservação e Restauro
Descrição: A compreensão dos mecanismos de alteração dos materiais do patrimônio repousa na aquisição de conhecimentos oriundos da experimentação in situ e em laboratório. Este projeto consiste em uma exposição dos trabalhos desenvolvidos nas disciplinas Introdução à Conservação e Restauro de Bens Culturais de Metal, Introdução à Conservação e Restauro de Materiais Cerâmicos, Introdução à Conservação e Restauro de Materiais Pétreos e Materiais e Técnicas de Bens Culturais II, ministradas durante o primeiro semestre de 2014 no curso de Conservação e Restauro de Bens Culturais Móveis. A mostra pretende divulgar os trabalhos realizados pelos alunos, que são produto de ensaios de pesquisa e experimentação de materiais associados tanto à deterioração quanto à conservação de bens culturais. A importância da prática experimental e análise comparativa é fundamental para o fomento da abordagem científica da área de Conservação e Restauro no Brasil. A associação entre teoria e prática só é possível com exercícios que estimulam a habilidade motora e apresentação das características físico-químicas constituintes dos suportes e materiais artísticos e dos resultados de cada etapa dos tratamentos que são ensinados..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Graduação: (27) .
Integrantes: Karen Velleda Caldas - Integrante / Isabel Halfen Torino - Coordenador.
2011 - 2011
Complementação às práticas de restauro de bens do acervo do Museu Etnográfico da Colônia Maciel
Descrição: O projeto desenvolveu atividades complementares à disciplina de restauro de bens em madeira, e aconteceu de forma paralela à disciplina. Ao alunos que optaram pelos bens que pertencem ao Museu Etnográfico da Colônia Maciel puderam executar todas as atividades previstas no projeto de ensino. O trabalho ainda permitiu a elaboração de um projeto de extensão onde os alunos organizaram a exposição dos bens restaurados exemplificando as etapas e os procedimentos adotados. Ao final desta exposição, como previsto, os alunos providenciaram a embalagem e a climatização das obras para que estas retornassem ao Museu da Colônia Maciel. Conclui-se que o projeto de ensino Complementação das práticas de restauro de bens do acervo do Museu Etnográfico da Colônia Maciel alcançou os objetivos esperados, fornecendo experiência prática aos alunos interessados e contribuindo para a preservação do patrimônio cultural pelotense..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2010 - 2010
Prática de Restauro dos Estuques do Casarão da Antiga Escola de Belas Artes
Descrição: O presente projeto pretende abordar as atividades de conservação e restauro de estuques diretamente em um exemplar que hoje faz parte do acervo da Universidade Federal de Pelotas, as escaiolas do corredor do prédio da Antiga Escola de Belas Artes, situado na Rua Marechal Floriano, 179..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Graduação: (10) .
Integrantes: Karen Velleda Caldas - Integrante / Daniele Baltz Fonseca - Coordenador / Jeferson Dutra Sallaberry - Integrante / Pedro Luís Machado Sanches - Integrante.


Revisor de periódico


2014 - Atual
Periódico: Cadernos do LEPAARQ (UFPEL)


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Museologia / Subárea: Conservação e Restauração.
2.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Museologia / Subárea: Memória e Patrimônio.
3.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Museologia / Subárea: Museologia.
4.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Museologia / Subárea: Artes.


Idiomas


Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2018
Diploma DELE B2, Instituto Cervantes.
2012
Menção Honrosa - 1º lugar no Bacharelado em Conservação e Restauro, UFPel.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
MILHEIRA, R. G.2017MILHEIRA, R. G. ; PEIXOTO, L. ; CALDAS, K. V. ; AZEVEDO, P. A. S. . Manual de gestão da reserva técnica sob a salvaguarda do Lepaarq - UFPel. REVISTA DE ARQUEOLOGIA PÚBLICA, v. 11, p. 1-18, 2017.

2.
CALDAS, K. V.2015CALDAS, K. V.; SANTOS, V. C. B. ; TORINO, I. H. . Breves consideraciones sobre el uso del término patología(s) en la conservación-restauración. Contribuciones a las Ciencias Sociales, v. 1, p. 1, 2015.

3.
MILHEIRA, R. G.2015MILHEIRA, R. G. ; CALDAS, K. V. ; SANTOS, V. C. B. ; AZEVEDO, P. A. S. ; PEIXOTO, L. ; BARROS, J. X. . Conservação preventiva em acervos arqueológicos: o desafio na reserva técnica do Lepaarq/UFPel. Revista Patrimoium, v. 1, p. 15-18, 2015.

4.
CALDAS, K. V.2013 CALDAS, K. V.; SANTOS, C. A. A. . La retratabilidad: la emergencia e implicaciones de un nuevo concepto en la restauración. Contribuciones a las Ciencias Sociales, v. Julho, p. 1-9, 2013.

5.
CALDAS, K. V.2013 CALDAS, K. V.. A Restauração em foco: entre mitos e realidades. Resenhas Online, v. 12, p. 1-4, 2013.

6.
CALDAS, K. V.2013CALDAS, K. V.; SANTOS, C. A. A. . Cartas Patrimoniais, Legislação e a Restauração do Grande Hotel de Pelotas. Seminário de História da Arte, v. 1, p. 1-14, 2013.

7.
CALDAS, K. V.2012CALDAS, K. V.; SANTOS, V. C. B. ; SANTOS, C. A. A. . Retratabilidade: renomeando e reconceituando um critério. SEMINÁRIO DE HISTÓRIA DA ARTES, v. 2, p. 1-26, 2012.

8.
CALDAS, K. V.1997CALDAS, K. V.. Oliviero Toscani: Abordagem de um Discurso Ideológico. Ecos Revista, v. 1, p. 61-82, 1997.

Capítulos de livros publicados
1.
CALDAS, K. V.; AFONSO, M. M. ; SERRES, J. P. . A importância da gestão de riscos para museus localizados em áreas remotas.. In: Jeanine Mafra Migliorini. (Org.). Sítios Históricos e Centros Urbanos. 1ed.Ponta Grossa: Editora Atena, 2018, v. , p. 68-76.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
CALDAS, K. V.; AFONSO, M. M. . Memória e matéria sob a perspectiva do conservador-restaurador: Algumas considerações sobre a preservação do acervo do museu das missões. In: Seminário Jesuítas no Brasil, 2017, Ancheita. Anais do Seminário Jesuítas no Brasil, 2017.

2.
CALDAS, K. V.; PUGLIERI, T. S. ; SERRES, J. P. ; AFONSO, M. M. . Destruição por catástrofes naturais: a documentação como estratégia de preservação no Museu das Missões. In: Simpósio Científico ICOMOS Brasil 2017, 2017, Belo Horizonte. Anais do Simpósio Científico ICOMOS Brasil 2017, 2017. p. 1-14.

3.
AFONSO, M. M. ; CALDAS, K. V. ; SERRES, J. P. . Situações de emergência: A importância da gestão de riscos para museus localizados em áreas remotas. In: Simpósio Científico 2017 - ICOMOS BRASIL, 2017, Belo Horizonte. Anais do Simpósio Científico 2017 - ICOMOS BRASIL, 2017. p. 1-10.

4.
AFONSO, M. M. ; CALDAS, K. V. ; SERRES, J. P. . A complexidade da gestão de riscos para museus localizados em áreas remotas. In: IV Encontro Luso-Brasileiro de Conservação e Restauro, 2017, Rio de Janeiro. Anais do IV Encontro Luso-Brasileiro de Conservação e Restauro, 2017.

5.
CALDAS, K. V.; AFONSO, M. M. ; SERRES, J. P. . Especificidades da documentação aplicada à Conservação e Restauração. In: IV Encontro Luso-Brasileiro de Conservação e Restauro, 2017, Rio de Janeiro. Anais do IV Encontro Luso-Brasileiro de Conservação e Restauro, 2017.

6.
SANTOS, V. C. B. ; CALDAS, K. V. ; GONCALVES, M. R. F. . Preservação do patrimônio cerâmico: obtenção e análise de uma massa de restauração polivinílica processada por radiação eletromagnética. In: 2º Encontro Luso-brasileiro de conservação e restauração, 2013, São João del Rei. Anais do 2º Encontro Luso-brasileiro de conservação e restauração. São João del Rei: UFMG, 2013. v. 1. p. 148-160.

7.
CALDAS, K. V.; SANTOS, V. C. B. ; ROSISKY, C. J. ; SANTOS, C. A. A. . O ?Grande Hotel de Pelotas? antes e depois do restauro. In: Encontro Internacional Arquimemória 4 sobre preservação do patrimônio edificado, 2013, Salvador. Anais do Arquimemória 4 - A dimensão Urbana do Patrimônio. Salvador: FAUFBA, 2013. v. 1. p. 1-25.

8.
CALDAS, K. V.; SANTOS, C. A. A. . Conflitos Teórico-Práticos na Restauração do Grande Hotel de Pelotas. In: 7º Seminário Internacional em Memória e Patrimônio, 2013, Pelotas. Anais do 7º SIMP. Pelotas: UFPel, 2013. v. 1. p. 412-423.

9.
CALDAS, K. V.; SANTOS, V. C. B. ; FERREIRA, M. L. M. . Retratabilidad: renombrando y reconceptualizando un critério. In: IV CONGRESO CHILENO DE CONSERVACIÓN Y RESTAURACIÓN, 2012, Santiago. Actas del IV CONGRESO CHILENO DE CONSERVACIÓN Y RESTAURACIÓN. Santiago: DIBAM, AGCR-Chile e Archivo Histórico Ministerio de Relaciones Exteriores. p. 1-20.

10.
ANJOS, G. C. ; CALDAS, K. V. . Mulheres em armas: a participação feminina na luta contra a ditadura militar no Brasil.. In: II SIGAM Simpósio Internacional sobre Gênero, Arte e Memória, 2009, Pelotas. Anais do II SIGAM Simpósio Internacional sobre Gênero, Arte e Memória. Pelotas: UFPel, 2009. v. 1. p. 1-9.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
AZEVEDO, P. A. S. ; CALDAS, K. V. ; MILHEIRA, R. G. ; VICENTINI, A. ; BERNARDI, E. . Coleta e isolamento de microorganismos do ambiente e nas cefâmicas do LEPAAR-UFPEL. In: XXV Congresso de Iniciação Científica Universidade Federal de Pelotas, 2016, Pelotas. Anais 2016 XXV CIC UFPEL. Pelotas: UFPel, 2016.

2.
CALDAS, K. V.; TORINO, I. H. ; SANTOS, V. C. B. . (In)consistências en el Uso del Término Patología(s) en la Conservación y Restauración. In: V Congreso Chileno de Conservación y Restauración, 2015, Santiago. 5 AGCR - Libro de Resúmenes. Santiago: Gráfica Metropolitana, 2015. v. 1. p. 148-151.

3.
FONSECA, D. B. ; NORNBERG, P. ; PERES, O. ; CALDAS, K. V. . Inventario de bienes integrados privados y el uso de sistemas de información geográfica. In: V Congreso Chileno de Conservación y Restauración, 2015, Santago. 5 AGCR - Libro de Resúmenes. Santiago: Grafica Metropolitana, 2015. v. 1. p. 275-279.

4.
SANTOS, V. C. B. ; CALDAS, K. V. ; GONCALVES, M. R. F. . Preservação do patrimônio cerâmico: obtenção e análise de uma massa de restauração polivinílica processada por radiação eletromagnética. In: 2º Encontro Luso-Brasileiro de Conservação e Restauração, 2013, São João del Rei. Caderno de Resumos expandidos: comunicações. São João del Rei: PPGA-EBA-UFMG, 2013. v. 2. p. 39-42.

5.
CALDAS, K. V.; SANTOS, V. C. B. ; FERREIRA, M. L. M. . Retratabilidad: renombrando y reconceptualizando un criterio. In: IV CONGRESO CHILENO DE CONSERVACIÓN Y RESTAURACIÓN, 2012, Santiago. Libro de resumenes del IV CONGRESO CHILENO DE CONSERVACIÓN Y RESTAURACIÓN. Santiago: DIBAM, AGCR-Chile e Archivo Histórico Ministerio de Relaciones Exteriores, 2012. p. 57-59.

6.
SANTOS, V. C. B. ; CALDAS, K. V. ; ROSISKY, C. J. ; NOREMBERG, B. S. ; GONCALVES, M. R. F. . Restauração de materiais cerâmicos: uma proposta alternativa para a recomposição de estruturas em porcelana e faiança. In: XIV ENPOS - Encontro de Pós-Graduação UFPel, 2012, Pelotas. Anais do XIV ENPOS - Encontro de Pós-Graduação UFPel. Pelotas: UFPel, 2012. v. 1. p. 1-4.

7.
ROSISKY, C. J. ; GALLI, F. ; CALDAS, K. V. ; SANTOS, V. C. B. ; SANTOS, C. A. A. . A arte decorativa de estuques de interiores em Pelotas 1870 - 1930. In: XIV ENPOS - Encontro de Pós-Graduação UFPel, 2012, Pelotas. Anais do XIV ENPOS - Encontro de Pós-Graduação UFPel. Pelotas: UFPel, 2012. v. 1. p. 1-4.

8.
SANTOS, V. C. B. ; ROBE, C. V. ; CALDAS, K. V. ; SANTOS, R. J. dos ; SANCHES, P. L. M. . Apontamentos acerca do pastiglio polivinílico e suas aplicações no restauro de relevos decorativos. In: XX Congresso de Iniciação Científica UFPel, 2011, Pelotas. Anais do XX Congresso de Iniciação Científica UFPel. Pelotas: UFPel, 2011. v. 1. p. 1-4.

9.
SANTOS, V. C. B. ; CALDAS, K. V. ; SANTOS, R. J. dos ; DAL FORNO, Rodrigo ; GEHRKE, C. ; MACIEL, L. . A Preservação da Memória através da Conservação de objetos: o caso do Museu Etnográfico da Colônia Maciel. In: 1º Congresso Nacional Memória e Etnicidade, 2010, Santa Maria. Anais do 1º Congresso Nacional Memória e Etnicidade. Itajaí: Editora Casa Aberta, 2010. v. 1. p. 1-4.

10.
CALDAS, K. V.; SALAZAR, Silvana ; BACHETTINI, A. L. . A restauração como ferramenta de preservação de memória: Restauro de caderneta de anotações da década de 1920 em Pelotas. In: XIX Congresso de Iniciação Científica UFPel, 2010, Pelotas. Anais do XIX Congresso de Iniciação Científica UFPel. Pelotas: UFPel, 2010. v. 1. p. 1-4.

11.
ANJOS, G. C. ; CALDAS, K. V. . A arqueologia da repressão no contexto das ditaduras militares da Argentina, Uruguai e Brasil.. In: 18º CIC, 2009, Pelotas. Anais do 18º CIC. Pelotas: Universidade Católica de Pelotas, 2009. v. 1. p. 1-1.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
AFONSO, M. M. ; CALDAS, K. V. ; SERRES, J. P. . Situações de emergência: estudo comparativo entre o patrimônio de Puebla/MX e do Museu das Missões/BR. In: XIX ENPOS, 2017, Pelotas. Anais do XIX ENPOS, 2017.

2.
CALDAS, K. V.; PUGLIERI, T. S. ; AFONSO, M. M. ; SERRES, J. P. . Documentação da cultura material: imagens jesuítico-guarani em madeira policromada do acervo do Museu das Missões na perspectiva do conservador-restaurador. In: XIX Enpos, 2017, Pelotas. Anais do XIX ENPOS, 2017.

3.
AFONSO, M. M. ; CALDAS, K. V. ; SERRES, J. P. . A complexidade da gestão de riscos para museus localizados em áreas remotas. In: IV Encontro Luso-Brasileiro de Conservação e Restauro, 2017, Rio de Janeiro. Caderno de Resumos do IV Encontro Luso-Brasileiro de Conservação e Restauro, 2017. p. 99-100.

4.
CALDAS, K. V.; AFONSO, M. M. ; SERRES, J. P. . Especificidades da documentação aplicada à Conservação e Restauração. In: IV Encontro Luso-Brasileiro de Conservação e Restauro, 2017, Belo Horizonte. Caderno de Resumos do IV Encontro Luso-Brasileiro de Conservação e Restauro, 2017. p. 90-91.

5.
AZEVEDO, P. A. S. ; CALDAS, K. V. ; MILHEIRA, R. G. ; SANTOS, V. C. B. ; TORINO, I. H. . Diagnóstico, análise e sistematização das coleções arqueológicas do LEPAARQ sob a perspectiva da conservação.. In: XXIIIº Congresso de Iniciação Científica - CIC-UFPEL, 2014, Pelotas. XXIIIº Congresso de Iniciação Científica - CIC-UFPEL, 2014.

6.
CALDAS, K. V.; SANTOS, V. C. B. ; ROSISKY, C. J. ; SANTOS, C. A. A. . O ?Grande Hotel de Pelotas? antes e depois do restauro. In: Encontro Internacional Arquimemória 4 sobre preservação do patrimônio edificado, 2013, Salvador. Anais do Arquimemória 4 - A dimensão Urbana do Patrimônio. Salvador: FAUFBA, 2013. v. 1. p. 180.

7.
CALDAS, K. V.; SANTOS, C. A. A. . Conflitos Teórico-Práticos na Restauração do Grande Hotel de Pelotas. In: 7º Seminário Internacional em Memória e Patrimônio, 2013, Pelotas. Caderno de Resumos do 7º SIMP. Pelotas: UFPel, 2013. v. 1. p. 168-170.

8.
CALDAS, K. V.; GALLI, F. ; FONSECA, D. B. . A preservação do patrimônio através do restauro dos estuques do casarão da antiga Belas Artes. In: IV Salão de Extensão - Universidade em Extensão: Criação, Participação e Compromisso, 2011, Pelotas. IV Salão de Extensão - Universidade em Extensão: Criação, Participação e Compromisso. Pelotas: UFPel, 2011.

Apresentações de Trabalho
1.
AFONSO, M. M. ; CALDAS, K. V. ; SERRES, J. P. . Situações de emergência: a importância da gestão de riscos para museus localizados em áreas remotas. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

2.
CALDAS, K. V.; AFONSO, M. M. ; SERRES, J. P. . Especificidades da documentação aplicada à Conservação e Restauração. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

3.
CALDAS, K. V.; AFONSO, M. M. . Memória e matéria sob a perspectiva do Conservador-Restaurador: Algumas considerações sobre a preservação do acervo do Museu das Missões: Algumas considerações sobre a preservação do acervo do Museu das Missões. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

4.
CALDAS, K. V.; AFONSO, M. M. ; PUGLIERI, T. S. ; SERRES, J. P. . Documentação da cultura material: imagens jesuítico-guarani em madeira policromada do acervo do Museu das Missões na perspectiva do conservador-restaurador. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

5.
CALDAS, K. V.; AFONSO, M. M. ; PUGLIERI, T. S. ; SERRES, J. P. . Destruição por catástrofes naturais: a documentação como estratégia de preservação no Museu das Missões. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

6.
CALDAS, K. V.; TORINO, I. H. ; SANTOS, V. C. B. . (In)consistências en el Uso del Término Patología(s) en la Conservación y Restauración. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

7.
TORINO, I. H. ; CALDAS, K. V. ; SANTOS, V. C. B. . Mostra de Ensaios e Resultados obtidos em disciplinas práticas do Curso de Conservação e Restauro. 2014. (Apresentação de Trabalho/Outra).

8.
SANTOS, V. C. B. ; CALDAS, K. V. ; GONCALVES, M. R. F. . Preservação do patrimônio cerâmico: obtenção e análise de uma massa de restauração polivinílica processada por radiação eletromagnética. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

9.
CALDAS, K. V.; SANTOS, C. A. A. . As Cartas Patrimoniais, a legislação e a Restauração do Grande Hotel de Pelotas. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

10.
CALDAS, K. V.; SANTOS, C. A. A. . Conflitos Teórico-Práticos na Restauração do Grande Hotel de Pelotas. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

11.
CALDAS, K. V.; SANTOS, V. C. B. ; FERREIRA, M. L. M. . Retratabilidad: renombrando y reconceptualizando un criterio. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

12.
CALDAS, K. V.; SANTOS, V. C. B. ; SANTOS, C. A. A. . Retratabilidade: renomeando e reconceituando um critério. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

13.
CALDAS, K. V.; GALLI, F. ; FONSECA, D. B. . A preservação do patrimônio através do restauro dos estuques do casarão da antiga Belas Artes. 2011. (Apresentação de Trabalho/Outra).

14.
CALDAS, K. V.; SALAZAR, Silvana ; BACHETTINI, A. L. . A Restauração como Ferramenta de Preservação de Memória: Restauro de Caderneta de Anotações da Década de 1920 em Pelotas. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

15.
SANTOS, V. C. B. ; CALDAS, K. V. ; DAL FORNO, Rodrigo ; GEHRKE, C. ; SANTOS, R. J. dos . A preservação da memória através da conservação de objetos: o caso do Museu Etnográfico da Colônia Maciel. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
CALDAS, K. V.. Logomarca do PPG SPAF - Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Produção Agrícola Familiar - UFPel. 2012.

2.
CALDAS, K. V.. Logomarca do NUPEAR - Núcleo de Pesquisa e Extensão em Agroecologia e Políticas Públicas para a Agricultura Familiar - UFPel. 2011.

3.
CALDAS, K. V.. Logomarca do Curso de Conservação e Restauro de Bens Culturais Móveis - UFPel. 2010.

4.
CALDAS, K. V.. Logomarca do GEPE - Grupo de Estudos e Pesquisas em Estuques. 2010.


Demais tipos de produção técnica
1.
CALDAS, K. V.. Oficina 'O critério da reversibilidade em Brandi e Muñoz Viñas'. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

2.
CALDAS, K. V.. Restauro de Relógio em Madeira. 2011. (Manutenção de obra artística/Restauração).

3.
CALDAS, K. V.. As feiras-livres de Pelotas sob o império da globalização: perspectivas e tendências. 2005. (Criação e ilustração de capa de livro).

4.
CALDAS, K. V.. Políticas para o Desenvolvimento Rural: sustentabilidade, cidadania e participação. 2005. (Criação e ilustração de capa de livro).

5.
CALDAS, K. V.. Agricultura Familiar e Pluriatividade e Desenvolvimento Rural no Sul do Brasil. 2003. (Criação e ilustração de capa de livro).

6.
CALDAS, K. V.. Oficina Iniciação à Criação Gráfica. 1999. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

7.
CALDAS, K. V.. Oficina sobre Criação Gráfica. 1998. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

8.
CALDAS, K. V.. A Agricultura Familiar em Transformação: O Caso dos Colos-Operários de Massaranduba (SC). 1995. (Criação e ilustração de capa de livro).


Produção artística/cultural
Outras produções artísticas/culturais
1.
CALDAS, K. V.. Opus Musivum. 2010 (Exposição individual).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Monografias de cursos de aperfeiçoamento/especialização
1.
SALLES, J. M.; SANCHES, P. L. M.; CALDAS, K. V.. Participação em banca de Ricardo Jaekel dos Santos. A luz como agente de memória. 2014. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Memória, Identidade e Cultura Material) - Universidade Federal de Pelotas.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
SANTOS, V. C. B.; CALDAS, K. V.. Participação em banca de Cacilda Oliveira Kirst.Monitoramento do estado de conservação de obras de arte: investigação dos danos em três auto-retratos de Leopoldo Gotuzzo (MALG, Pelotas/RS). 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis) - Universidade Federal de Pelotas.

2.
CALDAS, K. V.; BOJANOSKI, S. F.. Participação em banca de Suzana Rodrigues Borges.Diagnóstico do estado de conservação do quadro de formandos em suporte papel da turma de Agronomia da UFPel do ano de 1922. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis) - Universidade Federal de Pelotas.

3.
CALDAS, K. V.; BACHETTINI, A. L.. Participação em banca de Jairo Hardtke Kaster.Restauração em escultura policromada: Cristo Crucificado do Museu da Cidade do Rio Grande. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis) - Universidade Federal de Pelotas.

4.
CALDAS, K. V.; BACHETTINI, A. L.. Participação em banca de Valéria Martins Cardoso.Diagnóstico do estado de conservação de obras de arte em papel: gravuras de Tomie Ohtake.. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis) - Universidade Federal de Pelotas.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
CALDAS, K. V.; BOJANOSKI, S. F.; LEAL, N. M. P. M.. Processo Seletivo Simplificado para Professor Substituto - 2015. 2015. Universidade Federal de Pelotas.

2.
CALDAS, K. V.; BOJANOSKI, S. F.; SCOLARI, K. C.. Concurso Técnico em Conservação Restauração FURG. 2015. Universidade Federal do Rio Grande.

Outras participações
1.
CALDAS, K. V.. Banca do II CEC - Congresso de Extensão e Cultura - Resumos. 2015. Universidade Federal de Pelotas.

2.
CALDAS, K. V.. Banca do II CEC - Congresso de Extensão e Cultura - Apresentação Oral. 2015. Universidade Federal de Pelotas.

3.
CALDAS, K. V.. Parecerista do Edital de Publicação Série Pós-Graduação 2015. 2015. Editora da Universidade Federal de Pelotas.

4.
CALDAS, K. V.. Comissão de Avaliação das propostas para o Programa de Bolsas de Extensão e Cultura ? PROBEC - 2015. 2015. Universidade Federal de Pelotas.

5.
CALDAS, K. V.. Banca do I CEC - Congresso de Extensão e Cultura - Resumos. 2014. Universidade Federal de Pelotas.

6.
CALDAS, K. V.. Banca do I CEC - Congresso de Extensão e Cultura - Apresentação Oral. 2014. Universidade Federal de Pelotas.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
1º Simpósio Científico do ICOMOS BRASIL. 2017. (Simpósio).

2.
1º Simpósio Científico do ICOMOS BRASIL.Destruição por catástrofes naturais: a documentação como estratégia de preservação no Museu das Missões. 2017. (Simpósio).

3.
1º Simpósio Científico do ICOMOS BRASIL.Situações de emergência: a importância da gestão de riscos para museus localizados em áreas remotas. 2017. (Simpósio).

4.
ENPOS 2017.Documentação da cultura material: imagens jesuítico-guarani em madeira policromada do acervo do Museu das Missões na perspectiva do conservador-restaurador. 2017. (Encontro).

5.
IV Encontro Luso-Brasileiro de Conservação e Restauro.Especificidades da documentação aplicada ã Conservação e Restauração. 2017. (Encontro).

6.
IV Encontro Luso-Brasileiro de Conservação e Restauro.A complexidade da gestão de riscos para museus localizados em áreas remotas. 2017. (Encontro).

7.
IV Encontro Luso-Brasileiro de Conservação e Restauro. 2017. (Encontro).

8.
Seminário Jesuítas no Brasil: Legado para o Patrimônio Histórico.Memória e matéria sob a perspectiva do conservador-restaurador: Algumas considerações sobre a preservação do acervo do Museu das Missões. 2017. (Seminário).

9.
Seminário Jesuítas no Brasil: Legado para o Patrimônio Histórico. 2017. (Seminário).

10.
I Encontro - Ingresso de Acervos Arqueológicos em Instituições de Guarda. 2016. (Encontro).

11.
Oficina de Metais Contemporâneos: Identificação e Conservação do Patrimônio Cultural. 2016. (Oficina).

12.
II Colóquio de Ensino e Pesquisa em Memória e Patrimônio. 2015. (Outra).

13.
II Congresso de Extensão e Cultura. Avaliador de 10 apresentações na área da Cultura. 2015. (Congresso).

14.
II Congresso de Extensão e Cultura. Avaliador de 10 resumos. 2015. (Congresso).

15.
Palestra Conservação do Patrimônio Contemporâneo Metálico. 2015. (Outra).

16.
Palestra O Orçamento na Área de Conservação e Restauração.O Orçamento na Área de Conservação e Restauração. 2015. (Outra).

17.
Roda de Conversas sobre Patrimônio. 2015. (Outra).

18.
V Congreso Chileno de Conservación y Restauración. (In)consistências en el Uso del Término Patología(s) en la Conservación y Restauración. 2015. (Congresso).

19.
Aula Aberta O Prédio Histórico como Paciente e as Análises Científicas. 2014. (Outra).

20.
CINEPET - Comentarista filme Da Vinci - A Restauração do Século.Da Vinci - A Restauração do Século. 2014. (Outra).

21.
Congresso de Extensão e Cultura. Avaliador de resumos - área Educação. 2014. (Congresso).

22.
Congresso de Extensão e Cultura. Avaliador de apresentações orais - área Educação. 2014. (Congresso).

23.
Curso de Normatização Bibliográfica. 2014. (Outra).

24.
Curso O Emprego da Química na Conservação de Acervo Documental em Suporte Papel. 2014. (Outra).

25.
Mesa Avaliação da Conservação nas Instituições de Memória de Pelotas/RS. 2014. (Outra).

26.
Mesa Os Laboratórios de Conservação. 2014. (Outra).

27.
Mostra de Ensino da Universidade Federal de Pelotas.Mostra de Ensaios e Resultados Obtidos em Disciplinas Práticas do Curso de Conservação e Restauro. 2014. (Outra).

28.
Oficina A Regulamentação do Estatuto dos Museus. 2014. (Outra).

29.
Oficina de Biscuit - Semana de Conservação e Restauro. 2014. (Oficina).

30.
Palestra Danos Físicos, químicos e biológicos nos materiais de construção. 2014. (Outra).

31.
2º Encontro Luso-Brasileiro de Conservação-Restauração. Preservação do patrimônio cerâmico: obtenção e análise de uma massa de restauração polivinílica processada por radiação eletromagnética. 2013. (Congresso).

32.
6º SIMP - Seminário Internacional de Memória e Patrimônio - UFPel. 2013. (Seminário).

33.
7º Seminário Internacional de Memória e Patrimônio - UFPel. 2013. (Seminário).

34.
Conversas Sobre Restauração. 2012. (Outra).

35.
IV Congreso Chileno de Conservación y Restauración: Nuevas miradas, nuevos patrimonios: un desafio disciplinario, transdisciplinario e intercultural. Retratabilidad: renombrando y reconceptualizando un criterio. 2012. (Congresso).

36.
Ciclo de Palestras Políticas Públicas e Gestão do Patrimônio: um olhar sobre Pelotas e Região. 2011. (Outra).

37.
I Semana Acadêmica Integrada dos Cursos de Conservação & Restaruro e Museologia: Preservação e Conservação do Patrimônio Cultural. 2011. (Outra).

38.
IV Salão de Extensão e Cultura UFPel.A preservação do patrimônio através do restauro dos estuques do casarão da antiga Belas Artes. 2011. (Outra).

39.
Exposição dos Objetos Restaurados do Museu Etnográfico da Colônia Maciel.Exposição dos Objetos Restaurados do Museu Etnográfico da Colônia Maciel. 2010. (Outra).

40.
I Congresso Nacional de Memória e Etnicidade. A Preservação da Memória através da Conservação de Objetos: O Caso do Museu Etnográfico da Colônia Maciel. 2010. (Congresso).

41.
XIX CIC - Congresso de Iniciação Científica - UFPel. A Restauração como Ferramenta de Preservação de Memória : Restauro de Caderneta de Anotações da Década de 1920 em Pelotas.. 2010. (Congresso).

42.
3 º Seminário Internacional em Memória e Patrimônio. 2009. (Seminário).

43.
Encontro sobre Patrimônio de Vitrais. 2009. (Encontro).

44.
2º Seminário Internacional em Memória e Patrimônio. 2008. (Seminário).

45.
Seminário de Propaganda Paralelo ao X Festival Mundial de Publicidade de Gramado. 1995. (Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
CALDAS, K. V.; SANTOS, V. C. B. ; ROSISKY, C. J. ; FERREIRA, M. L. M. . 6º Seminário Internacional em Memória e Patrimônio. 2012. (Outro).

2.
FONSECA, D. B. ; CALDAS, K. V. ; SANTOS, V. C. B. ; SANTOS, R. J. dos ; SALAZAR, Silvana ; GALLI, F. . Exposição dos Objetos Restaurados do Museu Etnográfico da Colônia Maciel.. 2010. (Exposição).



Orientações



Orientações e supervisões concluídas
Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Paula de Aguiar Silva Azevedo. Para além do visível: identificação de microrganismos em cerâmicas arqueológicas e ambiente do LEPAARQ/UFPel. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis) - Universidade Federal de Pelotas. Orientador: Karen Velleda Caldas.

2.
Suzana Rodrigues Borges. Diagnóstico do estado de conservação do quadro de formandos em suporte papel da turma de Agronomia da UFPel do ano de 1922. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis) - Universidade Federal de Pelotas. Orientador: Karen Velleda Caldas.

3.
Jairo Hardtke Kaster. Restauração em escultura policromada: Cristo Crucificado do Museu da Cidade do Rio Grande. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis) - Universidade Federal de Pelotas. Orientador: Karen Velleda Caldas.

4.
Valéria Martins Cardoso. Diagnóstico do estado de conservação de obras de arte em papel: gravuras de Tomie Ohtake. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis) - Universidade Federal de Pelotas. Orientador: Karen Velleda Caldas.

Orientações de outra natureza
1.
Claudia Maria Bitencourt Carvalho. Estágio Curricular Obrigatório. 2015. Orientação de outra natureza. (Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis) - Universidade Federal de Pelotas. Orientador: Karen Velleda Caldas.

2.
Cristiane Rodrigues de Rodrigues. Estágio Curricular Obrigatório. 2015. Orientação de outra natureza. (Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis) - Universidade Federal de Pelotas. Orientador: Karen Velleda Caldas.

3.
Eduarda Peres Vieira. Estágio Curricular Obrigatório. 2015. Orientação de outra natureza. (Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis) - Universidade Federal de Pelotas. Orientador: Karen Velleda Caldas.

4.
Larissa Rodales da Fonseca. Estágio Curricular Obrigatório. 2015. Orientação de outra natureza. (Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis) - Universidade Federal de Pelotas. Orientador: Karen Velleda Caldas.

5.
Rosângela Pereira Tavares. Estágio Curricular Obrigatório. 2015. Orientação de outra natureza. (Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis) - Universidade Federal de Pelotas. Orientador: Karen Velleda Caldas.

6.
Alceu Gonçalves dos Santos. Estágio Curricular Obrigatório. 2015. Orientação de outra natureza. (Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis) - Universidade Federal de Pelotas. Orientador: Karen Velleda Caldas.

7.
Ana Elisa Couto Madruga. Estágio Curricular Obrigatório. 2015. Orientação de outra natureza. (Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis) - Universidade Federal de Pelotas. Orientador: Karen Velleda Caldas.

8.
Andrea Gonçalves dos Santos. Estágio Curricular Obrigatório. 2015. Orientação de outra natureza. (Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis) - Universidade Federal de Pelotas. Orientador: Karen Velleda Caldas.

9.
Bianca Barbosa Bandeira. Estágio Curricular Obrigatório. 2015. Orientação de outra natureza. (Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis) - Universidade Federal de Pelotas. Orientador: Karen Velleda Caldas.

10.
Carmen Antonieta Correa Fromming Fernandes. Estágio Curricular Obrigatório. 2015. Orientação de outra natureza. (Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis) - Universidade Federal de Pelotas. Orientador: Karen Velleda Caldas.

11.
Marilene Terezinha Buriol Farinha. Estágio Curricular Obrigatório. 2015. Orientação de outra natureza. (Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis) - Universidade Federal de Pelotas. Orientador: Karen Velleda Caldas.

12.
Paulo Roberto Ferraz. Estágio Curricular Obrigatório. 2015. Orientação de outra natureza. (Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis) - Universidade Federal de Pelotas. Orientador: Karen Velleda Caldas.

13.
Tales Kruger Siefert. Estágio Curricular Obrigatório. 2015. Orientação de outra natureza. (Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis) - Universidade Federal de Pelotas. Orientador: Karen Velleda Caldas.



Inovação



Projetos de pesquisa


Educação e Popularização de C & T



Artigos
Artigos completos publicados em periódicos
1.
CALDAS, K. V.2012CALDAS, K. V.; SANTOS, V. C. B. ; SANTOS, C. A. A. . Retratabilidade: renomeando e reconceituando um critério. SEMINÁRIO DE HISTÓRIA DA ARTES, v. 2, p. 1-26, 2012.

2.
CALDAS, K. V.2013 CALDAS, K. V.; SANTOS, C. A. A. . La retratabilidad: la emergencia e implicaciones de un nuevo concepto en la restauración. Contribuciones a las Ciencias Sociales, v. Julho, p. 1-9, 2013.

3.
CALDAS, K. V.2013 CALDAS, K. V.. A Restauração em foco: entre mitos e realidades. Resenhas Online, v. 12, p. 1-4, 2013.

4.
CALDAS, K. V.2015CALDAS, K. V.; SANTOS, V. C. B. ; TORINO, I. H. . Breves consideraciones sobre el uso del término patología(s) en la conservación-restauración. Contribuciones a las Ciencias Sociales, v. 1, p. 1, 2015.

5.
MILHEIRA, R. G.2015MILHEIRA, R. G. ; CALDAS, K. V. ; SANTOS, V. C. B. ; AZEVEDO, P. A. S. ; PEIXOTO, L. ; BARROS, J. X. . Conservação preventiva em acervos arqueológicos: o desafio na reserva técnica do Lepaarq/UFPel. Revista Patrimoium, v. 1, p. 15-18, 2015.

6.
MILHEIRA, R. G.2017MILHEIRA, R. G. ; PEIXOTO, L. ; CALDAS, K. V. ; AZEVEDO, P. A. S. . Manual de gestão da reserva técnica sob a salvaguarda do Lepaarq - UFPel. REVISTA DE ARQUEOLOGIA PÚBLICA, v. 11, p. 1-18, 2017.

7.
CALDAS, K. V.2013CALDAS, K. V.; SANTOS, C. A. A. . Cartas Patrimoniais, Legislação e a Restauração do Grande Hotel de Pelotas. Seminário de História da Arte, v. 1, p. 1-14, 2013.


Apresentações de Trabalho
1.
CALDAS, K. V.; SALAZAR, Silvana ; BACHETTINI, A. L. . A Restauração como Ferramenta de Preservação de Memória: Restauro de Caderneta de Anotações da Década de 1920 em Pelotas. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
SANTOS, V. C. B. ; CALDAS, K. V. ; DAL FORNO, Rodrigo ; GEHRKE, C. ; SANTOS, R. J. dos . A preservação da memória através da conservação de objetos: o caso do Museu Etnográfico da Colônia Maciel. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
CALDAS, K. V.; GALLI, F. ; FONSECA, D. B. . A preservação do patrimônio através do restauro dos estuques do casarão da antiga Belas Artes. 2011. (Apresentação de Trabalho/Outra).

4.
CALDAS, K. V.; SANTOS, V. C. B. ; FERREIRA, M. L. M. . Retratabilidad: renombrando y reconceptualizando un criterio. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

5.
CALDAS, K. V.; SANTOS, V. C. B. ; SANTOS, C. A. A. . Retratabilidade: renomeando e reconceituando um critério. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

6.
SANTOS, V. C. B. ; CALDAS, K. V. ; GONCALVES, M. R. F. . Preservação do patrimônio cerâmico: obtenção e análise de uma massa de restauração polivinílica processada por radiação eletromagnética. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

7.
CALDAS, K. V.; SANTOS, C. A. A. . As Cartas Patrimoniais, a legislação e a Restauração do Grande Hotel de Pelotas. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

8.
CALDAS, K. V.; SANTOS, C. A. A. . Conflitos Teórico-Práticos na Restauração do Grande Hotel de Pelotas. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

9.
TORINO, I. H. ; CALDAS, K. V. ; SANTOS, V. C. B. . Mostra de Ensaios e Resultados obtidos em disciplinas práticas do Curso de Conservação e Restauro. 2014. (Apresentação de Trabalho/Outra).

10.
CALDAS, K. V.; TORINO, I. H. ; SANTOS, V. C. B. . (In)consistências en el Uso del Término Patología(s) en la Conservación y Restauración. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

11.
AFONSO, M. M. ; CALDAS, K. V. ; SERRES, J. P. . Situações de emergência: a importância da gestão de riscos para museus localizados em áreas remotas. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

12.
CALDAS, K. V.; AFONSO, M. M. ; SERRES, J. P. . Especificidades da documentação aplicada à Conservação e Restauração. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

13.
CALDAS, K. V.; AFONSO, M. M. . Memória e matéria sob a perspectiva do Conservador-Restaurador: Algumas considerações sobre a preservação do acervo do Museu das Missões: Algumas considerações sobre a preservação do acervo do Museu das Missões. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

14.
CALDAS, K. V.; AFONSO, M. M. ; PUGLIERI, T. S. ; SERRES, J. P. . Documentação da cultura material: imagens jesuítico-guarani em madeira policromada do acervo do Museu das Missões na perspectiva do conservador-restaurador. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

15.
CALDAS, K. V.; AFONSO, M. M. ; PUGLIERI, T. S. ; SERRES, J. P. . Destruição por catástrofes naturais: a documentação como estratégia de preservação no Museu das Missões. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).


Cursos de curta duração ministrados
1.
CALDAS, K. V.. Oficina sobre Criação Gráfica. 1998. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

2.
CALDAS, K. V.. Oficina 'O critério da reversibilidade em Brandi e Muñoz Viñas'. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

3.
CALDAS, K. V.. Oficina Iniciação à Criação Gráfica. 1999. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).



Outras informações relevantes


Proficiente em inglês pela Universidade Federal de Pelotas - 2012.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 16/01/2019 às 8:37:15