Ângelo Brandelli Costa

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/5392717364543465
  • Última atualização do currículo em 16/12/2018


Professor do Programa de Pós-Graduação em Psicologia e do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) e coordenador do Grupo de Pesquisa Preconceito, Vulnerabilidade e Processos Psicossociais. Graduado em Psicologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), especialista em Psicologia Social e em Psicologia em Saúde (CFP), mestre em Psicologia Social e Institucional (PPGPSI/UFRGS), doutor em Psicologia (PPGPSICO/UFRGS) e com estágio pós-doutoral no PPGPSICO/UFRGS. Atualmente é tutor do Programa de Educação Tutorial (PET) Psicologia da PUCRS, Conselheiro Titular do Conselho Regional de Psicologia do Rio Grande do Sul (CRP/RS) e pesquisador associado do Programa de Identidade de Gênero do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA). Atua como consultor da UNAIDS, e já atuou como consultor da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS-OMS) junto ao Ministério da Saúde na Cooperação Interfederativa para o HIV/AIDS do Rio Grande do Sul. Foi consultor do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) no programa HIV e as Cidades, junto à Secretaria Municipal de Saúde de Porto Alegre, e consultor da UNESCO no Programa de Prevenção à Violência junto à Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul, coordenando a criação de Política Estadual de Saúde da População LGBT. Foi pesquisador associado do Center for HIV Educational Studies & Training (CHEST) do Hunter College da City University of New York (CUNY) (2014-2015) e do Departamento de Psicologia Social da Universidade Autônoma de Barcelona (2005-2006). Atuou como parecerista ad hoc para o CNPq. É editor associado das revistas, PLOS ONE, Frontiers in Psychology, Psico (PUCRS), Psychology & Sexuality, Temas em Psicologia e Interamerican Journal of Psychology. É membro, desde 2016, do Grupo de Trabalho da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Psicologia (ANPPEP) Relações Intergrupais: Preconceito e Exclusão Social da Association for Psychological Science (APS), da Society for Research in Child Development (SRCD), da Society for Personality and Social Psychology (SPSP). Já recebeu diversos reconhecimentos nacionais e internacionais pelo trabalho desenvolvido, sendo o primeiro pesquisador latino-americano a receber o Rising Star da Association of Psychological Science (APS). È membro do International Affairs Committee da Society for Research in Child Development (2019-2021). Atua como coordenador de projeto financiado pelo edital MCTIC / CNPQ Universal 2016 e do Auxílio Recém Doutor/ARD-FAPERGS (2017/1).Atuou como colaborador nos projetos financiados pelos seguintes editais: MCTI/CNPq Nº 14/2012 - Universal; CNPq Nº 14/2011 - Universal; MCTI/CNPq Nº 14/2013 - Universal; MCTI /CNPq /MEC/CAPES Nº 18/2012 - Ciências Humanas, Sociais e Sociais Aplicadas. Desenvolve pesquisas nas áreas de psicologia social e da saúde, com ênfase em preconceito e atitudes sociais, sexualidade, gênero, HIV/Aids, e saúde integral da população LGBT. angelo.costa@pucrs.br (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Ângelo Brandelli Costa
Nome em citações bibliográficas
COSTA, Â. B.;COSTA, ANGELO;Costa, Angelo Brandelli;Costa, A.;COSTA, ÂNGELO B.;COSTA, ANGELO B.;COSTA, A. B.;BRANDELLI, ÂNGELO COSTA;Costa, Angelo Bradelli;COSTA, A.B.;BRANDELLI COSTA, A.

Endereço


Endereço Profissional
Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Escola de Humanidades, Programa de Pós-Graduação em Psicologia.
Av. Ipiranga 6681, Prédio 11, 9º andar, sala 933
Partenon
90619900 - Porto Alegre, RS - Brasil
Telefone: (51) 33203500
Ramal: 7745
URL da Homepage: http://pvpp.co


Formação acadêmica/titulação


2012 - 2015
Doutorado em Psicologia.
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
com período sanduíche em City University of New York (Orientador: Jeffrey Parsons).
Título: Vulnerabilidade para a infecção por HIV em mulheres trans brasileiras, Ano de obtenção: 2015.
Orientador: Silvia Helena Koller.
Coorientador: Henrique Caetano Nardi.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Preconceito; HIV.
2010 - 2012
Mestrado em Psicologia Social e Institucional.
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Título: Preconceito contra orientações não heterossexuais no Brasil: critérios para avaliação,Ano de Obtenção: 2012.
Orientador: Henrique Caetano Nardi.
Coorientador: Denise Ruschel Bandeira.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Psicologia Social; Homofobia; Avaliação Psicológica; Revisão Sistemática; Preconceito; Orientação Sexual.
2018 - 2018
Especialização em Psicologia em Saúde. (Carga Horária: 200h).
Conselho Federal de Psicologia, CFP, Brasil.
Título: -.
2014 - 2014
Especialização em Psicologia Social. (Carga Horária: 500h).
Conselho Federal de Psicologia, CFP, Brasil.
Título: Especialista em Psicologia Social.
2005 - 2009
Graduação em Psicologia.
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Bolsista do(a): Ministério da Educação e Cultura, SESU/MEC, Brasil.


Pós-doutorado


2015 - 2017
Pós-Doutorado.
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.


Formação Complementar


2016 - 2016
Extensão universitária em Oficina Moodle -108ª Edição. (Carga horária: 20h).
Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, PUCRS, Brasil.
2015 - 2016
Políticas Informadas por Evidências. (Carga horária: 2015h).
Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.
2014 - 2014
HSR for Social & Behavioral Faculty. (Carga horária: 80h).
Collaborative Institutional Training Initiative, CITI, Estados Unidos.
2011 - 2011
Demonstração do Portal ISI Web of Knowledge. (Carga horária: 4h).
Thomson Reuters, THOMSON REUTERS, Brasil.
2011 - 2011
Treinamento das bases de dados Elsevier. (Carga horária: 4h).
Elsevier B.V., ELSEVIER, Holanda.
2010 - 2010
Capacitação no uso do novo portal periódicos Capes. (Carga horária: 2h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
2010 - 2010
Portal de Periódicos Capes. (Carga horária: 2h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
2010 - 2010
Plataforma Moodle - Interface para professores. (Carga horária: 16h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
2006 - 2010
Programa de Educação Tutorial. (Carga horária: 3840h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
2009 - 2009
Escalas Wechsler de Inteligência. (Carga horária: 15h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
2005 - 2005
Extensão universitária em Epistemologia das Ciências Sociais. (Carga horária: 40h).
Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, PUCRS, Brasil.
2004 - 2004
Extensão universitária em Introdução ao Pensamento de Gilles Deleuze. (Carga horária: 15h).
Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, PUCRS, Brasil.
2004 - 2004
Redação de Textos Científicos. (Carga horária: 15h).
Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, PUCRS, Brasil.
2003 - 2003
O Pensamento Junguiano e Alma Brasileira. (Carga horária: 2h).
Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, PUCRS, Brasil.


Atuação Profissional



Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, PUCRS, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Secretaria do Estado do Rio Grande do Sul, SES/RS, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2018
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, PUCRS, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

1/2018 - Atual
Ensino, Ciências Sociais, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Corpo e Poder
05/2017 - Atual
Treinamentos ministrados , Escola de Humanidades, Curso de Psicologia.

Treinamentos ministrados
Tutor do Programa de Educação Tutorial (PET-Psicologia)
03/2017 - Atual
Estágios , Escola de Humanidades, Programa de Pós-Graduação em Psicologia.

Estágio realizado
Supervisor de Estágio no Núcleo de Estudos e Intervenção Psicossocial à Diversidade (NEPsiD).
03/2017 - Atual
Serviços técnicos especializados , Escola de Humanidades, Programa de Pós-Graduação em Psicologia.

Serviço realizado
Editor associado da revista Psico PUCRS.
01/2017 - Atual
Extensão universitária , Escola de Humanidades, Programa de Pós-Graduação em Psicologia.

Atividade de extensão realizada
Curso EAD em Saúde da população trans.
08/2016 - Atual
Ensino, Psicologia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
HIV, CULTURA E SOCIEDADE
OFICINA DE PRODUÇÃO TEXTUAL
PESQUISA QUANTITATIVA 2
Fundamentos Epistemológicos em Psicologia
05/2016 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Escola de Humanidades, .

Cargo ou função
Parecerista ad hoc da Comissão Científica.
03/2016 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Escola de Humanidades, .

03/2016 - Atual
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Pesquisa I
Pesquisa II
PRODUÇÃO DO CONHECIMENTO EM PSICOLOGIA
PSICOLOGIA, CULTURA E SOCIEDADE
03/2016 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Escola de Humanidades, Programa de Pós-Graduação em Psicologia.

Cargo ou função
Membro da Comissão de Seleção.

Conselho Regional de Psicologia - 7ª Região, CRP/RS, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: Conselheiro Titular, Enquadramento Funcional: Conselheiro Titular, Carga horária: 5

Atividades

03/2017 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Comissão de Comunicação, .

Cargo ou função
Presidente.
01/2017 - Atual
Serviços técnicos especializados , Comissão de Comunicação, .

Serviço realizado
Editor da revista Entrelinhas.
09/2016 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Comissão de Direitos Humanos, .

Cargo ou função
Conselheiro Títular.

Hospital de Clínicas de Porto Alegre, HCPA, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 10


Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2017
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Pós-doutorado CNPQ, Carga horária: 20

Vínculo institucional

2015 - 2016
Vínculo: Professor Substituto, Enquadramento Funcional: Professor Substituto, Carga horária: 20

Vínculo institucional

2012 - 2015
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista CAPES PROEX, Carga horária: 20

Vínculo institucional

2010 - 2012
Vínculo: Bolsista CAPES PROF, Enquadramento Funcional: Bolsista CAPES PROF, Carga horária: 20

Vínculo institucional

2009 - 2010
Vínculo: Estágiario, Enquadramento Funcional: Estagiario de Psicologia Clínica, Carga horária: 12
Outras informações
Estágiario de Psicologia Clínica no Centro de Avaliação Psicologica da UFRGS

Vínculo institucional

2008 - 2010
Vínculo: Estágiario, Enquadramento Funcional: Estagiario de Psicologia Social, Carga horária: 12
Outras informações
Estágiario de Psicologia Social no Projeto de Extensão: Psicologia Social e Consumo: Propondo Novas Relações.

Vínculo institucional

2005 - 2010
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Bolsista do Programa de Educação Tutorial, Carga horária: 20

Vínculo institucional

2007 - 2008
Vínculo: Iniciação Científica, Enquadramento Funcional: Bolsista de Iniciação Científica IC/PROPESQ, Carga horária: 12
Outras informações
Bolsista de IC da professora Denise Bandeira no projeto Indicadores Emocionais do Desenho da Figura Humana: Construção e Validação de uma escala infantil.

Vínculo institucional

2006 - 2006
Vínculo: Monitor, Enquadramento Funcional: Monitor Voluntário, Carga horária: 12
Outras informações
Monitor da disciplina de História da Psicologia

Atividades

09/2015 - 03/2016
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Psicologia Clínica (Odontologia)
Psicologia e Filosofia
01/2009 - 01/2010
Estágios , Instituto de Psicologia, Centro de Avaliação Psicológica.

Estágio realizado
Estágio de Psicologica Clínica.
01/2008 - 01/2010
Estágios , Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Social.

Estágio realizado
Estágio de Psicologia Social.
01/2008 - 01/2010
Extensão universitária , Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Social.

Atividade de extensão realizada
Psicologia Social & Consumo: Propondo Novas Relações.
01/2007 - 01/2009
Extensão universitária , Instituto de Psicologia, .

Atividade de extensão realizada
Fóruns de Discussão do Pet Psicologia UFRGS.
2009 - 2009
Treinamentos ministrados , Instituto de Psicologia, .

Treinamentos ministrados
Oficina de currículo Lattes
2007 - 2009
Extensão universitária , Instituto de Psicologia, .

Atividade de extensão realizada
Luz, Câmera, Sublimação.
2006 - 2009
Extensão universitária , Instituto de Psicologia, .

Atividade de extensão realizada
Encontro com a Psicologia PUCRS/UFRGS.
2006 - 2009
Extensão universitária , Instituto de Psicologia, Departamente de Psicanálise e Psicopatologia.

Atividade de extensão realizada
S.O.S Estágios.
2006 - 2009
Extensão universitária , Pró-Reitoria de Graduação, .

Atividade de extensão realizada
UFRGS de Portas Abertas.
1/2007 - 1/2008
Extensão universitária , Instituto de Psicologia, .

Atividade de extensão realizada
Cinema e modos de subjetivação.
2006 - 2007
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Monitor da disciplina História da Psicologia
11/2006 - 12/2006
Extensão universitária , Instituto de Psicologia, .

Atividade de extensão realizada
Fotografia e Produção de Conhecimento.

United Nations Delopment Programme, UNDP, Estados Unidos.
Vínculo institucional

2014 - 2015
Vínculo: Estagiário, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 20

Vínculo institucional

2012 - 2013
Vínculo: Consultor, Enquadramento Funcional: Consultor - Programa HIV e as cidades, Carga horária: 20


Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura, UNESCO, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2014
Vínculo: Consultor, Enquadramento Funcional: Consultor - Programa RS na Paz, Carga horária: 20


Organizacão Pan-Americana da Saude/Organizacão Mundial da Saude, OPAS/OMS, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - 2017
Vínculo: Consultor, Enquadramento Funcional: Consultor, Carga horária: 10


Secretaria Estadual da Saúde do Rio Grande do Sul, SES/RS, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2014
Vínculo: Consultor UNESCO, Enquadramento Funcional: Coordenador da Saúde da População LGBT, Carga horária: 20

Atividades

06/2013 - 06/2014
Direção e administração, Coordenação de Saúde da população LGBT, .

Cargo ou função
Coordenador.

City University of New York, CUNY, Estados Unidos.
Vínculo institucional

2014 - 2015
Vínculo: Pesquisador visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisador visitante, Carga horária: 20

Atividades

07/2014 - 04/2015
Outras atividades técnico-científicas , Hunter College, Hunter College.

Atividade realizada
Pesquisador visitante.

Universitat Autònoma de Barcelona - UAB, UAB, Espanha.
Vínculo institucional

2005 - 2006
Vínculo: Pesquisador Voluntário, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 20


Centro de Avaliação Psicológica da UFRGS, CAP - UFRGS, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2010
Vínculo: Estágiario, Enquadramento Funcional: Estagiario de Psicologia Clínica, Carga horária: 12

Atividades

01/2009 - 03/2010
Estágios , CAP - UFRG, .

Estágio realizado
Estágio em Psicologia Clínica.

Centro de Estudos Atendimento e Pesquisa da Infância e Adolescência, CEAPIA, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - 2008
Vínculo: Estágiario de Psicopatologia, Enquadramento Funcional: Estagiario, Carga horária: 12

Atividades

08/2007 - 02/2008
Estágios , Setor de Ambientorapia, .

Estágio realizado
Estágio de Psicopatologia.

The Joint United Nations Programme on HIV/AIDS, UNAIDS, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Consultor, Enquadramento Funcional: Consultor, Carga horária: 20



Linhas de pesquisa


1.
Preconceito, Vulnerabilidade e Processos Psicossociais

Objetivo: O grupo enfatiza estudos sobre a psicologia do preconceito, sobretudo nos modelos da cognição social e do minority stress, e sua relação com processos psicossociais como educação e saúde. Além disso, visa a produzir e avaliar intervenções para a mudança de atitudes como a redução do preconceito e acesso à saúde. Por fim, visa a estudar de que forma que a discriminação afeta os processos de saúde e adoecimento, especialmente saúde mental e infecções sexualmente transmissíveis. Os temas de pesquisa e intervenção são: estudos sobre populações em vulnerabilidade considerando diversos marcadores como gênero, identidade de gênero, orientação sexual, raça/cor/etnia, status migratório, classe social, entre outros; avaliação do preconceito e da discriminação; desenvolvimento de instrumentos; revisões sistemáticas; estudos epistemológicos e históricos; e, emprego de técnicas experimentais em psicologia social e saúde, com o uso de vinhetas..
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Fundamentos e Medidas da Psicologia.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Fundamentos e Medidas da Psicologia / Especialidade: História, Teorias e Sistemas em Psicologia.


Projetos de pesquisa


2018 - Atual
IMPACTO DE BARREIRAS DE ACESSO À SAÚDE NA SAÚDE GERAL E MENTAL DE MULHERES QUE FAZEM SEXO COM MULHERES
Descrição: A expressão mulheres que fazem sexo com mulheres (do inglês, women who have sex with women ou WSW) refere-se a comportamento sexual e engloba literalmente mulheres que fazem sexo com outras mulheres, podendo abranger uma variedade identitária, desde lésbicas e bissexuais até heterossexuais. No Brasil, a partir da pesquisa Comportamento Sexual da População Brasileira e Percepções do HIV/AIDS, ocorrida no final da década de noventa, verificou-se que 3% das mulheres entrevistadas relataram realizado relações sexuais com outras mulheres. Assim como outras subpopulações LGBT, as WSW apresentam demandas de saúde específicas. Apesar da significativa quantidade de WSW, existem relativamente poucos estudos disponíveis com enfoque na saúde de WSW. Com relação as infecções sexualmente transmissíveis (ISTs), no Brasil, a partir de investigação transversal envolvendo 145 WSW, verificou-se que 38% das entrevistadas apresentaram, no momento do estudo, ISTs. A respeito da saúde mental, sabe-se que WSW apresentam maior prevalência de tabagismo, de obesidade (com associação com maiores taxas de doenças cardiovasculares), de depressão, de ansiedade e de tentativas de suicídio. Apesar das demandas, a maioria das WSW realizam consultas ginecológicas apenas esporadicamente, motivadas por questões pontuais, deixando de realizar o exame Papanicolau e testagem para ISTs. De fato, gays e lésbicas referem insatisfação com assistência médica, destacando que seus médicos são frequentemente insensíveis a questões idiossincráticas de sua saúde. A teoria do Estresse de Minoria é útil para explicar a discrepância entre taxa de ISTs, mas também de doenças mentais, das minorias sexuais em relação às outras populações. Tal modelo se baseia na teoria do estresse social e afirma que condições sociais específicas atuam como estressores. O estresse, moderado por recursos de enfrentamento, pode levar ao adoecimento. Desse ponto de vista, o estresse a que minorias sexuais são sujeitas compreende experiência direta de preconceito, expectativa de discriminação e preconceito internalizado. A crença de que WSW não apresentam riscos específicos de saúde, em especial de contrair HIV e outras ISTs, acarreta na exclusão de WSW de políticas públicas, dificultando seu acesso à saúde e, consequentemente, tratamento. A pouca visibilidade de WSW associa-se a disparidades sociais de gênero, em que homens, independentemente de seu comportamento sexual, apresentam maior facilidade em acessar serviços diversos. A partir da escassa literatura com enfoque em WSW, verificou-se maior prevalência de ISTs e menor saúde mental entre WSW. Nesse contexto, o presente estudo visa a avaliar o impacto da exposição a estresse de minoria e de dificuldades de acesso à saúde na prevalência de comportamento sexual de risco, de abuso de substâncias, de sintomatologia psiquiátrica (em especial ansiedade, depressão e tentativas de suicídio) e de infecções sexualmente transmissíveis especificamente em WSW brasileiras..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2018 - Atual
Índice de estigma de pessoas vivendo com HIV no Brasil
Descrição: A presente proposta tem como objetivo desenvolver o Índice de Estigma de Pessoas Vivendo com HIV (Stigma Index) para o Brasil e reunir dados para serem usados como evidência e orientação na resposta ao HIV. O Stigma Index consiste em uma ferramenta para detectar e medir e a mudança de tendências em relação ao estigma e à discriminação relacionada ao HIV, a partir da perspectiva das pessoas vivendo com HIV. No Brasil, o estudo pretende documentar as experiências de pessoas vivendo com HIV em 6 localidades-chave: Manaus, Salvador, Porto Alegre, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo. As cidades identificadas representam não apenas uma diversidade geográfica do país, mas uma diversidade populacional e também epidemiológica, representando os ?hotspots? - áreas e localidades de maior incidência de casos de AIDS ou de alta mortalidade no país. O levantamento de dados sobre estigma e discriminação em torno do HIV no Brasil é escasso e desigual em termos de amostragem e abordagens. As pesquisas e índice já existentes focam na perspectiva de pessoas que não vivem ou convivem com HIV. Nesse sentido, o Stigma Index será o primeiro levantamento com a abordagem de ser produzido integralmente por pessoas vivendo com HIV e sobre a sua própria vivência de situações de estigma e discriminação, tendo como objetivo uma nova perspectiva em relação ao estigma e discriminação. O objetivo principal dessa pesquisa é descrever o grau e das formas que assume o estigma e a discriminação enfrentados por pessoas vivendo com HIV em diferentes cidades do Brasil. Objetiva ainda comparar a situação de pessoas vivendo com HIV com a realidade de outras localidades e países e possibilitar demandas de mudanças de políticas e programas com um alcance mais amplo. A intenção das organizações participantes é de tornar o Índice amplamente disponível, de modo a que possa ser utilizado como um instrumento local, nacional e global de luta pela melhoria dos direitos das pessoas vivendo com HIV. Trata-se de uma pesquisa descritiva, transversal que visa a aplicação do survey Stigma Index em PVHA por PVHA em seis cidades brasileiras. Além disso, serão propostos seis estudos de caso com PVHA na forma de entrevista. O principal instrumento que compõe essa pesquisa é o Índice do Estigma de Pessoas Vivendo com HIV. O questionário será administrado na versão papel e caneta por uma pessoa vivendo com HIV e AIDS (PVHA) indicada pelas Redes de PVHA dos seis municípios alvo. Durante a aplicação, serão identificadas possíveis participantes para realização de estudos de caso na forma de entrevista. Os estudos de caso serão conduzidos a partir da pergunta disparadora: relate sua experiência de estigma relacionadas a sua sorologia positiva para o HIV. A entrevista será gravada e posteriormente transcrita. Posteriormente será realizado um estudo piloto com a população-alvo a fim de validar a adaptação do instrumento Stigma Index. Em seguida, serão recrutados entrevistadores nas seis cidades alvo (3 em Manaus e Brasília, 4 em Porto Alegre e Recife e 5 em São Paulo e Rio de Janeiro). A amostra dessa pesquisa será composta de maneira não-probabilística do tipo bola-de-neve (snowball) a partir de contatos dos entrevistadores recrutados nas Redes de PVHA das seis cidades-foco (Porto Alegre, Manaus, Recife, Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro). A amostra desse estudo será composta de pessoas vivendo com HIV de diferentes idades, sexualidade e situação económica, social e educacional. O tamanho da amostra foi estimado em 2100 pessoas sendo (300 em Porto Alegre, 200 em Manaus, 200 em Brasília, 300 em Recife, 550 em São Paulo e 550 no Rio de Janeiro). No entanto, ele será majoritariamente determinado pelo número de PVHA que os/as entrevistadores poderão localizar a partir dos grupos de pares, grupos de apoio, locais de testagem, hospitais e organizações que prestam serviços de HIV/AIDS. Além disso,.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2018 - Atual
Cuidados em saúde na população não-binária: um estudo exploratório com identidades que transcendem expectativas de gênero
Descrição: Exploração sobre o tema do binarismo na sociedade e as barreiras no acesso à saúde - relacionado a afirmação de gênero e em geral ? que pessoas não-binárias enfrentam no sistema público e privado de saúde na cidade de Porto Alegre, Rio Grande do Sul. O projeto tem como objetivo compreender quais são as necessidades específicas e as barreiras no acesso à saúde em geral e relacionada a afirmação de gênero por pessoas não-binárias. Para isso, inicialmente serão analisados estudos sobre o pensamento binário na sociedade, de modo geral e em relação ao gênero. Por conseguinte, serão exploradas as demandas e o contexto em que as barreiras de acesso à saúde para pessoas não binárias são construídas e mantidas e, finalmente se buscará compreender os possíveis manejos e estratégias de enfrentamento às barreiras de acesso à saúde por pessoas não binárias. O delineamento de pesquisa possui um caráter exploratório e um enfoque qualitativo. Participantes do estudo serão indivíduos auto-declarados como gênero não-binário ou sem identificação com o sentido de gênero, residentes da cidade de Porto Alegre, Rio Grande do Sul e usuários de sistema único de saúde (SUS) ou privado (convênios). Serão selecionadas pessoas participantes através de amostra por conveniência. Os instrumentos de coleta de dados serão entrevistas semi-estruturadas com aproximadamente dez participantes, através de gravação de áudio e posterior transcrição. A pesquisa respeitará as normativas das Resoluções 466/12 (Conselho Nacional de Saúde) e 510/16 (Ciências Humanas). Serão utilizados os Termos de Consentimento (para as/os responsáveis) e os Termos de Assentimento para as/os jovens menores de idade. Os procedimentos da pesquisa somente serão aplicados após a aprovação deste Projeto de Pesquisa pelo Comitê de Ética da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul ? PUCRS. É direito da/do participante recusar-se a participar da pesquisa e, caso isso ocorra, em qualquer fase do estudo, sua escolha será respeitada e não haverá nenhum prejuízo a elas/eles. A análise dos dados será realizada através do método da análise do discurso de Foucault, a qual destina maior ênfase à questões ligadas à crítica, à ideologia e ao poder..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2017 - 2018
Experiências de Afirmação de Gênero no Youtube: um estudo netnográfico à luz da Teoria Queer.
Descrição: O presente projeto de pesquisa visa compreender as experiências de afirmação de gênero em pessoas trans que compartilham suas jornadas a partir de vídeos autorais publicados no website Youtube. A partir dos pressupostos da Teoria Queer, pretende analisar e discutir como os autores/as dos vídeos vivenciam questões como visibilidade trans, acesso à saúde, políticas públicas e direitos da população LGBTT no Brasil. Caracteriza-se como um estudo qualitativo, que utilizará o método netnográfico (que traz o olhar etnográfico para o ambiente virtual) para coleta e análise dos dados..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2017 - Atual
INCIDÊNCIA DE INFECÇÕES SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS E FATORES ASSOCIADOS EM MULHERES TRANSGÊNERAS DO SUL DO BRASIL: ESTUDO DE COORTE.

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Maria Inês Rodrigues Lobato em 12/12/2018.
Descrição: O termo transgênero refere-se indivíduos cuja identidade de gênero não corresponde ao gênero designado em seu nascimento. Tal incongruência acarreta exposição a estresse crônico, característica do Estresse de Minoria, trazendo significativo prejuízo à saúde mental dessas pessoas. Além disso, pessoas trans apresentam maior dificuldade de acesso ao sistema de saúde. Em decorrência da vulnerabilidade e da dificuldade de acesso, apresentam elevada prevalência de infecções sexualmente transmissíveis (ISTs). Entre elas, destaca-se a infecção por HIV. Até o momento, desconhecem-se aspectos de suma importância à compreensão de ISTs em pessoas trans no Brasil, como incidência de HIV e de doenças oportunistas a infecção por HIV. Por esse motivo, objetiva-se realizar um estudo de coorte, que acompanhará mulheres transexuais, ao longo de três anos, avaliando-as de acordo com a ausência e a presença de infecção por HIV. Entre as participantes sem infecção por HIV verificar-se-á a incidência de HIV, bem como o impacto de depressão, ruminação e abuso de gênero na incidência de HIV e a relação entre infecção por HIV e uso de terapia hormonal. Também buscar-se-á melhor caracterizar as populações transgêneras brasileiras em grupos com maior e menor risco de infectar-se por HIV. Enquanto que entre as voluntárias com infecção por HIV, observarse-á a incidência de coinfecção entre tuberculose e HIV; o bem-estar associado a HIV; a adesão a terapia antirretroviral em três, seis, doze e mais de doze meses após o diagnóstico de HIV; e o subtipo de HIV infectante. Por fim, entre pessoas transexuais, independentemente da infecção por HIV, avaliar-se-á a incidência de outras infecções sexualmente transmissíveis (como hepatite B, hepatite C, sífilis, clamídia, gonorreia e HPV); divergência entre autorrelato e diagnóstico laboratorial de infecções sexualmente transmissíveis; e o uso de preservativo..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2017 - Atual
ATITUDES CORRETIVAS EM RELAÇÃO A PACIENTES LÉSBICAS, GAYS E BISSEXUAIS (LGB): AVALIAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DA PSICOLOGIA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL
Descrição: Apesar da retirada da homossexualidade enquanto condição psicopatológica e da resolução 01/99 proposta pelo Conselho Federal de Psicologia (CFP), que estabelece normas de atuação para os(as) psicólogos(as) em relação à orientação sexual, os psicólogos (as) podem, por vezes, expressar suas crenças de gênero e percepções a respeito das orientações sexuais através da cultura em que vivem, indireta ou explicitamente. As interpretações e propostas comportamentais conversivas que desconsideram as orientações de Lésbicas, Gays e Bissexuais como variáveis naturais da sexualidade humana, nos espaços de Psicoterapia, são denominadas Atitudes Corretivas. A proposta deste estudo é investigar quantitativamente as atitudes corretivas de Psicólogos atuantes na Clínica, de diferentes abordagens teóricas, frente a pacientes LGB (Lésbicas, Gays e Bissexuais) que requerem ou não modificação ou minimização de manifestações espontaneas de suas orientações sexuais, identidades de gênero ou expressões de gênero. Além disso, o estudo se propõe a identificar as variáveis específicas que podem apresentar-se como preditoras de atitudes corretivas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2017 - Atual
Atribuição de controle, responsabilidade e culpa pela infecção por HIV: reações emocionais, intenção de ajudar e efeito da orientação sexual e identidade de gênero.
Descrição: Entre os processos envolvidos na formação, manutenção e expressão comportamental do preconceito, estão as atribuições. Atribuições são julgamentos realizados sobre si mesmo/a e/ou sobre os/as outros/as pelos quais buscam-se explicações para as causas de acontecimentos cotidianos. A teoria das atribuições tem sido utilizada nas pesquisas que buscam compreender as respostas emocionais e comportamentais em relação às pessoas que vivem com HIV/Aids (PVHA). Apesar da extensa literatura internacional utilizando esse modelo teórico em relação à PVHA, poucos estudos foram realizados no Brasil. Dentre as capitais brasileiras, Porto Alegre é a com a maior taxa de detecção de AIDS, mais que o dobro da taxa do seu estado e quase cinco vezes maior do que a taxa do Brasil. Cenário parecido ocorre nas cidades que compõe a região metropolitana. Considerando a necessidade de maiores estudos para a compreensão dos determinantes psicossociais da epidemia de HIV/Aids em populações vulneráveis no contexto da cidade de Porto Alegre e região metropolitana, esse projeto, por meio de dois estudos, tem por objetivo : 1) compreender de que forma os profissionais e estudantes de saúde manifestam o preconceito em relação a homens que fazem sexo com homens (HSHs) e mulheres trans vivendo com HIV/Aids a partir do modelo das atribuições e 2) entender de que forma a discriminação no contexto da saúde impacta no padrão de acesso aos cuidados relativos ao HIV/Aids em usuários/as HSHs e mulheres trans. O estudo 1, por meio do uso de vinhetas, visa a identificar mudanças na atribuição de controle, responsabilidade e culpa, reações emocionais (raiva/simpatia) e intenção de ajudar usuários heterossexuais, homossexuais e mulheres trans infectados por HIV em cenários de baixa (transfusão de sangue) e alta (sexo sem o uso de preservativo) controlabilidade para a contaminação. O estudo 2, visa a conhecer o padrão de uso e necessidades de usuários/as HSHs e mulheres trans de Porto Alegre em relação aos serviços à infecção por HIV, identificando, especialmente, barreiras no acesso ocasionadas por experiências de preconceito contra diversidade sexual e de gênero..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2016 - 2017
Intersexualidade A Partir Do Estudo De Trajetórias De Vida: Estabelecimento De Coortes Para Seguimento De Pessoas Intersex
Descrição: O presente projeto tem como objetivo geral criar uma linha de base para seguimento de diferentes coortes a partir da população auto-identificada como intersex e acessada através de diferentes estratégias de recrutamento. O estudo utilizará uma abordagem metodológica quanti-qualitativa. Quantitativamente, será estabelecida uma linha de base para acompanhamento de diferentes segmentos de pessoas intersex. Em termos qualitativos, serão realizadas entrevistas semi-estruturadas com algumas das pessoas intersex ou seus responsáveis (no caso de crianças) que responderem aos convites de recrutamento e que residirem no Rio Grande do Sul. Serão formados três grupos a partir de um recorte etário: crianças (até 14 anos), jovens (de 15 a 20 anos) e adultos (maiores de 20 anos)..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2016 - 2017
INTERSEXUALIDADE A PARTIR DO ESTUDO DE TRAJETÓRIAS DE VIDA: ESTABELECIMENTO DE COORTES PARA SEGUIMENTO DE PESSOAS INTERSEX
Descrição: O presente projeto tem como objetivo geral criar uma linha de base para seguimento de diferentes coortes a partir da população auto-identificada como intersex e acessada através de diferentes estratégias de recrutamento. O estudo utilizará uma abordagem metodológica quanti-qualitativa. Quantitativamente, será estabelecida uma linha de base para acompanhamento de diferentes segmentos de pessoas intersex. Em termos qualitativos, serão realizadas entrevistas semi-estruturadas com algumas das pessoas intersex ou seus responsáveis (no caso de crianças) que responderem aos convites de recrutamento e que residirem no Rio Grande do Sul. Serão formados três grupos a partir de um recorte etário: crianças (até 14 anos), jovens (de 15 a 20 anos) e adultos (maiores de 20 anos)..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2016 - 2017
Concepções da adolescência sobre o comportamento afetivo-sexual e de gênero não normativo
Descrição: Este projeto de doutorado é um estudo sobre as representações sociais e atitudes em relação ao comportamento afetivo-sexual e expressão de gênero não normativas e as suas implicações ao fenômeno do assédio escolar homofóbico no Brasil e na Espanha. Através do uso de suportes gráficos e audiovisuais, considerados como um enfoque particularmente fértil nos estudos sobre as representações sociais, e utilizando os grupos focais como técnica de pesquisa, se realizará um estudo com o alunado adolescente de centros escolares públicos das cidades de Jundiaí (SP, Brasil) e Barcelona (BA, Espanha), com idades compreendidas entre os 12 e 14 anos, para realizar uma descrição sobre essas concepções e obter informação sobre as estratégias de enfrentamento às vítimas de bullying homofóbico. Este estudo se alicerça nos princípios da coeducação, ao favorecer a igualdade, a eliminação de todo o tipo de opressão, ademais de oferecer aporte científico para prevenir a exclusão e promover a inclusão social do alunado que sofre bullying na escola devido a sua orientação afetivo-sexual e expressão de gênero não normativa. Com este projeto de doutorado em violência homofóbica, abre-se um caminho que contribuirá sem dúvidas para que se detectem e/ou se evitem situações de assédio e, caso ocorram, sejam dominadas estratégias de intervenção seguras..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2016 - Atual
ANTECIPAÇÃO DO ESTIGMA RELACIONADO AO HIV: IMPACTO NA FREQUÊNCIA DE TESTAGEM EM CONSCRITOS DO EXÉRCITO BRASILEIRO

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Henrique Caetano Nardi em 07/11/2017.
Descrição: O presente projeto de pesquisa busca investigar se os estereótipos, crenças e mitos relativos ao HIV (antecipação do estigma) influenciam, de alguma maneira, na frequência de testagem e na percepção de risco em relação a comportamentos sexuais em conscritos do Exército Brasileiro. Este é um estudo de levantamento transversal com aplicação de questionários, incluindo medidas sociodemográficas e uma escala de antecipação do estigma relacionado ao HIV. A produção de dados sobre essa temática vai ao encontro do desenvolvimento de ações que possibilitem maior atenção em saúde aos membros do Exército Brasileiro, contribuindo para um ambiente mais seguro e acolhedor. Trata-se de um projeto dissertação na qual autuo como co-orientador..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2016 - Atual
Construção de Escala de Posicionamento Político

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Silvia Helena Koller em 31/07/2017.
Descrição: O estudo tem como objetivo criar uma Escala de Posicionamento Político a partir da adaptação e validação da escala Right-Wing Authoritarianism (RWA; Duckitt, Bizumic, Krauss, & Heled, 2010). O construto Right-Wing Authoritarianism (RWA) foi proposto primeiramente por Altemeyer (1981) como um traço unidimensional da personalidade composto por submissão a autoridades, legitimação de agressão autoritária e aderência a valores convencionais. Uma versão alternativa da RWA foi proposta por Duckitt et al. (2010) em que o construto é conceituado como atitude social ao invés de traço de personalidade e composto por três fatores (Autoritarismo, Conservadorismo, Tradicionalismo). Esta versão apresenta boas propriedades psicométricas e se mostrou como bom preditor de preconceito (Duckitt et al., 2010). Uma vez que essa escala ainda não apresenta estudos psicométricos de validade para o Brasil, a escala será adaptada no presente projeto para avaliação de suas propriedades psicométricas e posteriores relações com variáveis relacionadas ao posicionamento político no Brasil..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2015 - 2018
A situação das mulheres privadas de liberdade e o Apoio Matricial em Saúde Mental a Equipes de Atenção Básica inseridas no Sistema Prisional
Descrição: A partir das diretrizes do Plano Nacional de Saúde no Sistema Penitenciário, a Política Estadual de Atenção Integral à Saúde no Sistema Prisional estabeleceu seu próprio modelo de gestão e de financiamento, ampliando o acesso à saúde da população prisional do Rio Grande do Sul a partir da habilitação de Equipes Atenção Básica (EABp) em estabelecimentos prisionais do Estado, municipalizando a gestão e o cuidado, bem como articulando redes de atenção à saúde à essa população. De 2004 à 2012 o número de mulheres privadas de liberdade ampliou de 800 para 1940 mulheres. Assim, observa-se a necessidade de implantação de uma linha de cuidado específica que potencialize o cuidado na Atenção Básica em Saúde nas casas prisionais que atendam esta população. O presente projeto consiste em uma pesquisa-ação que tem objetivo conhecer o acesso e as a ações e serviços de saúde ofertados as mulheres privadas de liberdade na Penitenciária Feminina Madre Pelletier, bem como favorecer a qualificação das ações de cuidado em saúde mental a partir da implantação do Apoio Matricial nas EABp. Serão realizados quatro grupos focais com os profissionais da equipe de saúde pré e pós intervenção que serão gravadas em áudio e transcritas. A coleta de dados durante a intervenção se dará a partir do relato em diário de campo dos encontros de apoio matricial. Os dados serão analisados pela técnica hermenêutica-dialética. Com os resultados da pesquisa buscar-se-á a construção de diretrizes específicas para a elaboração da Linha de Cuidado de Atenção Integral à Saúde da População Feminina do Sistema Prisional..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2014 - 2017
Perfil De Crianças Com Diagnóstico De Disforia De Gênero Na População De Um Hospital Universitário (HCPA)
Descrição: Este estudo é realizado em parceria com o HCPA. Os distúrbios do desenvolvimento sexual são frequentemente associados com o comportamento sexual atípico na infância, sendo este o maior fator de risco isolado de transexualidade na idade adulta. O DSM-5 (American Psychiatric Association,2013), recentemente, redefiniu o Transtorno de Identidade de Gênero o nomeando de Disforia de Gênero por considerar mais descritivo. Conforme DSM-5, indivíduos com Disforia de Gênero têm uma marcada incongruência entre o gênero que lhes foi atribuído (normalmente no nascimento, se referindo ao sexo biológico) e seu gênero expressado. Essa discrepância é o núcleo do diagnóstico e provável conflito psíquico desses sujeitos. Em crianças, os primeiros sinais de comportamento do gênero oposto podem ser vistos entre as idades de 2 a 4 anos (DSM-5). Nessa idade, as crianças já demonstram sua incongruência de gênero. (Cohen-Kettenis & Pfäfflin, 2003). Gênero Atípico refere-se às características somáticas ou comportamentos que não são típicos (no sentido estatístico) de indivíduos com o mesmo sexo atribuído em uma determinada sociedade e época histórica (DSM-5). O diagnóstico de Disforia de Gênero é sobreposto aos diagnósticos descritos pelo Transexualismo (CID-10) e Transtorno de Identidade de Gênero (TIG) (DSM-IV-TR) tendo sua mudança de nomenclatura provocada por questões geradas por movimentos que se atribuem na função de diminuir o estigma desta população, considerando a palavra Transtorno alvo de preconceito o que consideramos questionável. Dados epidemiológicos sobre comportamento sexual atípico em crianças são difíceis de serem obtidos. Contudo, o DSM-5 aponta que em relação à Disforia de Gênero a taxa de prevalência para nascidos do sexo biológico masculino adultos a prevalência varie de 0,005% a 0,0014%, e para as nascidas do sexo biológico feminino adultas, a partir de 0,002% a 0,003%. Quanto ao transexualismo, estima-se a prevalência entre 1:37.000 a 1:100.000 em homens (transexuais homem para mulher), e entre 1:103.000 a 1:400.000 em mulheres (transexuais mulher para homem). A grande variabilidade das estimativas de prevalência deve-se a muitos fatores, abrangendo problemas diagnósticos, características transculturais e disponibilidade de serviços especializados. Não dispomos de dados atuais em nosso meio e, mesmo em nível mundial, há discrepâncias entre as estimativas devido às variações metodológicas. Crianças com Disforia de Gênero mostram elevados níveis de problemas emocionais e comportamentais. Sendo os mais comuns, ansiedade, transtorno disruptivo e de controle de impulso, e depressivo (DSM-5). Sabe-se que tais problemas são gerados pelo estresse causado tanto no indivíduo, decorrentes do conflito psíquico gerado por ter um sexo biológico não coerente à identidade de gênero expressada, quanto no seu meio social devido à estigmatização do comportamento sexual atípico. Meninos afeminados tanto quanto meninas masculinizadas provocam rechaço, recriminação, temor e isolamento social que por consequência geram a sintomatologia acima citada. É claro que estas crianças, quando não tratadas adequadamente (tratamento que envolve seus familiares) terão grande risco de desenvolverem transtornos psiquiátricos na adolescência e vida adulta com prognóstico reservado. Soma-se a isso, que deve haver um óbvio prejuízo no desenvolvimento cognitivo, social e emocional nas crianças portadores desta condição. Nesta linha, estudo recente do nosso grupo, comparou os níveis séricos de BDNF em grupo de DSM-IV pacientes GID (n ¼ 45) e um grupo controle saudável (n ¼ 66). Os níveis de BDNF foram significativamente menores nos pacientes GID (p = 0,013). Acreditamos que este achado está relacionado ao abuso psicológico que os transexuais são expostos durante a sua vida (Fontanari et al, 2013)..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2014 - 2017
Aplicação do Inventário Adaptado CID-XI (OMS) em pacientes a partir dos seis anos de idade atendidos no PROTIG (HCPA)
Descrição: Projeto em pareceria com HCPA. Introdução. Transexualismo (ICD- X) (1) / Disforia de Gênero (DSM-V) (2) é caracterizado por forte e persistente convicção de pertencer ao sexo oposto do seu sexo biológico. Em um subgrupo de pacientes este transtorno leva a procurar serviços médicos com o objetivo de modificar as características sexuais primárias e secundárias através de hormonioterapia, vaginoplastia, faloplastia, mastectomia, entre outros procedimentos que visam à melhor adaptação possível entre o corpo e a mente desses pacientes. Dados epidemiológicos sobre o Transexualidade sugerem uma prevalência de 1:37.000 em homens, e de 1:103.000 em mulheres. Existe uma grande variabilidade das estimativas de prevalência devido a problemas diagnósticos, características transculturais e falta de acesso a serviços especializados. Em nosso meio (estado do Rio Grande do Sul- dados IBGE 2000), estima-se entre 1: 35.000 a 1: 50.000 em homens e entre 1: 200.000 a 1: 1.000.000 em mulheres. Em estudo publicado em 2007, nosso grupo relatou o perfil populacional de nossos pacientes (Lobato et al, 2007). O estudo incluiu 138 pacientes e foi realizado entre março de 1998 e setembro de 2005. A idade dos pacientes variou entre 16 a 54 anos. Dentre eles, 88,4% eram homens, ou seja, transexuais HpM (Homem para Mulher). A considerável variabilidade entre sexos segue injustificada, necessitando de pesquisa. A prevalência de DSTs (doenças sexualmente transmissíveis) encontrada foi de 19,5%, sendo 17,6% HIV positivos. A comorbidade com abuso de substâncias (álcool e outras drogas) chegou a 47,4%. A história prévia envolvendo tentativa de suicídio ocorreu em 14,2% dos pacientes, e 12,5% tinham história de abuso sexual. Automutilação foi reportada por 5,2% dos pacientes. Cinquenta e nove pacientes (42,7%) tinham ao menos um diagnóstico psiquiátrico comórbido, tanto de eixo I quanto de eixo II. A maior prevalência de transtorno de eixo I comórbido é de depressão, como na população em geral. Já em eixo II, há um leve aumento da prevalência de transtorno de personalidade borderline, quando comparados com a população em geral. 2. Objetivos. 1) Verificar se a escala proposta Inventário CID-XI (OMS) sobrepõe os critérios diagnósticos já estabelecidos para o CID-X para Transtorno de Identidade Sexual (F64) e DSM-5 para Disforia de Gênero na população de adultos, adolescentes e crianças. 3. Método. Delineamento:Estudo transversal descritivo. A amostra de conveniência será constituída de todos os pacientes, adultos, crianças e adolescentes, a partir dos 6 anos, que procuram o PROTIG do HCPA no período de março de 2014 até março de 2015. A coleta abrangerá os sujeitos e seus familiares em atendimento no projeto utilizando o seguinte protocolo de coleta de dados: 1) Confirmação do diagnóstico: entrevista para aplicação de protocolo de pesquisa adaptado para a população brasileira que viabiliza levantamento de dados para elaboração de critérios diagnósticos que abranjam as três escalas diagnosticas: - Critérios diagnósticos do CID (10) para Transtorno de identidade sexual na infância, adolescência e adulto (F64.0, F66.0 e F64.2) - Critérios para CID (XI) Incongruência de Gênero na Infância e Incongruência de Gênero em Adolescentes e na Vida Adulta. - Critério diagnóstico do DSM-5 para Disforia de Gênero em Crianças e Disforia de Gênero em Adultos. Enquanto que os critérios de exclusão são não preencher critério diagnóstico para Disforia de Gênero ou apresentar comorbidade clínica: Retardo Mental, Transtorno de Personalidade grave, Autismo e Psicose..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2014 - 2017
Avaliação dos mecanismos de ruminação em pacientes portadores de transtorno de identidade de gênero
Descrição: Projeto em parceria HCPA. Projeto Transexualismo (CID-X) (1) / Transtorno de Identidade de Gênero (TIG) (DSM-IV-TR) (2) é caracterizado por forte e persistente convicção de pertencer ao sexo oposto ao determinado pelo seu sexo biológico, impulsionando um subgrupo destes pacientes a procurar serviços médicos com o objetivo de modificar suas características sexuais primárias e secundárias através de hormonioterapia, neocolpovulvoplastia, neofaloplastia, mastectomia, entre outros procedimentos que visam à melhor adaptação possível entre o corpo e a mente desses pacientes. Dados epidemiológicos sobre o TIG são difíceis de serem obtidos, dadas suas características idiossincráticas envolvendo preconceitos e inserção social, e por ser uma entidade nosológica rara de difícil diagnóstico. Estima-se a prevalência entre 1:37.000 a 1:100.000 em homens (HpM) - transexuais homem para mulher -, e entre 1:103.000 a 1:400.000 em mulheres (MpH) - transexuais mulher para homem. A grande variabilidade das estimativas de prevalência deve-se a muitos fatores, abrangendo problemas diagnósticos, características transculturais e disponibilidade de serviços especializados. Em nosso meio, especificamente o estado do Rio Grande do Sul - dados IBGE 2000 - estima-se entre 1: 35.000 a 1: 50.000 em homens e entre 1: 200.000 a 1: 1.000.000 em mulheres. Além disso, não há qualquer estimativa de prevalência mundial do transtorno, bem como estudos confirmando metodologicamente as variações e pesquisas enfocando a razão para variabilidade entre países e regiões (grifo do grupo de pesquisa).Em estudo recente, nosso grupo relatou o perfil populacional de nossos pacientes (Lobato et al, 2007). O estudo incluiu 138 pacientes, e foi realizado entre março de 1998 e setembro de 2005. A idade dos pacientes variou entre 16 a 54 anos. Dentre eles, 88,4% eram homens, ou seja, transexuais HpM (Homem para Mulher). A considerável variabilidade entre sexos segue injustificada, necessitando de pesquisa. A prevalência de DSTs (doenças sexualmente transmissíveis) encontrada foi de 19,5%, sendo 17,6% HIV positivos. A comorbidade com abuso de substâncias (álcool e outras drogas) chegou a 47,4%. A história prévia envolvendo tentativa de suicídio ocorreu em 14,2% dos pacientes, e 12,5% tinham história de abuso sexual. Automutilação foi reportada por 5,2% dos pacientes. Cinquenta e nove pacientes (42,7%) tinham ao menos um diagnóstico psiquiátrico comórbido, tanto de eixo I quanto de eixo II. A maior prevalência de transtorno de eixo I comórbido é de depressão, como na população em geral. Já em eixo II, há um leve aumento da prevalência de transtorno de personalidade borderline, quando comparados com a população em geral. A ruminação está associada à persistência do humor negativo. Ao mesmo tempo, estresse ou eventos adversos da vida ativam crenças negativas de si mesmo que podem aparecer através da ruminação, esta por sua vez pode ser um gatilho para disparar o humor depressivo e, consequentemente, a síndrome depressiva. (Ghaznavi, Deckersbach, 2012)..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2013 - 2017
Experiências de pessoas trans em cumprimento de pena privativa de liberdade no Brasil e Canadá: uma investigação etnográfica comparada de processos socioculturais, práticas institucionais e respostas comunitárias
Descrição: A pesquisa proposta é uma investigação comparativa das experiências de pessoas trans nas prisões do Brasil e do Canadá. Através de quatro meses de metodologias qualitativas etnográficas (observação-participante e entrevistas semiestruturadas), a pesquisa realizada no Brasil objetiva responder a três questões: 1) qual foi o processo que levou a criação de alas trans nas prisões Brasileiras, e quais foram os/as principais atores/as neste processo? 2) de que maneiras a situação de pessoas trans cumprindo pena de prisão mudou desde a criação de políticas nacionais antidiscriminação, e se essas mudanças foram ao encontro das suas necessidades? 3) O que pode ser descrito, a partir dessa situação, a respeito do funcionamento de instituições prisionais brasileiras ? e de forma mais abrangente, sobre normas sociais e culturais em relação a leis e regramentos sobre gênero, em nível de Estado mas também de vários atores civis?.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2013 - 2017
A voz na disforia de gênero
Descrição: Projeto em parceria com HCPA. A voz é um instrumento biológico que está em constante transformação e um marcador de gênero importante no processo de transição na aceitação da nova identidade de gênero do indivíduo transexual (TS). Esta discrepância entre o corpo e voz, expõe o indivíduo TS à situações constrangedoras, e muitas vezes, à falta de aceitação social. Características sexualmente dimórficas da comunicação ainda não foram totalmente esclarecidas. Ademais, dados objetivos para avaliação e terapia vocal de indivíduos com Disforia de Gênero são escassos para o monitoramento das mudanças vocais durante a terapia fonoaudiológica, intervenção precoce e prognóstico da intervenção. A análise acústica é uma medida objetiva da voz que faz uso de programas computadorizados e que alcançou maior utilização no Brasil, na última década, quando as pesquisas na área foram ampliadas. Essa análise permite avaliar a voz no início e no seguimento do tratamento fonoaudiológico, oferecendo várias ferramentas, dentre elas a análise das características acústicas da fonte glótica e a análise do filtro vocal, que é a espectrografia. Entretanto, necessita-se de mais pesquisas para obtenção de dados normatizados para cada programa e medidas acústicas de diferentes populações, conforme sexo, idade, tipo e grau de disfonia. Embora pesquisadores (Gelfer e Schofield, 2000; Gelfer e Mikos, 2005) tenham identificado a importância da f0 para identificação do gênero da voz em TS, não há relatos de estudos que compararam grupos de transexuais masculino e feminino, em relação a controles de ambos os sexos, heterossexuais, quanto às características glóticas e do filtro vocal (espectrografia), conforme o tempo, dosagem e tipo do tratamento hormonal. O estudo de Carew, Dacakis e Oates (2007) avaliou apenas 10 TS do sexo masculino para feminino, e sugeriu que a terapia com maior estiramento labial e posição da língua mais anterior resultou em frequências dos formantes maiores e uma voz percebida como mais feminina. Este dado necessita de comprovação, pois nem todas as vogais emitidas mostraram maiores frequências dos formantes e nem todos os participantes foram julgados com uma voz mais feminina após a terapia. Gelfer e Schofield (2000), ao pesquisar 15 TS masculino para feminino, verificaram que os sujeitos com vozes percebidas como femininas tinham as frequências das vogais superiores aos daquelas percebidas como masculinas. No entanto, dos 15 participantes apenas três foram persistentemente percebido como feminino..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2013 - 2017
ASSOCIAÇÃO DA CONCENTRAÇÃO SÉRICA DE FATOR NEUROTRÓFICO DERIVADO DO CÉREBRO (BDNF) EM PACIENTES MULHER PARA HOMEM DIAGNOSTICADOS COM TRANSTORNO DE IDENTIDADE DE GÊNERO (TIG)
Descrição: Projeto em parceria com HCPA. Por ser uma entidade nosológica rara e por suas características idiossincráticas envolvendo preconceitos e inserção social dados epidemiológicos sobre o Transtorno de Identidade de Gênero são difíceis de serem obtidos. Estima-se, porém, a prevalência entre 1:37.000 a 1:100.000 em homens, e entre 1:103.000 a 1:400.000 em mulheres. Em nosso meio (estado do Rio Grande do Sul - dados IBGE 2000), a prevalência é entre 1: 35.000 a 1: 50.000 em homens e entre 1: 200.000 a 1: 1.000.000 em mulheres. A grande variabilidade das estimativas de prevalência deve-se a muitos fatores, abrangendo problemas diagnósticos, características transculturais e disponibilidade de serviços especializados. Além disso, tem-se menor prevalência entre mulheres, a justificativa para tal situação ainda é desconhecida. Pode-se inferir, contudo, que maior tolerância social a transexuais MpH acarretaria maior adaptação e, consequentemente, menor necessidade de procurar assistência médica (Lobato et al, 2008). Comorbidades Em estudo realizado pelo grupo em 138 pacientes, entre março de 1998 e setembro de 2005, a prevalência de DSTs (doenças sexualmente transmissíveis) encontrada foi de 19,5%, sendo 17,6% HIV positivos. A comorbidade com abuso de substancias (álcool e outras drogas) chegou a 47,4%. A história prévia envolvendo tentativa de suicídio ocorreu em 14,2% dos pacientes, e 12,5% tinham história de abuso sexual. Automutilação foi reportada por 5,2% dos pacientes. Cinquenta e nove pacientes (42,7%) tinham ao menos um diagnóstico psiquiátrico comórbido, tanto de eixo I quanto de eixo II. Dentre os pacientes estudados, apenas 11,6% eram transexuais MpH. Com relação especificamente a este subgrupo, encontramos que apenas 12,5% deles concluiu o ensino médio. A maior parte deles estava envolvido em empregos tradicionalmente masculinos (50%) ou neutros (33,3%), como barbeiro, guarda de segurança e trabalhador em construção. Quando comparados ao grupo de transexuais homem para mulher, não houve diferença estatisticamente significativa quanto a idade da primeira relação sexual; porém, nenhum dos transexuais MpH apresentou doenças sexualmente transmissíveis nem relatou ter praticado prostituição contra 22% e 29% respectivamente das transexuais HpM. Constatou-se também que os transexuais MpH iniciavam o cross-dressing lúdico dois anos antes das transexuais HpM e que, em seu histórico familiar, havia maior prevalência de transtornos depressivos. (Lobato et al, 2008). O fator neurotrófico derivado do cérebro (BDNF) é um membro da família de fatores do crescimento que está envolvido na promoção de plasticidade sináptica: neurogênese, sobrevivência neuronal e maturação normal do desenvolvimento (Grande et al, 2010; Fernandes, 2009). A relação entre BDNF e corticosteroides foi amplamente relatada (Smith et al, 1995), bem como o importante papel dos corticosteroides na vulnerabilidade a psicopatologia (Grande et al, 2010). Além disso, a concentração sérica de BDNF foi associada com eventos traumáticos (Kauer-Sant Anna et al, 2007) e a desordens mentais (Boulle et al, 2012). Tem-se sua redução em algumas psicopatologias, como o transtorno de humor bipolar (Shaltiel at al, 2007), depressão maior (Schmidt, 2008) e esquizofrenia (Egan, 2003).O BDNF está sendo estudado como biomarcador para tais condições. Em estudo comparando níveis séricos de BDNF em transexuais e controles, encontrou-se diferença significativa(Fontanari at al, 2013). OBJETIVOS: 1) Comparar possíveis diferenças entre o nível sérico de BDNF de pacientes transexuais MpH e controles. 2) Comparar possíveis diferenças entre o nível sérico de BDNF de pacientes transexuais MpH e transexuais HpM. 3) Estudo pioneiro acerca da fisiopatologia e etiologia do subgrupo de pacientes transexuais FpM..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2013 - 2017
ESTUDO DE ASSOCIAÇÃO ENTRE GENES RELACIONADOS A HORMÔNIOS SEXUAIS E O DESENVOLVIMENTO DE TRANSTORNO DE IDENTIDADE DE GÊNERO
Descrição: Projeto em parceria com HCPA. Apesar de grandes esforços o entendimento etiológico da transexualidade segue inconclusivo. Evidências apontam o envolvimento de alterações hormonais em períodos precoces de neurodesenvolvimento e bases genéticas. Tem-se que a exposição hormonal pré-natal influencia o comportamento de gênero dos indivíduos. O estudo de núcleos hipotalâmicos (bed stria terminalis) que apontou o dimorfismo biológico entre homens e mulheres, sugere uma diferenciação gestacional tardia cerebral e que alterações nesta fase de neurodesenvolvimento provocaria comportamento de gênero invertido. Com relação aos aspectos genéticos, diferentemente da homossexualidade, em que o estudo de grandes amostras associa um fator genético com o desfecho homossexual, as evidências na transexualidade são menores devido à raridade do transtorno. Os estudos, em geral, limitam-se a análises de casos, sendo escassos em grandes populações. Até o momento há poucas publicações envolvendo irmãos, apenas relatos de casos englobando gêmeos. Dessa forma, a associação familiar é desconhecida. Outra abordagem busca comprovar as bases genéticas da transexualidade através da análise de polimorfismos. Encontrou-se cinco estudos com esse enfoque. Henningsson e colegas, a partir de experimentos em animais, selecionaram três polimorfismos: uma sequência de repetições CAG no primeiro éxon do gene da aromatase, uma repetição de tetranucleotídeos no íntron 4 do gene do receptor de andrógeno e, por fim, uma repetição de CA no íntron 5 do gene para receptores de estrógenos beta. Sua amostra limitou-se a vinte e nove homens caucasianos. Foi descoberto que a presença do polimorfismo simultaneamente no receptor de andrógenos e na enzima aromatase aumenta a possibilidade de desenvolvimento do transtorno de identidade de gênero. Outros dois estudos focaram alvos similares aos de Henningsson e colegas. Ujike e parceiros, em uma amostra de 242 transexuais, avaliaram seis genes relacionados a hormônios sexuais (receptor de andrógeno, receptor de estrógeno alfa e beta, aromatase e receptor de progesterona), porém não encontraram resultados significativos. Hare e colegas, com uma amostra de 112 transexuais, deram enfoque aos três polimorfismos já citados e obtiveram associação entre o comprimento das repetições CAG no polimorfismo do gene para o receptor de andrógeno e a transsexualidade homem-mulher. Bentz e colegas, a partir de uma amostra de cerca de 150 transexuais, avaliaram a relação entre transexualidade e o metabolismo de androgênio focando-se no polimorfismo Val89Leu da enzima esteróide 5-alfa redutase. Os resultados foram negativos. No ano seguinte, Bentz e colegas utilizaram como alvo um polimorfismo no gene CYP17, relacionado ao citocromo P450C. Sem encontrar associação novamente. Objetivos: 1) Avaliar as bases genéticas, e hereditárias, da etiologia do Transtorno de Identidade de Gênero. 2) Contribuir para a maior compreensão da formação biológica da sexualidade. 3) Tentar determinar subpopulações homogêneas clinicamente buscando um refinamento diagnóstico e possivelmente etiológico, sustentado em referências biológicas. 4) Correlacionar características comuns entre subpopulações de transexuais com variantes genéticas..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2013 - Atual
ASPECTOS ESTRUTURAIS, SOCIAIS, CULTURAIS E COMPORTAMENTAIS ASSOCIADOS AO HIV EM TRANSEXUAIS
Descrição: O objetivo deste projeto é investigar fatores de risco e proteção relacionados a o HIV/AIDS e outras condições de saúde, em transexuais. Embora a alta prevalência da infecção por HIV entre as pessoas transexuais seja comumente assumida, muito pouco se sabe sobre as reais taxas de infecção, a frequência de testagem, comportamentos sexuais de risco e até mesmo a estrutura sócio-demográfica dessa população. Além disso, pouco se sabe sobre como fatores estruturais, sociais e culturais podem influenciar a infecção por HIV nessas populações em um contexto brasileiro. Por outro lado, é fundamental conhecer as necessidade de saúde da população transexual, para além dos procedimentos de modificação corporal, e as barreiras que dificultam o acesso a serviços de saúde, para que esses serviços possam ser mais bem planejados. Busca-se, portanto, em um primeiro momento, adaptar para o contexto brasileiro o survey do projeto TransPULSE, que tem por objeto investigar os fatores de risco e proteção associados ao adoecimento, em especial por HIV/AIDS, necessidades e dificuldades de acesso a serviços de saúde, e histórico médico da população transexual. Em um segundo momento, avaliar a população transexual que frequenta o Programa de Identidade de Gênero do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (PROTIG- HCPA) e o Ambulatório de Transtorno de Identidade de Gênero e Orientação Sexual do Hospital de Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (AMTIGOS - HCFMUSP)..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Ângelo Brandelli Costa - Integrante / Nardi, Henrique Caetano - Integrante / Maria Inês Rodrigues Lobato - Integrante / Silvia Helena Koller - Coordenador / Alexandre Saadeh - Integrante / Heitor Tomé da Rosa Filho - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 3 / Número de orientações: 2
2012 - 2016
ADAPTACAO DA ESCALA DE ATITUDES EM RELACAO A GAYS E LESBICAS PARA O CONTEXTO BRASILEIRO
Descrição: Desde sua conceitualização, muitos instrumentos foram criados para medir o preconceito contra orientações não heterossexuais, no entanto, ainda não contamos no Brasil com instrumentos adaptados e com boas propriedades psicométricas. O objetivo desse projeto é adaptar para o contexto Brasileira a um instrumento para avaliar o preconceito contra diversidade sexual e de gênero, bem como avaliar esse tipo de preconceito nos contextos da educação e saúde.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2012 - 2013
Estressores relacionados à orientação sexual e saúde mental: um estudo exploratório sobre as experiências psicológicas de uma amostra minorias sexuais do sexo masculino
Descrição: O Brasil tem uma relação complexa com a homossexualidade e as minorias sexuais. Como em muitas partes do mundo, as minorias sexuais no Brasil enfrentam a realidade sempre presente de homofobia, violência, discriminação e preconceito. Estatísticas de violência e agressão contra minorias sexuais no Brasil são muito altas.No modelo de estresse minoria de Meyer (2003) como referencial teórico, as condições do ambiente social são uma causa de excesso de estresse para os indivíduos estigmatizados, devido ao seu impacto sobre a experiência objetiva e subjetiva do indivíduo. Nesse modelo, os indivíduos também podem usar mecanismos de enfrentamento, como resiliência e apoio social para lidar com esse excesso de estresse. A fim de obter uma melhor compreensão das experiências psicológicas das minorias sexuais no Brasil, um questionário será usado examinando variáveis relacionadas à saúde mental e estressores específicos para essa população..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2008 - 2011
DISCURSOS E PRATICAS DOS ORGAOS DE DEFESA DO CONSUMIDOR SOB O OLHAR DA PSICOLOGIA SOCIAL

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Inês Hennigen em 29/05/2017.
Descrição: Esta pesquisa, que tem um cunho exploratório, objetiva conhecer os discursos e as práticas que estruturam o Procon, órgão básico de defesa do consumidor. Para tanto, trabalharemos com três grandes eixos: o consumidor e os impasses das relações de consumo, as práticas que tais órgãos desenvolvem nos ? e a partir dos ? atendimentos aos consumidores e os programas e ações que tais órgãos propõem ao conjunto da sociedade..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Projetos de extensão


2017 - Atual
PET- ONG Saúde Criança
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
2017 - Atual
PET EsportivaMente
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
2013 - 2014
SAÚDE DA POPULAÇÃO LGBT E COMBATE À DISCRIMINAÇÃO POR ORIENTAÇÃO SEXUAL E IDENTIDADE DE GÊNERO
Descrição: Como o preconceito tem sido apontado com um dos maiores fatores vulnerabilizadores da população LGBT, desenvolve-se um curso de Educação à Distância (EAD) em Saúde da População LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais), voltado aos profissionais de saúde (assistência e gestão) que atuassem no Estado do Rio Grande do Sul (servidores municipais, estaduais e trabalhadores da rede privada de serviços) de todos os níveis de atenção. O objetivo é qualificar o atendimento em saúde desta população, abordando os principais agravos, as boas práticas para atenção em saúde e estratégias para combater a discriminação. Iniciativa se deu com a parceria da Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul, com a UFRGS ? através do CEP-RUA e do Centro de Referência em Direitos Humanos, Relações de Gênero e Sexualidade; do Núcleo de Pesquisas em Sexualidade e Relações de Gênero..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Ângelo Brandelli Costa - Coordenador / Camila Backes - Integrante / Nardi, Henrique Caetano - Integrante / Silvia Helena Koller - Integrante / Heitor Tomé da Rosa Filho - Integrante.


Projetos de ensino


2017 - Atual
PET SALÃO DA GRADUAÇÃO
Situação: Em andamento;
É um projeto em cooperação com: Instituição de Ensino.
Em relação a temática: Integração social(escola, familia, comunidade), Aprendizagem por projetos, Ensino e aprendizagem.
Natureza: Ensino.
Objetivos e metas: Estimular a produção científica na graduação, enquanto meio de construção de conhecimentos que devem ser compartilhados; encorajar que os/as estudantes conheçam e se experimentem em atividades associadas à carreira acadêmica; estreitar relações entre graduação e pós-graduação..
2017 - Atual
PET EM DISCUSSÃO
Situação: Em andamento;
É um projeto em cooperação com: Instituição de Ensino.
Em relação a temática: Integração social(escola, familia, comunidade), Projetos de curso, Ensino e aprendizagem.
Natureza: Ensino.
Objetivos e metas: Fomentar debates sobre assuntos pertinentes à prática da Psicologia e que não sejam abordados no currículo do curso, procurando potencializar uma formação profissional contextualizada com demandas sociais e científicas atuais..


Membro de corpo editorial


2017 - Atual
Periódico: Frontiers in Psychology
2017 - Atual
Periódico: Psico (PUCRS. Impresso)
2017 - Atual
Periódico: Psychology and Sexuality
2017 - Atual
Periódico: PLoS One
2017 - Atual
Periódico: Frontiers in Sociology
2016 - Atual
Periódico: Temas em Psicologia
2013 - Atual
Periódico: Interamerican Journal of Psychology


Membro de comitê de assessoramento


2016 - Atual
Agência de fomento: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
2016 - Atual
Agência de fomento: Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre


Revisor de periódico


2011 - Atual
Periódico: Interamerican Journal of Psychology
2012 - Atual
Periódico: Psicologia: Reflexão e Crítica (UFRGS. Impresso)
2012 - Atual
Periódico: Universitas Psychologica
2013 - Atual
Periódico: Temas em Psicologia (Ribeirão Preto)
2013 - Atual
Periódico: Journal of Homosexuality
2013 - Atual
Periódico: RBCEH. Revista Brasileira de Ciências do Envelhecimento Humano
2014 - Atual
Periódico: Revista Psicologia: Organizações e Trabalho
2014 - Atual
Periódico: Psico (PUCRS. Impresso)
2014 - Atual
Periódico: Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais
2014 - Atual
Periódico: Polis e Psique
2014 - Atual
Periódico: Ciência e Saúde Coletiva (Impresso)
2014 - Atual
Periódico: Journal of Health Psychology
2015 - Atual
Periódico: Plos One
2015 - Atual
Periódico: Sexuality Research and Social Policy
2015 - Atual
Periódico: AIDS Care
2015 - Atual
Periódico: Psico-USF (Impresso)
2015 - Atual
Periódico: Spanish Journal of Psychology
2016 - Atual
Periódico: Cogent Psychology
2016 - Atual
Periódico: Psicologia: Teoria e Pesquisa (UnB. Impresso)
2016 - Atual
Periódico: Cogent Medicine
2016 - Atual
Periódico: Contextos Clínicos
2016 - Atual
Periódico: Estudos Interdisciplinares em Psicologia
2016 - Atual
Periódico: European Child & Adolescent Psychiatry
2017 - Atual
Periódico: Paidéia (USP. Ribeirao Preto. Impresso)
2017 - Atual
Periódico: Athenea Digital
2017 - Atual
Periódico: Revista de Psicologia Política
2017 - Atual
Periódico: TEXTOS & CONTEXTOS (PORTO ALEGRE)
2017 - Atual
Periódico: Avaliação Psicológica
2017 - Atual
Periódico: Sexual Medicine
2017 - Atual
Periódico: ARQUIVOS BRASILEIROS DE PSICOLOGIA
2017 - Atual
Periódico: AIDS AND BEHAVIOR
2017 - Atual
Periódico: Archives of Sexual Behavior
2017 - Atual
Periódico: TRENDS IN PSYCHIATRY AND PSYCHOTHERAPY
2017 - Atual
Periódico: Psicologia Ciência e Profissão
2017 - Atual
Periódico: Psychology of Sexual Orientation and Gender Diversity
2018 - Atual
Periódico: SEXUALIDAD, SALUD Y SOCIEDAD (RIO DE JANEIRO)
2018 - Atual
Periódico: NEUROPSICOLOGIA LATINOAMERICANA
2018 - Atual
Periódico: Psychology and Sexuality
2018 - Atual
Periódico: Culture, Health & Sexuality
2018 - Atual
Periódico: GERAIS: REVISTA INTERINSTITUCIONAL DE PSICOLOGIA
2018 - Atual
Periódico: Global Public Health
2018 - Atual
Periódico: Saude e Sociedade
2018 - Atual
Periódico: Saude e Sociedade
2018 - Atual
Periódico: International Journal of Transgenderism
2018 - Atual
Periódico: PSYKHE (SANTIAGO. IMPRESA)
2018 - Atual
Periódico: Psychology & Neuroscience
2018 - Atual
Periódico: SUBJETIVIDADES


Revisor de projeto de fomento


2016 - Atual
Agência de fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Psicologia Social.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Fundamentos e Medidas da Psicologia/Especialidade: Construção e Validade de Testes, Escalas e Outras Medidas Psicológicas.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Psicologia Social/Especialidade: Preconceito.
4.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Saúde Coletiva / Subárea: Saúde Pública.
5.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Psicologia Social/Especialidade: Sexualidade.


Idiomas


Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Francês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Italiano
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2018
Rising Star, Association for Psychological Science.
2018
Orientador do trabalho destaque no Salão de Iniciação Científica da PUCRS (aluna Helena Guido), PUCRS.
2018
Menção Honrosa André Jacquemin, Sociedade Brasileira de Psicologia.
2018
Orientador do 2º lugar no Prêmio Renier Rozestraten (aluno: Felipe Vilanova ), Sociedade Brasileira de Psicologia.
2017
Co-orientador do 2º lugar no Prêmio Recém-Formado da Sociedade de Psicologia do Rio Grande do Sul (aluno Ramiro Figueiredo Catelan), Sociedade de Psicologia do Rio Grande do Sul.
2017
Orientador do 3º melhor pôster no Congresso do Centro de Estudos da Família e do Indivíduo de Porto Alegre (aluno: Felipe Villanova), Centro de Estudos da Família e do Indivíduo de Porto Alegre.
2017
Orientador do poster recebedor da Menção Honrosa no XI Congresso Brasileiro de Psicologia do Desenvolvimento (orientando Felipe Vilanova de Gois Andrade), Sociedade Brasileira de Psicologia do Desenvolvimento.
2017
#10 Top Reviewers for Brazil, Publons.
2016
Sentinel of Science Award, Publons.
2016
Orientador da melhor dissertação no Prêmio Educando para o Respeito à Diversidade Sexual (aluna:Juliana Ledur Stucky), The Global Alliance for LGBT Education (GALE) - Instituto Brasileiro de Diversidade Sexual.
2013
Prêmio Monográfico César Ades: Desafios para o Futuro da Psicologia, Conselho Federal de Psicologia.
2013
Prêmio Educando para o Respeito à Diversidade Sexual - Menção honrosa, The Global Alliance for LGBT Education (GALE) - Instituto Brasileiro de Diversidade Sexual.
2011
Reconhecimento da UFRGS pela distinção na realização do trabalho acadêmico, UFRGS.
2010
I Prêmio Recém-Formado da Sociedade de Psicologia do Rio Grande do Sul, Sociedade de Psicologia do Rio Grande do Sul.
2010
Melhor trabalho no II Congresso Latinoamericano de Avaliação Psicológica e IX Encontro Mineiro de Avaliação Psicológica, UFMG.
2009
Nota mais alta no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE - Psicologia) - Instituição / Estado, MEC - INEP.
2007
Destaque no XIX Salão de Iniciação Científica da UFRGS, UFRGS.
2006
Calificación Sobresaliente cum Laude pelo desenvolvimento empírico e metodológico no projeto: Nuevo Significado del trabaho en el subempleo, Universitat Autònoma de Barcelona.


Produções



Produção bibliográfica
Citações

Web of Science
Total de trabalhos:38
Total de citações:76
Fator H:6
Costa, Angelo Brandelli  Data: 08/11/2018

SCOPUS
Total de trabalhos:39
Total de citações:123
Costa, A.B.  Data: 20/07/2018

Outras
Total de trabalhos:48
Total de citações:437
Angelo Brandelli Costa  Data: 27/06/2018

Artigos completos publicados em periódicos

1.
SANTIN, T. R.2018SANTIN, T. R. ; VILANOVA, F. ; COSTA, Â. B. ; TOCCHETTO, D. G. ; NADELHOFFER, T. ; KOLLER, S. H. . Evidências de validade do Inventário do Livre-Arbítrio (ILA) para a população brasileira. Avaliação Psicológica, v. 7, p. 1, 2018.

2.
VILANOVA, F.2018VILANOVA, F. ; DESOUSA, D. A. ; KOLLER, S. H. ; COSTA, Â. B. . Adaptação transcultural e estrutura fatorial da versão brasileira da escala Right-Wing Authoritarianism. Temas em Psicologia, v. 26, p. 1299-1316, 2018.

3.
Costa, Angelo Brandelli2018Costa, Angelo Brandelli; FONTANARI, ANNA MARTHA VAITSES ; CATELAN, RAMIRO FIGUEIREDO ; SCHWARZ, KARINE ; STUCKY, JULIANA LEDUR ; DA ROSA FILHO, HEITOR TOME ; PASE, PAOLA FAGUNDES ; GAGLIOTTI, DANIEL AUGUSTO MORI ; SAADEH, ALEXANDRE ; LOBATO, MARIA INÊS RODRIGUES ; Nardi, Henrique Caetano ; KOLLER, SILVIA HELENA . HIV-Related Healthcare Needs and Access Barriers for Brazilian Transgender and Gender Diverse People. AIDS AND BEHAVIOR, v. x, p. 1-10, 2018.

4.
Seibel, Bruna Larissa2018Seibel, Bruna Larissa ; SILVA, B. B. ; FONTANARI, A. M. ; CATELAN, R. F. ; BERCHT, A. ; STUCKY, J. L. ; DESOUSA, D. A. ; SANTOS, E. C. ; NARDI, H. C. ; KOLLER, S. H. ; BRANDELLI, ÂNGELO COSTA . The Impact of the Parental Support on Risk Factors in the Process of Gender Affirmation of Transgender and Gender Diverse People. Frontiers in Psychology, v. 9, p. x-x, 2018.

5.
SCHWARZ, KARINE2018SCHWARZ, KARINE ; FONTANARI, ANNA MARTHA VAITSES ; Costa, Angelo Brandelli ; SOLL, BIANCA MACHADO BORBA ; DA SILVA, DHIORDAN CARDOSO ; DE SÁ VILLAS-BÔAS, ANNA PAULA ; CIELO, CARLA APARECIDA ; BASTILHA, GABRIELE RODRIGUES ; RIBEIRO, VANESSA VEIS ; DORFMAN, MARIA ELZA KAZUMI YAMAGUTI ; LOBATO, MARIA INÊS RODRIGUES . Perceptual-Auditory and Acoustical Analysis of the Voices of Transgender Women. JOURNAL OF VOICE, v. 32, p. 602-608, 2018.

6.
FAVARETTO, R.2018FAVARETTO, R. ; KNOB, P. ; VILANOVA, FELIPE ; COSTA, ANGELO ; MUSSE, S. R. . Detecting personality and emotion traits in crowds from video sequences. MACHINE VISION AND APPLICATIONS, v. x, p. x-x, 2018.

7.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA2018BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. Corrigendum: The Impact of the Parental Support on Risk Factors in the Process of Gender Affirmation of Transgender and Gender Diverse People. Frontiers in Psychology, v. 9, p. 1-1, 2018.

8.
SCHNEIDER, M. A.2017SCHNEIDER, M. A. ; FONTANARI, A. M. V. ; COSTA, ANGELO B. ; SILVA, D. C. ; Andreazza, T. S. ; SOLL, B. M. B. ; SCHWARZ, K. ; PASLEY, A. ; Salvador, J. ; Aguiar, B, ; ROSA, E. ; MASSUDA, RAFFAEL ; Pedrini, M. ; Silveira, E. ; de Abreu, P. B. ; GAMA, C. S. ; Koff, W. ; KAUER-SANTANNA, M. ; Lobato, M. I. R. . Serum concentrations of brain-derived neurotrophic factor in patients diagnosed with gender dysphoria undergoing sex reassignment surgery. TRENDS IN PSYCHIATRY AND PSYCHOTHERAPY, v. 39, p. 43-47, 2017.

9.
COSTA, A. B.2017COSTA, A. B.; CATELAN, R. F. ; ARAUJO, C. L. ; SILVA, J. P. ; KOLLER, S. H. ; Nardi, Henrique . Efeito de configuração no apoio ao casamento de pessoas do mesmo sexo em universitários brasileiros. PSICO (PUCRS. ONLINE), v. 48, p. 99, 2017.

10.
COSTA, ANGELO B.2017COSTA, ANGELO B.; PASLEY, A. ; MACHADO, W. L. ; ALVARADO, E. ; THOME, L. D. ; KOLLER, S. H. . The experience of sexual stigma and the increased risk of attempted suicide in young Brazilian people from low socioeconomic group. Frontiers in Psychology, v. 8, p. x-x, 2017.

11.
SOLL, B. M. B.2017SOLL, B. M. B. ; BRANDELLI, ÂNGELO COSTA ; FONTANARI, A. M. V. ; SCHWARZ, K. ; SCHNEIDER, M. A. ; SILVA, D. C. ; Lobato, M. I. R. . GENDER INCONGRUENCE: A COMPARATIVE STUDY USING ICD-10 AND DSM-5 DIAGNOSTIC CRITERIA. REVISTA BRASILEIRA DE PSIQUIATRIA, v. x, p. x-x, 2017.

12.
SCHWARZ, K.2017SCHWARZ, K. ; SOLL, B. ; FONTANARI, A. M. V. ; BRANDELLI, ÂNGELO COSTA ; SILVA, D. C. ; SCHNEIDER, M. A. ; DORFMAN, M. E. ; CIELO, C. A. ; BORBA, A. O. ; VILLASBOAS, A. P. ; Lobato, M. I. R. . LARYNGEAL SURGICAL TREATMENT IN TRANSGENDER WOMEN: A SYSTEMATIC REVIEW AND META-ANALYSIS. THE LARYNGOSCOPE, v. 1, p. Xx-Xx, 2017.

13.
Costa, Angelo Brandelli2017Costa, Angelo Brandelli; PASE, PAOLA FAGUNDES ; DE CAMARGO, ERIC SEGER ; GUARANHA, CAMILA ; CAETANO, ADRIANO HENRIQUE ; KVELLER, DANIEL ; DA ROSA FILHO, HEITOR THOMÉ ; CATELAN, RAMIRO FIGUEIREDO ; KOLLER, SILVIA HELENA ; Nardi, Henrique Caetano . Corrigendum to: -Effectiveness of a multidimensional web-based intervention program to change Brazilian health practitioners? attitudes toward the lesbian, gay, bisexual and transgender population-. JOURNAL OF HEALTH PSYCHOLOGY, v. 22, p. 961-961, 2017.

14.
COSTA, ANGELO B.2017COSTA, ANGELO B.; NARDI, HENRIQUE C. ; KOLLER, SILVIA HELENA . Manutenção de desigualdades na avaliação do gênero na psicologia brasileira. Temas em Psicologia, v. 25, p. 97-115, 2017.

15.
VILANOVA, F.2017VILANOVA, F. ; BERIA, F. M. ; COSTA, Â. B. ; KOLLER, S. H. . Deindividuation: From Le Bon to the Social Identity Model of Deindividuation Effects. Cogent Psychology, v. 130810, p. 1308104, 2017.

16.
CATELAN, RAMIRO FIGUEIREDO2017CATELAN, RAMIRO FIGUEIREDO ; Costa, Angelo Brandelli ; LISBOA, CAROLINA SARAIVA DE MACEDO . Psychological Interventions for Transgender Persons: A Scoping Review. International Journal of Sexual Health, v. xx, p. 1-13, 2017.

17.
VANDERLAAN, DOUG P.2017VANDERLAAN, DOUG P. ; BLANCHARD, RAY ; ZUCKER, KENNETH J. ; MASSUDA, RAFFAEL ; FONTANARI, ANNA MARTHA VAITSES ; BORBA, ANDRÉ OLIVEIRA ; Costa, Angelo Bradelli ; SCHNEIDER, MAIKO ABEL ; MUELLER, ANDRESSA ; SOLL, BIANCA MACHADO BORBA ; SCHWARZ, KARINE ; DA SILVA, DHIORDAN CARDOSO ; LOBATO, MARIA INÊS RODRIGUES . BIRTH ORDER AND ANDROPHILIC MALE-TO-FEMALE TRANSSEXUALISM IN BRAZIL. JOURNAL OF BIOSOCIAL SCIENCE, v. 49, p. 527-535, 2017.

18.
SCHNEIDER, M. A.2017SCHNEIDER, M. A. ; SPRITZER, P. M. ; SOLL, B. M. B. ; FONTANARI, A. M. ; CARNEIRO, M. ; TOVAR-MOLL, F. ; COSTA, Â. B. ; SILVA, D. C. ; SCHWARZ, K. ; ANES, M. ; TRAMONTINA, S. ; LOBATO, M. I. R. . Brain Maturation, Cognition and Voice Pattern in a Gender Dysphoria Case under Pubertal Suppression. Frontiers in Human Neuroscience, v. 11, p. x-x, 2017.

19.
COSTA, Â. B.2016COSTA, Â. B.; PASE, P. ; CAMARGO, E. S. ; GUARANHA, C. ; CAETANO, A. H. ; KVELLER, D. ; DA ROSA FILHO, HEITOR TOMÉ ; KOLLER, S. H. ; Nardi, Henrique Caetano . Effectiveness of a multidimensional web-based intervention program to change Brazilian health practitioners attitudes toward the lesbian, gay, bisexual and transgender population. Journal of Health Psychology, v. 21, p. 356-368, 2016.

20.
COSTA, A. B.2016COSTA, A. B.; MACHADO, W. L. ; Bandeira, Denise Ruschel ; Nardi, Henrique Caetano . Validation Study of the Revised Version of the Scale of Prejudice against Sexual and Gender Diversity in Brazil. Journal of Homosexuality, v. -, p. ---, 2016.

21.
SCHWARZ, K.2016SCHWARZ, K. ; FONTANARI, ANNA MARTHA VAITSES ; MUELLER, A. ; Costa, Angelo Brandelli ; SOLL, B. ; SILVA, D. C. ; CIELO, C. A. ; KUHL, G. ; SPRITZER, P. M. ; SCHNEIDER, M. A. ; DORFMANN, M. E. ; Lobato, M. I. R. . Transsexual Voice Questionnaire for Male-to-female Brazilian Transsexual People. Journal of Voice, p. 1-10, 2016.

22.
SILVA, D. C.2016SILVA, D. C. ; SCHWARZ, K. ; FONTANARI, A. M. V. ; Costa, Angelo Brandelli ; MASSUDA, RAFFAEL ; HENRIQUES, A. A. ; Salvador, J. ; Silveira, E. ; ROSSITO, T. ; LOBATO, MARIA INES R. . WHOQOL-100 Before and After Sex Reassignment Surgery in Brazilian Male-to-Female Transsexual Individuals. The Journal of Sexual Medicine (Print), p. xx, 2016.

23.
FONTANARI, A. M. V.2016FONTANARI, A. M. V. ; ROVARIS, D. L. ; COSTA, ANGELO B. ; CUPERTINO, R. B. ; SOLL, B. M. B. ; SCHWARZ, K. ; SILVA, D. C. ; BORBA, A. O. ; MUELLER, A. ; PASLEY, A. ; BAU, C. H. D. ; Lobato, M. I. R. . Childhood Maltreatment Linked with a Deterioration of Psychosocial Outcomes in Adult Life for Southern Brazilian Transgender Women. Journal of Immigrant and Minority Health, p. 1-5, 2016.

24.
FONTANARI, A. M. V.2016FONTANARI, A. M. V. ; COSTA, ANGELO B. ; MASSUDA, RAFFAEL ; Andreazza, T. S. ; SOLL, B. ; SCHWARZ, K. ; SCHNEIDER, M. A. ; SILVA, D. C. ; BORBA, A. O. ; MUELLER, A. ; Aguiar, B, ; ROSA, E. ; TUSSET, C. ; Lobato, M. I. R. . Reduced Serum Concentrations of Brain-Derived Neurotrophic Factor (BDNF) in Transsexual Brazilian Men.. Neuroscience Letters (Print), p. xx, 2016.

25.
COSTA, ANGELO B.2016COSTA, ANGELO B.; DA ROSA FILHO, HEITOR TOMÉ ; FONTANARI, A. M. V. ; PASE, P. ; CATELAN, R. F. ; MUELLER, A. ; SILVA, D. C. ; SOLL, B. M. B. ; SCHWARZ, K. ; SCHNEIDER, M. A. ; GAGLIOTTI, D. A. M. ; Saadeh, A. ; Lobato, M. I. R. ; Nardi, Henrique ; KOLLER, S. H. . Healthcare Needs of and Access Barriers for Brazilian Transgender and Gender Diverse People. Journal of Immigrant and Minority Health, p. 1-9, 2016.

26.
LOBATO, MARIA INÊS RODRIGUES2016LOBATO, MARIA INÊS RODRIGUES ; SAADEH, ALEXANDRE ; CORDEIRO, DESIREE MONTEIRO ; GAGLIOTTI, DANIEL AUGUSTO MORI ; BRANDELLI, ÂNGELO COSTA ; FONTANARI, ANNA MARTHA V. ; FILHO, CÉSAR BRIDI ; DE GARCIA, CLÁUDIA CORRÊA GARCIA ; DA SILVA, DHIORDAN CARDOSO ; SALVADOR, JAQUELINE ; SCHWARZ, KARINE ; SCHNEIDER, MAIKO ABEL ; BRAMBILA, MÁRCIA IVANI ; GIARDIN, ALINE ; MONTEIRO, LISIA MAYA ; SOLL, BIANCA MACHADO BORBA ; REAL, ANDRÉ GONZALES . Gender Incongruence of Childhood Diagnosis and Its Impact on Brazilian Healthcare Access. Archives of Sexual Behavior, v. x, p. 1-1, 2016.

27.
MUELLER, A.2016MUELLER, A. ; QUADROS, C. ; SCHWARZ, K. ; COSTA, A. B. ; FONTANARI, A. M. V. ; SOLL, B. M. B. ; SILVA, D. C. ; SCHNEIDER, M. A. ; SILVEIRA JUNIOR, E. M. ; KAUER-SANTANNA, M. ; LOBATO, MARIA INÊS RODRIGUES . Rumination as a Marker of Psychological Improvement in Transsexual Women Postoperative. Transgender Health, v. 1, p. 274-278, 2016.

28.
COSTA, Â. B.2015COSTA, Â. B.; Nardi, Henrique . Homofobia e preconceito contra diversidade sexual: debate conceitual. Temas em Psicologia, v. 23, p. 715-726, 2015.

29.
1COSTA, Â. B.2015COSTA, Â. B.; ZOLTOWSKI, A. P. C. ; KOLLER, S. H. ; TEIXEIRA, M. A. P. . Construção de uma escala para avaliar a qualidade metodológica de revisões sistemáticas. Ciência & Saúde Coletiva (Online), v. 20, p. 2441-2452, 2015.

30.
COSTA, Â. B.2015COSTA, Â. B.; Bandeira, Denise Ruschel ; Nardi, Henrique Caetano . Avaliação do preconceito contra diversidade sexual e de gênero: construção de um instrumento. Estudos de Psicologia (PUCCAMP. Impresso), v. 32, p. 163-172, 2015.

31.
3Costa, Angelo Brandelli2015Costa, Angelo Brandelli; Nardi, Henrique Caetano . O casamento 'homoafetivo' e a política da sexualidade: implicações do afeto como justificativa das uniões de pessoas do mesmo sexo. Revista Estudos Feministas (UFSC. Impresso), v. 23, p. 137-150, 2015.

32.
2Machado, P. S.2015Machado, P. S. ; COSTA, A. B. ; NARDI, H. C. ; FONTANARI, A. M. V. ; Araujo, I. R. ; KNAUTH, D. R. . Follow-up of psychological outcomes of interventions in patients diagnosed with disorders of sexual development: A systematic review. Journal of Health Psychology, v. 1, p. 1, 2015.

33.
COSTA, A. B.2015COSTA, A. B.; PERONI, R. O. ; CAMARGO, E. S. ; PASLEY, A. ; NARDI, H. C. . Prejudice Toward Gender and Sexual Diversity in a Brazilian Public University: Prevalence, Awareness, and the Effects of Education. Sexuality Research and Social Policy, p. -, 2015.

34.
COSTA, Â. B.;COSTA, ANGELO;Costa, Angelo Brandelli;Costa, A.;COSTA, ÂNGELO B.;COSTA, ANGELO B.;COSTA, A. B.;BRANDELLI, ÂNGELO COSTA;Costa, Angelo Bradelli;COSTA, A.B.;BRANDELLI COSTA, A.2015COSTA, Â. B.; FONTANAR, A. M. V. ; JACINTO, M. M. ; SILVA, D. C. ; LORENCETTI, E. K. ; ROSA FILHO, H. T. ; MUELLER, A. ; GARCIA, C. G. ; NARDI, H. C. ; KOLLER, S. H. ; LOBATO, M. I. R. . Population-Based HIV Prevalence and Associated Factors in Male-to-Female Transsexuals from Southern Brazil. ARCHIVES OF SEXUAL BEHAVIOR, v. 9, p. 134-156, 2015.

35.
7ZOLTOWSKI, A. P. C.2014ZOLTOWSKI, A. P. C. ; Costa, Angelo Brandelli ; TEIXEIRA, M. A. P. ; KOLLER, S. H. . Qualidade metodológica das revisões sistemáticas em periódicos de psicologia brasileiros. Psicologia: Teoria e Pesquisa (UnB. Impresso), v. 30, p. 97-104, 2014.

36.
4COSTA, ANGELO B.2014COSTA, ANGELO B.; FONTANARI, ANNA-MARTHA V. ; ANDREAZZA, TAHIANA ; SALVADOR, JAQUELINE ; KOFF, WALTER J. ; AGUIAR, BIANCA ; FERRARI, PAMELA ; MASSUDA, RAFFAEL ; PEDRINI, MARIANA ; SILVEIRA, ESALBA ; BELMONTE-DE-ABREU, PAULO S. ; GAMA, CLARISSA S. ; KAUER-SANT'ANNA, MARCIA ; KAPCZINSKI, FLAVIO ; LOBATO, MARIA INES R. . BDNF: A biomarker for social vulnerability in individuals diagnosed with gender dysphoria. Journal of Psychiatric Research, v. 50, p. 16-17, 2014.

37.
5DUNN, TREVOR L.2014DUNN, TREVOR L. ; GONZALEZ, CESAR A. ; Costa, Angelo Brandelli ; Nardi, Henrique Caetano ; IANTAFFI, ALEX . Does the minority stress model generalize to a non-U.S. sample? An examination of minority stress and resilience on depressive symptomatology among sexual minority men in two urban areas of Brazil.. Psychology of Sexual Orientation and Gender Diversity, v. 1, p. 117-131, 2014.

38.
10Costa, A.2013 Costa, A.; Nardi, Henrique Caetano . Diversidade sexual e avaliação psicológica: os direitos humanos em questão. Psicologia: Ciência e Profissão (Impresso), v. 33, p. 124-137, 2013.

39.
9FONTANARI, ANNA-MARTHA V.2013FONTANARI, ANNA-MARTHA V. ; ANDREAZZA, TAHIANA ; COSTA, ÂNGELO B. ; SALVADOR, JAQUELINE ; KOFF, WALTER J. ; AGUIAR, BIANCA ; FERRARI, PAMELA ; MASSUDA, RAFFAEL ; PEDRINI, MARIANA ; SILVEIRA, ESALBA ; BELMONTE-DE-ABREU, PAULO S. ; GAMA, CLARISSA S. ; KAUER-SANT'ANNA, MARCIA ; KAPCZINSKI, FLAVIO ; LOBATO, MARIA INES R. . Serum concentrations of brain-derived neurotrophic factor in patients with gender identity disorder. Journal of Psychiatric Research, v. 47, p. 1546-1548, 2013.

40.
19ANDREAZZA, TAHIANA SIGNORINI2013ANDREAZZA, TAHIANA SIGNORINI ; Costa, Angelo Brandelli ; MASSUDA, RAFFAEL ; SALVADOR, JAQUELINE ; SILVEIRA, ESALBA MARIA ; PICCON, FELIPE ; CARVALHO, RENATA ; FONTANARI, ANNA MARTHA VAITSES ; KOFF, WALTER ; BELMONTE-DE-ABREU, PAULO ; LOBATO, MARIA INÊS RODRIGUES . Discordant Transsexualism in Male Monozygotic Twins: Neuroanatomical and Psychological Differences. Archives of Sexual Behavior, v. 43, p. 399-455, 2013.

41.
8Costa, Angelo Brandelli2013Costa, Angelo Brandelli; Bandeira, Denise Ruschel ; Nardi, Henrique Caetano . Systematic review of instruments measuring homophobia and related constructs. Journal of Applied Social Psychology, v. 43, p. n/a-n/a, 2013.

42.
12Bandeira, Denise2012Bandeira, Denise ; COSTA, Â. B. ; Arteche, A. . The Flynn effect in Brazil: Examining generational changes in the Draw-a-Person and in the Raven?s Coloured Progressive Matrices.. Revista Latinoamericana de Psicologia, v. 44, p. 9-18, 2012.

43.
17COSTA, Â. B.;COSTA, ANGELO;Costa, Angelo Brandelli;Costa, A.;COSTA, ÂNGELO B.;COSTA, ANGELO B.;COSTA, A. B.;BRANDELLI, ÂNGELO COSTA;Costa, Angelo Bradelli;COSTA, A.B.;BRANDELLI COSTA, A.2012COSTA, Â. B.; HENNIGEN, I. . Queixas dos consumidores e práticas do PROCON quanto à publicidade: por outra psicologia do consumo. Interamerican Journal of Psychology, v. 46, p. 385-394, 2012.

44.
11Costa, Angelo Brandelli2012Costa, Angelo Brandelli; PERONI, RODRIGO OLIVA ; Bandeira, Denise Ruschel ; Nardi, Henrique Caetano . Homophobia or sexism? A systematic review of prejudice against nonheterosexual orientation in Brazil. International Journal of Psychology (Print), v. 48, p. 1-10, 2012.

45.
14Backes, C.2011Backes, C. ; COSTA, Â. B. ; Carpenedo, Manoela ; Nardi, Henrique Caetano . A diversidade sexual no ensino de Psicologia. O cinema como ferramenta de intervenção e pesquisa: El cine como herramienta de intervención e investigación. Sexualidad, Salud y Sociedad (Rio de Janeiro), p. 127-141, 2011.

46.
15COSTA, Â. B.2010COSTA, Â. B.; Hennigen, Ines . Processos de subjetivação nas políticas de defesa do consumidor: vulnerabilidade e cidadania em questão. Psico (PUCRS. Impresso), v. 41, p. 406-413, 2010.

47.
COSTA, Â. B.;COSTA, ANGELO;Costa, Angelo Brandelli;Costa, A.;COSTA, ÂNGELO B.;COSTA, ANGELO B.;COSTA, A. B.;BRANDELLI, ÂNGELO COSTA;Costa, Angelo Bradelli;COSTA, A.B.;BRANDELLI COSTA, A.2010COSTA, Â. B.; BANDEIRA, D. R. ; ARTECHE, A. X. . Nota técnica sobre o Efeito Flynn no Brasil: analisando as mudanças geracionais no Desenho da Figura Humana e nas Matrizes Progressivas Coloridas de Raven. REVISTA DA SOCIEDADE DE PSICOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL, v. 9, p. 145-154, 2010.

48.
16COSTA, Â. B.;COSTA, ANGELO;Costa, Angelo Brandelli;Costa, A.;COSTA, ÂNGELO B.;COSTA, ANGELO B.;COSTA, A. B.;BRANDELLI, ÂNGELO COSTA;Costa, Angelo Bradelli;COSTA, A.B.;BRANDELLI COSTA, A.2009COSTA, Â. B.; dos Santos, Camila Backes ; Rodrigues, Manoela Carpenedo ; Nardi, Henrique Caetano . Attitudes Among Brazilian University Undergraduates Regarding Cinema with Contents on Sexual Diversity. Journal of LGBT Youth, v. 6, p. 436-440, 2009.

49.
18Hennigen, Ines2009Hennigen, Ines ; COSTA, Â. B. . Psicologia e publicidade: velhos e novos encontros. Revista FAMECOS (Online), v. 16, p. 117-x, 2009.

50.
13Bandeira, Denise Ruschel2008Bandeira, Denise Ruschel ; Costa, Angelo Brandelli ; Arteche, A. . Estudo de validade do DFH como medida de desenvolvimento cognitivo infantil. Psicologia: Reflexão e Crítica (UFRGS. Impresso), v. 21, p. 332-337, 2008.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
Tittoni, J. ; COSTA, ANGELO B. ; Araldi, E. ; BOEIRA, L. ; Girotto, W. M. . Psicologia e Educação Tutorial. 1. ed. Porto Alegre: Forma, 2014. 110p .

Capítulos de livros publicados
1.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA; SOLL, B. M. B. . Transgêneros: direitos e desafios na adultez emergente. In: Silvia Helena Kollerç Luciana Dutra-Thomeç Susana Nunesç Anderson Siqueira Pereira. (Org.). Adultez emergente no Brasil: uma nova perspectiva desenvolvimental sobre a transição para a vida adulta. 1ed.: Vetor Editora, 2018, v. , p. 253-268.

2.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. Necessidades e Barreiras para o Acesso aos Cuidados Relativos ao HIV de Pessoas Trans no Brasil. In: Vanessa Leite; Veriano Terto Jr.; Richard Parker. (Org.). Dimensões Sociais e Políticas da Prevenção. 1ed.Rio de Janeiro: ABIA, 2018, v. , p. 88-98.

3.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. UMA BREVE HISTÓRIA SOBRE AS NOÇÕES DE SEXO E GÊNERO E SEUS DESDOBRAMENTOS NA ÁREA DA SAÚDE. In: Ana Carolina da Costa e Fonseca (org.) Paulo Gilberto Cogo Leivas (org.). (Org.). Direitos Humanos e Saúde Volume 1. 1ed.Porto Alegre: Editora da UFSCPA, 2018, v. 1, p. 11-21.

4.
COSTA, ANGELO B.; QUARTIERO, E. T. ; Nardi, Henrique . Preconceito e Diversidade Sexual na Escola. In: Michele Poletto; Ana Paula Lazzaretti de Souza; Silvia Helena Koller. (Org.). Escola e Educação - Práticas e Reflexões. 1ed.: Juruá, 2016, v. , p. 1-20.

5.
Lobato, M. I. R. ; COSTA, A. B. ; FONTANARI, A. M. V. ; SOLL, B. M. B. ; MUELLER, ANDRESSA ; DA ROSA FILHO, HEITOR TOMÉ ; LORENCETTI, EMILAINE KARINE ; JACINTO, MICHELLE MORAES ; SILVA, D. C. . Saúde mental e população de Lésbicas, Gays, Bissexuais e pessoas trans. In: Antonio Egidio Nardi; Antonio Geraldo da Silva; João Luciano de Quevedo. (Org.). PROPSIQ Programa de Atualização em psiquiatria: Ciclo 4. 1ed.Porto Alegre: Artmed, 2015, v. 3, p. 49-82.

6.
Costa, Angelo Brandelli; ZOLTOWSKI, A. P. C. . Como escrever um artigo de revisão sistemática. In: Silvia H. Koller; Maria Clara de Paula Couto; Jean Von Hohendorff. (Org.). Manual de Produção Científica. 1ed.Porto Alegre: Penso, 2014, v. , p. 50-84.

7.
THOME, L. D. ; COSTA, ANGELO B. ; KOLLER, S. H. . Geração y no Brasil? Uma análise crítica a partir da pesquisa da juventude brasileira. In: Teresa Medeiros. (Org.). Adolescência: Desafios e Riscos. 1ed.Lisboa: Ponta Delgada, 2014, v. , p. 12-25.

8.
COSTA, Â. B.; Araldi, E. . Algumas questões acerca do estudo da inteligência em sua relação com a psicologia. In: Dante Augusto Couto Barone; Ivan Jorge Boesing. (Org.). Inteligência Artificial: Diálogos entre Mentes e Máquinas. 1ed.Porto Alegre: Ledur, 2014, v. , p. 17-46.

9.
COSTA, ÂNGELO B.. Estado da arte da pesquisa a respeito da parentalidade e conjugalidade de casais de pessoas do mesmo sexo a partir do amici curiae do Defense of Marriage Act. In: Henrique Caetano Nardi; Raquel da Silva Silveira; Paula Sandrine Machado. (Org.). Diversidade sexual, Relações de Gênero e Políticas Públicas. 1ed.Porto Alegre: Sulina, 2013, v. , p. 175-196.

10.
Costa, A.. Sintese de políticas LGBTTs nacionais, estaduais e locais. In: Henrique Caetano Nardi; Raquel da Silva Silveira; Paula Sandrine Machado. (Org.). Diversidade sexual, Relações de Gênero e Políticas Públicas. 1ed.Porto Alegre: Sulina, 2013, v. , p. 197-204.

11.
Nardi, Henrique ; COSTA, Â. B. . Direitos igualitários e normalização: os jogos de poder no reconhecimento do casamento entre pessoas do mesmo sexo. In: Roger Raupp Rios; Célio Golin; Paulo Leivas Cogo. (Org.). Homoessexualidade e Direitos Sexuais: Reflexões a partir da decisão do STF.. 1ed.Porto Alegre: Sulina, 2011, v. , p. 153-.

12.
COSTA, Â. B.; Mautone, G. . As imagens e as coisas: Fotografia e produção de conhecimento. In: Jaqueline Tittoni. (Org.). Psicologia e Fotografia: experiências em intervenções fotográficas. Porto Alegre: Don Quixote, 2009, v. , p. 22-45.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. The Intercept - Que proteger as crianças de abuso e do preconceito?. The Intercept, 18 set. 2018.

2.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. Jornal Zero Hora - Ainda hoje encontramos grupos que defendem terapias conversivas, como a 'cura gay'. Jornal Zero Hora, -, p. - - -, 25 jun. 2018.

3.
COSTA, ÂNGELO B.. Jornal Zero Hora - Assédio de brasileiros: preconceito é questão cultural no país, apontam especialistas. Jornal Zero Hora, p. - - -, 19 jun. 2018.

4.
Costa, A.. Revista Galileu - Justiça machista: brasileiras são condenadas pelo crime e pelo gênero. Revista Galileu, p. x - x, 04 mar. 2018.

5.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. Jornal Zero Hora - Amor sem gênero: para esses jovens, tanto faz se o parceiro é homem ou mulher. Jornal Zero Hora, 12 jan. 2018.

6.
CATELAN, R. F. ; BRANDELLI, ÂNGELO COSTA . Entrelinhas CRPRS - Boas práticas psi com pessoas trans. Entrelinhas CRPRS, Porto Alegre, p. 18 - 18, 19 dez. 2017.

7.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA; CATELAN, R. F. . Jornal da Universidade (UFRGS) - Sexualidade no Divã. Jornal da Universidade (UFRGS), p. 8 - 8, 17 dez. 2017.

8.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. Jornal Zero Hora - Dezembro Vermelho no RS tem primeiro ato oficial. Jornal Zero Hora, 12 dez. 2017.

9.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. Revista ADverso ADUFRGS - Estigmas da sexualidade aumentam a tendência ao suicídio. Revista ADverso ADUFRGS, 22 nov. 2017.

10.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. Jornal Zero Hora - Preconceito não deve ser aceito no espaço público que se pretende democrático. Jornal Zero Hora, 11 set. 2017.

11.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. Jornal Zero Hora - Feminismo nas redes. Zero Hora, 01 set. 2017.

12.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. IHU online - Entrevista especial com Ângelo Brandelli Costa. IHU Online, 24 jul. 2017.

13.
COSTA, Â. B.. UFRGS Ciência - Suicídio e preconceito na juventude brasileira. UFRGS Ciência, Porto Alegre, p. x - x, 29 jun. 2017.

14.
COSTA, Â. B.; DETONI, P. . Entrelinhas CRPRS - População Trans. Entrelinhas CRPRS, p. 20 - 21, 02 abr. 2017.

15.
COSTA, ANGELO B.. UFRGS Ciências - Estudo avalia efeitos de programa de intervenção para mudar atitudes de profissionais da saúde em relação a LGBTs. UFRGS Ciências, 07 jul. 2016.

16.
COSTA, ANGELO B.. Jornal da Universidade (UFRGS) - Esse posto também é meu. Jornal da Universidade (UFRGS), p. - - -, 07 jul. 2016.

17.
COSTA, ANGELO B.. Jornal Zero Hora -Homofobia motiva denúncias diárias nos Estados Unidos e no Brasil. Jornal Zero Hora, p. - - -, 13 jun. 2016.

18.
COSTA, ANGELO. Revista ISTOÉ - Preconceito nas universidades. Revista ISTOÉ Independete, 09 out. 2015.

19.
COSTA, ANGELO. Jornal Zero Hora - Em 2050, como será o amor?. Jornal Zero Hora, 02 set. 2015.

20.
COSTA, Â. B.. Jornal Zero Hora - Estudo aponta que 87% dos alunos da UFRGS têm algum preconceito de gênero ou contra diversidade sexual. Zero Hora, 18 jun. 2015.

21.
COSTA, Â. B.. Sul21 - Afetos privados em lugares públicos. Sul21, 13 mar. 2015.

22.
COSTA, Â. B.. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento Brasil - Primeiro Dia Mundial de Zero Discriminação. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento Brasil, 28 fev. 2014.

23.
COSTA, Â. B.. United Nations Development Programme - Transgender visibility: The 'AIDS Tchê' initiative in Brazil. United Nations Development Programme, 13 fev. 2014.

24.
COSTA, Â. B.. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento Brasil - Inauguração da exposição ?Trans(ver)? marca o encerramento das ações da Semana de Visibilidade Trans no RS. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento Brasil, 29 jan. 2014.

25.
COSTA, Â. B.. Jornal Zero Hora - Conversar com profissionais da área escolhida é uma boa estratégia, apontam psicólogos. Jornal Zero Hora, 15 out. 2013.

26.
COSTA, Â. B.. Jornal Zero Hora - Porto Alegre define novo plano de combate ao HIV. Jornal Zero Hora, 16 maio 2013.

27.
Costa, Angelo Brandelli. Jornal Zero Hora - Caderno Vestibular - Fala Especialista. Jornal Zero Hora, 12 fev. 2013.

28.
COSTA, Â. B.. Jornal Meio Norte - Homofobia também atinge heterossexuais no Brasil, segundo estudo. Jornal Meio Norte, Teresina, 27 nov. 2012.

29.
COSTA, Â. B.. Jornal O Povo - Héteros também são alvos de homofobia, diz estudo. Jornal O Povo, Fortaleza, 25 nov. 2012.

30.
COSTA, Â. B.. O Crato - Héteros também são alvos da homofobia no Brasil, revela estudo. O Crato, Crato, 25 nov. 2012.

31.
COSTA, Â. B.. Jornal A Cidade - Pesquisa-RS: Héteros também são alvos da homofobia, mostra estudo. Jornal A Cidade, Ribeirão Preto, 24 nov. 2012.

32.
COSTA, Â. B.. Diário do Nordeste - Héteros também são alvos da homofobia, mostra estudo. Diário do Nordeste, Fortaleza, 24 nov. 2012.

33.
COSTA, Â. B.. Parana Online - Héteros também são alvo de homofobia. Paraná Online, Curitiba, 24 nov. 2012.

34.
Costa, A.. Jornal Hoje em Dia - Héteros também são alvos da homofobia, mostra estudo. Jornal Hoje em Dia, Belo Horizonte, 24 nov. 2012.

35.
COSTA, Â. B.. Jornal Folha de São Paulo - Héteros também são alvos da homofobia, mostra estudo. Folha de São Paulo, 22 nov. 2012.

36.
COSTA, Â. B.. BOL - Héteros também são alvos da homofobia, mostra estudo. BOL, BOL, 22 nov. 2012.

37.
COSTA, Â. B.. Jornal Repórter Alagoas - Estudo diz que Brasil tem preconceito pela transgressão. Jornal Repórter Alagoas, Jornal Repórter Alagoas, 11 nov. 2012.

38.
COSTA, Â. B.. Jornal Zero Hora - Caderno Vestibular - Fala Especialista. Jornal Zero Hora, Caderno Vestibular, 30 out. 2012.

39.
COSTA, Â. B.. Jornal Zero Hora - Caderno Vestibular - Tensão na hora de decidir. Zero Hora, 11 set. 2012.

40.
COSTA, Â. B.. Jornal Zero Hora - Querem e conseguem - Geração Y. Zero Hora, 26 ago. 2012.

41.
Costa, Angelo Brandelli. Jornal Zero Hora - Caderno Vestibular - Fala Especialista. Pergunte ao especialista, 08 ago. 2012.

42.
Costa, A.. Jornal Zero Hora - Homofobia. Zero Hora, Porto Alegre, 11 jul. 2011.

43.
Costa, A.. Jornal Zero Hora - Dia dos Namorados. Zero Hora, Porto Alegre, p. 24 - 24, 11 jun. 2011.

44.
COSTA, Â. B.. UOL Esporte - Especialistas atacam calendário com jogadoras santistas e criticam 'mulher objeto'. UOL Esporte, www.uol.com.br, 16 abr. 2011.

45.
Costa, A.; Hennigen, Ines . Jornal Correio do Povo - Estrutura regional de proteção é forte. Jornal Correio do Povo, 14 mar. 2011.

46.
COSTA, Â. B.. Jornal Zero Hora - Homofobia Afeta Também Héteros. Jornal Zero Hora, Jornal Zero Hora.

47.
Costa, A.. Jornal A Tarde - Estudo diz que Brasil tem preconceito pela transgressão. Jornal A Tarde, Salvador.

48.
COSTA, Â. B.. Jornal O Vale - Héteros também são alvos da homofobia, mostra estudo. Jornal O Vale, São José dos Campos.

49.
COSTA, Â. B.. Edição MS - Héteros também são alvos da homofobia, mostra estudo. Edição MS, Campo Grande.

50.
COSTA, Â. B.. JC NET - Héteros também são alvos da homofobia, mostra estudo. JC NET, Bauru.

51.
Costa, A.. Mix Brasil - Homofobia atinge heterossexuais no Brasil, revela estudo. Mix Brasil, Mix Brasil.

52.
COSTA, Â. B.. Jornal TnOnline - Héteros também são alvos da homofobia, mostra estudo. TnOnline, Apucarana - PR.

53.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA; VILANOVA, F. . Jornal Zero Hora -As raízes do autoritarismo e os riscos que corremos no Brasil. Jornal Zero Hora.

54.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. UOL Universa - 12 pichações racistas e homofóbicas: universidades não punem agressores. UOL Universa.

55.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. Global Voices -Brasil: Com liderança da extrema-direita nas eleições, LGBTs relatam ataques e crises de ansiedade. Global Voices.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
FAVARETTO, RODOLFO MIGON ; DIHL, LEANDRO ; MUSSE, SORAIA RAUPP ; VILANOVA, FELIPE ; Costa, Angelo Brandelli . Using Big Five Personality Model to Detect Cultural Aspects in Crowds. In: 2017 30th SIBGRAPI Conference on Graphics, Patterns and Images (SIBGRAPI), 2017, Niterói. 2017 30th SIBGRAPI Conference on Graphics, Patterns and Images (SIBGRAPI), 2017. p. 223.

2.
COSTA, Â. B.; Bandeira, Denise ; Nardi, Henrique . Preconceito contra orientação sexual no Brasil: Uma revisão Sistemática. In: XIX Jornada dos jovens investigadores da AUGM, 2011, Ciudad del Este. Anais das XIX Jornadas dos jovens investigadores da AUGM, 2011.

3.
COSTA, Â. B.; Hennigen, Ines . Psicologia social & consumo : propondo novas relações. In: 12º Encontro Regional Sul da ABRAPSO, 2008, Chapecó. Anais do 12º Encontro da Associação Brasileira de Psicologia Social. Encontro Regional Sul, 2008.

4.
Carpenedo, Manoela ; COSTA, Â. B. ; dos Santos, Camila Backes ; Nardi, Henrique . Cinema, subjetividade e sexualidade. In: 6º Congreso Internacional Salud Mental y Derechos Humanos, 2007, Buenos Aires. Memoriais 6º Congreso Internacional Salud Mental y Derechos Humanos, 2007.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA; BERCHT, A. . OBJETIFICAÇÃO E SAÚDE MENTAL. In: VII Seminário Corpo, Gênero e Sexualidade: resistências e ocupa(ações) nos espaços de educação, III Seminário Internacional Corpo, Gênero e Sexualidade e o III Luso-Brasileiro Educação em Sexualidade, Género, Saúde e Sustentabilidade, 2018, Rio Grandelo. Anais do VII Seminário Corpo, Gênero e Sexualidade: resistências e ocupa(ações) nos espaços de educação, III Seminário Internacional Corpo, Gênero e Sexualidade e o III Luso-Brasileiro Educação em Sexualidade, Género, Saúde e Sustentabilidade, 2018.

2.
NASCIMENTO, C. G. ; BRANDELLI, ÂNGELO COSTA . REFLEXÕES SOBRE A RELAÇÃO DA REDE SOCIAL FACEBOOK NAS CONSTRUÇÕES DE GÊNERO NA JUVENTUDE |. In: VII Seminário Corpo, Gênero e Sexualidade: resistências e ocupa(ações) nos espaços de educação, III Seminário Internacional Corpo, Gênero e Sexualidade e o III Luso-Brasileiro Educação em Sexualidade, Género, Saúde e Sustentabilidade, 2018. Anais do VII Seminário Corpo, Gênero e Sexualidade: resistências e ocupa(ações) nos espaços de educação, III Seminário Internacional Corpo, Gênero e Sexualidade e o III Luso-Brasileiro Educação em Sexualidade, Género, Saúde e Sustentabilidade, 2018.

3.
COSTA, Â. B.; Hennigen, Ines . Psicologia Social & Consumo: Propondo Novas Relações. In: 9º Salão de Extensão da UFRGS, 2008, Porto Alegre. Anais do 9º Salão de Extensão, 2008.

4.
Backes, C. ; COSTA, Â. B. . Cinema e modos de subjetivação. In: III Seminário Corpo, Gênero e Sexualidade, 2007, Porto Alegre. Anais do III Seminário Corpo, Gênero e Sexualidade, 2007.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA; CATELAN, R. F. ; ROSA FILHO, H. T. ; PASE, P. ; FONTANARI, A. M. ; MUELLER, A. ; SILVA, D. C. ; SOLL, B. ; SCHWARZ, K. ; SCHNEIDER, M. A. ; GAGLIOTTI, D. A. M. ; Saadeh, A. ; LOBATO, M. I. R. ; NARDI, H. C. ; KOLLER, S. H. . NECESSIDADES E BARREIRAS PARA O ACESSO AOS CUIDADOS RELATIVOS AO HIV DE PESSOAS TRANS BRASILEIRAS. In: 11º Congresso de HIV/Aids e 4º Congresso de Hepatites Virais, 2017, Curitiba. Anais do 11º Congresso de HIV/Aids e 4º Congresso de Hepatites Virais, 2017.

2.
SALEH, L. ; JIMENEZ, R. ; COSTA, ANGELO B. ; CAIN, D. ; MATOS, J. L. ; PARSONS, J. T. . Recruiting High-Risk Transgender Women into an HIV Prevention Study in NYC: Comparing Peer-based Referrals vs. Institution-based Recruitment. In: 2015 American Public Health Association Annual Meeting, 2015, Chicago. Anais do 2015 American Public Health Association Annual Meeting, 2015.

3.
COSTA, Â. B.; Roglio, V. ; PERONI, R. O. ; Rombaldi, J. ; Deufel, C. ; EICHHERR, L. ; PUGLIA, J. ; SARAIVA, E. ; Bandeira, Denise Ruschel ; Nardi, Henrique Caetano . Validity and reliability of an instrument to assess homophobia, transphobia and genderism in Brazil. In: 1st International Conference on LGBT Psychology and related fields, 2013, Lisboa. Conference Abstracts Oral Presentations, 2013. v. 2. p. 58-197.

4.
COSTA, Â. B.; Nardi, Henrique . Political and subjective effects of the Brazilian justifications for same sex civil unions: A critique of the notion of homoaffection. In: IX International Association for the Study of Sexuality, Culture and Society Confernceenc, 2013, Buenos Aires. Anais do IX IASSCS Conference, 2013.

5.
FONTANARI, A. M. V. ; Machado, P. S. ; COSTA, ÂNGELO B. ; Araujo, I. R. ; Nardi, Henrique Caetano . IMPACT OF SURGICAL AND/OR HORMONAL INTERVENTION IN PEOPLE DIAGNOSED WITH' SEXUAL DEVELOPMENT DISORDERS/ABNORMALITIES': SYSTEMIC REVIEW. In: 21st Congress of the World Association for Sexual Health, 2013. Proceedings from the 21st Congress of the World Association for Sexual Health, Porto Alegre, Brazil, September 21st to 24th of 2013, 2013. v. 10. p. 277-422.

6.
FONTANARI, A. M. V. ; Andreazza, T. S. ; COSTA, ÂNGELO B. ; Koff, W. ; Salvador, J. ; Aguiar, B, ; Ferrari, P. ; MASSUDA, RAFFAEL ; Pedrini, M. ; Silveira, E. ; de Abreu, P. B. ; GAMA, C. S. ; KAPCZINSKI, FLAVIO ; Lobato, M. I. R. . PLASMA CONCENTRATIONS OF BRAIN-DERIVED NEUROTROPHIC FACTOR IN PATIENTS WITH GENDER IDENTITY DISORDER. In: 21st Congress of the World Association for Sexual Health, 2013, Porto Alegre. Proceedings from the 21st Congress of the World Association for Sexual Health, Porto Alegre, Brazil, September 21st to 24th of 2013, 2013. v. 10. p. 277-422.

7.
COSTA, Â. B.; FONTANARI, A. M. V. ; Araujo, I. R. ; Machado, P. S. ; Zambrano, E. ; Cabral, M. . Psychological outcomes of interventions in persons diagnosed with disorders of sexual development: a systematic review. In: 7th International Gender and Language Association Conference - IGALA 7, 2012. Anais do 7th International Gender and Language Association Conference - IGALA 7, 2012.

8.
Costa, A.; Bandeira, Denise ; Nardi, Henrique . Systematic Review of Instruments measuring Homophobia and related constructs). In: VIII International Association for the Study of Sexuality, Culture and Society Conference, 2011, Madrid. Anais da VIII IASSCS Conference, 2011.

9.
Costa, A.; Nardi, Henrique ; Bandeira, Denise Ruschel . Uma revisão sistemática de instrumentos avaliando homofobia e construtos correlatos. In: II Congresso Latino-americano de Avaliação Psicológica e IX Encontro Mineiro de Avaliação Psicológica, 2010, Belo Horizonte. Programas e Resumos do II Congresso Latino-Americano de Avaliação psicológica e IX Encontro Mineiro de Avaliação Psicológica. Belo Horizonte: UFMG, 2010. p. 90-91.

10.
COSTA, Â. B.; Araldi, E. ; Tittoni, J. ; Resende, Gabriel ; Majolo, Fabiane ; Janovik, M. . A história do grupo PET Psicologia da UFRGS e as transformações no ensino superior brasileiro. In: 61ª Reunião Anual da SPBC, 2009, Manaus. Anais da 61ª Reunião Anual da SPBC, 2009.

11.
Tittoni, J. ; Cervo, G. ; Finkler, D. C. ; Battistelli, Bruna ; COSTA, Â. B. ; Araldi, E. . Criando Caminhos: A Psicologia e a Educação Tutorial na história do grupo PET Psicologia da UFRGS. In: 61ª Reunião Anual da SPBC, 2009, Manaus. Anais da 61ª Reunião Anual da SPBC, 2009.

12.
Tittoni, J. ; COSTA, Â. B. ; Coutinho, J. G. D. ; DIckel, Débora ; Majolo, Fabiane ; Resende, Gabriel ; Cervo, G. ; BOEIRA, L. ; Campos, L. ; Gasparetto, L. G. ; Janovik, M. ; Pereira, R. ; Girotto, W. M. . Educação Tutorial como Dispositivo de Formação em Psicologia: Experiência do grupo PET-Psicologia UFRGS. In: XV Encontro Nacional da Associação Brasileira de Psicologia Social, 2009, Maceió. Anais do XV Encontro Nacional da ABRAPSO, 2009.

13.
COSTA, Â. B.; Hennigen, Ines . Propaganda Subliminar: Uma metáfora para a tracional relação psicologia/publicidade. In: XV Encontro Nacional da Associação Brasileira de Psicologia Social, 2009, Maceió. Anais do XV Encontro Nacional da ABRAPSO, 2009.

14.
COSTA, Â. B.; Resende, Gabriel ; Pereira, R. ; Tittoni, J. . As Fronteiras Do Outro: Como Convivemos Com O Diferente?. In: X Salão de Extensão, 2009, Porto Alegre. Anais do X Salão de Extensão, 2009.

15.
Filho, D. ; COSTA, Â. B. . Sociedade do consumo em rede: para além do imaginário do consumidor passivo. In: X Seminário Internacional de Comunicação, 2009, Porto Alegre. Anais do XXVIII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. Porto Alegre, 2009. p. 181-182.

16.
COSTA, Â. B.; Hennigen, Ines . Discursos e práticas do Procon sob o olhar da Psicologia Social.. In: XXI Salão de Iniciação Cientifica, 2009, Porto Alegre. Anais do XXI Salão de Iniciação Cientifica UFRGS, 2009.

17.
COSTA, Â. B.; Hennigen, Ines . Psicologia, Consumo e Cidadania: Quem é o Consumidor para o PROCON. In: XV Encontro Nacional da Associação Brasileira de Psicologia Social, 2009, Maceió. Anais do XV Encontro Nacional da ABRAPSO, 2009.

18.
COSTA, Â. B.; Tittoni, J. ; Majolo, Fabiane . Psicologia e Produção de Conhecimento. In: XI Encontro Regional dos grupos PET, 2008, Blumenau. Anais do XI Encontro Regional dos Grupos PET, 2008.

19.
Tittoni, J. ; Maraschin, Cleci ; Maurente, Vanessa ; Diehl, Rafael ; COSTA, Â. B. . Photography, Knowledge and Psychology ? Work Methodologies. In: II International Conference On Community Psychology, 2008, Lisboa. Proceedings of the II International Conference On Community Psychology, 2008.

20.
COSTA, Â. B.; Arteche, A. ; Bandeira, Denise . Efeito Flynn em Porto Alegre: Estudo Comparativo entre as décadas de 1990 e 2000.. In: XX Salão de Iniciação Científica, 2008, Porto Alegre. Anais do XX Salão de Iniciação Cientifica, 2008.

21.
COSTA, Â. B.; Tittoni, J. . A inserção do PET em disciplinas do curso de Psicologia. In: 3º Salão de Graduação, 2008, Porto Alegre. Anais do 3º Salão de Graduação e do 4º Salão de Educação a Distância da UFRGS, 2008.

22.
COSTA, Â. B.; Arteche, A. ; Bandeira, Denise . Mudanças geracionais no Desenho da Figura Humana enquanto medida de desenvolvimento cognitivo: Estudo comparativo entre crianças porto-alegrenses testadas na década de 1980 e 2000.. In: 59ª Reunião Anual da SBPC, 2007, Belém. Anais da 59ª Reunião Anual da SBPC, 2007.

23.
COSTA, Â. B.; Bandeira, Denise ; Arteche, A. . Mudanças geracionais no Desenho da Figura Humana enquanto medida de desenvolvimento cognitivo: Estudo comparativo entre crianças porto-alegrenses testadas na década de 1980 e 2000.. In: XIX Salão de Iniciação Científica, 2007. Anais do XIX Salão de Iniciação Cinetífica, 2007.

24.
Backes, C. ; COSTA, Â. B. ; Nardi, Henrique . Pensando a sexualidade numa perspectiva histórica: cinema e modos de subjetivação. In: XIX Salão de Iniciação Científica, 2007. Anais do XIX Salão de Iniciação Cinetífica, 2007.

25.
COSTA, Â. B.; Immig, C. ; Arteche, A. ; Bandeira, Denise . Estudo de Validação do DFH - Sistema Wechsler - como medida de desenvolvimento cognitivo. In: XVIII Salão de Iniciação Científica, 2006, Porto Alegre. Anais do XVIII Salão de Iniciação Científica, 2006.

26.
COSTA, Â. B.; Faria, Alice ; Souza, Alice de Marchi Pereira ; Leandro, Talita . Trabalhar no novo capitalismo: A experiência do entorno Catarinense. In: XVII Salão de Iniciação Científica, 2005, Porto Alegre. Anais do XVII Salão de Iniciação Científica, 2005.

27.
Leandro, Talita ; Faria, Alice ; Souza, Alice de Marchi Pereira ; COSTA, Â. B. . Trabalho e Gênero: Notas sobre um Estudo Desenvolvido na cidade de Criciúma - SC. In: XVII Salão de Iniciação Científica, 2005, Porto Alegre. Anais do XVII Salão de Iniciação Científica, 2005.

Artigos aceitos para publicação
1.
COSTA, ANGELO B.; GUIDO, H. S. ; CANTO, T. S. . Salão da Graduação: organizando um evento científico. RAÍZES E RUMOS, 2019.

2.
CUNICO, S. D. ; STREY, M. N. ; COSTA, ANGELO . Quem está no comando? Mulher de bandido e os paradoxos da submissão. REVISTA ESTUDOS FEMINISTAS, 2019.

3.
GUIDO, H. S. ; CANTO, T. S. ; BRANDELLI, ÂNGELO COSTA . Projeto De Extensão ONG Saúde Criança: Inserção à Psicologia Hospitalar Infantil e à Ludoterapia. EXTENSÃO EM FOCO, 2019.

4.
VILANOVA, F. ; COSTA, ANGELO . Tradition, the real God of intolerance: differential mediator effects of Right-Wing Authoritarianism subscales in the religiosity and prejudice towards gender and sexual diversity path in a Brazilian sample.. Psychology and Sexuality, 2019.

5.
CANTO, T. S. ; BRANDELLI, ÂNGELO COSTA . Projeto De Extensão PET-EsportivaMente: Introdução à Psicologia Do Esporte Em Uma Academia De Taekwondo em Porto Alegre. REVISTA DA EXTENSÃO DA UFRGS, 2019.

6.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA; MACHADO, W. L. ; BANDEIRA, D. R. ; NARDI, H. C. . Response to A Systematic Review of the Psychometric Properties of Composite LGBT Prejudice and Discrimination Scales. JOURNAL OF HOMOSEXUALITY, 2018.

7.
LOBATO, M. I. R. ; SOLL, B. M. B. ; Costa, Angelo Brandelli ; Saadeh, A. ; GAGLIOTTI, D. A. M. ; FRESAN, A. ; REED, G. ; ROBLES, R. . Psychological distress among transgender people in Brazil: Frequency, intensity and social causation. An ICD-11 field study.. REVISTA BRASILEIRA DE PSIQUIATRIA, 2018.

8.
COSTA, ANGELO. Formal comment to Littman, Lisa: Rapid-onset gender dysphoria in adolescents and young adults: A study of parental reports. PLoS One, 2018.

9.
BRASIL, M. ; BRANDELLI, ÂNGELO COSTA . PSICANÁLISE, FEMINISMO E OS CAMINHOS PARA A MATERNIDADE: DIÁLOGOS POSSÍVEIS?. Psicologia Clinica (PUCRJ I mpresso), 2018.

Apresentações de Trabalho
1.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. Hospital-based STIs prevalence and associated factors in transgender men from southern Brazil. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

2.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA; LOBATO, M. I. R. ; NARDI, H. C. ; KOLLER, S. H. . PSYCHOSOCIAL IMPACTS OF LABOR MARKET DISCRIMINATION IN A BRAZILIAN TRANSGENDER AND GENDER-DIVERSE SAMPLE. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA; LOBATO, M. I. R. ; NARDI, H. C. ; KOLLER, S. H. . PSYCHOSOCIAL IMPACTS OF LABOR MARKET DISCRIMINATION IN A BRAZILIAN TRANSGENDER AND GENDER-DIVERSE SAMPLE. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

4.
VILANOVA, F. ; KOLLER, S. H. ; BRANDELLI, ÂNGELO COSTA . Tradition: The Real God of Intolerance Differential Mediator Effects of Right-WingAuthoritarianism Subscales in the Religiosity ? PrejudiceTowardsGender and Sexual Diversity Path in a Brazilian Sample. 2018. (Apresentação de Trabalho/Outra).

5.
VILANOVA, F. ; KOLLER, S. H. ; BRANDELLI, ÂNGELO COSTA . Socioeconomic Status, Age, Religious Attendance, Educational Level and Political Self-Categorization Predict Authoritarianism Against Brazilian Politicians. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

6.
NASCIMENTO, C. G. ; BRANDELLI, ÂNGELO COSTA ; STREY, M. N. . Reflexões sobre a rede social Facebook e as relações de gênero na adolescência. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

7.
BERCHT, A. ; BRANDELLI, ÂNGELO COSTA . OBJETIFICAÇÃO E SAÚDE MENTAL. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

8.
NASCIMENTO, C. G. ; COSTA, ANGELO . REFLEXÕES SOBRE A RELAÇÃO DA REDE SOCIAL FACEBOOK NAS CONSTRUÇÕES DE GÊNERO NA JUVENTUDE. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

9.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. THE IMPACT OF THE PARENTAL SUPPORT ON RISK FACTORS IN THE PROCESS OF GENDER AFFIRMATION OF TRANSGENDER AND GENDER DIVERSE PEOPLE. 2018. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

10.
CUNICO, S. D. ; PIZZINATO, A. ; BRANDELLI, ÂNGELO COSTA . Mulher de Bandido?: Algumas Considerações a Respeito dos Paradoxos da Submissão. 2018. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

11.
COSTA, A. B.; DETONI, P. . Identidade de gênero e visibilidade trans. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

12.
COSTA, Â. B.; CATELAN, R. F. ; ROSA FILHO, H. T. ; PASE, P. ; FONTANARI, A. M. V. ; MUELLER, A. ; SILVA, D. C. ; SOLL, B. ; SCHWARZ, K. ; SCHNEIDER, M. A. ; GAGLIOTTI, D. A. M. ; Saadeh, A. ; Lobato, M. I. R. ; Nardi, Henrique ; KOLLER, S. H. . BRAZILIAN TRANSGENDER AND GENDER DIVERSE PEOPLE HIV-RELATED HEALTHCARE NEEDS AND ACCESS BARRIERS. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

13.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA; CATELAN, R. F. ; ROSA FILHO, H. T. ; PASE, P. ; FONTANARI, A. M. ; MUELLER, A. ; SOLL, B. ; SCHWARZ, K. ; SCHNEIDER, M. A. ; GAGLIOTTI, D. A. M. ; Saadeh, A. ; LOBATO, M. I. R. ; NARDI, H. C. ; KOLLER, S. H. . NECESSIDADES E BARREIRAS PARA O ACESSO AOS CUIDADOS RELATIVOS AO HIV DE PESSOAS TRANS BRASILEIRAS. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

14.
VILANOVA, F. ; BRANDELLI, ÂNGELO COSTA ; SANTIN, T. R. ; TOCCHETTO, D. G. ; NADELHOFFER, T. ; KOLLER, S. H. . Adaptação para a língua portuguesa da parte 1 do inventário do livre arbítrio (ILA). 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

15.
BERCHT, A. ; BRANDELLI, ÂNGELO COSTA . Teoria da Objetificação do Self: reflexos para a saúde mental de mulheres e aplicabilidades no contexto brasileiro. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

16.
SILVA, D. C. ; FONTANARI, A. M. ; SCHNEIDER, M. A. ; REAL, A. ; BRANDELLI, ÂNGELO COSTA ; Aguiar, B, ; LOBATO, M. I. R. . Programa de Intervenção para pessoas transexuais com pensamentos ruminativos (RDOC). 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

17.
STREY, M. N. ; BOTTON, A. ; BRANDELLI, ÂNGELO COSTA . Intervenção com crianças no ambiente escolar: como trabalhar as relações de gênero através da literatura infantil?. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

18.
AMARAL, N. ; BRANDELLI, ÂNGELO COSTA ; STREY, M. N. . O que são relacionamentos afetivos? a narrativa de adolescentes sobre afetos e violências no sul do Brasil. 2017. (Apresentação de Trabalho/Outra).

19.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA; STREY, M. N. ; NASCIMENTO, C. . Reflexões sobre a relação da rede social Facebook nas construções de gênero na adolescência. 2017. (Apresentação de Trabalho/Outra).

20.
VILANOVA, F. ; BRANDELLI, ÂNGELO COSTA ; KOLLER, S. H. . Construção das versões brasileiras da right-wing authoritarianism (RWA) e da left-wing authoritarianism (LWA). 2017. (Apresentação de Trabalho/Outra).

21.
COSTA, ANGELO B.; CAMARGO, E. S. ; PERONI, R. O. ; Nardi, Henrique . Prejudice toward gender and sexual diversity in a Brazilian Public University: Prevalence, Awareness and the effects of education. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

22.
COSTA, ANGELO B.; SILVA, D. C. ; FONTANARI, A. M. V. ; Saadeh, A. ; Nardi, Henrique ; KOLLER, S. H. ; Lobato, M. I. R. ; MUELLER, A. ; GAGLIOTTI, D. A. M. ; SOLL, B. M. B. ; SCHNEIDER, M. A. ; PASE, P. ; CATELAN, R. F. ; ROSA FILHO, H. T. . HEALTHCARE NEEDS OF AND ACCESS BARRIERS FOR BRAZILIAN TRANSGENDER AND GENDER DIVERSE PEOPLE. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

23.
SILVA, D. C. ; SCHWARZ, K. ; Koff, W. ; SOLL, B. M. B. ; MUELLER, A. ; COSTA, ÂNGELO B. ; SCHNEIDER, M. ; FONTANARI, A. M. V. ; Salvador, J. ; Silveira, E. ; Lobato, M. I. R. . AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA DE PACIENTES TRANSEXUAIS MASCULINOS PARA FEMININOS ANTES E DEPOIS DA CIRURGIA DE REDESIGNAÇÃO SEXUAL. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

24.
MUELLER, A. ; FONTANARI, A. M. V. ; COSTA, ÂNGELO B. ; SOLL, B. ; SCHWARZ, K. ; SCHNEIDER, M. ; SILVA, D. C. ; Lobato, M. I. R. . RUMINAÇÃO, UM MARCADOR DE DESFECHO POSITIVO PARA DISFORIA DE GÊNERO: SUGESTÕES PARA O RDOC. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

25.
SILVA, D. C. ; FONTANARI, ANNA MARTHA VAITSES ; COSTA, A. B. ; SCHNEIDER, M. ; SCHWARZ, K. ; MUELLER, A. ; SOLL, B. ; Lobato, M. I. R. . Variação da concentração sérica de BDNF em indivíduos diagnosticados com Disforia de Gênero antes e depois da cirurgia de redesignação sexual d. 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

26.
SALEH, L. ; JIMENEZ, R. ; COSTA, ANGELO B. ; CAIN, D. ; MATOS, J. L. ; PARSONS, J. T. . Recruiting High-Risk Transgender Women into an HIV Prevention Study in NYC: Comparing Peer-based Referrals vs. Institution-based Recruitment. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

27.
COSTA, Â. B.; Nardi, Henrique . Construção e Validação da Escala de Preconceito contra Diversidade Sexual e de Gênero (EPDSG). 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

28.
COSTA, Â. B.; Roglio, V. ; PERONI, R. O. ; Rombaldi, J. ; Deufel, C. ; EICHHERR, L. ; PUGLIA, J. ; SARAIVA, E. ; Bandeira, Denise Ruschel ; Nardi, Henrique Caetano . Validity and reliability of an instrument to assess homophobia, transphobia and genderism in Brazil. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

29.
COSTA, Â. B.; Nardi, Henrique . Political and subjective effects of the Brazilian justifications for same sex civil unions: A critique of the notion of homoaffection. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

30.
FONTANARI, A. M. V. ; Machado, P. S. ; COSTA, ÂNGELO B. ; Araujo, I. R. ; Nardi, Henrique Caetano . IMPACT OF SURGICAL AND/OR HORMONAL INTERVENTION IN PEOPLE DIAGNOSED WITH' SEXUAL DEVELOPMENT DISORDERS/ABNORMALITIES': SYSTEMIC REVIEW. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

31.
FONTANARI, A. M. V. ; Andreazza, T. S. ; COSTA, ÂNGELO B. ; Koff, W. ; Salvador, J. ; Aguiar, B, ; Ferrari, P. ; MASSUDA, RAFFAEL ; Pedrini, M. ; Silveira, E. ; de Abreu, P. B. ; GAMA, C. S. ; KAPCZINSKI, F. ; Lobato, M. I. R. . PLASMA CONCENTRATIONS OF BRAIN-DERIVED NEUROTROPHIC FACTOR IN PATIENTS WITH GENDER IDENTITY DISORDER. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

32.
FONTANARI, A. M. V. ; ANDREAZZA, TAHIANA ; Costa, A. ; Salvador, J. ; MASSUDA, RAFFAEL ; Pedrini, M. ; JACINTO, M. M. ; RAMALHO, M. ; LOBATO, MARIA INES R. . Plasma concentration of brain-derived neurotrophic factor in patients with gender identity disorder. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

33.
COSTA, Â. B.; FONTANARI, A. M. V. ; Araujo, I. R. ; Machado, P. S. ; Zambrano, E. ; Cabral, M. . Psychological outcomes of interventions in persons diagnosed with disorders of sexual development: a systematic review. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

34.
FONTANARI, A. M. V. ; Andreazza, T. S. ; COSTA, Â. B. ; Carvalho, R. ; Kleina, W. ; Lobato, M. I. R. ; de Abreu, P. B. . Gêmeos monozigóticos discordantes para transexualidade: diferenças neuroanatômicas e psicológicas. 2012. (Apresentação de Trabalho/Outra).

35.
Costa, A.; Bandeira, Denise Ruschel ; Nardi, Henrique . Systematic Review of Instruments measuring Homophobia and related constructs. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

36.
COSTA, Â. B.; Bandeira, Denise ; Nardi, Henrique . Preconceito contra orientação sexual no Brasil: Uma revisão Sistemática. 2011. (Apresentação de Trabalho/Outra).

37.
Costa, A.; Nardi, Henrique ; Bandeira, Denise Ruschel . Uma revisão sistemática de instrumentos avaliando homofobia e construtos correlatos. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

38.
COSTA, Â. B.; Hennigen, Ines . Procesos de subjetivación en las políticas de protección del consumidor vulnerabilidad y la ciudadanía en cuestión. 2010. (Apresentação de Trabalho/Outra).

39.
BOEIRA, L. ; COSTA, Â. B. ; Battistelli, Bruna ; Oliveira, R. G. ; Finkler, D. C. ; Araldi, E. ; Majolo, Fabiane ; Resende, Gabriel ; Geara, Gabriela ; Cervo, G. ; Tittoni, J. ; Janovik, M. ; Pereira, R. . Que(m) se encontra num encontro? - Um relato sobre o III Encontro Nacional dos Grupos PET Psicologia. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

40.
Janovik, M. ; Coutinho, J. G. D. ; COSTA, Â. B. ; de OLIVEIRA, C. R. ; DIckel, Débora ; Majolo, Fabiane ; Resende, Gabriel ; Cervo, G. ; Tittoni, J. ; BOEIRA, L. ; Gasparetto, L. G. ; Pereira, R. ; Girotto, W. M. . Educação Tutorial e Inserção nas Disciplinas do Curso de Graduação. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

41.
COSTA, Â. B.; Araldi, E. ; Resende, Gabriel ; Tittoni, J. ; Majolo, Fabiane ; Janovik, M. . A história do grupo PET Psicologia da UFRGS e as transformações no ensino superior brasileiro. 2009. (Apresentação de Trabalho/Outra).

42.
Tittoni, J. ; Cervo, G. ; Finkler, D. C. ; Battistelli, Bruna ; COSTA, Â. B. ; Araldi, E. . Criando Caminhos: A Psicologia e a Educação Tutorial na história do grupo PET Psicologia da UFRGS. 2009. (Apresentação de Trabalho/Outra).

43.
Janovik, M. ; BOEIRA, L. ; COSTA, Â. B. ; de OLIVEIRA, C. R. ; DIckel, Débora ; Resende, Gabriel ; Cervo, G. ; Tittoni, J. ; Coutinho, J. G. D. ; Gasparetto, L. G. ; Pereira, R. ; Girotto, W. M. . Encadeamentos "invisíveis": a vivência da tríade ensino, pesquisa e extensão a partir de reflexões acerca das atividades desenvolvidas pelo grupo PET Psicologia. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

44.
Bandeira, Denise ; COSTA, Â. B. ; Arteche, A. . Efeito Flynn: Um estudo com o Desenho da Figura Humana e as Matrizes Progressivas Coloridas de Raven. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

45.
COSTA, Â. B.; Proença, M. . Robotics and Education, Computing and Psychology: possible encouters. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

46.
COSTA, Â. B.; Resende, Gabriel ; Pereira, R. ; Tittoni, J. . As Fronteiras Do Outro: Como Convivemos Com O Diferente?. 2009. (Apresentação de Trabalho/Outra).

47.
BOEIRA, L. ; COSTA, Â. B. ; Tittoni, J. . Onde Vou Estagiar? ? A Experiência Do Sos Estágio. 2009. (Apresentação de Trabalho/Outra).

48.
COSTA, Â. B.; Hennigen, Ines . Mitos e Verdades da Propaganda Subliminar. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

49.
COSTA, Â. B.; Pereira, R. ; Proença, M. . Intervenções com Robótica. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

50.
Tittoni, J. ; COSTA, Â. B. ; DIckel, Débora ; Majolo, Fabiane ; Resende, Gabriel ; Cervo, G. ; Coutinho, J. G. D. ; BOEIRA, L. ; Campos, L. ; Gasparetto, L. G. ; Janovik, M. ; Pereira, R. ; Girotto, W. M. . Educação Tutorial como Dispositivo de Formação em Psicologia: Experiência do grupo pet-psicologia da UFRGS. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

51.
COSTA, Â. B.; Hennigen, Ines . Propaganda Subliminar: Uma metáfora para a tradicional relação psicologia/publicidade. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

52.
COSTA, Â. B.; Hennigen, Ines . Psicologia, Consumo e Cidadania: Quem é o Consumidor para o PROCON. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

53.
Hennigen, Ines ; COSTA, Â. B. . Psicologia e Publicidade: Além do Òbvio. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

54.
COSTA, Â. B.; Filho, D. . Sociedade do consumo em rede: para além do imaginário do consumidor passivo. 2009. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

55.
Janovik, M. ; COSTA, Â. B. ; de OLIVEIRA, C. R. ; DIckel, Débora ; Majolo, Fabiane ; Resende, Gabriel ; Cervo, G. ; Coutinho, J. G. D. ; BOEIRA, L. ; Gasparetto, L. G. ; Pereira, R. ; Girotto, W. M. . Oficinas PET: Como trabalhar com o outro? Encontros e Desafios.. 2009. (Apresentação de Trabalho/Outra).

56.
Pereira, R. ; COSTA, Â. B. ; de OLIVEIRA, C. R. ; DIckel, Débora ; Majolo, Fabiane ; Resende, Gabriel ; Cervo, G. ; Coutinho, J. G. D. ; BOEIRA, L. ; Gasparetto, L. G. ; Janovik, M. ; Girotto, W. M. . Luz, Câmera, Sublimação - o cinema como ferramenta de reflexão e aprendizagem. 2009. (Apresentação de Trabalho/Outra).

57.
Janovik, M. ; BOEIRA, L. ; COSTA, Â. B. ; de OLIVEIRA, C. R. ; DIckel, Débora ; Majolo, Fabiane ; Resende, Gabriel ; Cervo, G. ; Coutinho, J. G. D. ; Gasparetto, L. G. ; Pereira, R. ; Girotto, W. M. . "Como Fuciona o PET Psicologia?" - E Funciona???. 2009. (Apresentação de Trabalho/Outra).

58.
COSTA, Â. B.; Hennigen, Ines . Discursos e práticas do Procon sob o olhar da Psicologia Social.. 2009. (Apresentação de Trabalho/Outra).

59.
COSTA, Â. B.; Majolo, Fabiane ; Tittoni, J. . Psicologia e Produção de Conhecimento. 2008. (Apresentação de Trabalho/Outra).

60.
COSTA, Â. B.; Battistelli, Bruna ; Araldi, E. ; Salles, L. A. ; Tittoni, J. . A inserção do Pet em disciplinas do curso de Piscologia. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

61.
COSTA, Â. B.; Hennigen, Ines . Psicologia Social & Consumo: Propondo Novas Relações. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

62.
COSTA, Â. B.; Arteche, A. ; Bandeira, Denise . Efeito Flynn em Porto Alegre: Estudo Comparativo entre as décadas de 1990 e 2000.. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

63.
COSTA, Â. B.; Carpenedo, Manoela ; Backes, C. ; Nardi, Henrique . O Trabalho do Educador Face a Diversidade Sexual. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

64.
COSTA, Â. B.. Psicologia Social & Consumo: Propondo Novas Relações. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

65.
COSTA, Â. B.. O Trabalho do Educador Face a Diversidade Sexual. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

66.
Finkler, D. C. ; COSTA, Â. B. ; Salles, L. A. ; Battistelli, Bruna ; Seibel, Bruna Larissa ; Cervo, G. ; Kappel, M. P. ; Marques, M. P. ; Janovik, M. ; Artus, S. ; Reis, S. ; Souza, V. L. . A inserção do PET na graduação em Psicologia: relato de uma experiência. 2008. (Apresentação de Trabalho/Outra).

67.
COSTA, Â. B.; Hennigen, Ines . Psicologia social & consumo : propondo novas relações. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

68.
COSTA, Â. B.. A Experiência da Educação Tutorial no Grupo PET psicologia UFRGS. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

69.
COSTA, Â. B.; Souza, V. L. ; Tittoni, J. ; Seibel, Bruna Larissa ; Salles, L. A. ; Reis, S. ; Marques, M. P. ; Kappel, M. P. ; Finkler, D. C. ; Cervo, G. ; Battistelli, Bruna ; Artus, S. ; Janovik, M. . A experiência da Educação Tutorial em contextos de ensino: construindo possibilidades. 2007. (Apresentação de Trabalho/Outra).

70.
COSTA, Â. B.; Arteche, A. ; Bandeira, Denise . Mudanças geracionais no Desenho da Figura Humana enquanto medida de desenvolvimento cognitivo: Estudo comparativo entre crianças porto-alegrenses testadas na década de 1980 e 2000.. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

71.
COSTA, Â. B.; Bandeira, Denise ; Arteche, A. . Mudanças geracionais no Desenho da Figura Humana enquanto medida de desenvolvimento cognitivo: Estudo comparativo entre crianças porto-alegrenses testadas na década de 1980 e 2000.. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

72.
COSTA, Â. B.; Tittoni, J. . A inserção do PET na graduação em Psicologia: Relato de uma experiência. 2007. (Apresentação de Trabalho/Outra).

73.
Carpenedo, Manoela ; COSTA, Â. B. ; dos Santos, Camila Backes ; Nardi, Henrique . Cinema, subjetividade e sexualidade. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

74.
COSTA, Â. B.; Arteche, A. ; Immig, C. ; Bandeira, Denise . Estudo de Validação do DFH - Sistema Wechsler - como medida de desenvolvimento cognitivo. 2006. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

75.
COSTA, Â. B.; Gomes, W. B. . Relato de experiência da primeira monitoria na disciplina de história da psicologia.. 2006. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

76.
Oliveira, R. G. ; Muller, J. L. ; Kappel, M. P. ; Souza, V. L. ; Araldi, E. ; Artus, S. ; Finkler, D. C. ; COSTA, Â. B. ; Salles, L. A. ; Marques, M. P. ; Reis, S. ; Seibel, Bruna Larissa . Programa de Educação Tutorial: A Experiência do PET PSICOLOGIA/UFRGS. 2006. (Apresentação de Trabalho/Outra).

77.
COSTA, Â. B.; Leandro, Talita ; Souza, Alice de Marchi Pereira ; Faria, Alice . Trabalhar no novo capitalismo: A experiência do entorno Catarinense.. 2005. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

78.
Leandro, Talita ; Faria, Alice ; Souza, Alice de Marchi Pereira ; COSTA, Â. B. . Trabalho e Gênero: Notas sobre um Estudo Desenvolvido na cidade de Criciúma - SC. 2005. (Apresentação de Trabalho/Outra).

Outras produções bibliográficas
1.
CATELAN, R. F. ; BRANDELLI, ÂNGELO COSTA . DIRETRIZES PARA PRÁTICAS PSICOLÓGICAS COM PESSOAS TRANS E EM NÃO CONFORMIDADE DE GÊNERO. American Psychological Association, 2017. (Tradução/Artigo).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. Stigma Index - UNAIDS. 2017.

2.
COSTA, A. B.. Revisão do plano de trabalho do comitê interfederativo para o HIV/AIDS do Rio Grande do Sul - OPAS. 2016.

3.
COSTA, A. B.. Criação da política de saúde da população LGBT do estado do Rio Grande do Sul - UNESCO. 2014.

4.
Costa, Angelo Brandelli; Almeida, C. . Plano de enfrentamento da epidemia de HIV/aids - populações de gays, outros hshs e travestis - PNUD. 2013.

5.
Costa, Angelo Brandelli; Almeida, C. . Levantamento de necessidades em relação a reposta à epidemia de HIV/aids com as populações de gays, outros hshs e travestis - PNUD. 2013.

Processos ou técnicas
1.
SANTIN, T. R. ; VILANOVA, F. ; COSTA, ANGELO ; TOCCHETTO, D. G. ; KOLLER, S. H. . Inventário do livre-arbítrio (ILA). 2018.

2.
VILANOVA, FELIPE ; DESOUSA, D. A. ; KOLLER, S. H. ; Costa, A. . VERSÃO BRASILEIRA DA RIGHT-WING AUTHORITARIANISM SCALE (RWA). 2018.

3.
BAUER, G. BOCKTING, W. GREEN, J. HERMAN, J. KEATLEY, J. PARK, A. REISNER, S. WINTER, S. BERREDO, L. COSTA, ANGELO B. DEUTSCH, M. FOX, R. HARRISON-QUINTANA, J. HIGASHI, Y. LACHANCE, M. MOTMANS, J. NIEDER, T. NUSSBAUM, N. N. OELRICHS, R. RADIX, A. REED, B. SAEWYC, E. SCHEIM, A. SILVA-SANTISTEBAN, A. SCHWEND, A. S. , et al.BERGHE, W. V. VEALE, J. WONG, J. BROWN, T. ; EXPLORING INTERNATIONAL PRIORITIES AND BEST PRACTICES FOR THE COLLECTION OF DATA ABOUT GENDER MINORITIES. 2017.

4.
Costa, A.; CATELAN, R. F. . DIRETRIZES PARA PRÁTICAS PSICOLÓGICAS COM PESSOAS TRANS E EM NÃO CONFORMIDADE DE GÊNERO. 2017.

5.
Costa, A.; MACHADO, W. L. ; BANDEIRA, D. R. ; NARDI, H. C. . Escala de preconceito contra diversidade sexual e de gênero revisada (PDSG-R). 2016.

6.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA; NARDI, H. C. ; KOLLER, S. H. . Programa de intervenção online multidimensional para mudar atitudes de profissionais da saúde brasileiros em relação à população de lésbicas, gays, bissexuais e pessoas trans. 2016.

7.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA; ZOLTOWSKI, A. P. C. ; KOLLER, S. H. ; TEIXEIRA, M. A. P. . Escala para avaliar a qualidade metodológica de revisões sistemáticas. 2015.

8.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA; Bandeira, Denise Ruschel ; NARDI, H. C. . Escala de Preconceito contra Diversidade Sexual e de Gênero (EPDSG). 2015.

Trabalhos técnicos
1.
Costa, A.. Pareceres para o 8º Congresso Norte Nordeste de Psicologia ? 8º CONPSI. 2013.

2.
COSTA, Â. B.. Revisão técnica da obra Adolescência de John Santrock. 2012.

Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. Professor de Psicologia recebe reconhecimento internacional. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

2.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. Após polêmica em edital, Polícia Militar do Paraná desmente intenção de machismo. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

3.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. Fantástico - Três são julgados em Porto Alegre por tentar matar judeus em nome do nazismo. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

4.
COSTA, ANGELO B.. Pesquisa alerta sobre a saúde de pessoas trans. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

5.
COSTA, A. B.. Dia da visibilidade trans. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

6.
COSTA, A. B.. Saúde da população trans. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

7.
COSTA, ANGELO B.. Gênero e violência. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

8.
COSTA, Â. B.. Vulnerabilidade para o suicídio na juventude. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

9.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. Entrevista sobre 'cura gay'. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

10.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. Public Radio International - Brazil is accused of stripping away LGBT rights. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

11.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. Dezembro Vermelho. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

12.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. Painel do Dezembro Vermelho tem participação da Universidade. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

13.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. TV da Assembléia Legislativa do RS - Aberta programação do Dezembro Vermelho na Assembleia. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

14.
COSTA, ANGELO B.. Rádio UFRGS - Dia Mundial de Combate à homofobia. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

15.
COSTA, Â. B.. UFRGS TV - Pesquisa em Pauta. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

16.
COSTA, A. B.. #VozdaGalera discute identidade de gênero. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

17.
COSTA, Â. B.. Rádio Band - 87% dos alunos da UFRGS têm algum preconceito. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

18.
COSTA, Â. B.. TVCOM - Conversas Cruzadas debate preconceito entre jovens universitários. 2015. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

19.
COSTA, Â. B.. TV Câmara - O que pensam os jovens gaúchos. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

20.
COSTA, Â. B.. TVE Repórter - Desperdicio. 2012. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

21.
Costa, A.. Rádio UFMG - O consumo de Souvenirs. 2011. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

22.
Costa, A.. Programa Teledomingo RBSTV - Homofobia. 2011. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

23.
Costa, A.; Gazzi, Bruna . Programa Garajão ULBRATV - Consumo, Juventude e Cidadania. 2010. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

Redes sociais, websites e blogs
1.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA; DETONI, P. . O papel da Psicologia no processo transexualizador - CRPRS. 2017; Tema: Transexualiadade. (Rede social).

2.
COSTA, Â. B.. Dia do Orgulho LGBT - CRPRS. 2017; Tema: Psicologia e População LGBT. (Rede social).

3.
COSTA, Â. B.. Blog Nestlé Nutrition - Angelo Brandeli Costa fala sobre famílias homoparentais. 2013; Tema: Parentalidade, homosexualidade, adoção. (Blog).


Demais tipos de produção técnica
1.
Costa, A.; ICARO, J. ; CATELAN, R. F. . TREINAMENTO BÁSICO EM AVALIAÇÃO E PSICOTERAPIA NA DIVERSIDADE SEXUAL E DE GÊNERO. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

2.
COSTA, ANGELO. Competências multiculturais. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

3.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. Workshop Diversidade Sexual e de Gênero. 2017. .

4.
COSTA, Â. B.; Seibel, Bruna Larissa ; GRAEBIN, B. . Membro da Comissão Editorial da revista Entrelinhas CRPRS. 2017. (Membro da Comissão Editorial da revista Entrelinhas CRPRS).

5.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. Parecer Acadêmico para livro da EDIPUCRS. 2017. (Parecer Acadêmico - EDIPUCRS).

6.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. Relatório de Atividades do Programa de Educação Tutorial. 2017. (Relatório de Atividades do Programa de Educação Tutorial).

7.
COSTA, Â. B.; Hennigen, Ines . Psicologia, Consumo & Cidadania. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

8.
Tittoni, J. ; COSTA, Â. B. ; BOEIRA, L. ; Campos, L. ; Coutinho, J. G. D. ; Gasparetto, L. G. ; Girotto, W. M. ; Janovik, M. ; Pereira, R. ; Resende, Gabriel ; Palmerim, R. S. ; DIckel, Débora ; de Oliveira, M. L. . Relatório de Atividades do Programa de Educação Tutorial Psicologia UFRGS. 2009. (Relatório de Atividades do Programa de Educação Tutorial).

9.
Tittoni, J. ; COSTA, Â. B. ; Campos, L. ; Coutinho, J. G. D. ; de Oliveira, M. L. ; Gasparetto, L. G. ; Girotto, W. M. ; Janovik, M. ; Palmerim, R. S. ; Pereira, R. ; Resende, Gabriel ; DIckel, Débora ; BOEIRA, L. . Planejamento de Atividades do Programa de Educação Tutorial Psicologia UFRGS. 2009. (Planejamento de Atividades do Programa de Educação Tutorial).

10.
Tittoni, J. ; COSTA, Â. B. ; Araldi, E. ; Janovik, M. ; Battistelli, Bruna ; Cervo, G. ; Finkler, D. C. ; Majolo, Fabiane ; Pereira, R. ; Resende, Gabriel ; Salles, L. A. ; Seibel, Bruna Larissa ; Souza, V. L. . Relatório de Atividades do Programa de Educação Tutorial Psicologia UFRGS. 2008. (Relatório de Atividades do Programa de Educação Tutorial).

11.
Tittoni, J. ; Costa, A. ; Araldi, E. ; Cervo, G. ; Finkler, D. C. ; Janovik, M. ; Majolo, Fabiane ; Pereira, R. ; Resende, Gabriel ; Salles, L. A. ; Seibel, Bruna Larissa ; Souza, V. L. ; Battistelli, Bruna . Planejamento de Atividades do Programa de Educação Tutorial Psicologia UFRGS. 2008. (Planejamento de Atividades do Programa de Educação Tutorial).

12.
Tittoni, J. ; Costa, A. ; Battistelli, Bruna ; Seibel, Bruna Larissa ; Janovik, M. ; Cervo, G. ; Araldi, E. ; Finkler, D. C. ; Reis, S. ; Salles, L. A. ; Souza, V. L. ; Marques, M. P. ; Kappel, M. P. . Relatório de Atividades do Programa de Educação Tutorial Psicologia UFRGS. 2007. (Relatório de Atividades do Programa de Educação Tutorial).

13.
Tittoni, J. ; COSTA, Â. B. ; Araldi, E. ; Battistelli, Bruna ; Cervo, G. ; Finkler, D. C. ; Janovik, M. ; Kappel, M. P. ; Marques, M. P. ; Souza, V. L. ; Seibel, Bruna Larissa ; Salles, L. A. ; Reis, S. . Planejamento de Atividades do Programa de Educação Tutorial Psicologia UFRGS. 2007. (Planejamento de Atividades do Programa de Educação Tutorial).

14.
Tittoni, J. ; COSTA, Â. B. ; Araldi, E. ; Artus, S. ; Finkler, D. C. ; Kappel, M. P. ; Marques, M. P. ; Muller, J. L. ; Oliveira, R. G. ; Reis, S. ; Salles, L. A. . Relatório de Atividades do Programa de Educação Tutorial Psicologia UFRGS. 2006. (Relatório de Atividades do Programa de Educação Tutorial).

15.
Tittoni, J. ; Costa, A. ; Araldi, E. ; Artus, S. ; Finkler, D. C. ; Kappel, M. P. ; Marques, M. P. ; Muller, J. L. ; Oliveira, R. G. ; Reis, S. ; Salles, L. A. ; Souza, V. L. ; Seibel, Bruna Larissa . Planejamento de Atividades do Programa de Educação Tutorial Psicologia UFRGS. 2006. (Planejamento de Atividades do Programa de Educação Tutorial).


Produção artística/cultural
Artes Visuais
1.
COSTA, A. B.. Mostra Bienal CAIXA de Novos Artistas. 2015. Fotografia.



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
COSTA, ANGELO. Participação em banca de Leo Schuch de Azevedo e Souza. Self-sexual: variáveis multidimensionais da sexualidade de adultos jovens brasileiros. 2018. Dissertação (Mestrado em Psicologia da saúde) - Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre.

2.
COSTA, ANGELO. Participação em banca de Lucas Muller. ELE É COMO EU", EFEITO DE OUTRO E MESMO GRUPO NO RECONHECIMENTO DE SUSPEITOS. 2018. Dissertação (Mestrado em Pós Graduação Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

3.
COSTA, Â. B.. Participação em banca de RENATA CORRÊA RIBEIRO. ADAPTAÇÃO E VALIDAÇÃO PARA A LÍNGUA PORTUGUESA DE DOIS INVENTÁRIOS QUE AVALIAM CONHECIMENTOS E ATITUDES DE MÉDICOS FRENTE A HOMOSSEXUAIS. 2017. Dissertação (Mestrado em Medicina (Clínica Médica)) - Universidade de Brasília.

4.
COSTA, Â. B.. Participação em banca de Pádua Custódio. DO SER AO TORNAR-SE: NARRATIVAS DE UM HOMOSSEXUAL. 2017. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Federal de Rondônia.

5.
PADUA, A. C.; CAETANO, A. H.; CERESER, K. M. M.; COSTA, Â. B.. Participação em banca de Andressa Muller. Avaliação dos mecanismos de ruminação em pacientes com disforia de gênero. 2016. Dissertação (Mestrado em Psiquiatria) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

6.
ABREU, P. S. B.; COSTA, Â. B.; Nardi, Henrique. Participação em banca de Bianca Machado Borba Soll. Incongruência de Gênero: um estudo comparativo entre os critérios diagnósticos CID-10, CID-11 e DSM-5. 2016. Dissertação (Mestrado em Ciências Médicas: Psiquiatria) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

7.
COSTA, ANGELO B.; SILVA, J. P.; SANTOS, E. C.. Participação em banca de Bruno de Brito Silva. Identidade Social e Autoestima de travestis, homens e mulheres trans e transgêneros: a influência do apoio social. 2016. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social) - Universidade Federal de Sergipe.

8.
COSTA, ANGELO B.. Participação em banca de Alice Einloft Brunnet. Prevalência e fatores associados a sintomas de estresse pós-traumático, depressão e ansiedade em imigrantes haitianos no Rio Grande do Sul. 2016. Dissertação (Mestrado em Pós Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

Teses de doutorado
1.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. Participação em banca de EDSON MENDES DA SILVA JÚNIOR. ENTRE O FISIOLÓGICO E O SOCIAL: MODELO MÉDICO E MODELO SOCIAL NAS PESQUISAS SOBRE SEXUALIDADE DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA. 2018. Tese (Doutorado em Pós-doutorado em Educação) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

2.
COSTA, ANGELO. Participação em banca de EMILY JEAN HADDAD. WIDENING THE LENS: BRAZILIAN WOMEN AND THE CONSTRUCT OF SUBJECTIVE WELL?BEING THROUGH AUTO?PHOTOGRAPHY. 2018. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Psicologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

3.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. Participação em banca de BETINA BELTRAME. ESTRATÉGIAS DE PREVENÇÃO AO HIV/AIDS EM HOMENS QUE FAZEM SEXO COM HOMENS (HSH). 2018.

4.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. Participação em banca de Maria da Glória La Falce. Adoção por casais homossexuais e os discursos sobre o melhor interesse da criança. 2017.

Qualificações de Doutorado
1.
Costa, Angelo Bradelli. Participação em banca de ERIKA PIZZIOLO MONTEIRO. ?TREINAMENTO ONLINE DE PROFISSIONAIS DE SAÚDE E ASSISTÊNCIA SOCIAL SOBRE HABILIDADES RELACIONAIS COM USUÁRIOS DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS: INTERVENÇÃO E AVALIAÇÃO?,. 2018.

2.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. Participação em banca de KARLA ROMANA FERREIRA DE SOUZA. REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DO HIV POR MULHERES TRANSEXUAIS ACERCA DA SUA VULNERABILIDADE. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Enfermagem) - Universidade de Pernambuco.

3.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. Participação em banca de ANDRÉ VERZONI. EMPATIA E TOMADA DE PERSPECTIVA E SUAS RELAÇÕES COM O PRECONCEITO E O RACISMO. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Pós Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

4.
COSTA, Â. B.. Participação em banca de Pâmela de Freitas Machado. (Re)Criando Possibilidades em Saúde Mental: A construção e validação de um instrumento para a avaliação dos CAPS (Centros de Atenção Psicossocial). 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Pós Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

5.
COSTA, ANGELO B.; GESSER, M.; MEYER, D. E.. Participação em banca de Edson Mendes da Silvia Junior. Deficiência e sexualidade no campo da educação: o que dizem as pesquisas sobre o tema e como essas reverberam em sala de aula?. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Educação) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Qualificações de Mestrado
1.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. Participação em banca de DÉBORA PACHECO DE ABREU. PRÁTICAS DE ENTREVISTA INVESTIGATIVA COM SUSPEITOS NO CONTEXTO BRASILEIRO. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Pós Graduação Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

2.
Costa, A.. Participação em banca de Henrique Abe Ogaki. A experiência da homoparentalidade em casais masculinos. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Psicologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

3.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. Participação em banca de Vicente Rodrigues Inácio Filho. ?PERCEPÇÕES DE CLIMA DOS CAMPI BRASILEIROS E SAÚDE MENTAL DE ESTUDANTES LÉSBICAS, GAYS, BISSEXUAIS E TRANSGÊNEROS?. 2018.

4.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. Participação em banca de DAMIÃO SOARES DE ALMEIDA SEGUNDO. BASES AUTORITÁRIAS DO PRECONCEITO DE RAÇA E DE CLASSE E SEUS IMPACTOS NA TOMADA DE DECISÃO DE JULGAMENTO NO BRASIL. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Psicologia) - Universidade Federal do Ceará.

5.
COSTA, Â. B.. Participação em banca de Leo Schuch de Azevedo e Souza. Subjetividade Sexual: Variáveis multidimensionais da sexualidade de adultos jovens brasileiros. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Psicologia) - Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre.

6.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. Participação em banca de Greice Graff. Relações de gênero e as equipes do centro de referência de assistência social. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Pós Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

7.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. Participação em banca de Paulo Uranga. PREFERÊNCIAS ADAPTATIVAS E AUTOEFICÁCIA EM CRIANÇAS DE PORTO ALEGRE. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Economia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

8.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. Participação em banca de Gabriel Bigarella Zugno. Indicadores psicossociais e itinerários jurídicos de autores(as) de crimes praticados contra pessoas LGBT: uma análise interseccional. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Pós Graduação Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

9.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. Participação em banca de Emília dos Santos Magnan. Carreiras Contemporâneas e desenho de trabalho: transformações e implicações em empresas de tecnologia. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Pós Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

10.
COSTA, ANGELO B.. Participação em banca de Nathalia Amaral Pereira de Souza. Violência e gênero nas relações afetivas: investigação entre adolescentes de duas escolas em contexto rural e urbano no interior do Rio Grande do Sul. 2016.

11.
COSTA, ANGELO B.. Participação em banca de JHOANNA ALTAMIRANO BASURCO. MOTIVOS DE PERMANENCIA Y TURNOVER EN LAS ORGANIZACIONES: RELACIONES CON ENGAGEMENT Y JOB CRAFTING. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Pós Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

12.
COSTA, ANGELO B.; STREY, M. N.. Participação em banca de HELLENA BONOCORE MORAIS. EXPERIÊNCIAS DE AFIRMAÇÃO DE GÊNERO NO YOUTUBE: UM ESTUDO NETNOGRÁFICO À LUZ DA TEORIA QUEER. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Pós Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

13.
COSTA, ANGELO B.; ROCHA, K. B.. Participação em banca de Raquel de Andrade Souza Ew. HIV/AIDS: fatores associados à exposição ao risco de infecção em homens que fazem sexo com homens. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Pós Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

14.
COSTA, A. B.; ROCHA, K. B.. Participação em banca de GUSTAVO AFFONSO GOMES. DISCRIMINAÇÃO CONTRA PESSOAS LGBT QUE TRABALHAM EM EMPRESAS DE TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO: UMA ANÁLISE DA CONSTRUÇÃO DE SUAS CARREIRAS. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Pós Graduação Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

Monografias de cursos de aperfeiçoamento/especialização
1.
COSTA, Â. B.. Participação em banca de Gabriela Fávero Alberti. Articulação entre Política LGBT e Primeira Infância Melhor como condição de possibilidade para reivindicação da não violência. 2017. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Residência de Saúde Coletiva do EducaSaúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA; CUNICO, S. D.. Participação em banca de THOMAS LEROTIC BECKER.Educação inclusiva na Psicologia Escolar. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

2.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA; CUNICO, S. D.. Participação em banca de LAURA GRIZZA.Desigualdade de gênero no contexto escolar. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

3.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. Participação em banca de Lísia Maya Monteiro Petry Jardim.Percepção da função sexual e possíveis alterações miccionais de mulheres transexuais que realizaram a cirurgia de afirmação de gênero. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre.

4.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. Participação em banca de Lucas da Costa Pimenta.RELAÇÕES PÚBLICAS E ATIVISMO: UM ESTUDO SOBRE EXPERIÊNCIAS DE VIDAS TRANSEXUAIS. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Social - Relações Públicas) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

5.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA; CUNICO, S. D.. Participação em banca de GISELE OLIVEIRA.Habilidades Sociais no contexto escolar. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
COSTA, Â. B.. Concurso público - cargo psicólogo - CORSAN. 2014. Fundação para o Desenvolvimento de Recursos Humanos.

2.
COSTA, Â. B.. Concurso público - cargo psicólogo - Fundação Zoobotânica. 2014. Fundação para o Desenvolvimento de Recursos Humanos.

3.
COSTA, Â. B.. Concurso público - cargo SERVIDOR MILITAR ESTADUAL - SOLDADO QPM-1 - Brigada Militar. 2012. Fundação para o Desenvolvimento de Recursos Humanos.

Outras participações
1.
COSTA, Â. B.. Seminário interno de avaliação de iniciação científica CNPQ/FAPERGS da PUCRS. 2017. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

2.
COSTA, Â. B.. 17³ Salão de Iniciação Científica. 2017. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

3.
COSTA, Â. B.. XII Salão de Ensino da UFRGS. 2016. Universidade Federal do Rio Grande do Sul.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
12º Congresso Nacional de Psicologia da Saúde. Reflexões sobre a rede social Facebook e as relações de gênero na adolescência. 2018. (Congresso).

2.
2018 International Congress of Applied Psychology. PSYCHOSOCIAL IMPACTS OF LABOR MARKET DISCRIMINATION IN A BRAZILIAN TRANSGENDER AND GENDER-DIVERSE SAMPLE. 2018. (Congresso).

3.
21st World Meeting of the International Society for Sexual Medicine.Hospital-based STIs prevalence and associated factors in transgender men from southern Brazil. 2018. (Encontro).

4.
25th WPATH 2018 Symposium Schedule.THE IMPACT OF THE PARENTAL SUPPORT ON RISK FACTORS IN THE PROCESS OF GENDER AFFIRMATION OF TRANSGENDER AND GENDER DIVERSE PEOPLE. 2018. (Simpósio).

5.
3º Encontro da Diversidade.A saúde das minorias sexuais no Rio Grande do Sul: principais desafios a serem enfrentados. 2018. (Encontro).

6.
Diálogo Digital (Conselho Federal de Psicologia).Diálogo Digital: Avaliação Psicológica: cirurgia bariátrica e de readequação genital. 2018. (Encontro).

7.
Encontro Gaúcho da Psicologia.Avaliação para as NRs, processo transexualizador e psicoterapia: a produção de documentos na prática profissional. 2018. (Encontro).

8.
International Society of Political Psychology Annual Meeting: Beyond Borders and Boundaries: Perspectives from Political Psychology. Socioeconomic Status, Age, Religious Attendance, Educational Level and Political Self-Categorization Predict Authoritarianism Against Brazilian Politicians. 2018. (Congresso).

9.
Jornada CELG 2018.Identidade de gênero na adolescência: um estudo populacional do sul do Brasil. 2018. (Outra).

10.
Preaching to the Choir: An International LGBTQ Psychology Pre-Conference at the International Congress of Applied Psychology.PSYCHOSOCIAL IMPACTS OF LABOR MARKET DISCRIMINATION IN A BRAZILIAN TRANSGENDER AND GENDER-DIVERSE SAMPLE. 2018. (Encontro).

11.
Seminário de Avaliação de Teses e Dissertações PPG - PSTO.Publicação Internacional em Psicologia Social. 2018. (Seminário).

12.
Setembro amarelo: valorizando a vida e o respeito às diversidades.Suicídio, Preconceito, Vulnerabilidade e Processos Psicossociais na população LGBT. 2018. (Seminário).

13.
VIII Jornada Científica do curso de Psicologia das Faculdades Integradas de Taquara (Faccat).Violência e Intolerância às diferença. 2018. (Outra).

14.
VII Jornada Acadêmica de Psicologia da Ufcspa.Psicologia e direitos humanos: o caso da sexualidade e do gênero. 2018. (Outra).

15.
VII Seminário Corpo, Gênero e Sexualidade: resistências e ocupa(ações) nos espaços de educação, III Seminário Internacional Corpo, Gênero e Sexualidade e o III Luso-Brasileiro Educação em Sexualidade, Género, Saúde e Sustentabilidade.OBJETIFICAÇÃO E SAÚDE MENTAL | TRABALHOS COMUNICAÇÃO ORAL | EIXO TEMÁTICO. 2018. (Seminário).

16.
X SIMPÓSIO BRASILEIRO DE PSICOLOGIA POLÍTICA.Mulher de Bandido?: Algumas Considerações a Respeito dos Paradoxos da Submissão. 2018. (Simpósio).

17.
11º Congresso de HIV/Aids e 4º Congresso de Hepatites Virais. NECESSIDADES E BARREIRAS PARA O ACESSO AOS CUIDADOS RELATIVOS AO HIV DE PESSOAS TRANS BRASILEIRAS. 2017. (Congresso).

18.
11º Fazendo Gênero. Teoria da Objetificação do Self: reflexos para a saúde mental de mulheres e aplicabilidades no contexto brasileiro. 2017. (Congresso).

19.
1º Congresso Online de Sexualidade para profissionais de Saúde. Programa de intervenção para diminuir preconceito de profissionais da saúde em relação a LGBTs. 2017. (Congresso).

20.
23rd Congress of the World Association for Sexual Health.BRAZILIAN TRANSGENDER AND GENDER DIVERSE PEOPLE HIV-RELATED HEALTHCARE NEEDS AND ACCESS BARRIERS. 2017. (Encontro).

21.
2º Encuento Sudamericano de Psicologia Politica.O que são relacionamentos afetivos? a narrativa de adolescentes sobre afetos e violências no sul do Brasil. 2017. (Encontro).

22.
8ª Congresso Brasileiro de Avaliação Psicológica. Construções das versões brasileiras da right-wing authoritarianism (RWA) e da left-wing authoritarianism (LWA). 2017. (Congresso).

23.
Collecting data about gender identity.Collecting data about gender identity in Brazil. 2017. (Seminário).

24.
Congresso do Centro de Estudos da Família e do Indivíduo de Porto ..Alegre. Casamento: um compromisso com a tradição muito além do altar - relações entre estado civil e autoritarismo. 2017. (Congresso).

25.
Dimensões Sociais e Políticas da Prevenção.Trans*formações de gênero e sexualidade no mundo contemporâneo e suas consequências para a prevenção. 2017. (Seminário).

26.
International Convention of Psychological Science (ICPS). Brazilian Transgender and Gender Diverse People HIV-Related Healthecare Needs and Access Barriers. 2017. (Congresso).

27.
IV Salão EDUFRGS.Intervenção com crianças no ambiente escolar: como trabalhar as relações de gênero através da literatura infantil?. 2017. (Outra).

28.
Jornada de 45 anos do PPG em Psicologia da PUCRS.História do PPG Psicologia no Brasil. 2017. (Outra).

29.
Seminário de Desenvolvimento Acadêmico da PUCRS.Preconceito na Universidade. 2017. (Seminário).

30.
Seminário de Desenvolvimento Acadêmico da PUCRS.O DOCENTE E AS MÍDIAS SOCIAIS: DO LATTES AO FACEBOOK. 2017. (Seminário).

31.
V Congresso Brasileiro e IV Congressos Iberoamericano e Luso-brasileiro de Psicologia da Saúde. Efetividade de um programa de intervenção online multidimensional para mudar as atitudes de profissionais de saúde brasileiros em relação à população LGBT. 2017. (Congresso).

32.
XI Seminário Internacional de Psicologia e Senso Religioso.Diversidade e Senso Religioso. 2017. (Seminário).

33.
XXXV Congresso Brasileiro de Psiquiatria. Programa de Intervenção para pessoas transexuais com pensamentos ruminativos (RDOC). 2017. (Congresso).

34.
1º Fórum de Saúde LGBT RS.Saúde sem preconceito: política de atenção integral à saúde da população LGBT. 2016. (Outra).

35.
23º Jornada Gaúcha de Medicina do Trabalho.Sexualidade e Relações de Novos Gêneros na abordagem do Médico do Trabalho. 2016. (Outra).

36.
2ª Conferência Internacional de Psicologia LGBT e campos relacionados. Prejudice toward gender and sexual diversity in a Brazilian Public University: Prevalence, Awareness and the effects of education. 2016. (Congresso).

37.
Curso de Extensão sobre Assédio Moral - UFCSPA.Preconceito contra diversidade sexual e de gênero. 2016. (Outra).

38.
Encontro da Liga de Sexualidade Humana do HCPA.Transgênero nos tempos atuais. 2016. (Encontro).

39.
I Jornada de Saúde Multidisciplinar PUCRS.Atenção à saúde na diversidade étnico-racial e intercultural (população indígena, população negra e LGBT). 2016. (Outra).

40.
I Jornada do Napse - INTCC.Sexualidade e Gênero na Clínica Contemporânea. 2016. (Outra).

41.
IV Salão da Graduação.Perspectivas Históricas e Atuais em Saúde Mental. 2016. (Outra).

42.
IV Salão da Graduação - Psicologia PUCRS.Perspectivas Históricas e Atuais em Saúde Mental. 2016. (Outra).

43.
Jornada Acadêmica do Curso de Medicina da UFCSPA 2016.Saúde de Populações vulneráveis: Saúde da população trans. 2016. (Outra).

44.
PET Em discussão: Psicologia & política.Psicologia & política. 2016. (Oficina).

45.
Reunião Científica da Sociedade Gaúcha de Medicina do Trabalho.Sexualidade e Relações de gênero na abordagem do médico do trabalho. 2016. (Outra).

46.
Seminário de HIV/AIDS, do Programa de Residência em Saúde da Escola de Saúde Pública do RS.Dialogando sobre questões de gênero e vulnerabilidade. 2016. (Seminário).

47.
VII Jornada Científica do Curso de Psicologia da FACCAT - Temas do Cotidiano na Saúde Pública.Diversidade e Subjetividade. 2016. (Outra).

48.
V Jornada de Psicologia da UFCSPA.Gênero e Amor na Contemporaneidade. 2016. (Outra).

49.
World Professional Association for Transgender Health Symposium.HEALTHCARE NEEDS OF AND ACCESS BARRIERS FOR BRAZILIAN TRANSGENDER AND GENDER DIVERSE PEOPLE. 2016. (Simpósio).

50.
XVI Simpósio de Pesquisa e Intercâmbio Científico da ANPEPP. 2016. (Simpósio).

51.
2015 American Public Health Association Annual Meeting.Recruiting High-Risk Transgender Women into an HIV Prevention Study in NYC: Comparing Peer-based Referrals vs. Institution-based Recruitment. 2015. (Encontro).

52.
35ª Semana Científica do HCPA. Variação da concentração sérica de BDNF em indivíduos diagnosticados com Disforia de Gênero antes e depois da cirurgia de redesignação sexual d. 2015. (Congresso).

53.
4th European Congress of Psychology. Trans well-being: identity, health, sexuality and relationship. 2015. (Congresso).

54.
Curso de Extensão sobre Assédio Moral - UFCSPA.Preconceito contra diversidade sexual e de gênero. 2015. (Outra).

55.
I Encontro História & Psicologia: Dialogando Relações de Gênero.Violência e relações de gênero. 2015. (Encontro).

56.
XII Jornada de Psiquiatria da Associação de Psiquiatria do Rio Grande do So Sul. AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA DE PACIENTES TRANSEXUAIS MASCULINOS PARA FEMININOS ANTES E DEPOIS DA CIRURGIA DE REDESIGNAÇÃO SEXUAL. 2015. (Congresso).

57.
XII Jornada de Psiquiatria da Associação de Psiquiatria do Rio Grande do So Sul. Ser trans no Brasil: o impacto da discriminação na saúde mental. 2015. (Congresso).

58.
11º Congresso Internacional da Rede Unida. População LGBT: desafios da atenção básica para equidade sexual e de gênero. 2014. (Congresso).

59.
IX Congresso Iberoamericano de Psicologia e 2º Congresso da Ordem. Discriminação contra Pessoas LGBT dos dois lados do Atlântico. 2014. (Congresso).

60.
1st International Conference on LGBT Psychology and related fields. Validity and reliability of an instrument to assess homophobia, transphobia and genderism in Brazil. 2013. (Congresso).

61.
21st Congress of the World Association for Sexual Health. IMPACT OF SURGICAL AND/OR HORMONAL INTERVENTION IN PEOPLE DIAGNOSED WITH" SEXUAL DEVELOPMENT DISORDERS/ABNORMALITIES": SYSTEMIC REVIEW. 2013. (Congresso).

62.
I Congresso de Saúde e Bem-Estar da FADERGS. Diversidade sexual, homofobia e políticas públicas. 2013. (Congresso).

63.
IX International Association for the Study of Sexuality, Culture and Society Confernceenc. Political and subjective effects of the Brazilian justifications for same sex civil unions: A critique of the notion of homoaffection. 2013. (Congresso).

64.
XXXII Congresos Brasileiro de Psiquiatria. Plasma concentration of brain-derived neurotrophic factor in patients with gender identity disorder. 2013. (Congresso).

65.
2ª Mostra Nacional de Práticas Psicológicas. Medições do humano. 2012. (Congresso).

66.
7th International Gender and Language Association Conference - IGALA 7. Psychological outcomes of interventions in persons diagnosed with disorders of sexual development: a systematic review. 2012. (Congresso).

67.
8º Congresso Brasileiro de Cérebro Comportamento e Emoções. Gêmeos monozigóticos discordantes para transexualidade: diferenças neuroanatômicas e psicológicas. 2012. (Congresso).

68.
Rencontre pancandienne sur les usages d'Internet pour la santé des minorités sexuelles. 2012. (Encontro).

69.
Seminário Cidadania e Direitos Trans em Santa Catarina.O processo transexualizador. 2012. (Seminário).

70.
PSICOLOGIA JURÍDICA - DIÁLOGOS INTERDISCIPLINARES.Psicologia na Interface com Gênero e Sexualidade - Homofobia. 2011. (Simpósio).

71.
Semana acadêmica do curso de Psicologia da UFCSPA.Homofobia e Intervenções para reduzir o Preconceito. 2011. (Encontro).

72.
VII Encontro com a Psicologia PET PUCRS e UFRGS.Gênero, Sexualidade e Violência. 2011. (Encontro).

73.
VIII International Association for the Study of Sexuality, Culture and Society Conference. Systematic Review of Instruments measuring Homophobia and related constructs. 2011. (Congresso).

74.
V Seminário Corpo, Gênero e Sexualidade. 2011. (Seminário).

75.
XIX Jornada dos jovens investigadores da AUGM.Preconceito contra orientação sexual no Brasil: Uma revisão Sistemática. 2011. (Encontro).

76.
II Congresso Latino-americano de Avaliação Psicológica e IX Encontro Mineiro de Avaliação Psicológica. Uma revisão sistemática de instrumentos avaliando homofobia e construtos correlatos. 2010. (Congresso).

77.
II Encuentro Latinoamericano y de el Caribe: La sexualidad frente a la sociedad. 2010. (Encontro).

78.
IX Congreso Internacional de Salud Mental Y Derechos Humanos. Procesos de subjetivación en las políticas de protección del consumidor vulnerabilidad y la ciudadanía en cuestión. 2010. (Congresso).

79.
4º Salão de Graduação.Oficinas PET: Como trabalhar com o outro? Encontros e Desafios.. 2009. (Outra).

80.
61ª Reunião Anual da SBPC. A história do grupo PET Psicologia da UFRGS e as transformações no ensino superior brasileiro. 2009. (Congresso).

81.
6º Encontro com a Psicologia.Mitos e Verdades da Propaganda Subliminar. 2009. (Encontro).

82.
IV Congresso Brasileiro de Avaliação Psicológica. Efeito Flynn: Um estudo com o Desenho da Figura Humana e as Matrizes Progressivas Coloridas de Raven. 2009. (Congresso).

83.
Semana da Comunicação.Psicologia e Publicidade: Além do Òbvio. 2009. (Encontro).

84.
Squekfest Brazil.Robotics and Education, Computing and Psychology: possible encouters. 2009. (Encontro).

85.
XII Encontro dos Grupos PET da Região Sul.Que(m) se encontra num encontro? - Um relato sobre o III Encontro Nacional dos Grupos PET Psicologia. 2009. (Encontro).

86.
XIV Encontro Nacional dos Grupos PET.Encadeamentos "invisíveis": a vivência da tríade ensino, pesquisa e extensão a partir de reflexões acerca das atividades desenvolvidas pelo grupo PET Psicologia. 2009. (Encontro).

87.
X Salão de Extensão. As fronteiras do Outro: Como vivemos com a diferença?. 2009. (Congresso).

88.
X Seminário Internacional de Comunicação.Sociedade do consumo em rede: para além do imaginário do consumidor passivo. 2009. (Seminário).

89.
XV Encontro Nacional da Associação Brasileira de Psicologia Social.Educação Tutorial como Dispositivo de Formação em Psicoloia: Experiência do Grupo PET-Psicologiada UFRGS. 2009. (Encontro).

90.
XXI Salão de Iniciação Cientifica.Discursos e práticas do Procon sob o olhar da Psicologia Social.. 2009. (Outra).

91.
12º Encontro Regional Sul da ABRAPSO. Psicologia Social & Consumo: Propondo Novas Relações. 2008. (Congresso).

92.
3º Encontro Nacional dos Grupos PET Psicologia e 5º Encontro com a Psicologia. 2008. (Encontro).

93.
3º Salão de Graduação. A inserção do Pet em disciplinas do curso de Piscologia. 2008. (Congresso).

94.
9º Salão de Extensão da UFRGS. Psicologia Social & Consumo: Propondo Novas Relações. 2008. (Congresso).

95.
II International Conference On Community Psychology. Photography, Knowledge and Psychology ? Work Methodologies. 2008. (Congresso).

96.
VII Congreso Internacional De Salud Mental Y Derechos Humanos. O Trabalho do Educador Face a Diversidade Sexual. 2008. (Congresso).

97.
XI Encontro dos Grupos PET da Região Sul.Psicologia e Produção de Conhecimento. 2008. (Encontro).

98.
XIII Encontro Nacional dos Grupos PET. 2008. (Encontro).

99.
XX Salão de Iniciação Científica. Efeito Flynn em Porto Alegre: Estudo Comparativo entre as décadas de 1990 e 2000.. 2008. (Congresso).

100.
2º Salão da Graduação. A inserção do PET na graduação em Psicologia: Relato de uma experiência. 2007. (Congresso).

101.
59ª Reunião Anual da SBPC. Mudanças geracionais no Desenho da Figura Humana enquanto medida de desenvolvimento cognitivo: Estudo comparativo entre crianças porto-alegrenses testadas na década de 1980 e 2000.. 2007. (Congresso).

102.
6º Congreso Internacional Salud Mental y Derechos Humanos. Cinema, subjetividade e sexualidade. 2007. (Congresso).

103.
III Interpet.A prática da experiência Tutorial. 2007. (Encontro).

104.
III Seminário Corpo, Gênero e Sexualidade.Cinema e modos de subjetivação. 2007. (Seminário).

105.
IV Encontro com a Psicologia PET PUC/UFRGS. 2007. (Congresso).

106.
X Encontro Regional dos Grupos PET da Região Sul.A Experiência da Educação Tutorial no Grupo PET psicologia UFRGS. 2007. (Encontro).

107.
XII Encontro Nacional dos Grupos PET.A experiência da Educação Tutorial em contextos de ensino: construindo possibilidades. 2007. (Encontro).

108.
XIX Salão de Iniciação Científica. Estudo comparativo entre crianças testadas com o desenho da figura humana enquanto medida de desenvolvimento cognitivo nas décadas de 1980 e 2000. 2007. (Congresso).

109.
1º Salão da Graduação. Relato de experiência da primeira monitoria na disciplina de história da psicologia. 2006. (Congresso).

110.
58ª Reunião Anual da SBPC. 2006. (Congresso).

111.
Fotografia e Produção de Conhecimento. 2006. (Seminário).

112.
III Encontro com a Psicologia PET PUC/UFRGS. 2006. (Encontro).

113.
IX Encontro Regional dos Grupos PET da Região Sul. 2006. (Encontro).

114.
XI Encontro Nacional dos Grupos PET. 2006. (Encontro).

115.
XIII Encontro Nacional da Associação Brasileira de Psicologia Social. 2006. (Encontro).

116.
XVIII Salão de Iniciação Científica. Estudo de Validação do DFH - Sistema Wechsler - como medida de desenvolvimento cognitivo. 2006. (Congresso).

117.
XVII Salão de Iniciação Científica.Trabalhar no novo capitalismo: A experiência do entorno Catarinense. 2005. (Outra).

118.
III Jornada do Programa de Pós-Graduação em Psicologia - Teoria e Prática da Pesquisa em Psicologia: Desfaios Atuais. 2003. (Outra).

119.
Seminário Internacional Construindo o Conhecimento em Diversidade. 2003. (Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. VI Salão da Graduação. 2018. (Congresso).

2.
COSTA, Â. B.. 4² Salão de Graduação do PET Psicologia PUCRS. 2017. (Outro).

3.
COSTA, Â. B.; Nardi, Henrique . Diversidade Sexual, Relações De Gênero E Políticas Públicas. 2010. (Outro).

4.

5.
COSTA, Â. B.. UFRGS ABERTAS 2009. 2009. (Outro).

6.

7.
COSTA, Â. B.; Battistelli, Bruna ; Araldi, E. ; Cervo, G. ; Finkler, D. C. ; Janovik, M. ; Majolo, Fabiane ; de OLIVEIRA, C. R. ; Resende, Gabriel ; Tittoni, J. ; Geara, Gabriela ; BOEIRA, L. . 3º Encontro Nacional dos grupos PET Psicologia e 5º Encontro com a Psicologia. 2008. (Outro).

8.
COSTA, Â. B.. UFRGS PORTAS ABERTAS. 2008. (Outro).

9.
COSTA, Â. B.. Sexualidades E Culturas: Uma Matriz Para O Ensino E A Pesquisa. 2008. (Outro).

10.

11.
COSTA, Â. B.; Backes, C. ; Nardi, Henrique ; Carpenedo, Manoela . Cinema, Sexualidade e Subjetividade. 2007. (Outro).

12.

13.
COSTA, Â. B.. S.O.S Estágio. 2006. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Vanessa Alminhana. -. Início: 2018. Dissertação (Mestrado profissional em Pós Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

2.
ÍTALA RAYMUNDO CHINAZZO. RELAÇÃO ENTRE ESTRESSE DE MINORIA E SINTOMAS DEPRESIVOS E IDEAÇÃO SUICIDA EM PESSOAS TRANS. Início: 2017. Dissertação (Mestrado em Pós Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. (Orientador).

3.
Jean Ícaro. Atitudes reparadoras de terapeutas em atuação clínica com Pacientes Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros no Estado do Rio Grande do Sul. Início: 2017. Dissertação (Mestrado profissional em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. (Orientador).

4.
Marina Brasil. O que você tem a dizer para o próximo ou próxima presidente do Brasil?. Início: 2017. Dissertação (Mestrado profissional em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

5.
Gabriel Bigarella Zugno. ITINERÁRIOS JURÍDICOS DE AUTORES(AS) DE CRIMES PRATICADOS CONTRA PESSOAS LGBT: UMA ANÁLISE INTERSECCIONAL. Início: 2017. Dissertação (Mestrado profissional em Pós Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. (Orientador).

6.
Fernando Martins De Azevedo. Atribuição de controle, responsabilidade e culpa pela infecção por HIV: reações emocionais, intenção de ajudar e efeito da orientação sexual e identidade de gênero.. Início: 2017. Dissertação (Mestrado profissional em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. (Orientador).

7.
Caroline Gonçalves Nascimento. Gênero e mídia: reflexões acerca da relação da rede social Facebook nas construções de gênero em adolescentes. Início: 2016. Dissertação (Mestrado profissional em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. (Orientador).

Tese de doutorado
1.
Ramiro Figueiredo Catelan. -. Início: 2018. Tese (Doutorado em Pós Graduação Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

2.
Juliana Ledur Stucky. -. Início: 2018. Tese (Doutorado em Pós Graduação Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. (Orientador).

3.
Thaís Blankenheim. O PRECONCEITO CONTRA DIVERSIDADE SEXUAL E DE GÊNERO NA EDUCAÇÃO INFANTIL: AVALIAÇÃO E INTERVENÇÃO COM PROFESSORES/AS. Início: 2017. Tese (Doutorado em Pós Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. (Orientador).

4.
Kary Falcão. TRAJETÓRIA E HISTÓRIA DE VIDA: APONTAMENTOS DE PROFESSORAS TRAVESTIS E TRANSEXUAIS EM RONDÔNIA. Início: 2016. Tese (Doutorado em Doutorado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. (Coorientador).

5.
Anna Martha Vaitses Fontanari. INCIDÊNCIA DE INFECÇÕES SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS E FATORES ASSOCIADOS EM PESSOAS TRANSGÊNERAS DO SUL DO BRASIL: ESTUDO DE COORTE.. Início: 2016. Tese (Doutorado em Ciências Médicas: Psiquiatria) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. (Coorientador).

Iniciação científica
1.
Andressa Camargo. -. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul. (Orientador).

2.
Leticia Pessoa. O que você tem a dizer para o próximo ou próxima presidente do Brasil?. Início: 2017. Iniciação científica (Graduando em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. (Orientador).

3.
Marina Feijó. AIDS related care for transgender people: a systematic review. Início: 2017. Iniciação científica (Graduando em Pedagogia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. (Orientador).

4.
Felipe Vilanova de Gois Andrade. Cultural Crowds. Início: 2017. Iniciação científica (Graduando em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, AGT. (Orientador).

5.
Alexandre Rodrigues Lucas. História do Programa de Pós-graduação em Psicologia da PUCRS. Início: 2016. Iniciação científica (Graduando em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. (Orientador).

Orientações de outra natureza
1.
LETICIA DE OLIVEIRA ROSA. Programa de Educação Tutorial. Início: 2018. Orientação de outra natureza. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Ministério da Educação e Cultura. (Orientador).

2.
MILENA MAIOLI GELAIN. Programa de Educação Tutorial. Início: 2017. Orientação de outra natureza. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Ministério da Educação e Cultura. (Orientador).

3.
GUILHERME MENEGHETTI AUTRAN DE MORAIS. Programa de Educação Tutorial. Início: 2017. Orientação de outra natureza. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Ministério da Educação e Cultura. (Orientador).

4.
MARIA CLARA FIALHO GRIGOL. Programa de Educação Tutorial. Início: 2017. Orientação de outra natureza. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Ministério da Educação e Cultura. (Orientador).

5.
EDYSON ALVES DA SILVEIRA. Programa de Educação Tutorial. Início: 2016. Orientação de outra natureza. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Ministério da Educação e Cultura. (Orientador).

6.
NYCHOLLAS AVELINO CARDOZO DA CUNHA. Programa de Educação Tutorial. Início: 2016. Orientação de outra natureza. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Ministério da Educação e Cultura. (Orientador).

7.
TIAGO SOARES DO CANTO. Programa de Educação Tutorial. Início: 2016. Orientação de outra natureza. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Ministério da Educação e Cultura. (Orientador).

8.
GUILHERME DOS ANJOS LEMOS. Programa de Educação Tutorial. Início: 2015. Orientação de outra natureza. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Ministério da Educação e Cultura. (Orientador).

9.
LUIZA MASSIA OSORIO. Programa de Educação Tutorial. Início: 2015. Orientação de outra natureza. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Ministério da Educação e Cultura. (Orientador).

10.
VINCENT JACHIMOVSKI. Programa de Educação Tutorial. Início: 2015. Orientação de outra natureza. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Ministério da Educação e Cultura. (Orientador).

11.
KAMILLE LINASSI LEITE. Programa de Educação Tutorial. Início: 2015. Orientação de outra natureza. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Ministério da Educação e Cultura. (Orientador).

12.
HELENA SANTOS GUIDO. Programa de Educação Tutorial. Início: 2014. Orientação de outra natureza. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Ministério da Educação e Cultura. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Paola Fagundes Pase. Diversidade de gênero no discurso dos profissionais de saúde no contexto prisional feminino do Rio Grande do Sul. 2018. Dissertação (Mestrado em Pós Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, . Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

2.
Ana Maria Bercht. TEORIA DA OBJETIFICAÇÃO DO SELF E INTERNALIZAÇÃO DE OPRESSÕES: APLICABILIDADES NO CONTEXTO BRASILEIRO. 2018. Dissertação (Mestrado em Pós Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, . Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

3.
HELLENA BONOCORE MORAIS. EXPERIÊNCIAS DE AFIRMAÇÃO DE GÊNERO NO YOUTUBE: UM ESTUDO NETNOGRÁFICO À LUZ DA TEORIA QUEER. 2018. Dissertação (Mestrado em Pós Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, . Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

4.
Ramiro Figueiredo Catelan. ANTECIPAÇÃO DO ESTIGMA RELACIONADO AO HIV: IMPACTO NO COMPORTAMENTO DE TESTAGEM EM CONSCRITOS DO EXÉRCITO BRASILEIRO. 2018. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social e Institucional) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Coorientador: Ângelo Brandelli Costa.

5.
Juliana Ledur Stucky. O PRECONCEITO CONTRA DIVERSIDADE SEXUAL E DE GÊNERO EM ESCOLAS PÚBLICAS DE ENSINO MÉDIO BRASILEIRAS. 2017. Dissertação (Mestrado em Pós Graduação Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

6.
Nathalia Amaral. Violência e gênero nas relações afetivas: investigações entre adolescentes de duas escolas em contexto rural e urbano no interior do Rio Grande do Sul. 2017. Dissertação (Mestrado em Pós Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, . Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

Tese de doutorado
1.
Andressa Botton. Reflexões sobre uma intervenção para discutir gênero no ensino fundamental: possibilidades de práticas utilizando a literatura infantil. 2017. Tese (Doutorado em Pós Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, . Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

2.
Sabrina Cúnico. Paternidades encarceradas: uma análise de gênero sobre os significados do ser pai em uma instituição prisional. 2017. Tese (Doutorado em Pós Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, . Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
FELIPE LUCE KRUSE. ENSAIO SOBRE A NOMOFOBIA. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

2.
GABRIELA LISBOA PAIRET. PRÁTICAS PSI, EDUCAÇÃO E MEDICALIZAÇÃO: QUE TIPO DE INFÂNCIA ESTAMOS CRIANDO?. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Pesquisa em Educação) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

3.
KAYANE ZANINI RODRIGUES. ?Feeling the feelings?: Atravessamentos e interfaces da psicologia do esporte à luz de 11 títulos mundiais de Surf. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

4.
LUIZA HOMEM MEDINA. RELACIONAMENTOS NÃO MONOGÂMICOS E ALGUMAS DAS SUAS INTERSECCIONALIDADES. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

5.
JÚLIA MARA AGOSTINI RICHETTI. GÊNERO E FAMÍLIA: UM OLHAR ATRAVÉS DA TEORIA SISTÊMICA. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

6.
ROSIMERI DE SOUZA SÜFFERT FOGAÇA. A FAMÍLIA COMO NÚCLEO SOCIAL E O PROCESSO TERAPÊUTICO DA DEPENDÊNCIA QUÍMICA: BREVES RELATOS DE DINÂMICAS DE GRUPO NA COMUNIDADE TERAPÊUTICA. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

7.
TIAGO QUINTANA DE QUADROS BRENNER. INFLUÊNCIA DO JOB CRAFTING SOBRE O BEM ESTAR NO TRABALHO. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

8.
Cristiano Hamann. DIMENSÕES PSICOSSOCIAIS E EXERCÍCIO POLÍTICO NO COMÉRCIO AGROECOLÓGICO. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

9.
ADRIANA SCARPA. TRATAMENTO DE FOBIA ESPECÍFICA A SAPOS ATRAVÉS DE TÉCNICAS COGNITIVAS-COMPORTAMENTAIS: ESTUDO DE CASO. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

10.
CAROLINE MOTTIN. VIOLÊNCIA DOMÉSTICA CONTRA HOMENS: UM CASO DE TERAPIA FAMILIAR SISTÊMICA. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

11.
CAROLINE MOTTIN. VIOLÊNCIA DOMÉSTICA CONTRA HOMENS: UM CASO DE TERAPIA FAMILIAR SISTÊMICA. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

12.
GREICE DE BRITO BARICHELLO. INTERVENÇÕES PSICOTERAPÊUTICAS EM PACIENTES NO PRÉ E PÓS-OPERATÓRIO DE CIRURGIA BARIÁTRICA: ESTUDO DE CASO. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

13.
JULIANE SAALFELD ROBAERT. ESPIRITUALIDADE COMO ESTRATÉGIA DE ENFRENTAMENTO EM CASOS DE TERMINALIDADE: RELATO DE EXPERIÊNCIA. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

14.
KATIELLY MANTELLI DE SOUZA. OS OLHARES DA PSICANÁLISE A RESPEITO DA ESTRUTURA PERVERSA. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

15.
LIVIA PONSONI MARTINS. O SOFRIMENTO PSÍQUICO NO AMBIENTE DE TRABALHO EM EMPRESAS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

16.
MARIANA AZAMBUJA RAMOS. É BRINCADEIRA! UM OLHAR SOBRE O BRINCAR NA INFÂNCIA. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

17.
MARIANA CONSONI. PREPARAÇÃO PSICOPROFILÁTICA PARA O PARTO HUMANIZADO. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

18.
OLGA CAROLINE SILVA DA SILVA. GÊNERO E FAMÍLIA: UM OLHAR ATRAVÉS DA TEORIA SISTÊMICA. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

19.
Daniel Igor Waisman. NEUROPSICOLOGIA E ALZHEIMER. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

20.
Thais Anzzulin Ayub. O resgate do humor em uma sociedade depressiva. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

21.
Marina Brasil. PSICANÁLISE, FEMINISMO E OS CAMINHOS PARA A MATERNIDADE: DIÁLOGOS POSSÍVEIS. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

22.
Paula Brittes. A INFLUÊNCIA DAS NOVAS TECNOLOGIAS NO DESENVOLVIMENTO INFANTIL: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

23.
Paula Zenkner. CYBERBULLYING NA ADOLESCENCIA: É POSSÍVEL PREVENI-LO?. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

24.
GABRIELA MENCHIK DA SILVA. A PSICONEUROIMUNOLOGIA E AS DOENÇAS CARDIOVASCULARES: UM ESTUDO SOBRE A RELAÇÃO ENTRE ESTILO DE VIDA E ADOECIMENTO. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

25.
RODRIGO RODRIGUES DE AVILA. PSICOLOGIA E MEDIDA SOCIOEDUCATIVA. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

26.
NATHÁLIA MAMBRINI SANDOVAL BARBOSA. CONSEQUÊNCIAS DO DESEMPREGO PARA A SAÚDE MENTAL. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

27.
GISLAINE SCHRAMM SCHMITT. O LÚDICO NA EDUCAÇÃO COMO PRÁTICA LIBERTADORA: UM CAMINHO PARA A AUTONOMIA DOS SUJEITOS. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

28.
PAULA FAGUNDES LEITÃO. PSIQUE E MUNDO: CONTRIBUIÇÕES DA PSICOLOGIA ANALÍTICA ACERCA DAS QUESTÕES COMUNITÁRIAS E DAS PRÁTICAS COLETIVAS.. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

29.
Arthur Moreira Dias. Videogaming, dependência de jogos eletrônicos. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

30.
JANINE ESTOPILHA ROLIM. INTERVENÇÃO EM CRISE: O TRABALHO DO PSICÓLOGO EM SITUAÇÕES DE DESASTRES. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

31.
Carolina Rohde. Suicídio na Adolescência. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

32.
MARIA GABRIELA FURIAN RÖSSLER. INSERÇÃO DE FUNCIONÁRIOS COM DEFICIÊNCIA NAS ORGANIZAÇÕES: A IMPORTÂNCIA DA CAPACITAÇÃO PSICOLÓGICA DAS EQUIPES DE TRABALHO.. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

33.
Camila Ferraz. Videogaming, dependência de jogos eletrônicos. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

Iniciação científica
1.
Luciana Lemos Vianna. AIDS related care for transgender people: a systematic review. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

2.
Gabriel Mendes de Brum. -PSYCHOSOCIAL IMPACTS OF LABOR MARKET DISCRIMINATION IN A BRAZILIAN TRANSGENDER AND GENDER-DIVERSE SAMPLE. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

3.
Melina Friedrich Dupont. -. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

4.
Ramiro Figueiredo Catelan. Fatores de risco e proteção associados a infecção por HIV em mulheres transexuais do Rio Grande do Sul e de São Paulo. 2016. Iniciação Científica - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

5.
Gabriel Zanella. História do Programa de Pós-graduação em Psicologia da PUCRS. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

6.
Paola Fagundes Pase. Fatores de risco e proteção associados a infecção por HIV em mulheres transexuais do Rio Grande do Sul e de São Paulo. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Letras - Português e Inglês) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

7.
Heitor Tomé da Rosa Filho. Fatores de risco e proteção associados a infecção por HIV em mulheres transexuais do Rio Grande do Sul e de São Paulo,. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Medicina) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

8.
Eric Seger de Camargo. Análise de ações dirigidas à redução da homofobia e do heterossexismo na educação. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Educação Física) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

9.
Rodrigo Oliva Peroni. Homofobia no Brasil: Uma revisão Sistemática. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em Psicologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

10.
Anna Martha Vaitses Fontanari. Intersexualidade e transexualidade: trajetórias, recursos terapêuticos e definições médicas analisadas a partir do referencial dos estudos feministas da ciência e da tecnologia.. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em Psicologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

Orientações de outra natureza
1.
MARIANA WALDMAN DIAN. Programa de Educação Tutorial. 2018. Orientação de outra natureza. (Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Ministério da Educação e Cultura. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

2.
THAIS DE CASTRO JURY ARNOUD. Programa de Educação Tutorial. 2017. Orientação de outra natureza. (Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Ministério da Educação e Cultura. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.

3.
Natália Ebeling. Monitoria da disciplina de Filosofia e Psicologia. 2015. Orientação de outra natureza. (Psicologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS. Orientador: Ângelo Brandelli Costa.



Inovação



Processos ou técnicas
1.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA; ZOLTOWSKI, A. P. C. ; KOLLER, S. H. ; TEIXEIRA, M. A. P. . Escala para avaliar a qualidade metodológica de revisões sistemáticas. 2015.

2.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA; Bandeira, Denise Ruschel ; NARDI, H. C. . Escala de Preconceito contra Diversidade Sexual e de Gênero (EPDSG). 2015.

3.
Costa, A.; MACHADO, W. L. ; BANDEIRA, D. R. ; NARDI, H. C. . Escala de preconceito contra diversidade sexual e de gênero revisada (PDSG-R). 2016.

4.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA; NARDI, H. C. ; KOLLER, S. H. . Programa de intervenção online multidimensional para mudar atitudes de profissionais da saúde brasileiros em relação à população de lésbicas, gays, bissexuais e pessoas trans. 2016.



Educação e Popularização de C & T



Livros e capítulos
1.
COSTA, Â. B.; Araldi, E. . Algumas questões acerca do estudo da inteligência em sua relação com a psicologia. In: Dante Augusto Couto Barone; Ivan Jorge Boesing. (Org.). Inteligência Artificial: Diálogos entre Mentes e Máquinas. 1ed.Porto Alegre: Ledur, 2014, v. , p. 17-46.


Textos em jornais de notícias/revistas
1.
CATELAN, R. F. ; BRANDELLI, ÂNGELO COSTA . Entrelinhas CRPRS - Boas práticas psi com pessoas trans. Entrelinhas CRPRS, Porto Alegre, p. 18 - 18, 19 dez. 2017.

2.
COSTA, Â. B.; DETONI, P. . Entrelinhas CRPRS - População Trans. Entrelinhas CRPRS, p. 20 - 21, 02 abr. 2017.


Apresentações de Trabalho
1.
COSTA, A. B.; DETONI, P. . Identidade de gênero e visibilidade trans. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).


Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
COSTA, Â. B.. TV Câmara - O que pensam os jovens gaúchos. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

2.
COSTA, A. B.. #VozdaGalera discute identidade de gênero. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

3.
COSTA, ANGELO B.. Pesquisa alerta sobre a saúde de pessoas trans. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

4.
COSTA, A. B.. Dia da visibilidade trans. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

5.
COSTA, A. B.. Saúde da população trans. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

6.
COSTA, ANGELO B.. Gênero e violência. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

7.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. Entrevista sobre 'cura gay'. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

8.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA. Dezembro Vermelho. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).


Redes sociais, websites e blogs
1.
BRANDELLI, ÂNGELO COSTA; DETONI, P. . O papel da Psicologia no processo transexualizador - CRPRS. 2017; Tema: Transexualiadade. (Rede social).

2.
COSTA, Â. B.. Dia do Orgulho LGBT - CRPRS. 2017; Tema: Psicologia e População LGBT. (Rede social).



Outras informações relevantes


Atua como coordenador de projeto financiado pelo edital MCTIC / CNPQ Universal 2016 e do Auxílio Recém Doutor/ARD-FAPERGS (2017/1).Atuou como colaborador nos projetos financiados pelos seguintes editais: MCTI/CNPq Nº 14/2012 - Universal; CNPq Nº 14/2011 - Universal; MCTI/CNPq Nº 14/2013 - Universal; MCTI /CNPq /MEC/CAPES Nº 18/2012 - Ciências Humanas, Sociais e Sociais Aplicadas.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 17/12/2018 às 13:02:19