Maria Regina Maroun

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/0120526010734047
  • Última atualização do currículo em 08/12/2017


Graduada em Engenharia Mecânica pela UFRJ (1980), Mestre (2007), Doutora (2013) e atualmente Pós-Doutoranda (2016) em Planejamento Energético, com ênfase em Planejamento Ambiental, pelo PPE/COPPE/UFRJ. Desenvolve Estudos e Projetos de Pesquisa (desde 2005) na área de Sustentabilidade de Biocombustíveis, Agricultura Familiar, Adaptação e Mitigação das Mudanças Climáticas, Avaliação Ambiental Estratégica (AAE) e Transporte (Centro Clima / LIMA/PPE/COPPE/UFRJ). Paralelamente, trabalha há mais de 20 anos no Terceiro Setor, atualmente como voluntária, diretora e responsável técnica por Projetos Socioambientais da OSCIP Água Doce-Serviços Populares, desenvolvidos em Petrópolis e na Baixada Fluminense (RJ). Tem experiência profissional de 11 anos em Consultoria de Projetos de Usinas Hidrelétricas, com ênfase nas áreas de equipamentos hidromecânicos, movimentação de carga e sistemas auxiliares. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Maria Regina Maroun
Nome em citações bibliográficas
MAROUN, M. R.;MAROUN, MARIA REGINA

Endereço


Endereço Profissional
COPPE/UFRJ - Laboratório Interdisciplinar de Meio Ambiente.
Centro de Tecnologia, Bloco I2000, sala 208
Cidade Universitária
21945970 - Rio de Janeiro, RJ - Brasil
Telefone: (021) 25628805
Fax: (021) 25628805
URL da Homepage: www.lima.coppe.ufrj.br


Formação acadêmica/titulação


2008 - 2013
Doutorado em Planejamento Energético.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Título: A Produção Integrada de Etanol e Alimentos por Agricultores Familiares como uma Oportunidade para o Desenvolvimento Rural Sustentável do Rio Grande do Sul, Ano de obtenção: 2013.
Orientador: Emilio Lèbre la Rovere.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: Agricultura Familiar; Microdestilarias de Etanol de Cana; Produção Integrada de Energia e Alimentos; Desenvolvimento Rural Sustentável.
Grande área: Outros
Grande Área: Engenharias / Área: Engenharia de Energia / Subárea: Sustentabilidade de Biocombustíveis.
2004 - 2007
Mestrado em Planejamento Energético.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Título: Adaptação às Mudanças Climáticas: Uma Proposta de Documento de Concepção de Projeto (DCP) no âmbito do Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL),Ano de Obtenção: 2007.
Orientador: Emilio Lèbre La Rovere.
Palavras-chave: Mudanças Climáticas; Adaptação; Documento de Concepção de Projeto.
Grande área: Outros
Setores de atividade: Desenvolvimento Rural; Produtos e Serviços Voltados Para A Defesa e Proteção do Meio Ambiente, Incluindo O Desenvolvimento Sustentado.
1976 - 1980
Graduação em Engenharia Mecânica.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Título: Evaporador-Separador de Óleo de Soja movido a Energia Solar.
Orientador: Cirus Macedo Hackenberg.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.


Pós-doutorado


2016
Pós-Doutorado.
PPE/COPPE/UFRJ - Programa de Planejamento Energético, PPE/COPPE/UFRJ, Brasil.
Grande área: Engenharias


Atuação Profissional



COPPE/Universidade Federal do Rio de Janeiro, COPPE/UFRJ, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - Atual
Vínculo: Colaboradora, Enquadramento Funcional: Pesquisadora, Carga horária: 20

Atividades

11/2005 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Laboratório Interdiscipilnar de Meio Ambiente - LIMA/PPE/COPPE/UFRJ, .


Água Doce Serviços Populares, ÁGUA DOCE, Brasil.
Vínculo institucional

2001 - Atual
Vínculo: Sócia-Fundadora, Enquadramento Funcional: Responsável Técnica de Projetos, Carga horária: 20
Outras informações
Gestão da organização, captação e gerenciamento de recursos financeiros (nacionais e europeus), concepção e execução de diversos projetos de aparelhos socioambientais e outras iniciativas de educação ambiental, em municípios da Baixada Fluminense, RJ (Magé, Caxias, Belford Roxo, Nova Iguaçu, São Gonçalo).


SEOP - Serviço de Educação e Organização Popular, SEOP, Brasil.
Vínculo institucional

2000 - 2001
Vínculo: Sócio, Enquadramento Funcional: Responsável Técnica de Projetos, Carga horária: 20
Outras informações
Concepção, execução e acompanhamento técnico de diversos projetos de aparelhos sociais e de educação popular em diversas comunidades de Petrópolis e da Baixada Fluminense (RJ).


OIA - O Instituto Ambiental, OIA, Brasil.
Vínculo institucional

2000 - 2001
Vínculo: Colaboradora, Enquadramento Funcional: Coordenação Técnica, Carga horária: 20
Outras informações
Implantação e acompanhamento de projetos socioambientais em comunidades atendidas pelo SEOP de Petrópolis e da Baixada Fluminense, RJ (biodigestores, hortas e educação ambiental).


FUNIVALE - Associação Pró-Fundação Universitária do Vale, FUNIVALE, Brasil.
Vínculo institucional

1993 - 1999
Vínculo: Sócia, Enquadramento Funcional: Responsável Técnica de Projetos, Carga horária: 40
Outras informações
Gestão da organização, concepção, captação e gerenciamento de recursos financeiros (nacionais e europeus) e acompanhamento técnico de diversas iniciativas e projetos socioambientais da ONG, em São Gonçalo do Rio das Pedras e outros municípios do Vale do Jequitinhonha (MG).


MDK-Engenharia de Projetos, MDK, Brasil.
Vínculo institucional

1989 - 1992
Vínculo: Profissional Liberal, Enquadramento Funcional: Engenheira de Projetos, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Usina Hidrelétrica Ilha dos Pombos (LIGHT): estudos, projetos de viabilidade e projeto básico da reforma da usina; Usina Hidrelétrica Fontes Nova e de Vigário (LIGHT): testes para ensaio por ultra-som do Alimentador 1, Adutora A (F. Nova) e Condutos Forçados (Vigário); Compensador Síncrono da Subestação de Terezina (CHESF): memorial de cálculo do sistema de ar condicionado e exaustão da usina.


ENGE-RIO, Engenharia e Consultoria S.A., ENGE-RIO, Brasil.
Vínculo institucional

1987 - 1989
Vínculo: Profissional Liberal, Enquadramento Funcional: Engenheira de Projetos, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Usina Hidrelétrica de Balbina (ELETRONORTE): projeto de adutora de 1000 m para abastecimento de água bruta das Estações de Piscicultura e Criação de Peixe-Boi (fluxograma, memorial de cálculo e especificações dos equipamentos); Usina Hidrelétrica de Furnas (FURNAS): cálculo dos reforços dos stop-logs do Vertedouro e verificação de documentos do fabricante das comportas segmento reforçadas; Sistema de Abastecimento de Água da Fábrica da ARCEL (ARACRUZ CELULOSE S.A.): estudos e projetos básicos da reforma do sistema, elaboração das especificações técnicas para licitação e análise técnica das propostas para fornecimento dos equipamentos; elaboração dos documentos básicos para licitação da montagem dos equipamentos hidromecânicos; Usina Hidrelétrica de Porteira (ELETRONORTE); pré-dimensionamento de todos os equipamentos hidromecânicos da usina (projeto básico).


ENGEVIX ? Estudos e Projetos de Engenharia, ENGEVIX, Brasil.
Vínculo institucional

1981 - 1986
Vínculo: Profissional Liberal, Enquadramento Funcional: Engenheira de Projetos, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
1. Usina Hidrelétrica de Tucuruí (ELETRONORTE): verificação de memoriais de cálculo e desenhos de detalhamento de fornecedores e elaboração de relatórios técnicos (equipamentos hidromecânicos), dimensionamento e projeto de estruturas metálicas, previsão e controle dos materiais do projeto de ventilação e ar condicionado, análise técnica de propostas de fornecedores, verificação de documentos do fabricante e elaboração de pareceres técnicos de equipamentos e instrumentos relativos aos sistemas auxiliares; 2. Usina Hidrelétrica de ITAIPU (ITAIPU BINACIONAL): verificação de desenhos do frabicante do stop-log e comportas segmento; 3. Usina Hidrelétrica de Itá: estudos e projetos de viabilidade do sistema de ar condicionado, ventilação e exaustão; 4. Empreendimento para construção no Torguá e Reduc ? COTER (2a Unidade de Processamento da Gás Natural ? REDUC (PETROBRÁS - SEGEN): acompanhamento e controle de propostas de fabricantes, bem como dos respectivos pareceres técnicos; acompanhamento e controle dos documentos e desenhos de fabricantes; acompanhamento do take-off final de material, bem como dos processos de compra.



Linhas de pesquisa


1.
Mudanças Climáticas
2.
Sustentabilidade de Biocombustíveis
3.
Agricultura Familiar
4.
Transporte


Projetos de pesquisa


2016 - Atual
Análise das Perspectivas de Atingimento das Metas de Redução das Emissões de Gases de Efeito Estufa da Cidade do Rio de Janeiro em 2016.
Descrição: Responsável pelo Setor de Transporte do Estudo. Estimativa das emissões evitadas pelos modais BRT (TransOeste, TransCarioca, TransOlímpica e previsão do TransBrasil), BRS (Copacabana, Ipanema/Leblon e Centro), VLT (Linhas 1 e 2), Metrô (Linha Jardim Oceânico e 19 novos carros da Linha 2), Programa de Manutenção de Veículos Leves e Ciclovias..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2014 - Atual
REAVALIAÇÃO AMBIENTAL ESTRATÉGICA DA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DA BAÍA DE GUANABARA E REGIÃO DO ENTORNO DO COMPERJ
Descrição: PPE-18618 - Atualização da AAE do COMPERJ..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.


Revisor de periódico


2013 - Atual
Periódico: Série Documentos da Embrapa
2014 - Atual
Periódico: African Journal of Agricultural Research


Áreas de atuação


1.
Grande área: Outros / Área: Ciências Ambientais.
2.
Grande área: Outros / Área: Ciências Ambientais / Subárea: Mudanças Climáticas: Vulnerabilidade, Adaptação e Mitigação.
3.
Grande área: Engenharias / Área: Engenharia de Transportes / Subárea: Mitigação no Transporte Público e de Cargas.
4.
Grande área: Outros / Área: Ciências Ambientais / Subárea: Avaliação Ambiental Estratégica.
5.
Grande área: Outros / Área: Ciências Ambientais / Subárea: Sociologia Rural.
6.
Grande área: Outros / Área: Ciências Ambientais / Subárea: Educação Socioambiental.


Idiomas


Francês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Pouco.
Italiano
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Pouco.
Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.
Alemão
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Razoavelmente.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
MAROUN, MARIA REGINA2014 MAROUN, MARIA REGINA; LA ROVERE, EMILIO LÈBRE . Ethanol and food production by family smallholdings in rural Brazil: Economic and socio-environmental analysis of micro distilleries in the State of Rio Grande do Sul. Biomass & Bioenergy, v. 63, p. 140-155, 2014.

2.
Obermaier, Martin2014Obermaier, Martin ; CESANO, D. ; CORRAL, T. ; MAROUN, M. R. ; ROVERE, E. L. L. ; BARATA, M. ; Wachsmann, Ulrike ; PFLIEGNER, K. . Dryland Adaptation in Northeast Brazil: Lessons from a community-based pilot project. Field Actions Science Reports, v. 7, p. 1, 2014.

3.
SIMOES, A.2010 SIMOES, A. ; KLIGERMAN, D. ; ROVERE, E. L. ; MAROUN, M. R. ; BARATA, M. ; OBERMAIER, M. . Enhancing adaptive capacity to climate change: The case of smallholder farmers in the Brazilian semi-arid region.. Environmental Science & Policy, v. 13, p. 801, 2010.

Capítulos de livros publicados
1.
CAVALCANTE, A. J. B. B. D. ; MAROUN, M. R. ; WILLS, W. . Impactos das Barragens da Bacia do Rio São Francisco-BR na sua Foz: Recomendações à Luz da Transposição e dos Cenários Climáticos. In: Marta Foeppel Ribeiro; Marcos Aurélio Vasconcelos de Freitas; Luiz Pinguelli Rosa. (Org.). Vulnerabilidade e Ações de Adaptação dos Recursos Hídricos às Mudanças Climáticas no Brasil. 1a.ed.Rio de Janeiro: Interciência, 2014, v. 3, p. 101-122.

2.
VALLE, C. ; ROVERE, E. L. ; MAROUN, M. R. . Instrumentos Econômicos e Mudanças Climáticas: Oportunidades para a Amazônia.. In: Alexandre Almir Ferreira Rivas; Carlos Edwar de Carvalho Freitas; Renata Reis Mourão. (Org.). Valoração e Instrumentos Econômicos Aplicados ao Meio Ambiente: Alternativas para Proteger a Amazônia.. 199ed.Manaus: Manaus, 2008, v. I, p. 129-144.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
OBERMAIER, M. ; MAROUN, M. R. ; KLIGERMAN, D. ; ROVERE, E. L. ; CESANO, D. ; CORRAL, T. ; WACHSMANN, U ; SCHALLER, M. ; HAIN, B. . Adaptation to Climate Change in Brazil: The Pintadas Pilot Project and Multiplication of Best Practice Examples through Dissemination and Communication Networks. In: RIO 9 WORLD CLIMATE & ENERGY EVENT, 2009, Rio de Janeiro. Book of Proceedings RIO 9 World Climate & Energy Event. Alemanha: SCW Krauter, 2009. v. I. p. 185-190.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
ROVERE, E. L. ; OBERMAIER, M. ; KLIGERMAN, D. ; MAROUN, M. R. ; CESANO, D. ; CORRAL, T. . ADAPTA SERTÃO-Optimizing Use of Water Resources and Improving Access to Efficient Irrigation and Best Agricultural Practices as a Strategy to Strengthen Adaptive Capacity of Smallholder Farmers in Semi-arid Northeast Brazil Regarding Current Climate Variability and Future Climate Change. In: Segunda Conferência Internacional sobre Clima, Sustentabilidade e Desenvolvimento Sustentável em Regiões Semiáridas, 2010, Fortaleza. IISD RS resources, 2010.

Artigos aceitos para publicação
1.
OBERMAIER, M. ; CESANO, D. ; CORRAL, T. ; MAROUN, M. R. ; ROVERE, E. L. L. ; BARATA, M. ; WACHSMAN, U. ; PFLIEGNER, K. . Dryland adaptation in Northeast Brazil: lessons from a community-based pilot project.. Field Actions Science Reports, 2013.


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
KLIGERMAN, D. ; MAROUN, M. R. ; OBERMAIER, M. ; CORRAL, T. ; CESANO, D. ; ROVERE, E. L. . Rede Adapta Sertão. 2010.

2.
ROVERE, E. L. ; OBERMAIER, M. ; CESANO, D. ; CORRAL, T. ; KLIGERMAN, D. ; MAROUN, M. R. . Identification and multiplication of best-practise examples of local adaptation initiatives to climate change in Brazil through dissemination and communication networks.. 2010.

3.
KLIGERMAN, D. ; MAROUN, M. R. ; OBERMAIER, M. ; BARATA, M. ; ROVERE, E. L. . Pintadas Solar. 2009.

4.
KLIGERMAN, D. ; SIMOES, A. ; MAROUN, M. R. ; BARATA, M. . Projeto South South North 2 - Adaptação às Mudanças Climáticas. 2008.

5.
MAROUN, M. R.; NADALUTTI, F. ; ROVERE, E. L. . Pré-Projetos de cultivo de algodão orgânico para a produção de pluma (indústria têxtil) e de óleo vegetal do caroço (biodiesel) em Serra do Teixeira, Paraíba. 2008.

6.
ROVERE, E. L. ; DAVIGNON, A. ; MAROUN, M. R. . Pareceres técnicos de candidatos brasileiros ao MDL na área de Florestas e Manguezais. 2007.

7.
ROVERE, E. L. ; VALLE, C. ; MAROUN, M. R. ; AVZARADEL, A. C. . Diagnóstico sobre o Potencial de Projetos de Adaptação e Mitigação e viabilidade de implantação na Serra do Teixeira - Estado da Paraíba - Brasil. 2007.

8.
KLIGERMAN, D. ; SIMOES, A. ; BARATA, M. ; MAROUN, M. R. . Potential Adaptation Projects Report: Brazil. 2005.


Demais tipos de produção técnica
1.
ROVERE, E. L. ; CARLONI, F. B. A. ; MAROUN, M. R. . Análise das Emissões de Gases de Efeito Estufa Evitadas: Amostra de Projetos. Programa RIO CAPITAL DA ENERGIA. 2014. (Relatório de pesquisa).

2.
MAROUN, M. R.; ROVERE, E. L. . O Setor de Transporte e o Mecanismo de Desenvolvimento Limpo. Emissões Evitadas de Gases de Efeito Estufa pela Substituição de Ônibus por Barcas.. 2010. (Relatório de pesquisa).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Qualificações de Doutorado
1.
LA ROVERE, E. L.; PEREIRA JUNIOR, A. O.; MAROUN, M. R.. Participação em banca de Letícia Wittlin Machado. Desenvolvimento Resiliente às Mudanças Climáticas para Agricultura Familiar no Semiárido. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em PPE-Programa de Planejamento Energético) - COPPE/Universidade Federal do Rio de Janeiro.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Apresentação da Versão Preliminar - IPS Rio. 2016. (Seminário).

2.
Dinâmica Populacional. 2016. (Oficina).

3.
Mudança e Continuidade nas Favelas do Rio: A luta de quatro gerações pela inclusão. 2016. (Encontro).

4.
O Acordo de Paris. 2016. (Seminário).

5.
A ciência das mudanças climáticas: a interseção entre as questões ambientais e sociais. 2015. (Seminário).

6.
Construindo Cidades Resilientes: Gestão do Risco de Mudanças Climáticas para a Saúde Urbana?. Lançamento da rede Urban Climate Change Research Network (UCCRN). 2015. (Oficina).

7.
Mudanças Climáticas: O Brasil Rumo a COP de Paris. 2015. (Outra).

8.
Combustíveis alternativos para o transporte coletivo por ônibus ? desafios e oportunidades para 2016 ? 2ª Parte. 2014. (Oficina).

9.
Florestas, mitigação e adaptação às mudanças climáticas: Explorando evidências, sinergias e governança. 2014. (Oficina).

10.
1º Encontro Nacional de Enfrentamento da Desertificação (ENED). Pacto pelo Desenvolvimento Sustentável do Semi-árido. 2010. (Encontro).

11.
Adaptação às Mudanças Climáticas e Combate à Desertificação no Semi-Árido..Adaptação x Desenvolvimento Convencional em países em desenvolvimento. 2009. (Seminário).

12.
Boas Práticas de Adaptação às Mudanças Climáticas no Semi-Árido e na Amazônia.Adaptação às Mudanças Climáticas - Proposta de Documento de Concepção de Projeto (DCP) no âmbito do Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL). 2009. (Seminário).

13.
II Simpósio sobre Mudança Climática e Desertificação no Semi-Árido Brasileiro. Adaptação às Mudanças Climáticas..Adaptação às Mudanças Climáticas. 2009. (Simpósio).

14.
Mudança do Clima: Vulnerabilidade, Impactos e Adaptação - Tema: Agropecuária. 2009. (Oficina).

15.
Criação de uma plataforma tecnológica para o desenvolvimento econômico sustentável do semi-árido Brasileiro: barreiras, soluções e oportunidades. 2008. (Oficina).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 23/10/2018 às 8:30:31