Victor Coutinho Lage

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/4880243846585232
  • Última atualização do currículo em 25/10/2018


Professor do Instituto de Humanidades, Artes e Ciências Professor Milton Santos, Universidade Federal da Bahia (IHAC/UFBA) Professor do Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais (IHAC/UFBA) Docente responsável pela Área de Concentração em Relações Internacionais do Bacharelado Interdisciplinar em Humanidades (IHAC/UFBA) Coordenador do Bacharelado Interdisciplinar em Humanidades diurno e Vice-coordenador do Bacharelado Intedisciplinar em Humanidades noturno (IHAC/UFBA) Doutor pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, no Programa de Pós-graduação do Instituto de Relações Internacionais (IRI/PUC-Rio), com doutorado-sanduíche na Universidade de Victoria (Canadá). Possui graduação em Relações Internacionais pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (2004-2008) e mestrado em Relações Internacionais pela PUC-Rio. Membro da Rede Interinstitucional de Pesquisas e Estudos sobre Colonialidades e Política Internacional (https://redecolonialidades.wordpress.com/integrantes-da-rede/); do Grupo de Pesquisa Laboratório Interdisciplinar de Estudos em Relações Internacionais (Lieri), da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro; do Grupo de Pesquisa Teorizando as Relações Internacionais, composto por docentes de várias universidades do país; e do Grupo de Pesquisa LABMUNDO (UFBA). Pensa, principalmente, a partir dos seguintes campos de conhecimento: filosofia moderna e contemporânea; teorias de Relações Internacionais; teoria e filosofia política contemporâneas; conceitos de modernidade e contemporaneidade; "interpretações do Brasil"; e modernidade e modernização no Brasil. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Victor Coutinho Lage
Nome em citações bibliográficas
LAGE, Victor Coutinho

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal da Bahia, Instituto de Humanidades, Artes e Ciências Professor Milton Santos (IHAC).
Rua Barão de Jeremoabo
Ondina
40170115 - Salvador, BA - Brasil
Telefone: (71) 32836788


Formação acadêmica/titulação


2011 - 2016
Doutorado em Relações Internacionais.
Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio, Brasil.
com período sanduíche em University of Victoria (Orientador: Scott Watson).
Título: Interpretations of Brazil, Contemporary (De)Formations, Ano de obtenção: 2016.
Orientador: R.B.J. Walker.
Bolsista do(a): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ, FAPERJ, Brasil.
Palavras-chave: Modernidade; Interpretações do Brasil; Pensamento social-político no Brasil; Formação do Brasil; Contemporaneidade.
2009 - 2011
Mestrado em Relações Internacionais.
Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-RJ, Brasil.
Título: Política: Produção de Fronteiras, Limites e Subjetividades,Ano de Obtenção: 2011.
Orientador: João Franklin Abelardo Pontes Nogueira.
Bolsista do(a): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ, FAPERJ, Brasil.
2004 - 2008
Graduação em Relações Internacionais.
Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, PUC Minas, Brasil.
Título: Redefinindo o Espaço Internacional: Agentes, Estruturas e Identidades no Conflito de Israel.
Orientador: Eduardo Soares Neves Silva.




Formação Complementar


2015 - 2015
International Political Sociology Winter School. (Carga horária: 60h).
Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio, Brasil.
2014 - 2014
Poéticas do Menos (Arte Brasileira Moderna e Contemporânea). (Carga horária: 20h).
Instituto Moreira Salles, IMS, Brasil.


Atuação Profissional



Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2017
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor horista, Carga horária: 12

Vínculo institucional

2015 - 2017
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Coordenação Adjunta da Graduação em RI

Vínculo institucional

2011 - 2017
Vínculo: Pesquisador, Enquadramento Funcional: Pesquisador

Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor horista, Carga horária: 20

Atividades

02/2017 - 07/2017
Ensino, Relações Internacionais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Interpretações do Brasil
Métodos e Técnicas em Relações Internacionais
Monografia I
07/2015 - 07/2017
Direção e administração, Instituto de Relações Internacionais, .

Cargo ou função
Coordenação Adjunta da Graduação.
08/2016 - 12/2016
Ensino, Relações Internacionais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Interpretações do Brasil: Modernidades Brasileiras
08/2016 - 12/2016
Ensino, Relações Internacionais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Métodos e Técnicas em Relações Internacionais
Monografia I
2/2015 - 07/2016
Ensino, Relações Internacionais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Fundamentos Teóricos das Relações Internacionais II
Métodos e Técnicas de Pesquisa em Relações Internacionais
Monografia I
08/2015 - 12/2015
Ensino, Relações Internacionais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Fundamentos Teóricos das Relações Internacionais II
Métodos e Técnicas de Pesquisa em Relações Internacionais
Monografia I
05/2015 - 12/2015
Ensino, Relações Internacionais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Métodos e Técnicas em Relações Internacionais
Monografia I
2/2015 - 07/2015
Ensino, Relações Internacionais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Modernidades Brasileiras
02/2015 - 07/2015
Ensino, Relações Internacionais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Técnicas de Pesquisa em Relações Internacionais
08/2014 - 12/2014
Ensino, Relações Internacionais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Fundamentos Teóricos das Relações Internacionais II
02/2013 - 07/2013
Ensino, Relações Internacionais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Teorias Contemporâneas das Relações Internacionais II
08/2012 - 12/2012
Estágios , Instituto de Relações Internacionais, .

Estágio realizado
Estágio docência em "Teorias Contemporâneas das Relações Internacionais II".
08/2010 - 12/2010
Estágios , Instituto de Relações Internacionais, .

Estágio realizado
Estágio Docência em "Teoria Política Internacional".
02/2010 - 07/2010
Estágios , Instituto de Relações Internacionais, .

Estágio realizado
Estágio docência em "Teorias Contemporâneas das Relações Internacionais I".

Fundação Getúlio Vargas, FGV, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2017
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor horista, Carga horária: 4

Atividades

01/2017 - 07/2017
Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Segurança Internacional
08/2016 - 12/2016
Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Introdução à Política Internacional
01/2016 - 07/2016
Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Temas Contemporâneos da Política Global
01/2016 - 02/2016
Ensino, Relações Internacionais, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Análise da Política Internacional
08/2015 - 12/2015
Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Introdução à Política Internacional
2/2015 - 07/2015
Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociedade e Política Contemporâneas em Perspectiva Global

Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, PUC Minas, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - 2008
Vínculo: Assistente-Bolsista, Enquadramento Funcional: Projeto de Iniciação Científica - FIP
Outras informações
Como validar o que podemos saber? O sentido do debate meta-teórico em Relações Internacionais e o lugar da antilogia nas auto-imagens da disciplina. Descrição: O problema que este projeto procura enfrentar situa-se no quadro epistemológico das Relações Internacionais e orienta-se retrospectivamente: trata a série histórica de debates a partir do presente, isto é, a partir do debate meta-teórico contemporâneo, por vezes também chamado de interparadigmático ou debate pós-positivista . Sucintamente, o projeto propõe a suspensão da ênfase na ontologia das Relações Internacionais e o enfoque em sua epistemologia. A hipótese liminar é a de que a contraposição estrita entre correntes teóricas das Relações Internacionais pode ser entendida a partir da figura retórica da antilogia: o princípio de que a qualquer argumento se opõe outro de igual força, se tomado como uma curiosa regra de ouro da disciplina, forneceu o espaço para o desenvolvimento como contínua reconstrução de todos os discursos teóricos do campo e a formação de seu estoque histórico de auto-imagens. Contemporaneamente, a partir do momento em que se abre o espaço para um debate que se faz além das teorias, passa a ser possível a redescrição das mesmas e, finalmente, o debate acerca de seus pressupostos. Em outros termos, a emergência do debate meta-teórico põe em suspensão a regra da antilogia e permite a demarcação do campo das Relações Internacionais. É a essa tarefa, ausente na literatura, que este projeto se lança.. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Graduação ( 1) - Victor Coutinbho Lage / Mestrado acadêmico ( 1) . Integrantes: Eduardo Soares Neves Silva - Coordenador. Finaciador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio finaceiro / Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais - Bolsa.Número de orientações: 2 .


Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

08/2018 - Atual
Direção e administração, Instituto de Humanidades, Artes e Ciências Professor Milton Santos (IHAC), .

Cargo ou função
Docente responsável pela Área de Concentração em Relações Internacionais do Bacharelado Interdisciplinar em Humanidades.
08/2018 - Atual
Ensino, Interdisciplinar em Humanidades, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Estudos sobre a Contemporaneidade II
03/2018 - Atual
Direção e administração, Instituto de Humanidades, Artes e Ciências Professor Milton Santos (IHAC), .

Cargo ou função
Coordenação do Bacharelado Interdisciplinar em Humanidades Diurno e Vice-coordenação do Bacharelado Interdisciplinar em Humanidades Noturno.
03/2018 - 08/2018
Ensino, Relações Internacionais, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Teoria de Relações Internacionais
03/2018 - 08/2018
Ensino, Interdisciplinar em Humanidades, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Interseccionalidade, política e produção de conhecimento
10/2017 - 02/2018
Ensino, Interdisciplinar em Humanidades, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Estudos da Contemporaneidade II
Teorias de Relações Internacionais
07/2017 - 09/2017
Ensino, Interdisciplinar em Humanidades, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Oficina de Textos em Humanidades (Turma 04)
Oficina de Textos em Humanidades (Turma 05)
07/2017 - 09/2017
Ensino, Relações Internacionais, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Teoria de Relações Internacionais


Projetos de pesquisa


2018 - Atual
Interpretações do Brasil: raça, classe e gênero em perspectiva global
Descrição: O primeiro eixo discute a centralidade das ideias de "nação" e de "modernização" nas "interpretações do Brasil" - expressão que dá nome a um conjunto heterogêneo de esforços de interpretar o país, indo desde clássicos como Raízes do Brasil ou Casa Grande & Senzala a movimentos culturais e artísticos como a tropicália. De maneira geral, as "interpretações do Brasil" podem ser pensadas não apenas como textos que, organizados por aquelas ideias, mas, ao mesmo tempo, como textos que expõem diferentes críticas à própria noção de modernização em seu caráter global e ao nacionalismo metodológico ainda predominante em muitos esforços contemporâneos (não somente brasileiros) de teorização. O projeto busca avançar nessa direção no primeiro eixo. No segundo eixo, o objetivo é propor uma reinterpretação das "interpretações do Brasil" a partir de questionamentos interseccionais - especialmente, de raça, classe e gênero. Embora tenham repercutido com forte impacto nos movimentos sociais, feministas e ligados a questão racial, as questões de raça e gênero ainda se mostram pouco exploradas na literatura sobre as "interpretações do Brasil". Nesse aspecto, uma retomada de Abdias do Nascimento e Lélia González se mostra frutífera, visto que ambos se engajaram diretamente com pensadores clássicos, apontando seu silêncio sobre raça e gênero, ou mesmo a reprodução do racismo e machismo nesses textos. Tendo isso em vista, o segundo eixo do projeto se dedica exatamente a essa releitura. A pergunta de pesquisa do primeiro eixo: como se dá a relação entre o interno e o externo no processo formativo brasileiro, entendido à luz da produção global da desigualdade? A pergunta de pesquisa do segundo eixo: como as questões de raça, classe e gênero atravessam a formação brasileira entendida pelo ângulo da desigualdade produzida globalmente, isto é, produzida na relação entre o interno e o externo?.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Victor Coutinho Lage - Coordenador / Raquel Conceição Santos - Integrante.
2017 - Atual
Dupla exceção, duplo confinamento
Descrição: Este projeto tem dois eixos centrais e interrelacionados. No primeiro, estuda-se o conceito de "exceção", com a finalidade de entender não apenas como mecanismos de exceção atuam nos estratos subalternizados da população, como apontam inúmeros estudos que dialogam criticamente com a obra de Giorgio Agamben, mas também como mecanismos de exceção atuam nos estratos privilegiados, por exemplo através de legislações fiscais ou ambientais de exceção que garantem benefícios a grupos sociais no topo da reprodução capitalista. Tem-se, assim, uma dupla exceção. No segundo eixo, o objetivo é entender como o aumento da desigualdade nas últimas décadas vem acompanhado de rearticulações das formas de convivência, que têm sido cada vez mais marcadas por dois tipos de confinamento. Para os estratos subalternizados, o confinamento opera através de formas de gestão da população, controle de territórios projetos de pacificação, por exemplo através do que Stephen Graham chama de "urbanismo militar". Já os estratos privilegiados têm cada vez mais buscado formas de isolamento no que Christian Dunker chamou de "lógica do condomínio" conformando vidas autocentradas que buscam se distancia do outro, considerado uma ameaça. A conexão entre os dois eixos leva à necessidade de uma problematização da política contemporânea que vá além da questão material da desigualdade. Além do circuito de bens materiais, é preciso entender a produção de subjetividades através do que Vladimir Safatle chamou de "circuito dos afetos" e, poderíamos adicionar, "circuito dos desejos". A atenção à articulação entre as dimensões material e não-material na produção global da desigualdade pode levar a uma interpretação mais produtiva do duplo confinamento e da dupla exceção, assim como pode ajudar a entender formas de resistência a esse processo..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2017 - Atual
A nova razão do mundo e a formação brasileira
Descrição: O projeto tem dois eixos principais de estudo. De um lado, visa interpretar a rearticulação de nexos globais da política contemporânea sob o prisma da produção de subjetividades, em especial através das concepções de "capital humano", "empreendedorismo" e "estado penal". De outro lado, o projeto tem a preocupação de entender como essas concepções se articulam com as especificidades do processo formativo do Brasil. Ou seja, se o primeiro foco está voltado para elementos gerais do que Dardot e Laval chamaram de "a nova razão do mundo"; o segundo foco se relaciona com o anterior na busca por uma interpretação mais detida de como essa "razão do mundo" estabelece nexos com a formação brasileira. Mais precisamente, pergunta-se, por exemplo, como a ascensão do estado penal, profundamente racializada, pode ser entendida a partir de um país marcado pela autoimagem de uma "democracia racial"; ou pelo que Lélia González chamou de "racismo por denegação" Ou então, como as noções de empreendedorismo e capital humano são avançadas através da reprodução de formas de patrimonialista, de relação entre privado e público. Para a interpretação de como os dois eixos do estudo se articulam, o projeto recorrerá ao entendimento das relações interseccionais entre raça, classe e gênero, o que será feito principalmente por meio de abordagens centradas na discussão sobre reconhecimento e redistribuição, com viés feminista, pós-colonial, descolonial, neogramisciano e foucaultiano. Essa discussão também levará à identificação de possíveis formas de resistência no Brasil à nova razão do mundo..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2017 - Atual
Democracia racial, lusotropicalismo e história da política externa brasileira
Descrição: O projeto busca investigar a relação entre "democracia racial" e "lusotropicalismo" na política externa brasileira no século XX. A concepção de "democracia racial", associada a Gilberto Freyre, tem sido, desde os anos 1930, uma das mais marcantes na autoimagem da formação da nacionalidade brasileira. A ideia também serviu de pano de fundo para um projeto desenvolvido pela UNESCO na década de 1950, como parte da busca por outras formas de convívio entre as raças que não reproduzisse o ocorrido na primeira metade do século XX na Europa, nos eventos que culminaram na segunda guerra mundial. Nesse período, GIlberto Freyre também manteve relações com o governo de Salazar, em Portugal, em especial através do que chamou de "lusotropicalismo", visão de mundo presente na justificação do império português no período. "Democracia racial" e "lusotropicalismo" foram elementos importantes da política externa brasileira na segunda metade do século XX, inclusive em sua relação com Portugal e com as colônias portuguesas no continente africano..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2016 - 2017
Brazilian Nuclear Policy
Descrição: The changes to security governance mechanisms in the nuclear field which have been taking place since the end of the Cold War and the increasing interest in nuclear technology, nuclear energy development and regional security demand close attention to the role played by Brazil in the global governance of nuclear technology. Thus this project aims to produce knowledge and debate about the relevant actors and processes that determine the country's participation in these mechanisms. It also aims to map the positions in dispute within the domestic realm regarding Brazilian Nuclear Policy, focusing on the arguments advanced by the relevant actors..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2014 - 2016
Latin America and Regional Governance of the Nuclear Sphere
Descrição: The changes to security governance mechanisms in the nuclear field which have been taking place since the end of the Cold War and the increasing interest in nuclear technology, nuclear energy development and regional security demand close attention to the role played by Latin America in the global governance of nuclear technology. Thus this project aims to produce knowledge and debate about the relevant actors and processes that determine the region´s participation in these mechanisms. The plans in the nuclear field for the countries of the region and the positions adopted regarding existing governance mechanisms are under scrutiny, putting the region in a category where safety and security issues are at stake..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2014 - Atual
O Brasil na Cooperação Sul-Sul: América do Sul, África e BRICS
Descrição: Pesquisa em rede com pesquisadores de três universidades ? UFBa- UCSAL-UNEB e com três coordenadores institucionais, sob a coordenação central na UFBA. O campo das relações internacionais tem sido marcado, desde seu advento, pela dualidade cooperação versus conflito. A questão de fundo que acompanha essa área de estudo pode ser sintetizada na seguinte pergunta: dadas as condições específicas do ambiente internacional, marcado pela ausência de um Estado e de um governo comum, em que medida os Estados podem cooperar? O interesse deste estudo está voltado especificamente para a posição do Brasil nesse cenário, isto porque há uma lacuna no conhecimento a respeito do crescimento das atividades de cooperação brasileira no exterior, o que tem apontado para a necessidade de maior sistematização e reflexão acerca do tema no país. Diferente daquela cooperação praticada pelos países do Norte, sob a regulamentação da OCDE, existem ainda no Brasil lacunas quanto orientações políticas oficiais acerca dos objetivos, prioridades e critérios de distribuição (temática, geográfica ou temporal) dos recursos para a cooperação para o desenvolvimento internacional.
 Sabe-se que uma característica da cooperação brasileira é a natureza segmentada do quadro institucional. A cooperação brasileira desenvolveu-se ao longo do tempo de forma descentralizada, com mais de uma centena de instituições brasileiras do governo federal, operando e disponibilizando expertise em setores diversos, de acordo com as demandas de países em desenvolvimento. Tendo em vista responder à complexidade temática e territorial deste estudo, o projetos esta concebido a partir de quatro eixos: (1) Contempla estudos sobre relações de cooperação na América do Sul. Visa analisar a inserção da América Latina no contexto das transformações da política internacional pós-1990; (2) Trata das relações de cooperação do Brasil com a África. Propõe estudar diversas políticas da diplomacia brasileira nas últimas décadas sobre a relação do país com aquele continente. (
3) Contempla as relações Brasil, Rússia, China, Índia e África do Sul - BRICS, visando a produzir conhecimentos sobre uma articulação geopolítica de relevância crescent, tendo por foco a educação; 
(4) Contempla o estudo da atuação dos países emergentes em organizações internacionais, especialmente a Organização das Nações Unidas. Propõe pesquisar as negociações, deliberações e agendas da ONU no plano multilateral das temáticas dos direitos humanos e meio ambiente. 
Os quatro eixos permitem uma integração teórica e metodológica para construir um conhecimento mais sistemático e analítico sobre a capacidade de interação do Brasil com atores internacionais tão diversos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2012 - 2013
Brazilian Nuclear Policy
Descrição: This project aims to produce knowledge and debate about the relevant actors and processes that determine the country's participation in these mechanisms. It also aims to map the positions in dispute within the domestic realm regarding Brazilian Nuclear Policy, focusing on the arguments advanced by the relevant actors.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2011 - 2016
BRICS Policy Center
Descrição: Centro para estudos dos BRICS - Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Projetos de extensão


2018 - 2018
Interseccionalidade, política e produção de conhecimento
Descrição: O projeto de extensão se propõe a discutir o conceito de interseccionalidade, os tipos de pesquisa que vêm sendo desenvolvidas na universidade sobre interseccionalidade e formas participativas de produção de conhecimento. Com isso, seu compromisso social se liga a: (a) um fortalecimento conceitual para a interpretação da sociedade contemporânea; (b) uma formação epistemológica e metodológica através da prática de pesquisas participativas; e (c) a uma aproximação entre discentes da UFBA e movimentos da sociedade civil (mais especificamente, o Sindicato de Trabalhadores Domésticos do Estado da Bahia - Sindoméstico e coletivos culturais do bairro de Nordeste de Amaralina organizados pela sua Associação de Blocos Carnavalescos ), com o intuito de se pensar a diversidade das formas de produção de conhecimento. O conjunto dos objetivos ligados ao compromisso social da ACCS inclui, portanto, as seguintes dimensões da formação acadêmica (e conceitual) das alunos e dos alunos: (a) reflexão interseccional, com foco em questões de raça, classe, gênero e sexualidade; (b) conhecimento de projetos de pesquisa na universidade que abarcam a dimensão da interseccionalidade; (c) estudo e engajamento político-social a partir de reflexões sobre pesquisa participativa; (d) reflexão sobre a relação entre a universidade e a sociedade nas diversas formas de produção de conhecimento. Além disso, a ACCS também pretende mediar a aproximação do Sindoméstico com discentes do curso de Serviço Social, seguindo uma demanda da própria direção do Sindoméstico, que relatou a necessidade de apoio por pessoas do Serviço Social para atividades cotidianas. Assim, a ACCS pretende, juntamente com o Sindoméstico, possibilitar vagas para voluntariado no próprio Sindoméstico. Com relação à Associação de Blocos Carnavalescos de Nordeste de Amaralina - Circuito Mestre Bimba, a ACCS também pretende mediar sua demanda por maior conhecimento sobre a movimentação econômica durante o carnaval com núcleos de pesquisa e pesquisadores da universidade que possam ajudá-la a coletar dados sobre o assunto..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (36) .
Integrantes: Victor Coutinho Lage - Coordenador / Sue Iamamoto - Integrante.Financiador(es): Universidade Federal da Bahia - Auxílio financeiro.
2016 - 2017
Programa de Ensino Tutorial - IRI, PUC-Rio
Descrição: Projeto de extensão e ensino. O PET é um programa financiado pela Secretaria de Educação Superior do Ministério da Educação (SESu) cujo objetivo geral é promover a formação ampla e de qualidade dos alunos de graduação que o integram, de modo a estimular a melhoria do ensino de graduação e oferecer uma formação acadêmica de excelente nível, que qualifique seus participantes, científica e criticamente, para atuação acadêmica e/ou profissional futuras. O PET/IRI, intitulado 'BRASIL GLOBAL': DESAFIOS DA INSERÇÃO INTERNACIONAL BRASILEIRA EM UM MUNDO EM TRANSFORMAÇÃO, tem como objetivo formar alunos com capacidade crítica para análise de temas e problemas centrais ao processo de inserção internacional do Brasil. Visa contribuir para implementação e consolidação de novos métodos de ensino-aprendizagem vinculados ao programa de desenvolvimento curricular do IRI. Serão desenvolvidas atividades de ensino, pesquisa e extensão nos eixos prioritários: a) Instituições e Governança ? participação brasileira na nova arquitetura do sistema internacional, 2) Desenvolvimento e Cooperação ? agenda de desenvolvimento internacional brasileira, sobretudo, nas estratégias de cooperação Sul-Sul e 3) Plataforma de Direitos e Temas Sociais, com ênfase para posição brasileira sobre direitos humanos, direito humanitário e temática migratória..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (17) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Victor Coutinho Lage - Integrante / Carolina Moulin - Coordenador / Jana Tabak - Integrante / Bruno Magalhães - Integrante / André Zuzarte - Integrante.


Revisor de periódico


2012 - Atual
Periódico: Cadernos de Relações Internacionais
2015 - Atual
Periódico: Contexto Internacional (PUCRJ. Impresso)
2016 - Atual
Periódico: Carta Internacional (USP)
2016 - Atual
Periódico: International Political Sociology
2017 - Atual
Periódico: Estudos Internacionais
2017 - Atual
Periódico: Revista Brasileira de Política Internacional (Impresso)
2017 - Atual
Periódico: Cadernos do CRH (UFBA)
2018 - 2018
Periódico: REVISTA BRASILEIRA DE SOCIOLOGIA
2018 - Atual
Periódico: DADOS - REVISTA DE CIÊNCIAS SOCIAIS


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.
Francês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Bem.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Alemão
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.


Prêmios e títulos


2017
Professor homenageado do curso de Relações Internacionais da PUC-Rio, 2017.1, PUC-Rio.
2017
2o Lugar no 1º Prêmio de Melhor Tese de Doutorado da ABCP - 2017, Associação Brasileira de Ciência Política.
2016
Paraninfo do curso de Relações Internacionais da PUC-Rio, 2016.2, PUC-Rio.
2013
Bolsa Nota 10 - Doutorado. Faperj., Faperj.
2010
Bolsa Nota 10 - Mestrado. Faperj., Faperj.
2008
Menção Honrosa no 16° Seminário de Iniciação Científica, dada ao projeto "Como Validar o Que Podemos Saber?", coordenado pelo Doutor Eduardo Soares Neves Silva., Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
HERZ, M.2018HERZ, M. ; DAWOOD, Layla. ; LAGE, Victor Coutinho . The Defense-Development Nexus: Brazilian Nuclear Policy under the Workers' Party Administrations. Revista Brasileira de Politica Internacional, v. 61, p. 1-19, 2018.

2.
LAGE, Victor Coutinho2018LAGE, Victor Coutinho. The Multiple Foucault and the Modern/Colonial International. Foucault Studies, v. 24, p. 203-207, 2018.

3.
LAGE, Victor Coutinho2017LAGE, Victor Coutinho; HERZ, M. ; DAWOOD, Layla. . A Nuclear Submarine in the South Atlantic: The Framing of Threats and Deterrence. CONTEXTO INTERNACIONAL (PUCRJ. IMPRESSO), v. 39, p. 329-350, 2017.

4.
LAGE, Victor Coutinho2016 LAGE, Victor Coutinho; CHAMON, Paulo. . Resisting the denial of coevalness in International Relations: provincializing, perspectivism, border thinking. Revista Brasileira de Política Internacional (Impresso), v. 59, p. 1-17, 2016.

5.
LAGE, Victor Coutinho2016LAGE, Victor Coutinho; HERZ, M. ; DAWOOD, Layla. . Brazilian Nuclear Policy During the Workers? Party Years. The Nonproliferation Review, v. 23, p. 559-573, 2016.

6.
LAGE, Victor Coutinho2015LAGE, Victor Coutinho. Review - Cities at the End of the World. E-International Relations, v. -, p. -, 2015.

7.
CHAMON, Paulo.2015CHAMON, Paulo. ; LAGE, Victor Coutinho . Periodization and modernity(ies) in international politics through R.B.J. Walker and Jens Bartelson. Carta Internacional (USP), v. 10, p. 56-76, 2015.

8.
LAGE, Victor Coutinho2014LAGE, Victor Coutinho. Review - IR Theory: A Critical Introduction. E-International Relations, v. -, p. ---, 2014.

9.
LAGE, Victor Coutinho2013LAGE, Victor Coutinho; HERZ, M. . A Atual Política Nuclear Brasileira. BPC "Policy Brief", v. 3, p. 1, 2013.

10.
LAGE, Victor Coutinho2012LAGE, Victor Coutinho. Fortuna, Alteridade, Política: entre Machiavelli e Derrida. Ítaca (UFRJ), v. 19, p. 228-238, 2012.

11.
LAGE, Victor Coutinho2012LAGE, Victor Coutinho. 'Sociedade Civil Global': Agentes Não Estatais e Espaço de Interação na Sociedade Política. Contexto Internacional (PUCRJ. Impresso), v. 34, p. 151-188, 2012.

12.
LAGE, Victor Coutinho2012LAGE, Victor Coutinho; HERZ, M. . BRICS e a Questão Nuclear/BRICS and the Nuclear Issue. BPC "Policy Brief", v. 2, p. 1-1, 2012.

13.
HERZ, M.2011HERZ, M. ; LAGE, Victor Coutinho . BRICS e questão nuclear: Contestações e Rearfirmações diante do Mecanismos de Governança Global. Carta Internacional (USP), v. 6, p. 31-54, 2011.

14.
LAGE, Victor Coutinho2011LAGE, Victor Coutinho. Os BRICS nas Resoluções sob o Capítulo VII da Carta da ONU após a Guerra Fria. BPC "Policy Brief", v. 1, p. 1-1, 2011.

15.
LAGE, Victor Coutinho2009LAGE, Victor Coutinho. A Cisão dos 'Internacionalistas' e o Recurso às Normas e às Regras como Desafio às Fronteiras Disciplinares: Ciência Política, Direito Internacional e Relações Internacionais. Anuário Brasileiro de Direito Internacional, v. 2, p. 139-166, 2009.

16.
LAGE, Victor Coutinho2008LAGE, Victor Coutinho. O Conflito de Israel: Um Espaço de Agentes, Estruturas e Identidades em Constante Reconstrução. Cadernos de Relações Internacionais, v. 1, p. 1, 2008.

17.
LAGE, Victor Coutinho2007LAGE, Victor Coutinho. Os debates em Relações Internacionais e a emergência do movimento construtivista. Fronteira (PUCMG), v. 6, p. 101-121, 2007.

18.
LAGE, Victor Coutinho2005LAGE, Victor Coutinho; Gil, Breno ; Soares, Aline Bruno . Diplomacia Cidadã. Inter Relações (São Paulo), v. 23, p. 244, 2005.

Capítulos de livros publicados
1.
LAGE, Victor Coutinho; HERZ, M. . A Escola de Copenhaga e os Complexos Regionais de Segurança: o caso da América do Sul. In: André Barrinha; Maria Raquel Freire. (Org.). Segurança, Liberdade e Política: Pensar a Escola de Copenhaga em Português. 1ed.Coimbra: Editora do Instituto de Ciências Sociais, Universidade de Lisboa, 2015, v. -, p. 189-208.

2.
NEVES SILVA, Eduardo S. ; LAGE, Victor Coutinho . Os Debates das Relações Internacionais: Historiografia e Narrativa. In: Lobato, Walney; Sabino, Cláudia de Vilhena Schayer; Abreu, João Francisco de. (Org.). Iniciação Científica: Destaques 2008. 1ed.Belo Horizonte: Editora PUC Minas, 2009, v. 1, p. 633-656.

3.
LAGE, Victor Coutinho. Organizações Não-Governamentais e Conflitos no Continente Africano. In: Clóvis Brigagão. (Org.). A Sociedade Civil na Resolução de Conflitos na África. 1ed.Rio de Janeiro: Gramma, 2008, v. , p. -.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
LAGE, Victor Coutinho. Quando o Particular Desloca o Universal: Notas de Teoria Política Internacional sobre a "Crítica da Razão Pura". In: 3º Encontro Nacional da Associação Brasileira de Relações Internacionais, 2011, São Paulo. Governança Global e Novos Atores, 2011.

Artigos aceitos para publicação
1.
LAGE, Victor Coutinho. 'Interpretations of Brasil' and 'global capitalism'. LATIN AMERICAN PERSPECTIVES, 2018.

Apresentações de Trabalho
1.
LAGE, Victor Coutinho. Anthropophagic Sovereignties. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

2.
LAGE, Victor Coutinho. Soberano, Antropófago. 2018. (Apresentação de Trabalho/Outra).

3.
HERZ, M. ; DAWOOD, Layla. ; LAGE, Victor Coutinho . The arguments for the construction of the South Atlantic as a threat. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

4.
LAGE, Victor Coutinho. Formação da Forma: Nacionalismo Metodológico a partir das 'Interpretações do Brasil'. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
LAGE, Victor Coutinho. 'Interpretações do Brasil' e 'Formação': Considerações para a exposição de um lugar. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

6.
HERZ, M. ; DAWOOD, Layla. ; LAGE, Victor Coutinho . The Development-Security Nexus in the Brazilian Nuclear Policy. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

7.
LAGE, Victor Coutinho. Amefrican and Amerindian Potentialities and the field of 'international relations'. 2017. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

8.
LAGE, Victor Coutinho. 'In the beginning was the deed...'. A reconfiguration of Nick Onuf's constructivism. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

9.
LAGE, Victor Coutinho. Desigual e combinado: 'Interpretações do Brasil' e 'teorias de relações internacionais'. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

10.
LAGE, Victor Coutinho. The Horror from the Margins and Practices of Order. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

11.
LAGE, Victor Coutinho. Aporetic Performances, Marginal(ized) Theorizations. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

12.
CHAMON, Paulo. ; LAGE, Victor Coutinho . Historical Time and/in International Politics: Modernity/Coloniality, Progress/Exception. 2016. (Apresentação de Trabalho/Outra).

13.
LAGE, Victor Coutinho; MAGALHAES, Alexandre . Produção de sujeitos na cidade do Rio de Janeiro através da ?pacificação? e da ?remoção?. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

14.
LAGE, Victor Coutinho. 'Interpretações do Brasil': Intervenções aporéticas diante da 'modernização'. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

15.
LAGE, Victor Coutinho. Forms of Violence and ordering practices: pacification as a 'civilizing mission'. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

16.
LAGE, Victor Coutinho. Traces of Formation: Mobilizations towards the Interpretations of Modernity (in Brazil). 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

17.
LAGE, Victor Coutinho; CHAMON, Paulo. . Periodization and the Modern/Pre-modern Divide in R.B.J. Walker and Jens Bartelson. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

18.
LAGE, Victor Coutinho. Pós-modernismo e pós-estruturalismo como teoria das Relações Internacionais. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

19.
LAGE, Victor Coutinho. Order and Periodization: Episteme and International Relations. 2014. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

20.
LAGE, Victor Coutinho. (De)Formações Contemporâneas: Interno, Externo e Moderno no Brasil. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

21.
LAGE, Victor Coutinho. Teoria prática, prática teórica. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

22.
LAGE, Victor Coutinho. History and Logic: Two Trajectories of 'System' and 'Society'. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

23.
LAGE, Victor Coutinho. Periodization and Political Imagination in International Relations. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

24.
LAGE, Victor Coutinho. Interpreting ?Modern Brazil?. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

25.
LAGE, Victor Coutinho. Reflections on the Articulation between History and Politics. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

26.
LAGE, Victor Coutinho; MAIA, Fernando. ; GAMA, Roberto. . Two Ways of ?Ontological Turn? in International Relations. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

27.
LAGE, Victor Coutinho. What is at Stake in the Contemporary State of Affairs of International Relations Discipline. The Emergence and Rooting of Meta-Theory. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

28.
LAGE, Victor Coutinho. A Meta-teoria em Relações Internacionais e seu Impacto para a Compreensão dos Conflitos Internacionais Contemporâneos. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

29.
LAGE, Victor Coutinho. Direito Internacional, Relações Internacionais e Ciência Política. Problematizando Fronteiras Disciplinares e Ontológicas. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

30.
LAGE, Victor Coutinho. O Retorno Ontológico nas Ciências Sociais: Realismo Crítico, Pragmatismo e Construtivismo. 2009. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

31.
LAGE, Victor Coutinho. Os Debates e a Historiografia das Relações Internacionais. 2008. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

Outras produções bibliográficas
1.
HERZ, M. ; DAWOOD, Layla. ; LAGE, Victor Coutinho . Brazilian Nuclear Policy. Camberra: The Australia National University, 2015 (Policy Brief).

2.
LAGE, Victor Coutinho. A Cultura Humanitária Contestada em Zonas de Guerra. Rio de Janeiro: Editora PUC-Rio, 2014. (Tradução/Artigo).

3.
LAGE, Victor Coutinho. Yes we can? A política externa de Obama para a América Latina: da decepção à autonomização da região. Rio de Janeiro: PUC-Rio, 2012. (Tradução/Artigo).

4.
LAGE, Victor Coutinho. Desafiando os Limites da Cidadania da União Europeia: As Disputas dos Grupos Roma acerca da (I)mobilidade. Rio de Janeiro: PUC-Rio, 2011. (Tradução/Artigo).

5.
LAGE, Victor Coutinho. Atos de Cidadania Europeia: Uma Sociologia Política da Mobilidade. Rio de Janeiro: PUC-Rio, 2011. (Tradução/Artigo).

6.
LAGE, Victor Coutinho. Por Que Ler Hobbes como um Teórico de Segurança Internacional?. Rio de Janeiro: Editora PUC-Rio, 2010. (Tradução/Artigo).

7.
LAGE, Victor Coutinho. Escavando a "Comunidade Internacional": Por Uma Arquelogia do Conhecimento Metafórico. Rio de Janeiro: PUR-Rio, 2010. (Tradução/Artigo).

8.
LAGE, Victor Coutinho. Para Além da Paz Liberal? Respostas ao "Retrocesso". Rio de Janeiro: PUC-Rio, 2010. (Tradução/Artigo).

9.
LAGE, Victor Coutinho. A Visão Brasileira da Futura Ordem Global. Rio de Janeiro: PUC-Rio, 2010. (Tradução/Artigo).

10.
LAGE, Victor Coutinho. Identidade, Status e Instituições Internacionais: O Caso do Brasil, da Índia e do Tratado de Não Proliferação. Rio de Janeiro: PUC-Rio, 2010. (Tradução/Artigo).

11.
LAGE, Victor Coutinho. Soberania Antes e Depois da Virada Linguística. Belo Horizonte: PUC Minas, 2008. (Tradução/Artigo).

12.
LAGE, Victor Coutinho. Linhas de Insegurança: Internacional, Imperial, Excepcional. Belo Horizonte: PUC Minas, 2008. (Tradução/Artigo).


Demais tipos de produção técnica
1.
LAGE, Victor Coutinho. O Antropófago e o Soberano: Antropofagia como Visão de Mundo. 2018. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

2.
HERZ, M. ; DAWOOD, Layla. ; LAGE, Victor Coutinho . Nonproliferation Review - Special section on Brazil?s nuclear program. 2016. (Editoração/Outra).

3.
NEVES SILVA, Eduardo S. ; LAGE, Victor Coutinho . Como validar o que podemos saber? O sentido do debate meta-teórico em Relações Internacionais e o lugar da antilogia nas auto-imagens da disciplina.. 2008. (Relatório de pesquisa).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
Fernández, Marta; GOMES, Maíra Siman; DAVIES, Matt; LAGE, Victor Coutinho. Participação em banca de Luciana Teixeira Martinez. O dia em que o passado surgiu no horizonte do país do futuro: tempos e espaços pós-coloniais no porto do Rio de Janeiro. 2018. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

2.
Aragão, Daniel; SILVA, K. S.; LAGE, Victor Coutinho. Participação em banca de Dóris Dias dos Santos. Vozes de mulheres negras: da clandestinidade à contestação translocal. 2018. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) - Universidade Federal da Bahia.

3.
FRANCA, L. D. J.; LAGE, Victor Coutinho; CORTINHAS, J. S.. Participação em banca de Bruna Holstein Meireles. O Problema Político da Soberania e a (Im)Possibilidade das Culturas de Anarquia Internacional em Alexander Wendt. 2017. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) - Universidade de Brasília.

4.
VAZ, Alcides Costa; SATO, Eiiti; LAGE, Victor Coutinho. Participação em banca de Matheus Augusto Soares. Uma perspectiva arqueogenealógica e ética das relações internacionais: os saberes, os poderes e os sujeitos que orbitam os domínios da paz. 2016. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) - Universidade de Brasília.

Qualificações de Doutorado
1.
YAMATO, R. V.; Fernández, Marta; LAGE, Victor Coutinho. Participação em banca de Gustavo Alvim de Góes Bezerra. Um Mar de Silêncios: Relações Internacionais e a política da escravidão no Atlântico do século XIX. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Relações Internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Qualificações de Mestrado
1.
Nagamine, Renata; LAGE, Victor Coutinho. Participação em banca de Bárbara Conceição Nunes Santos. Questões de Gênero no Alto Comissariado da ONU para Refugiados: uma análise dos usos da categoria para a representação de mulheres e pessoas LGBTI. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Relações Internacionais) - Universidade Federal da Bahia.

2.
Aragão, Daniel; Mano, Maíra Kubik; LAGE, Victor Coutinho. Participação em banca de Vitória Sacramento Moreira. O Experimento de Rojava como Politização do Feminismo e do Internacional. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Relações Internacionais) - Universidade Federal da Bahia.

3.
SAMPAIO, M. G. V.; LAGE, Victor Coutinho. Participação em banca de Adalto Rafael Nascimento Silva. As Faces do Nacionalismo Anticolonial: Reprodução/Resistência à Hierarquização do Sistema Internacional. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Relações Internacionais) - Universidade Federal da Bahia.

4.
LAGE, Victor Coutinho; Nagamine, Renata. Participação em banca de Lucas Milhomens Lopes. Segurança Internacional e Brasil: Elementos para uma Nova Interpretação. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Relações Internacionais) - Universidade Federal da Bahia.

5.
LAGE, Victor Coutinho; Aragão, Daniel. Participação em banca de Raianna Morais Soto. Quilombismo: Teorização da coexistência política social. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Relações Internacionais) - Universidade Federal da Bahia.

6.
FRANCA, L. D. J.; CORTINHAS, J. S.; LAGE, Victor Coutinho. Participação em banca de Bruna Holstein Meireles. O Papel da Teoria de Relações Internacionais na Articulação Espaço-Temporal da Construção Moderna de Soberania. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Relações Internacionais) - Universidade de Brasília.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
GILL, Andréa; LAGE, Victor Coutinho. Participação em banca de Mayara Furlani Rosa.?Liberdade entre Muros': Repensando o Papel da Elite na (Re) Produção das Desigualdades Brasileiras a partir do Cenário Carioca. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

2.
BADIN, Luciana; LAGE, Victor Coutinho. Participação em banca de Emma Claire Platais.A Linguagem da Economia Colaborativa e sua Representação do Terceiro Espírito do Capitalismo. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

3.
Viana, Manuela Trindade; LAGE, Victor Coutinho. Participação em banca de Luiza Villela José Bretas.O Crack nas Cidades: Uma Análise da Dupla Exclusão dos Usuários de Crack e das Cracolândias. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

4.
LAGE, Victor Coutinho; Viana, Manuela Trindade. Participação em banca de Gabriella Ribeiro de Castro.Educar para Governar: indicadores educacionais da OCDE como prática do neoliberalismo. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

5.
Viana, Manuela Trindade; LAGE, Victor Coutinho. Participação em banca de Eduarda Sampaio de Azevedo.A face oculta da guerra às drogas: a construção do narcotráfico como um problema do Sul Global. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

6.
SCALERCIO, M.; LAGE, Victor Coutinho. Participação em banca de Francisca Fernandes Almeida Feiteira.Qual o poder que temos sobre as nossas escolhas alimentares?. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

7.
VELOSO, Sérgio; LAGE, Victor Coutinho. Participação em banca de Pedro Henrique Bedim Teixeira.A tinta está fresca: o conceito de "novas guerras" na arte de guerra contemporânea. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

8.
SCALERCIO, M.; LAGE, Victor Coutinho. Participação em banca de Clarissa Reis Guimarães.Crimes do tempo: o mercado de antiguidades e a concepção de desenvolvimento. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

9.
DELGADO, A. C. T.; LAGE, Victor Coutinho. Participação em banca de Roberta de Melo Doyle Maia.Novo Desenvolvimentismo: Teoria e Prática. A Política Externa Brasileira no Governo Lula. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

10.
LAGE, Victor Coutinho; VELOSO, Sérgio. Participação em banca de Diego Almeida Alexandre.Soberania em xeque: redefinições da globalização sob a ótica dos megaeventos. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Outras participações
1.
VITALE, Denise; KRAYCHETE, Elsa; LAGE, Victor Coutinho. Banca de seleção para o mestrado em Relações Internacionais da UFBA. 2018. Universidade Federal da Bahia.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
4o Seminário de Relações Internacionais.Debatedor do painel. 2018. (Seminário).

2.
VI Semana Acadêmica de Relações Internacionais da UFFRJ.Missão civilizadora no Rio de Janeiro: a pacificação e os nexos globais. 2017. (Seminário).

3.
VI Simpósio Internacional de Teologia: Promoção da Cultura da Paz num Mundo em Conflito.------. 2015. (Simpósio).

4.
38o Encontro Anual da ANPOCS.(De)Formações Contemporâneas: interno, externo e moderno no Brasil. 2014. (Encontro).

5.
IPS Doctoral Workshop.Interpreting ?Modern Brazil?. 2013. (Seminário).

6.
ISA 54th Annual Convention. History and Logic: Two Trajectories of "System" and "Society". 2013. (Congresso).

7.
ISA 54th Annual Convention. Periodization and Political Imagination in Contemporary IR. 2013. (Congresso).

8.
IPS Doctoral Workshop. Reflections on the Articulation between History and Politics. 2012. (Congresso).

9.
3º Encontro Nacional da Associação Brasileira de Relações Internacionais.Quando o Particular Desloca o Universal: Notas de Teoria Política Internacional sobre a. 2011. (Encontro).

10.
I Colóquio Internacional Desconstrução, Linguagem e Alteridade: heranças de Jacques Derrida.Fortuna, política e alteridade: entre Machiavelli e Derrida. 2011. (Outra).

11.
ABRI-ISA Joint International Meeting.What is at Stake in the Contemporary State of Affairs of International Relations Discipline. The Emergence and Rooting of Meta-Theory. 2009. (Encontro).

12.
ABRI-ISA Joint International Meeting.A Meta-teoria em Relações Internacionais e seu Impacto para a Compreensão dos Conflitos Internacionais Contemporâneos. 2009. (Encontro).

13.
II Conferência Latino Americana de Direito e Relações Internacionais.Direito Internacional, Relações Internacionais e Ciência Política. Problematizando Fronteiras Disciplinares e Ontológicas. 2009. (Outra).

14.
II Simpósio Internacional sobre Metafísica e Filosofia Contemporânea. O Fim do Fim da Metafísica.O Retorno Ontológico nas Ciências Sociais: Realismo Crítico, Pragmatismo e Construtivismo. 2009. (Simpósio).

15.
XVI Seminário de Iniciação Científica.Os Debates e a Historiografia das Relações Internacionais. 2008. (Seminário).

16.
Desenho e Gestão de Cenários. 2007. (Seminário).

17.
Debates Teóricos e Metateóricos em Relações Internacionais. 2006. (Seminário).

18.
10° Encontro Nacional de Estudantes de Relações Internacionais. 2005. (Encontro).

19.
II Congresso Internacional de Direito Internacional - Multilateralismo e Direito Internacional. 2004. (Congresso).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Viana, Manuela Trindade ; TELLES, Ana Clara ; LAGE, Victor Coutinho . Drogas e Violência nas Américas: as alternativas no limite e o limite das alternativas. 2018. (Outro).

2.
LAGE, Victor Coutinho; MILANEZ, Felipe ; PAULA, Leandro de. . Racismo e Antirracismo no Brasil: o Caso dos Povos Indígenas. 2018. (Outro).

3.
ESTEVES, Paulo ; LAGE, Victor Coutinho ; GILL, Andréa . Governando o Brasil: Repensando Centros e Periferias da Política Global Contemporânea/Governing Brazil: Resituating Centres and Peripheries of Contemporary Global Politics. 2016. (Outro).

4.
LAGE, Victor Coutinho; HERZ, M. . Global Governance, Nuclear Policies and the Insertion of Brazil. 2015. (Outro).

5.
HERZ, M. ; KASSENOVA, Togzhan ; LAGE, Victor Coutinho . Nuclear Debates in Latin America. 2014. (Outro).

6.
LAGE, Victor Coutinho; BRICS Policy Center . The BRICS and the reform of global economic governance. 2011. (Congresso).

7.
LAGE, Victor Coutinho. Europe and Latin America in Peace Operations: Comparative Perspectives and Practices. 2010. (Outro).

8.
LAGE, Victor Coutinho. Colóquio Internacional: Cidadania e Mobilidade Humana: Migrações, Refúgio e Globalização. 2010. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Velluma Oliveira Azevedo. A definir. Início: 2018. Dissertação (Mestrado profissional em Relações Internacionais) - Universidade Federal da Bahia. (Orientador).

2.
Caroline Pacheco Alexandre. A definir. Início: 2018. Dissertação (Mestrado profissional em Relações Internacionais) - Universidade Federal da Bahia. (Orientador).

3.
Lucas Milhomens Lopes. Segurança no Brasil: elementos para uma nova interpretação. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) - Universidade Federal da Bahia. (Orientador).

4.
Raianna Morais Soto. Quilombismo: Teorização da coexistência política social. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) - Universidade Federal da Bahia. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Thiago Machado Bittencourt. A meta-teoria e a ciência no Realismo Crítico e no Construtivismo das Relações Internacionais. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Relações Internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Orientador: Victor Coutinho Lage.

2.
Ciro Brito Oiticica. Junho: A Rua sem Nenhum Caráter. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Relações Internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Orientador: Victor Coutinho Lage.

3.
Paulo César Limongi de Lima Filho Freire. Planejamento Estatal nos Governos Brasileiros: Do Estado Gerencial ao Novo Desenvolvimentismo. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Relações Internacionais) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Orientador: Victor Coutinho Lage.

4.
Luíza Barreto Boechat. Trabalho Doméstico, Lógica Global: As Estruturas de Poder nas Relações entre Patroa e Empregada Doméstica. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Relações Internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Orientador: Victor Coutinho Lage.

5.
Rogerio Louvain Viana Filho. ?Só me interessa o que não é meu?: reflexões sobre a antropofagia oswaldiana. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Relações Internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Orientador: Victor Coutinho Lage.

6.
Thiago Giordano de Menezes. O lugar do futebol brasileiro em meio à globalização. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Relações Internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Orientador: Victor Coutinho Lage.

7.
Fernanda Lacerda Pereira Gonçalves. Redistribuição & Reconhecimento: Reflexões sobre a Justiça Social no Neoliberalismo. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Relações Internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Orientador: Victor Coutinho Lage.

8.
Giulianna Ferri Vilarde de Souza. Colonizando a Bomba: Destituindo as Armas Nucleares de sua Lógica Colonial. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Relações Internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Orientador: Victor Coutinho Lage.

9.
Java Orlando Teixeira. No contra-tempo do Jongo: uma reflexão sobre corpo, cultura e movimento na modernidade. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Relações Internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Orientador: Victor Coutinho Lage.

10.
Amanda Melo. Democracia Racial: Realidade, Mito e Ideologia no Brasil (Pós)Colonial. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Relações Internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Orientador: Victor Coutinho Lage.

11.
Ana Clara Corrêa Lugão de Sousa. Interpretando o Brasil: a formação da Modernidade a partir da periferia. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Relações Internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Orientador: Victor Coutinho Lage.

12.
Anna Flynn. Medo e política: medo branco e classes perigosas na cidade do Rio de Janeiro. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Relações Internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Orientador: Victor Coutinho Lage.

13.
Mariana Mayworm de Azevedo. A banalidade da segregação das banlieues na França. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Relações Internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Orientador: Victor Coutinho Lage.

14.
Matheus Ferrari. Quebra-cabeça neoliberal: peças para uma interpretação da política contemporânea. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Relações Internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Orientador: Victor Coutinho Lage.

15.
Kayo Moura. Construindo um Brasil: Política Externa, Pacifismo e Identidade Brasileira. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Relações Internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Orientador: Victor Coutinho Lage.



Educação e Popularização de C & T



Apresentações de Trabalho
1.
LAGE, Victor Coutinho. Pós-modernismo e pós-estruturalismo como teoria das Relações Internacionais. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).



Outras informações relevantes


Membro da Rede Interinstitucional de Pesquisas e Estudos sobre Colonialidades e Política Internacional (https://redecolonialidades.wordpress.com/integrantes-da-rede/)

Membro do Grupo de Pesquisa Laboratório Interdisciplinar de Estudos em Relações Internacionais (Lieri), da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Membro do Grupo de Pesquisa Teorizando as Relações Internacionais, formado por docentes de várias universidades do país

Coordenador da Área de Concentração em Relações Internacionais do Instituto de Humanidades, Artes e Ciências Professor Milton Santos, da Universidade Federal da Bahia (IHAC/UFBA)

Sócio-pleno da "Associação Brasileira de Relações Internacionais" (ABRI)



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 12/12/2018 às 5:46:42