Renata Versiani Scott Varella

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/6268205112018842
  • Última atualização do currículo em 14/10/2018


Doutora em Sociologia no Instituto de Estudos Sociais e Políticos da Universidade Do Estado do Rio de Janeiro (IESP-UERJ), tendo defendido a tese sobre A Pesquisa Militante na América Latina: uma chave para a compreensão dos movimentos sociais. Mestra em Sociologia pelo mesmo Instituto. Bacharel em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). É pesquisadora do Núcleo de Estudos de Teoria Social e América Latina (NETSAL), com sede no IESP-UERJ, desde 2011, do qual foi Coordenadora Executiva-Acadêmica, em 2013. Atualmente, faz parte de dois projetos de pesquisa em curso neste núcleo: A luta popular urbana pelo direito à cidade vista por seus protagonistas: trajetórias e inovações em RJ, PE e PA e Transformações do ativismo no Brasil: junho de 2013 em perspectiva comparada. Integra o Grupo de Trabalho Investigación Militante: teoria, práctica y método do Conselho Latino-americano de Ciências Sociais (CLACSO). Coordenou, de 2012 a 2014, o Grupo Temático (GT) Teorias críticas, América Latina e Epistemologias do Sul do Instituto de Pesquisa em Direitos e Movimentos Sociais (IPDMS), e, desde 2014, o GT Pensamento crítico e Pesquisa Militante na América Latina. No ano de 2014, incorporou o Instituto de Estudos Latino-Americanos (IELA-UFSC) para compor a coordenação acadêmica do Pólo de Extensão Popular (PEPo) e, de 2012 a 2015, fez parte do projeto de extensão ?Movimentos sociais e Universidades no Rio de Janeiro", ligado ao IESP-UERJ. No período de 2005 a 2009, foi orientadora de projeto de pesquisa e extensão do Programa Pólos de Cidadania da Faculdade de Direito da UFMG. Foi servidora pública, de 2003 a 2013, primeiro no Tribunal de Justiça de Minas Gerais e, depois, por sete anos, no Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região, na assessoria de Desembargadores/as do Trabalho. É advogada-fundadora do Coletivo Margarida Alves de Assessoria Popular, o qual foi premiado, em 2015, com a mais alta condecoração do governo brasileiro na área dos Direitos Humanos. Integrou, entre 2017/2018, como coordenadora do Núcleo Jurídico, o mandato coletivo das vereadoras Áurea Carolina (PSOL) e Cida Falabella (PSOL), que expressam a convergência entre diferentes resistências e movimentos sociais de Belo Horizonte. Suas principais áreas de atuação são: movimentos sociais, pensamento social brasileiro e latino-americano, metodologias de pesquisa e epistemologias latino-americanas. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Renata Versiani Scott Varella
Nome em citações bibliográficas
VARELLA, R. V. S.;VERSIANI, RENATA


Formação acadêmica/titulação


2012 - 2017
Doutorado em Sociologia.
Instituto de Estudos Sociais e Políticos - UERJ, IESP - UERJ, Brasil.
Título: A Pesquisa Militante na América Latina: uma chave interpretativa para a compreensão dos movimentos sociais, Ano de obtenção: 2017.
Orientador: Breno Bringel.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
2010 - 2012
Mestrado em Sociologia.
Instituto de Estudos Sociais e Políticos - UERJ, IESP - UERJ, Brasil.
Título: A Vila Acaba Mundo e a Construção de Mundos Possíveis: reflexões sobre uma experiência de luta pela moradia,Ano de Obtenção: 2012.
Orientador: Adalberto Moreira Cardoso.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
2008 - 2009
Especialização em Direito do Trabalho: Materialidade e Efetividade. (Carga Horária: 360h).
Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, PUC Minas, Brasil.
Título: Avanços e retrocessos na proteção aos trabalhadores no Brasil: um estudo sobre a ampliação da competência da Justiça do Trabalho promovida pela Emenda Constitucional nº 45/2004.
2006 interrompida
Graduação interrompida em 2007 em Ciências Sociais.
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
Ano de interrupção: 2007
1999 - 2004
Graduação em Direito.
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
Título: Formando Novos Vínculos: Um estudo sobre a Reforma do Judiciário e a Súmula Vinculante.
Orientador: José Luiz Quadros de Magalhães.




Formação Complementar


2016 - 2016
Seminário de Aprofundamento em Teoria Marxista da Dependência. (Carga horária: 40h).
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
2013 - 2013
Direitos humanos, organizações, instituições e a rua - Brasília/Brasil. (Carga horária: 40h).
Universidade Popular dos Movimentos Sociais, UPMS, Portugal.
2012 - 2012
3ª Escuela de Verano Asimetrías de Conocimientos - Bogotá/Colombia. (Carga horária: 40h).
desiguALdades.net Research Network on Interdepent Inequalities in Latin Ame, DESIGUALDADES.NE, Alemanha.
2011 - 2011
Desenho de Pesquisa Empírica em Ciências Sociais. (Carga horária: 15h).
Instituto de Estudos Sociais e Políticos - UERJ, IESP - UERJ, Brasil.
2011 - 2011
Juventude, Investigação Social e Violência. (Carga horária: 10h).
PRONEX - Instituto de Estudos Sociais e Políticos (UERJ), PRONEX (IESP), Brasil.


Atuação Profissional



Núcleo de Estudos de Teoria Social e América Latina (IESP/UERJ), NETSAL, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - Atual
Vínculo: Pesquisadora e Membro, Enquadramento Funcional: Pesquisadora, Carga horária: 15
Outras informações
O Núcleo de Estudos de Teoria Social e América Latina ? NETSAL desenvolve suas atividades nas áreas da Teoria social crítica, Movimentos sociais e América Latina. Está localizado, institucionalmente, no Instituto de Estudos Sociais e Políticos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (IESP/UERJ) e é cadastrado no CNPq.. Atualmente, desenvolve seus estudos e pesquisas através de quatro subgrupos: Brasil Atual, Teoria Social, Movimentos Sociais e América Latina. Conta com 40 pesquisadores associados em suas linhas de atuação e com 5 projetos de pesquisa em andamento financiados por agências nacionais e internacionais. Recebe, anualmente, estudantes de pós-graduação, pós-doutorandos e professores-visitantes de diversos países da América Latina e do mundo. Possui, também, duas publicações próprias. Além disso, promove seminários e encontros nacionais e internacionais periodicamente. Em 2013, além de pesquisadora, exerci o cargo de Coordenadora Executiva, colaborando na coordenação das pesquisas e atividades do núcleo com enfase na América Latina e no estudo dos Movimentos Sociais. Atualmente, integro o sub-grupo de pesquisa de "Movimentos Sociais" que realiza o debate e produção teóricos sobre os diferentes sujeitos coletivos presentes em nossa História e na atualidade. Além disso, desenvolve, em parceria com outras instituições, dois projetos de pesquisa: "A luta urbana pelo direito à cidade vista por seus protagonistas: trajetórias e inovações em RJ, PE e PA" (FASE, NETSAL e Fundação Rosa Luxemburgo) e "Transformações do ativismo no Brasil: junho de 2013 em perspectiva comparada" (UFES, UFG, UFRGS e UFPEL).

Vínculo institucional

2013 - 2013
Vínculo: Pesquisadora e Coordenadora, Enquadramento Funcional: Coordenadora Executiva-Acadêmica, Carga horária: 20
Outras informações
Durante o ano de 2013, exerci a coordenação executiva-acadêmica do Núcleo de Estudos de Teoria Social e América Latina. Nesta função fui responsável pelas seguintes atividades: a) organização das discussões e reuniões periódicas do grupo; b) organização de seminários internos e de eventos, com convidados nacionais e internacionais; c) dinamização dos diferentes subgrupos temáticos e das pesquisas desenvolvidas pelo núcleo; d) supervisão editorial das publicações.


Consejo Latino-Americano de Ciencias Sociales - Argentina, CLACSO, Argentina.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: Pesquisadora Colaboradora, Enquadramento Funcional: Pesquisadora, Carga horária: 15
Outras informações
O Grupo de Trabalho: Investigación Militante - Teoria, Pratica y Metodo do Conselho Latino-Americano de Ciências Sociais (CLACSO) conta com, aproximadamente, trinta pesquisadores de dez países e foi aprovado para o período 2016-2019. Este se propõe a recuperar e reatualizar experiências históricas de Pesquisa Militante e suas elaborações teórico-metodológicas, assim como realizar o mapeamento e a sistematização de experiências contemporâneas. O GT emerge como uma articulação de pesquisadores, redes formais e informais, ativistas, projetos de extensão e movimentos sociais de diferentes países da América Latina e Caribe, buscando gerar uma maior unidade, agregação e intelegibilidade sobre a teoria e a práxis emancipatória, bem como garantir a continuidade da tradição de Pesquisa Militante na região.


Instituto de Pesquisa em Direitos e Movimentos Sociais, IPDMS, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - Atual
Vínculo: Membro/colaboradora, Enquadramento Funcional: Coordenadora de Grupo Temático
Outras informações
Sou, atualmente, coordenadora do Grupo Temático "Pensamento crítico e Pesquisa Militante na América Latina. Esse espaço pretende estimular o debate sobre pensamento crítico e pesquisa militante na América Latina, a partir de pesquisas comprometidas com os processos de transformação promovidos pelos movimentos sociais e organizações políticas contra-hegemônicas. Entendemos que é fundamental retomar a riqueza e diversidade de reflexões e contribuições críticas de pensadores latino-americanos que investigaram e estiveram inseridos nas lutas sociais em nossa região, bem como atualizar esses debates diante dos novos desafios da conjuntura atual. Além disso, existem importantes experiências em construção em nosso continente que questionam o eurocentrismo e o academicismo estimulando novas formas e práticas de produção do conhecimento gestionadas a partir dos diferentes processos de organização e contestação social na região. Nesse aspecto, torna-se central a articulação dessas experiências com reflexões teóricas e coletivas que visem tanto a compreensão da nossa realidade concreta, quanto atuações transformadoras da realidade e do direito. Em busca disso, daremos especial atenção para trabalhos elaborados a partir de experiências com os movimentos sociais, seus conflitos e lutas na América Latina, bem como para trabalhos que busquem aportes e contribuições no pensamento crítico latino-americano. Este GT pretende ser um espaço de reflexão e articulação dos conhecimentos produzidos, criticamente, pelos movimentos sociais e por intelectuais, pesquisadoras e pesquisadores em nossa região, no âmbito do Instituto de Pesquisa, Direitos e Movimentos Sociais.

Vínculo institucional

2012 - Atual
Vínculo: Membro/colaboradora, Enquadramento Funcional: Sócia
Outras informações
Membro Associado e Pesquisadora do Instituto de Pesquisa, Direitos e Movimentos Sociais (IPDMS). O IPDMS reúne professores e estudantes de cursos como Direito, Psicologia, Sociologia, Antropologia, Ciência Política, Serviço Social, entre outros, de diversas universidades brasileiras, e conta com a participação de movimentos sociais do campo e da cidade, profissionais do Direito e assessores populares. Seu principal desafio é atuar na triangulação de movimentos sociais, grupos de apoio e Universidades, rompendo com as dicotomias entre estes espaços a partir do diálogo crítico, que promova a sua ressignificação. A ideia da criação do IPDMS começou a ser discutida no I Seminário Direito, Pesquisa e Movimentos Sociais, realizado na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), em 2011. Este primeiro encontro fortaleceu a articulação dos grupos envolvidos e a concepção de que os movimentos sociais são atores fundamentais na construção, fortalecimento e aperfeiçoamento dos instrumentos e mecanismos de intervenção do Estado nos conflitos sociais.

Vínculo institucional

2012 - 2014
Vínculo: Membro/colaboradora, Enquadramento Funcional: Coordenadora de Grupo Temático
Outras informações
Participei, na fundação do instituto, da estruturação e coordenação, até 2014, do Grupo Temático "Teorias críticas, América Latina e Epistemologias do Sul. O espaço pretendia debater as distintas formas e práticas de produção de conhecimentos nos movimentos sociais e/ou nas Universidades (e principalmente na interface entre ambos) na América Latina. Contudo, questionava-se quais os termos e os objetivos desse diálogo; como as formas e práticas de conhecimentos locais, populares e coletivos podiam nos fazer repensar a produção de conhecimento científico e estimular a construção de um outro tipo de saber; como criar espaços legítimos de interlocução e coprodução; e como abrir, repensar e formular as agendas de pesquisa universitária. Desse modo, o espaço de discussão fazia parte de um esforço mais amplo no sentido de discutir, avançar e construir metodologias de pesquisa e de ação capazes de orientar e produzir, de maneira responsável e ética, conhecimentos, atuações e interações que contribuissem para a mudança social, política e econômica. Pretendia-se, assim, contribuir na articulação de diferentes experiências, que já realizavam significativos avanços nessa seara, tanto teoricamente como na prática cotidiana.


Instituto de Estudos Latino-Americanos, IELA, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2014
Vínculo: Pesquisadora colaboradora, Enquadramento Funcional: Coordenadora Acadêmica, Carga horária: 20
Outras informações
O Polo de Extensão Popular (PEPo) se localiza, institucionalmente, no Instituto de Estudos Latino-Americanos (IELA) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), e tem como objetivo contribuir, através da articulação entre a reflexão e a ação, nos processos de construção de poder popular em Florianópolis/Santa Catarina. Estes são empreendidos, de forma protagônica, por coletividades organizadas que se encontram em busca da efetivação de suas necessidades e direitos através da organização comunitária e/ou por meio de ações coletivas reivindicativas perante o Estado. O projeto pretende, também, a sistematização e a articulação dessas experiências. Atualmente, o PEPo executa dois projetos, com o apoio da PROEx Mec Sesu, chamados "Novas Metodologias de Trabalho com Famílias no SUAS: Participação Popular e Autonomia" e "Educação Popular na Comunidade Contestado". Ambos se desenvolvem na Ocupação Contestado, uma comunidade de 110 (cento e dez) famílias que se iniciou em novembro de 2012, na Grande Florianópolis. Fui coordenadora acadêmica do PEPo e pesquisadora do IELA, ministrando atividades de formação aos bolsistas, coordenando o funcionamento do projeto e acompanhando sistematicamente as pesquisas e ações em campo.


PRONEX - Instituto de Estudos Sociais e Políticos (UERJ), PRONEX (IESP), Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2013
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisadora, Carga horária: 20
Outras informações
O projeto ofereceu um diagnóstico abrangente da situação dos jovens no Estado do Rio de Janeiro, utilizando pesquisas quantitativas e qualitativas nas regiões Norte, Sul e Metropolitana do Estado, envolvendo pesquisadores/as de 5 instituições de ensino e pesquisa. Analisou as condições estruturais de reprodução dos jovens, seus projetos de vida, sua sociabilidade e padrões culturais, a violência e a entrada na vida adulta. Esse projeto possuía diferentes frentes de pesquisa, sendo que desempenhei minhas funções de pesquisadora na investigação acerca da visão, em geral, veiculada pelos principais meios de comunicação no país sobre jovens. Desse modo, utilizando diferentes métodos, buscou-se aferir os sentidos e significados conferidas, no período entre janeiro de 2005 a dezembro de 2011, as juventudes pela mídia por meio da análise sistemática dos principais jornais e revistas, principalmente, de São Paulo e do Rio de Janeiro.


Instituto para el Desarollo Rural de Sudamérica, IPDRS, Bolívia.
Vínculo institucional

2016 - 2017
Vínculo: Pesquisadora, Enquadramento Funcional: Pesquisadora
Outras informações
O IPDRS vem implementando o Programa Movimiento Regional por la Tierra y el Territorio, com o objetivo de construir um enfoque vivo da problemática agrária na América do Sul, recuperando as inspiradoras histórias que estão escrevendo as famílias dos povos indigenas, comunidades campesinas e afrodescendentes. Sob a cordenação da Profa. Silvia Rivera Cusicanqui, a iniciativa pretendeu sistematizar o maior numero de experiências exitosas de luta pela terra em parceria com os sujeitos coletivos e os movimentos envolvidos nesses processos.


Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, UNESCO, França.
Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: Consultora, Enquadramento Funcional: Consultora, Carga horária: 20
Outras informações
Consultoria para realizar avaliação e levantamento de iniciativas de comunicação comunitária e/ou alternativa que utilizem a internet como plataforma e para analisar os limites e as possibilidades para a construção de políticas públicas e ações na direção da inclusão digital, levando em consideração as diferenças regionais e culturais e tendo como foco as juventudes.


Programa Pólos de Cidadania - UFMG, PÓLOS - UFMG, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - 2009
Vínculo: Pesquisadora colaboradora, Enquadramento Funcional: Orientadora de Projeto, Carga horária: 20
Outras informações
O Programa Pólos de Cidadania é um programa de pesquisa e extensão da Faculdade de Direito da UFMG, que possui seis projetos de pesquisa e extensão, os quais possuem como marcos teóricos, de forma prioritária, as obras de Boaventura de Souza Santos e de Jürgen Habermas. O trabalho é exercido em comunidades com histórico de exclusão social, com utilização da metodologia da pesquisa-ação, que se fundamenta no relacionamento permanente entre pesquisa e atuação social, com retro-alimentação de seus resultados. Um dos projetos do Programa é o da Vila Acaba Mundo, no qual atuei como Orientadora do Projeto, trabalhando com a formação e a capacitação dos/as pesquisadores/as nos marcos teóricos e nas metodologias de pesquisa e com o acompanhamento sistemático da equipe do projeto em campo. Referido projeto tinha como metas centrais: a criação de cooperativas populares, a fim de viabilizar alternativas de geração de trabalho e renda, e a regularização fundiária da Vila, que é uma ocupação antiga mas irregular. Entre 2005 e 2009, passaram em torno de 28 pesquisadores/as, entre bolsistas e voluntários, pelo Projeto da Vila Acaba Mundo. Este foi apoiado por recursos da PROEx, Ministério da Educação, CNPq e FAPEMIG.

Vínculo institucional

2000 - 2002
Vínculo: Pesquisadora-extensionista, Enquadramento Funcional: Pesquisadora, Carga horária: 20
Outras informações
Pesquisas e ações efetivadas no Projeto População de Rua, tanto no campo dos direitos humanos, quanto no campo da organização deste segmento em empreendimentos produtivos solidários.

Atividades

01/2006 - 06/2009
Extensão universitária , Projeto Vila Acaba Mundo, .

Atividade de extensão realizada
Assessoria técnica e acompanhamento de três grupos produtivos solidários: Grupo ITAI, Retalhos da Vila e Horta Comunitária Terra Nossa.
06/2005 - 06/2009
Extensão universitária , Projeto Vila Acaba Mundo, .

Atividade de extensão realizada
Assessoria jurídica e política no processo de regularização fundiária sustentável da Vila Acaba Mundo e acompanhamento judicial das ações fundiárias nas quais os moradores figuram como parte.
05/2005 - 12/2008
Extensão universitária , Projeto Vila Acaba Mundo, .

Atividade de extensão realizada
Acompanhamento e assessoria à comunidade no curso do licenciamento ambiental das Mineradoras Lagoa Seca e Magnesita.
11/2000 - 11/2002
Extensão universitária , Projeto População de Rua e Construção da Identidade Coletiva, .

Atividade de extensão realizada
Atividades de pesquisa-ação com a população de rua de Belo Horizonte, objetivando a discussão acerca da moradia e a constituição de associações para geração de trabalho e renda..

Coletivo Margarida Alves de Assessoria Popular, CMA, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - Atual
Vínculo: Sócia, Enquadramento Funcional: Advogada colaboradora, Carga horária: 20
Outras informações
O Coletivo Margarida Alves (CMA) surgiu em 2012, na cidade de Belo Horizonte/MG, com objetivo de prestar assessoria jurídica popular a movimentos sociais, ocupações urbanas, comunidades tradicionais, coletivos organizados, dentre vários outros grupos que politizam as relações sociais no campo e na cidade. Realizando um trabalho voltado para a defesa e efetivação dos Direitos Humanos que não se limita ao acesso ao poder judiciário, o Coletivo estende sua atuação para a educação popular e a formação jurídica e política das comunidades e grupos assistidos, com quem trabalha em relações de solidariedade e parceria.


Câmara Municipal de Belo Horizonte - Gabinetona, CMBH, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - 2018
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Coordenadora do Núcleo Jurídico, Carga horária: 40
Outras informações
O mandato coletivo das vereadoras Áurea Carolina e Cida Falabella, em co-vereança com Bella Gonçalves, é uma iniciativa de radicalidade democrática, para a qual convergeriam diferentes resistências, movimentos sociais e organizações políticas da cidade de Belo Horizonte. Com uma proposta horizontal, feminista, anti-racista, anti-capitalista, desenvolveu inúmeras iniciativas de efetivo diálogo e participação com diferentes sujeitos coletivos, a fim de construir propostas para a profunda transformação social da realidade enfrentada pela maior parte da população. É fruto de um movimento denominado Muitas pela Cidade de Queremos que funcionou como um espaço de confluência de inúmeros sujeitos coletivos e individuais que buscavam se articular para mudar a realidade.


Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região, TRT/3ª Região, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - 2013
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Analista Judiciário, Carga horária: 30
Outras informações
Como servidora pública federal, trabalhou na assessoria de Desembargadores/as do Trabalho, tendo, como principal função nos anos 2005 e 2008, a formulação de minutas de decisões a serem proferidas pelos Magistrados. A partir de 2008, foi assessoria do Corregedor Regional do Trabalho, atuando na elaboração de minutas de decisões, na coordenação dos trabalhos da corregedoria (Estatítica, Secretaria e Assessoria) e no desenvolvimento de estudos e pesquisas para a melhoria do funcionamento da Justiça do Trabalho.


Tribunal de Justiça de Minas Gerais, TJMG, Brasil.
Vínculo institucional

2003 - 2005
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Oficial Judiciário, Carga horária: 30
Outras informações
Como servidora pública estadual, trabalhou na revisão de votos e pronunciamentos de Desembargadoras e Desembargadores.



Projetos de pesquisa


2018 - Atual
A luta popular urbana pelo direito à cidade vista por seus protagonistas: trajetórias e inovações em RJ, PE e PA
Descrição: Este projeto visa a realizar um levantamento participativo dos sujeitos políticos urbanos em luta nos territórios urbanos de RJ, PE e PA em conjunto com os diferentes movimentos e organizações atuantes nos contextos urbanos. Busca-se reconhecer práticas, gramáticas e horizontes dos movimentos, coletivos e grupos em defesa do direito à cidade. Importa visualizar suas diferenças e semelhanças no campo contestatário, assim como, sinalizar suas posturas em relação à institucionalidade, aos aliados e inimigos. Estas questões se orientam à verificação de continuidades e rupturas na ação coletiva urbana do ultimo período, bem como a visualização de possibilidades de convergência. Por outro lado, estão em foco as práticas de enfrentamento aos impactos e às transformações sobre os territórios do mesmo modo que as práticas de articulação e de interlocução política com outros grupos e coletivos. A análise desagua, com isso, nas propostas e elaborações resultantes sobre tais práticas e outras incidências sobre programas públicos de garantia do direito à cidade (e seus desdobramentos setoriais). O projeto articula pesquisa, extensão e educação popular e é fruto de uma parceria entre a FASE, o NETSAL e a Fundação Rosa Luxemburgo.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (7) Doutorado: (2) .
Integrantes: Renata Versiani Scott Varella - Integrante / Breno Bringel - Coordenador.
2017 - Atual
Transformações do ativismo no Brasil: junho de 2013 em perspectiva comparada
Descrição: Projeto de pesquisa interinstitucional aprovado pelo edital 012/2015 da CAPES (Memórias Brasileiras/Conflitos Sociais) que ambiciona compreender os sentidos e significados dos protestos ocorridos no Brasil em 2013, de modo a contextualizá-los, empírica e teoricamente, em um marco de transformações sociais mais amplas no país e em um contexto global de reconfiguração do ativismo e das lutas sociais. O ânimo da investigação é acrescentar à plêiade de trabalhos referentes às manifestações multitudinárias observadas no Brasil em 2013 um enfoque que possibilite o suprimento das seguintes lacunas, até aqui detectadas na produção histórica e científico-social sobre o assunto: i) a devida localização dos atores, das práticas e das gramáticas notadas nas ruas em 2013 diante de processos e transformações sociais de maior amplitude e alcance, de modo a se entender as mobilizações como componentes de conflitos sociais cuja processualidade os precede e os sucede; ii) o entendimento comparativo das distintas dinâmicas associadas aos protestos de 2013 em diferentes localidades, com o objetivo de se entender o que há de geral nas práticas ativistas do Brasil contemporâneo, assim como as demandas, formas organizativas e interações sociais específicas nas cinco localidades a serem pesquisadas, quais sejam, Rio de Janeiro, Vitória, Goiânia, Porto Alegre e Belo Horizonte e; iii) a compreensão dos repertórios, reivindicações e padrões de relação entre Estado, mídia, mercado e ativistas, para além de clivagens como ?novo? e ?velho?, com vistas ao entendimento das relações sincrônicas entre diferentes perspectivas e tradições de processamento dos conflitos sociais no contexto das manifestações de 2013.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (12) / Mestrado acadêmico: (15) / Doutorado: (13) .
Integrantes: Renata Versiani Scott Varella - Integrante / Breno Bringel - Coordenador / Cristiana Losekann - Integrante.
2014 - 2016
A experiência do Centro Latino-americano de Pesquisas em Ciências Sociais (CLAPCS) e os estudos latino-americanos no Brasil
Descrição: Este projeto se insere nas fronteiras da história da sociologia, a geopolítica do conhecimento e os estudos latino-americanos. Busca discutir a trajetória dos estudos sobre a América Latina no Brasil, enfatizando, como um de seus principais capítulos iniciais, a experiência pioneira do Centro Latino-americano de Pesquisa em Ciências Sociais (CLAPCS), fundado em 1957 no Rio de Janeiro. Parte-se da hipótese de que há uma relação intrínseca entre as reconfigurações geopolíticas/geoeconômicas/geoculturais (baseadas nas alterações das relações entre espaço e poder e na posição da América Latina no sistema mundial ao longo do tempo) e a emergência de geopolíticas do conhecimento que configuram um olhar das Ciências Sociais, e particularmente da Sociologia, para a América Latina como região. Embora o foco principal seja a análise dessa relação entre geopolítica do poder e geopolítica do conhecimento entre as décadas de 1950 e 1970 (período de funcionamento do CLAPCS), serão explorados também, após o fechamento do centro, os novos rumos dos estudos latino-americanos no Brasil em consonância com as transformações geopolíticas e com as mudanças acontecidas no interior das ciências sociais..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) Doutorado: (5) .
Integrantes: Renata Versiani Scott Varella - Integrante / Breno Bringel - Coordenador / Leonardo Nóbrega - Integrante / Lilia Maria Silva Macêdo - Integrante / Juan Pedro Blois - Integrante / Felipe Macedo - Integrante / Humberto Machado - Integrante.Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.
2014 - 2015
Polo de Extensão Popular - Ocupação Contestado
Descrição: O objetivo do projeto foi analisar possibilidades teóricas e epistemológicas para a co-produção de conhecimentos com os movimentos sociais e os sujeitos em luta. Através da recuperação crítica do pensamento social latino-americano e do dialogo com os sujeitos envolvidos, buscou-se indicar a existência de importantes chaves para a produção de conhecimento comprometida..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2011 - 2013
Juventude, Desigualdades e o Futuro no Rio de Janeiro (PRONEX)
Descrição: O projeto ofereceu um diagnóstico abrangente da situação dos jovens no Estado do Rio de Janeiro, utilizando pesquisas quantitativas e qualitativas nas regiões Norte, Sul e Metropolitana do Estado, envolvendo pesquisadores/as de 5 instituições de ensino e pesquisa. Analisou as condições estruturais de reprodução dos jovens, seus projetos de vida, sua sociabilidade e padrões culturais, a violência e a entrada na vida adulta. Esse projeto possuía diferentes frentes de pesquisa, sendo que desempenhei minhas funções de pesquisadora na investigação acerca da visão, em geral, veiculada pelos principais meios de comunicação no país sobre os jovens. Desse modo, busquei, utilizando diferentes metodos, aferir os sentidos e significados concedidos, no período entre janeiro de 2005 e dezembro de 2011, as juventudes pela mídia por meio meio da análise sistematica dos principais jornais e revistas, principalmente, de São Paulo e Rio de Janeiro..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (20) / Mestrado acadêmico: (12) / Doutorado: (8) .
Integrantes: Renata Versiani Scott Varella - Integrante / Augusto Cesar Freitas de Oliveira - Integrante / José Maurício Domingues - Integrante / Luiz Antônio Machado da Silva - Integrante / Carlos Antônio Costa Ribeiro - Integrante / Maria das Dores Campos Machado - Integrante / João Feres Júnior - Integrante / Ignácio Cano - Integrante / Wania Mesquita - Integrante / Adalberto Moreira Cardoso - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.
2009 - 2010
A usucapião coletiva como instrumento de regularização fundiária de vilas e favelas: estudo de caso da Vila Acaba Mundo
Descrição: O projeto tem como objetivo investigar todas as experiências já realizadas no Brasil envolvendo a utilização do usucapião coletivo, conforme aprovado pelo Estatuto da Cidade. Inicialmente, será feita uma análise das dificuldades enfrentadas e das estratégias empregadas nos casos bem sucedidos. Posteriormente, a partir dos saberes adquiridos, pretende-se problematizar o caso concreto da Vila Acaba Mundo, favela onde o Programa Pólos de Cidadania atua há 5 anos, para assim desenvolver um plano de ação visando a aplicação do usucapião coletivo nessa localidade. Na concretização de tal proposta, será utilizada a metodologia da pesquisa-ação, que se fundamenta no relacionamento permanente entre atuação social e investigações, com entrecruzamento e retro-alimentação de seus resultados. Espera-se, como resultado, o aprofundamento do estudo do usucapião coletivo, tendo como base sua aplicação na Vila Acaba Mundo, de forma a possibilitar a utilização mais ampla do instrumento pelas comunidades de ocupações irregulares..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Renata Versiani Scott Varella - Integrante / Miracy Barbosa de Sousa Gustin - Integrante / Raquel Portugal Nunes - Integrante / Sielen Barreto Caldas - Integrante / Márcio Túlio Viana - Coordenador / Daniel Carvalho Ferreira - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2007 - 2009
Projeto Segurança Alimentar e Cidadania na Vila Acaba Mundo: Investigando um modelo de segurança alimentar e nutricional sustentável para regiões de risco e vulnerabilidade social
Descrição: O projeto propõe três eixos de atuação: investigação, educação e geração de renda. Toda a atuação está pautada na metodologia da pesquisa-ação, constituída originariamente a partir das teorias de Michel Thiollent e adaptada pelo Programa Pólos. A pesquisa-ação se efetiva por meio de um processo dialético que contribui decisivamente para a mudança de posicionamento da comunidade, possibilitando-a ser sujeito atuante e transformador na construção de seus próprios rumos ao invés de mero objeto de pesquisa. Através da integração entre as atividades de investigação e de extensão, implementa-se ações voltadas para a segurança alimentar e nutricional e para a formação de grupos produtivos solidários, principalmente nas áreas de cultivo de hortas comunitárias e de alimentos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Renata Versiani Scott Varella - Integrante / Miracy Barbosa de Sousa Gustin - Coordenador / Raquel Portugal Nunes - Integrante / José Divino Lopes Filho - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 1
2001 - 2001
Perfil Sócio-Econômico do Catador de Materiais Recicláveis de Minas Gerais
Descrição: Este projeto realizou diagnóstico, em parceria com a Associação dos Catadores de Papel, Papelão e Material Reaproveitável de Belo Horizonte (ASMARE), com o objetivo de compreender as características pessoais e grupais de uma amostra de catadores de Minas Gerais, na tentativa de apreender como vivem e como se inserem social e economicamente nas cidades onde trabalham. Pretendeu-se a formulação de alternativas, elaboraforas pelos próprios catadores em conjunto com os pesquisadores, que pudessem viabilizar o resgate da cidadania e da dignidade desses trabalhadores urbanos..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Renata Versiani Scott Varella - Integrante / Miracy Barbosa de Sousa Gustin - Coordenador / Marianna Vieira Rodrigues Maciel - Integrante / Mariana Prandini Fraga Assis - Integrante / Sielen Barreto Caldas - Integrante.


Projetos de extensão


2014 - 2014
Educação Popular na Comunidade Contestado
Descrição: Este projeto de extensão foi desenvolvido no âmbito do Polo de Extensão Popular (IELA/UFSC) e envolveu a formulação e o desenvolvimento de um curso de duração de 10 (dez) meses dirigido aos moradores e às moradoras da Ocupação Contestado, área irregular e de risco social localizada no Município de São José (Grande Florianópolis/SC). O curso foi chamado "Aprenda Contestando" e foi dividido em dois módulos. O primeiro deles para temas relacionados com a Economia Política e o segundo destinado para o estudo da história das lutas populares na América Latina. Foi utilizada a metodologia da educação popular, tendo como um dos marcos os ensinamentos de Paulo Freire e Carlos Rodrigues Brandão. Todo o processo foi dialógico e participativo, garantindo espaços para debate em relação aos temas que seriam objeto do curso, aos formatos e às metodologias que seriam utilizadas.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2014 - 2014
Nova metodologia de trabalho com famílias no SUAS: participação popular e autonomia
Descrição: Este projeto de extensão foi desenvolvido no âmbito do Polo de Extensão Popular (IELA/UFSC) e foi fruto dos resultados de pesquisa alcançados pelo Grupo de Estudos Trabalho e Política Social na América Latina, também vinculado ao IELA/UFSC. O objetivo foi desenvolver, na Ocupação Contestado - área referenciada pelo Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) -, metodologias de trabalho com famílias que privilegiem o protagonismo popular na construção de formas coletivas de satisfação das necessidades humanas básicas e sociais. Na referida ocupação, vivem aproximadamente 110 famílias em situação de risco e vulnerabilidade social, com condições precárias de habitação urbana, exclusão pela pobreza e acesso dificultado aos direitos sociais. O protagonismo popular com eixo balizador das ações socioassistenciais mostrou-se uma fórmula potente para a materialização da cidadania das famílias atendidas pelo SUAS, na perspectiva da efetiva implementação e da gradativa universalização do direito à proteção social não-contributiva e, consequentemente, da seguridade social do país.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2012 - 2015
Movimentos Sociais e Universidades no Rio de Janeiro
Descrição: Desde o final dos anos noventa, os movimentos sociais vêm de forma sistemática construindo cursos que escolarizam sua militância e que possibilitam o acesso de jovens e adultos ao conhecimento sistematizado produzido nas universidades públicas brasileiras. A demanda suscitada pelos movimentos sociais fomentou a construção de experiências regulares de cursos universitários no Rio de Janeiro e em outros estados brasileiros - fenômeno este também identificado em diversos outros países da América Latina. Particularmente no caso do Rio de Janeiro, foco deste projeto, a última década foi palco de uma série de iniciativas que abrem as universidades aos movimentos sociais, através da criação de cursos de extensão e especialização e de cursos de graduação regulares em regime de alternância, buscando, por intermédio deste expediente, adaptar-se à realidade dos seus participantes. Apesar de sua relevância, ainda não houve um esforço sistemático de avaliação dessas experiências, lacuna esta que o presente projeto de pesquisa e extensão pretender preencher. Esta iniciativa integra esforços já em andamento para a construção de um espaço permanente de diálogo entre movimentos sociais e universidades no Estado do Rio de Janeiro, voltando-se para analisar e discutir os limites e possibilidades desses cursos, em particular, bem como avaliar novas propostas de interação entre movimentos sociais e universidades, de forma mais abrangente. Problematizando a função social cumprida pelas universidades e concebendo pesquisa e extensão como atividades indissociáveis do ponto de vista metodológico, propõe-se discutir desafios teóricos e práticos em torno à tensão entre os movimentos sociais considerados como objeto (de estudo) e como sujeito (político-social), partindo para isso, de um horizonte epistemológico de diálogo entre saberes e entre formas de entendimento da realidade.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Mestrado acadêmico: (4) / Doutorado: (4) .
Integrantes: Renata Versiani Scott Varella - Integrante / Breno Bringel - Coordenador / Carolina Burle de Niemeyer - Integrante / Mariana Trotta - Integrante / Leonardo Brasil Bueno - Integrante / Carmen Verônica dos Santos Castro - Integrante / Enara Echart - Integrante / Marco Antônio Perruso - Integrante / Débora Franco Lerrer - Integrante / Flávia Braga Vieira - Integrante / Javier Walter Ghibaudi - Integrante.Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.
2005 - 2006
Projeto REDI - Redes de Integração Comunitária: constituindo Capital Social e reduzindo riscos
Descrição: Este projeto atuou em comunidades com histórico de exclusão social, principalmente nas Vilas Vilma e Acaba Mundo. Pretendeu-se uma atuação que ultrapassasse o âmbito das ações conjunturalmente emergenciais, por meio da realização de atividades voltadas para o fortalecimento da organização e da mobilização popular. Nesse processo de constituição de capital social, a comunidade é entendida como um agente social ativo e não como mero beneficiário de assistencialismo. Foram constituídos dois grupos produtivos solidários e foi fundada uma Rede de Entidades da Vila Acaba Mundo..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (8) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Renata Versiani Scott Varella - Integrante / Roberta Brangioni Fontes - Integrante / Miracy Barbosa de Sousa Gustin - Coordenador / Marianna Vieira Rodrigues Maciel - Integrante / Deborah Ralemadhá Rodrigues - Integrante / Elaine C. de Abreu Coelho - Integrante / Fabiana Lopes Ibraim - Integrante / Guilherme de Costa Oliveira Santos - Integrante / Mariana Barbosa Pithon - Integrante / Rafael Castro - Integrante / Yamini Caroline Barros Nery - Integrante.Financiador(es): Ministério da Educação - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 1


Revisor de periódico


2015 - Atual
Periódico: Revista Nuestra Práxis


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Sociologia dos Movimentos Sociais.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Sociologia Latino-americana.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Sociologia do Conhecimento.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Epistemologias Latino-Americanas.
5.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Direitos e Sistemas de Justiça.


Idiomas


Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Francês
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2008
Servidor-Destaque pelos relevantes serviços prestados, Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região.
2007
Relevância Acadêmica e Menção Honrosa pelo trabalho "Geração de Renda e Formação Cidadã: Construindo novas histórias na Vila Acaba Mundo", X Encontro de Extensão - Pró-Reitoria de Extensão - UFMG.
2007
Finalista do Prêmio Anamatra de Direitos Humanos e Trabalho - concedido à equipe do Projeto Vila Acaba Mundo do Programa Pólos de Cidadania, ANAMATRA.
2006
Menção Honrosa pelo trabalho "Unidades Produtivas Solidárias: Uma Experiência na Vila Acaba Mundo", IX Encontro de Extensão - Pró-Reitoria de Extensão.
2005
Menção Honrosa pelo trabalho "Construção de Identidade Coletiva: uma experiência na Vila Acaba Mundo", VIII Encontro de Extensão - Pró-Reitoria de Extensão da UFMG.
2002
Melhores pesquisas em Ciências Sociais Aplicadas, X Semana de Iniciação Científica, Pró-Reitoria de Pesquisa - UFMG.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
BRINGEL, Breno.2016BRINGEL, Breno. ; VARELLA, R. V. S. ; Maldonado, E. Emiliano . Pensamento crítico latino-americano, pesquisa militante e perspectivas subversivas do(s) direito(s): introdução. Revista Direito e Práxis, v. 7, p. 4-17, 2016.

2.
VERSIANI, RENATA2016 VERSIANI, RENATA; JAUMONT, JONATHAN . A Pesquisa Militante na América Latina: trajetória, caminhos e possibilidades / The Militant Research in Latin America: trajectory, paths and possibilities.. Revista Direito e Práxis, v. 7, p. 414-464, 2016.

3.
BRINGEL, Breno.2016BRINGEL, Breno. ; VARELLA, R. V. S. . A pesquisa militante na América Latina hoje: reflexões sobre as desigualdades e as possibilidades de produção de conhecimentos. REVISTA DIGITAL DE DIREITO ADMINISTRATIVO, v. 3, p. 474-489, 2016.

4.
GUSTIN, M. B. S.2010GUSTIN, M. B. S. ; VARELLA, R. V. S. ; NUNES, R. P. ; DELGADO, G. N. ; INEZ, A. C. S. ; MELO, C. F. ; FERREIRA, D. C. ; MERLADET, F. A. D. ; CRUZ, M. R. ; PIRES NETO, S. ; PASSOS JUNIOR, T. . Tecnologias sociais e geração de renda: a economia solidária ressignificando o trabalho e a vida na Vila Acaba Mundo. ParticipAção, v. 17, p. 13-19, 2010.

5.
LOBATO, E. A.2008LOBATO, E. A. ; VARELLA, R. V. S. . Estudo sobre o Concurso Nacional para a Magistratura do Trabalho. Revista do Tribunal Regional do Trabalho 3. Regiao, v. 47, p. 93-108, 2008.

6.
LOBATO, E. A.2008LOBATO, E. A. ; VARELLA, R. V. S. . Estudo sobre o controle da legalidade e constitucionalidade das normas dos Regimentos Internos dos Tribunais. Revista do Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região, v. 15, p. 27-38, 2008.

Capítulos de livros publicados
1.
CARDOSO, F. L. ; MASCARENHAS, L. B. ; VARELLA, R. V. S. ; FONTES, R. B. . As possibilidades da economia solidária enquanto um espaço em construção: re-significando o trabalho para re-significar a vida. In: Flávio Henrique Unes Pereira; Maria Tereza Fonseca Dias. (Org.). Cidadania e Inclusão Social: estudos em homenagem à Professora Miracy Barbosa de Sousa Gustin. 1ed.Belo Horizonte: Editora Fórum Ltda., 2008, v. 1, p. 133-143.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
VARELLA, R. V. S.. A educação nas eleições presidenciais. Voz Acadêmica, Belo Horizonte, p. 3 - 3, 01 set. 2002.

2.
VARELLA, R. V. S.; LAUREANO, D. S. ; MOREIRA, G. L. . Um dia na Marcha Nacional pela Reforma Agrária. Revista Ecologia Integral nº 24 - abril a junho de 2005, Belo Horizonte.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
GUSTIN, M. B. S. ; VARELLA, R. V. S. ; MACIEL, M. V. R. ; RODRIGUES, D. R. ; COELHO, E. C. A. ; IBRAIM, F. L. ; SANTOS, G. C. O. ; PITHON, M. B. ; CASTRO, R. ; FONTES, R. B. ; PITHON, R. B. ; NERY, Y. C. B. . Construção de Identidade Coletiva: uma experiência de capital social e humano com moradores de rua de Belo Horizonte. In: VIII Encontro de Extensão Universitária da Universidade Federal de Minas Gerais, 2005, Belo Horizonte. Anais do VIII Encontro de Extensão Universitária da Universidade Federal de Minas Gerais, 2005.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
VARELLA, R. V. S.. La experiencia de acción colectiva en la Vila Acaba Mundo: una reflexión sobre la construcción de conocimento. In: 2º Forum de Sociologia da Internacional Sociological Association, 2012, Buenos Aires. Book of Abstracts, 2012.

2.
VARELLA, R. V. S.; FONTES, R. B. ; CASTRO, T. H. L. . A efetividade do direito à moradia numa perspectiva sustentável: A Vila Acaba Mundo mais próxima da regularização fundiária. In: X Encontro de Extensão da Universidade Federal de Minas Gerais, 2008, Belo Horizonte. Anais do X Encontro de Extensão da Universidade Federal de Minas Gerais, 2008.

3.
LEITE, C. R. ; ROCHA, G. F. F. ; VIDAL, L. R. ; GUSTIN, M. B. S. ; VARELLA, R. V. S. ; FONTES, R. B. . Geração de Renda e Formação Cidadã: Construindo novas histórias na Vila Acaba Mundo. In: X Encontro de Extensão da Universidade Federal de Minas Gerais, 2007, Belo Horizonte. Anais do X Encontro de Extensão da Universidade Federal de Minas Gerais, 2007.

4.
GUSTIN, M. B. S. ; SILVA, D. O. ; MASCARENHAS, L. B. ; REIS, M. S. ; CASTRO, R. ; VARELLA, R. V. S. . Análise Multidimensional de Microempreendimentos Solidários. In: 58ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), 2006, Florianópolis. Anais da 58ª Reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, 2006.

5.
SILVA, D. O. ; COELHO, E. C. A. ; VIGIL, F. H. B. ; VARELLA, R. V. S. ; FONTES, R. B. . Unidades Produtivas Solidárias: Uma Experiência na Vila Acaba Mundo. In: IX Encontro de Extensão da Universidade Federal de Minas Gerais, 2006, Belo Horizonte. Anais do IX Encontro de Extensão da Universidade Federal de Minas Gerais, 2006.

6.
VARELLA, R. V. S.; COELHO, E. C. A. ; IBRAIM, F. L. . Articulação Comunitária em Redes Sociais Mistas para potencializar a constituição de capital social e humano: uma experiência na Vila Acaba Mundo. In: VIII Congresso Ibero-americano de Extensão Universitária, 2005, Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Extensão Universitária. Rio de Janeiro: UFRJ - UNIRIO, 2005. v. 3. p. 30-30.

7.
VARELLA, R. V. S.; GUSTIN, M. B. S. ; ASSIS, M. P. F. ; MACIEL, M. V. R. ; CALDAS, S. B. . Perfil sócio-econômico dos Catadores de Materiais Recicláveis de Minas Gerais - Frente População de Rua - Projeto Pólos. In: II Semana de Conhecimento da UFMG - X Semana de Iniciação Científica, 2002, Belo Horizonte. Anais X Semana de Iniciação Científica, 2002.

Apresentações de Trabalho
1.
VARELLA, R. V. S.; BRINGEL, Breno. . Pesquisa Militante, Pensamento Crítico Latino-americano e usos subversivo(s) do(s) direito(s). 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
VARELLA, R. V. S.. Movimentos sociais e giros epistêmicos: perspectivas críticas do direito. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
VARELLA, R. V. S.; JAUMONT, J. H. S. . PEPo: uma perspectiva teórico-metodológica de pesquisa e extensão. 2014. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

4.
VARELLA, R. V. S.. Concepções teórico-metodológicas da Pesquisa. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
VARELLA, R. V. S.. Mudanças e Permanências: reflexões sobre o Judiciário brasileiro em torno da reforma constitucional de 2004. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
VARELLA, R. V. S.. La experiencia de acción colectiva en la Vila Acaba Mundo: una reflexión sobre la construcción de conocimiento. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

7.
VARELLA, R. V. S.. A Vila Acaba Mundo e a construção de mundos possíveis: reflexões sobre uma experiência de luta pela moradia. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

8.
ALVIM, V. P. ; ROCHA, G. F. F. ; MACIEL, K. ; ZOCRATO, Moema ; NUNES, R. P. ; VARELLA, R. V. S. ; FONTES, R. B. ; CASTRO, T. H. L. ; Ribeiro, G. . A luta pela efetividade do direito à moradia: a experiência da regularização fundiária sustentável dentro da extensão universitária. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

9.
GUSTIN, M. B. S. ; NUNES, R. P. ; VARELLA, R. V. S. ; ROCHA, G. F. F. ; ALVIM, V. P. ; FONTES, R. B. ; Ribeiro, G. . A arte de educar divertindo para a regularização fundiária na Vila Acaba Mundo. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

10.
GUSTIN, M. B. S. ; DELGADO, G. N. ; ROCHA, G. F. F. ; MACIEL, K. ; VIDAL, L. R. ; ALVIM, V. P. ; NUNES, R. P. ; VARELLA, R. V. S. ; FONTES, R. B. . Geração de Renda e Formação Cidadã: Construindo novas histórias na Vila Acaba Mundo. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

11.
REIS, M. S. ; GUSTIN, M. B. S. ; SILVA, D. O. ; MASCARENHAS, L. B. ; CASTRO, R. ; VARELLA, R. V. S. . Análise multidimensional de microempreendimentos solidários. 2006. (Apresentação de Trabalho/Congresso).


Demais tipos de produção técnica
1.
JAUMONT, J. H. S. ; VARELLA, R. V. S. . Pesquisa militante: experiências e possibilidades teórico-metodológicas. 2018. .

2.
VARELLA, R. V. S.; NIEMEYER, C. B. . PEsquisa Militante na Saúde. 2018. .

3.
MICHI, N. ; VARELLA, R. V. S. . Pesquisa Militante na América Latina. 2017. .

4.
VARELLA, R. V. S.; VIEIRA, F. . Acionamento das Cortes Internacionais de Direitos Humanos. 2016. .

5.
VARELLA, R. V. S.; JAUMONT, J. H. S. ; BRINGEL, Breno. ; Maldonado, E. Emiliano . Pensamento crítico e Pesquisa Militante na América Latina. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

6.
VARELLA, R. V. S.; JAUMONT, J. H. S. . Possibilidades teórico-metodológicos da Pesquisa Militante. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

7.
VARELLA, R. V. S.; JAUMONT, J. H. S. . Aprenda Contestando. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

8.
VARELLA, R. V. S.; JAUMONT, J. H. S. . Aprenda Contestando. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

9.
VARELLA, R. V. S.; JAUMONT, J. H. S. ; Maldonado, E. Emiliano . Pesquisa Militante: fortalencendo práticas populares. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

10.
BRINGEL, Breno. ; VARELLA, R. V. S. . Pesquisa Militante e Produção de Conhecimentos: o enquadramento de uma perspectiva. 2014. (Texto-Subsídio).

11.
VARELLA, R. V. S.; JULIAO, C. ; JERICO, R. . Curso de acionamento da corte interamericana. 2013. .



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
SEVERI, F. C.; DIAS, C. G. P.; NEGRELOS, E. P.; VARELLA, R. V. S.. Participação em banca de Ana Cláudia Mauer dos Santos. Assessoria Jurídica Popular em conflitos fundiários: contribuições teórico-metodológicas para educação popular em direitos a partir da experiência com ocupações urbanas em Ribeirão Preto-SP. 2018. Dissertação (Mestrado em Direito) - Universidade de São Paulo.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Memórias e resistências brasileiras: sobre o Direito à própria História.A matrizes de pensamento de resistência e sua dinâmica reprodução pelos movimentos sociais. 2018. (Seminário).

2.
Semana Discente do IESP.GT 11 ? Movimentos Sociais, Sindicais e formas de contestação. 2018. (Outra).

3.
Seminário Interações entre os Movimentos Sociais e o Direito.O Direito nas teorias dos movimentos sociais. 2018. (Seminário).

4.
I Colóquio Nacional "Capitalismo dependente e Estado na América Latina.A Pesquisa Militante na América Latina: avanços de pesquisa. 2016. (Outra).

5.
Diálogos - Universidades e Movimentos Sociais na América Latina.PEPo: uma perspectiva teórico-metodológica de pesquisa e extensão. 2014. (Seminário).

6.
3º Seminario Internacional de Reflexión y Análisis "...planeta tierra: movimientos antisistémicos...". 2013. (Seminário).

7.
6º Congreso Latinoamericano de Ciencia Politica - La investigación política en America Latina. Mudanças e Permanências: reflexões sobre o Judiciário brasileiro em torno da reforma constitucional de 2004. 2012. (Congresso).

8.
Encuentro Plurinacional para Profundizar el Cambio. 2012. (Encontro).

9.
Global Modernity and Social Contestation - International Seminar. 2012. (Seminário).

10.
II International Sociological Forum - Justicia Social y Democratización. La experiencia de acción colectiva en la Vila Acaba Mundo: una reflexión sobre la construcción de conocimiento. 2012. (Congresso).

11.
I Seminário Internacional Cidade e Alteridade: Convivência Multicultural e Justiça Urbana.A Vila Acaba Mundo e a Construção de Mundos Possíveis: Reflexões sobre uma experiência de luta pela moradia. 2012. (Seminário).

12.
XXVIII Congresso Internacional da Associação Latino-Americana de Sociologia. 2011. (Congresso).

13.
34° Encontro Anual da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais. 2010. (Encontro).

14.
Curso de Noções de Português. 2005. (Oficina).

15.
A Reforma da Previdência. 2003. (Seminário).

16.
Aspectos Polêmicos do Novo Código Civil. 2003. (Oficina).

17.
I Fórum Social Brasileiro. 2003. (Encontro).

18.
Novos Rumos do Direito no Brasil. 2003. (Seminário).

19.
Circuito de Estudos Interdisciplinares "Reflexões sobre a América Latina - o Direito, a Economia e a Política na sociedade latino americana". 2002. (Seminário).

20.
Curso de Atualização em Direito Civil e Processual Civil. 2002. (Oficina).

21.
O Direito de Propriedade no Século XXI: Desafios, Diretrizes e Perspectivas. 2002. (Seminário).

22.
I Congresso Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis. 2001. (Congresso).

23.
O Direito Passo a Passo com o Futuro. 2000. (Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
VARELLA, R. V. S.; ROCHA, M. ; BREDA, D. M. ; JAUMONT, J. H. S. . I Colóquio Nacional "Capitalismo dependente e Estado na América Latina!. 2016. (Outro).

2.
BRINGEL, Breno. ; VARELLA, R. V. S. . Diálogos - Universidades e Movimentos Sociais na América Latina. 2014. (Outro).

3.
VARELLA, R. V. S.; BRINGEL, Breno. . I Encontro da Seção Sudeste "Pesquisa, Direito e Movimentos Sociais". 2012. (Outro).

4.
CARDOSO, A. M. ; VARELLA, R. V. S. . International Seminar "Youth, Inequalities and the Future of Rio de Janeiro". 2011. (Congresso).



Outras informações relevantes


1) Classificada em 3º lugar no Concurso Público para Professor Adjunto na Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA) em 2016. 2) Membro da Diretoria do Centro Acadêmico Afonso Pena da Faculdade de Direito da UFMG, nas gestões 2001/2002 e 2002/2003.
3) Membro da Diretoria do Diretório Central dos Estudantes da Universidade Federal de Minas Gerais, nas gestões 2000/2001, 2001/2002 e 2002/2003.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 19/01/2019 às 14:25:50