Lannuzya Veríssimo e Oliveira

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/4841870379922169
  • Última atualização do currículo em 21/09/2018


Professora da Escola de Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Doutoranda em Saúde Coletiva pelo Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva da UFRN. Mestre em Saúde Pública pela Universidade Estadual da Paraíba(UEPB). Especialista em Saúde da Família pela Faculdade Integrada de Patos(FIP) e em Saúde Mental e Atenção psicossocial pela UEPB. Graduada em Enfermagem( Licenciatura e Bacharelado) pela UEPB. Membro do Grupo de Pesquisa em Saúde GPS/UEPB e do Grupo Saúde e Sociedade (GSS/UFRN). Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase na docência, na clínica hospitalar e na atenção básica. Fomenta pesquisas abarcando principalmente os seguintes temas: saúde mental e saúde prisional. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Lannuzya Veríssimo e Oliveira
Nome em citações bibliográficas
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo


Formação acadêmica/titulação


2016
Doutorado em andamento em Saúde Coletiva.
Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Brasil.
Título: A definir,
Orientador: Claúdia Helena Soares de Morais.
Coorientador: A definir.
2011 - 2013
Mestrado em Saúde Pública.
Universidade Estadual da Paraíba, UEPB, Brasil.
Título: O Significado e a Vivência da Maternidade para presidiárias,Ano de Obtenção: 2013.
Orientador: Gabriela Maria Cavalcanti Costa..
Palavras-chave: Saúde da Mulher; Relação mãe-filho; penitenciárias; Prisões.
Grande área: Ciências da Saúde
2009 - 2011
Especialização em Saúde Mental. (Carga Horária: 500h).
Universidade Estadual da Paraíba, UEPB, Brasil.
Título: A DESINSTITUCIONALIZAÇÃO DO PORTADOR DE TRANSTORNO MENTAL: impactos sobre a saúde familiar.
Orientador: Lívia Sales Cirilo.
2007 - 2008
Especialização em Saúde da Família. (Carga Horária: 615h).
Faculdades Integradas de Patos, FIP, Brasil.
Título: Fatores psicossociais que predispõe a depressão em idos.
2002 - 2006
Graduação em enfermagem.
Universidade Estadual da Paraíba, UEPB, Brasil.
Título: CABELOS DE NEVE NA SERRA: fatores que predispoe a depressão em idosos.
Orientador: Inácia Sátiro Xavier de França.




Formação Complementar


2018 - 2018
Análise textual com auxílio do software IRAMUTEQ: noções básicas. (Carga horária: 15h).
Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Brasil.
2015 - 2015
Curso de Atualização Pedagógica. (Carga horária: 40h).
Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Brasil.
2015 - 2015
PREVENÇÃO DOS PROBLEMAS RELACIONADOS AO USO DE DRO. (Carga horária: 120h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2015 - 2015
Política Nacional de Saúde Integral Lésbicas, Gays. (Carga horária: 45h).
UNIVERSIDADE ABERTA DO SUS, UNA-SUS, Brasil.
2015 - 2015
Atenção a saúde de pessoas privadas de liberdade. (Carga horária: 120h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2014 - 2014
Capacitação de Orientadores em Caminhos do Cuidado. (Carga horária: 24h).
Ministério da Saúde, MS, Brasil.
2014 - 2014
Capacitação de Tutores no Caminhos do Cuidado. (Carga horária: 40h).
Ministério da Saúde, MS, Brasil.
2014 - 2014
Curso de Atenção a Homens e Mulheres em Situação d. (Carga horária: 120h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2012 - 2013
Alterações e intervenções associadas ao envelhecim. (Carga horária: 30h).
CONSELHO FEDERAL DE ENFERMAGEM, COFEN, Brasil.
2012 - 2012
Ações governamentais em politicas publicas de saúd. (Carga horária: 30h).
CONSELHO FEDERAL DE ENFERMAGEM, COFEN, Brasil.
2012 - 2012
Tratamento ao Fumante. (Carga horária: 16h).
Secretaria de Saúde do Estado, SSE, Brasil.
2011 - 2011
O manejo da dor na criança. (Carga horária: 30h).
CONSELHO FEDERAL DE ENFERMAGEM, COFEN, Brasil.
2011 - 2011
Capacitação em Alcool e Drogas. (Carga horária: 16h).
Prefeitura de Barra de Santana, PB, Brasil.
2011 - 2011
Terapia Intravenosa. (Carga horária: 30h).
CONSELHO FEDERAL DE ENFERMAGEM, COFEN, Brasil.
2011 - 2011
Saúde do Trabalhador. (Carga horária: 30h).
CENTRO DE REFERENCIA EM SAUDE DO TRABALHADOR, CEREST, Brasil.
2011 - 2011
Distúrbios Emocionais e Comportamentais do Cliente. (Carga horária: 30h).
CONSELHO FEDERAL DE ENFERMAGEM, COFEN, Brasil.
2010 - 2010
ATENÇÃO A SAÚDE DA MULHER: cuidado de enfermagem. (Carga horária: 30h).
CONSELHO FEDERAL DE ENFERMAGEM, COFEN, Brasil.
2010 - 2010
Ensinando e Aprendendo com as TIC. (Carga horária: 100h).
Ministério da Educação, MEC, Brasil.
2009 - 2009
Cuidados com a Saúde da Mulher-No Pré-Natal, Parto. (Carga horária: 30h).
Conselho Federal de Enfermagem, COFEN, Brasil.
2009 - 2009
DOENÇAS REEMERGENTES NO BRASIL. (Carga horária: 30h).
CONSELHO FEDERAL DE ENFERMAGEM, COFEN, Brasil.
2009 - 2009
Quimioterapia: Atualizando o saber e o fazer do en. (Carga horária: 30h).
CONSELHO FEDERAL DE ENFERMAGEM, COFEN, Brasil.
2009 - 2009
Educação Digital. (Carga horária: 40h).
Ministério da Educação, MEC, Brasil.
2009 - 2009
Controle de Infecção Hospitalar. (Carga horária: 30h).
Conselho Federal de Enfermagem, COFEN, Brasil.
2009 - 2009
Curso de Aperfeiçoamento em Saúde da Mulher.
Faculdades Integradas de Patos, FIP, Brasil.
2008 - 2008
CAPACITAÇÃO EM SAUDE MENTAL. (Carga horária: 60h).
PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRA DE SANTANA, PMBS, Brasil.
2007 - 2007
Prescrição de Medicamentos. (Carga horária: 16h).
Conselho Regional de Enfermagem da Paraíba, COREN-PB, Brasil.
2005 - 2005
Terapêutica Medicamentosa: Riscos e Benefícios. (Carga horária: 9h).
Universidade Estadual da Paraíba, UEPB, Brasil.
2005 - 2005
Avaliação Inicial em Urgência e Emergência. (Carga horária: 12h).
Universidade Estadual da Paraíba, UEPB, Brasil.
2004 - 2004
Cálculos para Administração de Medicamentos. (Carga horária: 36h).
Universidade Estadual da Paraíba, UEPB, Brasil.
2004 - 2004
Projetos e Trabalhos de Pesquisa. (Carga horária: 3h).
Universidade Estadual da Paraíba, UEPB, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Efetivo, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2014 - 2014
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Substituto, Carga horária: 20


Ministério da Saúde, MS, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2014
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Orientador do Programa Caminhos do Cuidado, Carga horária: 10


Hospital Dr. João Machado, HJM, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2014
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Enfermeira Assistencial, Carga horária: 30


Prefeitura Municipal de Boa Vista(PB), PMBV, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2014
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Enfermeira Assistencial, Carga horária: 20


Fundação Universitária de Apoio ao Ensino Pesquisa e Extensão, FURNE, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - 2014
Vínculo: Professor vistante, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 8


Universidade Estadual da Paraíba, UEPB, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - 2014
Vínculo: Professor vistante, Enquadramento Funcional: Docente, Carga horária: 20


Prefeitura de Barra de Santana, PB, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2013
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Coordenação da Atenção Básica, Carga horária: 40

Vínculo institucional

2012 - 2013
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Hospital Santa Ana, Carga horária: 24

Vínculo institucional

2007 - 2012
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Enfermeira do ESF, Carga horária: 40


União de Ensino Superior de Campina, UNESC, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - 2007
Vínculo: Professor vistante, Enquadramento Funcional: Perceptora de Estágio, Carga horária: 20


Centro de Estudos Aplicados a Saúde, CEAS, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - 2007
Vínculo: Professor vistante, Enquadramento Funcional: Professora, Carga horária: 40


Serviço Social do Comércio, SESC, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - 2006
Vínculo: Estagiário, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 20


Centro de Saúde da Liberdade, CSL, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - 2006
Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Estagiária, Carga horária: 20


Hospital Municipal de Esperança, HME, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - 2005
Vínculo: Estagiário, Enquadramento Funcional: Estágio, Carga horária: 20



Projetos de pesquisa


2018 - Atual
Saberes e práticas de saúde mental no estado do Rio Grande do Norte em tempo de rede de atenção
Descrição: A presente pesquisa versará sobre a atenção em saúde mental no estado do Rio Grande do Norte, buscando, elencar os saberes e práticas em tempo de perspectiva de rede de atenção. No âmbito da atenção em saúde mental, historicamente convivemos com dois modelos, o da assistência hospitalocêntrica centrado no hospital psiquiátrico e o do cuidado centrado em serviços territoriais, destacadamente, os Centros de Atenção Psicossocial. Pretendemos conhecer a descrição da disposição e disponibilidade dos serviços de saúde mental, seus saberes e suas práticas, no estado do Rio Grande do Norte..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Lannuzya Veríssimo e Oliveira - Integrante / Jacileide Guimaraes - Coordenador.
2018 - Atual
Saberes e práticas de saúde mental no estado do Rio Grande do Norte em tempo de rede de atenção
Descrição: A presente pesquisa versará sobre a atenção em saúde mental no estado do Rio Grande do Norte, buscando, elencar os saberes e práticas em tempo de perspectiva de rede de atenção. No âmbito da atenção em saúde mental, historicamente convivemos com dois modelos, o da assistência hospitalocêntrica centrado no hospital psiquiátrico e o do cuidado centrado em serviços territoriais, destacadamente, os Centros de Atenção Psicossocial. Pretendemos conhecer a descrição da disposição e disponibilidade dos serviços de saúde mental, seus saberes e suas práticas, no estado do Rio Grande do Norte..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Lannuzya Veríssimo e Oliveira - Integrante / Jacileide Guimaraes - Coordenador.
2017 - 2018
Assistência à saúde de pessoas privadas de liberdade: concepções de discentes de um curso técnico em enfermagem
Descrição: Trata-se de um estudo descritivo, com abordagem qualitativa, com objetivo de compreender as concepções dos discentes do curso técnico em enfermagem da Escola de Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (ESUFRN). Para coleta de dados será utilizado um questionário sóciodemográfico com objetivo de caracterizar a amostra e um roteiro de entrevista semiestruturado. A amostra será por conveniência, encerrada segundo a técnica da Saturação Teórica. Os dados serão analisados sob a ótica da análise de conteúdo. Este projeto busca integrar os discentes do Curso Técnico em Enfermagem, da Escola de Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (ESUFRN). Propende-se, desse modo, sistematizar o estudo em três etapas, a saber: 1) desenvolvimento de revisão de literatura acerca da assistência à saúde de pessoas privadas de liberdade; 2) realização da coleta e análise de dados; e 3) elaboração de artigos científicos. Desse modo, o projeto espera contribuir para a iniciação científica dos discentes do curso supracitado, incentivar o trabalho em equipe entre os discentes e docentes envolvidos, bem como lapidar os conhecimentos científicos construídos no curso de formação.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2017 - 2018
FEMICÍDIO: HOMICÍDIOS EM MULHERES NOS ESTADOS DA REGIÃO NORDESTE NOS ÚLTIMOS TRINTA E CINCO ANOS
Descrição: A violência pode se manifestar de diversas formas e intensidades na vida das mulheres, podendo ser um elemento constante na vida das mesmas. O nível mais extremo da violência se concretiza através do óbito das mulheres, vítimas dos mais variados casos, com requintes de crueldade. Estas mortes são decorrentes de conflitos de gênero, ou seja, pelo fato de serem mulheres, e por isso, são denominados feminicídios ou femicídios. São crimes perpetrados por homens, sobretudo, parceiros ou ex-parceiros, decorrentes de situações de abuso no domicílio, ameaças ou intimidação. Segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada no Brasil estima-se que ocorra um femicídio por hora, sendo as principais vítimas mulheres na faixa etária de 20 a 39 anos, mulheres negras e com baixo grau de escolaridade. Os principais fatores socioeconômicos associados ao assassinato de mulheres por seus parceiros são pobreza das famílias, disparidade de idade entre os cônjuges e união não formal. O Brasil representa o quinto País com maior taxa de mortalidade por esse evento, apesar da existência da Lei conhecida com Maria da Penha, que objetiva garantir mais proteção para as mulheres vítimas de violência de gênero, bem como maiores punições para os agressores. Desta maneira, o femicídio representa um problema de saúde pública e de direitos humanos de grande relevância, que atinge, sobretudo mulheres jovens, negras e moradoras de regiões de grande vulnerabilidade social. Destaca-se que na região Nordeste, o femicídio figura-se entre as principais causas de morte entre mulheres em idade fértil, com taxas crescentes, especialmente na última década. Frente a essa realidade e ao fato de que estudos anteriores evidenciaram a diferenças no risco de morte por esse evento de acordo com a coorte de nascimento da mulher, o presente estudo pretende avaliar a tendência de mortalidade por femicídio nos estados do Nordeste, no período de 1980 a 2014, assim como efeito da idade-período-coorte de nascimento. Trata-se de um estudo ecológico de tendência temporal. No qual serão analisados os registros de óbitos por agressão em mulheres nos estados da região Nordeste, na faixa etária de 10 a 14 até 75 e mais anos, totalizando 13 faixas etárias. Os dados sobre mortalidade bem como a população por faixa etária serão extraídos do Sistema de Informação Sobre Mortalidade (SIM/DATASUS). Devido a presença de alta proporção de registros de óbito classificados como evento cuja intenção é indeterminada, será realizada a correção dos óbitos de acordo com o método proposto por GARCIA et al (2015). Corrigidos os óbitos serão calculadas taxas específicas por faixa etária, brutas e padronizadas pela população feminina do CENSO de 2010. Em seguida, será analisada a tendência de mortalidade por meio da regressão binomial negativa e estimados os efeitos APC por meio de funções estimáveis. Todas as análises serão realizadas no programa R (versão 3.2.1) por meio da biblioteca Epi e serão considerados estatisticamente significativos valores de p≤0,05. O estudo seguirá os princípios éticos e utilizará apenas dados de acesso livre no qual não há a identificação dos sujeitos..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2017 - 2018
INTERNAÇÔES POR CONDIÇÕES SENSÍVEIS À ATENÇÃO PRIMÁRIA A SAUDE EM UTI DE HOSPITAL UNIVERSITÁRIO
Descrição: As internações por condições sensíveis à atenção primária (ICSAP) têm sido empregadas como um instrumento de avaliação indireta do desempenho, do acesso e da qualidade da atenção primária à saúde (APS) em diversos países, inclusive no Brasil. Diante dessa realidade, contextualizada na APS, a questão a ser respondida pelo presente estudo é: em que medida a avaliação detalhada das ICSAPs, na UTI do Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL), identificou e qualificou as reais causas das internações?. O estudo objetiva traçar o perfil epidemiológico das internações em UTI por condições sensíveis a Atenção Primaria a Saúde em Hospital Universitário em Natal/RN no período nos últimos três anos. A fim de atingir o objetivo proposto, optaremos pelo delineamento de um estudo descrito de caráter exploratória contemplando uma abordagem documental e retrospectiva..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2016 - 2017
O SIGNIFICADO DE VIVER COM HIV/AIDS NA ADOLESCÊNCIA E JUVENTUDE
Descrição: Trata-se de um estudo descritivo, com abordagem qualitativa, com objetivo de compreender o significado de viver com HIV/AIDS para adolescentes e adultos jovens atendidos no Serviço de Assistência Especializada de Natal, Rio Grande do Norte. Para coleta de dados será utilizado um questionário sóciodemográfico com objetivo de caracterizar a amostra e um roteiro de entrevista semiestruturado. A amostra será por conveniência, encerrada segundo a técnida da Saturação Teórica. Os dados serão analisados sob a ótica da análise de conteúdo. Este projeto busca integrar os discentes do Curso Técnico em Enfermagem, da Escola de Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (ESUFRN). Propende-se, desse modo, sistematizar o estudo em três etapas, a saber: 1) desenvolvimento de revisão de literatura acerca do HIV/AIDS; 2) realização da coleta e análise de dados; e 3) elaboração de artigos cientificos. Desse modo, o projeto espera contribuir para a iniciação científica dos discentes do curso supracitado, incentivar o trabalho em equipe entre os discentes e docentes envolvidos, bem como lapidar os conhecimentos científicos construídos no curso de formação.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Lannuzya Veríssimo e Oliveira - Coordenador / ALEXANDY MICHEL DANTAS SANTOS - Integrante.
2016 - 2017
CUIDADOS DE ENFERMAGEM E RISCOS DE ÚLCERA DE PRESSÃO MEDIDOS PELA ESCALA DE BRADEN EM PACIENTES ACOMETIDOS DE LESÃO MEDULAR
Descrição: Este estudo tem como objetivo Analisar a correlação entre o cuidado de enfermagem de um hospital público e o risco de desenvolvimento de UP medido pela escala de Braden em pacientes vítimas de Lesão Medular. Trata-se estudo descritivo, com delineamento longitudinal do tipo painel, com abordagem quantitativa para tratamento e análise dos dados, sobre a correlação entre a assistência de enfermagem e o risco de desenvolvimento de úlceras de pressão medido pela escala de Braden em pacientes vitimas de lesão medular internados em enfermaria de neurologia em um hospital público em Natal/RN. Os dados serão coletados a partir da utilização de dados o prontuário dos pacientes selecionados para a coleta de informações inerentes à hipótese diagnóstica, grau de desnutrição, idade, resultados de exames laboratoriais, registro da evolução, prescrição médica e de enfermagem. Serão utilizadas também fontes secundárias confiáveis (publicações que indexam a informação bibliográfica de artigos, por assunto, descritores, autores, revistas), principalmente em sites oficiais; particularmente o acervo da Bireme. O projeto de pesquisa será apreciado pela Comissão de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, respeitando-se a normatização da Resolução Nº 466/12 do Conselho Nacional de Saúde, referente aos aspectos éticos da pesquisa envolvendo seres humanos.. As variáveis selecionadas para a coleta de dados serão consideradas para análise quanto às frequências absolutas e relativas, medidas de tendência central e de dispersão, de modo que se estabeleça uma descrição e análise correlação entre a assistência de enfermagem e o risco de desenvolvimento de úlceras de pressão. Palavras-Chaves: úlceras de Pressão, Lesão medular, Cuidados de Enfermagem..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Lannuzya Veríssimo e Oliveira - Coordenador / Francisco Arnoldo Nunes de Miranda - Integrante / Cleonice Andrea Alves Cavalcante - Integrante / Eliane Santos Cavalcante - Integrante.
2015 - 2016
ASSISTÊNCIA HOSPITALAR PARA APENADOS: POLÍTICAS DE SAÚDE E PRÁTICAS DA ENFERMAGEM
Descrição: Descrição: O grande número de apenados no sistema penitenciário exige a necessidade de uma equipe de saúde treinada e qualificada dentro dos hospitais do SUS para atender está clientela. São usuários que apresentam características próprias e também adversidades que determinam diversas dificuldades no atendimento. Para que a assistência integral à saúde das pessoas privadas de liberdade seja efetivada faz-se necessário o cumprimento das políticas públicas de saúde existentes como também o desenvolvimento do processo de trabalho dos profissionais de saúde; que tem como finalidade essencial a ação terapêutica, preventiva, reabilitadora da saúde. Este grupo de indivíduos doentes, sadios ou expostos a riscos, necessita de medidas adequadas e seguras, que visem à promoção a saúde e a qualidade de vida, prevenindo doenças ou restaurando a vida humana (SILVA, 2013). As práticas de enfermagem podem contribuir para a assistência de qualidade na saúde e resgate da condição de vida digna dessas pessoas, tanto do ponto de vista biológico, quanto social e psicológico, proporcionando conforto e bem-estar, minimizando iniciativas que estimulem a discriminação ou o preconceito; e ainda, respeitando os princípios éticos e legais, com vistas a resgatar o sentido da existência humana. Os resultados deste estudo contribuirão na melhoria do avanço social, assim como as possibilidades de contribuição dos profissionais da saúde, em especial a enfermagem para essa nova realidade que se desenha. A partir da complexidade da estrutura hospitalar, de sua função social e do seu objetivo em combater a doença, somada a implantação de novas políticas para o atendimento do apenado doente, até então tratado dentro do sistema penitenciário e em cumprimento as diretrizes da Agenda Nacional de Prioridades de Pesquisa em Saúde, no tocante ao desenvolvimento de pesquisas que abordem o acesso, a qualidade da atenção à saúde, políticas públicas, melhoria da qualidade de vida e promoção da saúde, que se busca compreender o cunho inovador em que uma instituição hospitalar apresenta e quais os fatores condicionantes no atendimento ao apenado.. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2015 - 2016
CONSTRUÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO PARA O MINICURSO ?EDUCAÇÃO PERMANENTE EM SAÚDE MENTAL: QUALIFICANDO OS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM PARA ATUAR NA PERSPECTIVA DA REDUÇÃO DE DANOS
Descrição: Trata-se de um estudo metodológico de desenvolvimento de material educativo para subsidiar o minicurso ?Educação permanente em saúde mental: qualificando os profissionais de enfermagem para atuar na perspectiva da redução de danos?, que busca envolver os discentes do Curso Técnico em Enfermagem, da Escola de Enfermagem de Natal da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (EEN-UFRN). Objetiva-se construir material educativo para subsidiar o minicurso ?Educação permanente em saúde mental: qualificando os profissionais de enfermagem para atuar na perspectiva da redução de danos?, a ser oferecido pela EEN-UFRN. Propende-se, desse modo, sistematizar o estudo em três etapas, a saber: 1) desenvolvimento de revisão de literatura acerca da Política de Atenção Integral a Usuários de Álcool e/ou outras drogas, com ênfase na Redução de Danos; 2) análise e definição dos conteúdos que deverão compor o material educativo; e 3) construção do material educativo, sob a forma de apostila, que subsidiará o minicurso. Desse modo, o projeto espera contribuir para a iniciação científica dos discentes do curso supracitado, incentivar o trabalho em equipe entre os discentes e docentes envolvidos, bem como lapidar os conhecimentos científicos construídos no curso de formação..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2015 - 2016
Estigmas, preconceitos e mitos na busca da fidelização de doadores de sangue
Descrição: Este estudo tem como objetivo analisar a cultura de doação de sangue, os estigmas, preconceitos e mitos na busca de fidelização de doadores. Trata­se de um estudo exploratório descritivo, de abordagem quanti­qualitativo com suporte da teoria das representações sociais. A pesquisa realizar­se­á no Serviço de Hemoterapia Ltda. ­ HEMOVIDA, instituição particular e que faz parte da Hemorrede do Estado do Rio Grande do Norte, onde serão entrevistados os doadores de sangue, através de roteiros de entrevista previamente estabelecidos. O projeto de pesquisa será apreciado pelo Comitê de Ética em Pesquisa/UFRN, respeitando­se a normatização da Resolução n. 466/12 do Conselho Nacional de Saúde, que regulamenta as pesquisas em seres humanos; e os participantes estão condicionados a assinar o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE). Para a coleta dos dados serão utilizados o questionário dos dados sócio­demográficos, a Técnica de Associação Livre de Palavras (TALP) e a entrevista com gravação de voz dos participantes da pesquisa. Os dados serão analisados através dos softwares Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) para a análise dos dados sócio­demográficos, o software Analyse Lexicale par Contexte d'un Ensemble de Segment de Texte (ALCESTE) para a análise qualitativa às respostas das entrevistas e o Programmes Permettant l?Analyse des Évocations (EVOC) para a análise estatística das evocações e complementada pela análise de conteúdo de Bardin. Os resultados finais deverão ser a.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2015 - 2016
AVALIAÇÃO EM SAÚDE DOS CENTROS DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL DA 7ª REGIÃO DE SAÚDE DO RIO GRANDE DO NORTE
Descrição: A partir de uma perspectiva interdisciplinar, intersetorial e social, a reforma psiquiátrica pretendeu modificar o sistema de tratamento clínico da doença mental, substitutiva do modelo hospitalocêntrico, eliminando gradualmente a internação como forma de exclusão social e substituindo­a por uma rede de serviços territoriais de atenção psicossocial. O projeto apresenta como objetivo geral: Avaliar a estrutura, o processo e o resultado da atenção em saúde mental desenvolvida por todos os Centros de Atenção Psicossocial ­ CAPS da 7ª Região de Saúde (Região Metropolitana) do estado do Rio Grande do Norte. Trata­se de estudo de avaliação, de corte transversal, com caráter descritivo e analítico. Inicialmente realizar­se­á um estudo piloto, com amostra diferente da sorteada para o estudo. No desenvolvimento propriamente dito da pesquisa optou­se pelas seguintes etapas: Entrevista com os coordenadores de todos os CAPS e apresentação da proposta do estudo aos seus profissionais de nível superior e médio; Entrevista com os profissionais de nível superior e médio, selecionados anteriormente; Coleta de dados nos prontuários; Entrevista com os familiares dos usuários do serviço; Grupo focal com os usuários. Quanto a análise dos dados, observa­se: Os questionários serão duplamente digitados e submetidos à validação no sub­programa Validate do Epi Info 6.04, utilizado juntamente com o Statistical Package for the Social Sciences (SPSS, versão 17.0) para o processamento das análises estatísticas. Os dados qualitativos gravados em dispositivo eletrônico serão digitados e posteriormente processados através do software Analyse Lexicale par Contexte d?un Ensemble de Segments de Texte (ALCESTE), o qual faz a análise léxica das palavras de um conjunto de textos independentes da origem de sua produção. Espera­se como contribuição do estudo: 1.Formação crítica e reflexiva sobre a Reforma Psiquiátrica no país, garantindo o desenvolvimento de habilidades e competências esperadas dos profissionais na área de saúde, portanto egressos da Graduação em Enfermagem/UFRN; 2. Aproximação com a realidade em saúde mental e discussão com as autoridades competentes; 3. Inserção na pesquisa na área da saúde (com destaque para o bolsista de iniciação a docência), com a oportunidade de desenvolver uma pesquisa com métodos mistos.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) Doutorado: (2) .
Integrantes: Lannuzya Veríssimo e Oliveira - Integrante / Francisco Arnoldo Nunes de Miranda - Coordenador / GILSON DE VASCONCELOS TORRES - Integrante / CLELIA ALBINO SIMPSON - Integrante / GLAUBER WEDER DOS SANTOS SILVA - Integrante / IZABELLA BEZERRA DE LIMA - Integrante / JOÃO EVANGELISTA DA COSTA - Integrante / SÂMARA SIRDÊNIA DUARTE DE ROSÁRIO BELMIRO - Integrante / SIMONE REGINA DE CARVALHO - Integrante / YSABELLY CRISTINA ARAUJO FONSEC - Integrante / BELGICA DAS NEVES NUNES BATISTA - Integrante / MICHELL PLATINY CÂNDIDO DUARTE - Integrante.
2015 - 2016
MÔNICA GISELE COSTA PINHEIRO
Descrição: Este estudo tem por objetivo analisar a ideação, os determinantes sociais e as representações sociais ao suicídio na vida de travestis e transexuais. Trata­se de uma pesquisa exploratória e descritiva com abordagem quanti­qualitativa. Os dados serão colhidos na Associação de Travestis e Transexuais na Ação pela Coerência no Rio Grande do Norte onde participarão travestis e transexuais associadas a partir de três questionários e da técnica de entrevista semiestruturada. Os instrumentos de coleta de dados estão divididos para alcançar as seguintes informações: características pessoais, determinantes sociais, estado depressivo, ideação suicida e questionamentos para apreender a representação social ao suicídio. O projeto será submetido ao Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Baseia­se nas considerações éticas da Resolução nº 466/12 do Conselho Nacional de Saúde que regulamenta pesquisa com seres humanos. Os sujeitos deverão assinar o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Os dados quantitativos coletados serão analisados de forma descritiva e através de parâmetros validados com auxílio do SPSS. Os qualitativos serão analisados com auxílio do ALCESTE e apreciados pelo método de Análise do Conteúdo de Bardin. Primeiramente serão transcritos em sua totalidade. Logo mais, será realizada a leitura flutuante do material transcrito. Em seguida, realiza­se a leitura detalhada e minuciosa das informações coletadas. E por fim, tratamentos e interpretação dos dados onde serão analisados de acordo com o referencial teórico da Representação Social. Com isso, busca­se identificar a ideação suicida, estado depressivo, e as determinantes e representações sociais do suicídio para travestis e transexu.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2014 - 2016
NÚCLEOS DE APOIO À SAÚDE DA FAMÍLIA E MATRICIAMENTO EM SAÚDE MENTAL EM NATAL-RN
Descrição: No contexto de ruptura com a instituição manicomial, a Reforma Psiquiátrica brasileira é um processo histórico de reformulação dos saberes e práticas em saúde mental. Contribuindo com o fortalecimento desse processo, os Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF) atuam na oferta de apoio matricial em saúde mental. Nesse sentido, a presente pesquisa objetiva analisar as ações desenvolvidas pelo NASF referentes ao apoio matricial em saúde mental no município de Natal/RN. Trata-se de uma pesquisa descritiva e exploratória com abordagem qualitativa. Para a coleta de dados, foram realizadas as técnicas de observação direta não participante e entrevista semiestruturada junto aos profissionais de saúde dos NASF?s. Os dados foram tratados à luz do método de análise temática, que consiste em investigar núcleos de significados que compõem a comunicação referente ao objeto investigado. Foram organizadas três categorias de análise, cujos títulos foram inspirados na perspectiva do efeito Paidéia e da clínica ampliada, a saber: 1. ?Doença mental entre parênteses: dimensões de trabalho do NASF em interface com o sujeito concreto?, abordando o processo de trabalho do NASF; 2. ?Liberdade e engajamento no arranjo do apoio matricial em saúde mental?, explorando as limitações do matriciamento em saúde mental em Natal/RN a partir dos profissionais entrevistados dos NASF?s; 3. ?Entre o desejo e o interesse: influência do matriciamento em saúde mental na Rede de Atenção Psicossocial (RAPS)?, referente ao apoio matricial em saúde mental como um arranjo organizacional incumbido de garantir intersetorialidade e integralidade do cuidado, estratégias inerentes à constituição da RAPS. Podemos extrair e considerar que as ações das equipes de NASF em Natal-RN ainda não compõem um elo estruturado junto às redes de atenção à saúde, pois acontecem com carência de discussões e escassez de profissionais empenhados no apoio matricial. Além disso, uma dificuldade marcante para se realizar matriciamento em saúde mental é a insuficiência de recursos humanos e de serviços substitutivos, trazendo à tona a discussão acerca da consolidação e ampliação da RAPS na realidade investigada..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Projetos de extensão


2018 - 2018
Educação em saúde: prevenção ao bullying e a prática de boas relações entre escolares
Descrição: O bullying consiste em um tipo de violência entre pares caracterizado pela intencionalidade, repetitividade das agressões e desequilíbrio de poder entre agressor e vítima. Sabe-se que crianças e adolescentes vítimas de bullying tem o desenvolvimento saudável e o bem estar psicossocial vulnerabilizado, aumentando o risco para depressão, ideação suicida, ansiedade, psicose, baixo rendimento escolar e suicídio. Estudos apontam possíveis causas à vitimização, a saber: diferenças na aparência física (cor da pele, excesso de peso, magreza ou alguma deficiência, por exemplo), baixo nível socioeconômico, dificuldades de aprendizagem ou habilidades sociais pouco desenvolvidas. Ademais, ações educativas que subsidiem o desenvolvimento da empatia podem favorecer a diminuição do bullying no ambiente escolar. Nesse contexto, este projeto realizado em uma Escola publica do municipio de Natal objetiva dar através da realização de oficinas estimular a reflexão dos discentes sobre a importância da empatia mútua, como forma de dirimir o bullying no ambiente escolar.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2018 - Atual
A Terapia comunitária como instrumento de humanização na promoção da saúde e construção de vínculos solidários Um olhar da Extensão Universitária
Descrição: Trata-se de um projeto de extensão voltado para uma comunidade carente da cidade de Natal/RN atendida numa Unidade Básica de Saúde, onde serão realizadas rodas de terapia comunitária integrativa, sendo esta uma metodologia que abre espaço de partilha do sofrimento e experiências vividas, sendo considerada uma prática de efeito terapêutico, destinada à prevenção e promoção da saúde mental, pois promove a construção de vínculos solidários, criando uma rede de apoio social, pois nas rodas de Terapia Comunitária, todos possuem a responsabilidade de buscar estratégia e soluções para os problemas enfrentados no cotidiano. A Terapia Comunitária realizada junto as comunidades em geral se caracteriza como uma estratégia importante de humanização em saúde, pois cria um lugar de escuta e acolhimento priorizando a promoção da saúde e a prevenção do adoecimento, pois a população necessita de atenção e de atividades que lhe reintegrem socialmente, produza subsídios para o desenvolvimento de suas potencialidades e aumente sua autoestima há vista sua grande vulnerabilidade para o adoecimento tanto físico como mental, devido às situações as quais são expostos todos os dias. Assim sendo, esse projeto de extensão tem como objetivo geral identificar como as Rodas de TCI contribuem para a resiliência e fortalecimento de vínculos solidários entre os sujeitos atendidos na UBS da Vila de Ponta Negra - Natal/RN e objetivos específicos oferecer a população um espaço de cuidado, acolhimento e partilha de sofrimentos e superações, privilegiando o conhecimento e as competências construídas nas experiências vivenciadas de cada um; promover a humanização do cuidado entre profissionais, estudantes da área da saúde e comunidade; estimular a comunidade participantes da Terapia comunitária a construção de vínculos, o resgate da auto-estima e a capacidade de enfrentamento dos sofrimentos vividos, facilitando os processos de humanização, empoderamento e autocuidado e diminuir a sobrecarga emocional advinda de problemas cotidianos, principalmente para aqueles que moram distante da família e/ou tem dificuldade de apoio familiar e social..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
2017 - 2017
COMUNICAÇÃO TERAPÊUTICA COMO ESTRATÉGIA DE ACOLHIMENTO NA ATENÇÃO PRIMÁRIA A SAÚDE: DESAFIOS E POSSIBILIDADES
Descrição: A comunicação em saúde pode ser caracterizada como um processo relacional, embasado em fatores culturais e sócio-históricos, em que informações e sua compreensão são compartilhadas entre, pelo menos, duas pessoas. Como proposta terapêutica, a comunicação deve subsidiar o encontro do profissional de saúde consolidando uma relação interpessoal quando um e outro se encontram e se tratam como pessoas dignas, em uma relação de ajuda. Destarte, torna-se fator de humanização na atenção à saúde por favorecer o entendimento e a reciprocidade dos conteúdos que envolvem o significado da doença e as atitudes coerentes perante o tratamento e a promoção da saúde e da vida. Todavia, ainda que a comunicação seja intrínseca da natureza humana, a construção de estratégias de comunicação efetivas entre profissionais de saúde e usuários tem se configurado como um dos grandes desafios no cuidado em saúde da atualidade. Sendo assim, faz-se necessário a formação continuada dos profissionais de saúde, com destaque para aqueles que atuam na Atenção Básica, a fim de favorecer a assistência prestada, através de um acolhimento mais resolutivo e ético. Deste modo, o objetivo desta ação de extensão é realizar ações de educação em saúde voltada aos profissionais da Unidade Básica de Saúde da Família de Aparecida, em Natal-RN com ênfase na comunicação terapêutica. Com esta finalidade propõe-se a realização de uma oficina de educação em saúde a ser executadas por discentes do curso Técnico em Enfermagem e do Curso de Graduação em Gestão Hospitalar da ESUFRN sob orientação docente abordando os seguintes temas: Humanização da Saúde; Comunicação em Saúde e Ética no Cuidado. Espera-se que a execução deste projeto traga benefícios no processo de formação de recursos humanos para a saúde, uma vez que possibilitará o aperfeiçoamento do conhecimento sobre a temática tanto para os discentes envolvidos, quanto para os trabalhadores da instituição contemplada..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2017 - 2017
SEXUALIDADE E SAÚDE: uma responsabilidade de todos nós
Descrição: Sabe-se que a sexualidade é uma forma de expressão, comunicação e afeto que se manifesta a todo o momento, seja por meio de um gesto, de um olhar ou de uma ação. É a energia que nos motiva a encontrar o amor, o contato e a intimidade e que se constrói passo a passo, a partir do momento em que nascemos. A sexualidade é, portanto, uma construção sociocultural que sofre influências dos valores e das regras de uma determinada cultura, do tempo e do espaço em que vivemos. Hoje, graças à ciência e à luta dos movimentos sociais, muita coisa mudou, mas, infelizmente, outras tantas continuam complicadas. Uma delas é acreditar, por exemplo, que não se deve conversar sobre sexo nas escolas, pois isso poderia estimular adolescentes e jovens a iniciar sua vida sexual precocemente. Antes de tudo, é preciso entender que a sexualidade não se restringe somente ao ato sexual, pois envolve sentimentos e nos motiva a procurar o contato físico e afetivo, a intimidade de um relacionamento, podendo ou não haver reprodução. Nesse sentido, a nossa sexualidade é um processo que se iniciou em nosso nascimento e vai até a nossa morte. Ademais, compreende-se que abrir canais de comunicação com os jovens contribui para o fortalecimento da autonomia e do auto cuidado. Deste modo, o objetivo desta ação de extensão é realizar ações de educação em saúde sobre Sexualidade, voltadas aos discentes da Escola Municipal Selva Capistrano Lopes de Natal-RN. Com esta finalidade propõe-se a realização de uma oficina de educação em saúde a ser executadas por discentes do curso Técnico em Enfermagem da ESUFRN sob orientação docente abordando os seguintes temas: Métodos contraceptivos, Prevenção de Doenças Sexualmente Transmissíveis e Prevenção da Violência Sexual. Espera-se que a execução deste projeto traga benefícios no processo de formação de recursos humanos para a saúde, uma vez que possibilitará o aperfeiçoamento do conhecimento sobre a temática tanto para os discentes envolvidos, bem como suscite práticas de saúde mais saudáveis nos alunos que participarem dessas ações..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .
Integrantes: Lannuzya Veríssimo e Oliveira - Coordenador.
2016 - 2016
Vidas negras importam
Descrição: Estudos sobre homicídio o têm considerado como expressão máxima da violência interpessoal e um indicador universal da violência social. No Brasil, a grande maioria deles realiza análises epidemiológicas ecológicas descritivas ou de tendência da mortalidade por esse evento. Tais estudos têm evidenciado um padrão de maior vulnerabilidade de localidades com precárias condições de infra estrutura e de equipamentos sociais, sobretudo quando se analisam os dados em diferentes escalas ? regional, municipal, local. Outro padrão também recorrente se refere às características das vítimas do homicídio: no Brasil e no mundo elas são prioritariamente jovens do sexo masculino, de cor negra, possuem baixa escolaridade e, consequentemente, pouca qualificação profissional. Esse perfil se caracteriza ainda pelo fato desses jovens serem moradores de áreas periféricas e empobrecidas.Estudos sobre homicídio o têm considerado como expressão máxima da violência interpessoal e um indicador universal da violência social1,2. No Brasil, a grande maioria deles realiza análises epidemiológicas ecológicas descritivas ou de tendência da mortalidade por esse evento. Tais estudos têm evidenciado um padrão de maior vulnerabilidade de localidades com precárias condições de infra estrutura e de equipamentos sociais, sobretudo quando se analisam os dados em diferentes escalas ? regional, municipal, local3,4,5,6. Outro padrão também recorrente se refere às características das vítimas do homicídio: no Brasil e no mundo elas são prioritariamente jovens do sexo masculino, de cor negra, possuem baixa escolaridade e, consequentemente, pouca qualificação profissional. Esse perfil se caracteriza ainda pelo fato desses jovens serem moradores de áreas periféricas e empobrecidas. Na década de2000, verificou-se redução das taxas de mortalidade em muitas capitais brasileiras, sobretudo, nas regiões Sul e Sudeste. No entanto, essa redução foi na mortalidade da população branca, inversamente as taxas de mortalidade napopulação negra, especialmente jovens. Destaca-se que muitas dessas mortes são impertradas por agentes do Estado e grupos de extermínio. Desta maneira, no mês da consciência negra, se faz necessário gritar aos quatro cantos, Vidas negras importam!.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Lannuzya Veríssimo e Oliveira - Integrante / karina cardoso meira - Coordenador / iara rayane silva de oliveira - Integrante / ALEXANDY MICHEL DANTAS SANTOS - Integrante / SHEYLA GOMES PEREIRA DE ALMEIDA - Integrante / UZENDA CONCEICAO PARREIRA DE ASSIS - Integrante / MAURICIO WIERING PINTO TELLES - Integrante.
2016 - 2016
I Outubro Rosa da Escola de Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte " A vida das mulheres importa!"
Descrição: Dada a sua magnitude e transcendência, o câncer tornou-se um grave problema de saúde pública, tanto nos países desenvolvidos, quanto nos países em desenvolvimento. No Brasil, segundo dados do ministério da saúde, entre 2009 e 2013 o câncer foi responsável por 924.160 óbitos, representando a segunda causa de morte e sendo superado apenas pelas doenças cardiovasculares. No que se refere a incidência, para o biênio 2016/2017 são estimados para 2016, 596 mil novos casos de câncer, sendo 95.200 casos, entre os homens e 300.800 casos entre as mulheres. Entre as mulheres, destacam-se o câncer de mama, cólon e reto, colo do útero, câncer de traquéia, brônquios e pulmão e câncer de estômago. A identificação do câncer em estágios iniciais pode reduzir as taxas de morbidade/mortalidade relacionadas e, pode ser realizada por meio de programas de prevenção primária, secundária e terciária. A prevenção primária consiste na prevenção da ocorrência da neoplasia, o diagnóstico precoce por meio de rastreamento está relacionado a prevenção secundária e a prevenção terciária consiste na prevenção de deformidades, recidivas e morte. No contexto oncológico, a prevenção primária consiste na limitação da exposição a agentes causais ou fatores de risco (relacionados a 80,0% dos tumores), a prevenção secundária está relacionada a estratégias e procedimentos, que em âmbito populacional permitam o diagnóstico precoce ou detecção das lesões pré-cancerosas, cujo tratamento pode levar à cura ou à melhora da sobrevida dos afetados. As ações e estratégias de prevenção primária e secundária, em conjunto, podem reduzir em aproximadamente 2/3 o número de casos de câncer. Nesse sentido, o presente encontro visa discutir os avanços e as limitações da Política de Prevenção e controle do Câncer de mama e colo do útero no estado do Rio Grande do Norte. Assim como, discutir o risco atribuível de câncer de mama e colo do útero no Brasil..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .
Integrantes: Lannuzya Veríssimo e Oliveira - Coordenador / petala tuani candido de oliveira salvador - Integrante / karina cardoso meira - Integrante / iara rayane silva de oliveira - Integrante / Sheyla Gomes Pereira - Integrante / ROBERVAL EDSON PINHEIRO DE LIMA - Integrante / CLAUDIA CRISTIANE FILGUEIRA MARTINS RODRIGUES - Integrante / BRUNA LORENA ALVES COELHO - Integrante / UZENDA CONCEICAO PARREIRA DE ASSIS - Integrante.
2016 - 2016
Cuidado de enfermagem no âmbito da eCR: desafios e possibilidades
Descrição: O Consultório na Rua foi instituído pela Política Nacional de Atenção Básica, em 2011, e visa a ampliar o acesso da população de rua aos serviços de saúde, ofertando, de maneira mais oportuna, atenção integral à saúde para esse grupo populacional, o qual se encontra em condições de vulnerabilidade e com os vínculos familiares interrompidos ou fragilizados. De modo geral, a população de rua é composta por pessoas com transtornos mentais, transtornos decorrentes de abuso de álcool e outras drogas, e ainda travestis e transexuais. Compõe as equipes de Consultório da Rua: enfermeiro, psicólogo, assistente social ou terapeuta ocupacional; agente social, técnico ou auxiliar de enfermagem, técnico em saúde bucal, cirurgião-dentista, profissional/professor de educação física ou profissional com formação em arte e educação, os quais devem atuar de forma multidisciplinar, baseada nos pressupostos da cínica ampliada e em consonância com as políticas de saúde vigentes, com destaque para Redução de Danos. Todavia, sabe-se que emergem dificuldades no âmbito do trabalho em equipe, uma vez que as categorias profissionais trabalham segundo suas competências, havendo pouco diálogo com os demais membros da equipe. Acrescente-se a deficiência formação profissional, com destaque para as categorias de enfermagem, no tocante a escuta qualificada e as abordagem de redução danos. Desse modo, a abertura para espaços de discussão de enfermeiros e técnicos de enfermagem no âmbito das equipes de Consultório na Rua faz-se necessária, identificando-se as fragilidades e proporcionando a oportunidade de se (re)pensar a prática profissional..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Lannuzya Veríssimo e Oliveira - Coordenador / Paola Costa Silva - Integrante / iara rayane silva de oliveira - Integrante / simone cristina dos santos - Integrante.
2016 - Atual
Qualificação profissional em saúde e cidadania: TRANSformando saberes na vida de travestis e transexuais

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Francisco Arnoldo Nunes de Miranda em 30/03/2016.
Descrição: Percebe-se cada vez mais a necessidade de inclusão de grupos de pessoas que não possuem uma identidade sexual hegemônica, neste interim, travestis e transexuais, na agenda de discussão sobre a diversidade da força de trabalho, igualdade de sexos, respeito às diferenças e o pleno exercício da cidadania. Assim, faz-se necessária a formação destas pessoas travestis e transexuais, afim de favorecer a qualificação profissional para inserção no mundo do trabalho formal. Deste modo, o objetivo geral deste projeto de extensão é realizar ações de qualificação profissional junto a travestis e transexuais. Com esta finalidade, propõe-se a realização de três cursos de qualificação a serem executados por discentes de Graduação em Enfermagem e do Programa de Pós-graduação em Enfermagem da UFRN, sob orientação docente, abordando os seguintes temas: redução de danos em álcool e outras drogas, acompanhante hospitalar e cuidador de idosos. Espera-se com a execução deste projeto no tocante aos cursistas, qualificação profissional atinja o número máximo de participantes contribuindo com o aperfeiçoamento teórico/prático, a fim de permitir mudanças no contexto socioeconômico a partir do diálogo entre a população Trans, Universidade e Sociedade. Espera-se ainda que os docentes e discentes envolvidos no projeto vivenciem experiências reais junto aos grupos e população que os integram..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
2016 - Atual
DivertidaMENTE: desestigmatizando a loucura em busca da Saúde Mental
Descrição: Historicamente a loucura tem sido associada à diferença, ao anormal, ao que não se encontra na esfera do aceitável, sendo permeada por estigmas e preconceitos. Tais estigmas por um lado favorecem a segregação social e a marginalização das pessoas com transtorno mental, por outro corroboram com a desvalorização das práticas e cuidados no âmbito da saúde mental. Sendo assim, faz-se necessário a realização de ações de combate aos estigmas que permeiam os transtornos mentais, e a potencialização de estratégias de saúde mental. Acrescente-se que essas ações devem perpassar o ambiente acadêmico e as instituições de saúde, alcançando os demais espaços comunitários. Nesse contexto, esse trabalho objetiva desenvolver ações educativas no âmbito da saúde mental. Pretende-se utilizar metodologias ativas, a saber: dinâmicas, músicas e jogos com os participantes da CIENTEC, associadas a exposição dialogada abordando, de forma lúdica, aspectos referentes a Política Nacional de Saúde Mental, com ênfase na desestigmatização da loucura e na apresentação das ferramentas e táticas de cuidado em saúde mental. Tal proposta justifica-se pelo entendimento de que ações de educação em saúde podem potencializar a superação de estigmas e preconceitos, corroborando com a mudança de práticas equivocadas, o que por sua vez, subsidiará na melhoria da qualidade de vida dos sujeitos envolvidos no processo educativo..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Lannuzya Veríssimo e Oliveira - Coordenador / iara rayane silva de oliveira - Integrante / simone cristina dos santos - Integrante / ALEXANDY MICHEL DANTAS SANTOS - Integrante / SHEYLA GOMES PEREIRA DE ALMEIDA - Integrante / LARISSA MARIA DA ROCHA MEIRA - Integrante.
2015 - 2016
EDUCAÇÃO PERMANENTE EM SAÚDE MENTAL: QUALIFICANDO OS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM PARA ATUAR NA PERSPECTIVA DA REDUÇÃO DE DANOS
Descrição: Realizar educação permanente de profissionais que atuam no Hospital Dr. Joao Machado na perspectiva da Redução de Danos para favorecer a abordagem e cuidado a usuários de álcool e/ou outras drogas.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (12) .
Integrantes: Lannuzya Veríssimo e Oliveira - Coordenador / Andiara Araujo Conegundes de Brito - Integrante / Cleonice Andrea Alves Cavalcante - Integrante / Samara Keylla Dantas Brasil - Integrante.
2015 - Atual
Qualificação para o Cuidado no Âmbito das Redes de Atenção em Situações de Uso/Abuso de Álcool e Outras Drogas.
Descrição: Diante de problemas evidentes de falta de resolubilidade e integração da Rede de Atenção Psicossocial em âmbito estadual, de uma cultura de estigmatização e exclusão social, das dificuldades técnicas dos profissionais para atender às demandas e necessidades dos usuários e familiares, se faz necessário o desenvolvimento de um projeto que inclua um processo formativo para a qualificação do cuidado prestado por profissionais de diversas áreas, vinculados às redes de atenção às populações em situação de risco/vulnerabilidade ou atingidas por esta problemática. Além disso, é fundamental conhecer a percepção dos profissionais e gestores do SUS sobre a problemática relativa ao uso de álcool e outras drogas e uma política de educação permanente que contribua de forma efetiva para a superação deste cenário. Este projeto pretende realizar um processo formativo, com o caráter de extensão universitária, que compreende 08 turmas de 50 participantes, e 02 seminários (Abertura e Encerramento) para os 400 trabalhadores das redes de atenção, envolvidos como clientela do projeto: profissionais do SUS e SUAS, educação, poder judiciário e segurança pública, vinculados às ações e estratégias de enfrentamento ao uso/abuso de álcool e outras drogas. Este projeto inclui também um componente de estudo sobre a percepção dos profissionais e gestores do SUS sobre o atendimento aos usuários que fazem uso/abuso de álcool e outras drogas e a identificação das demandas por cuidados, fundamental para a construção da viabilidade de propostas de políticas públicas nesta área..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.


Outros Projetos


2014 - 2014
Assistência a saúde materno infantil prestada as presidiárias na Paraíba.
Descrição: Descrição: No que se refere à assistência à saúde, existe um preceito legal que garante a todo cidadão brasileiro essa assistência. Nesse sentido, existe a possibilidade de inclusão de creche e/ou setor destinado para gestante e parturiente dentro das unidades, conforme preconiza o Art 5 da Constituição de 1988 e o art 9 do Estatuto da Criança e do Adolescente de 1990. Contudo a política de assistência às mães e seus filhos, que se desenvolvem no interior dos estabelecimentos prisionais, ainda são muito insipientes. A Lei 7.210/1984 Lei de Eexcução Penal estabelece o direito de a mulher aprisionada manter consigo o filho no ambiente prisional e , terem assistência à saúde. Na ausência de diretrizes claras em relação à efetivação desta assistência às mães e crianças no ambiente prisional, os estados brasileiros têm, ao implantas unidades de saúde segundo o PNSSP adotado diferentes estratégias. Nesse sentido, verificaremos a implantação do PNSSP, e compreenderemos a execução das políticas de atenção à saúde para mulheres e crianças na prática , nas penitenciárias..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2013 - 2014
A vivência de mulheres encarceradas no sistema penitenciário
Descrição: Descrição: Perfil epidemiológico, das pessoas privadas de liberdade, decorrentes das condições de confinamento. Políticas e práticas de profissionais de saúde/enfermagem nas equipes de saúde penitenciária. PNSSP como política de inclusão social e de reorientação do modelo assistencial. Ambiente prisional: INFOPEN e demais sistemas de informação; Abandono familiar. Sexualidade. Maternidade e Paternidade. qualidade de vida. Ressocialização ( trabalho e educação).Crianças no ambiente prisional: garantia jurídica x respeito à dignidade.. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2013 - 2014
REINSERÇÃO SOCIAL DE DETENTOS: A REALIDADE DO ESTADO DA PARAÍBA- BRASIL
Descrição: Descrição: A observação da realidade atual do sistema penitenciário brasileiro permite algumas constatações tais como o aumento substancial no número de criminosos e o elevado avanço em reincidência ao crime (PINTO; HIRDES, 2006). Tais aspectos, operando juntos, e cada vez mais fortemente associados, contribuem sobremaneira para instalação e agravamento- de um processo de degradação e falência do referido sistema. Nesse contexto, a ressocialização, entendida como um conjunto de ações governamentais que possuem a finalidade de favorecer o fortalecimento do vínculo Estado-comunidade-apenado (DEPEN, 2012) se apresenta como uma alternativa que permite a proteção da sociedade daqueles que cometem crimes, assim como propicia a autorreflexão do apenado e traz perspectivas para sua volta a sociedade. Entretanto, apesar de as temáticas relativas à prisão e ao processo de encarceramento, tal como aquelas referentes à ressocialização, serem discutidas na comunidade científica, acredita-se que ainda são insuficientes à percepção sobre as mesmas e, por isso, cada vez mais se verifica a necessidade de expandir a discussão e investigação sobre este tema. Nesse sentido, através desta pesquisa pretende-se possibilitar a aquisição de conhecimentos para o direcionamento de políticas públicas no ambiente prisional, enfatizando a questão da ressocialização do indivíduo como importante ação para a diminuição do contingente prisional que hoje excede a capacidade das penitenciárias do país, bem como de resgate a cidadania do indivíduo preso. O interesse pela temática aqui abordada se deu a partir da inserção dos pesquisadores no cenário do encarceramento há dois anos, na execução de uma pesquisa cujo objetivo foi avaliar os serviços de saúde prestados a população carcerária do estado da Paraíba. Amparados pelo conceito mais amplo de saúde, cujos determinantes vão além da esfera biológica, viu-se a necessidade de estudar, também, os aspectos sociais, tal como a ressocialização do indivíduo preso à sociedade. Outrossim, em nossa vida acadêmica no âmbito da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) convivemos com albergados que através de uma parceria com o Governo do Estado da Paraíba desenvolvem atividades em diversos setores técnicos da instituição e motivou-nos a considerá-la como um dos componentes do cenário deste estudo. Assim sendo questionou-se: Qual é a compreensão acerca da ressocialização para gestores de unidades prisionais, de instituições parceiras do sistema penitenciário que desenvolvem ações de ressocialização e, finalmente, para apenados? O que se pode apontar como aspectos que facilitam e dificultam a implementação de medidas ressocializadoras? Quais as experiências que a Universidade Estadual da Paraíba, como instituição pública comprometida com os direitos humanos, vem desenvolvendo em face da ressocialização de detentos? ..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2012 - 2013
Mulheres encarceradas: significado e a vivência da maternidade nas penitenciárias da Paraíba
Descrição: Descrição: Em todas as sociedades, e nas mais diversas épocas, seres humanos aprisionaram outros seres humanos. Nesse sentido, objetivamos Traçar o perfil epidemiológico das mulheres encarceradas, compreender a vivência da maternidade para mulheres encarceradas e compreender a vivência da sexualidade para mulheres encarceradas. Para tanto, desenvolveremos um estudo será descritivo, de corte transversal de natureza quantitativa e qualitativa, que se realizará no período de agosto 2012 a julho de 2013 nas 4 unidades prisionais do Estado (penitenciárias e presídios) com amostra populacional de 243 mulheres, que estão nas unidades prisionais, condenadas a regime fechado. Os dados quantitativos serão organizados em planilhas eletrônicas do Office Excel 2003 e comporão um banco de dados no pacote SPSS 11.0, para permitir o cruzamento e análise estatística das variáveis. Os dados qualitativos serão categorizados e analisados, seguindo referencial teórico proposto por Bardin. Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.


Revisor de periódico


2016 - Atual
Periódico: Physis. Revista de Saúde Coletiva (UERJ. Impresso)
2017 - Atual
Periódico: Editora da Universidade Federal do Rio Grande Norte
2017 - Atual
Periódico: Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia
2017 - Atual
Periódico: TEMPUS ACTAS DE SAÚDE COLETIVA
2018 - Atual
Periódico: Ciência & Saúde Coletiva


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Saúde Coletiva.
2.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Enfermagem / Subárea: Enfermagem em Saúde Coletiva.


Idiomas


Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2018
Trabalho Premiado(1º lugar) na I Jornada Acadêmica de GH- EDUCAÇÃO EM SAÚDE NO ÂMBITO ESCOLAR: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA, Escola de Saúde da UFRN.
2018
Trabalho Premiado(2º lugar) na I Jornada Acadêmica de GH- RELATO DE EXPERIÊNCIA DO USO DE JOGOS EM OFICINA DE EDUCAÇÃO EM SAÚDE, Escola de Saúde da UFRN.
2009
Voto de Aplauso pela Excelência do Trabalho Prestado na Área de Enfermagem, Câmara de Vereadores do Municipio de Barra de Santana.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo2017OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; SILVA, P. C. ; BORGES, . F. ; XAVIER, A. R. O. ; SILVA, M. V. ; LIMA, P. C. P. . EDUCAÇÃO EM SAÚDE NA PERSPECTIVA DA REDUÇÃO DE DANOS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA. REVISTA DE SAÚDE PÚBLICA DE SANTA CATARINA, v. 10, p. 56-68, 2017.

2.
MEIRA, K. C.2017MEIRA, K. C. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo . Homicidios de mulheres nas distintas regiões brasileiras nos últimos 35 anos:análise do efeito idade-período e coorte de nascimento. Ciência & Saúde Coletiva, v. 22, p. 2949-2962, 2017.

3.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo2016OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; LEITE, N. L. ; CAVALCANTE, C. A. A. ; MIRANDA, F. A. N. . O CUIDAR DE PRESIDIÁRIOS SOB A ÓTICA DE ACADÊMICOS DE ENFERMAGEM. Revista de Pesquisa: Cuidado e Fundamental (Online), v. 8, p. 3780-3792, 2016.

4.
CAVALCANTE, E. S.2016CAVALCANTE, E. S. ; MIRANDA, F. A. N. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo ; NUNES, G. W. S. ; DIAS, G. A. ; SENA, R. C. F. ; FREIRE, I. L. S. ; CAVALCANTE, C. A. A. ; COSTA, J. E. . Situations of domestic violence against children and adolescents in a northeastern Brazilian capital. Open Journal of Nursing, v. 6, p. 633-642, 2016.

5.
BARBOSA, M. L.2015BARBOSA, M. L. ; CELINO, S. D. M. ; COSTA,G.M.C ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo . O perfil demográfico e condições de trabalho: a realidade das equipes de saúde implantadas em unidades prisionais. Revista Brasileira de Pesquisa em Saúde, v. 16, p. 13-22, 2015.

6.
MESQUIITA, V. G. F.2015MESQUIITA, V. G. F. ; OLIVEIRA, E. A. ; GONCALVES, R. L. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo ; COSTA,G.M.C . Sexualidade nos presídios femininos: significado e vivência para as reeducandas. Revista de Enfermagem UFPE On Line, v. 9, p. 7396-7403, 2015.

7.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo2015OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; COSTA,G.M.C ; MIRANDA, F. A. N. . O SIGNIFICADO DA MATERNIDADE PARA PRESIDIÁRIAS. Revista de Enfermagem UFPE On Line, v. 9, p. 851-857, 2015.

8.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo2015OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; MIRANDA, F. A. N. ; COSTA,G.M.C . Vivência da maternidade para presidiárias. Revista Eletrônica de Enfermagem, v. 17, p. 360-369, 2015.

9.
CAVALCANTE, C. A. A.2015CAVALCANTE, C. A. A. ; MEDEIROS, S. M. ; MATA, M. S. ; CAVALCANTE, E. F. O. ; CAVALCANTE, E. S. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo . Acidentes de trabalho grave no Rio Grande do Norte: estudo transversal. Online Brazilian Journal of Nursing, v. 14, p. 543-555, 2015.

10.
JESUS, A. C. F.2015JESUS, A. C. F. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo ; OLIVEIRA, E. A. ; BRANDAO, G. C. G. ; COSTA,G.M.C . O SIGNIFICADO E A VIVÊNCIA DO ABANDONO FAMILIAR PARA PRESIDIÁRIAS. Ciência & Saúde (Porto Alegre), v. 8, p. 19-25, 2015.

11.
COSTA,G.M.C2014COSTA,G.M.C ; GOIS, S. M. ; LACERDA, G. S. ; RODRIGUES, D. S. ; CELINO, S. M. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo . A SAÚDE DOS DETENTOS SOB A RESPONSABILIDADE DAS EQUIPES DE SAÚDE DA FAMILIA: REALIDADE E POSSIBILIDADES. Revista de APS (Online), v. 17, p. 76-84, 2014.

12.
BARBOSA, M. L.2014BARBOSA, M. L. ; CELINO, S. D. M. ; PEDRAZA, D. F. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo ; COSTA,G.M.C . ATENÇÃO BÁSICA À SAÚDE DE APENADOS NO SISTEMA PENITENCIÁRIO: subsídios para a atuação da enfermagem. Escola Anna Nery revista de enfermagem, v. 18, p. 559-561, 2014.

13.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo2013 OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; COSTA,G.M.C ; MEDEIROS,K.K.A.S . ENVELHECIMENTO: SIGNIFICADO PARA IDOSOS ENCARCERADOS. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia (UnATI. Impresso), v. 16, p. 139-148, 2013.

14.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo2013OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; CIRILO, L. S. ; COSTA,G.M.C . O CUIDAR DO PORTADOR DE TRANSTORNO MENTAL: SIGNIFICADO PARA FAMÍLIA. Revista Baiana de Saúde Publica, v. 37, p. 164-178, 2013.

15.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo2013 OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; COSTA,G.M.C ; MEDEIROS,K.K.A.S ; CAVANCANTI, A. L. . Perfil epidemiológico de presidiárias no estado da Paraíba-Brasil: estudo descritivo. Online Brazilian Journal of Nursing, v. 12, p. 892-901, 2013.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
CAVALCANTE, C. A. A. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo . Papilomavírus humano: clínica, epidemiologia, prevenção e controle.. 1. ed. Porto Alegre: Artmed Panamericana, 2017. v. 4. 23p .

Capítulos de livros publicados
1.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; COSTA,G.M.C . A mulher nas prisões: resgate histórico. In: /Alessandro Leite Cavalcanti, Danielle Franklin, Mathias Weller, Silvana Santos. (Org.). Questões e desafios em saúde coletiva. 1ed.CAMPINA GRANDE: EDUEPB, 2017, v. 1, p. 10-25.

2.
CARVALHO, F. P. B. ; SILVA, N. B. Q. ; QUEIROZ, T. A. ; OLIVEIRA, L. C. ; SOARES, F. R. R. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo ; SENA, R. C. F. . Porque contar hist´rias de vidas? relato de experiência na inserção com o método. In: Clélia Albino Simpson; Francisco Arnoldo Nunes de Miranda;Deyla Moura Ramos Isoldi; Glauber Weder dos Santos Silva;Eliane Santos Cavalcanti. (Org.). PANOPLIA: reflexões, conhecimentos, interfaces e subjetividades nas ações promocionais e de atenção à saúde mental e coletiva. 1ed.Curitiba: CRV, 2017, v. 1, p. 33-42.

3.
CASADO, M. ; MIRANDA, F. A. N. ; SILVA, G. W. S. ; SIMPSON, C. A. ; FERNANDES, R. L. ; ISOLLDI, D. M. R. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo ; SANTOS, L. M. R. . A saúde das mulheres profissionais dos exo: convivendo com paradoxos entre o risco e a culpa. In: Clélia Albino Simpson; Francisco Arnoldo Nunes de Miranda;Deyla Moura Ramos Isoldi; Glauber Weder dos Santos Silva;Eliane Santos Cavalcanti. (Org.). PANOPLIA: reflexões, conhecimentos, interfaces e subjetividades nas ações promocionais e de atenção à saúde mental e coletiva. 1ed.Curitiba: CRV, 2017, v. 1, p. 57-62.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
MEDEIROS, KKA ; COSTA,G.M.C ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo . Perfil Epidemiológico de Idosos Encarcerados. In: Congresso Brasileiro de Geriatria e Gerontologia, 2012, Rio de Janeiro-RJ. Congresso de Geriatria e Gerontologia, 2012.

2.
MEDEIROS,K.K.A.S ; COSTA,G.M.C ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo . Envelhecimento: Significado para Idosos Encacerados. In: XVIII Congresso Brasileiro de Geriatria e Gerontologia, 2012, Rio de Janeiro-RJ. XVIII Congresso Brasileiro de Geriatria e Gerontologia, 2012.

3.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; MEDEIROS,K.K.A.S ; COSTA,G.M.C . Trabalho nas Prisões: Significado para Apenados. In: 10º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva, 2012, Porto Alegre. http://aconteceeventos.sigevent.com.br/anaissaudecoletiva/, 2012.

4.
COSTA,G.M.C ; CAVALCANTI, V. M. ; BARBOSA, M. L. ; CARTAXO, R. O. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo ; CELINO, S. D. M. . PERFIL DEMOGRÁFICO E CONDIÇÕES DE TRABALHO: A REALIDADE DAS EQUIPES DE SAÚDE IMPLANTADAS EM UNIDADES PRISIONAIS NA PARAÍBA - BRASIL. In: 10º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva, 2012, Porto Alegre. http://aconteceeventos.sigevent.com.br/anaissaudecoletiva/, 2012.

5.
CUNHA, T. H. C. S. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo . SINTOMATOLOGIA DA DENGUE: CONHECIMENTO DE USUÁRIOS ATENDIDOS EM UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE DA FAMÍLIA, CAMPINA GRANDE-PB. In: 63 ª Reunião Anual da SBPC, 2011, Goiania-GO. 63ª Reunião Anual da SBPC, 2011.

6.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; CIRILO, L. S. . A DESISNTITUCIONALIZAÇÃO DO PORTADOR DE TRANSTORNO MENTAL: IMPACTOS SOBRE A FAMILIA. In: 63ª Reunião Anual da SBPC, 2011, Goiania. 63 [ Reunião Anual da SBPC, 2011.

7.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; BRITO, Kyonayra Quezia Duarte ; AZEVEDO, Kely Cristina Carneiro . PERCEPÇÃO DE ADOLESCENTES SOBRE AS CONSEQUÊNCIAS DAS DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS NO MUNICIPIO DE CAMPINA GRANDE-PB. In: 62ª Reunião Anual da SBPC, 2010, Natal-RN. ISSN: 2176-1221, 2010.

8.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; BRITO, Kyonayra Quezia Duarte ; AZEVEDO, Kely Cristina Carneiro . PERDENDO O DOCE SABOR DA VIDA: FATRES QUE DIFICULTAM O TRATRAMENTO DO DIABTES MELLITUS NA TERCEIRA IDADE. In: 62ª Reunião Anual da SBPC, 2010, Natal-RN. ISSN: 2176-1221, 2010.

Artigos aceitos para publicação
1.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; MENDONCA, A. E. O. ; PEREIRA2, F. C. C. ; MIRANDA, F. A. N. . ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM NO SISTEMA CARCERÁRIO: aspectos éticos, possibilidades e limites. Programa de Atualização para Técnicos de Enfermagem (PROTENF), 2017.

Apresentações de Trabalho
1.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo. I ENCONTRO MULHERES QUE INSPIRAM. 2018. (Apresentação de Trabalho/Outra).

2.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo. As questões éticas nas relações de cuidado. 2018. (Apresentação de Trabalho/Outra).

3.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; OLIVEIRA, I. R. S. . EDUCAÇÃO EM SAÚDE NO ÂMBITO ESCOLAR: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA. 2018. (Apresentação de Trabalho/Outra).

4.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; OLIVEIRA, I. R. S. . RELATO DE EXPERIÊNCIA DO USO DE JOGOS EM OFICINA DE EDUCAÇÃO EM SAÚDE. 2018. (Apresentação de Trabalho/Outra).

5.
CAMARGO, M. P. ; BORGES, L. F. ; SIMOES, T. C. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo ; FELIX, R. S. ; MEIRA, K. C. . Tendência de mortalidade por homicídios em mulheres nos estados da região nordeste, nos últimos 35 anos. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
CAMARGO, M. P. ; BORGES, L. F. ; SIMOES, T. C. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo ; FELIX, R. S. ; MEIRA, K. C. . Tendência de mortalidade por homicídios em mulheres nos estados da região nordeste, nos últimos 35 anos. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

7.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; BARBOSA, M. L. ; COSTA,G.M.C . AVALIAÇÃO ESTRUTURAL DAS UNIDADES DE SAÚDE DO SISTEMA PENITENCIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

8.
SILVA, P. B. A. ; BARBOSA, M. L. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo ; COSTA,G.M.C . DIREITOS E POLÍTICAS DE SAÚDE: CONHECIMENTO DE USUÁRIOS E PROFISSIONAIS. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

9.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; FREITAS, C. H. S. M. ; SANTOS, A. M. D. . O SIGNIFICADO DE VIVER COM HIV/AIDS PARA ADULTOS JOVENS. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

10.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; SANTOS, A. M. D. ; SILVA, J. P. T. ; FREITAS, C. H. S. M. . PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DE ADULTOS JOVENS COM HIV/AIDS EM NATAL, RN: ESTUDO DESCRITIVO. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

11.
COSTA,G.M.C ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo ; BARBOSA, M. L. ; MESQUIITA, V. G. F. ; CELINO, S. D. M. ; SANTOS, V. E. P. . Fatores que interferem na assistência a saúde de mulheres privadas de liberdade na Paraíba. 2017. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

12.
SILVA, P. B. A. ; BARBOSA, M. L. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo ; COSTA,G.M.C . A PERCEPÇÃO DE SUJEITOS PRIVADOS DE LIBERDADE SOBRE A ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM. 2017. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

13.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; MEIRA, K. C. ; SANTOS, J. . HOMICÍDIOS DE MULHERES NAS DISTINTAS REGIÕES BRASILEIRAS NOS ULTIMOS 35 ANOS: ANALISE DO EFEITO DA IDADE-PERIODO E COORTE DE NASCIMENTO. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

14.
OLIVEIRA, I. R. S. ; FREITAS, C. H. S. M. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo . COMUNICAÇÃO TERAPÊUTICA COMO ESTRATÉGIA DE ACOLHIMENTO A USUÁRIOS DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

15.
FREITAS, C. H. S. M. ; OLIVEIRA, I. R. S. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo . O CUIDAR DE USUÁRIOS DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS PARA EQUIPE DE ENFERMAGEM: IMPACTOS PARA A SAÚDE DO TRABALHADOR. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

16.
ARAUJO, V. S. ; CAVALCANTE, E. S. ; MIRANDA, F. A. N. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo . AS POSSIBILIDADES DE APRENDER NA VELHICE: REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DE MULHERES IDOSAS FORMADAS PELA UAMA. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

17.
ARAUJO, V. S. ; CAVALCANTE, E. S. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo ; MIRANDA, F. A. N. . DIAGNÓSTICOS DE ENFERMAGEM EM HOMEM JOVEM VÍTIMA DE LESÃO MEDULAR: UM ESTUDO DE CASO. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

18.
COSTA,G.M.C ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo ; LEITE, K.A.O ; MESQUIITA, V. G. F. . REINSERÇÃO SOCIAL DE DETENTOS MEDIANTE ESTRATÉGIAS DE EDUCAÇÃO E TRABALHO: REVISÃO INTEGRATIVA. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

19.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; ARAUJO, V. S. ; CAVALCANTE, E. S. ; MIRANDA, F. A. N. . ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM A USUÁRIOS DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS: DESAFIOS E POSSIBILIDADES. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

20.
MEIRA, K. C. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo . ?Femicídio nos estados da região Nordeste do Brasil, uma tragédia no cotidiano do machismo?. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

21.
MESQUIITA, V. G. F. ; OLIVEIRA, E. A. ; GONCALVES, R. L. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo ; COSTA,G.M.C . SEXUALIDADE NOS PRESÍDIOS FEMININOS: SIGNIFICADO E VIVÊNCIA PARA AS REEDUCANDAS. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

22.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; SILVA, P. C. ; FERREIRA, A. N. B. . EDUCAÇÃO PERMANENTE COMO ESTRATÉGIA DE HUMANIZAÇÃO PARA PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

23.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; JESUS, A. C. F. ; COSTA,G.M.C ; OLIVEIRA, E. A. ; BRANDAO, G. C. G. . O SIGNIFICADO E A VIVÊNCIA DO ABANDONO FAMILIAR PARA PRESIDIÁRIAS. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

24.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; COSTA,G.M.C . O SIGNIFICADO DA MATERNIDADE PARA PRESIDIÁRIAS. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

25.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; COSTA,G.M.C . VIVÊNCIA DA MATERNIDADE EM PENITENCIÁRIAS DA PARAÍBA. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

26.
FERREIRA, A. N. B. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo . Usuários de drogas sob o cuidado da equipe de enfermagem : Uma revisão integrativa. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

27.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; SILVA, J. P. T. ; MEDEIROS, L. M. A. . Saúde prisional: o desafio da universalidade do acesso. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

28.
MEDEIROS, L. M. A. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo . O CUIDAR DE USUÁRIOS DE ÁLCOOL E/OU OUTRAS DROGAS PARA EQUIPE DE ENFERMAGEM. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

29.
FERREIRA, A. N. B. ; SILVA, P. C. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo . EDUCAÇÃO PERMANENTE EM SAÚDE MENTAL: QUALIFICANDO OS PROFISSIONAIS DE SAÚDE PARA ATUAR NA PERSPECTIVA DA REDUÇÃO DE DANOS. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

30.
HENRIQUE, H. A. S. ; SILVA, P. C. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo . Educação permanente em saúde mental: qualificando os profissionais de saúde para atuar na perspectiva da redução de danos. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

31.
OLIVEIRA, S. F. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo . Sobrecarga de cuidadores de saude mental:discurso das familias. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

32.
OLIVEIRA, S. F. ; CAPISTRANO, L. ; OLIVEIRA, A. L. C. ; VALENCA, M. C. A. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo . Aprendizado gerando empoderamento: a experiencia de uma oficina de dança em um CAPS III. 2014. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

33.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo. O perfil epidemiológico da equipe de Enfermagem do HJM. 2014. (Apresentação de Trabalho/Outra).

34.
BRITO, A. A. C. ; GUIMARAES, J. ; SILVA, P. C. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo . 'A cidade e as redes de atenção à saúde: estudo sobre o matriciamento em saúde mental'. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

35.
BRITO, A. A. C. ; GUIMARAES, J. ; SILVA, P. C. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo . Alcool e outras drogas: quando as comunidades não são terapeuticas. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

36.
SILVA, P. C. ; GUIMARAES, J. ; BRITO, A. A. C. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo . ?Brincar de viver?: estudo sobre a integração de serviços de saúde mental infanto-juvenil e a atenção primária.'. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

37.
OLIVEIRA, F. G. S. ; GUIMARAES, J. ; SILVA, P. C. ; BRITO, A. A. C. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo . Usuários de álcool e outras drogas: caminhos entre o hospital psiquiátrico e a comunidade.'. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

38.
OLIVEIRA, A. C. P. ; OLIVEIRA, A. V. P. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo . Cuidado integral aos usuários de álcool e ?outras drogas: desafio para formação e atuação profissionais. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

39.
OLIVEIRA, S. F. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo ; SILVA, V. C. ; MIRANDA, F. A. N. . Empoderamento na saúde mental: o significado para profissionais da atenção psicossocial de Natal-RN. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

40.
OLIVEIRA, F. G. S. ; NASCIMENTO, M. A. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo ; SANTOS, V. M. N. F. . ENFRENTAMENTO DA DEPENDÊNCIA QUÍMICA: DISCURSO DE USUÁRIOS DE UM CAPS AD. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

41.
OLIVEIRA, F. G. S. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo ; SILVA, A. M. F. ; SARMENTO, C. O. . RESOLUTIVIDADE NA ASSISTÊNCIA EM SAÚDE MENTAL A USUÁRIOS DE ÁLCOOL E/OU OUTRAS DROGAS: OPINIÃO DE PROFISSIONAIS DE SAÚDE. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

42.
SILVA, A. C. F. ; SA, M. C. ; SANTOS, L. B. P. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo . Assistência em oncologia geriatrica: um desafio para enfermagem. 2013. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

43.
SA, M. C. ; SILVA, A. C. F. ; SANTOS, L. B. P. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo . ATENÇÃO AO IDOSO EM CASOS DE INTOXICAÇÃO ATENDIDOS PELO CEATOX EM CAMPINA GRANDE. 2013. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

44.
SILVA, C. F. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo ; SALES, S. S. ; DANTAS, J. S. . O uso de drogas entre universitários: uma revisão integrativa da literatura. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

45.
LEITE, N. L. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo ; SALES, S. S. ; DANTAS, J. S. . O cuidar de presidiários sob a ótica de academicos de enfermagem. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

46.
MELO, A.Y ; HOLANDA, R. C. B. S. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo . FATORES RELACIONADOS AO POLIDRÂMNIO EM MULHERES ATENDIDAS EM UMA MATERNIDADE PÚBLICA DE CAMPINA GRANDE-PB. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

47.
MELO, A.Y ; HOLANDA, R. C. B. S. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo . OCORRÊNCIA DE GESTANTES ACOMETIDAS POR ALTERAÇÕES NO VOLUME DO LÍQUIDO AMNIÓTICO EM MATERNIDADE PÚBLICA DE CAMPINA GRANDE-PB. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

48.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; MEDEIROS,K.K.A.S ; COSTA,G.M.C . Trabalho nas Prisões: Significado para Apenados. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

49.
COSTA,G.M.C ; CAVALCANTI, V. M. ; BARBOSA, M. L. ; CARTAXO, R. O. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo ; CELINO, S. D. M. . PERFIL DEMOGRÁFICO E CONDIÇÕES DE TRABALHO: A REALIDADE DAS EQUIPES DE SAÚDE IMPLANTADAS EM UNIDADES PRISIONAIS NA PARAÍBA - BRASIL. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

50.
MELO, A.Y ; HOLANDA, R. C. B. S. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo . FATORES RELACIONADOS AO OLIGOÂMNIO EM MULHERES ATENDIDAS EM UMA MATERNIDADE PÚBLICA DE CAMPINA GRANDE-PB. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

51.
BRITO, Kyonayra Quezia Duarte ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo . A PRODUÇÃO DO CONHECIMENTO ACERCA DO ENVELHECIMENTO NA ULTIMA DECADA: ESTUDO BIBLIOMETRICO. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

52.
BRITO, Kyonayra Quezia Duarte ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo . APLICABILIDADE E LIMITAÇÕES DA ESCLA DE SMILKSTEIN NA AVALIAÇÃO DA FUNCIONALIDADE FAMILIAR DO IDOSO. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

53.
BRITO, Kyonayra Quezia Duarte ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo . TRATAMENTO DO DIABETES MELLITUS NA SENESCENCIA: DIFICULDADES E POSSIBILIDADES. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

54.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; ROCHA, L. S. . O CUIDAR HUMANIZADO NA SENELIDADE: UMA QUESTAO ETICA. 2009. (Apresentação de Trabalho/Outra).

55.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; ROCHA, L. S. . SEXUALIDADE EM IDOSOS: Desmestificando Estereótipos na Busca pela Qualidade de Vida. 2009. (Apresentação de Trabalho/Outra).

56.
ROCHA, L. S. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo . UMA REFLEXÃO ÉTICA SOBRE A BUSCA PELA COMPREENSÃO DA SEXUALIDADE FEMININA. 2009. (Apresentação de Trabalho/Outra).

57.
OLEGARIO, J.S ; FRANÇA, I.S.X ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo . O NINHO VAZIO: percepções do idoso sobre o envelhecimento e sua relação com a depressão. 2008. (Apresentação de Trabalho/Outra).

58.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo. O SCREENING NEONATAL E AS DOENÇAS POR ELE DETECTADAS. 2005. (Apresentação de Trabalho/Outra).

59.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo. ASPECTOS ÉTICOS-LEGAIS DO SEGREDO PROFISSIONAL: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA. 2005. (Apresentação de Trabalho/Outra).

Outras produções bibliográficas
1.
OLIVEIRA, S. F. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo ; VALENCA, M. C. A. . APRENDIZADO GERANDO EMPODERAMENTO: A EXPERIÊNCIA DE UMA OFICINA DE DANÇA EM UM CAPS III. Sobral: S A N A R E, 2015 (Resumo).


Produção técnica
Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo. Momentos sociais e o cenário político atual: construindo conexões. 2018. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

2.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; FIGUEROA, C. C. ; SOUZA, M. F. . Implicações do estresse para a saúde mental dos profissionais de saúde. 2018. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

3.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo. Serviço social e a interface entre Questão Agrária e Urbana. 2015. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

4.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; BOSCO, J. ; MUNOZ, S. ; FRANCA, R. ; LEMOS, A. . As interfaces da Politica Nacional de Saúde Integral LGBT. 2015. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

5.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo. Dependência Química. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

6.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo. HPV e Saúde da Mulher. 2014.

7.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo. Saúde da Mulher: uma proposta multidisciplinar. 2013. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

8.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; BARBOSA, A. O. . Luta antimanicomial, ética e psicologia. 2012. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).


Demais tipos de produção técnica
1.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo. COMUNICAÇÃO TERAPÊUTICA COMO ESTRATÉGIA DE ACOLHIMENTO NA ATENÇÃO PRIMÁRIA A SAÚDE: DESAFIOS E POSSIBILIDADES. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

2.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo. Assistência de Enfermagem a Usuários de àlcool e/ou outras drogas. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

3.
SILVA, G. W. S. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo ; MIRANDA, F. A. N. . LGBT: ENTRE ESTIGMAS E PRECONCEITOS - UMA VIDA INVISÍVEL NOS SERVIÇOS DE SAÚDE. 2015. (Atividade de Extensão- Mesa redonda).

4.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo. Assistência de Enfermagem em Saúde Mental: dificuldades e possibilidades. 2013. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

5.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo. Cuidado de Enfermagem ao paciente psiquiatrico. 2013. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

6.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo. Avaliação de Polticas, Programas e Serviços de Saúde. 2013. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

7.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo. Atenção em Saúde Mental: Dificuldades e Possibilidades. 2012. .



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Monografias de cursos de aperfeiçoamento/especialização
1.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; FLACH, P. V.. Participação em banca de DARLIANE DANTAS DE OLIVEIRA. GESTANTES ADOLESCENTES USUÁRIAS DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS: UMA (RE) CONSTRUÇÃO DE LINHAS DE CUIDADO INTEGRAL. 2018. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em "Atenção integral ao consumo e aos consumidores de substâncias psicoativas) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

2.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; LIMA, K. M.. Participação em banca de Francisca de Paula Medeiros. Intervenção da gestão no processo de humanização dos profissionais da atenção básica no município de Bodó/RN. 2014. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Gestão em Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

3.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; LIMA, K. M.. Participação em banca de José Rogério dos Santos. Educação Permanente em Saúde (EPS) como estratégia para melhorar a qualidade de serviços prestados. 2014. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Gestão em Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

4.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; LIMA, K. M.. Participação em banca de Lusifran de Sousa Medeiros. Proposta de implementação de programa de triagem auditiva neonatal universal no Hospital Mariano Coelho. 2014. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Gestão em Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

5.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; MARIA, L.. Participação em banca de Leandro de Souza Martins. Atuação da gestão na diminuição de descarte de hemocomponentes por vencimento. 2014. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Gestão em Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

6.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; LIMA, R. A.. Participação em banca de Rita de Cácia Felix da Silva. TEMA DO TRABALHO: A FORMAÇÃO DO GESTOR DE SAÚDE PÚBLICA E A IMPORTANCIA DA ESCOLA DE GOVERNO: um estudo de caso no Hemocentro Dr. Francisco Alberto Ribeiro de Macedo ? Currais Novos RN (2010 ? 2013). 2014. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Gestão em Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

7.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; ESTACIO, M. M. S.. Participação em banca de Renata Saturno de Abrantes. Promovendo uma assistência humanizada no Hospital Maternidade Guiomar Fernandes.. 2014. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Gestão em Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

8.
SALVADOR, P. T. C. O.; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo. Participação em banca de Arielle Wignna Brasil Abrantes. IMPLANTAÇÃO DA GESTÃO DE RISCO EM UMA UNIDADE DE URGENCIA E EMERGENCIA DE UM HOSPITAL DO ALTO SERTÃO PARAIBANO.. 2014. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Gestão em Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

9.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; SALVADOR, P. T. C. O.. Participação em banca de Emanuelle Gomes Martins. CONSELHEIROS DE SAÚDE, GUARDIÕES DO SUS? UM PROJETO DE INTERVENÇÃO. 2014. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Gestão em Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

10.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; SALVADOR, P. T. C. O.. Participação em banca de Erika Bianca de Paiva Souza. PROPOSTA DE CRIAÇÃO DO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO EM SERVIÇO NO CENTRO ONCOLOGIA E HEMATOLOGIA DE MOSSORÓ-COHM. 2014. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Gestão em Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

11.
SALVADOR, P. T. C. O.; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo. Participação em banca de Hévilla Séfora Dantas dos Santos. A NECESSIDADE DE CUIDADOS DA EQUIPE DE ENFERMAGEM DO HOSPITAL REGIONAL TARCISIO DE VASCONCELOS MAIA: PROPOSTA DE DESENVOLVIMENTO DE OFICINAS DE CUIDADO.. 2014. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Gestão em Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

12.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; SALVADOR, P. T. C. O.. Participação em banca de Maria Sonalhe Moreira. PROPOSTA DE DESENVOLVIMENTO DE CURSO DE FORMAÇÃO SOBRE PRODUÇÃO E CONSOLIDAÇÃO DE UM PLANO DE AÇÃO PARA GESTORES EM SAÚDE.. 2014. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Gestão em Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

13.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; MENESES, R. M. V.. Participação em banca de weslley epifanio sarmento. Gestao de Cuidados Direcionados Aos Idosos Institucionalizados em Uiraúna/PB. 2014. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Gestão em Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

14.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; SALVADOR, P. T. C. O.. Participação em banca de Karen Moura Duarte. Proposta de Criação do Programa de Educação Popular no Municipio de Bernardino Batista-PB. 2014. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Gestão em Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

15.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; FERREIRA, A. C.. Participação em banca de Francisca Katiana da Silva Ferreira. A atuação da gestao do PSE na Cidade de Pau dos Ferros/RN. 2014. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Gestão em Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

16.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; FERREIRA, A. C.. Participação em banca de Kylvia Luciana Pereira Costa. Processo de Trabalho em Saude da Familia: A aplicação da ferramenta 5w2h nos cotidianos das unidades de saude da familia no Municipio de Cajazeiras-PB. 2014. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Gestão em Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

17.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; MENESES, R. M. V.. Participação em banca de Raquel Vilar Moésia. Informações gerenciais em saúde:implantação no corpo de bombeiros em Cajazeiras/PB. 2014. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Gestão em Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
AMARAL, B. N. G.; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo. Participação em banca de MARLUCE NASCIMENTO TAVARES DE QUEIROZ.PROJETO DE INTERVENÇÃO: IMPLANTAÇÃO DAS PICS NA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE DA VILA DE PONTA NEGRA EM NATAL /RN.. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Gestão Hospitalar) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

2.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; CAVALCANTE, C. A. A.; CAVALCANTE, E. F. O.. Participação em banca de ANA PAULA DE ARAÚJO SILVA.O PAPEL DA GESTÃO DOS SERVIÇOS DE SAÚDE NA PRESERVAÇÃO DA SAÚDE MENTAL DOS TRABALHADORES. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Gestão Hospitalar) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

3.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; CAVALCANTE, C. A. A.. Participação em banca de Isadora Raissa Salviano da Costa.Sistemas de informação da vigilancia epidemiologica: uma proposta de intervenção para a melhoria da notificação e registro das informações. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em GESTAO HOSPITALAR) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

4.
CASTRO, J. L.; COSTA, T. P. T.; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo. Participação em banca de ANA CLÁUDIA DA SILVA.Análise das condições de trabalho dos centros de atenção psicossocial do Rio Grande do Norte. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em GESTAO HOSPITALAR) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

5.
GUIMARAES, J.; MELO, L. M. F.; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo. Participação em banca de EDNA BATISTA DE ASSIS.PREVENÇÃO AO USO DE ALCOOL E OUTRAS DROGAS EM ESCOLAS PUBLICAS DE EDUCAÇÃO INFANTIL: uma revisao de literatura. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em GESTAO HOSPITALAR) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

6.
LIMA, R. E. P.; BARROS, R. M. B.; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo. Participação em banca de LUIZ EDUARDO SILVA DE MELO.ABASTECIMENTO DE MEDICAMENTOS E SEU IMPACTO FINANCEIRO NO CUSTO DE UNIDADES HOSPITALARES DE ENSINO EM TERRITÓRIO POTIGUAR. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em GESTAO HOSPITALAR) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

7.
AMARAL, B. N. G.; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo. Participação em banca de MARIO SERGIO FERNANDES CANUTO DE CARVALHO.SEGURANÇA DO PACIENTE:EVENTOS ADVERSOS. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em GESTAO HOSPITALAR) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

8.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; ALMEIDA, S. G. P.. Participação em banca de CLARABELLE MORAIS.A IMPORTANCIA DA DEMOCRATIZAÇÃO DAS informações em saude para a pratica do controle social e da participação popular: uam revisao integrativa. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Gestão Hospitalar) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

9.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; CAVALCANTE, E. S.; FERNANDES, S. M. B. A.. Participação em banca de VANESSA KAROLLINE SILVA ARAÚJO.REDUÇÃO DA MORTALIDADE INFANTIL NO MUNICIPIO DE GOIANINHA: UMA PROPOSTA DE INTERVENÇÃO. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em GESTAO HOSPITALAR) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

10.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; MEIRA, K. C.. Participação em banca de CICERA ROMANA DO NORTE.TENDENCIA DA MORTALIDADE POR HOMICIO EM HOMENS NOS ESTADOS DA REGIAO NORDESTE NO PERIODO DE 1996 A 2012. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em GESTAO HOSPITALAR) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

11.
PEREIRA, S. G.; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; SANTOS, F. J. S.. Participação em banca de ALLISSON IGOR DE AZEVEDO LOPES.CAPACITANDO PROFISSIONAIS DO SERVIÇO DE HIGIENIZÇÃO EM UM SERVIÇO HOSPITALAR DE ALTA COMPLEXIDADE: o caso do HUOL. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em GESTAO HOSPITALAR) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

12.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; ARAUJO, V. S.. Participação em banca de CYHTHIA BEATRIZ CUNHAS DOS SANTOS.ATUAÇÃO DO GESTOR EM BUSCA DA REDUÇÃO DA MORTALIDAD FETAL POR CUSAS EVITÁVEIS NO MUNICÍPIO DE PARNAMIRIM/RN. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em GESTAO HOSPITALAR) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

13.
GUIMARAES, J.; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo. Participação em banca de JOSE JUNIOR DE OLIVEIRA.SOBRE LOUCURA E SAUDE MENTAL: REVISAO CONCEITUAL. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em GESTAO HOSPITALAR) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

14.
GUIMARAES, J.; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo. Participação em banca de IEDA FERNANDES DE ANDRADE.PROJETO D INTERVENÇÃO: UM NOVO OLHAR SOBRE A SAUDE MENTAL EM UMA UNIDADE MISTA DE SAUDE. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em GESTAO HOSPITALAR) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

15.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; PINTO, E. S. G.; MENESCAL, J. T. J.. Participação em banca de Clara Ceci Diogenes Rêgo.perfil dos portadores de tuberculose na população carcerária do Estado do Rio Grande do Norte. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

16.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; GUIMARAES, J.. Participação em banca de JESSICA TAMARA DA SILVA.Entre a intenção e o gesto: Reforma psiquiatrica brasileira e humanização em saúde. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em GESTAO HOSPITALAR) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

17.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo. Participação em banca de VANESSA DAYANNY DE MEDEIROS.SITUAÇÃO DA PROMOÇÃO DE SAÚDE APÓS ESTABELECIDA A ESTRATEGIA SAUDE DA FAMILIA. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em GESTAO HOSPITALAR) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

18.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo. Participação em banca de andrea da silva cavalcanti brito.IMPORTANCIA DA VIGILANCIA DE OBITOS PARA A REDUÇÃO DA MORTALIDADE MATERNA, INFANTIL E FETAL, NO MUNICÍPIO DE NATAL/RN: Sensibilizando os gestores de saúde. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em GESTAO HOSPITALAR) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

19.
VASCONCELOS, E. M. N. C.; MOREIRA, R. N.; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo. Participação em banca de PAMELLA HAVELLE ALBUQUERQUE BARROSO.CONHECIMENTO E APLICABILIDADE DOS INSTRUMENTOS DE MENSURAÇÃO E AVALIAÇÃO DA DOR. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade Estadual da Paraíba.

20.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; SILVA, V. C.; COELHO, A. A.. Participação em banca de LARISSA EMANUELLE DE FARIAS FONSÊCA.AVALIAÇÃO DO ACESSO DE PRIMEIRO CONTATO DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE EM CAMPINA GRANDE - PB. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade Estadual da Paraíba.

21.
SILVA, V. C.; COELHO, A. A.; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo. Participação em banca de LAURA MODESTO LINS GRIZ.AVALIAÇÃO DA ORIENTAÇÃO FAMILIAR E ORIENTAÇÃO COMUNITÁRIA NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE EM CAMPINA GRANDE-PB. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade Estadual da Paraíba.

22.
COELHO, A. A.; SILVA, V. C.; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo. Participação em banca de MARIA BEATRIZ BANDEIRA LOURENÇO.AVALIAÇÃO DA LONGITUDINALIDADE E COORDENAÇÃO DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE EM CAMPINA GRANDE-PB.. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade Estadual da Paraíba.

23.
SILVA, V. C.; COELHO, A. A.; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo. Participação em banca de Adriana Raquel Araújo Pereira Soares.Avaliação da integralidade na atenção Primária à Saúde em Campina Grande-PB. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade Estadual da Paraíba.

24.
SALVADOR, P. T. C. O.; MARTINS, C. C. F.; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo. Participação em banca de GERALDO CAROLINO BEZERRA NETO.A CONTRIBUIÇÃO DA PROFISSIONALIZAÇÃO DO GESTOR EM SAUDE NA QUALIDADE DOS SERVIÇOS. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em GESTAO HOSPITALAR) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

25.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; TIMOTEO, A. F. S.; GUIMARAES, J.. Participação em banca de BARBARA SUELLEN FONSECA BRAGA.A INCLUSAO DOS PROFISSIONAIS DE SAUDE COM DEFICIENCIA VISUAL NO SERVIÇO PUBLICO. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em GESTAO HOSPITALAR) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

26.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; ARAUJO, V. S.; CARVALHO, J. B. L.. Participação em banca de JANICE AZEVEDO COSTA DE CARVALHO.O PAPEL DOS CONSELHOS DE SAUDE NO DESENVOLVIMENTO DAS POLITICAS DE SAUDE: UMA REVISAO INTEGRATIVA. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em GESTAO HOSPITALAR) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

27.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; GUIMARAES, J.; MATA, M. S.. Participação em banca de Paulo Henrique Fonseca Batalha.Rede de Atenção Psicossocial: um olhar sobre o atendimento a crianças usuárias de crack. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Gestão Hospitalar) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

28.
SOARES, M. C. S.; SALES, S. S.; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo. Participação em banca de Elaine Cristina de Araújo.Violência sexual infantojuvenil perpetrada contra genero feminino. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade Estadual da Paraíba.

29.
SALES, S. S.; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; CARVALHO, E. K. M. A.. Participação em banca de Luna Jamile Xavier Amaral.ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO: um estudo sob a ótica das nutrizes na Estratégia Saúde da Família. 2013.

30.
SOARES, M. C. S.; SALES, S. S.; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo. Participação em banca de Izabelly Dutra Fernandes.Prevalencia da automedicação em idosos hipertensos e diabéticos cadastrados em uma Unidade Básica de Saúde da Família de Campina Grande-PB. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em enfermagem) - Universidade Estadual da Paraíba.

31.
PINTO, M. L.; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; MEDEIROS, H. A.. Participação em banca de ALINE AYONE EMIDIO DE SOUZA.PRÉ-NATAL REALIZADO EM UNIDADES BÁSICAS DE SAÚDE DA FAMÍLIA NO MUNICÍPIO DE CAMPINA GRANDE-PB: AVALIAÇÃO DE ESTRUTURA. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade Estadual da Paraíba.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo; CAVALCANTE, C. A. A.; FREIRE, I. L. S.; FERNANDES, A. C. L.; MEIRA, K. C.; OLIVEIRA, L. K.. Concurso Público de Provas e Titulos para Professor EBTT na área de enfermagem na atenção as doença infecciosas e parasitarias. 2015. Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Outras participações
1.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo. III Congresso Brasileiro de Política, Planejamento e Gestão em Saúde. 2017. Associação Brasileira de Saúde Coletiva.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Congresso Brasileiro de Ciências da Saúde. ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM A USUÁRIOS DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS: DESAFIOS E POSSIBILIDADES. 2016. (Congresso).

2.
IX Simpósio brasileiro de psicologia política: psicologia, política e território: resistências e capturas no cotidiano.OS SERVIÇOS DE SAÚDE MENTAL NA REFORMA PSIQUIÁTRICA BRASILEIRA SOB A ÓTICA FAMILIAR. 2016. (Simpósio).

3.
IX Simpósio brasileiro de psicologia política: psicologia, política e território: resistências e capturas no cotidiano.DIMENSÕES DO COTIDIANO DE VIOLÊNCIA CONTRA TRAVESTIS E TRANSEXUAIS EM UM MUNICÍPIO DO NORDESTE BRASILEIRO. 2016. (Simpósio).

4.
18 CONGRESSO BRASILEIRO DOS CONGRESSOS DE ENFERMAGEM. O SIGNIFICADO E A VIVENCIA DA MATERNIDADE PARA PRESIDIARIAS. 2015. (Congresso).

5.
XXV Congresso de Iniciação Cientifica da UFRN. Ocorrência da doença de Parkinson em 12 municípios da Borborema potiguar e a influência dos fatores ambientais e hábitos de vida. 2014. (Congresso).

6.
XXV Congresso de Iniciação Cientifica da UFRN. PURIFICAÇÃO DE UM INIBIDOR DE TRIPSINA EM MANTEIGA DE AMENDOIM ARTESANAL. 2014. (Congresso).

7.
XXV Congresso de Iniciação Cientifica da UFRN. -AVALIAÇÂO DE RESUMOS-. 2014. (Congresso).

8.
I Encontro Intersetorial de Enfrentamento ao Abuso e a Exploraçãp Sexual de Crianças e Adolescentes. 2013. (Encontro).

9.
II Simposio Multidisciplinar de Laser e Envelhecimento Humano. 2013. (Simpósio).

10.
Semana de Enfermagem. 2013. (Outra).

11.
10ª Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva. PERFIL DEMOGRÁFICO E CONDIÇÕES DE TRABALHO: A REALIDADE DAS EQUIPES DE SAÚDE IMPLANTADAS EM UNIDADES PRISIONAIS NA PARAÍBA - BRASIL. 2012. (Congresso).

12.
63 [ Reunião Anual do SBPC.A DESINSTITUCIONALIZAÇÃO DO DOENTE MENTAL: Impactos para a familia. 2011. (Outra).

13.
62 REUNIAO ANUAL DO SBPC.Perdendo o Doce Sabor da Vida: Fatores que dificultam o tratamento do diabetes mellitus na terceira idade. 2010. (Outra).

14.
O muito Especial de Tecnologia Assistiva e Inclusão Social das pessoas com Deficiência da Paraiba. 2010. (Congresso).

15.
ENCONTRO NACIONAL DE BIOÉTICA E BIODIREITO e III ENCONTRO DE COMITÊS DE ÉTICA DA PARAÍBA. 2009. (Encontro)..?O CUIDAR HUMANIZADO NA SENELIDADE: UMA QUESTAO ETICA. 2009. (Encontro).

16.
I SEMINÁRIO DE SAÚDE MENTAL NA ATENÇÃO BÁSICA DE BARRA DE SANTANA-PB. 2009. (Seminário).

17.
Capacitação em Saúde do Trabalhador para Atenção Básica. 2008. (Outra).

18.
Treinamento Introdutório para as Equipes de Saúde da Família- II Fase. 2008. (Outra).

19.
Treinamento Introdutório para as Equopes de Saúde da Família -I Fase. 2008. (Outra).

20.
SESC É PREVENÇÃO - CÂNCER DE MAMA. 2006. (Outra).

21.
8º Congresso Brasileiro de Enfermagem. 2005. (Congresso).

22.
I Encontro de Pesquisa do Departamento de Enfermagem.Trabalho na Modalidade Painel. 2005. (Encontro).

23.
I Encontro de Pesquisa do Departamento de Enfermagem. 2005. (Encontro).

24.
Simpósio Campina de Enfermagem:Avaliação Inicial em Urgência e Emergência. 2005. (Simpósio).

25.
I Circuito de Mini-palestras "em prol de uma melhor formação acadêmica". 2004. (Outra).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo. III Semana de Enfermagem do Hospital Dr. João Machado. 2015. (Outro).

2.
MIRANDA, F. A. N. ; OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo . I Simposio Interdisciplinar de Saúde LGBT. 2015. (Outro).

3.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo. II Semana de Enfermagem do Hospital Joao Machado. 2014. (Outro).

4.
OLIVEIRA, Lannuzya Veríssimo. Semana Saúde da Mulher: Mulher que se ama, se cuida!". 2013. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões concluídas
Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
ZILMAR BEZERRA DA SILVA FILHO. O CUIDADO A ALCOOLISTAS SOB A ÓTICA DA REDUÇÃO DE DANOS: CONHECIMENTOS E PRÁTICAS DE PROFISSIONAIS DA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA. 2018. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em "Atenção integral ao consumo e aos consumidores de substâ) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Orientador: Lannuzya Veríssimo e Oliveira.

2.
LILIAN PATRICIA SILVA DE SOUZA. A DEFINIR. 2017. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em "Atenção integral ao consumo e aos consumidores de substâ) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Orientador: Lannuzya Veríssimo e Oliveira.

3.
Jane Eire Rocha de Araújo. Perfil dos usuários do grupo de autocuidado em hanseníase do serviço de referencia para diagnóstico e tratamento de Campina Grande-PB. 2014. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Saúde Pública) - Fundação Universitária de Apoio ao Ensino Pesquisa e Extensão. Orientador: Lannuzya Veríssimo e Oliveira.

4.
Daniele Cabral Avelino. Causas e Estratégias de Enfrentamento do Estress: Discursos dos profissionais de enfermagem de um CAPS. 2013. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Saúde Pública) - Fundação Universitária de Apoio ao Ensino Pesquisa e Extensão. Orientador: Lannuzya Veríssimo e Oliveira.

5.
Joldielder Henry de Araújo Sousa. Atuação do educador físico no NASF de Campina Grande: Dificuldades e Possibilidades. 2013. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Saúde Pública) - Fundação Universitária de Apoio ao Ensino Pesquisa e Extensão. Orientador: Lannuzya Veríssimo e Oliveira.

6.
João Carlos Marques de Oliveira. Educação em Saúde na Prevenção de Doenças Causadas por Animais: Uma Revisão Integrativa da Literatura. 2013. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Saúde Pública) - Fundação Universitária de Apoio ao Ensino Pesquisa e Extensão. Orientador: Lannuzya Veríssimo e Oliveira.

7.
Sara Cilea Lopes Cavalcante Feitosa. Osteoporose em Idosos: Um Enfoque sobre a Fisioterapia em Saúde Pública. 2013. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Saúde Pública) - Fundação Universitária de Apoio ao Ensino Pesquisa e Extensão. Orientador: Lannuzya Veríssimo e Oliveira.

8.
Sara Cilea Lopes Cavalcante Feitosa. Tabagismo Passivo e Doenças Respiratoria:uma revisãa integrativa da literatura. 2013. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Saúde Pública) - Fundação Universitária de Apoio ao Ensino Pesquisa e Extensão. Orientador: Lannuzya Veríssimo e Oliveira.

9.
José Evandro Silva Soares. OFICINAS TERAPÊUTICAS NO CAPS III: UMA PROPOSTA DE REINSERÇÃO SOCIAL DOS USUÁRIOS. 2013. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Saúde Pública) - Fundação Universitária de Apoio ao Ensino Pesquisa e Extensão. Orientador: Lannuzya Veríssimo e Oliveira.

10.
Cristianny Francisca Soares Bezerra. MOTIVOS DE DESISTÊNCIA DA UTILIZAÇÃO DOS SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE NO MUNICÍPIO DE CAMPINA GRANDE ? PB: O DISCURSO DO SUJEITO COLETIVO.. 2012. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Saúde Pública) - Fundação Universitária de Apoio ao Ensino Pesquisa e Extensão. Orientador: Lannuzya Veríssimo e Oliveira.

11.
Maria Aparecida do Nascimento. Enfrentamento da Dependência Quimica: Discurso de usuários de um CAPS ad. 2012. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Saúde Pública) - Fundação Universitária de Apoio ao Ensino Pesquisa e Extensão. Orientador: Lannuzya Veríssimo e Oliveira.

12.
Jamille de Brito Cavalcante. Qualidade de vida dos Profissionais atuantes em Centros de Atenção Psicossocial da Cidade de Cajazeiras-PB. 2012. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Saúde Pública) - Fundação Universitária de Apoio ao Ensino Pesquisa e Extensão. Orientador: Lannuzya Veríssimo e Oliveira.

13.
Ayana Marques de Melo. Ocorrência de Gestantes Acometidas por Alterações no Volume do Líquido Amniotico em uma Maternidade Pública de Campina Grande-PB. 2012. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Saúde Pública) - Fundação Universitária de Apoio ao Ensino Pesquisa e Extensão. Orientador: Lannuzya Veríssimo e Oliveira.

14.
LEILIANE CLÉIA DE SOUSA. QUALIDADE DE VIDA DE IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS: UMA PERSPECTIVA DE PROMOÇÃO À SAÚDE. 2012. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Saúde Pública) - Fundação Universitária de Apoio ao Ensino Pesquisa e Extensão. Orientador: Lannuzya Veríssimo e Oliveira.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
LAIANE FELIX BORGES. A Rede de Atenção Psicossocial do Rio Grande do Norte: avanços e desafios. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em GESTAO HOSPITALAR) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Orientador: Lannuzya Veríssimo e Oliveira.

2.
JUSSARA BORGES DE MORAIS SILVA. SAÚDE MENTAL DE MILITARES: UMA REVISÃO INTEGRATIVA DA LITERATURA. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em GESTAO HOSPITALAR) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Orientador: Lannuzya Veríssimo e Oliveira.

3.
Letícia Marina Araújo Medeiros. O cuidar de usuários de álcool e/ou outras drogas para equipe de enfermagem. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em GESTAO HOSPITALAR) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Orientador: Lannuzya Veríssimo e Oliveira.

4.
CLAUDETE FERREIRA DA SILVA. MEDICALIZAÇÃO DO SOCIAL: ESTRATÉGIAS DE COMBATE AO USO ABUSIVO DE PSICOTRÓPICOS NA UNIDADE DA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA DO BAIRRO GUARAPES, NATAL /RN. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em GESTAO HOSPITALAR) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Orientador: Lannuzya Veríssimo e Oliveira.

5.
Marcos Alexandre Nunes da Costa. ACESSIBILIDADE DE USUÁRIOS A ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA: revisão integrativa da literatura. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Gestão Hospitalar) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Orientador: Lannuzya Veríssimo e Oliveira.

6.
CHIRLENY FRANCISCA DA SILVA. O uso de drogas entre universitários: uma revisão integrativa da literatura. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Enfermagem) - Universidade Estadual da Paraíba. Orientador: Lannuzya Veríssimo e Oliveira.

7.
Natalia Lemos Leite. O cuidar de presidiários: a visão de academicos de enfermagem. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Enfermagem) - Universidade Estadual da Paraíba. Orientador: Lannuzya Veríssimo e Oliveira.

8.
Katia Patricia de Lima Almeida. Operacionalização do Sistema Referencia/Contra-referencia no Pre-Natal de Alto Risco: Percepção do Enfermeiro da Estrategia de saude da familia. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Enfermagem) - Universidade Estadual da Paraíba. Orientador: Lannuzya Veríssimo e Oliveira.



Outras informações relevantes


Aprovação no Profiiência em Lingua Inglesa pela Universidade Federal de Campina Grande em novembro de 2009;
Aprovação no Profiiência em Lingua Inglesa e Espanhola pela Universidade Federal de Campina Grande em maio de 2012
Aprovação no Concurso Público para Exercer o Cargo de Enfermeira na Prefeitura Municipal de Jaçanã-RN
Aprovação no Concurso Público para Exercer o Cargo de Enfermeira na Prefeitura Municipal de Boa Vista-PB
Aprovação no Concurso Público para Exercer o Cargo de Enfermeira no Estado do Rio Grande do Norte
Aprovação no Concurso Público para Exercer o Cargo de Enfermeira na Prefeitura Municipal de Barra de Santana
Aprovação no Concurso Público para Exercer o Cargo de Enfermeira no Hospital Universitário Alcides Carneiro-HUAC
Aprovação no Concurso Público para Exercer o Cargo de Enfermeira no Hospital Universitário Onofre Lopes-HUOL
Aprovação no Processo Seletivo para professor substituto do Departamento de Enfermagem da Universidade Estadual da Paraíba
Aprovação no Processo Seletivo para professor substituto da Escola de Enfermagem de Natal- UFRN 
Apresentação em Stand do Projeto intitulado "EDUCAÇÃO PERMANENTE EM SAÚDE MENTAL: Vivência de graduandos de Gestão Hospitalar" na CIENTEC 2015
Participou no período de 3 a 14 de Novembro de 2014, do processo de avaliação dos resumos de Iniciação Científica submetidos pelos alunos durante o XXV CIC Congresso de Iniciação Científica da UFRN - CIC2014.
Participou EM OUTUBRO de 2015, do processo de avaliação dos resumos de Iniciação Científica submetidos pelos alunos durante o XXV CIC Congresso de Iniciação Científica da UFRN - CIC2015.
Participou EM OUTUBRO de 2016, do processo de avaliação dos resumos de Iniciação Científica submetidos pelos alunos durante o XXV CIC Congresso de Iniciação Científica da UFRN - CIC2016.
Participou como facilitadora do Estudo de caso:Relação Equipe de Saúde/Paciente- HGT 30.09.16
Participou como avaliadora do projetos de pesquisa referentes ao Edital nº 01/2017



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 19/10/2018 às 11:19:47