Thiago Guedes Viana

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/9291446951295493
  • Última atualização do currículo em 05/09/2017


Possui graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade Estadual de Santa Cruz; Especialização em Gestão e Manejo Ambiental em Sistemas Florestais pela Universidade Federal de Lavras; Mestrado em Conservação da Biodiversidade e Sustentabilidade pelo Instituto de Pesquisas Ecológicas, Escola Superior de Conservação Ambiental e Sustentabilidade, UNICAMP; e Doutorando em Engenharia Industrial pela Universidade Federal da Bahia. Membro da Rede de Tecnologia Limpa - TECLIM - UFSB. Possui experiência em Coordenação de Programas de Desenvolvimento Territorial, Elaboração e Execução de Projetos Socioambientais e Agropecuários. Atua com Assistência Técnica e Extensão Rural, Agricultura Familiar, Agroecologia, Produção e Manejo Orgânico, Sistema Agroflorestal, Cabruca, Políticas Públicas, Negócios Sustentáveis, Agricultura Sustentável, Certificação Socioambiental e Orgânica, Indicadores de Sustentabilidade e no Desenvolvimento de Sistemas e Aplicativos Mobile (iOS e Android) na área Ambiental e Agropecuária. Contato: thiagoguedesviana@gmail.com (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Thiago Guedes Viana
Nome em citações bibliográficas
VIANA, T. G.

Endereço


Endereço Profissional
Instituto Viverde.
Rua Barão do Rio Branco
Alto Maron
45603350 - Itabuna, BA - Brasil
Telefone: (73) 32121223
URL da Homepage: www.viverde.org.br


Formação acadêmica/titulação


2016
Doutorado em andamento em Engenharia Industrial.
Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.
Título: Transição Agroecológica e Sustentabilidade de Comunidades Rurais: Ações dos serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural - ATER, no Território Litoral Sul da Bahia.,
Orientador: Ricardo de Araújo Kalid.
Coorientador: Milton Ferreira da Silva Júnior.
Palavras-chave: Comunidades Sustentáveis; Agricultura Familiar; Barômetro da Sustentabilidade; Sistema Agroflorestal; Agroecologia; Políticas Públicas.
Grande área: Ciências Agrárias
Grande Área: Ciências Agrárias / Área: Agronomia / Subárea: Engenharia de Produção.
Grande Área: Ciências Agrárias / Área: Agronomia / Subárea: Avaliação de Projetos.
Setores de atividade: Agricultura, Pecuária e Serviços Relacionados.
2012 - 2015
Mestrado profissional em Conservação da Biodiversidade e Sustentabilidade.
Instituto de Pesquisas Ecológicas, IPÊ, Brasil.
Título: Indicadores de Sustentabilidade para o Sistema Agroflorestal Cabruca no Sudeste da Bahia., Ano de Obtenção: 2015.
Orientador: Alexandre Uezu.
Coorientador: Durval Libânio Netto Mello.
Palavras-chave: Indicadores de Sustentabilidade; Sistema Agroflorestal Cabruca; Agricultura Familiar.
Grande área: Ciências Agrárias
2008 - 2010
Especialização em Gestão e Manejo Ambiental - Sistemas Florestais. (Carga Horária: 570h).
Universidade Federal de Lavras, UFLA, Brasil.
Título: Sistema Agroflorestal Cabruca: Experiência Agroecológica no Território Litoral Sul da Bahia.
Orientador: Renato Luiz Grisi Macedo.
2001 - 2008
Graduação em Agronomia.
Universidade Estadual de Santa Cruz, UESC, Brasil.
Título: ANÁLISE DO MANEJO, CONSERVAÇÃO E PRESERVAÇÃO DO SAF CACAU-CABRUCA NO MUNICÍPIO DE ARATACA-BA.
Orientador: Durval Libânio Netto Mello.




Formação Complementar


2017 - 2017
Plano de Negócio. (Carga horária: 24h).
Companhia de Desenvolvimento e Acão Regional, CAR, Brasil.
2015 - 2015
Restauração Ecológica. (Carga horária: 40h).
Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, INEMA, Brasil.
2015 - 2015
Projeto Rural Sustentável. (Carga horária: 8h).
Banco Interamericano de Desenvolvimento, BID, Estados Unidos.
2014 - 2014
Cadastro Estadual Florestal de Imóveis Rurais. (Carga horária: 16h).
Conselho Regional de Engenharia Arquitetura e Agronomia, CREA 3 REGIAO, Brasil.
2013 - 2013
Regulamentação da Produção Orgânica de Alimentos. (Carga horária: 8h).
Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, SENAR, Brasil.
2012 - 2012
Manejo Agroecológico do Cacaueiro. (Carga horária: 40h).
Instituto Cabruca, CABRUCA, Brasil.
2012 - 2012
Certificação Orgânica por OCS e SPG. (Carga horária: 16h).
Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, MAPA/DF, Brasil.
2011 - 2011
Formação de Bancos Comunitários de Adubos Verdes. (Carga horária: 16h).
Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, MAPA/DF, Brasil.
2010 - 2010
Pré-Proc. de cacau para produção de cacau fino. (Carga horária: 24h).
Instituto de Tecnologia de Alimentos, ITAL, Brasil.
2008 - 2008
Métodos de Pesquisa em Agroecologia. (Carga horária: 60h).
Universidade Estadual de Santa Cruz, UESC, Brasil.
2007 - 2007
Extensão universitária em Elaboração de Projetos Agropecuários. (Carga horária: 12h).
Universidade Estadual de Santa Cruz, UESC, Brasil.
2004 - 2004
Apicultura. (Carga horária: 24h).
Universidade Estadual de Santa Cruz, UESC, Brasil.


Atuação Profissional



Instituto Viverde, IV, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Coordenador Institucional, Carga horária: 1
Outras informações
O INSTITUTO VIVERDE é uma organização não governamental, que a possui finalidade de promover a sustentabilidade no Estado da Bahia, com ênfase na gestão e desenvolvimento de ações estratégicas que visem uma Sociedade Sustentável, atuando por meio do aprimoramento e formulação de políticas públicas, promoção de programas de foco ambiental, social e de negócios sustentáveis, promovendo o patrimônio natural do Estado da Bahia, integrando os aspectos naturais, culturais e fomento à educação, ciência, tecnologia e inovação, o bem estar familiar e pessoal, visando à sustentabilidade e melhoria ambiental, local e regional, social e econômica.


Cooperativa de Desenvolvimento Territorial, COOPERAST, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2017
Vínculo: Cooperado, Enquadramento Funcional: Diretor Executivo
Outras informações
A Cooperativa de Desenvolvimento Territorial, atua no Território Litoral Sul da Bahia construindo e desenvolvendo programas e projetos que buscam a sustentabilidade das comunidades rurais caracterizadas pela presença de agricultores familiares.


Organização de Conservação da Terra, OCT, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2015
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Coordenador de Projeto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
A Organização de Conservação da Terra (OCT) é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) regularmente inscrita no Ministério Público da Justiça e no Cadastro Estadual de Entidades Ambientalistas e cadastrada como Entidade de Ação Ambiental no Conselho Estadual de Proteção ao Meio Ambiente. As ações da OCT estão inseridas no con­junto institucional do Programa de De­senvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade ? PDCIS do Mosaico de Áreas de Proteção Ambiental (APA) do Baixo Sul da Bahia, que envolve uma rede extensa de instituições ligadas às áreas social, produtiva, ambiental e educacio­nal. Esta integração tem como meta tor­nar próspera e dinâmica uma área rural estagnada, com grande patrimônio am­biental, mudando a tendência regional de degradação florestal, desmatamento e baixa produtividade rural.


Sociedade Brasileira de Sistemas Agroflorestais, SBSAF, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Conselheiro, Carga horária: 1

Vínculo institucional

2011 - 2013
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Secretário Geral, Carga horária: 1
Outras informações
A SBSAF, tem por objetivo propugnar pelo desenvolvimento e difusão dos Sistemas Agroflorestais no País, congregar e promover o intercâmbio científico daqueles que se dedicam à pesquisa, ensino e extensão relacionadas com esta ciência.


Instituto Cabruca, CABRUCA, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2014
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Coordenador do Programa Terra Verde, Carga horária: 10

Vínculo institucional

2010 - 2014
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Secretário Executivo, Carga horária: 10
Outras informações
O Instituto Cabruca nasceu com a missão de conservar e valorizar o sistema de produção conhecido como ?cacau-cabruca? ou simplesmente "cabruca", palavra que deriva do verbo "brocar", que, por sua vez, significa ?fazer buracos na mata para plantar o cacau?. Localizado em Ilhéus e com projetos na Bahia, no Pará e no Espírito Santo, tem atuação nacional e internacional e busca conservar e difundir o sistema cabruca e seu grande potencial para a produção de cacau, frutas, madeira certificada, sementes florestais, plantas ornamentais, fármacos, ecoturismo e água, além do estímulo ao sequestro de carbono. A instituição também desenvolve programas que contribuem para o combate à pobreza associados à produção de cacau em comunidades vulneráveis e à articulação de políticas públicas que ajudem a manutenção do sistema, a exemplo do programa Cacau Para Sempre, do Estado da Bahia, e da linha de financiamento com ênfase na conservação das cabrucas, o FNE Verde. Além de promover a conservação das cabrucas, o Instituto trabalha para que o cacau brasileiro tenha mais qualidade e seja mais valorizado como alimento. Para isso, desenvolve programas e projetos com ênfase em produção orgânica, certificação socioambiental, fabricação de chocolate em nível local e maior percentual de cacau no chocolate brasileiro, tornando a guloseima mais saudável e conscientizando consumidores da importância do consumo do cacau, que possui alto teor de flavonóides e magnésio, útil para a prevenção de doenças cardíacas e diabetes, por exemplo.

Vínculo institucional

2010 - 2011
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Secretário Executivo Financeiro, Carga horária: 30, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2009 - 2010
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Coordenador do Núcleo Agroecologia

Vínculo institucional

2008 - 2010
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Técnico de Campo - Agrônomo (Extensão Rural), Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2007 - 2008
Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 20


Comissão de Produção Orgânica, CPORG, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Membro, Carga horária: 1
Outras informações
A Comissão de Produção Orgânica - CPOrg-BA, tem o objetivo de acompanhar e orientar as atividades voltadas ao campo da produção orgânica do Estado; emitir parecer sobre o planejamento e execução das ações relativas ao Programa de Desenvolvimento da Agricultura Orgânica e sobre outras matérias pertinentes que lhe sejam demandadas pela administração do MAPA; subsidiar tecnicamente a Câmara Temática da Agricultura Orgânica; e propor ao CPOrg a elaboração de normas e regulamentos que tenham por finalidade o aperfeiçoamento do sistema de produção orgânica.


Natureza Viva Serviços Ambientais LTDA, NV, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - Atual
Vínculo: Sócio Diretor, Enquadramento Funcional: Responsável Técnico, Carga horária: 4


Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente de Itabuna, SEAGRIMA, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2016
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Apoio a Projeto, Carga horária: 1


Conselho de Defesa do Meio Ambiente, CONDEMA, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2014
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Membro, Carga horária: 1
Outras informações
O Conselho de Defesa do Meio Ambiente do Município de Ilhéus - CONDEMA, integra como órgão municipal deliberativo e formulador da Política Municipal de Meio Ambiente, na área de preservação, conservação e recuperação ambiental, integrante do Sistema Nacional e Estadual de Meio Ambiente.


Universidade Estadual de Santa Cruz, UESC, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - 2007
Vínculo: estudante, Enquadramento Funcional: estágio, Carga horária: 20
Outras informações
Projeto de Extensão ? VER SUS ? Vivência e Estágio na Realidade do Sistema Único de Saúde - Multidisciplinar


Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano, IFBAIANO, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2013
Vínculo: Integrante, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 2


Agronol Agroindustrial, AGRONOL, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - 2006
Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Estágio extra-curricular, Carga horária: 40



Projetos de pesquisa


2013 - Atual
Rede de Agroecologia do Sul da Bahia
Descrição: Os territórios Litoral Sul e Extremo Sul da Bahia historicamente pertenciam a chamada Região Cacaueira da Bahia, sendo que no primeiro predomina o agroecossistema cacau cabruca e no segundo os cacaueiros ocorrem nos vales dos grandes rios e baixadas úmidas, pois nos chamados tabuleiros ocorre o uso do solo pelas pastagens, plantio de eucalipto e outros cultivos perenes e anuais. Em ambos os territórios devido a crise da cacauicultura e a presença de pastagens degradadas, com baixos índices de produtividade, houve um incremento significativo de áreas desapropriadas para a reforma agrária, além da presença de povos e comunidades tradicionais que historicamente povoam esta região como povos indígenas (Tupinambá, Tupinimquins e Pataxós) e comunidades quilombolas. Em função do potencial dos sistemas agroflorestais de promover a geração de renda, a diversidade de produtos, a conservação do meio ambiente e a diminuição da dependência de insumos externos, uma série de iniciativas de formação de sistemas agroflorestais a partir de áreas degradadas e de (re) desenho do sistema cacau cabruca foram iniciadas na região sul baiana. Destaca-se no Território Litoral Sul, o trabalho em parceria da UESC com o IF Baiano (campus Uruçuca) o Instituto Cabruca e a Cooprasul (Cooperativa de Produção Agropecuária Construindo o Sul), e no Território Extremo Sul da ESALQ - USP como Instituto Cabruca. A presente proposta visa integrar estas instituições formando uma rede de Agroecologia para o sul da Bahia em torno de um Centro Vocacional Tecnológico em Agroecologia e Produção Orgânica. A capacitação de 780 pessoas, dentre estudantes, extensionistas e agricultores no desenho e manejo de agroecossistemas sustentáveis por meio de cursos, implantação de áreas demonstrativas, dias de campo, aulas práticas, publicação e divulgação de guias e livro, intercâmbios e seminários são as atividades propostas para alcançar tal meta. Espera-se que essa capacitação amplie a difusão tecnológica envolvendo agricultura familiar do cacau cabruca e sistemas agroflorestais. Essa capacitação também repercutirá em órgãos oficiais de assistência técnica e extensão rural além dos institutos de ensino com fortalecimento de políticas públicas de crédito qualificadas para atender as peculiaridades do Território Litoral Sul e Extremo Sul consolidando uma rede de Agroecologia no sul da Bahia atuante..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2012 - 2014
Sistemas agroflorestais, inovação e inclusão produtiva de assentados e agricultores familiares no sul da Bahia
Descrição: O Território Litoral Sul e Baixo Sul da Bahia é caracterizado por possuir uma paisagem agroflorestal, formada por remanescentes do bioma Mata Atlântica e pelo agroecossistema Cacau - Cabruca presente há mais de 260 anos. Este conserva cerca de 13 % da riqueza de espécies arbóreas do bioma, como árvores sombreadoras do cacau, consegue servir de corredor para muitas espécies da fauna e contribui significativamente para o fluxo génico e conservação de importantes espécies da flora ameaçadas de extinção, raras e endêmicas. Atualmente o Litoral Sul da Bahia possui cerca de 310 mil ha de cacau, com cerca de 80 % sob o sistema Cabruca. O capital humano associado a esta paisagem é formado por diversos atores, com cerca de 14.610 agricultores familiares, 2.564 famílias assentadas, 2.743 pescadores, 11 comunidades quilombolas e duas terras indígenas, sendo ainda marcante a presença da agricultura tradicional. Em função do potencial dos sistemas agroflorestais de promover a geração de renda, a diversidade de produtos, a conservação do meio ambiente e a diminuição da dependência de insumos externos, uma série de iniciativas de formação de sistemas agroflorestais a partir de áreas degradadas e de (re) desenho do sistema cacau cabruca foram iniciadas nesta regão. Destaca-se o trabalho do Instituto de Estudos Sócioambientais do Sul da Bahia, por meio do programa Capital Semente, Instituto Floresta Viva e mais recentemente o Instituto Cabruca. Este último, em parceria com a Universidade Estadual de Santa Cruz, tem desenvolvido projetos relacionados a produção de cacau sob manejo orgânico, crescimento de espécies arbóreas nativas, produção de mudas e utilização de outros produtos não madeireiros. Entre as comunidades beneficiárias destes projetos está o Assentamento Terra Vista, gerido pela Cooperativa de Produção Agropecuária Construindo o Sul (COOPRASUL) no município de Arataca..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2012 - Atual
Restaurando Serviços Ambientais nas Sub-bacias do Mina Nova e Vargido ? APA do Pratigi
Descrição: O Projeto Restaurando Serviços Ambientais nas Sub-bacias do Mina Nova e Vargido - APA do Pratigi será desenvolvido na APA do Pratigi, unidade de conservação integrante do mosaico de APAs do Baixo Sul da Bahia juntamente com as APA de Guaibim, Tinharé / Boipeba, Caminhos Ecológicos da Boa Esperança e Camamu ? Maraú. O objetivo geral do projeto é recuperar áreas degradadas para restabelecimento dos serviços ambientais nas Sub-bacias do Mina Nova e Vargido. O foco do desenvolvimento das atividades será nas sub-bacias dos rios Mina Nova e Vargido, pertencentes a bacia hidrográfica do rio Juliana, maior rede de drenagem inserida na APA do Pratigi. As restaurações propostas acontecerão em áreas pré-determinas localizadas nas áreas de drenagem que alimentam as 72 principais nascentes das referidas sub-bacias. As atividades serão desenvolvidas de forma sinérgica, com um projeto piloto de Pagamentos por Serviços Ambientais com o foco em água, como estratégia de conservação de fragmentos florestais nas sub-bacias citadas. Essas nascentes alimentam um complexo sistema hídrico formado por Pequenas Centrais Hidrelétricas, projetos de aqüicultura e produção de pupunha, cacau e látex..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2012 - Atual
SAF- Uma estratégia de Agroconservação na Bacia do Rio Juliana ? APA do Pratigi.
Descrição: O objetivo geral do projeto é promover o restabelecimento dos serviços ambientais na APA do Pratigi, por meio da implantação de Sistemas Agroflorestais, com monitoramento da eficiência de manejo agronômico e viabilidade econômica de diferentes arranjos, visando a identificação de modelos que possam ser replicados e que conciliem a conservação ambiental e a agregação de renda para os agricultores familiares..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: / Mestrado profissional: (1) .
Integrantes: Thiago Guedes Viana - Integrante / Ana Paula Matos - Coordenador / Volney Fernandes - Integrante / Fábio Lopes Santos Figueiredo - Integrante / Roque Galeão Rezende Fraga - Integrante / Bruno de Melo Matta - Integrante.Financiador(es): Fundo Brasileiro para a Biodiversidade - Auxílio financeiro.
2011 - 2014
CACAU CABRUCA BAHIA: HISTÓRIA, ORIGEM E QUALIDADE DE UM PRODUTO LIGADO A MATA ATLÂNTICA.
Descrição: O projeto visa reconhecer a Indicação Geográfica de Procedência (IGP) do cacau da Bahia, protegendo o cacau Superior Bahia, agregando valor a sua produção, e conservando os aspectos históricos - culturais e ambientais associados. Ajudando a reorganizar e a gerar maior interatividade entre os produtores locais, através da troca de experiências e melhorias contínuas, rastreabilidade e padronização dos processo. A IG do cacau da Bahia, além de beneficiar o produtor de cacau da região também irá garantir ao consumidor final a compra de um produto de origem com características padronizadas, associado a conservação da mata atlântica e a questões histórico - culturais do Estado da Bahia. Esta estratégia tende a ser vantajosa uma vez que o mercado vem se tornando cada vez mais exigente em relação a qualidade do produto final e a exigência de produção baseada em um modelo de melhoria contínua de seus produtos, visando a responsabilidade social e ambiental. O presente projeto baseia-se na identidade histórico-cultural, na qualidade do produto e na conservação ambiental do cacau da região sul da Bahia..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2009 - 2014
Manejo Agroecológico para o Sistema Cacau-Cabruca
Descrição: Cacau-cabruca é o sistema de cultivo do cacau sob a sombra de árvores diversificadas, a maioria nativa. Esse sistema é importante porque presta muitos serviços ambientais, mas estudos mostram que, devido ao manejo aplicado nas áreas, ele não está sendo sustentável do ponto de vista econômico, social e ambiental. Este projeto tem como objetivo adaptar e desenvolver técnicas de manejo agroecológico visando melhorar a sustentabilidade do sistema cacau-cabruca. Será feito o levantamento e a avaliação das práticas agroecológicas que estão sendo atualmente utilizadas pelos produtores de cacau orgânico da região, sendo então essas técnicas analisadas e adaptadas para uso nas áreas de cacau-cabruca pelo pequeno e médio produtor e assentado, em sistema de agricultura familiar e empresa rural, tendo como base os resultados de pesquisas científicas. As práticas serão testadas quanto aos indicadores econômicos, sociais e ambientais de sustentabilidade através da comparação entre áreas de manejo agroecológico já implantado com áreas de manejo convencional e em áreas piloto onde o novo sistema será implantado. Projeto é financiado pela FAPESB no valor de R$ 95.070,00, e pela UESC, no valor de R$ 10.315,00..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Thiago Guedes Viana - Integrante / Durval Libânio Netto Mello - Integrante / Salvador Dal Pozzo Trevisan - Integrante / Marcelo Schramm Mielke - Integrante / FLORA BONAZZI PIASENTIN - Integrante / LUIZ AUGUSTO GRIMALDI SAMPAIO - Integrante / REGINA HELENA ROSA SAMBUICHI - Coordenador.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia - Auxílio financeiro.
2008 - 2014
Melhoramento participativo do cacaueiro e geração de renda em assentamentos rurais, associado ao manejo da agrobiodiversidade em áreas de cabruca no Território Litoral Sul.
Descrição: O projeto tem como objetivo desenvolver sob manejo orgânico novos clones de cacau tolerantes a enfermidade vassoura de bruxa e promover geração de renda por meio do uso e manejo sustentável da agrobiodiversidade presente no agroecossistema Cabruca..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Projetos de extensão


2017 - Atual
Implantação da Produção Agroecológica Integrada Sustentável - PAIS
Descrição: O projeto Pais ? Produção Agroecológica Integrada e Sustentável, trata-se de um sistema de produção baseado na conservação do meio ambiente, manejo adequado do solo e busca gerar condições trabalhistas, econômicas e sociais justas para a família rural; Integrada, por aliar a criação de animais com a produção vegetal e ainda utilizar insumos da propriedade em todo o processo produtivo; e Sustentável, porque preserva a qualidade do solo e das fontes de água, incentiva o associativismo dos produtores e aponta novos canais de boas colheitas atuais e futuras. O PAIS trata-se de uma tecnologia social que está sendo reaplicada em diversas regiões, com baixo custo e tendo, como premissa, o manejo orgânico da produção, incentivando os agricultores a adotarem em sua propriedade uma policultura..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
2017 - Atual
Arranjo de Melhoria da Produção de cacau e Agroindústrias de Chocolate
Descrição: Os 07 projetos aprovados, via edital Bahia Produtiva 09/2017 - Fruticultura - Cacau e Chocolate) para o Território Litoral Sul da Bahia, estão no âmbito do convênio com a CAR e Banco Mundial e irão beneficiar diretamente 07 instituições, dentre elas associações e cooperativa que tiveram seus projetos aprovados e irão desenvolver os projetos em rede, sendo que cada instituição receberá uma parte do recurso financeiro. A estratégia proposta prevê a instalação de 03 unidades de beneficiamento de cacau para a produção de chocolate, envolvendo cerca de 720 unidades produtivas familiares - UPFs que irão atuar de forma sinérgica desde o manejo e produção da amêndoa de cacau, o beneficiamento da amêndoa de cacau, a certificação socioambiental das UPFs, até a produção do chocolate nas 03 agroindústrias que serão implantadas e com articulação com Fábrica Bahia Cacau em Ibicaraí para o processamento das amêndoas..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
2017 - Atual
ATER no Território Litoral Sul da Bahia
Descrição: O projeto pretende cumprir as metas pré-estabelecidas na chamada pública de ATER/SDR/BAHIATER n˚ 01/2016 e dar continuidade ao desenvolvimento e a difusão tecnológica para promoção da sustentabilidade por meio dos serviços de ATER à grupos produtivos ligados a agricultura familiar do Território Litoral Sul do estado da Bahia, promovendo a Transição Agroecológica das Unidades Produtivas Familiares, gerando melhoria e qualidade de vida para as famílias. Nesse sentido, pretende-se prestar serviços aos beneficiários da agricultura familiar, com vistas à articulação de políticas públicas de inclusão socioprodutiva e para o acesso a direitos sociais básicos, a organização e estruturação das UPF?s, com melhoria dos processos de diversificação da produção, por meio dos princípios dos sistemas agroflorestais e da agroecologia, aumento da produtividade e soberania alimentar e nutricional das famílias, o acesso a mercados locais, territoriais, institucionais, aumentando a renda das famílias com a comercialização dos produtos da agricultura familiar e o fortalecimento da gestão, com preservação ambiental, disponibilização e geração de tecnologias sustentáveis e adequadas aos agricultores e agricultoras..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Doutorado: (2) .
Integrantes: Thiago Guedes Viana - Coordenador / Walter Sousa Lima - Integrante / Waleska Ribeiro Caldas da Costa Viana - Integrante / Vinícius Monteiro - Integrante / Milena Campos Kruschevsky - Integrante.Financiador(es): Secretaria de Desenvolvimento Rural - Outra.
2016 - Atual
Assistência Técnica e Extensão Rural para o Território Litoral Sul da Bahia.
Descrição: O projeto pretende cumprir as metas pré-estabelecidas na chamada pública de ATER e dar continuidade ao desenvolvimento e a difusão tecnológica para promoção da sustentabilidade por meio dos serviços de ATER à grupos produtivos ligados a agricultura familiar do Território Litoral Sul do estado da Bahia, promovendo a Transição Agroecológica das Unidades Produtivas Familiares, gerando melhoria e qualidade de vida para as famílias. Nesse sentido, a COOPERAST, apresenta-se como instituição de ATER que prestará serviços aos beneficiários da agricultura familiar, com vistas à articulação de políticas públicas de inclusão socioprodutiva e para o acesso a direitos sociais básicos, a organização e estruturação das UPF?s, com melhoria dos processos de diversificação da produção, por meio dos princípios dos sistemas agroflorestais e da agroecologia, aumento da produtividade e soberania alimentar e nutricional das famílias, o acesso a mercados locais, territoriais, institucionais, aumentando a renda das famílias com a comercialização dos produtos da agricultura familiar e o fortalecimento da gestão, com preservação ambiental, disponibilização e geração de tecnologias sustentáveis e adequadas aos agricultores e agricultoras..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Thiago Guedes Viana - Coordenador / Waleska Ribeiro Caldas da Costa Viana - Integrante / Jorge Moura - Integrante / Vinícius Monteiro - Integrante / Marcello Layandys - Integrante.Financiador(es): Secretaria de Desenvolvimento Rural - Auxílio financeiro.
2014 - Atual
Recuperação da Mata Ciliar do Rio Cachoeira Como Medida de Controle de Inundações no Município de Itabuna, Litoral Sul da Bahia.
Descrição: Devido ao processo acelerado e mal planejado de urbanização, que levou a ocupação desordenada nas margens dos rios de Itabuna (BA), os rios da região vêem sofrendo bastante com o processo de assoreamento. Por se tratar de uma região onde o regime de chuvas é intenso em boa parte do ano, os riscos para a população que ocupa as margens desse rios, é muito grande, sobretudo pelo risco de enchentes como as já enfrentadas por essas populações. Na tentativa de tentar mitigar os problemas ambientais e sociais advindos desses processos de degradação, o presente projeto tem por objetivo recuperar a vegetação nas margens dos rios que banham o município de Itabuna (BA), de modo a favorecer a restauração de serviços ecossistêmicos, a contenção das margens, a filtragem da água, bem como a criação de corredores de biodiversidade e sobretudo de minimizar os efeitos das chuvas sobre a população local. Para isso será realizado um diagnóstico local, com mapeamento e georeferenciamento das áreas, bem como cursos de capacitação de agentes ambientais e de sensibilização da comunidade, além de recuperação das matas ciliares dos rios que banham o município e do florestamento das nascentes, por meio de plantio de mudas..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
2013 - Atual
Certificação Socioambiental do Grupo de Agricultores Familiares da APA do Pratigi.
Descrição: O projeto prevê a preparação de um grupo pequenos agricultores para receber o Selo da Rainforest Alliance Certified (RAC) por meio da certificação da Rede de Agricultura Sustentável (RAS) que promove os sistemas produtivos agrícolas, a conservação da biodiversidade e o desenvolvimento humano sustentável em diversos países. A RAS estimula as melhores práticas para o setor agropecuário, incentiva os produtores certificados a cumprir com as suas normas e com a legislação ambiental. Para o alcance dos princípios e critérios estabelecidos pela RAS, as propriedades passarão pelo processo de adequação socioambiental, onde questões de gestão da propriedade, saneamento básico, saúde e segurança ocupacional, conservação dos recursos naturais e manejo integrado do cultivo estão sendo abordados via assistência técnica continuada. O objetivo da norma de Rede de Agricultura Sustentável (RAS) é encorajar propriedades agrícolas a analisar e conseqüentemente mitigar os riscos ambientais e sociais causados por atividades agrícolas por meio de um processo que motiva a melhoria contínua. A norma é baseada em temas como eficiência ambiental, equidade social e viabilidade econômica. Propriedades agrícolas certificadas operam um sistema de gestão ambiental e social de acordo com a complexidade de sua operação e em conformidade com a legislação local aplicável..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
2012 - 2014
ASSISTÊNCIA TÉCNICA E EXTENSÃO RURAL NAS COMUNIDADES ATENDIDAS PELO PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO RURAL TERRITORIAL (PDRT) NO NORTE DO ESPIRITO SANTO.
Descrição: Prestar serviços de assistência técnica para os agricultores vinculados a Associações de Produtores de comunidades, com o objetivo de melhorar a produção, beneficiamento e comercialização de produtos agrícolas..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2012 - 2014
Programa para o fortalecimento da Rede de Produção Agroecológica e empreendimentos da Economia Solidária da região cacaueira da Bahia
Descrição: Fortalecimento das relações entre as organizações da agricultura familiar através de seus empreendimentos - cooperativas, associações e grupos informais - que atuam orientados nos princípios da Economia Solidária na região cacaueira da Bahia, com o objetivo de fomentar a organização da ?Rede de Produção Agroecológica do Sul da Bahia?, tendo a Mata Atlântica e a cadeia produtiva do cacau como produto principal a ser trabalhado..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2011 - 2014
Manejo Agroecológico do Cacaueiro e Processamento de Cacau de Qualidade em Assentamentos Rurais, Comunidades Quilombolas e Tribos Indígenas no Território Litoral Sul da Bahia
Descrição: Promover o enriquecimento e o manejo agroecológico de áreas de cacau e o processamento do cacau de qualidade, visando a geração de renda, segurança alimentar e a conservação da mata atlântica em assentamentos de Reforma Agrária, Comunidaes Quilombolas e Tribos Indígenas no Território Litoral Sul, Baixo Sul e Extremo Sul da Bahia..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2010 - 2014
Manejo Orgânico do Cacaueiro e Processamento do Cacau na Geração de Renda em Assentamentos Rurais no Sul da Bahia.
Descrição: Promover o enriquecimento e o manejo agroecológico de áreas de cacau visando a geração de renda e a segurança alimentar em assentamentos de reforma agrária nos Territórios Litoral Sul, Baixo Sul e Extremo Sul..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.


Projetos de desenvolvimento


2011 - 2014
PROJETO DE ASSENTAMENTOS SUSTENTÁVEIS PARA O EXTREMO SUL DA BAHIA.
Descrição: Contribuir para a sustentabilidade socioambiental da região do Extremo Sul da Bahia, construindo, adaptando e aplicando participativamente tecnologias adequadas à realidade da agricultura familiar, com foco nos assentamentos rurais, por meio de processos educadores de produção e de gestão da paisagem rural, buscando o desenvolvimento e fortalecimento de sistemas de produção que conciliem produção abundante de alimento saudável e conservação da agrobiodiversidade..
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.
2010 - 2014
Qualificação da gestão territorial e fortalecimento do capital social por meio da monitoria e avliação das condições de vida e da sustentabilidade no Litoral Sul da Bahia.
Descrição: O projeto visa por meio da coleta de dados dos indices de condição de vida e de sustentabilidade, auxiliar a gestão do colegiado territorial, no territorio da cidadania Litoral Sul da Bahia..
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.
2009 - 2014
Capacitação em Processamento e Certificação Orgânica para Mercados de Qualidade
Descrição: Tem como objetivo promover em um assentamento de reforma agraria a produção de cacau organico e o processamento pos-colheita, para acesso a mercados diferenciados..
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.
2009 - 2014
Consolidando Bancos Comunitários de Adubos Verdes no Sul da Bahia
Descrição: Visa avaliar a introdução de quatro espécies de leguminosas, em agroecossistemas tradicionais de cultivos de ciclo curto e subsitência. Além de promover a implementação de bancos comunitários de sementes de leguminosas....
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.
2008 - 2008
Diálogo do Cacau:Fortalecimento Institucional e consolidação
Descrição: Projeto que visa a formação de um forúm de articulação e concertação entre meio ambiente e cacauicultura, envolvendo instituições do terceiro setor, sindicatos, associações, governo, movimentos sociais e a indústria....
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.


Outros Projetos


2014 - Atual
DESENVOLVIMENTO DE HABILIDADES EMPRESARIAIS E EMPREGABILIDADE DOS JOVENS DAS ZONAS RURAIS DO SUL DA BAHIA, BRASIL
Descrição: Na região do Baixo Sul da Bahia, as oportunidades de geração de renda estáveis são muito escassas, dificultando para as comunidades rurais o progresso da pobreza sem migrar para as áreas urbanas, o que levou a um constante êxodo particularmente dos jovens rurais. O objetivo geral do projeto é promover a inclusão econômica dos jovens menos favorecidos proporcionando formação técnica e habilidade de negócios. Mais concretamente, os jovens em áreas rurais serão treinados para cumprir as normas ambientais e sociais exigidas pelos grandes varejistas corporativos, enquanto aumenta a venda de produtos agrícolas cultivados de forma sustentável para os mercados em expansão. O projeto ajudará a criar melhores oportunidades de negócios para os jovens, através de: (i) currículo de formação prática, que enfatizem o conhecimento do negócio, e técnica, para a produção agrícola sustentável, que é essencial para uma nova geração de agricultores locais; (ii) desenvolvimento do potencial empreendedor do jovem rural, trabalhando com cooperativas agroindustriais que estão envolvidas na produção / industrialização do palmito, frutas tropicais, mandioca, produtos agroflorestais, aquicultura e bioartesanato; e (iii) implementação de novas práticas agrícolas e tecnologias sustentáveis que irão incorporar a conservação ambiental nas operações das cooperativas..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Agronomia.


Idiomas


Espanhol
Compreende RazoavelmenteLê Razoavelmente.
Inglês
Compreende RazoavelmenteLê Razoavelmente.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
SAMBUICHI, R. H. R.2012 SAMBUICHI, R. H. R. ; VIDAL, D. B. ; PIASENTIN, F. B. ; JARDIM, J. G. ; VIANA, T. G. ; MELLO, D. L. N. ; AHNERT, Dario ; MENEZES, A. A. ; BALIGAR, V. C. . Cabruca agroforests in southern Bahia, Brazil: tree component, management practices and tree species conservation.. Biodiversity and Conservation, v. 21, p. 1055-1077, 2012.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
MASCARENHAS, G. C. C. ; VIANA, T. G. ; FRAGA, R. ; MATOS, A. P. ; FERNANDES, V. ; SOBRAL, B. ; KAMIMURA, R. . Gestão Sustentável na Agricultura. 3. ed. Brasília: MAPA/ACS, 2015. 203p .

2.
FERREIRA, A. C. R. ; OLIVEIRA, A. S. ; SANTANA, C. S. ; AHNERT, Dario ; LUCENA, E. A. R. M. ; ARAUJO, N. G. ; COSTA, T. M. ; VIANA, T. G. ; MELLO, D. L. N. ; GROSS, E. . Guia de Manejo do Agroecossistema Cacau Cabruca. 1. ed. Ilhéus: Instituto Cabruca, 2013. v. 1. 91p .

3.
MELLO, D. L. N. ; VIANA, T. G. ; AHNERT, Dario ; GROSS, E. ; LIMA, W. S. ; OLIVEIRA, A. S. ; SOBRAL, J. P. . Experiências com Adubação Verde, Policultivos e Sistemas Agroflorestais no Litoral Sul da Bahia. 1. ed. Ilhéus: Instituto Cabruca, 2012. v. 1. 54p .

Capítulos de livros publicados
1.
MELLO, D. L. N. ; ARAUJO, N. G. ; COSTA, T. M. ; OLIVEIRA, A. S. ; VIANA, T. G. ; GROSS, E. . Manejo do Solo, calagem e adubação orgânica. In: Durval Libânio Netto Mello, Eduardo Gross. (Org.). Guia de Manejo do Agroecossistema Cacau Cabruca. 1ed.Ilhéus: Instituto Cabruca, 2013, v. 01, p. 40-52.

2.
VIANA, T. G.; SANTANA, C. S. . Gestão do Lote ou imóvel "Cabruca Dinâmica". In: Durval Libânio Netto Mello, Eduardo Gross. (Org.). Guia de Manejo do Agroecossistema Cacau Cabruca. 1ed.Ilhéus: Instituto Cabruca, 2013, v. 1, p. 26-34.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
VIANA, T. G.; FERREIRA, Adriana ; Durval Libânio Netto Mello . Excelência em ATER. Excelência em ATER, Brasília, p. 17 - 17, 29 mar. 2010.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
CEZAR, L. S. ; ARAUJO, N. G. ; VIANA, T. G. ; MELLO, D. L. N. ; GROSS, E. . ESTRUTURA VERTICAL DO SISTEMA AGROFLORESTAL CABRUCA EM ASSENTAMENTOS RURAIS NO TERRITÓRIO LITORAL SUL DA BAHIA.. In: IX Congresso Brasileiro de Sistemas Agroflorestais, 2013, Ilhéus. IX CBSAF. Ilhéus: SBSAF, 2013. v. 01.

2.
ARAUJO, N. G. ; SANTOS, S. O. ; MELLO, D. L. N. ; VIANA, T. G. ; GROSS, E. . FITOSSOCIOLOGIA EM ÁREAS DE CACAU CABRUCA. In: IX Congresso Brasileiro de Sistemas Agroflorestais, 2013, Ilhéus. IX CBSAF. Ilhéus: SBSAF, 2013. v. 01.

3.
SANTOS JUNIOR, R. M. ; ARAUJO, N. G. ; SANTOS, S. O. ; CEZAR, L. S. ; MELLO, D. L. N. ; SANTOS, J. G. O. ; VIANA, T. G. ; GROSS, E. . MANEJO DE ÁRVORES LEGUMINOSAS EM ÁREAS DE SISTEMA AGROFLORESTAL CABRUCA DE QUATRO ASSENTAMENTOS NO TERRITÓRIO LITORAL SUL DA BAHIA. In: IX Congresso Brasileiro de Sistemas Agroflorestais, 2013, Ilhéus. IX CBSAF. Ilhéus: SBSAF, 2013. v. 01.

4.
ARAUJO, N. G. ; VIANA, T. G. ; MELLO, D. L. N. ; SANTOS, S. O. ; GROSS, E. . MARCAÇÃO DE MATRIZES, COLETA DE SEMENTES E PRODUÇÃO DE MUDAS PARA ENRIQUECIMENTO AGROFLORESTAL. In: IX Congresso Brasileiro de Sistemas Agroflorestais, 2013, Ilhéus. IX CBSAF. Ilhéus: SBSAF, 2013. v. 01.

5.
COSTA, T. M. ; MELLO, D. L. N. ; VIANA, T. G. ; SANTOS, S. O. ; GROSS, E. . MANEJO AGROECOLÓGICO DE CACAUEIROS EM ÁREAS DE CABRUCA. In: IX Congresso Brasileiro de Sistemas Agroflorestais, 2013, Ilhéus. IX CBSAF. Ilhéus: SBSAF, 2013. v. 01.

6.
COSTA, T. M. ; MELLO, D. L. N. ; VIANA, T. G. ; OLIVEIRA, A. S. ; GROSS, E. . Monitoramento da Produção de Clones de Cacau Sob Regime Cabruca no PA Luanda ? Itajuípe/BA. In: IX Congresso Brasileiro de Sistemas Agroflorestais, 2013, Ilhéus. IX CBSAF. Ilhéus: SBSAF, 2013. v. 01.

7.
SANTANA, C. S. ; ARAUJO, N. G. ; SOBRAL, J. P. ; COSTA, T. M. ; MELLO, D. L. N. ; VIANA, T. G. . LEVANTAMENTO PRELIMINAR DA DIVERSIDADE ARBÓREA EM SISTEMAS AGROFLORESTAIS COM CACAU NO EXTREMO SUL DA BAHIA.. In: IX Congresso Brasileiro de Sistemas Agroflorestais, 2013, Ilhéus. IX CBSAF. Ilhéus: SBSAF, 2013. v. 01.

8.
VIANA, T. G.; GROSS, E. ; CEZAR, L. S. ; SANTOS JUNIOR, R. M. ; SANTOS, S. O. ; OLIVEIRA, A. S. ; COSTA, T. M. ; SANTANA, C. S. ; MELLO, D. L. N. . MONITORAMENTO DE ESSÊNCIAS FLORESTAIS PLANTADAS EM ÁREAS DE SISTEMA AGROFLORESTAL CABRUCA NO SUL DA BAHIA. In: IX Congresso Brasileiro de Sistemas Agroflorestais, 2013, Ilhéus. IX CBSAF. Ilhéus: SBSAF, 2013. v. 01.

9.
MELLO, D. L. N. ; LUCENA, E. A. R. M. ; VIANA, T. G. . A Educação Ambiental como promotora da agroecologia em comunidades rurais do Sul da Bahia.. In: VII Forúm Brasileiro de Educação Ambiental, 2012, Salvador. VII Forúm Brasileiro de Educação Ambiental, 2012.

10.
AHNERT, Dario ; MELLO, D. L. N. ; VIANA, T. G. . Indicadores de Sustentabilidade para o Sistema Agroflorestal Cacau Cabruca amigável à biodiversidade da Mata Atlântica no sul da Bahia. In: VIII Congresso Brasileiro de Sistemas Agroflorestais, 2011, Belém. VIII Congresso Brasileiro de Sistemas Agroflorestais, 2011.

11.
VIANA, T. G.; Renato Luiz Grisi Macedo ; Nelson Venturin ; Ygoor Yvaney Bess Neves . PRODUTIVIDADE DO SISTEMA AGROFLORESTAL CABRUCA DO CACAUEIRO DE AGRICULTORES FAMILIARES NO LITORAL SUL DA BAHIA. In: VIII Congresso Brasileiro de Sistema Agroflorestal, 2011, Belém. VIII Congresso Brasileiro de Sistema Agroflorestal, 2011.

12.
Cezar, L. S. ; VIANA, T. G. ; AHNERT, Dario ; FERREIRA, Adriana ; MELLO, L. D. . Potencialidades e Limitações do agroecossistema Cacau Cabruca em Assentamentos Rurais no Território Litoral Sul da Bahia.. In: II Mostra Científica do IF Baiano., 2010, Uruçuca. Anais da II Mostra de Iniciação Científica., 2010.

13.
MOREIRA, J. S. ; VIANA, T. G. ; FERREIRA, Adriana ; AHNERT, Dario ; MELLO, L. D. . Potencial de Produção de Cacau Orgânico em Assentamentos Rurais no Sul da Bahia.. In: II Mostra Científica do IF Baiano., 2010, Catu. Anais da II Mostra de Iniciação Científica., 2010.

14.
VIANA, T. G.; AHNERT, Dario ; MELLO, D. L. N. ; ORNELLAS, F. . Cabruca its agrobiodiversity potential on small farmers in Southern region of Bahia, Brazil.. In: II World Agroforestery Systems, 2009, Nairobi. II World Agroforestery Systems, 2009. v. II.

15.
VIANA, T. G.; AHNERT, Dario ; MELLO, D. L. N. ; ORNELLAS, F. . Potencial da Utilização da Agrobiodiversidade do Agroecossistema Cacau Cabruca em Assentamentos Rurais.. In: Congresso brasileiro de Sistemas Agroflorestais, 2009, Brasília. VIII Congresso brasileiro de Sistemas Agroflorestais, 2009. v. VIII.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
SAMBUICHI, R. H. R. ; VIDAL, D. B. ; VIANA, T. G. ; PIASENTIN, F. B. ; MENEZES, A. A. ; MELLO, L. D. ; AHNERT, Dario ; JARDIM, J. G. . Phytosociology of the tree component os cacao cabruca agroforestry systems and its relation to shade management pratices and farmers tree preferences in Soutthern Bahia, Brazil.. In: 2nd World Congress of Agroflorestry, 2009, 2009, Nairobi. The Future of Global Land Use. Nairobi: World Agroforestry Centre, 2009, 2009. v. 1. p. 232-232.

Apresentações de Trabalho
1.
VIANA, T. G.. Experiências, Desafios e Perspectivas: do Estudante de Agronomia ao Profissional Engenheiro Agrônomo.. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
VIANA, T. G.. Educação Ambiental e Sustentabilidade. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
VIANA, T. G.; MELLO, D. L. N. ; AHNERT, Dario ; ARAÚJO, A. ; OLIVEIRA, A. S. ; FERREIRA, A. R. . Indicadores de Sustentabilidade para o Sistema Agroflorestal Cacau Cabruca "Amigável" à Biodiversidade da Mata Atlântica no Sul da Brasil. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

4.
VIANA, T. G.; MACEDO, R. L. G. ; VENTURIN, N. ; NEVES, Y. Y. B. ; SILVA, I. M. M. ; GONCALVES, S. V. B. . Produtividade do Sistema Agroflorestal Cabruca de Agricultores Familiares no Litoral sul da Bahia.. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

5.
VIANA, T. G.; OLIVEIRA, A. S. ; MELLO, D. L. N. ; FERREIRA, A. R. ; AHNERT, Dario ; ARAÚJO, A. . Diálogo e Integração de Saberes em Sistemas Agroflorestais para Sociedades Sustentáveis. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
SAMBUICHI, R. H. R. ; PIASENTIN, F. B. ; VIANA, T. G. ; VIDAL, D. B. ; MELLO, D. L. N. ; MENEZES, A. A. ; AHNERT, Dario ; JARDIM, J. G. . Phytosociology of the tree component of cacao cabruca agroforestry systems and its relation to shade management practices and farmers tree preferences in Southern Bahia, Brazil.. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

Outras produções bibliográficas
1.
VIANA, T. G.; MATOS, A. P. ; MAMEDIO, J. E. S. ; Trevisan, S. D. P. ; GAIAO, L. O. ; FERNANDES, V. . SAF - da implantação ao manejo 2015 (Cartilha).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
VIANA, W. R. C. C. ; VIANA, T. G. . Elaboração de Plano de Adequação Ambiental de Propriedade. 2012.

2.
VIANA, T. G.; VIANA, W. R. C. C. . Elaboração de Projeto de Manejo Orgânico para área de SAF Cacau-Cabruca. 2011.

3.
VIANA, T. G.; VIANA, W. R. C. C. . Elaboração de Plano de Recuperação de Área Degradada. 2009.

Trabalhos técnicos

Demais tipos de produção técnica
1.
VIANA, T. G.; MOURA, J. ; VIANA, W. R. C. C. . Agroecologia: Práticas & Conceito. 2016. .

2.
VIANA, T. G.; MOURA, J. ; VIANA, W. R. C. C. . Sistema Agroflorestal. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

3.
VIANA, T. G.; MOURA, J. ; VIANA, W. R. C. C. . Práticas Agrícolas Sustentáveis. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

4.
VIANA, T. G.. Processamento do Cacau ao Chocolate. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

5.
VIANA, T. G.. Restauração Ecológica. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

6.
VIANA, T. G.; MATOS, A. P. ; MAMEDIO, J. E. S. . Agricultores Multiplicadores de Agricultura Sustentável. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

7.
VIANA, T. G.; MATOS, A. P. ; MAMEDIO, J. E. S. ; OLIVEIRA, E. . Certificação Rainforest Alliance Certified. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

8.
VIANA, T. G.. Agroecologia e Sistemas Agroflorestais. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

9.
VIANA, T. G.. Sistema Agroflorestal e Agroecologia. 2013. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

10.
VIANA, T. G.. Agroecologia e Produção Orgânica. 2013. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

11.
VIANA, T. G.. MANEJO AGROECOLÓGICO DE CACAUEIROS EM ÁREAS DE CABRUCA. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

12.
VIANA, T. G.. Formação de Bancos Comunitários de Sementes e Adubos Verdes. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

13.
VIANA, T. G.. Curso de Sistema Agroflorestal. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

14.
VIANA, T. G.. Coleta e Produção de Sementes e Mudas Nativas. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

15.
VIANA, T. G.. Curso de Sistema Agroflorestal. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

16.
VIANA, T. G.. Curso de Sistema Agroflorestal. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

17.
AHNERT, Dario ; MELLO, D. L. N. ; VIANA, T. G. . Calendário de Manejo Agroecológico do Cacaueiro. 2009. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Calendário).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Inauguração do Centro de Inovação do Cacau. 2017. (Exposição).

2.
Parque Científico e Tecnológico do Sul da Bahia. 2017. (Encontro).

3.
29ª Feira Internacional da Agropecuária da Bahia. ATER no Litoral Sul da Bahia. 2016. (Feira).

4.
8˚ Festival do Chocolate. 2016. (Feira).

5.
Assembleia da Comissão de Produção Orgânica da Bahia.Ações da Cooperativa no Território Litoral Sul da Bahia, com agricultores orgânicos. 2016. (Encontro).

6.
Salon du Chocolat Mondial du Chocolat & du Cacao. Cooperativa e Produção de cacau e chocolate. 2016. (Exposição).

7.
Rede de Sementes Florestais Nativas da Bahia.Experiência em Gestão de Viveiros Agroflorestais. 2015. (Encontro).

8.
IX Congresso Brasileiro de Sistemas Agroflorestais. MONITORAMENTO DE ESSÊNCIAS FLORESTAIS PLANTADAS EM ÁREAS DE SISTEMA AGROFLORESTAL CABRUCA NO SUL DA BAHIA.. 2013. (Congresso).

9.
Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, RIO + 20.Apresentação das Ações do Instituto Cabruca. 2012. (Outra).

10.
Oficina de formação de Multiplicadores em Regularização de Grupos de Agricultores em SPG e OCS frente à Legislação Brasileira de Agricultura Orgânica.Oficina de formação de Multiplicadores em Regularização de Grupos de Agricultores em SPG e OCS frente à Legislação Brasileira de Agricultura Orgânica. 2012. (Oficina).

11.
Oficina sobre Uso e Manejo de Adubos Verdes e Organização e Gestão de Bancos Comunitários de Sementes de Adubos Verdes - Parte 2.Oficina sobre Uso e Manejo de Adubos Verdes e Organização e Gestão de Bancos Comunitários de Sementes de Adubos Verdes - Parte 2. 2012. (Oficina).

12.
Oficina sobre Uso e Manejo de Adubos Verdes e Organização e Gestão de Bancos Comunitários de Sementes de Adubos Verdes - Parte 2. 2012. (Oficina).

13.
Reunião para Implantação do Comitê Gestor dos Bancos Comunitários de Sementes de Adubos Verdes da Bahia.Reunião para Implantação do Comitê Gestor dos Bancos Comunitários de Sementes de Adubos Verdes da Bahia. 2012. (Oficina).

14.
III Festival do Chocolate da Bahia.1º inova Cacau - Palestra: Indicadores de Sustentabilidade para o Agrosistema Cacau Cabruca. 2011. (Outra).

15.
Oficina sobre Uso e Manejo de Adubos Verdes e Organização e Gestão de Bancos Comunitários de Sementes de Adubos Verdes - Parte 1.Oficina sobre Uso e Manejo de Adubos Verdes e Organização e Gestão de Bancos Comunitários de Sementes de Adubos Verdes - Parte 1. 2011. (Oficina).

16.
VIII Congresso Brasileiro de Sistemas Agroflorestais. 2011. (Congresso).

17.
II Congresso Brasileirio de Heveicultura. 2010. (Congresso).

18.
II Congresso Brasileiro de Heveicultura. 2010. (Congresso).

19.
I Seminário sobre Pagamento por Serviços Ambientais do Sul da Bahia. 2009. (Seminário).

20.
VII Congresso Brasileiro de Sistemas Agroflorestais. Potencial de utilização da agrobiodiversidade do agroecossistema cacau-cabruca em assentamentos rurais.. 2009. (Congresso).

21.
III Congresso Brasileiro de Reservas Particulares do Patrimônio Natural - RPPN. 2007. (Congresso).

22.
II Semana Acadêmica de Agronomia. 2007. (Outra).

23.
I Seminário de Extensão da UESC. 2007. (Seminário).

24.
XIII Seminário de Iniciação Científica e 9ª Semana de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade Estadual de Santa Cruz - Bahia. 2007. (Seminário).

25.
XII Seminário de Iniciação Científica da Universidade Estadual de Santa Cruz - Bahia. 2006. (Seminário).

26.
XXXIX Congresso Brasileiro de Fitopatologia. 2006. (Congresso).

27.
Conferência Estadual de Meio Ambiente - Bahia. 2005. (Outra).

28.
1ª SEAGRO - Semana Acadêmica de Agronomia. 2004. (Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
VIANA, T. G.; MOURA, J. ; MONTEIRO, V. ; LAYANDYS, M. ; VIANA, W. R. C. C. ; FRANCA, L. . Seminário: Agricultura Familiar, Agrofloresta e Agroecologia.. 2016. (Outro).

2.
MATOS, A. P. ; VIANA, T. G. ; MAMEDIO, E. ; GAIAO, L. . Seminário - Sistemas Agroflorestais. 2015. (Outro).

3.
VIANA, T. G.; MELLO, D. L. N. . IX Congresso Brasileiro de Sistemas Agroflorestais - IX CBSAF. 2013. (Congresso).

4.
LYRIO, C. H. S. ; MELLO, D. L. N. ; VIANA, T. G. ; CRAVEIRO, A. C. ; COTTA, E. R. M. ; LAVINSKY, G. S. S. . I Feria de Produtos Agroecológicos da Bahia - I FLORA BAHIA. 2013. .

5.
MELLO, D. L. N. ; VIANA, T. G. . Salon du Chocolat. 2012. (Outro).

6.
VIANA, T. G.. I Jornada de Agroecologia da Bahia. 2012. (Outro).

7.
MELLO, D. L. N. ; VIANA, T. G. . Salon du Chocolat. 2011. (Outro).

8.
VIANA, T. G.; MELLO, D. L. N. . Curso de Processamento de Cacau. 2009. (Outro).

9.
VIANA, T. G.. II Ciclo de Palestras de Agronomia. 2008. (Outro).



Inovação



Projetos de pesquisa

Projeto de extensão

Outros projetos


Educação e Popularização de C & T



Livros e capítulos
1.
FERREIRA, A. C. R. ; OLIVEIRA, A. S. ; SANTANA, C. S. ; AHNERT, Dario ; LUCENA, E. A. R. M. ; ARAUJO, N. G. ; COSTA, T. M. ; VIANA, T. G. ; MELLO, D. L. N. ; GROSS, E. . Guia de Manejo do Agroecossistema Cacau Cabruca. 1. ed. Ilhéus: Instituto Cabruca, 2013. v. 1. 91p .


Apresentações de Trabalho
1.
VIANA, T. G.. Educação Ambiental e Sustentabilidade. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
VIANA, T. G.. Experiências, Desafios e Perspectivas: do Estudante de Agronomia ao Profissional Engenheiro Agrônomo.. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).


Cursos de curta duração ministrados
1.
VIANA, T. G.. Curso de Sistema Agroflorestal. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

2.
VIANA, T. G.. Curso de Sistema Agroflorestal. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

3.
VIANA, T. G.. Curso de Sistema Agroflorestal. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

4.
VIANA, T. G.. Agroecologia e Sistemas Agroflorestais. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

5.
VIANA, T. G.. Processamento do Cacau ao Chocolate. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

6.
VIANA, T. G.. Restauração Ecológica. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

7.
VIANA, T. G.; MATOS, A. P. ; MAMEDIO, J. E. S. . Agricultores Multiplicadores de Agricultura Sustentável. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

8.
VIANA, T. G.; MATOS, A. P. ; MAMEDIO, J. E. S. ; OLIVEIRA, E. . Certificação Rainforest Alliance Certified. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
VIANA, T. G.; MELLO, D. L. N. . IX Congresso Brasileiro de Sistemas Agroflorestais - IX CBSAF. 2013. (Congresso).

2.
LYRIO, C. H. S. ; MELLO, D. L. N. ; VIANA, T. G. ; CRAVEIRO, A. C. ; COTTA, E. R. M. ; LAVINSKY, G. S. S. . I Feria de Produtos Agroecológicos da Bahia - I FLORA BAHIA. 2013. .




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 16/01/2019 às 16:13:18