Cristiane Snak

Bolsista de Pós-doutorado Júnior do CNPq

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/2605813585440719
  • Última atualização do currículo em 30/10/2018


Possui graduação em Ciências Biológicas (Bacharelado) pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (2008), mestrado em Botânica pela Universidade Federal do Paraná (2011) e doutorado em Botânica pela Universidade Estadual de Feira de Santana (2015). Pós-doutorado em Botânica CNPq (2015-2017) e CAPES-INCT (2018-2018) pela Universidade Estadual de Feira de Santana. Realizou estágio de doutorado sanduíche no Royal Botanic Garden, Kew (2013) e passou um período estudando a coleção do Missouri Botanical Garden através da bolsa Elizabeth Bascom (2014). Foi bolsista DTI-A da Rede PPBio-Semiárido desenvolvendo atividades ligadas ao projeto Restauração ecológica no Brasil: áreas prioritárias, sistemas de referência e parâmetros para o monitoramento de restauração (2017-2018). Atualmente é bolsista de Pós-Doutorado na Universidade Estadual de Feira de Santana. Atua na área de Botânica, com ênfase em Taxonomia Vegetal, Sistemática Molecular e Biogeografia, atuando principalmente nos seguintes temas: levantamento florístico, revisões taxonômicas, filogenia, datação molecular, reconstrução de área ancestral, Leguminosae, Diocleae, Phaseoleae, Clado Acumulador de Canavanina. Durante o desenvolvimento de seus projetos científicos conta/contou com a colaboração de pesquisadores de diversas intituições brasileiras e estrangeiras. Colabora com o Legume Phylogeny Working Group (LPWG). E-mail para contato: cristianesnak@gmail.com. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Cristiane Snak
Nome em citações bibliográficas
SNAK, C.;SNAK, CRISTIANE

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Estadual de Feira de Santana, Departamento de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Botânica.
Av. Transnordestina s.n.
Novo Horizonte
44036900 - Feira de Santana, BA - Brasil
Telefone: (75) 31618790
URL da Homepage: http://www.ppgbot.uefs.br/


Formação acadêmica/titulação


2011 - 2015
Doutorado em Botânica.
Universidade Estadual de Feira de Santana, UEFS, Brasil.
com período sanduíche em Royal Botanic Gardens, Kew (Orientador: Gwilym P. Lewis).
Título: Filogenia e Biogeografia de Canavalia Adans. (Leguminosae-Papilionoideae) e Taxonomia das Espécies Neotropicais, Ano de obtenção: 2015.
Orientador: Luciano Paganucci de Queiroz.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
2009 - 2011
Mestrado em Botânica.
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
Título: Phaseolinae Benth. (Leguminosae Papilionoideae Phaseoleae) no Estado do Paraná,Ano de Obtenção: 2011.
Orientador: Renato Goldenberg; Co-orientadora: Silvia T.S. Miotto.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
2005 - 2008
Graduação em Ciências Biológicas/ Bacharelado.
Universidade Estadual do Oeste do Paraná, UNIOESTE, Brasil.
Título: Leguminosas do Parque Ecológico Paulo Gorski, Cascavel - PR.
Orientador: Lívia Godinho Temponi.
Bolsista do(a): Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica, PIBIC, Brasil.


Pós-doutorado


2018
Pós-Doutorado.
Universidade Estadual de Feira de Santana, UEFS, Brasil.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Botânica / Subárea: Filogenia de Fanerógamas.
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Botânica / Subárea: Biogeografia.
2018 - 2018
Pós-Doutorado.
Universidade Estadual de Feira de Santana, UEFS, Brasil.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Botânica / Subárea: Taxonomia Vegetal / Especialidade: Taxonomia de Fanerógamos.
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Botânica / Subárea: Filogenia de Fanerógamas.
2015 - 2017
Pós-Doutorado.
Universidade Estadual de Feira de Santana, UEFS, Brasil.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Grande área: Ciências Biológicas


Formação Complementar


2018 - 2018
Metodologias ativas no ensino de botânica. (Carga horária: 4h).
Universidade Federal do Sul da Bahia, UFSB, Brasil.
2013 - 2013
Digital imaging using HerbScan technology.
Royal Botanic Gardens, Kew, RBG-KEW, Inglaterra.
2013 - 2013
Databasing of Herbarium specimens using Brahms sof.
Royal Botanic Gardens, Kew, RBG-KEW, Inglaterra.
2013 - 2013
English - Callan Method. (Carga horária: 40h).
Speakeasy School of English, SSE, Grã-Bretanha.
2009 - 2009
Ilustração Botânica. (Carga horária: 20h).
Centro de Ilustração Botânica do Paraná, CIBP, Brasil.
2008 - 2008
Morfometria e suas Aplicações na Prática Botânica. (Carga horária: 8h).
Universidade Estadual do Oeste do Paraná, UNIOESTE, Brasil.
2007 - 2007
Extensão universitária em Preparação de Material Biológico (Taxidermia). (Carga horária: 20h).
Zoológico Municipal de Cascavel, ZMC, Brasil.
2007 - 2007
Biodeterioração. (Carga horária: 8h).
Universidade Estadual do Oeste do Paraná, UNIOESTE, Brasil.
2007 - 2007
Ilustração Científica. (Carga horária: 4h).
Universidade Estadual do Oeste do Paraná, UNIOESTE, Brasil.
2006 - 2006
Biodiversidade do Pantanal. (Carga horária: 48h).
Instituto de Pesquisa Acqua Azuli, IPAA, Brasil.
2006 - 2006
Aspectos Gerais do Comportamento Animal. (Carga horária: 4h).
Universidade Estadual do Oeste do Paraná, UNIOESTE, Brasil.
2006 - 2006
Introdução à Neurobiologia da Memória. (Carga horária: 4h).
Universidade Estadual do Oeste do Paraná, UNIOESTE, Brasil.
2005 - 2005
Biologia Marinha. (Carga horária: 8h).
Universidade Estadual do Oeste do Paraná, UNIOESTE, Brasil.
2005 - 2005
Uso de Plantas inseticidas no Controle de Pragas. (Carga horária: 8h).
Universidade Estadual do Oeste do Paraná, UNIOESTE, Brasil.
2005 - 2005
Biologia e Conservação de Morcegos. (Carga horária: 14h).
Universidade Estadual do Oeste do Paraná, UNIOESTE, Brasil.
2003 - 2003
Língua Inglesa. (Carga horária: 120h).
Escola de Idiomas Real Time, EIRT, Brasil.
2002 - 2003
Língua Espanhola. (Carga horária: 320h).
Centro de Línguas Estrangeiras Modernas, CELEM, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro, IP/JBRJ, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Missouri Botanical Garden, M.B.G., Estados Unidos.
Vínculo institucional

2014 - 2014
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista Elizabeth E. Bascom, Carga horária: 40


Royal Botanic Gardens, Kew, RBG-KEW, Inglaterra.
Vínculo institucional

2013 - 2013
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Doutorado sanduíche, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.


Universidade Estadual de Feira de Santana, UEFS, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - 2018
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: DTI-A PPBio Semiárido, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Projeto: Restauração ecológica no Brasil: áreas prioritárias, sistemas de referência e parâmetros para o monitoramento de restauração.

Vínculo institucional

2015 - 2017
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pós-doutorado em Botânica, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Projeto: Ampliação do conhecimento das relações filogenéticas no Clado NPAAA (Leguminosae, Papilionoideae).

Vínculo institucional

2011 - 2015
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Doutorado em Botânica, Regime: Dedicação exclusiva.


Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2011
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Mestrado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.


Prefeitura Municipal de Curitiba, P/CURITIBA, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2008
Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: Estagiário

Atividades

09/2008 - 09/2008
Estágios , Museu Botânico Municipal de Curitiba, .

Estágio realizado
Período: 15/09/2009 a 17/09/2008 Carga horária total: 24 hrs Atividades desenvolvidas: Identificação de Leguminosae; Obtenção de dados de fenolofia; Obtenção de dados de distribuição geográfica..
02/2008 - 02/2008
Estágios , Museu Botânico Municipal de Curitiba, .

Estágio realizado
Período: 11/02/2008 a 15/02/2008 Carga horária total: 50 hrs Atividades desenvolvidas: Coleta de material botânico no campo; Montagem de etiqueta de campo com os dados da planta em seu ambiente; Secagem do material coletado; Montage.

ONG Selva Paranaense, ONG SELVA-PR, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2008
Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: Estágiário
Outras informações
Carga horária total: 124 hrs


União Pan--Americana de Ensino S/C LTDA, UNIPAN, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - 2007
Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: Estagiário

Vínculo institucional

2007 - 2007
Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: Monitor
Outras informações
Minitoria da disciplina "Anatomia Aplicada à Educação Física". Carga horária total: 60 hrs

Vínculo institucional

2007 - 2007
Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: Monitor
Outras informações
Monitoriada disciplina "Fundamentos de Anatomia Humana". Carga horária total: 40 hrs.

Vínculo institucional

2007 - 2007
Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: Monitor
Outras informações
Monitoria da disciplina "Bases Biológicas do Comportamento II" Carga horária total: 40 hrs.

Atividades

06/2007 - 11/2007
Estágios , Laboratório de Anatomia, Biologia e Biotério., .

Estágio realizado
Período: 18/06/2007 a 30/11/2007 Carga horária total: 700 hrs Atividades desenvolvidas: Preparar materiais para aulas no laboratório; prestar informações a professores e alunos; cultivar espécies vivas em laboratório e biotério; zel.

Universidade Estadual do Oeste do Paraná, UNIOESTE, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2009
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Iniciação Científica (IC), Carga horária: 20
Outras informações
Projeto: Leguminosas do Parque Ecológico Paulo Gorski, Cascavel-PR

Vínculo institucional

2008 - 2008
Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: Monitor
Outras informações
Monitoria da disciplina "Farmacobotânica". Carga horária total: 200 hrs.

Vínculo institucional

2008 - 2008
Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: Monitor
Outras informações
Monitoria da disciplina "Botânica Sistemática e Econômica II". Carga horária total: 152 horas.

Vínculo institucional

2008 - 2008
Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: Monitor
Outras informações
Monitoria de Mini-curso durante a XVIII Semana da Biologia da Unioeste. Carga horária total: 08 hrs.

Vínculo institucional

2005 - 2008
Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: Estagiário

Vínculo institucional

2007 - 2007
Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: Monitor
Outras informações
Monitoria do Mini-curso "Taxidermia de Aves e Mamíferos" durante a XVII Semana da Biologia Unioeste. Carga horária total: 08 hrs.

Atividades

2007 - 2008
Estágios , Centro de Ciências Biológicas e da Saúde, Laboratório de Botânica / Sistemática de Fanerógamas.

Estágio realizado
Período: 01/09/2007 a atual / Carga horária total: 800 hrs / Atividades desenvolvidas: Coleta, Herborização e Identificação de Material Botânico..
08/2005 - 11/2006
Estágios , Centro de Ciências Biológicas e da Saúde, Laboratório de Zoologia de Vertebrados e Biologia da Conservação.

Estágio realizado
Período: 01/08/2005 a 30/11/2006 / Carga horária total: 300 hrs / Atividades desenvolvidas: Coleta de animais atropelados na BR-277 entre Cascavel e Foz do Iguaçu - PR; identificação do espécime; biometria; preparação de material biológ.


Projetos de pesquisa


2017 - Atual
Restauração ecológica no Brasil: áreas prioritárias, sistemas de referência e parâmetros para o monitoramento de restauração
Descrição: A restauração ecológica tem respaldo na legislação ambiental brasileira, ... meio da Lei de Proteção da Vegetação Nativa (Lei 12.651/2012). Nesse contexto, em 2015 foi proposto o Plano Nacional de Recuperação da Vegetação Nativa (PLANAVEG) prevendo a restauração de no mínimo 12,5 milhões de hectares até o ano de 2035, incluindo a recuperação de áreas degradadas dentro de Unidades de Conservação, Áreas de Preservação Permanente, áreas de Reserva Legal e terras indígenas. Um instrumento importante para o planejamento de atividades de restauração ecológica é o Cadastro Ambiental Rural, que tem permitido o registro e a integração das informações sobre o uso da terra e os remanescentes de vegetação nativa nas propriedades rurais em âmbito nacional. Objetivo: Definir áreas e tipos de ecossistemas prioritários para a restauração ecológica no país, sistemas de referência para os diversos ecossistemas e parâmetros para avaliar o sucesso de restauração..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2016 - Atual
Evolução floral durante a história de diversificação de Papilionoideae (Leguminosae), umas das linhagens mais espetaculares de plantas com flores

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Domingos Benício Oliveira Silva Cardoso em 24/04/2018.
Descrição: As Papilionoideae (família Leguminosae ou Fabaceae) representam uma das linhagens de plantas com flores mais espetaculares em termos de sucesso adaptativo, diversidade morfológica e importância ecológica e econômica. O ancestral que deu origem às Papilionoideae começou a se diversificar há pelo menos 60 Ma de anos, mas, provavelmente, o sucesso evolutivo das Papilionoideae está relacionado à evolução e fixação de uma flor papilionada altamente especializada. A flor papilionada bilateralmente simétrica (monossimétrica) envolvendo estames soldados e pétalas diferenciadas em estandarte, alas e carena está presente na grande maioria das Papilionoideae, a exemplo dos feijões, amendoim, lentilha, ervilha e soja, porém no início da sua diversificação o grupo experimentou uma diversidade dramática em termos de morfologia floral: as Papilionoideae basais incluem desde representantes com flores aclamídeas ou com apenas uma pétala, estames livres e numerosos, até aqueles com cinco pétalas indiferenciadas e simetria radial (polissimetria). Neste projeto em rede, procuraremos investigar a homologia floral durante a história da diversificação das Papilionoideae através de duas abordagens: ontogenia e filogenia. Para isso, utilizaremos microscopia eletrônica de varredura para obter dados inéditos sobre desenvolvimento inicial da flor (ontogenia floral) em pelo menos 42 gêneros. Depois de uma ampla revisão de estudos em ontogenia floral, todos os dados serão analisados no contexto de uma filogenia molecular robusta datada a partir de fósseis. Dessa forma, poderemos reconstruir o estado ancestral e identificar as mudanças da morfologia floral nos diferentes nós da filogenia de Papilionoideae, que culminaram com o surgimento e fixação da flor papilionada. Também pretendemos investigar os eventos de duplicação (diversificação) durante a evolução do gene floral LegCYC, de modo a correlacionar com o surgimento independente de flores radiais nas Papilionoideae basais. Os dados de desenvolvimento floral permitirão elucidar algumas questões que permanecem enigmáticas no grupo: (i) Quais as vias de desenvolvimento (ausência do primórdio desde o início do desenvolvimento ou aborto no decorrer do desenvolvimento) que promovem a condição flor aclamídea ou com apenas uma pétala? Estas vias são ontogeneticamente similares ou homólogas nos gêneros filogeneticamente não relacionados? (ii) As variações na meria do perianto e androceu decorrem de ausência ou aborto de primórdios? (ii) Flores com perianto formado por verticilo único é constituído de sépalas ou pétalas? (iv) Estames livres em gêneros filogeneticamente próximos de grupos com estames soldados apresentam primórdios com algum grau de soldadura durante o desenvolvimento? (v) Existe um padrão ontogenético que resultou na flor papilionada? Além disso, análises de diversificação permitirão identificar ainda se a flor papilionada poderá ser vista como uma inovação-chave de algum grande clado em Papilionoideae. Ao tentar responder estas questões à luz de um contexto filogenético explícito, esperamos entender os padrões e processos que deram origem e estabelecimento de uma das flores mais especializadas em angiospermas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Cristiane Snak - Integrante / Luciano Paganucci de Queiroz - Integrante / Domingos Benício Oliveira Silva Cardoso - Coordenador / Haroldo Cavalcante de Lima - Integrante / Wallace São-Mateus - Integrante / Gustavo Ramos - Integrante / Matt Lavin - Integrante / Gerhard Prenner - Integrante / Charles E. Zartman - Integrante / Henrique Batalha-Filho - Integrante / Daiane Trabuco da Cruz - Integrante / Martin F. Wojciechowski - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia - Auxílio financeiro.
2015 - 2017
Ampliação do conhecimento das relações filogenéticas no Clado NPAAA (Leguminosae, Papilionoideae)
Descrição: O clado NPAAA (clado acumulador de aminoácidos não proteicos) é a linhagem mais diversa de Leguminosae, com cerca de 9.500 espécies e mais de 300 gêneros, representando quase 50% das espécies e gêneros da família. Economicamente é o grupo mais importante dentre as leguminosas, onde estão presentes as principais espécies utilizadas na alimentação humana e animal, como a alfafa, a ervilha, a lentilha, o grão-de-bico, o feijão e a soja. No entanto, apesar de este clado ter sido fortemente sustentado em estudos filogenéticos recentes utilizando dados do gene matK, o relacionamento entre a maioria das suas linhagens ainda é controverso e fracamente sustentado. Além disso, algumas de suas tribos têm sido recuperadas como polifiléticas desde os primeiros estudos filogenéticos, tais como, Millettieae e Phaseoleae. Essa falta de resolução e suporte se deve, principalmente, à baixa amostragem nos estudos que envolveram o clado, pois, apenas metade dos gêneros de NPAAA foram amostrados em filogenias com base em matK. Ademais, quase 70% dos gêneros de Leguminosae que não possuem nenhuma sequência no GenBank pertencem a este clado. Sendo assim, para esclarecer as relações entre as linhagens deste clado, e assim dar suporte a alterações taxonômicas, faz-se necessário realizar um estudo com uma amostragem mais ampla. Desta forma, o presente projeto tem como objetivo realizar um estudo filogenético baseado em marcadores moleculares no clado NPAAA utilizando uma ampla amostragem genérica. Para tal, serão realizadas duas abordagens: a primeira tratará de uma ampla amostragem dentro do clado NPAAA utilizando dados do gene matK; e a segunda será uma análise focada no clado Millettioide, utilizando marcadores plastidiais (matK, rbcL e trnL intron) e nucleares (ITS, ETS e/ou Waxy)..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2015 - Atual
Taxonomia de espécies brasileiras da tribo Diocleae e da tribo Phaseoleae subtribo Phaseolinae (Leguminosae)
Descrição: Leguminosae é uma das maiores famílias de Angiospermas, com perto de 800 gêneros e 20.000 espécies. É também um grupo de imensa importância econômica em todo o mundo. No Brasil, é a família com maior número de espécies e está entre as duas famílias de maior riqueza em todos os domínios fitogeográficos do Brasil. Nesta família, a linhagem com maior número de espécies é o clado acumulador de aminoácidos não proteicos (NPAAA), onde se encontra o clado Millettioide. Dentro deste clado, duas linhagens se destacam pela diversidade de espécies na região Neotropical, a recém restabelecida tribo Diocleae e a subtribo Phaseolinae da tribo Phaseoleae. A tribo Diocleae é representada no Brasil por 9 gêneros e 103 espécies e Phaseolinae por 12 gêneros e 39 espécies. O presente projeto irá atuar na formação de taxonomistas de plantas em quatro níveis, pós-doutorado, doutorado, mestrado e iniciação científica. O principal objetivo do projeto é produzir monografias para a Flora do Brasil 2020 e todos os gêneros dos citados grupos serão contemplados, com exceção de Galactia e Collaea. Os estudos taxonômicos envolverão treinamento em técnicas padrão em taxonomia vegetal, trabalhos em herbário, trabalhos de campo, nomenclatura e preparação de monografias, floras e/ou revisões, a depender do nível de treinamento. Associado aos trabalhos taxonômicos, serão desenvolvidos alguns estudos filogenéticos em grupos de Phaseolinae com o objetivo de posicionar grupos de relacionamento ainda incerto. Também serão realizados estudos de variabilidade no nível populacional em complexos de espécies do gênero Bionia com a finalidade de estabelecer limites interespecíficos mais estáveis no gênero..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2015 - Atual
Flora do Brasil 2020
Descrição: No ano de 2010, o Brasil conseguiu cumprir a Meta 1 estabelecida pela Estratégia Global para a Conservação de Plantas (GSPC-CDB), com a publicação do Catálogo de Plantas e Fungos do Brasil e com o lançamento da primeira versão online da Lista de Espécies da Flora do Brasil. Este marco para a botânica brasileira só foi possível devido ao empenho de mais de 400 taxonomistas, brasileiros e estrangeiros, que trabalharam em uma plataforma, onde as informações sobre a nossa flora eram incluídas e divulgadas em tempo real. O projeto ?Lista do Brasil?, como ficou popularmente conhecido, foi encerrado em novembro de 2015, com a publicação de cinco artigos e suas respectivas bases de dados. Com grande entusiasmo apresentamos, em 2016, o novo sistema do projeto da Flora do Brasil 2020, que objetiva cumprir a Meta 1 estabelecida pela GSPC-CDB para 2020, com a divulgação de descrições, chaves de identificação e ilustrações para todas as espécies de plantas, algas e fungos conhecidos para o país. O projeto Flora do Brasil 2020 é parte integrante do Programa Reflora e está sendo realizado com o apoio do Sistema de Informação sobre a Biodiversidade Brasileira (SiBBr). Conta no momento com quase 700 pesquisadores trabalhando em rede para a elaboração das monografias. Esses pesquisadores também são responsáveis por informações nomenclaturais e distribuição geográfica (abrangência no Brasil, endemismo e Domínios Fitogeográficos), além de incluírem dados valiosos sobre formas de vida, substrato e tipos de vegetação para as espécies monografadas. Os resultados das buscas nesta página também incluem informações sobre as espécies ameaçadas da nossa flora (devido à cooperação com o Centro Nacional de Conservação da Flora) e possibilitam acesso ao Index Herbariorum (devido à cooperação do The New York Botanical Garden). Além dessas informações, os usuários também podem ter acesso a imagens de exsicatas, inclusive de tipos nomenclaturais, provenientes tanto do Herbário Virtual Reflora, como do INCT Herbário Virtual da Flora e dos Fungos; bem como a imagens de plantas vivas e de ilustrações científicas, sendo todas as imagens incluídas pelos especialistas de cada grupo. Leguminosae: Canavalia DC. (Cristiane Snak); Ancistrotropis A. Delgado (Cristiane Snak & Alfonso Octavio Delgado Salinas); Cochliasanthus Trew (Cristiane Snak & Alfonso Octavio Delgado Salinas); Condylostylis Piper (Cristiane Snak & Alfonso Octavio Delgado Salinas); Dolichopsis Hassl. (Cristiane Snak & Alfonso Octavio Delgado Salinas); Helicotropis A. Delgado (Cristiane Snak & Alfonso Octavio Delgado Salinas); Leptospron (Benth.) A. Delgado (Cristiane Snak & Alfonso Octavio Delgado Salinas); Macroptilium (Benth.) Urb. (Cristiane Snak & Alfonso Octavio Delgado Salinas); Mysanthus G.P.Lewis & A.Delgado (Cristiane Snak & Alfonso Octavio Delgado Salinas)..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2014 - 2014
Systematic studies in Canavalia (Leguminosae-Papilionoideae): phylogeny, biogeography and taxonomic revision of the New World species
Descrição: Canavalia includes about 60 species and has a pantropical distribution, with center of diversity in the Neotropics (Lewis et al. 2005). The genus is characterized by woody vine habit, resupinate flowers and bilabiate calyx (Sauer 1964). According to the classification proposed in the last revision, Canavalia is divided into four subgenera: Canavalia, Catodonia, Maunaloa and Wenderothia (Sauer 1964). The taxonomy of the genus was reviewed by Piper & Dunn (1922), Piper (1925) and Sauer (1964). However, few herbaria were consulted, resulting in a poorly established delimitation of several taxa, which difficult the identification of herbarium specimens using the available taxonomic works. Therefore, my thesis plan is to carry out a taxonomic revision of Canavalia from the New World and perform a phylogenetic analysis of Canavalia in order to assess the relationships at the generic and infrageneric level and establish biogeographical and evolutionary hypotheses. According to our preliminary phylogenetic analyzes in Canavalia, two of the four subgenera proposed by Sauer (1964) are not monophyletic. In the ongoing taxonomic studies, main European herbaria have been consulted, which allowed us to identify two new species, two species that should be reestablished and a species that should be synonymized. In addition, problems of delimitation were detected for some species from the New World, such as Canavalia villosa Benth., to which were identified more than 30 morphotypes in the herbaria consulted. The herbarium of the Missouri Botanical Garden has a large collection of the family Leguminosae with an important collection of Canavalia. So, a visit to MO via the ?Elisabeth E. Bascom Fellowship for Latin American Female Botanists? certainly would give me an opportunity to know more about the New World species of Canavalia and solve some taxonomic problems in this genus. The main aim of this project are (1) Carry out a taxonomic revision of the species of Canavalia native to the New World, solving the problems of delimitation of the species, besides updating the nomenclature; (2) Conduct a phylogenetic analysis of Canavalia in order to identify the relationships at the generic and infrageneric level; (3) Include multiple accessions of each species in the phylogenetic analyzes in order to clarify the relationships amongst species and establish biogeographical and evolutionary hypotheses..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2014 - Atual
Revisão da sistemática de Papilionoideae (Leguminosae): em busca de uma filogenia genérica completa das linhagens basais para uma nova proposta de classificação tribal

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Domingos Benício Oliveira Silva Cardoso em 24/04/2018.
Descrição: Abordagens mais tradicionais em taxonomia precisam ser estimuladas através de projetos de pesquisa que incluam outras abordagens ou disciplinas de interação mútua, como a biologia molecular ou a ecologia e a biogeografia. A presente proposta de pesquisa, cujo foco é um amplo estudo filogenético e taxonômico em leguminosas (família Leguminosae ou Fabaceae), poderá trazer grande contribuição ao conhecimento da biodiversidade brasileira. Pretende-se utilizar uma abordagem combinando taxonomia tradicional (ampla revisão de coleções de herbário e coleta de campo) e técnicas avançadas atualmente empregadas em biologia molecular para o estudo da evolução e relacionamento filogenético em Papilionoideae basais, que são de especial importância por fazerem parte de linhagens com diversificação antiga, que datam deste o início do Terciário. A elucidação da sua classificação e evolução, portanto, poderá contribuir ainda mais para a compreensão da diversidade morfológica e história biogeográfica das Leguminosae, reconhecidamente uma das famílias de angiospermas mais diversas e importantes econômica e ecologicamente. Acreditamos que uma nova classificação filogenética das tribos basais de Papilionoideae será possível integrando análises com diferentes marcadores moleculares e uma amostragem maior de táxons. Análises filogenéticas mais robustas, envolvendo uma densa amostragem e maior número de marcadores, potencialmente melhoram a acurácia filogenética, porque aumenta a probabilidade de quebrar ou subdividir ramos longos; e podem ainda resolver as relações em linhagens com diversificação antiga, o que é particularmente o caso das Papilionoideae basais. Neste sentido, este projeto tem como objetivo principal melhorar o entendimento das relações filogenéticas entre as linhagens basais de Papilionoideae através de uma ampla amostragem de sequências dos genes plastidiais matK, trnL intron e rbcL, este último nunca antes testado em análises combinadas com outros marcadores. A nova análise filogenética pretende amostrar todos os gêneros tradicionalmente classificados nas tribos Dalbergieae, Dipterygeae, Sophoreae, Swartzieae, além de Orphanodendron, que permanece com posicionamento duvidoso em Caesalpinioideae. Uma vez tendo obtido uma melhor resolução filogenética e posicionado todos os gêneros que ainda permanecem obscuros, este trabalho servirá de base para estudos sobre evolução floral e reconstrução da história biogeográfica em leguminosas e, finalmente, para reorganizar a classificação tribal das linhagens basais de Papilionoideae, com base em grupos monofiléticos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2012 - Atual
Diversidade filogenética de grupos de Angiospermas e a conservação da biodiversidade no semiárido

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Luciano Paganucci de Queiroz em 25/05/2016.
Descrição: O presente projeto objetiva realizar um estudo de distribuição espacial da diversidade filogenética (PD) e endemismo filogenético (PE) no semiárido com a finalidade de contribuir com a definição de estratégias de conservação de sua diversidade florística. Existem trabalhos avaliando a correlação entre riqueza de espécies, riqueza de endemismos com a diversidade de linhagens mostrando que esses indicadores não estão, necessariamente, correlacionados. Assim, filogenias de táxons podem ser utilizadas para avaliar a prioridade de uma determinada área para preservação, uma vez que elas fornecem uma estimativa objetiva de distância filogenética e, consequentemente, história evolutiva de um grupo em uma região particular. A lógica subjacente é a de que é melhor conservar uma área que seja rica em espécies e em endemismos mas que também apresente maior diversidade de linhagens do que outra que tenha as mesmas condições exceto uma baixa diversidade de linhagens, aumentando a chance de preservação da flora e dos serviços ambientais. O PPBio semiárido já produziu um grande volume de dados sobre ocorrência e distribuição de espécies de plantas. Em paralelo, existe um acúmulo de amostras de DNA total que podem ser usados para estudos de filogenia aplicados à conservação da biodiversidade. O presente trabalho propõe realizar tais estudos baseados em (1) gêneros arbóreos, lianas e suculentas e (2) espécies de leguminosas. Tais filogenias serão usadas para avaliar a distribuição espacial de PD e PE no semiárido e correlacionar tais áreas com áreas de elevada riqueza de espécies e de riqueza de endemismos com o sistema de unidades de conservação permanentes. Espera-se, com isso, avaliar a eficiência desse sistema em conservar a diversidade florística regional..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2011 - 2015
Sistemática de Leguminosae: estudos taxonômicos, filogenéticos e biossistemáticos em grupos selecionados do Neotrópico
Descrição: Leguminosae, com 730 gêneros e mais de 19.400 espécies é a terceira maior família de plantas. No Brasil é a família com maior riqueza, representada por 210 gêneros e 2.694 espécies. Além disso está entre as cinco famílias com maior riqueza em todos os biomas brasilieora. assim, a formação de pessoal qualificado em sistemática de Leguminosae deve ter impacto positivo em qualquer região do país onde esse profissional se fixar. Atualmente há uma grande demanda por informações qualificadas da biodiversidade brasileira. Dentre as principais dificuldades em produzir tais informações estão a falta de pessoal, a dificuldade de acesso aos espécimes-tipo e à falta de domínio sobre as técnicas mais modernas de estudos em sistemática, dentre as quais destacam-se técnicas "importadas" da biologia molecular. Assim, uma das prioridades que deve ser buscada na formação de taxonomistas está a de aliar os trabalhos monográficos realizados com metodologia tradicional a estudos de filogenia e de variabilidade genética nos níveis infra- e supraespecíficos, possibilitando a profissionais assim formados transitar em áreas interdisciplinares e constituir grupos de pesquisa com diferentes enfoques. A presente proposta visa dar continuidade à linha de pesquisa em Sistemática de Leguminosae através da qual já foram formados ou estão em formação quatro mestres e seis doutores. Assim, propomos a formação de dois novos doutores associados a essa linha de pesquisa concomitante à revisão taxonômica (1) de Chamaecrista sect. Xerocalys e (2) das espécies do Novo Mundo de Canavalia. No caso de Chamaecrista sect Xerocalyx , a circunscrição das entidades taxonômicas (espécies e táxons infraespecíficos) será baseada em um trabalho de variabilidade genética populacional, filogeografia e filogenia com grande densidade de indivíduos, sobre as quais será aplicado tratamento taxonômico tradicional através da análise dos tipos para definição dos nomes dos táxons e análise de espécimes de herbários a fim de estabelecer caracteres diagnósticos em diferentes níveis de generalidade. para Canavalia, o trabalho de revisão taxonômica será baseado principalmente em análise de espécimes de herbário, incluindo tipos. Associado a esse estudo será realizado um estudo biossistemático do complexo-C.grandiflora (C. grandiflora, C. mattogrossensis, C. picta) e um estudo de filogenia molecular com grande densidade de acessos a fim de estabelecer hipóteses sobre a biogeografia, a diversidade e a evolução do gênero. Além disso, planeja-se a formação de um novo mestre associado à produção de uma monografia da tribo Cercideae para a Flora da Bahia..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2011 - 2015
Padrões de diversidade de leguminosas nos biomas brasileiros: ligando taxonomia e moléculas para o entendimento da evolução da biota do Brasil
Descrição: Esta rede está estruturada com a finalidade de ampliar o conhecimento sobre a biodiversidade no que concerne ao grupo mais diverso de Fanerógamas da flora brasileira, a família Leguminosae, enfocando, por bioma, padrões de diversidade filogenética, diversidade genética no nível populacional, e estudos que visam à identificação de padrões e processos históricos e contemporâneos relacionados com a origem e a manutenção da diversidade nos níveis de comunidade e bioma. Estando entre as duas famílias de maior riqueza florística em todos os biomas brasileiros, espera-se que os resultados obtidos para as leguminosas expressem padrões e processos gerais e idiossincráticos de cada bioma.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2011 - 2015
Estudos de sistemática em grupos representativos da Flora Neotropical: repatriamento e taxonomia de espécies da Flora Brasileira
Descrição: Propõe-se o resgate e uso das informações de espécies da Flora Brasileira relacionadas às coleções históricas depositadas nos Herbários do Royal Botanic Gardens de Kew (K) e Museu Nacional de Historia Natural de Paris (P) (acrônimos de acordo com Holmgren et al. 1990). Tais informações enquadram-se no contexto de estudos de sistemática de grupos representativos da Flora Neotropical que estão sendo desenvolvidos por alunos de pós-graduação em nível de doutorado que abrangem também estudos filogenéticos e de biossistemática. Os grupos taxonômicos abordados pertencem a três famílias botânicas importantes da Flora Brasileira, quais sejam Leguminosae, Malvaceae e Moraceae, e incluem espécies com ocorrência em diversas formações vegetacionais na Caatinga, no Cerrado, na Mata Atlântica e na Amazônia.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2010 - Atual
Riqueza e conservação de espécies vegetais do Parque Nacional do Iguaçu, maior remanescente de Mata Atlântica de Interior do sul do Brasil
Descrição: O Parque Nacional do Iguaçu (PNI) é um dos únicos remanescentes de Mata Atlântica do sul do Brasil e sua vegetação é representada por três formações: Floresta Estacional Semidecidual, Floresta Ombrófila Mista e Formações Pioneiras. Com o objetivo de ampliar o conhecimento sobre a flora do PNI, fornecendo subsídios para a conservação destas espécies no Paraná, serão realizadas coletas mensais durante 18 meses em diferentes trilhas e áreas do PNI. As informações sobre as espécies serão inseridas em bancos de dados para a análise de similaridade das áreas estudadas. Além disso, serão levantadas informações sobre a distribuição geográfica e o status de conservação das espécies estudadas. Alunos de iniciação científica do curso de Ciências Biológicas e mestrado na área de Conservação e Manejo de Recursos Naturais desenvolverão seus subprojetos dentro deste projeto mãe, e desta forma, para estes estudos serão realizadas descrições taxonômicas, chave de identificação e ilustração à nanquim dos caracteres importantes para o reconhecimento das espécies.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2007 - 2008
Leguminosas do Parque Ecológico Paulo Gorski
Descrição: A família Leguminosae é a terceira maior família de Angioespermae, compreendendo cerca de 20.000 espécies, distribuídas em quase todas as formações vegetacionais. O presente trabalho consiste do levantamento florístico das leguminosas do Parque Ecológico Paulo Gorski, Cascavel ? PR. As coletas foram realizadas mensalmente, no período de outubro de 2007 a setembro de 2008, ao longo de trilhas pré-existentes na área de estudo. As amostras foram preparadas segundo técnicas usuais de herborização e identificadas, através de literatura especializada, visita a herbários e auxílio de especialistas. Foram encontradas 28 espécies de Leguminosae, reunidas em 23 gêneros, sendo Senna Mill., o gênero mais representativo, com três espécies, seguido de Acacia Mill., Caesalpinia L. e Desmodium Desv., com duas espécies cada um. São apresentadas chave de identificação, diagnoses, ilustrações, comentários de distribuição geográfica e fenologia das espécies encontradas no Parque Ecológico Paulo Gorski. Dentre as 28 espécies encontradas na área de estudo, mais de 70% são espécies nativas para a região, cerca de 15% são exóticas para a região oeste do Paraná ou mesmo para o Estado e cerca de 15% não têm ocorrência natural no Brasil..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Cristiane Snak - Integrante / Livia Godinho Temponi - Coordenador / Flávia Cristina Pinto Garcia - Integrante.Financiador(es): Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica - Bolsa.


Revisor de periódico


2014 - Atual
Periódico: Hoehnea (São Paulo)
2014 - Atual
Periódico: Phytotaxa: a rapid international journal for accelerating the publication o
2015 - Atual
Periódico: South African Journal of Botany


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Botânica / Subárea: Taxonomia Vegetal/Especialidade: Taxonomia de Fanerógamos.
2.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Botânica / Subárea: Biogeografia.
3.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Botânica / Subárea: Sistemática de angiospermas.
4.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Botânica / Subárea: Filogenia de Fanerógamas.
5.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Botânica / Subárea: Florística.


Idiomas


Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2013
Elizabeth E. Bascom Fellowship, Missouri Botanical Garden.


Produções



Produção bibliográfica
Citações

Web of Science
Total de trabalhos:12
Total de citações:37
Fator H:4
Snak, Cristiane  Data: 07/03/2018

SCOPUS
Total de trabalhos:11
Total de citações:64
Snak, Cristiane  Data: 07/03/2018

Artigos completos publicados em periódicos

1.
SNAK, C.;SNAK, CRISTIANE2018SNAK, C.; AYMARD C, GERARDO A. ; QUEIROZ, L. P. . A new species of Canavalia (Leguminosae, Papilionoideae) subgenus Wenderothia from the Colombian and Venezuelan Llanos. BRITTONIA, v. 69, p. 1-8, 2018.

2.
DA SILVA, CHRISTIAN2018DA SILVA, CHRISTIAN ; SNAK, CRISTIANE ; VIANA, PEDRO LAGE ; DAVIDSE, GERRIT ; PATRÍCIA DE OLIVEIRA, REYJANE . A New Species of Hildaea (Poaceae, Paspaleae) from Northern Brazil with the Smallest Spikelets in the Genus. SYSTEMATIC BOTANY, v. 43, p. 747-753, 2018.

3.
SOUZA, JANA MAGALY TESSEROLLI DE2017SOUZA, JANA MAGALY TESSEROLLI DE ; SNAK, CRISTIANE ; VARASSIN, ISABELA GALARDA . Floral divergence and temporal pollinator partitioning in two synchronopatric species of Vigna (Leguminosae-Papilionoideae). Arthropod-Plant Interactions (Print), v. 11, p. 1-13, 2017.

4.
AZANI, NASIM2017AZANI, NASIM BABINEAU, MARIELLE BAILEY, C. DONOVAN BANKS, HANNAH BARBOSA, ARIANER. PINTO, RAFAEL BARBOSA BOATWRIGHT, JAMESS. BORGES, LEONARDOM. BROWN, GILLIANK. BRUNEAU, ANNE CANDIDO, ELISA CARDOSO, DOMINGOS CHUNG, KUO-FANG CLARK, RUTHP. CONCEIÇÃO, ADILVA DES. CRISP, MICHAEL CUBAS, PALOMA DELGADO-SALINAS, ALFONSO DEXTER, KYLEG. DOYLE, JEFFJ. DUMINIL, JÉRÔME EGAN, ASHLEYN. DE LA ESTRELLA, MANUEL FALCÃO, MARCUSJ. FILATOV, DMITRYA. , et al.FORTUNA-PEREZ, ANA PAULA FORTUNATO, RENÉEH. GAGNON, EDELINE GASSON, PETER RANDO, JULIANA GASTALDELLO AZEVEDO TOZZI, ANA MARIA GOULART DE GUNN, BEE HARRIS, DAVID HASTON, ELSPETH HAWKINS, JULIEA. HERENDEEN, PATRICKS. HUGHES, COLINE. IGANCI, JOÃOR.V. JAVADI, FIROUZEH KANU, SHEKU ALFRED KAZEMPOUR-OSALOO, SHAHROKH KITE, GEOFFREYC. KLITGAARD, BENTEB. KOCHANOVSKI, FÁBIOJ. KOENEN, ERIKJ.M. KOVAR, LYNSEY LAVIN, MATT ROUX, MARIANNE LE LEWIS, GWILYMP. DE LIMA, HAROLDOC. LÓPEZ-ROBERTS, MARIA CRISTINA MACKINDER, BARBARA MAIA, VITOR HUGO MALÉCOT, VALÉRY MANSANO, VIDALF. MARAZZI, BRIGITTE MATTAPHA, SAWAI MILLER, JOSEPHT. MITSUYUKI, CHIKA MOURA, TANIA MURPHY, DANIELJ. NAGESWARA-RAO, MADHUGIRI NEVADO, BRUNO NEVES, DANILO OJEDA, DARIOI. PENNINGTON, R. TOBY PRADO, DARIÉNE. PRENNER, GERHARD QUEIROZ, L. P. RAMOS, GUSTAVO RANZATO FILARDI, FABIANAL. RIBEIRO, PÉTALAG. RICO-ARCE, MARÍA DE LOURDES SANDERSON, MICHAELJ. SANTOS-SILVA, JULIANA SÃO-MATEUS, WALLACEM.B. SILVA, MARCOSJ.S. SIMON, MARCELOF. SINOU, CAROLE SNAK, C. DE SOUZA, ÉLVIAR. SPRENT, JANET STEELE, KELLYP. STEIER, JULIAE. STEEVES, ROYCE STIRTON, CHARLESH. TAGANE, SHUICHIRO TORKE, BENJAMINM. TOYAMA, HIRONORI CRUZ, DAIANE TRABUCO DA VATANPARAST, MOHAMMAD WIERINGA, JANJ. WINK, MICHAEL WOJCIECHOWSKI, MARTINF. YAHARA, TETSUKAZU YI, TINGSHUANG ZIMMERMAN, ERIN ; A new subfamily classification of the Leguminosae based on a taxonomically comprehensive phylogeny - The Legume Phylogeny Working Group (LPWG). Taxon, v. 66, p. 44-77, 2017.

5.
SNAK, CRISTIANE2016 SNAK, CRISTIANE; VATANPARAST, MOHAMMAD ; SILVA, CHRISTIAN ; LEWIS, GWILYM PETER ; LAVIN, MATT ; KAJITA, TADASHI ; QUEIROZ, LUCIANO PAGANUCCI DE . A dated phylogeny of the papilionoid legume genus Canavalia reveals recent diversification by a pantropical liana lineage. Molecular Phylogenetics and Evolution (Print), v. 98, p. 133-146, 2016.

6.
SNAK, CRISTIANE2016SNAK, CRISTIANE; DE QUEIROZ, LUCIANO PAGANUCCI . Flora of Bahia: Leguminosae - Canavalia (Papilionoideae: Diocleae). Sitientibus serie Ciencias Biologicas (SCB), v. 16, p. 1-9, 2016.

7.
SNAK, CRISTIANE2015SNAK, CRISTIANE; LEWIS, GWILYN PETER ; ROCHA, DOUGLAS EDUARDO ; QUEIROZ, LUCIANO PAGANUCCI .

A new species of Canavalia (Leguminosae, Papilionoideae) from Brazil with a specialized corolla suggesting bird pollination

. Phytotaxa (Online), v. 207, p. 115-122, 2015.

8.
DA SILVA, CHRISTIAN2015DA SILVA, CHRISTIAN ; SNAK, CRISTIANE ; SCHNADELBACH, ALESSANDRA SELBACH ; VAN DEN BERG, CÁSSIO ; DE OLIVEIRA, REYJANE PATRÍCIA . Phylogenetic relationships of Echinolaena and Ichnanthus within Panicoideae (Poaceae) reveal two new genera of tropical grasses. Molecular Phylogenetics and Evolution (Print), v. 93, p. 212-233, 2015.

9.
BFG - The Brazil Flora Group2015BFG - The Brazil Flora Group ; SNAK, CRISTIANE . Growing knowledge: an overview of Seed Plant diversity in Brazil. Rodriguésia (Online), v. 66, p. 1085-1113, 2015.

10.
DE QUEIROZ, LUCIANO PAGANUCCI2015DE QUEIROZ, LUCIANO PAGANUCCI ; PASTORE, JOSÉ FLORIANO B. ; CARDOSO, DOMINGOS ; SNAK, CRISTIANE ; DE C. LIMA, ANA LUÍSA ; GAGNON, EDELINE ; VATANPARAST, MOHAMMAD ; HOLLAND, AILSA E. ; EGAN, ASHLEY N. . A multilocus phylogenetic analysis reveals the monophyly of a recircumscribed papilionoid legume tribe Diocleae with well-supported generic relationships. Molecular Phylogenetics and Evolution (Print), v. 90, p. 1-19, 2015.

11.
SNAK, CRISTIANE2014SNAK, CRISTIANE; MOREIRA, JOÃO LUIZ DE ARRUDA ; TOZZI, ANA MARIA GOULART DE AZEVEDO .

A new species of Ancistrotropis (Leguminosae, Papilionoideae, Phaseoleae) endemic to Brazil

. Phytotaxa: a rapid international journal for accelerating the publication of botanical taxonomy, v. 172, p. 280, 2014.

12.
SNAK, C.;SNAK, CRISTIANE2012SNAK, C.; TEMPONI, L. G. ; GARCIA, F. C. P. . Leguminosae no Parque Ecológico Paulo Gorski, Cascavel, Paraná, Brasil. Rodriguésia (Online), v. 63, p. 999-1017, 2012.

13.
SNAK, C.;SNAK, CRISTIANE2011 SNAK, C.; MIOTTO, S. T. S. ; GOLDENBERG, R. . Phaseolinae (Leguminosae, Papilionoideae, Phaseoleae) no estado do Paraná, Brasil. Rodriguésia (Online), v. 62, p. 695-716, 2011.

14.
CÂNDIDO - JR, J. F.2008CÂNDIDO - JR, J. F. ; SNAK, C. ; CASTALDELLI, A. P. A. ; BROCARDO, C. R. ; MODEL, K.J . Dieta de avoantes (Zenaida auriculata Des Murs, 1847) atropeladas na BR-277 entre Cascavel e Foz do Iguaçu-PR e implicações para seu manejo. Revista Brasileira de Biociências, v. 6, p. 68-69, 2008.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
RIBEIRO, C.L. ; SNAK, C. ; QUEIROZ, L. P. . O gênero Macroptilium Benth. Urb. (Leguminosae, Papilionoideae) na Bahia. In: 38° Encontro Regional de Botânicos de Minas Gerais, Bahia e Espírito Santo, 2018, Porto Seguro - BA. Anais do 38° Encontro Regional de Botânicos de Minas Gerais, Bahia e Espírito Santo: diversidade vegetal da Mata Atlântica: tecendo redes de conhecimento, 2018. p. 481-485.

2.
SOARES, K.A. ; Queiroz, L.P. ; SNAK, C. . Flora da Bahia: Leguminosae ? Vigna (Papilionoideae) ? Estudo Taxonômico do Gênero na Bahia. In: XXII Seminário de Iniciação Científica da UEFS, 2018, Feira de Santana. Anais do XXII Seminário de Iniciação Científica da UEFS, 2018. v. 22.

3.
RIBEIRO, C.L. ; QUEIROZ, L. P. ; SNAK, C. . Flora da Bahia: Leguminosae ? Taxonomia de Macroptilium (Papilionoideae) e morfologia das papilas do estandarte. In: XXII Seminário de Iniciação Científica da UEFS, 2018, Feira de Santana. Anais do XXII Seminário de Iniciação Científica da UEFS, 2018. v. 22.

4.
SANTOS, F.S. ; SNAK, C. ; QUEIROZ, L. P. . O gênero Ancistrotropis A. Delgado (Leguminosae, Papilionoideae) na Bahia. In: 38° Encontro Regional de Botânicos de Minas Gerais, Bahia e Espírito Santo, 2018, Porto Seguro - BA. Anais do 38° Encontro Regional de Botânicos de Minas Gerais, Bahia e Espírito Santo: diversidade vegetal da Mata Atlântica: tecendo redes de conhecimento, 2018. p. 471-475.

5.
RIBEIRO, C.L. ; QUEIROZ, L. P. ; SNAK, C. . Flora da Bahia - Leguminosae ? Macroptilium (Papilionoideae - Phaseoleae). In: XXI Seminário de Iniciação Científica da UEFS, 2017, Feira de Santana - BA. Anais do XXI Seminário de Iniciação Científica da UEFS, 2017. v. 21.

6.
SOARES, K.A. ; QUEIROZ, L. P. ; SNAK, C. . Flora da Bahia - Leguminosae ? Vigna (Papilionoideae - Phaseoleae). In: XXI Seminário de Iniciação Científica da UEFS, 2017, Feira de Santana - BA. Anais do XXI Seminário de Iniciação Científica da UEFS, 2017. v. 21.

7.
SANTOS, F.S. ; QUEIROZ, L. P. ; SNAK, C. . Flora da Bahia - Leguminosae ? Ancistrotropis (Papilionoideae - Phaseoleae). In: XXI Seminário de Iniciação Científica da UEFS, 2017, Feira de Santana - BA. Anais do XXI Seminário de Iniciação Científica da UEFS, 2017. v. 21.

8.
POLI, L. P. ; SNAK, C. ; TEMPONI, L. G. . Leguminosas do Parque Ecológico Paulo Gorski, Cascavel - PR. In: Encontro Anual de Iniciação Científica, 2009, Londrina. Anais do 18 EAIC, 2009.

9.
SNAK, C.; TEMPONI, L. G. . Listagem e Distribuição Geográfica das Caesalpinioideae (Leguminosae) encontradas no Parque Ecológico Paulo Gorski, Cascavel - PR.. In: XVIII Semana da Biologia da Unioeste, 2008, Cascavel. Anais da XVIII Semana da Biologia da Unioeste, 2008.

10.
FIEIRA, C. ; SNAK, C. ; CAMARGO, E. ; STRASSBURG, R.C. . Anatomia do Óvulo e Estigma de Lippia alba (Mill.) N.E.Br. In: XVIII Semana da Biologia da Unioeste, 2008, Cascavel. Anais da XVIII Semana da Biologia da Unioeste, 2008.

11.
SNAK, C.; CASTALDELLI, A. P. A. ; BROCARDO, C. R. ; MODEL, K.J ; CÂNDIDO - JR, J. F. . Estudo da dieta de avoantes (Zenaida auriculata) atropeladas na BR-277 entre as cidades de Cascavel e Foz do Iguaçu-PR. In: XVII Semana da Biologia Unioeste, 2007, Cascavel - PR. Anais da XVII Semana da Biologia Unioeste, 2007.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
SILVA, C. ; SNAK, C. ; OLIVEIRA, R. P. . Uma nova espécie de Ichnanthus P. Beauv. (Poaceae, Paspaleae) endêmica do Espírito Santo, Brasil. In: 38° Encontro Regional de Botânicos de Minas Gerais, Bahia e Espírito Santo, 2018, Porto Seguro - BA. Anais do 38° Encontro Regional de Botânicos de Minas Gerais, Bahia e Espírito Santo: diversidade vegetal da Mata Atlântica: tecendo redes de conhecimento, 2018. p. 235-235.

2.
SANTOS, F.S. ; SNAK, C. ; SILVA, C. ; QUEIROZ, L. P. . Uma nova espécie do gênero Ancistrotropis A. Delgado (Leguminosae, Papilionoideae) encontrada sobre afloramentos calcários. In: 38° Encontro Regional de Botânicos de Minas Gerais, Bahia e Espírito Santo, 2018, Porto Seguro - BA. Anais do 38° Encontro Regional de Botânicos de Minas Gerais, Bahia e Espírito Santo: diversidade vegetal da Mata Atlântica: tecendo redes de conhecimento, 2018. p. 234-234.

3.
RIBEIRO, C.L. ; SNAK, C. ; QUEIROZ, L. P. . Uma nova espécie de Macroptilium (Benth.) Urb. (Leguminosae: Papilionoideae) endêmica da Caatinga. In: 38° Encontro Regional de Botânicos de Minas Gerais, Bahia e Espírito Santo, 2018, Porto Seguro - BA. Anais do 38° Encontro Regional de Botânicos de Minas Gerais, Bahia e Espírito Santo: diversidade vegetal da Mata Atlântica: tecendo redes de conhecimento, 2018. p. 233-233.

4.
SNAK, C.; SILVA, C. ; QUEIROZ, L. P. . Uma nova espécie de Canavalia Adans. (Leguminosae, Papilionoideae) endêmica da Mata Atlântica no Brasil. In: 38° Encontro Regional de Botânicos de Minas Gerais, Bahia e Espírito Santo, 2018, Porto Seguro - BA. Anais do 38° Encontro Regional de Botânicos de Minas Gerais, Bahia e Espírito Santo: diversidade vegetal da Mata Atlântica: tecendo redes de conhecimento, 2018. p. 232-232.

5.
BARRETO, K. L. ; SNAK, C. ; SILVA, C. ; QUEIROZ, L. P. . Centrosema sericiflorum (Leguminosae, Papilionoideae), uma nova espécie endêmica da Caatinga na Bahia, Brasil. In: 38° Encontro Regional de Botânicos de Minas Gerais, Bahia e Espírito Santo, 2018, Porto Seguro - BA. Anais do 38° Encontro Regional de Botânicos de Minas Gerais, Bahia e Espírito Santo: diversidade vegetal da Mata Atlântica: tecendo redes de conhecimento, 2018. p. 213-213.

6.
VARASSIN, I. G. ; SOUZA, J. M. T. ; SNAK, C. . Floral divergence and temporal pollinator partitioning in two synchronopatric species of Vigna Savi (Leguminosae-Papilionoideae). In: 67º Congresso Nacional de Botânica, 2016, Vitória-ES. Anais do 67º Congresso Nacional de Botânica, 2016.

7.
SNAK, C.; MOREIRA, J. L. A. ; TOZZI, A. M. G. A. . Ancistrotropis serrana Snak et al. (Leguminosae, Papilionoideae): uma nova espécie endêmica do Brasil.. In: 65° Congresso Nacional de Botânica, 2014, Salvador-BA. Anais do 65° Congresso Nacional de Botânica, 2014.

8.
SNAK, C.; SOUZA, J. M. T. ; VARASSIN, I. G. . Floral and reproductive biology in species with symmetrical corolla versus asymmetrical corolla: a study case in two species of Vigna (leguminsae-Papilionoideae). In: Sixth International Legume Conference, 2013, Joanesburgo. Programme and Abstracts_Sixth International Legume Conference, 2013.

9.
VATANPARAST, M. ; SNAK, C. ; Queiroz, L.P. ; KAJITA, T. . Molecular phylogeny of the genus Canavalia inferred from chloroplast and nuclear DNA sequences. In: Sixth International Legume Conference, 2013, Joanesburgo. Programme and Abstracts_Sixth International Legume Conference, 2013.

10.
VATANPARAST, M. ; SNAK, C. ; Queiroz, L.P. ; KAJITA, T. . Pantropical distribution of the genus Canavalia achieved by long distance dispersal ability of sea-dirifted species. In: 12th Annual Meeting of The Japanese Society for Plant Systematics, 2013, Chiba. Proceeding of the 12th Annual Meeting of The Japanese Society for Plant Systematics, 2013.

11.
SILVA, C. ; SNAK, C. ; VAN DEN BERG, C. ; SCHNADELBACH, A. S. ; OLIVEIRA, R. P. . Filogenia de Ichnanthus (Poaceae) e gêneros relacionados em Paniceae s.l. com base em dados de sequências do DNA plastidial e nuclear. In: 64º Congresso Nacional de Botânica, 2013, Belo Horizonte. Anais do 64 Congresso Nacional de Botânica, 2013.

12.
SNAK, C.; QUEIROZ, L. P. . O gênero Canavalia no Brasil (Leguminosae, Papilionoideae). In: 64º Congresso Nacional de Botânica, 2013, Belo Horizonte. Anais do 64 Congresso Nacional de Botânica, 2013.

13.
SNAK, C.; SOUZA, J. M. T. ; VARASSIN, I. G. ; GOLDENBERG, R. . Reproductive Biology of two synchronopatric species of Vigna Savi (Leguminosae) in Ilha do Mel, Paraná, Brazil. In: V International Legumes Conference, 2010, Buenos Aires, Argentina. Annals of V International Legumes Conference, 2010.

14.
SNAK, C.; MIOTTO, S. T. S. ; GOLDENBERG, R. . Phaseolinae Benth. (Leguminosae - Papilionoideae - Phaseoleae) in Paraná state, Brazil. In: V International Legumes Conference, 2010, Buenos Aires, Argentina. Annals of V International Legumes Conference, 2010.

15.
SNAK, C.; TEMPONI, L. G. ; GARCIA, F. C. P. . Mimosoideae (Leguminosae) no Parque Ecológico Paulo Gorski, Cascavel - PR. In: 60º Congresso Nacional de Botânica, 2009, Feira de Santana - BA. Anais do 60º Congresso Nacional de Botânica, 2009.

16.
SNAK, C.; TEMPONI, L. G. ; GARCIA, F. C. P. . Papilionoideae (Leguminosae) no Parque Ecológico Paulo Gorski, Cascavel - PR. In: 60º Congresso Nacional de Botânica, 2009, Feira de Santana - BA. Anais do 60º Congresso Nacional de Botânica, 2009.

17.
MORELLI, M. M. ; SNAK, C. ; POLI, L. P. ; TEMPONI, L. G. . Myrtaceae do Parque Ecológico Paulo Gorski, Cascavel - PR. In: 60º Congresso Nacional de Botânica, 2009, Feira de Santana - BA. Anais do 60º Congresso Nacional de Botânica, 2009.

18.
ORO, P. ; SNAK, C. ; MORELLI, M. M. ; TEMPONI, L. G. . Bignoniaceae Juss. do Parque Ecológico Paulo Gorski, Cascavel - PR. In: 60º Congresso Nacional de Botânica, 2009, Feira de Santana - BA. Anais do 60º Congresso Nacional de Botânica, 2009.

19.
CASTALDELLI, A. P. A. ; BROCARDO, C. R. ; REGINATO-JR, G. B. ; SNAK, C. ; CÂNDIDO - JR, J. F. . Dieta de Dasypus novemcinctus (Xenarthra: Dasypodidae) avaliada por meio de triagem de conteúdos estomacais de animais atropelados. In: XXVII Congresso Brasileiro de Zoologia, 2008, Curitiba - PR. Anais do XXVII Congresso Brasileiro de Zoologia, 2008.

20.
CASTALDELLI, A. P. A. ; SNAK, C. ; MODEL, K.J ; BROCARDO, C. R. ; REGINATO-JR, G. B. ; CÂNDIDO - JR, J. F. . Dieta de Didelphis albiventris atropelados na BR-277 entre Cascavel e Foz do Iguaçu, Paraná. In: XXVII Congresso Brasileiro de Zoologia, 2008, Curitiba - PR. Anais do XXVII Congresso Brasileiro de Zoologia, 2008.

21.
SNAK, C.; TEMPONI, L. G. ; GARCIA, F. C. P. . Leguminosas do Parque Ecológico Paulo Gorski, Cascavel - PR. In: 59º Congresso Nacional de Botânica, 2008, Natal - RN. Anais do 59º Congresso Nacional de Botânica, 2008.

22.
SNAK, C.; MONSANI, J. ; TEMPONI, L. G. . Espécies Lenhosas do Parque Ecológico Paulo Gorski, Cascavel - PR. In: 59º Congresso Nacional de Botânica, 2008, Natal - RN. Anais do 59º Congresso Nacional de Botânica, 2008.

23.
PINTO, T. T. ; SNAK, C. ; POLI, L. P. ; MORELLI, M. M. ; TEMPONI, L. G. . Lamiales do Parque Ecológico Paulo Gorski, Cascavel - PR. In: 59º Congresso Nacional de Botânica, 2008, Natal - RN. Anais do 59º Congresso Nacional de Botânica, 2008.

24.
PINTO, T. T. ; POLI, L. P. ; MORELLI, M. M. ; SNAK, C. ; TEMPONI, L. G. . Myrtales do Parque Ecológico Paulo Gorski, Cascavel - PR. In: 59º Congresso Nacional de Botânica, 2008, Natal - RN. Anais do 59º Congresso Nacional de Botânica, 2008.

25.
MORELLI, M. M. ; SNAK, C. ; NEVES, R. C. P. ; BUENO, N. C. ; TEMPONI, L. G. . Implementação do Herbário da Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Cascavel - PR. In: 59º Congresso Nacional de Botânica, 2008, Natal - RN. Anais do 59º Congresso Nacional de Botânica, 2008.

26.
GURSKI, F.A ; MARTINS, G.F ; MODEL, K.J ; BROCARDO, C. R. ; WANDSCHER, T. ; SNAK, C. ; CÂNDIDO - JR, J. F. . Dieta de teiu (Tupinambis meirianae, Squamata, Teiidae), atropelados na BR-277, entre Cascavel e Foz do Iguaçu - PR. In: XXVI Congresso Brasileiro de Zoologia, 2006, Londrina - PR. Anais do XXVI Congresso Brasileiro de Zoologia, 2006.

Artigos aceitos para publicação
1.
BARRETO, K. L. ; SNAK, C. ; SILVA, C. ; QUEIROZ, L. P. . Centrosema sericiflorum (Leguminosae, Papilionoideae), a New Species Endemic to the Caatinga of Bahia, Brazil, and a Key to the Bahian Species of the Genus. SYSTEMATIC BOTANY, 2018.

Apresentações de Trabalho
1.
BARRETO, K. L. ; SNAK, C. ; SILVA, CHRISTIAN ; QUEIROZ, L. P. . Centrosema sericiflorum (Leguminosae, Papilionoideae), uma nova espécie endêmica da Caatinga na Bahia, Brasil. 2018. (Apresentação de Trabalho/Outra).

2.
SNAK, C.; SILVA, C. ; QUEIROZ, L. P. . Uma nova espécie de Canavalia Adans. (Leguminosae, Papilionoideae) endêmica da Mata Atlântica no Brasil. 2018. (Apresentação de Trabalho/Outra).

3.
SNAK, C.; MOREIRA, J. L. A. ; TOZZI, A. M. G. A. . Ancistrotropis serrana Snak et al. (Leguminosae, Papilionoideae): uma nova espécie endêmica do Brasil.. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

4.
SNAK, C.. Systematic studies in Canavalia DC. (Leguminosae), reassessing species boundaries using a morphological and molecular analysis. 2013. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

5.
SNAK, C.; QUEIROZ, L. P. . O gênero Canavalia no Brasil (Leguminosae, Papilionoideae). 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
SNAK, C.; SOUZA, J. M. T. ; VARASSIN, I. G. . Floral and reproductive biology in species with symmetrical corolla versus asymmetrical corolla: a study case in two species of Vigna (leguminsae-Papilionoideae). 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
SNAK, C.; SOUZA, J. M. T. ; VARASSIN, I. G. ; GOLDENBERG, R. . Reproductive Biology of two synchronopatric species of Vigna Savi (Leguminosae) in Ilha do Mel, Paraná, Brazil. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

8.
SNAK, C.; MIOTTO, S. T. S. ; GOLDENBERG, R. . Phaseolinae Benth. (Leguminosae - Papilionoideae - Phaseoleae) in Paraná state, Brazil. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

9.
SNAK, C.. Phaseolinae Benth (Leguminosae) no Paraná: aspectos taxonômicos e reprodutivos. 2010. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

10.
SNAK, C.; TEMPONI, L. G. ; GARCIA, F. C. P. . Mimosoideae (Leguminosae) no Parque Ecológico Paulo Gorski, Cascavel-PR. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

11.
SNAK, C.; TEMPONI, L. G. ; GARCIA, F. C. P. . Papilionoideae (Leguminosae) no Parque Ecológico Paulo Gorski, Cascavel-PR. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

12.
SNAK, C.; TEMPONI, L. G. . Listagem e Distribuição das Caesalpinioideae (Leguminosae) encontradas no Parque Ecológico Paulo Gorski, Cascavel - PR. 2008. (Apresentação de Trabalho/Outra).

13.
SNAK, C.; MONSANI, J. ; TEMPONI, L. G. . Espécies Lenhosas do Parque Ecológico Paulo Gorski, Cascavel - PR. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

14.
PINTO, T. T. ; SNAK, C. ; POLI, L. P. ; MORELLI, M. M. ; TEMPONI, L. G. . Lamiales do Parque Ecológico Paulo Gorski, Cascavel - PR. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

15.
SNAK, C.; TEMPONI, L. G. ; GARCIA, F. C. P. . Leguminosas do Parque Ecológico Paulo Gorski, Cascavel - PR. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

16.
SNAK, C.; CASTALDELLI, A. P. A. ; BROCARDO, C. R. ; MODEL, K.J ; CÂNDIDO - JR, J. F. . Estudo da dieta de avoantes (Zenaida auriculata) atropeladas na BR-277 entre as cidades de Cascavel e Foz do Iguaçu - PR. 2007. (Apresentação de Trabalho/Outra).

Outras produções bibliográficas
1.
SNAK, C.. Filogenia e Biogeografia de Canavalia Adans. (Leguminosae-Papilionoideae) e Taxonomia das Espécies Neotropicais. Feira de Santana: Universidade Estadual de Feira de Santana, 2015 (Tese de Doutorado).

2.
Queiroz, L.P. ; SNAK, CRISTIANE . Canavalia in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Rio de Janeiro: Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2014 (Monografia).

3.
LIMA, H. C. ; SNAK, CRISTIANE . Phaseolus in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Rio de Janeiro: Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2014 (Monografia).

4.
SNAK, C.. Phaseolinae Benth. (Leguminosae Papilionoideae Phaseoleae) no Estado do Paraná. Curitiba: Universidade Federal do paraná, 2011 (Dissertação de Mestrado).

5.
SNAK, C.. Leguminosas do Parque Ecológico Paulo Gorski, Cascavel - PR. Cascavel: Universidade Estadual do oeste do Paraná, 2008 (Trabalho de Conclusão de Curso/Monografia de Bacharelado).


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
SNAK, C.. PPGBot UEFS: parecer em projeto de pesquisa de mestrado: Caracterização polínica de Senegalia Raf. (Legminosae-Mimosoideae) em linhagens Sul-Americanas. Candidata: Ana Flávia Trabuco Duarte.. 2018.

2.
SNAK, C.. Phytotaxa (parecer em manuscrito submetido para publicação). 2018.

3.
SNAK, C.. PPGBot UEFS: parecer em projeto de pesquisa de doutorado: Filogenia molecular, diversificação, evolução floral e revisão taxonômica de Clathrotropis e Spirotropis (Leguminosae, Papilionoideae). Candidata: Bernarda de Souza Gregório. 2017.

4.
SNAK, C.. PPGBot UEFS: parecer em projeto de pesquisa de mestrado: Morfologia polínica das espécies de Luetzelburgia (Leguminosae) em um contexto taxonômico e filogenético. Candidata: Débora Cavalcante de Oliveira. 2017.

5.
SNAK, C.. Phytotaxa (parecer em manuscrito submetido para publicação). 2016.

6.
SNAK, C.. Phytotaxa (parecer em manuscrito submetido para publicação). 2016.

7.
SNAK, C.. Phytotaxa (parecer em manuscrito submetido para publicação). 2015.

8.
SNAK, C.. South African Journal of Botany (parecer em manuscrito submetido para publicação). 2015.

9.
SNAK, C.. Phytotaxa (parecer em manuscrito submetido para publicação). 2014.

10.
SNAK, C.. Hoehnea (parecer em manuscrito submetido para publicação). 2014.


Demais tipos de produção técnica
1.
SNAK, C.. Sistema de informação geográfica para mapeamento e análise de dados de biodiversidade. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

2.
SNAK, C.. Curadoria e identificação de fanerógamas. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

3.
MORELLI, M. M. ; SNAK, C. . Técnicas de Coleta e Herborização. 2008. (Palestra).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
SNAK, C.; FORTUNA-PEREZ, A. P.; QUEIROZ, L. P.. Participação em banca de Rosa Briggitthe Melchor Castro. Revisão taxonômica do gênero Hymenolobium Benth. (Papilionoideae, Leguminosae) no Brasil. 2018. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-graduação em Botânica) - Universidade Estadual de Feira de Santana.

Teses de doutorado
1.
SNAK, C.; CARVALHO, F. A.; LIMA, H.C.; VERSIEUX, L. M.; CARDOSO, D.. Participação em banca de Wallace Messias Barbosa São Mateus. Filogenia molecular e tempo de divergência em Harpalyce (Leguminosae, Papilionoideae) e sinopse taxonômica da sect. Brasilianae. 2018. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Sistemática e Evolução) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

2.
SNAK, C.; LIMA, H. C.; NUNES, T. S.; OLIVEIRA, R.P.; CARDOSO, D.. Participação em banca de Daiane Trabuco da Cruz. Abordagem coalescente para o entendimento da história evolutiva e biogeográfica em Luetzelburgia (Leguminosae). 2018. Tese (Doutorado em Programa de Pós-graduação em Botânica) - Universidade Estadual de Feira de Santana.

3.
SNAK, C.; NUNES, T. S.; TORRES, D. S. C.; QUEIROZ, L. P.; RIBEIRO, P. L.. Participação em banca de Lamarck do Nascimento Galdino da Rocha. Sistemática e diversificação de Turnera (Turneraceae). 2018. Tese (Doutorado em Programa de Pós-graduação em Botânica) - Universidade Estadual de Feira de Santana.

4.
SNAK, C.; COSTA, C. N.; COSTA, J. A. S.; LIMA, L.C.L.E.; QUEIROZ, L. P.. Participação em banca de Isys Mascarenhas Souza. Evolução floral e polinização nos gêneros Neotropicais do clado produtor de resina (Leguminosae, Detarioideae): Copaifera, Eperua, Guibourtia, Hymenaea e Peltogyne. 2018. Tese (Doutorado em Programa de Pós-graduação em Botânica) - Universidade Estadual de Feira de Santana.

5.
Amorim, A.A.; Torres, D.S.C.; Queiroz, L.P.; Rando, J.G.; SNAK, C.. Participação em banca de Pétala Gomes Ribeiro. Filogenia molecular do grupo Piptadenia (Leguminosae, Caesalpinioideae, Clado Mimosoid) e taxonomia do gênero Piptadenia Benth.. 2017. Tese (Doutorado em Programa de Pós-graduação em Botânica) - Universidade Estadual de Feira de Santana.

Qualificações de Doutorado
1.
LIMA, L.C.L.E.; DOREA, M.C.; SNAK, C.. Participação em banca de Isys Mascarenhas Souza. Recursos florais como drivers nos grupos de polinizadores em Leguminosae. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Botânica) - Universidade Estadual de Feira de Santana.

2.
CARDOSO, D.; Souza, E.R.; SNAK, C.. Participação em banca de Pétala Gomes Ribeiro. Sistemática e Filogenia de Mimosoideae. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós-graduação em Botânica) - Universidade Estadual de Feira de Santana.

Qualificações de Mestrado
1.
FORTES, A. M.; KROPF, M. S.; SNAK, C.. Participação em banca de Thaís Regina Marcon. Levantamento florístico e germinação de leguminosas nativas do corredor de biodiversidade de Santa Maria-PR. 2011. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-Graduação em Conservação e Manejo de Recursos Naturais) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
SNAK, C.; VIEIRA, F.; GOLDENBERG, R.. Participação em banca de Duane Fernandes de Souza Lima.A família Myrtaceae em áreas de planície na Ilha do Mel, Paranaguá, Paraná, Brasil.. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Paraná.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
38° Encontro Regional de Botânicos de Minas Gerais, Bahia e Espírito Santo. 2018. (Encontro).

2.
65º Congresso Nacional de Botânica. 2014. (Congresso).

3.
Genome-Scale Phylogenetics: Analyzing the Data - Frontiers in Phylogenetics Fourth Annual Symposium. 2014. (Simpósio).

4.
Seminário Internacional de Pós-Graduação em Botânica: Brasil e sua inserção internacional na América Latina e outras regiões. 2014. (Seminário).

5.
64º Congresso Nacional de Botânica. 2013. (Congresso).

6.
Reflora Seminar Series at the Royal Botanic Gardens, Kew. 2013. (Seminário).

7.
Sixth International Legume Conference. Floral and reproductive biology in species with symmetrical corolla versus asymmetrical corolla: a study case in two species of Vigna (leguminsae-Papilionoideae). 2013. (Congresso).

8.
Tropical Biodiversity in the 21st Century Symposium. 2013. (Simpósio).

9.
I Seminário do Programa de Pós-Graduação em Botânica - UFPR.Phaseolinae Benth. (Leguminosae) no Paraná: aspectos taxonômicos e reprodutivos. 2010. (Seminário).

10.
Palininologia: suas múltiplas aplicações e avanços no Brasil. 2010. (Outra).

11.
VII Simpósio do Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Conservação. 2010. (Simpósio).

12.
V International Legume Conference. 2010. (Outra).

13.
Monitoramento da formação de anéis de crescimento, incremento radial e feologia de espécies arbóreas. 2009. (Outra).

14.
Nova Ortografia da Língua Portuguesa - Emprego do hífen. 2009. (Outra).

15.
Sazonalidade de crescimento e anatomia do xilema e floema secundário. 2009. (Outra).

16.
59º Congresso Nacional de Botânica. Lamiales do Parque Ecológico Paulo Gorski, Cascavel - PR. 2008. (Congresso).

17.
59º Congresso Nacional de Botânica. 2008. (Congresso).

18.
59º Congresso Nacional de Botânica. Espécies Lenhosas do Parque Ecológico Paulo Gorski, Cascavel - PR. 2008. (Congresso).

19.
59º Congresso Nacional de Botânica. Leguminosas do Parque Ecológico Paulo Gorski, Cascavel - PR. 2008. (Congresso).

20.
XVIII Semana da Biologia da Unioeste.Anatomia do Óvulo e Estigma de Lippia alba (Mill.) N.E.Br.. 2008. (Outra).

21.
XVIII Semana da Biologia da Unioeste. 2008. (Outra).

22.
XVIII Semana da Biologia Unioeste. 2008. (Outra).

23.
XVII Semana da Biologia - UNIOESTE.Estudo da Dieta de Avoantes (Zenaida auriculata) Atropeladas na Br - 277 entre as cidades de Cascavel e Foz do Iguaçu-PR. 2007. (Outra).

24.
XVII Semana da Biologia - UNIOESTE. 2007. (Outra).

25.
XVI Semana de Biologia - UNIOESTE. 2006. (Outra).

26.
I Simpósio de Bioética e Ética em Pesquisa da UNIOESTE. 2005. (Simpósio).

27.
XV Semana de Biologia - UNIOESTE. 2005. (Outra).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Iniciação científica
1.
Carolina Lima Ribeiro. Flora da Bahia: Leguminosae - Macroptilium (Papilionoideae). Início: 2016. Iniciação científica (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade Estadual de Feira de Santana, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. (Orientador).

2.
Felipe da Silva Santos. Flora da Bahia: Leguminosae - Ancistrotropis (Papilionoideae) e filogenia do gênero Ancistrotropis. Início: 2016. Iniciação científica (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade Estadual de Feira de Santana, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

3.
Kleber de Araujo Soares. Flora da Bahia: Leguminosae - Vigna (Papilionoideae). Início: 2016. Iniciação científica (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade Estadual de Feira de Santana, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. (Orientador).



Outras informações relevantes


- Aprovação em concursos:
 
- 2º lugar no concurso público para Cargo de Professor de Ensino Superior, Classe "A", denominação "Adjunto-A", Área: Ciências Biológicas/Botânica/Taxonomia Vegetal, UFMS-Três Lagoas, Edital nº 105/2016 UFMS/PROGEP, publicado no D.O.U. de 30.12.2016, seção 3, páginas 42 a 56. Resultado Final publicado no D.O.U de 18.07.2017, seção 3, página 29 e 30.

- 4º lugar no concurso público para Cargo de Professor de Ensino Superior, Classe A, Professor Adjunto A, Nível 1 - Regime de Trabalho: DE, Área: Botânica/Taxonomia de Fanerógamos, UFJF-Juiz de Fora, Edital nº 23/2016-PROGEPE, publicado no D.O.U. de 31.08.2016, seção 3, páginas 476 a 480. Resultado Final no D.O.U. de 05.01.2017, seção 3, página 21.

- 2º lugar no concurso público para Cargo de Professor de Ensino Superior, Classe "A", denominação "Adjunto-A", Área: Ciências Biológicas/Sistemática Vegetal, UTFPR-Santa Helena, Edital nº 45/2016-DIRGEP, publicado no D.O.U. de 16.06.2016, seção 3, páginas 89 e 90. Resultado Final publicado no D.O.U de 12.07.2016, seção 3, página 79.

- 4º lugar no Processo Seletivo Simplificado para contratação de professor substituto, Área: Botânica Sistemática, UFRB-Cruz das Almas, Edital nº 09/2017, publicado no D.O.U. de 07.04.2017, seção 3, página 56. Resultado Final no D.O.U. de 12.05.2017, seção 3, página 55.

- Contemplada com o Auxílio Tese da Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado da Bahia - FAPESB, no âmbito do edital 005/2014, pedido n° 9853/2014, no valor de R$ 1.935,00.
- Grupos de pesquisa em que atua: (I) Monitoramento e preservação de ecossistemas - UNIOESTE; (II) Sistemática de Angiospermas e Florística com ênfase na Flora do Nordeste - UEFS; (III) Sistemática e Filogenia Molecular de Plantas e Fungos - UEFS; (IV) Flora do Paraná - UFPR.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 19/12/2018 às 14:45:40