Daniel Luiz Poio Roberti

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/0897061648493416
  • Última atualização do currículo em 10/01/2019


Graduado em Geografia pela Universidade Federal Fluminense (2007), mestre em Ciências da Educação pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (2011) e doutor em Educação pela UFF (2015). Atualmente é professor adjunto da área de Fundamentos da Educação e Geografia do curso de Geografia da Universidade Federal Fluminense (IEAR) e integrante do Núcleo de Pesquisa em Geografia Humana: Teoria, Método e Ensino (NUPEGH) e do Grupo de Pesquisa e Estudos em Geografia da Infância (GRUPEGI/Cnpq-UFF). Coordenador de estágio e representante do curso Geografia do EAR no colegiado de licenciaturas da UFF. Tem experiência nas disciplinas de estágio, análise e produção de material didático, ensino de geografia para graduação em pedagogia e cartografia escolar Atua, principalmente, nos seguintes temas: análise e produção de material didático, construção dos conceitos geográficos e cartográficos no segmento básico de ensino. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Daniel Luiz Poio Roberti
Nome em citações bibliográficas
ROBERTI, D. L. P.;ROBERTI, DANIEL LUIZ POIO

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal Fluminense, IEAR.
Avenida do Trabalhador
Verolme
23914360 - Angra dos Reis, RJ - Brasil
Telefone: (24) 33651642
URL da Homepage: http://www.uff.br/?q=cidade/angra-dos-reis


Formação acadêmica/titulação


2012 - 2015
Doutorado em Educação.
Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.
Título: CARTOGRAFIAS DE QUEM PRODUZ CARTOGRAFIAS: NARRATIVAS SOBRE CRIANÇAS, MAPAS E ESCOLAS, Ano de obtenção: 2015.
Orientador: Jader Janer Moreira Lopes.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: processos de leitura; alfabetização cartográfica; literacia.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Geografia.
Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências.
Setores de atividade: Educação; Atividades profissionais, científicas e técnicas; Informação e comunicação.
2007 - 2011
Mestrado em Ciências da Educação.
Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, ULHT, Portugal.
Título: LITERACIA E PROCESSOS DE LEITURA ENVOLVIDOS NA LINGUAGEM CARTOGRÁFICA,Ano de Obtenção: 2011.
Orientador: José Bernardino Duarte.
Bolsista do(a): Programa Alβan, ALβAN, Portugal.
Palavras-chave: literacia; alfabetização cartográfica; processos de leitura; letramento.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra
Grande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Letras.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Educação.
Setores de atividade: Educação; Atividades profissionais, científicas e técnicas; Informação e comunicação.
2003 - 2007
Graduação em Geografia.
Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.




Formação Complementar


2012 - 2012
Periodização Histórico-cultural do desenvolvimento. (Carga horária: 3h).
Universidade Federal de Juiz de Fora, UFJF, Brasil.
2009 - 2009
Extensão universitária em Agenda Acadêmica 2009. (Carga horária: 52h).
Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.
2004 - 2004
Extensão universitária em Agenda Acadêmico-Científica 2004. (Carga horária: 52h).
Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.
2004 - 2004
"Saberes e Práticas na/da diferença no cotidiano e. (Carga horária: 60h).
Fundação Euclides da Cunha de Apoio Institucional a UFF, FUNAG, Brasil.
2004 - 2004
"Representações Sociais da Escola". (Carga horária: 60h).
Fundação Euclides da Cunha de Apoio Institucional a UFF, FUNAG, Brasil.


Atuação Profissional



Ministério da Educação, MEC, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2015
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pacto para o Fortalecimento do Ensino Médio, Carga horária: 20
Outras informações
O Pacto Nacional pelo Fortalecimento do Ensino Médio foi regulamentado pela Portaria Ministerial Nº 1.140, de 22 de novembro de 2013. Através dele, o Ministério da Educação e as secretarias estaduais e distrital de educação assumem o compromisso pela valorização da formação continuada dos professores e coordenadores pedagógicos que atuação no ensino médio público, nas áreas rurais e urbanas


Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2014
Vínculo: Professor-substituto, Enquadramento Funcional: Contratado, Carga horária: 16
Outras informações
Professor-substituto da disciplina Ensino de geografia aplicada ao segmento crianças, jovens e adultos. Introdução as principais pesquisas no âmbito de uma geografia escolar para turmas do curso de pedagogia.

Atividades

09/2013 - 01/2014
Ensino, Pedagogia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ensino de Geografia para as séries iniciais e educação de jovens e adultos
09/2013 - 01/2014
Ensino, Pedagogia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Formação de Professores para o Ensino Fundamental ? Estágio SupervisionadoFormação de Professores para o Ensino Fundamental ? Estágio Supervisionado
04/2013 - 07/2013
Ensino, Pedagogia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ensino de Geografia para as séries iniciais e educação de jovens e adultos

Universidade Estadual do Rio de Janeiro, UERJ/FFP, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: Contrato temporário, Enquadramento Funcional: Parcial, Carga horária: 180
Outras informações
Professor contrato para lecionar as disciplinas Tempo e Espaco I e Estágio Supervisionado III: Ensino Médio. A primeira disciplina é oferecida ao curso de Pedagogia e a segunda ao curso de Geografia.

Vínculo institucional

2012 - 2013
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Parcial, Carga horária: 120
Outras informações
Trabalhei no departamento de Geografia da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ)/Faculdade de Formação de Professores em São Gonçalo (FFP) lecionando a disciplina Estágio Supervisionado para o ensino de Geografia II.

Atividades

08/2015 - 12/2015
Ensino, Geografia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Estágio Supervisionado no Ensino de Geografia III
Tempo e Espaço I
11/2012 - 02/2013
Ensino, Geografia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Estágio Supervisionado no Ensino de Geografia II
03/2012 - 06/2012
Ensino, Geografia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Estágio Supervisionado no Ensino de Geografia II

Fundação Centro de Ciências e Educação Superior à Distância do Estado do RJ, CECIERJ, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - 2007
Vínculo: Tutor de Geografia, Enquadramento Funcional: Bolsista do PVS, Carga horária: 8
Outras informações
Professor de Geografia do Pré-Vestibular Social (PVS) no pólo do Liceu de Humanidades (Campos dos Goiyacazes/RJ) ligado à Fundação de Ensino à Distáncia do Governo do Estado do Rio de Janeiro (CEDERJ/CECIERJ).


Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, MPOG, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - 2006
Vínculo: Estagiário, Enquadramento Funcional: Bolsa auxílio (CIEE), Carga horária: 4
Outras informações
Realizava a higienização e a identificação geográfica dos mapas que pertenciam ao acervo do Ministério.


Governo do Estado do Rio de Janeiro, GOVERNO/RJ, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2016
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor do ensino básico, Carga horária: 6
Outras informações
Professor do ensino básico da rede estadual do Rio de Janeiro de ensino, lotado no Colégio Estadual Aurelino Leal (CEAL).


Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor titular, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2007 - Atual
Vínculo: Professor associado, Enquadramento Funcional: Laboratório de Ensino de Geografia (LEGEO), Carga horária: 3
Outras informações
Professor associado ao LEGEO (Laboratório de Ensino de Geografia da UFF). Participa da produção/organização de eventos na área de ensino de Geografia organizados pelos professores da UFF.

Vínculo institucional

2011 - 2011
Vínculo: Professor de curso de extensão, Enquadramento Funcional: Professor de curso de extensão, Carga horária: 3
Outras informações
Eu ministrei o encontro ?A Geografia nas séries finais da Educação Básica? no curso de extensão em ?GEOGRAFIA ESCOLAR NA EDUCAÇÃO BÁSICA: ENSINO E PESQUISA?.

Vínculo institucional

2009 - 2011
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Classe D - Ensino Básico, Carga horária: 10
Outras informações
Professor de Geografia

Vínculo institucional

2005 - 2006
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor de pré-vestibular, Carga horária: 2
Outras informações
Fui colaborador e professor de Geografia do Curso Pré-Universitário, espécie de pré-vestibular gratuíto que tinha como público-alvo pessoas que não tinham condições de pagar por um curso preparatório particular. Ele funcionava no Bloco O da UFF. Fazia parte de um projeto de extensão vinculado ap departamento de história.

Atividades

10/2016 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Divisão da prática discente, .

Cargo ou função
Representante da Geografia de Angra dos Reis no Colégiado Geral das Licenciaturas da UFF.
07/2016 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , IEAR, .

03/2012 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação, .

07/2018 - 12/2018
Ensino, Abi - Geografia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Pesquisa e Prática de Ensino I
Análise e Produção de Material Didático
Geografia: conteúdo e método
03/2018 - 07/2018
Ensino, Abi - Geografia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Pesquisa e Prática de Ensino I
09/2017 - 10/2017
Conselhos, Comissões e Consultoria, IEAR, .

Cargo ou função
Comissão da Agenda Acadêmica de Angra dos Reis - IEAR/UFF.
03/2017 - 07/2017
Ensino, Geografia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia da Educação I
Análise e Produção de Material Didático
08/2016 - 12/2016
Ensino, Pedagogia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Geografia: conteúdo e método
08/2016 - 12/2016
Ensino, Geografia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia da Educação
08/2016 - 12/2016
Ensino, Pedagogia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Antropologia e Educação
Tópicos especiais em ensino de geografia nas séries iniciais
02/2016 - 06/2016
Ensino, Pedagogia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ciências Sociais: conteúdo e método
Sociologia da Educação I
02/2016 - 06/2016
Ensino, Geografia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia da Educaçãp I

Prefeitura Municipal de Cabo Frio, PMCF, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2010
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor II, Carga horária: 10
Outras informações
Professor de Geografia



Linhas de pesquisa


1.
Núcleo de Pesquisa em Geografia Humana: Teoria, Método e Ensino
2.
Grupo de Pesquisa e Estudo em Geografia da Infância (GRUPEGI/Cnpq-UFF)


Projetos de pesquisa


2017 - 2018
Cartografia educativa como ferramenta de pesquisa do desenvolvimento histórico-cultural das crianças
Descrição: O PROJETO PRETENDE PESQUISAR PROPOSTAS METODOLÓGICAS E CURRICULARES QUE VISAM DISCUTIR FORMAS DE MAPEAR O ESPAÇO PELA CRIANÇA. É UM PROJETO DE PESQUISA QUE VISA CONTRIBUIR COM A FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA REDE MUNICIPAL DE ANGRA DOS REIS, PRINCIPALMENTE, OS QUE LECIONAM NA CRECHE E PRÉ-ESCOLA VILTON EURICO. A PESQUISA SE PROPÕE A ABRIR FRENTES DE DIÁLOGOS COM AS ÁREAS TEMÁTICAS DOS ESTUDOS SOCIAIS DA INFÂNCIA, EDUCAÇÃO, PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO, CARTOGRAFIA E GEOGRAFIA ESCOLAR. OS ESTUDOS SOCIAIS DA INFÂNCIA E O CONSTRUTIVISMO PEDAGÓGICO RECONHECEM, ENTRE OUTRAS COISAS, O PROTAGONISMO DO SUJEITO NA FORMAÇÃO DA TRAJETÓRIA PELO CONHECIMENTO. OS SUJEITOS DESTA PESQUISA SÃO CRIANÇAS COM IDADE ESCOLAR ENTRE 5 E 6 ANOS DE IDADE QUE PENSAM, VIVEM E SENTEM O ESPAÇO. O MAPA (REPRESENTAÇÃO) TEM COMO PRINCÍPIO BÁSICO MEDIAR A RELAÇÃO DO SUJEITO COM O ESPAÇO, COMPREENDENDO ASSIM QUE ESTA UNIDADE É CARREGADA DE CULTURA E HISTORICIDADE NUM CENÁRIO DE PERMANENTE CRIAÇÃO DO SUJEITO. COM A PARTICIPAÇÃO DOS PROFESSORES DESSA PRÉ-ESCOLA E DE UM GRUPO DE ALUNOS DO CURSO DE GEOGRAFIA DA UFF/ANGRA DOS REIS, VISAMOS CONSTRUIR UM MAPA DA VIVÊNCIA DAS CRIANÇAS NO CEMEI VILTON EURICO. É UM MAPA QUE ENTENDE AS CRIANÇAS E O ESPAÇO COMO ALGO IMBRICADO, MAS EM PERMANENTE DISCUSSÃO COM O QUE SE ENCONTRA HISTORICAMENTE POSTO: O CONJUNTO DE RELAÇÕES SIGNIFICATIVAS ENTRE OS FREQUENTADORES (PROFESSORES, FUNCIONÁRIOS E CRIANÇAS) E A PRÓPRIA PRÉ-ESCOLA..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .

Integrantes: Daniel Luiz Poio Roberti - Coordenador / Carlos Marclei Arruda Rangel - Integrante.
2017 - Atual
A GEOGRAFIA ESCOLAR, TEORIA HISTÓRICO-CULTURAL E A CONSTRUÇÃO DE FERRAMENTAS PEDAGÓGICAS: ALGUMAS APROXIMAÇÕES NO ENSINO BÁSICO
Descrição: O projeto se propõe a estudar os documentos orientadores, materiais didáticos da geografia e entrevistar os alunos do ensino básico, que participarão da pesquisa, no Colégio Estadual Charles Dickens (Angra dos Reis/RJ). Os documentos são os parâmetros curriculares nacionais ou base nacional comum do governo federal, o currículo mínimo do governo do Estado do Rio de Janeiro, a proposta curricular de Angra dos Reis/RJ, livros didáticos, paradidáticos e de metodologia para o ensino de Geografia. A pesquisa visa à formação acadêmico-escolar do aluno bolsista para que ele desenvolva ferramentas pedagógicas de geografia no ensino básico. Estas ferramentas servirão para complementar o acervo de materiais didáticos do referido colégio estadual. Além disso, todo esse material contribuirá para equipar o futuro laboratório de ensino do Instituto de Educação de Angra dos Reis. Entendemos como materiais pedagógicos aqueles que instrumentalizam o processo de ensino para além da sala de aula, integrando uma educação não-formal a uma formal. Pensamos que as aulas de geografia do ensino básico formal apresentam uma estrutura rígida que limita a transposição do conhecimento/vivência dos alunos diante das potencialidades das Ciências Humanas, Exatas e da Terra. Acreditamos que, ao relacionar a vivência do estudando do ensino básico à Geografia, o aluno-bolsista terá a possibilidade de relacionar a cultura aos conhecimentos científicos e didáticos da geografia..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Daniel Luiz Poio Roberti - Coordenador / Juliano Augusto de Araújo Tavares - Integrante.
2016 - Atual
MAPAS VIVENCIAIS E O DESENVOLVIMENTO HISTÓRICO-CULTURAL COMO INSTRUMENTOS DE INTERPRETAÇÃO DA VIVÊNCIAMAPAS VIVENCIAIS E O DESENVOLVIMENTO HISTÓRICO-CULTURAL COMO INSTRUMENTOS DE INTERPRETAÇÃO DA VIVÊNCIA
Descrição: O projeto discute o panorama do ensino de mapas na escola básica. O ensino de Geografia, ainda segue em grande medida, metodologias que trabalham o mapa como um produto estático e acabado, deixando de lado a participação do sujeito na confecção desta ferramenta geográfica. A minha pesquisa dialoga com o movimento da cartografia escolar no Brasil. Há grupos, entre os pesquisadores da cartografia escolar no Brasil, que defendem o ensino de mapas, a partir da metodologia do desenvolvimento cognitivo de Piaget (1947). É uma perspectiva teórico-metodológica que leva em conta a maturação biológica do sujeito para a apropriação da linguagem do mapa oficial no processo de construção de qualquer atividade de aprendizagem cartográfica na escola. Mapa oficial, aqui entendido, numa lógica de representação cartográfica que foi construída por um órgão privado ou público e que passa pelas etapas de validação acadêmica, determinando o seu fim para pesquisa ou escolar, ou mesmo os dois. A cartografia escolar brasileira entende que para um aluno realizar a leitura de qualquer mapa oficial, ele precisa estar alfabetizado na linguagem cartográfica Eu entendo que a cartografia na escola não é só isso, que o ensino de mapas não é só a aprendizagem do alfabeto que vai estar presente no mapa oficial; defendo o mapa na perspectiva da ferramenta cultural cujo princípio é mediar à relação do homem com a natureza, compreendendo que esta relação é carregada de cultura e historicidade num cenário de permanente criação (VYGOTSKY, 2009). Trabalharemos (eu e o bolsista) na metodologia dos mapas vivenciais cuja intenção é mapear a relação do sujeito com o meio em que estuda (colégio) e vive (distrito de Jacuecanga/Angra dos Reis), entendendo que esta relação, forma uma unidade, pois todo aluno estuda num determinado colégio e vive num determinado lugar que o constitui enquanto cidadão..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Daniel Luiz Poio Roberti - Coordenador / Juliano Augusto de Araújo Tavares - Integrante.
Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
2015 - Atual
Variação sazonal, espacial e composicional de lixo nas Praias turísticas de Biscaia e Grande no município de Angra dos Reis.
Descrição: O PRESENTE PROJETO TEM COMO OBJETIVO IDENTIFICAR A QUANTIDADE, DISTRIBUIÇÃO E COMPOSIÇÃO DO LIXO NAS PRAIAS DA BISCAIA E GRANDE NO MUNICÍPIO DE ANGRA DOS REIS. O PLÁSTICO REPRESENTA O RESÍDUO SÓLIDO MAIS ENCONTRADO NOS AMBIENTES COSTEIROS CAUSANDO SÉRIOS DANOS A FLORA E A FAUNA DESTES ECOSSISTEMAS. ESTE POSSUI BAIXA DENSIDADE E É FÁCIL DE SER TRANSPORTADO POR LONGAS DISTÂNCIAS. A SUA DECOMPOSIÇÃO PODE LEVAR SÉCULOS PARA ACONTECER, PERMITINDO UM TEMPO MAIOR DE PERMANÊNCIA DESTE NO AMBIENTE. A PRAIA DA BISCAIA POSSUI APROXIMADAMENTE 500 METROS DE EXTENSÃO, LOCALIZA-SE A APROXIMADAMENTE 20 QUILÔMETROS DO CENTRO DA CIDADE DE ANGRA DOS REIS E O ACESSO É PELA ESTRADA PONTA LESTE. ESSA É A PRAIA QUE RECEBE O MAIOR NÚMERO DE TURISTAS NA ALTA TEMPORADA NO TRECHO DA PONTA LESTE. A PRAIA GRANDE É UMA DAS PRAIAS DO CONTINENTE MAIS FREQÜENTADAS POR TURISTAS E PELA POPULAÇÃO LOCAL DURANTE TODO O ANO. COM APROXIMADAMENTE 600 METROS DE EXTENSÃO, LOCALIZA-SE A QUATRO QUILÔMETROS DO CENVARIAÇÃO SAZONAL, ESPACIAL E COMPOSICIONAL DE LIXO NAS PRAIAS TURÍSTICAS DE BISCAIA E GRANDE NO MUNICÍPIO DE ANGRA DOS REIS.TRO DA CIDADE DE ANGRA DOS REIS E O ACESSO É PELA ESTRADA DO CONTORNO. EM ÁREAS DE INTENSA ATIVIDADE TURÍSTICA, GRANDE PARTE DOS RESÍDUOS SÓLIDOS PODEM SER DERIVADOS DO ALTO CONSUMO HUMANO QUE POR DIVERSAS VEZES DESCARTAM ESSES MATERIAIS DE FORMA INADEQUADA. O MONITORAMENTO DO LIXO NA PRAIA DA BISCAIA E GRANDE CONTARÃO COM OBSERVAÇÕES DIVERSAS ENTRE AS ESTAÇÕES DO ANO. SERÃO SELECIONADOS TRÊS PONTOS DE MONITORAMENTO AO LONGO DESTAS DUAS PRAIAS ESTUDADAS. OS MONITORAMENTOS SERÃO REALIZADOS EM DOIS PERÍODOS DURANTE AS ESTAÇÕES DE INVERNO E VERÃO AO LONGO DE DOIS ANOS. TAMBÉM SERÃO REALIZADAS ENTREVISTAS COM OS TURISTAS DAS RESPECTIVAS PRAIAS COM INTUITO DE ABORDAR A PERCEPÇÃO E O CONHECIMENTO DOS MESMOS SOBRE LIXO NAS PRAIAS TURÍSTICAS. PORTANTO, ESTE TRABALHO TEM O INTUITO DE MONITORAMENTO DOS RESÍDUOS ANTRÓPICOS EMITIDOS EM IMPORTANTES PRAIAS SITUADAS NA PARTE CONTINENTAL DO MUNICÍPIO DE ANGRA DOS REIS, JÁ QUE O LIXO SE CONSTITUI EM UMA PERIGOSA AMEAÇA AOS ECOSSISTEMAS MARINHOS E COSTEIROS, PODENDO CAUSAR UMA SÉRIE DE DANOS À BIOTA LOCAL E CONTRIBUIR PARA A DEGRADAÇÃO DESTES AMBIENTES..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .

Integrantes: Daniel Luiz Poio Roberti - Integrante / Carlos Marclei Arruda Rangel - Coordenador.
2009 - 2011
Geografia escolar e letramento: A utilização dos mapas virtuais
Descrição: As reflexões recentes no campo da aprendizagem da leitura e escrita têm apontado para a necessidade de se marcar as diferenças entre letramento e alfabetização. De uma forma geral alfabetizar significaria levar as pessoas a construírem o domínio da tecnologia da escrita, a entrada nos códigos que compõem o sistema de registro de cada sociedade, enquanto que letramento é levar a pessoa mais além, é possibilitar o pleno exercício das práticas sociais de leitura e escrita. Foi a partir dessa distinção teórica e a opção pelo uso do conceito de letramento com um viés geográfico que formulei a seguinte pergunta de partida para a pesquisa: Os alunos conseguem perceber que a produção de um mapa é datada no espaço/tempo? Para tentar responder a essa questão, escolhi como campo de prática no trabalho de docência, as minhas turmas do 8° ano do ensino fundamental do Colégio Universitário Geraldo Reis - UFF no período de junho de 2009. Trabalhei de forma mais pontual com as representações do mundo contemporâneo a fim de que os alunos compreendessem que a leitura de mundo perpassava também pelas representações que dele fazemos. Esta discussão teórica envolveu a simbologia e valores existentes na formação de um mapa, demonstrando que, aquele mais conhecido/reconhecido por todos com a Europa no centro, faz parte de uma construção histórica de primazia do poder, que tem mais de quinhentos anos e muitas vezes são compreendidas como o 'certo', onde pouco se questiona quais são as estruturas de subordinantes e subordinados nesta teia desigual de relações entre nações. Eu optei pelo uso das ferramentas notebook, datashow e o software PowerPoint para demonstrar a desconstrução da visão eurocêntrica de mundo e a possibilidade de construção de múltiplas representações espaciais. Estas ferramentas dinamizaram a pesquisa, porque pude sair do suporte físico usual do professor de Geografia, o mapa-múndi, para o suporte virtual do programa PowerPoint, que o transformou em um objeto de três.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Daniel Luiz Poio Roberti - Coordenador.


Projetos de extensão


2018 - 2018
O laboratório de ensino como espaço de formação docente: construindo experimentos e materiais didáticos para o ensino de Ciências dos anos iniciais do Ensino Fundamental e da Educação Infantil.
Descrição: Nos dias atuais, espera-se que o professor seja aquele que conduza práticas docentes e crie processos de aprendizado, além de ser alguém que lide com a diversidade cultural para intervir nos espaços públicos da educação. Assim, a formação de professores deveria ser valorizada e compreender o professor como indivíduo e a prática profissional embutida de valores, técnicas e responsabilidades. A formação inicial do professor de Ciências da Educação Infantil e dos anos iniciais de escolarização se dá no curso de Pedagogia. O ensino de Ciências, quando presente no curso, é abordado numa perspectiva teórico-metodológica e os conteúdos apresentam pouca articulação com a prática pedagógica do futuro docente. Em exercício, os professores de Ciências desta fase declaram não ter domínio dos conteúdos de Ciências e nem tampouco dos modos de ensinar estes conteúdos; sentem-se inseguros em ensinar Ciências de forma diferente da abordagem tradicional e expositiva, contestam a falta de material didático disponível e de infraestrutura escolar para o desenvolvimento de atividades práticas e experimentais. Neste contexto, a ação pretende utilizar o Laboratório de Ensino de Metodologias do Ensino Básico do Instituto de Educação de Angra dos Reis, RJ, para que licenciandos em colaboração com professores e coordenadores de escolas da rede municipal de Jacuecanga, Angra dos Reis, RJ, realizem oficinas e cursos de extensão que abordem conteúdos científicos variados e tragam estratégias didáticas baseadas na abordagem investigativa e experimental. Assim, espera-se que se contribua com a melhoria da formação docente e da educação cientifica de alunos da educação básica..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .

Integrantes: Daniel Luiz Poio Roberti - Integrante / Maína Bertagna Rocha - Coordenador.
Financiador(es): Pró-reitoria de Extensão da UFF - Bolsa.
2017 - 2017
Cartografia educativa como ferramenta de pesquisa do desenvolvimento histórico-cultural das crianças TIPO DA PROPOSTA
Descrição: O projeto pretende pesquisar propostas metodológicas e curriculares que visam discutir formas de mapear o espaço pela criança. É um projeto de extensão que contribuirá com a formação de professores da rede municipal de Angra dos Reis, principalmente, os que lecionam na creche e pré-escola Vilton Eurico. A extensão se propõe a abrir ?frentes de diálogos? com as áreas temáticas dos Estudos sociais da Infância, Educação, Psicologia do desenvolvimento, Cartografia e Geografia escolar. Os Estudos sociais da Infância e o Construtivismo pedagógico reconhecem, entre outras coisas, o protagonismo do sujeito na formação da sua trajetória pelo conhecimento. Parte dos sujeitos desta pesquisa são crianças com idade escolar entre 5 e 6 anos de idade que pensam, vivem e sentem o espaço. O mapa (representação) tem como princípio básico mediar a relação do sujeito com o espaço, compreendendo assim que esta unidade é carregada de cultura e historicidade num cenário de permanente criação. Com a participação dos professores dessa pré-escola e de um grupo de alunos do curso de Geografia da UFF/Angra dos Reis, visamos construir um mapa da vivência das crianças no CEMEI Vilton Eurico. É um mapa que entende as crianças e o espaço, como algo imbricado e em permanente discussão com o que se encontra historicamente posto: o conjunto de relações significativas entre os participantes da pesquisa (professores, funcionários e crianças) e a própria pré-escola..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .

Integrantes: Daniel Luiz Poio Roberti - Coordenador / Carlos Marclei Arruda Rangel - Integrante / Marcella Constantino Ramos - Integrante / Natalia Paiva de Souza dos Santos - Integrante / Isabely Cândida Carvalho Santos - Integrante.
Financiador(es): Pró-reitoria de Extensão da UFF - Bolsa.
2011 - 2011
GEOGRAFIA ESCOLAR E PATRIMÔNIO HISTÓRICO CULTURAL
Descrição: O presente trabalho que vem sendo desenvolvido na relação com as práticas de ensino e com o Laboratório de Ensino de Geografia ?LEGEO- tem como objetivo compreender e, ao mesmo tempo, construir metodologias que desenvolvam as representações geográficas produzidas em torno do patrimônio histórico e cultural na Escola. Faremos um recorte a partir da geografia urbana e seu foco de estudo, a cidade, e a partir dela problematizaremos o conceito de patrimônio histórico e cultural. Para tanto, foram pensadas metodologias e recursos didáticos alternativos ao uso do livro didático, mas com suporte dele, que possam aprofundar as percepções e representações e construir a noção de identidade e pertencimento à cidade e seus símbolos. Essa noção será construída a partir do vivido, do cotidiano dos alunos, e com isso, buscar-se-á o entendimento da relação entre cidade e patrimônio histórico e cultural. Filmes e fotografias históricas dos patrimônios ?construídos? constarão das metodologias que serão utilizadas para resgatar os referencias de patrimônios históricos instituídos. Desta forma, foi escolhido o sexto ano para o desenvolvimento do projeto, já que o conteúdo geográfico trabalhado neste ano se aproxima mais da temática proposta. Ao longo do trabalho, realizaremos atividades que promovam a participação dos alunos em representar os seus espaços na cidade, os seus lugares no espaço urbano, e assim, pensar os patrimônios a partir das suas perspectivas, partindo dos conceitos básicos da geografia, tais como espaço, lugar e paisagem. Trabalharemos então com a construção de mapas temáticos, trabalhos de campo e debates sobre os diferentes lugares e sua importância na cidade. Com isso, pretendemos desenvolver uma relação crítica sobre o sentido e a importância do patrimônio histórico e, de que forma, o patrimônio modifica a relação dos sujeitos (alunos) com o espaço vivido (a cidade) e assim, construindo a relação de cuidado com a cidade e seus respectivos patrimônios, importante.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.

Integrantes: Daniel Luiz Poio Roberti - Integrante / Amélia Cristina Bezerra - Coordenador / Guilherme Domingues dos Santos - Integrante / Tainah de Freitas Santana - Integrante / Taiany Braga Marfetan - Integrante.
Financiador(es): Universidade Federal Fluminense - Bolsa.
2010 - 2010
Região, Cultura e Geografia Escolar: Pensando conceitos e metodologias na sala de aula
Descrição: Este trabalho visa pensar a construção de metodologias alternativas que proporcionem debates crítico-reflexivos pelos estudantes acerca dos conteúdos ensinados em sala de aula, no que tange a relação entre Geografia e Cultura. Para a realização deste, optou-se por temáticas que envolvam a região e o processo de regionalização do território brasileiro..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.

Integrantes: Daniel Luiz Poio Roberti - Integrante / Amélia Cristina Bezerra - Coordenador / Larissa Benkendorf de Oliveira - Integrante / Uschi Silva - Integrante.
Financiador(es): Universidade Federal Fluminense - Bolsa.
2010 - 2010
O ensino de Geografia a partir do uso das tecnologias de informação e comunicação (TICs)/ O ensino de Geografia com os novos recursos audiovisuais
Descrição: O projeto visa aliar a prática de ensino de Geografia ás novas ferramentas de comunicação e informação (dvd, datashow e computador). Um trabalho de pesquisa discente sobre a população de um país que nos é distante no espaço, torna-se próximo, virtualmente, a partir de um clique no mouse, sem sairmos da sala de informática da escola. Estas ferramentas se tornam mais dinâmicas e atraentes para os alunos do ensino fundamental que um velho mapa-múndi preso ao quadro-negro. Os alunos podem ser autônomos no seu processo de aprendizagem, a partir do uso da internet que os conecta ao mundo da informação. Esta é selecionada e criticamente discutida com a ajuda de um profissional de educação com o objetivo para a consolidação do conhecimento por parte dos alunos..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .

Integrantes: Daniel Luiz Poio Roberti - Coordenador.
Financiador(es): Universidade Federal Fluminense - Bolsa.
2009 - 2010
O meu caminho para a escola
Descrição: Projeto que objetiva o ensino das categorias geográficas a partir de sua espacialização com o uso do programa Google Earth e Maps..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .

Integrantes: Daniel Luiz Poio Roberti - Coordenador.
2009 - 2009
O PAPEL DO RECURSO AUDIOVISUAL NO FAZER GEOGRÁFICO DA ESCOLA
Descrição: Colocamos como principais objetivos, a utilização do vídeo como produção (objetivo geral), ou seja, através do acompanhamento e registro das principais experiências envolvendo os fazeres geográficos ocorridos no COLUNI, tais como, eventos, oficinas e projetos desenvolvidos, sobretudo, por professores da escola e alunos/bolsistas do LEGEO, no intuito da criação de um vídeo/documentário. Utilizamos para esse objetivo da nossa pesquisa a metodologia da observação sistemática participativa, com base num estudo fenomenológico, uma vez que tanto os objetos e sujeitos da nossa investigação como nós observadores/pesquisadores, registramos todas as suas experiências e fomos registrados também, frente aos fenômenos/acontecimentos encontrados na realidade da escola. Do ponto de vista participativo, procuramos incentivar os alunos mais retraídos com o intuito de tentar minimamente transformá-los, de estudantes passivos e depositários, em protagonistas da ação dramática. Como metodologia, usamos a representação, através da intervenção social e política do teatro, inspirando-se diretamente no Teatro do Oprimido¹ de Augusto Boal e também na Pedagogia do Oprimido de Paulo Freire.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.

Integrantes: Daniel Luiz Poio Roberti - Integrante / Vitor Hugo dos Santos - Integrante / Amélia Cristina Bezerra - Coordenador / Thiago Arcoverde Souza - Integrante.
Financiador(es): Universidade Federal Fluminense - Bolsa.


Projetos de ensino


2018 - Atual
PIRP (Programa Institucional de Residência Pedagógica): área de concentração ciências naturais e geografia
Descrição: aperfeiçoar a formação dos discentes de curso de Pedagogia, por meio do desenvolvimento de projetos em ciências naturais e geografia que fortaleçam o campo da prática e conduzam o licenciando a exercitar de forma ativa a relação entre teoria e prática profissional docente, utilizando coleta de dados e diagnósticos sobre o ensino e a aprendizagem escolar, entre outras didáticas e metodologias..
Situação: Em andamento; Natureza: Ensino.
Alunos envolvidos: Ensino fundamental: (20) Graduação: (30) .

Integrantes: Daniel Luiz Poio Roberti - Coordenador / Maína Bertagna Rocha - Integrante.
Temáticas: Ensino e aprendizagem.
Ações Inovadoras: Graduação, Ensino Fundamental(1o grau).
2018 - Atual
PIBID (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência): criação do atlas escolar
Descrição: A interação entre escola, licenciando e o PIBID na construção de um Atlas Escolar possibilita a inserção dos alunos do curso de Licenciatura em Geografia do IEAR/UFF nas escolas públicas de Angra dos Reis, intensificando a mediação de iniciação à docência..
Situação: Em andamento; Natureza: Ensino.
Alunos envolvidos: Ensino fundamental: (20) Ensino médio: (20) Graduação: (30) .

Integrantes: Daniel Luiz Poio Roberti - Integrante / Mara Edilara Batista Oliveira - Coordenador / Paula Cristina Strina - Integrante / Anderson Malulo Sato - Integrante.
Temáticas: Ensino e aprendizagem.
Cooperações: Agência de fomento, Instituição de Ensino.
2017 - Atual
Cartografia educativa, desenvolvimento histórico-cultural e algumas aproximações a partir da vivência do trabalho de campo na pré-escola
Descrição: O projeto de ensino pretende desenvolver novas propostas metodológicas com objetivo de discutir formas de mapear o espaço pela criança. O projeto tem a intenção de abrir ?frentes de diálogos? com as áreas temáticas dos Estudos sociais da Infância, Educação, Psicologia do desenvolvimento, Cartografia e Geografia escolar. Os sujeitos desta ação são crianças com idade escolar entre 4 e 6 anos de idade que pensam, vivem e sentem o espaço. O objetivo é construir um mapa da creche com a participação das crianças, funcionários e professores da referida instituição de ensino, a partir da metodologia dos mapas vivenciais..
Situação: Em andamento; Natureza: Ensino.
Alunos envolvidos: Ensino fundamental: (20) .

Integrantes: Daniel Luiz Poio Roberti - Coordenador / Carlos Marclei Arruda Rangel - Integrante.
Temáticas: Ensino e aprendizagem.
Ações Inovadoras: Ensino Fundamental(1o grau).
Cooperações: Instituição de Ensino.
2017 - Atual
Coordeno as atividades no âmbito do projeto de ensino ?A geografia escolar, teoria histórico-cultural e a construção de ferramentas pedagógicas no ensino básico
Descrição: O projeto de ensino visa a construção de materiais didáticos para alunos do ensino médio e fundamental. Estes materiais servirão para complementar o acervo didático dos colégios municipais e estaduais do distrito de Jacuecanga/Angra dos Reis. Além disso, todo esse material contribuirá para equipar o futuro laboratório de ensino do Instituto de Educação de Angra dos Reis. Entendemos como materiais pedagógicos aqueles que instrumentalizam o processo de ensino para além da sala de aula, integrando uma educação não-formal a uma formal. Pensamos que as aulas de geografia do ensino básico formal apresentam uma estrutura rígida que limita a transposição do conhecimento/vivência dos alunos diante das potencialidades das Ciências Humanas, Exatas e da Terra..
Situação: Em andamento; Natureza: Ensino.
Alunos envolvidos: Ensino fundamental: (20) Ensino médio: (20) .

Integrantes: Daniel Luiz Poio Roberti - Coordenador.
Temáticas: Ensino e aprendizagem.
Ações Inovadoras: Ensino Fundamental(1o grau), Ensino Médio(2o grau).
Cooperações: Instituição de Ensino.


Outros Projetos


2017 - Atual
Cartografia educativa, desenvolvimento histórico-cultural e algumas aproximações a partir da vivência do trabalho de campo na pré-escola
Descrição: O projeto de ensino pretende desenvolver novas propostas metodológicas com objetivo de discutir formas de mapear o espaço pela criança. O projeto tem a intenção de abrir ?frentes de diálogos? com as áreas temáticas dos Estudos sociais da Infância, Educação, Psicologia do desenvolvimento, Cartografia e Geografia escolar. Os sujeitos desta ação são crianças com idade escolar entre 4 e 6 anos de idade que pensam, vivem e sentem o espaço. O objetivo é construir um mapa da creche com a participação das crianças, funcionários e professores da referida instituição de ensino, a partir da metodologia dos mapas vivenciais..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .

Integrantes: Daniel Luiz Poio Roberti - Coordenador / Carlos Marclei Arruda Rangel - Integrante.
2017 - Atual
A GEOGRAFIA ESCOLAR, TEORIA HISTÓRICO-CULTURAL E A CONSTRUÇÃO DE FERRAMENTAS PEDAGÓGICAS NO ENSINO BÁSICO
Descrição: O projeto de ensino visa a construção de materiais didáticos para alunos do ensino médio e fundamental. . Estes materiais servirão para complementar o acervo didático dos colégios municipais e estaduais do distrito de Jacuecanga/Angra dos Reis . Além disso, todo esse material contribuirá para equipar o futuro laboratório de ensino do Instituto de Educação de Angra dos Reis. Entendemos como materiais pedagógicos aqueles que instrumentalizam o processo de ensino para além da sala de aula, integrando uma educação não-formal a uma formal. Pensamos que as aulas de geografia do ensino básico formal apresentam uma estrutura rígida que limita a transposição do conhecimento/vivência dos alunos diante das potencialidades das Ciências Humanas, Exatas e da Terra..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.

Integrantes: Daniel Luiz Poio Roberti - Coordenador / Juliano Augusto de Araújo Tavares - Integrante.


Revisor de periódico


2018 - Atual
Periódico: REVISTA DE GEOGRAFIA (RECIFE)


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Geografia.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Educação.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia.
5.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História.
6.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
1ROBERTI, DANIEL LUIZ POIO2015ROBERTI, DANIEL LUIZ POIO. O MEU CAMINHO PARA A ESCOLA UMA DIMENSÃO GEOGRÁFICA DAS NOVAS TECNOLOGIAS DE COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO. Revista Tamoios (Impresso), v. 11, p. 154-165, 2015.

2.
4ROBERTI, D. L. P.;ROBERTI, DANIEL LUIZ POIO2014ROBERTI, D. L. P.. O CAPITAL-IMPERIALISMO COMO FORMA DE DISCURSO DOS EDUCADORES DO SÉCULO XX: O CASO DO EDUCADOR PASCHOAL LEMME. Movimento: revista de educação, v. 1, p. 1, 2014.

3.
3ROBERTI, D. L. P.;ROBERTI, DANIEL LUIZ POIO2013ROBERTI, D. L. P.. LETRAMENTO, EUROCENTRISMO E PROCESSOS DE LEITURA ENVOLVIDOS NA LINGUAGEM CARTOGRÁFICA. Geografia em Questão (Online), v. 06, p. 116-133, 2013.

4.
2ROBERTI, D. L. P.;ROBERTI, DANIEL LUIZ POIO2012ROBERTI, D. L. P.. LITERACIA E PROCESSOS DE LEITURA ENVOLVIDOS NA LINGUAGEM CARTOGRÁFICA. Revista de Geografia (Recife), v. 29, p. 99-113, 2012.

Capítulos de livros publicados
1.
ROBERTI, D. L. P.. O CAPITAL -IMPERIALISMO COMO FORMA DE DISCURSO DOS EDUCADORES DO SÉCULO XX: O CASO DE PASCHOAL LEMME E PAULO FREIRE. In: Ivone Goulart Lopes. (Org.). História da educação no Brasil : desafios e perspectivas. 1ed.Curitiba: Atena Editora, 2016, v. , p. 1-138.

2.
Tomoko Paganelli ; BEZERRA, A. C. A. ; VALLADARES, M. T. R. ; LOPES, J. J. M. ; COSTA, C. C. A. E. B. M. F. ; VENTURA, E. S. E. J. ; OLIVEIRA, D. A. ; QUEIROZ, C. C. E. E. D. ; FORTUNA, D. ; ROBERTI, D. L. P. . O letramento cartográfico: uma possibilidade de interpretação dos mapas políticos. In: Amélia Cristina Alves Bezerra; Jader Janer Moreira Lopes; Denizart Fortuna. (Org.). Formação dos professores de Geografia: Diversidade, práticas e experiências. 1ed.Niterói: Eduff, 2015, v. 10, p. 1-300.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
ROBERTI, D. L. P.; RANGEL, C. M. A. ; RAMOS, M. C. ; SANTOS, N. P. S. ; SANTOS, I. C. C. . CARTOGRAFIA COMO FERRAMENTA DE PESQUISA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: APROXIMAÇÕES A PARTIR DA VIVÊNCIA DO TRABALHO DE CAMPO. In: V CEDUCE, 2018, Niterói. Anais V CEDUCE, 2018. v. 2.

2.
ROBERTI, D. L. P.; RANGEL, C. M. A. ; SANTOS, N. P. S. ; RAMOS, M. C. . A CARTOGRAFIA COMO FERRAMENTA DE PESQUISA NA EDUCAÇÃO INFANTIL. In: Colóquio Internacional Crianças e Territórios de Infância, 2018, Brasília. Anais do Colóquio Internacional Crianças e Territórios de Infância, 2018.

3.
ROBERTI, D. L. P.; LOPES, J. J. M. . CARTOGRAFIAS DE QUEM PRODUZ CARTOGRAFIAS: NARRATIVAS SOBRE CRIANÇAS, MAPAS E ESCOLAS. In: 12 Reunião Científica Regional Sudeste da Anped: Diálogos entre a pesquisa e as políticas da educação na atualidade, 2016, Vitória. Anais [ do ] XII Encontro de Pesquisa em Educação da Região Sudeste. [Comunicações Orais .].. Vitória: Biblioteca Central da Universidade do Espirito Santo , ES , Brasil, 2016. v. 1. p. 31-47.

4.
ROBERTI, D. L. P.. Cartografia de quem produz cartografias: narrativas sobre crianças, mapas e escolas. In: IX Colóquio Cartografia para Crianças e Escolares, 2016, Goiânia. Anais do IX Colóquio de Cartografia para Crianças e Escolares.. Goiânia, 2016. p. 371-379.

5.
ROBERTI, D. L. P.. Cartografia para os professores dos escolares - Uma proposta de ensino de cartografia para as séries inciais. In: Seminário Educação 2012 - 'Das crianças nas instituições e das crianças (in)visíveis: entre a sujeição e as possibilidades criativas', 2012, Cuiabá. Oficinas, 2012.

6.
ROBERTI, D. L. P.. Uma interpretação da história da cartografia como prática de leitura na educação básica. In: Seminário Educação 2012 - 'Das crianças na instituições e das crianças (in)visíveis: entre a sujeição e as possibilidades criativas', 2012, Cuiabá. Comunicações, 2012.

7.
ROBERTI, D. L. P.; LIMA, V. R. ; ROBAINA, IGOR . Aprendendo Geografia na quadra. In: XI Encontro Nacional de Práticas de Ensino de Geografia, 2011, Goiânia. Aprendendo Geografia na quadra, 2011.

8.
ROBERTI, D. L. P.; ROBAINA, IGOR . Geografia escolar e Letramento: A utilização dos mapas virtuais. In: III Congresso Internacional Cotidiano ? Diálogos sobre Diálogos, 2010, Niterói. Geografia escolar e Letramento: A utilização dos mapas virtuais, 2010.

9.
LIMA, V. R. ; ROBERTI, D. L. P. . O meu caminho para escola. In: III Congresso Internacional Cotidiano ? Diálogos sobre Diálogos, 2010, Niterói. O meu caminho para escola, 2010.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
ROBERTI, D. L. P.; TAVARES, J. A. A. . Mapas vivenciais que mapeal e narram o desenvolvimento histórico-cultural humano como instrumentos de criação do lugar. In: XII Encontro Estadual do RJ e do X Encontro Regional Sudeste da Associação Nacional pela Formação dos Profissionais da Educação, 2016, Rio de Janeiro. Formação dos professores em tempos de crise: desafios e resistências. Rio de Janeiro, 2016. p. 101-101.

2.
ROBERTI, D. L. P.. UM QUÊ DE PERMANÊNCIA DO CAPITAL-IMPERIALISMO NO DISCURSO DOS EDUCADORES DO SÉCULO XX: O CASO DE PASCHOAL LEMME E PAULO FREIRE. In: VIII Congresso Brasileiro de História da Educação: matrizes Interpretativas e Internacionalização, 2015, Maringá. Caderno de Resumos, 2015. p. 531-531.

3.
ROBERTI, D. L. P.. La historia del crecimiento natural de Brasil dijo a la familia de nuestros estudiantes. In: PRIMER CONGRESO LATINOAMERICANO SOBRE NIÑEZ Y POLÍTICAS PÚBLICAS Balances, desafíos y compromisos para una nueva ciudadanía. Diálogos interdisciplinarios desde América Latina., 2015, Santiago do Chile. ?Políticas e intervenciones en la niñez intermedia: la tensión entre la escuela, la familia y la comunidad en la sociedad contemporánea?, 2015.

4.
ROBERTI, D. L. P.. AN ANALYSIS OF CARTOGRAPHY AND EUROCENTRISM WITH THEORETICAL CONTRIBUTIONS FROM DELEUZE AND GUATTARI. In: Annual International Conference on Geography, 2015, Atenas. ATINER's paper series: all.

5.
ROBERTI, D. L. P.; ROBAINA, IGOR ; PEREIRA, L. M. ; LIMA, V. R. ; SANTOS, V. H. ; SILVA, Y. R. . Práticas pedagógicas no ensino de geografia desenvolvidas no Colégio Universitário Geraldo Reis ? coluni-uff. In: XVI Encontro Nacional de Geógrafos, 2011, Porto Alegre. Práticas pedagógicas no ensino de geografia desenvolvidas no Colégio Universitário Geraldo Reis ? coluni-uff, 2011.

Apresentações de Trabalho
1.
ROBERTI, D. L. P.; RANGEL, C. M. A. ; RAMOS, M. C. ; SANTOS, N. P. S. ; SANTOS, I. C. C. . CARTOGRAFIA COMO FERRAMENTA DE PESQUISA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: APROXIMAÇÕES A PARTIR DA VIVÊNCIA DO TRABALHO DE CAMPO. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

2.
ROBERTI, D. L. P.; RANGEL, C. M. A. ; SANTOS, N. P. S. ; CONSTANTINO, M. R. . A CARTOGRAFIA COMO FERRAMENTA DE PESQUISA NA EDUCAÇÃO INFANTIL. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

3.
Macedo, E. ; SELLES, S. L. E., ; ROBERTI, D. L. P. . 90 Fórum de Licenciaturas da UFF: a formação de professores. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
ROBERTI, D. L. P.; RANGEL, C. M. A. ; SANTOS, N. P. S. ; CONSTANTINO, M. R. ; SANTOS, I. C. C. . Semana de Extensão - UFF. 2017. (Apresentação de Trabalho/Outra).

5.
ROBERTI, D. L. P.; TAVARES, J. A. A. . Mapa vivênciais que mapaeam e narram o desenvolvimento histórico-humano como instrumentos de criação do lugar. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

6.
ROBERTI, D. L. P.; LOPES, J. J. M. . CARTOGRAFIAS DE QUEM PRODUZ CARTOGRAFIAS: NARRATIVAS SOBRE CRIANÇAS, MAPAS E ESCOLAS. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

7.
ROBERTI, D. L. P.. Mapas vivenciais e o desenvolvimento histórico-cultural como instrumentos de interpretação da vivência. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

8.
ROBAINA, IGOR ; OLIVEIRA, M. E. B. ; CIRQUEIRA, D. M. ; GOIS, M. P. F. ; ROBERTI, D. L. P. . O uso de imagens no ensino de Geografia: das fotografias e vídeos às cartografias sociais. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

9.
ROBERTI, D. L. P.. Uma interpetação da história da cartografia como prática de leitura na educação básica. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

10.
ROBERTI, D. L. P.. Cartografia para os professores dos escolares - Uma proposta de ensino de cartografia para as séries inciais. 2012. (Apresentação de Trabalho/Outra).

11.
ROBERTI, D. L. P.; LIMA, V. R. ; ROBAINA, IGOR . Aprendendo Geografia na quadra. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

12.
ROBERTI, D. L. P.; ROBAINA, IGOR ; PEREIRA, L. M. ; SILVA, Y. R. ; LIMA, V. R. ; SANTOS, V. H. . Práticas pedagógicas no ensino de geografia desenvolvidas no Colégio Universitário Geraldo Reis ? coluni-uff. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

13.
ROBERTI, D. L. P.; ROBAINA, IGOR . Geografia escolar e Letramento: A utilização dos mapas virtuais. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

14.
LIMA, V. R. ; ROBERTI, D. L. P. . O meu caminho para a escola. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

15.
ROBERTI, D. L. P.. A Geografia e a tecnologia na sala de aula. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

16.
ROBERTI, D. L. P.; VALENÇA, T. C. ; Eldochy . Geografia escolar e literacia: algumas aproximações na educação de Jovens e Adultos. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

17.
ROBERTI, D. L. P.; Eldochy ; VALENÇA, T. C. . Geografia escolar e literacia: algumas aproximações na educação de Jovens e Adultos. 2006. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

18.
ROBERTI, D. L. P.. Educação de jovens e adultos e Letramento em Geografia. 2006. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).


Demais tipos de produção técnica
1.
ROBERTI, D. L. P.; TAVARES, J. A. A. . Relatório de pesquisa Pibic Ensino Médio 2016-2017. 2017. (Relatório de pesquisa).

2.
ROBERTI, D. L. P.. Seleção do livros didáticos para o Ensino Médio. 2014. (Relatório de pesquisa).

3.
ROBERTI, D. L. P.. Seleção dos livros didáticos do Ensino Fundamental II. 2013. (Relatório de pesquisa).

4.
ROBERTI, D. L. P.. O ensino de Geografia no espaço da quadra poliesportiva: uma proposta de atividade com o uso dos conceitos geográficos. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

5.
ROBERTI, D. L. P.; ROBAINA, IGOR . Geografia Escolar na Educação Básica: Ensino e Pesquisa. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

6.
ROBERTI, D. L. P.; ROBAINA, IGOR ; PEREIRA, L. M. ; LIMA, V. R. ; SILVA, Y. R. ; SANTOS, V. H. . Práticas padagógicas no ensino de Geografia desenvolvidas no Colégio Geraldo Reis - Coluni - UFF. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
FREITAS, A. V.; ESQUINCALHA, A. C.; ROBERTI, D. L. P.. Participação em banca de Nevaldo Leocádia Bastos Júnior.A Matemática e Trading Card Game: uma etnografia de um grupo de jogadores de YU-GI-OH!. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia) - Universidade Federal Fluminense.

2.
Andreson Tibau; Andréia Pavão; ROBERTI, D. L. P.. Participação em banca de Rita Lina Higino Lucas Barbosa.Sexualidade na adolescência: construção da identidade escolar. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia) - Universidade Federal Fluminense.

3.
ROBERTI, D. L. P.. Participação em banca de Nilrania Quelli Dias de Souza.Docência Masculina na Educação Infantil: Uma reflexão das relações de gênero. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia) - Universidade Federal Fluminense.

4.
Andreson Tibau; Andréia Pavão; ROBERTI, D. L. P.. Participação em banca de ROBERTA APARECIDA DA MATA FERREIRA.A INFLUÊNCIA DAS MÍDIAS ELETRÔNICAS PARA O PROCESSO DE ADULTIZAÇÃO DA INFÂNCIA. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia) - Universidade Federal Fluminense.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Avaliação de cursos
1.
ROBERTI, D. L. P.. VII Seminário Interativo de Prática Pedagógica, Pesquisa e Extensão na formação do Professor - "Formação de Professores: estratégias e problematizações". 2011. Universidade Federal Fluminense.

Outras participações
1.
ROBERTI, D. L. P.. Comissão de bolsas do Programa Licenciaturas 2007. 2017. Universidade Federal Fluminense.

2.
ROBERTI, D. L. P.. V Encontro Regional de Ensino de Geografia: As políticas curriculares e o Ensino de Geografia. 2016. Fundação de Desenvolvimento da UNICAMP.

3.
ROBERTI, D. L. P.. III Semana da Faculdade de Educação da UFJF. 2016. Universidade Federal de Juiz de Fora.

4.
ROBERTI, D. L. P.. VIII Semana da Educação da UFJF. 2016. Universidade Federal de Juiz de Fora.

5.
ROBERTI, D. L. P.. XI Seminário Anual de Pesquisa em Educação do PPGE Educação, Direitos Humanos e Quesões Contemporâneas. 2016. Universidade Federal de Juiz de Fora.

6.
ROBERTI, D. L. P.; GOMES, R. L. R.; RODRIGUES, A.. Primeira fase do IV Semana de desenvolvimento Acadêmico da UFF. 2016. Universidade Federal Fluminense.

7.
ROBERTI, D. L. P.. IV Encontro Regional de Ensino de Geografia. 2014. Universidade Estadual de Campinas.

8.
ROBERTI, D. L. P.. III Encontro Regional de Ensino de Geografia - Práticas de Educativas em Ensino de Geografia:(re)criando os documentos curriculares. 2013. Universidade Estadual de Campinas.

9.
ROBERTI, D. L. P.. V Seminário Interativo de Práticas Pedagógicas, Pesquisa e Extensão na Formação do Professor. 2009. Universidade Federal Fluminense.

10.
ROBERTI, D. L. P.. VII Mostra de Inciação à Docência na Educação Básica. 2009. Universidade Federal Fluminense.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
9 Fórum de Licenciaturas da UFF: a formação de professores. 2018. (Outra).

2.
Colóquio Internacional Crianças e Territórios de Infâncias. 2018. (Outra).

3.
I Encontro Internacional de Cartografia e Pensamento Espacial. 2018. (Encontro).

4.
I Seminário conjunto entre programas PIBID e Residência Pedagógica.I Seminário conjunto entre programas PIBID e Residência Pedagógica. 2018. (Seminário).

5.
V Colóquio Internacional Educação, Cidadania e Exclusão. 2018. (Outra).

6.
V jornada do Grupo de Pesquisa Currículo Docência e Cultura ? CDC. 2018. (Simpósio).

7.
X Colóquio de Cartografia para Crianças e escolares. 2018. (Encontro).

8.
XIV Mostra de Iniciação à Docência. 2018. (Outra).

9.
Agenda Acadêmica 2017 UFF/IEAR.Oficina: Trabalhando com os conceitos da Geografia nas séries iniciais (oficinas planejadas pela turma de "Geografia: Conteúdo e Método"). 2017. (Oficina).

10.
Agenda Acadëmica na UFF/IEAR 2017.Feira de cartografia (oficinas planejadas pela turma de Cartografia Escolar para serem realizadas com turmas de EJA). 2017. (Oficina).

11.
Agenda Acadência na UFF/IEAR 2017.Oficina: Cartografia no cotidiano: trabalho com mapas, bússolas e relógio do sol. 2017. (Oficina).

12.
Semana do IEAR 2017."Encontro da Disciplina Análise e Produção de Material Didático para a Geografia". 2017. (Encontro).

13.
X Encontro Nacional de Gerenciamento Costeiro ? X ENCOGERCO.ANÁLISE DOS IMPACTOS AMBIENTAIS CAUSADOS PELA EMISSÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS EM ALTA TEMPORADA (VERÃO) NAS PRAIAS TURÍSTICAS GRANDE E DA BISCAIA, ANGRA DOS REIS - RJ. 2017. (Encontro).

14.
12 Reunião Científica Regional Sudeste da ANPED. CARTOGRAFIAS DE QUEM PRODUZ CARTOGRAFIAS: NARRATIVAS SOBRE CRIANÇAS, MAPAS E ESCOLAS. 2016. (Congresso).

15.
I Seminário de Pesquisa e Inovação.Mapas vivenciais e o desenvolvimento histórico-cultural como instrumentos de interpretação da vivência. 2016. (Seminário).

16.
Semana IEAR 2016.O uso de imagens no ensino de Geografia: das fotografias e vídeos às cartografiais sociais. 2016. (Oficina).

17.
XII Encontro Estadual RJ/X Encontro Regional Sudeste.Mapas vivcenciais que mapeam e narram o desenvolvimento histórico-cultural humano como instrumentos de criação do lugar. 2016. (Encontro).

18.
Competência dos Pais na Educação de uma Criança com Desenvolvimento Atípico. 2015. (Encontro).

19.
Conferência Municipal de Educação de Niterói.Ensino Fundamental e Cidade Educadora - Ed. Ambiental. 2015. (Outra).

20.
Experimentações: Políticas moleculares na pequena infância. 2015. (Encontro).

21.
Geografias da infância: pontos, mapas e caminhos. 2015. (Encontro).

22.
I Fórum de Educação da XVII Bienal Internacional do Livro do Eio de Janeiro. 2015. (Simpósio).

23.
Programa de Acolhimento. 2015. (Outra).

24.
Bienal Latinoamericana de Infancias y Juventudes. Democracias, Derechos Humanos y Ciudadanías. La historia del crecimiento natural de Brasil dijo a la familia de nuestros estudiantes. 2014. (Congresso).

25.
Encontro Intermediário do Grupo de Trabalho Geografia nas Séries Iniciais. 2014. (Encontro).

26.
II SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE REPRESENTAÇÕES SOCIAIS, SUBJETIVIDADE E EDUCAÇÃO.O capital-imperialismo como forma de discurso dos educadores do século XX: O caso Paschoal lemme. 2013. (Seminário).

27.
I VERESK Simpósio Brasileiro-Russo-Germânico: Teoria histórico-cultural: história e atualidade. 2013. (Simpósio).

28.
IV Seminário Internacional sobre a profissionalização docente SIPD/CÁTEDRA UNESCO.O capital-imperialismo como forma de discurso dos educadores do século XX: O caso Paschoal lemme. 2013. (Seminário).

29.
XI Congresso Nacional de Educação - Educere 2013: Formação docente e sustentabilidade: um olhar transdisciplinar. O capital-imperialismo como forma de discurso dos educadores do século XX: O caso Paschoal lemme. 2013. (Congresso).

30.
II Fórum ISCAR BRASIL. 2012. (Outra).

31.
Seminário Educação 2012 - "Das crianças nas instituições e das crianças das (in)visíveis: entre a sujeição e as possibilidades criativas".Uma interpretação da história da cartografia como prática de leitura na educação básica. 2012. (Seminário).

32.
XVII Encontro Nacional de Geógrafos (ENG). 2012. (Encontro).

33.
XI Encontro Nacional de Práticas de Ensino de Geografia.Aprendendo Geografia na quadra. 2011. (Encontro).

34.
III Congresso Internacional Cotidiano ? Diálogos sobre Diálogos. Geografia escolar e Letramento: A utilização dos mapas virtuais. 2010. (Congresso).

35.
XVI Encontro Nacional de Geógrafos. Práticas pedagógicas no ensino de geografia desenvolvidas no Colégio Universitário Geraldo Reis ? coluni-uff. 2010. (Congresso).

36.
Educando o Cidadão Global: Globalização, Educação e novos modos de Governação. Literacia e Geografia Escolar: Algumas aproximações no ensino de Jovens e Adultos. 2008. (Congresso).

37.
Seminário Paulo Freire Memórias, Reinvenções e Dialogicidades. 2008. (Seminário).

38.
Conferência Internacional América Latina, Brasil e União Européia Ampliada. 2004. (Congresso).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
ROBERTI, D. L. P.. III Mostra de Análise e Produção de Material Didático. 2018. (Outro).

2.
ROBERTI, D. L. P.. II Encontro da Disciplina Análise e Produção de Material Didático para a Geografia. 2018. (Outro).

3.
Rocha, M. B. ; ROBERTI, D. L. P. . Ciências e Geografia na Tenda. 2018. (Outro).

4.
ROBERTI, D. L. P.. "Encontro da Disciplina Análise e Produção de Material Didático para a Geografia". 2017. (Outro).

5.
ROBERTI, D. L. P.. Oficina: Cartografia no cotidiano: trabalho com mapas, bússolas e relógio do sol. 2017. (Outro).

6.
ROBERTI, D. L. P.. Oficina: Feira de cartografia (oficinas planejadas pela turma de Cartografia Escolar para serem realizadas com turmas de EJA). 2017. (Outro).

7.
ROBERTI, D. L. P.. Oficina: Trabalhando com os conceitos da Geografia nas séries iniciais (oficinas planejadas pela turma de "Geografia: Conteúdo e Método"). 2017. (Outro).

8.
ROBERTI, D. L. P.; RODRIGUES, J. M. ; RODRIGUES, A. ; SILVA, P. A. P. ; SANTOS, D. O. ; SOUZA, T. M. L. ; GOMES, R. L. R. ; OLIVEIRA, G. T. ; KRICK, J. C. . Agenda Acadêmica do IEAR/UFF. 2016. (Outro).

9.
ROBERTI, D. L. P.; SILVA, P. A. P. ; SOUZA, T. M. L. ; SANTOS, D. O. ; GOMES, R. L. R. ; OLIVEIRA, G. T. ; RODRIGUES, J. M. ; KRICK, J. C. ; RODRIGUES, A. . Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. 2016. (Outro).

10.
ROBERTI, D. L. P.. I Semana do Meio Ambiente e Escola. 2010. (Outro).

11.
ROBERTI, D. L. P.. XIII Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica. 2010. (Outro).

12.
ROBERTI, D. L. P.. Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. 2009. (Outro).

13.
ROBERTI, D. L. P.. II Congresso Internacional "Educando o Cidadão Global. Globalização, Educação e Novos Modos de Governação". 2008. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões concluídas
Iniciação científica
1.
Edimar Souza Dias Santos. O ensino de Geografia a partir do uso das Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs).. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Abi - Geografia) - Universidade Federal Fluminense. Orientador: Daniel Luiz Poio Roberti.

2.
Rafael Vieira Lima. O meu caminho para a escola. 2009. Iniciação Científica. (Graduando em Geografia) - Universidade Federal Fluminense. Orientador: Daniel Luiz Poio Roberti.

Orientações de outra natureza
1.
Jhonata da Silva de Jesus. Geografia escolar e o lúdico: algumas aproximações no ensino fundamental II. 2010. Orientação de outra natureza. (Geografia) - Colégio Universitário Geraldo Reis/UFF. Orientador: Daniel Luiz Poio Roberti.



Inovação



Projetos de pesquisa

Projeto de extensão

Outros projetos


Educação e Popularização de C & T



Artigos
Artigos completos publicados em periódicos
1.
3ROBERTI, D. L. P.;ROBERTI, DANIEL LUIZ POIO2013ROBERTI, D. L. P.. LETRAMENTO, EUROCENTRISMO E PROCESSOS DE LEITURA ENVOLVIDOS NA LINGUAGEM CARTOGRÁFICA. Geografia em Questão (Online), v. 06, p. 116-133, 2013.


Livros e capítulos
1.
Tomoko Paganelli ; BEZERRA, A. C. A. ; VALLADARES, M. T. R. ; LOPES, J. J. M. ; COSTA, C. C. A. E. B. M. F. ; VENTURA, E. S. E. J. ; OLIVEIRA, D. A. ; QUEIROZ, C. C. E. E. D. ; FORTUNA, D. ; ROBERTI, D. L. P. . O letramento cartográfico: uma possibilidade de interpretação dos mapas políticos. In: Amélia Cristina Alves Bezerra; Jader Janer Moreira Lopes; Denizart Fortuna. (Org.). Formação dos professores de Geografia: Diversidade, práticas e experiências. 1ed.Niterói: Eduff, 2015, v. 10, p. 1-300.



Outras informações relevantes


Aprovado e convocado nos concursos de professor-substituto de Geografia no ensino básico do Colégio Universitário Geraldo Reis (Coluni/UFF) no ano de 2009, no ensino superior do departamento de Geografia da Universidade Estadual do Rio de Janeiro/Faculdade de Formação de Professores no ano de 2012 e no ensino superior do departamento de educação da Universidade Estadual do Rio de Janeiro/Maracanã no ano de 2013. Aprovado e convocado para os concursos de professor efetivo de Geografia da rede estadual de ensino do Rio de Janeiro, do município de Cabo Frio e de Barra do Piraí, todos realizados no ano de 2010. Aprovado e convocado no concurso de professor-adunto 40 DE na área de concentração fundamentos da educação e Geografia no Instituto de Educação de Angra dos Reis/UFF no ano de 2015



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 23/01/2019 às 22:05:15