João Paulo Basso Alves

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/9506844002744683
  • Última atualização do currículo em 12/06/2018


Possui graduação em Ciências Biológicas, Licenciatura (2007) e Bacharelado (2010), pela Universidade de São Paulo (FFCLRP-USP), mestrado (2011) e doutorado (2016) em Biologia Vegetal pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Atualmente é bolsista pelo programa de pós-doutorado Nota 10 (Faperj) no Instituto de Pesquisas do Jardim Botânico do Rio de Janeiro (JBRJ-Dipeq). Tem experiência na área de Botânica, com ênfase em Morfologia Vegetal, atuando principalmente nos seguintes temas: ontogenia floral, anatomia vegetal e morfologia comparativa. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
João Paulo Basso Alves
Nome em citações bibliográficas
Basso-Alves, J. P.;BASSO-ALVES, JOÃO PAULO

Endereço


Endereço Profissional
Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro, Laboratorio de Botanica Estrutural - Coordenadoria de Pesquisas.
Rua Pacheco Leão - 915
Jardim Botânico
22460030 - Rio de Janeiro, RJ - Brasil
Telefone: (21) 32042121
Ramal: 2102


Formação acadêmica/titulação


2011 - 2016
Doutorado em Biologia Vegetal.
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Título: Morfologia comparada da flor de Melastomataceae Juss., Ano de obtenção: 2016.
Orientador: Simone de Pádua Teixeira.
Coorientador: Renato Goldenberg.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Palavras-chave: anatomia vascular; evolução; Melastomataceae; morfologia estaminal; ontogenia floral; posição do ovário.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Botânica / Subárea: Morfologia Vegetal / Especialidade: Anatomia Vegetal.
2009 - 2011
Mestrado em Biologia Vegetal.
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Título: Desenvolvimento floral e expressão sexual em espécies de Ficus L. (Moraceae),Ano de Obtenção: 2011.
Orientador: Simone de Pádua Teixeira.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Palavras-chave: morfologia floral; ontogenia floral; Ficus; diclinia; sistema sexual.
Grande área: Ciências Biológicas
2003 - 2010
Graduação em Ciências Biológicas (Bacharelado).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Título: Caracteres polínicos relacionados à zoofilia em espécies de Phaseoleae (Leguminosae, Papilionoideae).
Orientador: Simone de Pádua Teixeira.
2003 - 2006
Graduação em Ciências Biológicas (Licenciatura).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.


Pós-doutorado


2017
Pós-Doutorado.
Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro, IP/JBRJ, Brasil.
Bolsista do(a): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ, FAPERJ, Brasil.
Grande área: Ciências Biológicas


Formação Complementar


2014 - 2014
Extensão universitária em Técnicas fundamentais em histologia vegetal. (Carga horária: 30h).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
2012 - 2012
Programa Mendeley. (Carga horária: 8h).
Sociedade Botânica do Brasil - DF, SBB, Brasil.
2007 - 2007
Diversidade funcional e taxonomica. (Carga horária: 14h).
Sociedade Botânica do Brasil - DF, SBB, Brasil.
2007 - 2007
Introdução e atualização em biogeografia histórica. (Carga horária: 7h).
Sociedade Botânica do Brasil - DF, SBB, Brasil.
2006 - 2006
Paleobotânica. (Carga horária: 8h).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
2005 - 2005
Extensão universitária em Abelhas para a melhor idade. (Carga horária: 41h).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
2004 - 2004
Extensão universitária em Imunologia Básica. (Carga horária: 30h).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
2004 - 2004
Princípios Ativos de Plantas Medicinais. (Carga horária: 16h).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
2003 - 2003
EIA/RIMA. (Carga horária: 12h).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.


Atuação Profissional



Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro, IP/JBRJ, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisador Pós-doutorado FAPERJ Nota 10, Regime: Dedicação exclusiva.


Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2016
Vínculo: Discente, Enquadramento Funcional: Estudante/Pesquisador, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

04/2015 - 04/2015
Ensino, Biologia Comparada, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Ministrou a palestra "Vascularização floral" como parte da disciplina "Anatomia vegetal comparada com ênfase na reprodução de Angiospermas". Carga horária total: 3h
2007 - 2008
Estágios , Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto, .

Estágio realizado
Estágio de Iniciação Científica, sob orientação da Profª. Drª. Simone de Pádua Teixeira, no Laboratório de Botânica, do Departamento Ciências Farmacêticas da FCFRP/USP..
08/2007 - 12/2007
Extensão universitária , Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto, .

Atividade de extensão realizada
Monitoria voluntária na disciplina Intitulada "Sistemática e Morfologia de Fanerógamas", do Curso de Ciências Biológicas do Departamento de Biologia da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo..
03/2004 - 12/2005
Extensão universitária , Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto, .

Atividade de extensão realizada
Professor voluntário do Projeto de Ensino Interdisciplinar Comunitário (PEIC)..
03/2003 - 06/2003
Extensão universitária , Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto, .

Atividade de extensão realizada
Monitoria voluntária na disciplina Intitulada "Anatomia Vegetal", do Curso de Ciências Biológicas do Departamento de Biologia da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo.

Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2016
Vínculo: Aluno de Pós-graduação, Enquadramento Funcional: Estudante/Pesquisador, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Doutorado pelo Programa de Pósgraduação em Biologia Vegetal Instituto de Biologia UNICAMP. Orientação: Profª. Drª. Simone Pádua Teixeira. Coorientação: Prof. Dr. Renato Goldenberg

Vínculo institucional

2009 - 2011
Vínculo: Aluno de Pós-graduação, Enquadramento Funcional: Estudante/Pesquisador, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Mestrado pelo Programa de Pós Graduação em Biologia Vegetal - Instituto de Biologia - UNICAMP. Orientação: Profª. Drª. Simone Pádua Teixeira.

Atividades

05/2017 - 05/2017
Ensino, Biologia Vegetal, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Ministrou a disciplina intitulada "Ontogenia floral: padrões e processos", oferecida pelo Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal, do Instituto de Biologia da Universidade Estadual de Campinas, Unicamp, SP. Carga horária total: 40 horas/aula


Projetos de pesquisa


2017 - Atual
Ontogenia e funcionalidade de diferentes tipos de androceu em Swartzia Schreb. (Leguminosae ? Papilionoideae)
Descrição: O pólen, produzido e liberado pelos estames, desempenha funções excludentes em muitas flores: servir como vetor para os gametas masculinos ou como recurso floral para animais polinizadores. Dentre as alternativas para solucionar esse ?dilema do pólen?, uma das mais drásticas envolve a ?divisão de trabalho? entre os estames de uma mesma flor. Assim, o androceu é formado por estames heteromórficos que podem diferir entre si em tamanho, número, forma, posição ou cor. Todos esses fatores interferem na interação com o polinizador e liberação do pólen. Um modelo interessante para estudos de ?divisão de trabalho? entre estames é Swartzia Schreb., um gênero pertencente à Papilionoideae (Leguminosae). Além dos estames heteromórficos (discerníveis em duas classes de tamanho), Swartzia apresenta diversas características florais incomuns para a subfamília, como ausência de corola papilionácea, androceu poliândrico e anteras dorsifixas. Estudos prévios sugerem que haja dimorfismo polínico e diferenças na interação da abelha polinizadora com os estames heteromórficos. Porém, faz-se necessário um estudo abrangente que forneçam subsídios robustos sobre a origem e especialização de tais estames heteromórficos. Nesse contexto, o objetivo é obter dados sobre a ontogenia e funcionalidade dos estames em espécies Swartzia, bem como características do pólen e comportamento dos visitantes florais, a fim de testar a validade da hipótese de ?divisão de trabalho? para o gênero. Para tal, serão estudadas cinco espécies de Swartzia, com o emprego diferentes técnicas de microscopia de luz, confocal, eletrônica de varredura e de transmissão. Testes de funcionalidade também serão realizados em material fresco. Observações diretas constatarão o comportamento dos visitantes sobre as flores e dinâmica de liberação do pólen. Tal estudo resultará na produção de dois artigos científicos, (1) Ontogenia do androceu e evolução floral; (2) Evidência para divisão de trabalho entre estames de Swartzia..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2011 - 2016
Desenvolvimento floral em espécies de Melastomataceae Juss.
Descrição: Melastomataceae Juss. é o maior grupo de Myrtales, com mais de 4500 espécies, distribuídas principalmente no Neotrópico. Apesar da família ser monofilética, seus membros exibem grande heterogeneidade morfológica, o que dificulta o estabelecimento de sinapomorfias, especialmente em termos de caracteres florais. As principais variações ocorrem no merisma (3-8-meras, mas predomínio de pentâmeras); morfologia estaminal (especialmente conectivo e apêndices associados); e posição do ovário (súpero a ínfero). O objetivo desse trabalho é estudar o desenvolvimento floral em seis espécies de Melastomataceae, pertencentes a quatro tribos, a fim de elucidar questões relacionadas à diversificação floral no grupo. Assim, atenção especial será dada à (1) variações no número de órgãos florais, (2) relação entre o desenvolvimento do hipanto e características do androceu e (3) posição do ovário na flor. Para tal, botões florais em diversos estádios de desenvolvimento serão coletados, fixados em FGAA e preparados para observações de superfície em microscopia eletrônica de varredura e histológicas em microscopia de luz. Os dados morfológicos obtidos serão comparados qualitativamente entre as espécies. Espera-se, assim, contribuir para o conhecimento da origem e diversificação floral nesta família, visto que o esforço recente sobre a sistemática do grupo propicia uma excelente oportunidade para estudos morfológicos, especialmente em determinar evolução de caracteres..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .
Integrantes: João Paulo Basso Alves - Integrante / Renato Goldenberg - Integrante / Simone Pádua Teixeira - Coordenador.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.
2009 - 2011
Desenvolvimento floral e expressão sexual em espécies de Ficus L. (Moraceae)
Descrição: Flores díclinas parecem ter surgido independentemente em múltiplos níveis taxonômicos em angiospermas, tendo em vista a análise da distribuição desse caráter nos cladogramas. De modo geral a diclinia é obtida pela redução funcional de um dos verticilos esporangiados numa flor. A esterilidade de um dos esporofilos (carpelos ou estames) pode decorrer da ausência ou aborto de primórdios, o que pode ser elucidado por estudos morfológicos do desenvolvimento floral. Além disto, tais estudos são de grande importância no entendimento de mecanismos evolutivos de sistemas reprodutivos. Ficus L. é um ótimo modelo para estes estudos, uma vez que possui representantes monóicos, ginodióicos e com monoicia secundária. Dessa forma, o objetivo deste trabalho é estudar, do ponto de vista morfológico, o desenvolvimento floral e suas implicações na expressão sexual de espécies de Ficus (F. citrifolia, F. insipida, F. montana, F. sycomorus) pertencentes a linhagens com diferentes sistemas reprodutivos e modos de polinização (ativo e passivo). Sicônios contendo botões florais em vários estádios de desenvolvimento serão dissecados em lupa, fixados em FAA 50 e preparados para observações de superfície em microscopia eletrônica de varredura (MEV) e histológicas em microscopia de luz. Os dados obtidos serão comparados qualitativamente entre as espécies. Será de especial interesse comparar as vias ontogenéticas que culminam na maturação de flores pistiladas ou estaminadas, a partir da análise dos estádios iniciais de desenvolvimento florais. Assim, espera-se obter uma melhor compreensão dos mecanismos que atuaram no surgimento e na reversibilidade da expressão sexual em Ficus..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: João Paulo Basso Alves - Integrante / Simone Pádua Teixeira - Coordenador.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.


Revisor de periódico


2016 - Atual
Periódico: Rodriguésia (Impresso)
2016 - Atual
Periódico: Acta Botanica Brasilica


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Botânica / Subárea: Morfologia Vegetal/Especialidade: Anatomia Vegetal.
2.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Botânica / Subárea: Morfologia Vegetal/Especialidade: Morfologia Externa.


Idiomas


Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2017
Artigo de capa da International Journal of Plant Sciences 178 (9), University of Chicago Press.
2011
Artigo de capa da Plant Biology 13 (4), German Botanical Society and The Royal Botanical Society of the Netherlands.
2008
Menção Honrosa do 15º SIICUSP, Universidade de São Paulo.


Produções



Produção bibliográfica
Citações

Web of Science
Total de trabalhos:2
Total de citações:5
Fator H:1
Basso-Alves, João Paulo  Data: 07/08/2015

Artigos completos publicados em periódicos

1.
Caetano, A.P.S2018Caetano, A.P.S ; Basso-Alves, J. P. ; Cortez, P.A. ; Brito, V. L. G. ; Michelangeli, F.A. ; Reginato, M. ; Goldenberg, R. ; Carmello-Guerreiro, S. M. ; Teixeira, Simone de Pádua . Evolution of the outer ovule integument and its systematic significance in Melastomataceae. Botanical Journal of the Linnean Society, v. 186, p. 224-246, 2018.

2.
TEIXEIRA, SIMONE PÁDUA2018TEIXEIRA, SIMONE PÁDUA ; COSTA, MARINA F.B. ; BASSO-ALVES, JOÃO PAULO ; KJELLBERG, FINN ; PEREIRA, RODRIGO A.S. . Morphological diversity and function of the stigma in Ficus species (Moraceae). ACTA OECOLOGICA-INTERNATIONAL JOURNAL OF ECOLOGY, v. 90, p. 117-131, 2018.

3.
Basso-Alves, J. P.2017Basso-Alves, J. P.; Goldenberg, R. ; Teixeira, Simone de Pádua . Ontogeny elucidates the 'double calyx' of Leandra melastomoides (Miconieae, Melastomataceae). INTERNATIONAL JOURNAL OF PLANT SCIENCES, v. 178, p. 740-752, 2017.

4.
Basso-Alves, J. P.2017Basso-Alves, J. P.; Goldenberg, R. ; Teixeira, S.P. . The ontogenetic bases for variation in ovary position in Melastomataceae. AMERICAN JOURNAL OF BOTANY, v. 104, p. 1142-1156, 2017.

5.
BASSO-ALVES, JOÃO PAULO2013BASSO-ALVES, JOÃO PAULO; PEREIRA, RODRIGO AUGUSTO SANTINELO ; PENG, YANG-QIONG ; TEIXEIRA, SIMONE PÁDUA . Different ontogenetic processes promote dicliny in Ficus L. (Moraceae). Acta Oecologica (Montrouge), v. 57, p. 5-16, 2013.

6.
Basso-Alves, J. P.;BASSO-ALVES, JOÃO PAULO2011Basso-Alves, J. P.; Agostini, K. ; Teixeira, S.P. . Pollen and stigma morphology of some Phaseoleae species (Leguminosae) with different pollinators. PLANT BIOLOGY, v. 13, p. 602-610, 2011.

Apresentações de Trabalho
1.
Caetano, A.P.S ; Basso-Alves, J. P. ; Cortez, P.A. ; Brito, V. L. G. ; Michelangeli, F.A. ; Reginato, M. ; Goldenberg, R. ; Carmello-Guerreiro, S. M. ; Teixeira, S.P. . The outer ovule integument evolution in Melastomataceae: systematic and biological significance. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
Gualberto, A. R. S. ; Leite, V. G. ; Basso-Alves, J. P. ; Teixeira, S.P. . Vias diversas de desenvolvimento resultam no gineceu pseudomonômero em espécies de Moraceae. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
Basso-Alves, J. P.. Qual a função das flores?. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
Basso-Alves, J. P.; Goldenberg, R. ; Teixeira, Simone de Pádua . Afinal, um ou dois verticilos compõem o cálice de Leandra melastomoides Raddi (Miconieae, Melastomataceae)?. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

5.
Basso-Alves, J. P.; Goldenberg, R. ; Teixeira, Simone de Pádua . Mudanças de crescimento resultam em diferentes posições do ovário em Melastomataceae.. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
Basso-Alves, J. P.; Goldenberg, R. ; Teixeira, S.P. . Vascularização floral em algumas Melastomataceae. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

7.
Caetano, A.P.S ; Basso-Alves, J. P. ; Goldenberg, R. ; Michelangeli, F.A. ; Cortez, P.A. ; Carmello-Guerreiro, S.M. ; Teixeira, S.P. . The outer integument and its systematic significance in Melastomataceae. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

8.
Basso-Alves, J. P.; Costa, M.F.B. ; Souza, C.D. ; Peng, Y-.Q. ; Kjellberg, F ; Pereira, R.A.S. ; Teixeira, S.P. . Synstigma diversity in Ficus L. (Moraceae). 2012. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

9.
Basso-Alves, J. P.; Pereira, R.A.S. ; Teixeira, S.P. . Floral development in Ficus L. (Moraceae) under phylogenetic perspective. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

10.
Basso-Alves, J. P.; Pereira, R.A.S. ; Teixeira, S.P. . Floral development in Ficus L. (Moraceae) under phylogenetic perspective. 2011. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

11.
Basso-Alves, J. P.; Pereira, R.A.S. ; Teixeira, S.P. . Desenvolvimento floral e expressão sexual em espécies de Ficus L. (Moraceae). 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

12.
Basso-Alves, J. P.; Teixeira, S.P. . Ultraestrutura de grão de pólen e estigma de espécies zoófilas de Phaseoleae (Leguminosae, Papilionoideae). 2009. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

13.
Basso-Alves, J. P.; Teixeira, S.P. . Citofisiologia do grão de pólen e estigma com implicações na polinização de espécies de Phaseoleae (Leguminosae, Papilionoideae). 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

14.
Basso-Alves, J. P.; Teixeira, S.P. . Caracteres polínicos relacionados à zoofilia em espécies de Phaseoleae (Leguminosae, Papilionoideae). 2007. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

Outras produções bibliográficas
1.
Basso-Alves, J. P.. Caracteres polínicos relacionados à zoofilia em espécies de Phaseoleae (Leguminosae, Papilionoideae) 2007 (Monografia).


Demais tipos de produção técnica
1.
Basso-Alves, J. P.. Evolução das Flores. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

2.
Caetano, A.P.S ; Basso-Alves, J. P. ; Cortez, P.A. . Evolução dos Órgãos Reprodutivos nas Embriófitas. 2015. (Curso de curta duração ministrado).

3.
Basso-Alves, J. P.; Capellari, R.S. . Plantas e Cladogramas: o Papel das Árvores na Compreensão da Homologia. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
Sampaio, D. S.; Basso-Alves, J. P.; Caetano, A.P.S. Participação em banca de Pamella Paula Diniz Alves Pereira. Ontogenia floral de espécies de Bignoniaceae Juss.. 2017. Dissertação (Mestrado em BIOLOGIA VEGETAL) - Universidade Federal de Uberlândia.

Qualificações de Doutorado
1.
Basso-Alves, J. P.; Farache, F. H. A.; Hsiou, A. S.. Participação em banca de Paola de Lima Ferreira. Sistemática de angiospermas: clado rosídeas I. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Biologia Comparada) - Universidade de São Paulo.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
66º Congresso Nacional de Botânica. Afinal, um ou dois verticilos compõem o cálice de Leandra melastomoides Raddi (Miconieae, Melastomataceae)?. 2015. (Congresso).

2.
XXXV Jornadas Argentinas de Botánica. Mudanças de crescimento resultam em diferentes posições do ovário em Melastomataceae.. 2015. (Congresso).

3.
Encontro de História e Filosofia da Biologia 2014. 2014. (Encontro).

4.
XI Congresso Latinoamericano de Botánica e LXV Congresso Nacional de Botânica. Vascularização floral em algumas Melastomataceae. 2014. (Congresso).

5.
VIII International Fig Symposium.Synstigma diversity in Ficus L. (Moraceae). 2012. (Simpósio).

6.
XXXII Encontro Regional de Botânicos - MG, BA e ES. 2012. (Encontro).

7.
V International Symposium on Development Biology.Floral development in Ficus L. (Moraceae) under phylogenetic perspective. 2011. (Simpósio).

8.
XXX Annual Meeting of the Willi Henning Society. Floral development in Ficus L. (Moraceae) under phylogenetic perspective. 2011. (Congresso).

9.
61º Congresso Nacional de Botânica. Desenvolvimento floral e expressão sexual em espécies de Ficus L. (Moraceae). 2010. (Congresso).

10.
Crise ambiental: uma leitura a partir das ciências humanas. 2010. (Seminário).

11.
I Fórum de Sistemática e Biogeografia. 2009. (Simpósio).

12.
I Simpósio do Centro de Microscopia Eletrônica do IBB.Ultraestrutura do grão de pólen e estigma de espécies zoófilas de Phaseoleae (Leguminosae, Papilionoideae). 2009. (Simpósio).

13.
IV Encontro da Biologia Comparada.Plantas e Cladogramas: o Papel das Árvores na Compreensão da Homologia. 2009. (Encontro).

14.
Na África saheliana, pesquisando a origem dos hominídeos. 2008. (Seminário).

15.
XVII Congresso da Sociedade Botânica de São Paulo. Citofisiologia do grão de pólen e do estigma com implicações na polinização de espécies de Phaseoleae (Leguminosae, Papilionoideae). 2008. (Congresso).

16.
15º Simpósio Internacional de Iniciação Científica da USP.Caracteres polínicos relacionados á zoofilia em espécies de Phaseoleae (Leguminosae, Papilionoideae). 2007. (Simpósio).

17.
58ª Congresso Nacional de Botânica. Estudo estrutural de caracteres polínicos relacionados à zoofilia em espécies de Phaseoleae (Leguminosae, Papilionoideae).. 2007. (Congresso).

18.
XVI Congresso da Sociedade Botânica de São Paulo- Mudaças Climáticas e Biodiversidade. 2006. (Congresso).

19.
XXVI Congresso Brasileiro de Zoologia. 2006. (Congresso).

20.
Evolução versus Design Inteligente: Qual a chave da questão?. 2005. (Seminário).

21.
I Simpósio Brasileiro de Insetos Sociais- Insetos Sociais e Desenvolvimento Sustentável. 2005. (Simpósio).

22.
XXXIII Semana de Bio-estudos. 2005. (Encontro).

23.
XXXII Semana de Bio-Estudos. 2004. (Encontro).

24.
I Encontro da Biologia Comparada: Quem Somos e o que Fazemos. 2003. (Encontro).

25.
XXXI Semana de Bio-Estudos. 2003. (Encontro).



Educação e Popularização de C & T



Apresentações de Trabalho
1.
Basso-Alves, J. P.. Qual a função das flores?. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 18/12/2018 às 20:15:33